Com previsão de conclusão para o fim de 2021, obras do ‘Gancho de Igapó’ são iniciadas e interdições no trânsito começam em novembro

Foto: DER-RN

Orçada em cerca de R$ 39 milhões, com recursos federais do Ministério da Infraestrutura, as obras de readequação do ‘Gancho de Igapó’, na Zona Norte de Natal, foram iniciadas e as interdições nas vias que passam pelo local serão iniciadas em novembro. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (11) em uma reunião entre representantes das instituições envolvidas na intervenção urbana.

Estão dentro do pacote a construção de um viaduto, a adequação da rotatória já existente e a construção de um túnel em “Y”, da Avenida das Fronteiras para São Gonçalo do Amarante e Natal. O serviço foi iniciado pelas marginais, no entanto, a partir do mês de novembro, será necessário fazer desvios nas rotas dos veículos que circulam na região. Carros e motos serão desviados pelo binário das ruas Henrique Dias e Santa Luzia.

Os ônibus e vans do transporte alternativo terão faixa exclusiva para circulação. Segundo os representantes, nas próximas semanas outras reuniões como essa serão realizadas para adequar o projeto, com o objetivo de minimizar os transtornos, principalmente para o usuário do transporte público e para os comerciantes da área.

A previsão é de concluir os trabalhos em dezembro de 2021.

Com acréscimo de informações do G1-RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. manezinho disse:

    O acesso do aeroporto consegue ficar pior…

  2. Assis disse:

    Essa obra com passos de tartaruga só vai terminar em 2040, isto é uma vergonha.

FOTO: BOPE/RN realiza simulação com explosivos em conclusão de curso de qualificação

IMG000000000020628Na manhã desta terça-feira, 11, o Comandante do Batalhão de Operações Policiais Especiais, Tenente Coronel PM Marcos Vinícius, convocou os Policiais Militares concluintes do Curso de Técnicas em Explosivos para realizarem um treinamento simulado no interior da Unidade Especializada.

Na oportunidade, o Comandante do BOPE, acompanhado do Comandante Geral da Polícia Militar do RN, Coronel PM Francisco Canindé de Araújo Silva, apresentou os equipamentos adquiridos através de um convênio entre o Governo do Estado e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), avaliados em mais de R$ 2,5 milhões. “Hoje nós temos os equipamentos necessários para atuar em qualquer ocorrência envolvendo explosivos”, declarou o Oficial Comandante da Unidade Especializada.

Durante o treinamento simulado, foram realizadas três situações envolvendo explosivos, as quais tiveram como objetivo demonstrar a atuação dos Policiais Militares do BOPE/RN em uma ocorrência real. “Sempre atuamos considerando um risco real”, disse o Tenente Coronel PM Marcos Vinícius.

Entre os equipamentos apresentados, o Comandante do BOPE destaca o aparelho de raio-x, capaz de visualizar o interior de um objeto, como uma bolsa, por exemplo, no intuito de minimizar o dano, além de um robô, utilizado para o transporte e averiguação de objetos suspeitos com segurança.

Durante o treinamento, ainda foi realizada uma simulação de uma ocorrência envolvendo um “carro-bomba”, o qual é explorado mecanicamente a distância, para, somente após essa exploração, ser retirado o possível objeto explosivo.

O curso teve duração de 45 dias e contou com a presença de agentes de Segurança Pública de seis Estados do Nordeste.

Sesap conclui atividades de acolhimento do Programa Mais Médicos nesta sexta-feira

Terminam na manhã desta sexta-feira (1°) as atividades de acolhimento e integração dos profissionais estrangeiros do Programa Mais Médicos que vão atuar em municípios do Rio Grande do Norte. Esse é o segundo ciclo do programa, que trouxe, neste mês de outubro, mais 24 profissionais, 07 brasileiros e 17 estrangeiros para o Estado. Com os 32 médicos que chegaram no 1º ciclo do programa, o RN contará com 49 profissionais atuando em Estratégias de Saúde da Família.

As atividades de integração, que ocorrem desde a última terça-feira (29), no Hotel Praiamar, em Natal, foram elaboradas por técnicos da Comissão Estadual do Programa de Valorização dos Profissionais na Atenção Básica (Provab), responsável pelo monitoramento do programa no Estado.

“O objetivo principal foi transmitir conhecimentos aos médicos estrangeiros oriundos de Cuba, Bolívia e Peru, sobre o Sistema Único de Saúde, com prioridade para as áreas técnicas da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), além da realidade da saúde local e das especificidades da cultura norte-rio-grandense”, explica Uiacy Alencar, responsável pelo Provab no Estado.

Esse período de integração local é realizado apenas com os profissionais estrangeiros, que neste segundo ciclo chegaram no último sábado (26), depois de passarem por um treinamento durante 15 dias em Fortaleza/CE, oferecido pelo Ministério da Saúde. Os sete profissionais brasileiros que chegaram no dia 1º de outubro não passam por esse treinamento organizado pelo Provab.

Para promover uma maior integração entre todos os profissionais do Programa Mais Médicos, os técnicos da Sesap convidam os profissionais brasileiros a participarem também do encerramento das atividades. Segundo Uiacy Alencar, o RN foi o único Estado a promover esse evento junto aos profissionais.

A programação desta sexta-feira (1º) será das 9h às 12h e a abertura do evento contará com a presença do secretário adjunto da Sesap, Marcelo Bessa, além de representantes do Conselho de Secretários Municipais de Saúde, Conselho Estadual de Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte e Universidade Estadual do Rio Grande do Norte. Após encerrar a programação de acolhimento, os médicos seguem para os municípios a que foram designados e a previsão é de que comecem a atuar a partir da próxima segunda-feira (04).

Os médicos estrangeiros deste segundo ciclo irão atuar nos municípios de Natal, que receberá 12 profissionais, Nova Cruz (02), Touros (01), Venha Ver (01) e Ceará Mirim (01). Os sete médicos brasileiros já estão atuando nos municípios de Touros, Tenente Laurentino Cruz, Ielmo Marinho, Upanema, Viçosa, Boa Saúde e Rio do Fogo. Cada município recebeu um profissional.

O Programa Mais Médicos trouxe 32 profissionais para o RN em sua primeira etapa. Os municípios beneficiados foram: Alexandria, Bom Jesus, Caraúbas, Extremoz, Ielmo Marinho, Lagoa de Pedras, Macaíba, Monte Alegre, Natal, Olho d’Agua do Borges, Porto do Mangue, Riacho da Cruz, Serra Caiada, Touros, Ceará Mirim, São Miguel do Gostoso, São Tomé, São Miguel e Riacho de Santana.

Relatório aponta falha humana para acidente aéreo da Noar que tinha como destino Natal

Relatório do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), divulgado no início da tarde desta sexta-feira, aos familiares das vítimas do acidente com o avião da Noar, onde morream 16 pessoas, apontou falha humana como uma das causas da queda da aeronave, no dia 13 de julho de 2011. A informação foi repassada por parentes das vítimas, que acompanharam a divulgação do documento no Hotel Olinda Cult, em Boa Viagem. Segundo os familiares, o relatório do Cenipa também mostrou que o avião estava com excesso de peso e que a haleta 27, uma peça do motor, se partiu causando combustão do mesmo no lado esquerdo.

Familiares das vítimas disseram ainda que o relatório apontou falhas na fiscalização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Trinta dias antes do acidente, a Anac teria realizado uma inspeção na aeronave da Noar e não encontrou problemas. Após o acidente, a agência notificou 149 autos de infração, indicando funcionamento irregular com o bimotor LET 410 da Noar. Representantes do Cenipa ainda não falaram com a Imprensa, mas segundo familiares, eles disseram que há necessidade de esclarecimentos ainda por parte da Polícia Federal, que ficou responsável por algumas das perícias técnicas.

O resultado das investigações realizadas pelo Cenipa começou a ser apresentada na manhã dessa sexta-feira. Ao todo, estão sendo apresentados cerca de 190 slides para explicar o caso. O relatório não tem caráter punitivo, mas o objetivo de emitir recomendações para evitar que acidentes do mesmo tipo voltem a se repetir. Até julho do ano passado, o órgão havia emitido 15 recomendações de segurança sobre o acidente que foram encaminhadas para as empresas que operam com o mesmo tipo de aeronave, para a fabricante do avião e para a Anac.

De acordo com as investigações, a turbina parou de funcionar logo após a decolagem, mas o LET 410 é projetado para conseguir voar mesmo após a parada de uma turbina. A suspeita de falha humana e de procedimentos de emergência é cada vez mais forte.

As peças da aeronave foram encaminhadas para laboratórios no Brasil e nos Estados Unidos, com o objetivo de se esclarecer porque uma das palhetas se rompeu e o que causou a parada do motor. Já as diligências buscaram entender porque os pilotos não conseguiram fazer um pouso de emergência. Segundo os investigadores da Polícia Federal, o avião tinha potência e continuou a subir mesmo depois da parada de um dos motores. Não foram descartadas as hipóteses de erro de pilotagem ou da aeronave não ter tido o desempenho esperado em voo monomotor ou ainda uma combinação dos dois fatores.

Todos os passos do Cenipa acontecem de acordo com as orientações da Organização da Aviação Civil Internacional (Oaci). Uma delas é que não deve ser atribuída uma escala de importância, ou pesos, para cada um dos chamados “fatores contribuintes”. Tudo aquilo que possa estar relacionado ao acidente gera recomendações de segurança, mesmo antes do término das investigações.

Diário de Pernambuco

Para MPF, nota do Enem é insuficiente para certificar de conclusão do ensino médio

Uma ação do Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN), ajuizada nesta quarta-feira , 15 de agosto, questiona o edital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012. A medida quer evitar que alunos obtenham o certificado de conclusão do ensino médio somente com a nota obtida no Enem, sem terem concluído este nível de escolaridade e recebido uma educação completa.

Tendo em vista a previsão em editais anteriores do Enem, diversos estudantes do município de Mossoró entraram na justiça para requerer a emissão do certificado de conclusão pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). Este ano, o item 16 do Edital nº 03/2012, elaborado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), prevê novamente a possibilidade de certificação de conclusão do ensino médio a partir das notas do Enem.

O Enem será realizado nos dias 03 e 04 de novembro. Dessa forma, a ação pede antecipação de tutela para que o item 16 seja suspenso o mais rápido possível. Além disso, o Inep deve se abster de incluir cláusulas semelhantes nos próximos editais, sob pena de multa diária a ser fixada pela justiça.

Na atual sistemática, qualquer aluno do ensino médio, mesmo cursando o 1º, 2º ou 3º ano, poderá entrar no ensino superior sem concluir a etapa anterior, desde que consiga a pontuação mínima requerida para o curso de sua escolha. Para o MPF/RN, a previsão está em desacordo com a Constituição e com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, que restringe o acesso ao ensino superior somente ao aluno que terminou o ensino médio.

O procurador da República Fernando Rocha de Andrade afirma na ação que a educação tem como fim o pleno desenvolvimento da pessoa e que o ensino médio é parte fundamental desse processo. Admitir a certificação do ensino médio, como consta no item 16 do edital, sem que o aluno conclua essa etapa, seria admitir o ensino médio como mero trampolim para o ensino superior, o que não é o caso, disse.

O MPF/RN entende que o edital pode estimular os adolescentes e jovens a não frequentarem as salas de aula, pois o certificado de conclusão do ensino médio e o acesso ao ensino superior poderiam ser obtidos  apenas estudando para o Enem. Isso representaria a substituição gradativa da escola pelos cursinhos preparatórios, muitas vezes sem  compromisso com as finalidades educacionais plenas.

Em Caicó, presos com investigações em andamento continuarão em delegacias

Até hoje, o entendimento do Ministério Público (MP), do Sindicato da Polícia Civil e Servidores da Segurança Pública (Sinpol), da Associação dos Delegados da Polícia Civil (Adepol) era o mesmo: lugar de preso não é em delegacia. Mas agora, em determinação inédita no estado, o juiz de Caicó, Luiz Cândido de Andrade Villaça, obrigou os delegados da Polícia Civil a continuarem com os presos nas delegacias, desde que com as investigações em curso.

O magistrado determinou hoje aos delegados da cidade que os presos que estiverem respondendo inquérito policial somente poderão ser transferidos para uma das unidades do sistema prisional do Estado após a conclusão da investigação, que deve ocorrer no prazo que a lei estabelecer. A determinação inédita tem como base a Lei Complementar 270/2004, que trata do Estatuto da Policia Civil do Rio Grande do Norte.

“Trata-se de uma medida que existe na lei e que era ignorada pela Polícia Civil do Estado e que, ao menos na comarca de Caicó, onde exerço jurisdição, a legislação deverá ser cumprida”, avisou o juiz.

Para o Juiz Luiz Cândido, além dos aspectos já destacados, deve-se ter em vista que “o encaminhamento do preso ao presídio ou um centro de detenção provisória durante o andamento do inquérito policial dificulta a própria investigação, já que a presença do acusado permite uma maior agilidade em caso de reinquirição, acareação ou mesmo, como já dito, para forçar o juiz a reavaliar a situação da prisão após o término do procedimento policial”.

Novo prolongamento da Prudente será liberado em agosto

A avenida Omar O’Grady (Prolongamento da Prudente), ali no conjunto Cidade Satélite, que está em obra há muito tempo e é uma das obras de mobilidade urbana sob responsabilidade do Governo do Estado deve ser liberada em breve. Pelo menos o secretário Demétrio Torres, titular da pasta extraordinária de Assuntos Relativos à Copa do Mundo (Secopa),  em entrevista a Tribuna do Norte, garantiu que o trecho estará liberado em agosto. Confira a reportagem.

A avenida Omar O’Grady será liberada para utilização no início do mês de agosto próximo. A informação partiu do secretário Especial para Assuntos relativos à Copa 2014, Demétrio Torres. Segundo Torres,  a finalização da obra depende da conclusão de uma passagem de nível – espécie de túnel. A expectativa do Departamento de Estradas de Rodagem é de que a via desafogue o trânsito na BR-101 no trecho entre Natal e Parnamirim.

Entrado no conjunto Parque Industrial, na altura da antiga fábrica da empresa Brasinox, e indo em direção ao Cidade Satélite, os motoristas podem seguir pela Omar O’Gredy, que vai até avenida  Prudente de Morais. O trecho se torna uma rota alternativa para quem vai se dirigir até os bairros mais próximos do Centro da cidade.

O tráfego será liberado no local mesmo sem que um complexo viário previsto para ser construído na BR para desafogar o trânsito tenha sido nem mesmo iniciado.

Ainda de acordo com Demétrio Torres, a obra do viaduto será realizada com recursos do PAC Copa, e deve começar assim que for dada a ordem de serviço. A construção deve levar 10 meses para ser concluída, e foi orçada em R$ 15 milhões. Os recursos para as obras de construção da Omar O’Grady, ainda de acordo com Torres, foram todos do Governo do Estado. Sem o complexo viário construído, quem segue na BR-101 com direção a Natal e deseja utilizar a Omar O’Grady precisa fazer um retorno para depois ir em direção à avenida.

Licitação

As duas empresas que tinham comprado o edital não apresentaram as propostas ao Governo do Estado para a construção dos túneis, e a licitação aberta em junho de 2011 foi deserta.

As obras dos dois túneis das ruas Caiapós e Tamanduateí, em Cidade Satélite, foi garantida posteriormente através da empresa empresa IM – Comércio e Terraplanagem. A construtora venceu a concorrência para as obras do prolongamento das avenidas Prudente de Morais e Omar O’Grady com a proposta de R$ 11.629.741,34, abaixo dos R$ 11,8 milhões previstos inicialmente para a obra.

A segunda proposta, da empresa EC – Engenharia e consultoria Ltda., foi de R$ 11,7 milhões. Após a confirmação da empresa responsável pela construção, o prazo para a conclusão do trabalho nos túneis era de 360 dias a contar da ordem de serviço, concedida em agosto de 2011.

Memória

As obras na avenida Omar O’Grady foram suspensas pela Justiça no dia 29 de novembro do ano passado. O desembargador Paulo Gadelha, do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, determinou que o Departamento Estadual de Estradas e Rodagens (DER) suspenda as atividades no local e preste esclarecimentos sobre o atual estágio das obras, além da possibilidade de elaboração de uma proposta para recuperação da área de Mata Atlântica degradada com a obra.

A decisão foi fruto de ação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que desde 2009 lutava para evitar que uma área de vegetação nativa fosse destruída para a viabilidade da obra na avenida, que está na continuidade da avenida Prudente de Morais. Mesmo após a decisão, Governo do Estado conseguiu tocar as obras.  Em entrevista concedia à TRIBUNA DO NORTE para matéria publicada no dia 18 de abril a governadora Rosalba Ciarlini afirmou  que havia uma certa descrença da população com relação à obra e muitos achavam que a mesma estava parada. A construção se arrasta desde 2007.

Pouco mais da metade da população acredita na conclusão da Arena das Dunas para a Copa

Enquanto o Machadão estava de pé, o descrédito de Natal como cidade-sede da Copa do Mundo Fifa 2014 era enorme. Visivelmente, ninguém acreditava. A própria imprensa ficou procurando por diversas vezes trazer notícias negativas da cidade.

Agora, mesmo após a demolição do Machadão e o início das obras da Arena das Dunas, a pesquisa Sinduscon/Consult revela que apenas a metade ainda confia na conclusão do projeto antes da Copa. Ou seja, pronto para sediar os quatro jogos que o cronograma prevê.

De acordo com a pesquisa, 56,1% acredita que vai ficar pronto o estádio. Uma fatia de 30,1% está menos otimista e acredita que o estádio não estará concluído antes do mundial.Outros  13,8% não souberam responder.

A encomenda da pesquisa foi feita pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon). Nela, foram entrevistadas mil pessoas de 43 localidades de Natal. Essa é a primeira pesquisa eleitoral registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) este ano.