Estados Unidos vão financiar projetos de ensino de inglês no Brasil

A embaixada e os consulados dos Estados Unidos (EUA) estão recebendo propostas de organizações educacionais sem fins lucrativos que ensinam a língua inglesa, para criar e implementar projetos do programa Access (acesso, em inglês) em Belém, no Recife, em Brasília, Manaus, Porto Alegre, no Rio de Janeiro, em Salvador, São Luís e São Paulo.

O programa Access oferece aulas de língua inglesa para participantes de áreas economicamente desfavorecidas, após o período escolar e com sessões intensivas. O programa pretende capacitar os estudantes para futuras seleções de intercâmbio e estudos nos EUA..

Nessa edição, o programa é voltado para adolescentes no Rio de Janeiro, em São Luís e São Paulo. Em Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo, o Access quer auxiliar professores em início de carreira. Em Belém, Brasília, Manaus, Recife e Salvador o programa prevê qualificação na língua estrangeira.

O prazo para entrega dos projetos é até a meia-noite do dia 1º de setembro de 2019. Todas as propostas devem ser enviadas para: [email protected]

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ceará-Mundão disse:

    Os esquerdopatas, que via de regra odeiam trabalho e estudo, estão reclamando da oportunidade proporcionada pelos EUA. É incrível!

  2. Mansueto Norte disse:

    Agora Vai!….hahahaha a língua pátria nem sabem falar e escrever, imagina a do Tio Sam

  3. Allan Simpson disse:

    Hahahahaha em um país onde os alunos não sabem nem mesno conjugar um verbo corretamente, não conseguem perceber a diferença entre "mais" e "mas" erram de primeira o uso do "mal" e "mau" vão agora aprender a falar e escrever a língua inglesa, vai que acontece um milagre, né ?
    Hahahahaha

    • Nobre Silva disse:

      Rapaz, se aprender a falar já é um avanço grande. Pra viver no Brasil não precisa de gramática, precisa de matemática, tá? Vai na lingüista mesmo, basta ser igualzinho a jogador de futebol, vai pra Holanda , Inglaterra, França, Espanha etc etc por exemplos, chega aqui falando outros idiomas. O maior exemplo disso é o pernanbucano Hernâni, jogador do São Paulo Futebol Club.

  4. Riva disse:

    Babões de americanos, pesquisem sobre a base de Alcântara e descobrirão a que ponto chega a serviencia do mito de vcs.

    • Clóvis disse:

      Babão de gringo… sei!
      Que tal ver a história da refinaria hiper faturada de Abreu e Lima? Quem decidiu sobre ela, quem mandou nela, quem autorizou quase tudo na refinaria?
      É questão de opção, uns gostam dos americanos, outros de países evoluídos, desenvolvidos e economicamente independentes como a Venezuela. Não sei a razão de vocês não irem passar férias por lá

  5. Yankee disse:

    Na realidade o Brazil nunca deixou de ser quintal dos bestados unidos.
    Desde o golpe militar de 1964, quando "caçaram" o nosso presidente como quem caça um animal e entra na casa de mãe joana sem pedir licença, kennedy (o que levou um balaço na cabeça!) com aquela conversinha engana otário fez o que quis e não teve um cabra macho para peitá-lo. Colocaram um fantoche militar na presidencia, e desde então os bestados unidos vem comendo pelas beiradas.
    E agora com esse doido na presidência, o complexo de vira-latas subserviente e lambe botas se manifestou com força!
    Brazil, mostra tua cara…
    Quero ver quem paga, prá gente ficar assim.

    • Gustavo disse:

      Isso mesmo! Viva a revolução bolivariana, o socialismo do séc. XXI! Para o Brasil crescer e se desenvolver!
      Junto com nossos irmãos venezuelanos e o Foro de São Paulo, seremos uma potência a la Cuba!

  6. sergio disse:

    Se fosse alemão ou norueguês, seria um crime contra a soberania do Brasil. Vá entender…

  7. Rinaldo disse:

    Projeto de colonização avança formando um batalhão de Adoradores Fanáticos consumistas dos produtos americanos.
    Essa submissão é doentia.

  8. Jânio disse:

    Dalhe EDUARDO BOLSONARO, nem assumiu já está trabalhando.
    Da lhe Mito!!!