Nos Estados Unidos, uma casa pode ser legalmente assombrada

(Witthaya/Getty Images)

Existem dois tipos de pessoas: aquela que escuta um barulho estranho na cozinha e vai conferir o que é, e a que fica quietinha no seu canto e planeja um jeito de fugir. Essa pode ser a diferença entre sobreviver ou não em um filme de terror — mas também pode definir se você compraria ou não uma casa.

Muita gente é fascinada por eventos macabros e considerados “sobrenaturais”. Tanto é que existem até mesmo agentes imobiliários especializados em vender casas mal-assombradas. Mas o que define se uma casa é ou não assombrada? Nos Estados Unidos, isso pode estar até na escritura.

Dependendo dos eventos passados ocorridos na casa, ela pode ser considerada “estigmatizada”. Ou seja, mesmo que não tenha nada de errado fisicamente com a casa, os vendedores ou agentes imobiliários devem avisar que algumas coisas estranhas já aconteceram por ali, o que pode afastar os compradores — ou atraí-los.

Uma mansão famosa do estado de Nova York está a venda por 1,9 milhões de dólares (aproximadamente R$7,6 milhões). Ela é conhecida como a “Casa Fantasma”. Nos anos 1960, uma moradora alegou que a casa era habitada por espíritos que lutaram na Guerra de Independência dos Estados Unidos. Ela afirmava que os espíritos inclusive interagiam com sua família.

A história viralizou nos jornais e revistas. A fama foi tanta que a Suprema Corte de Nova York declarou, em 1991, que a casa era considerada assombrada devido ao estigma criado pelos moradores anteriores. A partir de então, os vendedores são obrigados a avisar sobre a má fama da mansão.

Mas a questão está longe de ser um consenso. Por lá, os estados são mais autônomos para decidir as próprias leis. Na Califórnia, por exemplo, o vendedor é obrigado a informar de quaisquer mortes que tenham se passado na casa nos últimos três anos. Já em Massachusetts, quem vende só é obrigado a falar sobre o passado da casa se os compradores perguntarem.

O fato de a casa ser estigmatizada influencia a decisão do consumidor e até o preço. Segundo uma enquete feita nos Estados Unidos, metade dos moradores não compraria uma casa se ela fosse conhecida por ser assombrada. Por lá, a preocupação é tanta que existe até um site que mostra se alguém já morreu no terreno que você está querendo comprar – se estiver disposto a pagar 11 dólares pelo serviço, claro.

No Brasil, não existe uma regra clara quando se trata de “casas assombradas”. O código civil obriga que os vendedores e compradores ajam de “boa fé”. Se a casa tiver má fama na região, talvez isso possa prejudicar o uso do espaço pelos compradores. Então, esse detalhe deveria ser informado.

“Não existe determinação no código civil sobre quais informações devem ser prestadas ao comprador. Se eu vendesse a minha casa e omitisse que ela é ‘mal assombrada’, pode ser que o comprador tivesse alguns prejuízos com a vizinhança”, disse Uinie Caminha, professora da UFC (Universidade Federal do Ceará) e doutora em direito comercial, em entrevista à SUPER. “Os amigos do filho não vão querer ir brincar na casa ou os entregadores de comida não vão até lá. Nesse caso, eu não deveria ter omitido essa informação porque ela é relevante ao comprador”.

Super Interessante

 

Empresário Arthur Soares, o ‘Rei Arthur’, é preso em Miami, nos Estados Unidos

O empresário Arthur Soares, conhecido como Rei Arthur, foi preso na manhã desta sexta-feira (25) em Miami, nos Estados Unidos — Foto: Divulgação

O empresário Arthur Cesar de Menezes Soares Filho, conhecido como Rei Arthur, foi preso em Miami, nos Estados Unidos. Ele estava foragido desde 2017 e constava da lista de procurados da Interpol – a polícia internacional.

A TV Globo confirmou a prisão nesta sexta-feira (25). Ainda não se sabe quando e por que Arthur foi preso, nem se ele será extraditado para o Brasil.

O empresário é acusado de envolvimento na compra de votos para a eleição do Rio de Janeiro como sede das Olimpíadas de 2016.

Ele levava uma vida de luxo na cidade americana, como mostrou uma reportagem do Fantástico do dia 18 de agosto.

“Ele é chamado de Rei Arthur porque, ao longo de muitos anos, ele teve os maiores contratos com o Estado do Rio de Janeiro. Isso possibilitou a ele arrecadar um patrimônio milionário, talvez bilionário”, explicou o procurador da República Stanley Valeriano.

Confissão de Cabral

Em depoimento em julho deste ano, o ex-governador Sérgio Cabral admitiu que comprou por US$ 2 milhões os votos que garantiram a escolha do Rio como sede da Olimpíada de 2016.

No processo, Cabral é acusado pelo Ministério Público Federal de envolvimento em um suposto esquema de compra de votos no Comitê Olímpico Internacional (COI).

Os investigadores querem saber se houve fraude na eleição do Rio para receber os Jogos Olímpicos. Arthur Soares é um dos denunciados por corrupção devido à suspeita da compra de votos.

Lamine Diack e o filho dele, Papa, são acusados de intermediar o pagamento deste dinheiro.

Vida de luxo com recursos públicos

Um dos depois da reportagem do Fantástico, o Ministério Público Federal (MPF) se manifestou dizendo que o dinheiro que pagava o luxo com o qual vivia em Miami foi tirado dos cofres públicos do Estado do Rio de Janeiro.

“Nós podemos dizer, com certeza, que ele está usufruindo do dinheiro que ele tirou dos cofres públicos brasileiros, dos cofres públicos da sociedade carioca, e que o cidadão carioca deixou de ter um serviço pra que ele pudesse desfrutar da sua Maserati”, explicou Valeriano.

O carro que Rei Arthur dirige nos Estados Unidos e a que o procurador se refere custa R$ 530 mil no Brasil.

Em um dos momentos de lazer, Arthur Soares foi visto almoçando em um dos melhores restaurantes japoneses de Miami, onde uma refeição custa, em média, o equivalente a R$ 600 por pessoa.

Quando saiu do país, em abril de 2017, Arthur Soares foi morar em uma mansão, na ilha de Key Biscaine, um dos bairros mais caros de Miami. Atualmente, Arthur Soares deixou a mansão de luxo no condomínio fechado onde morava e foi para outra casa, aparentemente mais simples, com acesso direto para rua.

Contratos com o governo Cabral

Durante os dois mandatos de Cabral, Arthur Soares chegou a ter R$ 3 bilhões em contratos com o governo. Suas empresas prestavam serviços a pelo menos 10 secretarias estaduais.

Segundo os procuradores, em troca das vantagens para as suas empresas, Arthur Soares fez pagamentos indevidos a diferentes pessoas da organização criminosa comandada pelo ex-governador, tanto no Brasil como no exterior.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Operações fortes contra o judiciário brasileiro podem surgir a partir da delação desse jovem Sr lá nos EUA. Mas, se for extraditado, quando o avião cruzar a fronteira ele será um homem livre.

  2. Bira disse:

    O quêêêêêêêêêêêêêêêêêêêêêêêê ????? Prenderam esse minino??? O probre riquinho????
    o minino só fez molhar as mãos e comprar votos… os do Brasil fazem isso em toda eleição e ainda estão soltos….. vamos ver o resultado do STF e deixar o minino solto…. tadinho

  3. nasto disse:

    Devia existir algo superior para prender toda a "CORTE". Esse povo não sabe o mal MAIOR que pode causar ao PAÌS?

  4. paulo disse:

    BG
    São bandidos como este que STF quer soltar. Abaixo os BENGALEIROS.

  5. Chicão disse:

    Um país merda, stf protetor de ladrões e CANALHAS também vai soltar já esse patife.

“RUÍDO” NÃO SIGNIFICOU DESISTÊNCIA: Apoio dos Estados Unidos à entrada do Brasil na OCDE está mantido, informa assessor presidencial

Foto: Twitter/Jair Bolsonaro

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não retirou o apoio à entrada do Brasil na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e vai oficializá-lo à entidade no momento “correto”, segundo um assessor direto do presidente Jair Bolsonaro, que cuida dessas negociações e disse ter falado com autoridades da Casa Branca sobre o assunto.

De acordo com esse assessor, a carta de apoio dos EUA à entrada de Argentina e Romênia na OCDE, divulgada pela imprensa, gerou ruído, como se a ausência do nome do Brasil no documento significasse uma desistência de Donald Trump de manter a promessa feita diretamente ao presidente Jair Bolsonaro.

“O nome do Brasil não consta porque, neste momento, está se tratando dos processos de ingresso da Argentina e Romênia, que já estavam bem adiantados. Além disso, Trump tem interesse em fortalecer o presidente argentino, Mauricio Macri, que busca a reeleição em seu país. Por isso, a oficialização do apoio aos argentinos neste momento”, afirmou.

Em março, durante a visita de Bolsonaro a Trump na Casa Branca, o presidente americano anunciou que apoiaria a entrada do Brasil na OCDE, apoio oficializado depois em maio.

O ingresso na organização, que reúne países desenvolvidos, faz parte da estratégia da equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, para que o país ganhe o selo de nação com regras rígidas na área fiscal e com normas amigáveis para o investimento externo.

O assessor presidencial disse ainda ao blog, em caráter reservado, que neste momento o governo Trump trava uma disputa com o comando da OCDE.

“O presidente dos Estados Unidos avalia que a atual direção tem beneficiado mais os países europeus e ele quer uma mudança nessa política. A nossa informação é que, tão logo isso se resolva, o governo norte-americano deve enviar a carta de apoio ao Brasil”, acrescentou.

Blog Valdo Cruz – G1

Brasil não faz milagre, cai diante dos Estados Unidos e dá adeus à Copa do Mundo de basquete

Fotos: Divulgação Fiba

O Brasil brigou. Foi um time completamente diferente do que enfrentou a República Tcheca, no último sábado. Mas, contra os Estados Unidos, por mais que eles tenham nesta Copa do Mundo o seu time C, entrega e disposição não são suficientes. Não há espaço para falha. Não dá para fechar os olhos. E o Brasil, apesar dos predicados apresentados, não conseguiu um milagre. Bem na defesa, mas errando no ataque, o time não tirou a invencibilidade dos americanos, agora em 48 jogos (não perdem em Olimpíada e Mundial desde 2006), foi derrotado por 89 a 73 e está eliminado do Mundial da China. A República Tcheca, apesar do revés para a Grécia, é a segunda classificada do Grupo K.

Durante a partida, os atletas reclamaram muito da arbitragem. Ainda no segundo quarto, o técnico croata Aleksandar Petrovic, levou duas faltas técnicas e foi excluído da partida, invadindo a quadra para reclamar. Leandrinho, no último quarto, já com o jogo escapado, fez o mesmo para pedir duas faltas que não foram dadas. Varejão terminou com 14 pontos, sete rebotes e três assistências. Benite, em seu melhor jogo, anotou 21 pontos. Leandrinho fez 14. Nos Estados Unidos, Kemba Walker fez 16, mesmo número que Myles Turner, com oito rebotes. Barnes anotou outros dez.

Por fim, o Brasil termina a Copa do Mundo com três vitórias, sobre Nova Zelândia, Grécia e Montenegro, e derrotas para Estados Unidos e República Tcheca na segunda fase, essa última sim, dolorida. No sábado, se tivesse vencido os tchecos, o Brasil já estaria classificado para as quartas de final. Com a saída da seleção, as duas vagas das Américas via Mundial estão definidas: Estados Unidos e Argentina.

Brasil no Pré-Olímpico

Apesar do revés, o Brasil ainda segue com chances de jogar a Olimpíada de Tóquio. Como ficou entre os 16 melhores da Copa do Mundo, o time está garantido em um dos pré-olímpicos mundiais, em junho do ano que vem. Serão 24 seleções, divididas em quatro grupos de seis. Apenas o campeão de cada torneio se classifica e fica entre os 12 que vão ao Japão.

A derrota para os Estados Unidos e a eliminação da Copa do Mundo deve significar também o fim de um ciclo para alguns dos nomes da seleção brasileira em Mundiais. Anderson Varejão, com 36, Huertas, com 36, Leandrinho, com 37, e Alex, com 39, já citaram, e o tempo mostra que esse é o caminho mais que provável. Antes, contudo, todos devem se colocar à disposição para o ano que vem, no pré-olímpico.

Brasil equilibra por 30 minutos

Pedindo energia ao time desde o domingo, Petrovic começou a partida contra os Estados Unidos com Huertas, Alex, Didi, Caboclo e Felício. A ideia era incomodar os americanos desde a primeira defesa. A defesa do Brasil funcionava bem, mas no ataque, Cristiano Felício errou dois lances simples. Com quatro minutos, os americanos tinham 10 a 7 e Petrovic levou falta técnica. Huertas anotava cinco pontos. Mais acionado no garrafão, Myles Turner tinha seis pontos para os Estados Unidos. Anderson Varejão, no giro em cima de Brook Lopez, trouxe a diferença para apenas uma bola: 15 a 12. Apesar de ter visto os americanos abrirem sete pontos no decorrer do quarto, a seleção conseguiu seu objetivo de manter o duelo em uma posse, perdendo por 21 a 18.

O Brasil não diminuiu a energia na volta. Nos primeiros dois minutos, conseguiu empatar o jogo em 23 a 23 em bola de três de Benite. Com dois minutos e cinquenta segundos do período, Anderson Varejão ia para a cravada quando foi parado por Myles Turner. Pediu falta. Arbitragem não deu. Petrovic reclamou el evou a segunda falta técnica. Foi expulso. E invadiu a quadra para reclamar. Precisou ser contido. A situação não desestabilizou o Brasil. Em gancho de Varejão, a vantagem americana caiu para 30 a 27. Benite, com a mão certeira em duas bolas, empatou em 33 a 33 faltando três minutos para o intervalo. Em duas falhas ofensivas de Felício, os Estados Unidos colocaram 41 a 33. Melhor que os americanos na reta final, o Brasil foi para o vestiário com revés menor, por 43 a 39.

O plano de jogo do Brasil não mudou para o terceiro período. Manter o jogo cadenciado, no cinco contra cinco, e apostar em Benite, com a mão quente. Nos quatro primeiros minutos, o ala chegou aos 18 pontos, mas os Estados Unidos seguiam vencendo por 48 a 44. Caboclo, por queda no início do quarto, parecia mancar. Variando na defesa, e com a bola de três não caindo, o Brasil viu os americanos abrirem sua maior vantagem até então, com 11 pontos: 59 a 48, com Kemba e Turner com 16 e 13 pontos. Aplicado defensivamente, o Brasil esbarrava na forte defesa americana e tinha aproveitamento bem ruim. A marcação, contudo, mantinha a equipe razoavelmente no jogo, apesar da vantagem americana subir para 11 pontos novamente em bola de três de Donovan Mitchell para fazer 67 a 56.

Reclamando demais da arbitragem, em dois ataques seguidos com Leandrinho, o Brasil perdeu o fio do jogo. Faltando oito minutos para o fim, os americanos colocaram 73 a 58 em cravada de Barnes. O Brasil parou o jogo. Na volta, a energia não foi a mesma. A meia-hora de energia não seguiu. O Brasil seguiu correndo, tentando diminuir a vantagem dos americanos, mas talvez a pilha da arbitragem pesou tanto quanto o talento dos rivais. Faltando dois minutos para o fim do duelo, a vitória americana era questão de acompanhar o cronômetro com o placar em 87 a 68. O tempo correu, e os Estados Unidos venceram por 89 a 73.

Globo Esporte

 

Em decisão histórica nos Estados Unidos, Johnson & Johnson é condenada a pagar multa de US$ 572 milhões

Em decisão histórica nos Estados Unidos (EUA), a multinacional americana Johnson & Johnson foi condenada nessa segunda-feira (26) a pagar US$ 572 milhões por danos ao estado de Oklahoma, devido à crise dos opioides.

A decisão pode afetar os rumos de quase mais de 2 mil processos apresentados contra fabricantes de opioides em várias regiões do país. O valor, no entanto, ficou abaixo da expectativa de alguns analistas, que imaginavam que a multa pudesse chegar a US$ 2 bilhões.

O juiz Thad Balkman disse que os promotores demostraram que a J&J promoveu de forma enganosa o uso de analgésicos legais. que são altamente viciantes.

“Essas ações comprometeram a saúde e a segurança de milhares de pessoas em Oklahoma”, disse o juiz.

Balkman afirmou que o laboratório Janssen, a divisão farmacêutica da J&J, adotou práticas de “propaganda enganosa na promoção de opioides”, o que levou a uma crise de dependência desses analgésicos, mortes por overdose e a um aumento das síndromes de abstinência neonatal no estado americano.

“A crise dos opioides devastou Oklahoma e deve ser contida imediatamente”, disse o juiz. Desde 2000, cerca de 6 mil pessoas no estado morreram de overdose de opioides, de acordo com os procuradores do estado.

Os US$ 572 milhões da multa imposta à empresa deverão ser usados para enfrentar a epidemia nos próximos 30 anos, por meio de programas de tratamento e prevenção.

A Janssen distribui o adesivo Duragesic (Fentanil) e os comprimidos Nucynta (Tapentadol), que não são os opioides mais populares do país.

O Oxycontin (Oxicodona), um dos mais populares, pertence ao laboratório Purdue, que fez um acordo de US$ 270 milhões com o estado de Oklahoma, em vez de enfrentar os tribunais.

Ontem, o novo Relatório Mundial sobre Drogas da Organização das Nações Unidas (ONU), apresentado em Viena, apontou a devastação causada pelos opioides.

Segundo a organização, a crise de opioides nos Estados Unidos e no Canadá, pelo abuso de analgésicos sintéticos como o Fentanil – 50 vezes mais potente do que a heroína -, voltou a chamar a atenção dos especialistas da ONU. Estima-se que 4% de todos os americanos adultos tenham consumido algum tipo de opioide, pelo menos uma vez, em 2017. Das 70.237 mortes por overdose registradas nos EUA nesse ano, 47.600 foram por causa do uso de opioides, 13% a mais do que em 2016.

“A overdose de droga na América do Norte realmente alcançou dimensões de epidemia”, ressaltou a chefe da Seção de Estatísticas e Pesquisas do UNODC e autora do relatório, a italiana Angela Me, que alertou que existem indícios de um aumento no consumo de Fentanil na Europa.

Agência Brasil, com Agência pública da Alemanha

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Francisco disse:

    Aqui, uma legião de idiotas iriam bravejar dizendo que era um atentado a centenas de emprego, mesmo a empresa tendo prejudicado os milhões de consumidores e alastrado corrupção e prática nocivas ao país, prejudicando a nação inteira.

Estados Unidos vão financiar projetos de ensino de inglês no Brasil

A embaixada e os consulados dos Estados Unidos (EUA) estão recebendo propostas de organizações educacionais sem fins lucrativos que ensinam a língua inglesa, para criar e implementar projetos do programa Access (acesso, em inglês) em Belém, no Recife, em Brasília, Manaus, Porto Alegre, no Rio de Janeiro, em Salvador, São Luís e São Paulo.

O programa Access oferece aulas de língua inglesa para participantes de áreas economicamente desfavorecidas, após o período escolar e com sessões intensivas. O programa pretende capacitar os estudantes para futuras seleções de intercâmbio e estudos nos EUA..

Nessa edição, o programa é voltado para adolescentes no Rio de Janeiro, em São Luís e São Paulo. Em Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo, o Access quer auxiliar professores em início de carreira. Em Belém, Brasília, Manaus, Recife e Salvador o programa prevê qualificação na língua estrangeira.

O prazo para entrega dos projetos é até a meia-noite do dia 1º de setembro de 2019. Todas as propostas devem ser enviadas para: [email protected]

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ceará-Mundão disse:

    Os esquerdopatas, que via de regra odeiam trabalho e estudo, estão reclamando da oportunidade proporcionada pelos EUA. É incrível!

  2. Mansueto Norte disse:

    Agora Vai!….hahahaha a língua pátria nem sabem falar e escrever, imagina a do Tio Sam

  3. Allan Simpson disse:

    Hahahahaha em um país onde os alunos não sabem nem mesno conjugar um verbo corretamente, não conseguem perceber a diferença entre "mais" e "mas" erram de primeira o uso do "mal" e "mau" vão agora aprender a falar e escrever a língua inglesa, vai que acontece um milagre, né ?
    Hahahahaha

    • Nobre Silva disse:

      Rapaz, se aprender a falar já é um avanço grande. Pra viver no Brasil não precisa de gramática, precisa de matemática, tá? Vai na lingüista mesmo, basta ser igualzinho a jogador de futebol, vai pra Holanda , Inglaterra, França, Espanha etc etc por exemplos, chega aqui falando outros idiomas. O maior exemplo disso é o pernanbucano Hernâni, jogador do São Paulo Futebol Club.

  4. Riva disse:

    Babões de americanos, pesquisem sobre a base de Alcântara e descobrirão a que ponto chega a serviencia do mito de vcs.

    • Clóvis disse:

      Babão de gringo… sei!
      Que tal ver a história da refinaria hiper faturada de Abreu e Lima? Quem decidiu sobre ela, quem mandou nela, quem autorizou quase tudo na refinaria?
      É questão de opção, uns gostam dos americanos, outros de países evoluídos, desenvolvidos e economicamente independentes como a Venezuela. Não sei a razão de vocês não irem passar férias por lá

  5. Yankee disse:

    Na realidade o Brazil nunca deixou de ser quintal dos bestados unidos.
    Desde o golpe militar de 1964, quando "caçaram" o nosso presidente como quem caça um animal e entra na casa de mãe joana sem pedir licença, kennedy (o que levou um balaço na cabeça!) com aquela conversinha engana otário fez o que quis e não teve um cabra macho para peitá-lo. Colocaram um fantoche militar na presidencia, e desde então os bestados unidos vem comendo pelas beiradas.
    E agora com esse doido na presidência, o complexo de vira-latas subserviente e lambe botas se manifestou com força!
    Brazil, mostra tua cara…
    Quero ver quem paga, prá gente ficar assim.

    • Gustavo disse:

      Isso mesmo! Viva a revolução bolivariana, o socialismo do séc. XXI! Para o Brasil crescer e se desenvolver!
      Junto com nossos irmãos venezuelanos e o Foro de São Paulo, seremos uma potência a la Cuba!

  6. sergio disse:

    Se fosse alemão ou norueguês, seria um crime contra a soberania do Brasil. Vá entender…

  7. Rinaldo disse:

    Projeto de colonização avança formando um batalhão de Adoradores Fanáticos consumistas dos produtos americanos.
    Essa submissão é doentia.

  8. Jânio disse:

    Dalhe EDUARDO BOLSONARO, nem assumiu já está trabalhando.
    Da lhe Mito!!!

Estados Unidos bloqueiam todos os ativos da Venezuela

Foto: Alan Santos /PR

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ordenou o congelamento de todos os ativos da Venezuela em solo americano. A medida se soma a uma série de punições já aplicadas ao governo do presidente Nicolás Maduro, considerado ilegítimo por Washington.

Em carta enviada à líder da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, Trump disse que adotou a medida em razão da “contínua usurpação de poder” por Maduro e abusos contra os direitos humanos cometidas por forças de segurança leais a ele.

O bloqueio afeta “todos os ativos e interesses em propriedade do governo da Venezuela nos Estados Unidos”, diz a ordem, acrescentando que esses bens “não podem ser transferidos, pagos, exportados, retirados ou manejados”.

Transações com autoridades venezuelanas cujos ativos estão bloqueados também estão proibidas.

Fica vetada a entrega ou recebimento de “qualquer contribuição ou provisão de fundos, bens ou serviços por ou para o benefício de qualquer pessoa cujas propriedades e interesses estejam bloqueados sob esta ordem”.

A medida, porém, exclui “transações relacionadas ao fornecimento de artigos como roupas e medicamentos destinados a ajudar no alívio do sofrimento humano”.

Segundo o Wall Street Journal, a medida foi a primeira dessa magnitude adotada contra um país ocidental em mais de 30 anos, com restrições semelhantes às impostas aos regimes da Coreia do Norte, Irã, Síria e Cuba.

Retaliações

Apesar de poupar o setor privado venezuelano, o bloqueio ameaça com possíveis retaliações do governo americano as entidades estrangeiras que fizerem negócios com a Venezuela.
A ordem, que ficou pouco distante de ser um embargo comercial, se tornou a ação mais decisiva do governo Trump contra o regime de Maduro desde que Washington reconheceu o opositor Juan Guaidó como presidente interino do país, em janeiro deste ano.

Nos últimos dois anos, a Casa Branca vem impondo uma série de sanções contra o governo de Maduro, entre estas, restrições ao comércio de petróleo bruto – a maior fonte de renda do país – através da estatal venezuelana PDVSA. As sanções sobre o comércio de petróleo aceleraram o colapso da produção nacional, iniciado após a eleição de Maduro, em 2013.

As medidas também punem funcionários, familiares e pessoas próximas ao governo venezuelano. Mais de 100 autoridades e indivíduos tiveram seus bens congelados nos EUA e foram proibidos de realizar negócios nos país. Até mesmo um filho e enteados de Maduro também foram alvo de punições.

Guaidó, reconhecido como presidente interino por cerca de 50 países, disse – através do Twitter – que o bloqueio americano “busca proteger os venezuelanos” da “ditadura” de
Maduro, que, segundo diz, se sustenta com “dinheiro saqueado da República”.

“Essa ação é consequência da arrogância de uma usurpação inviável e indolente. Aqueles que a apoiam, beneficiando-se da fome e da dor dos venezuelanos, devem saber que haverá consequências”, disse o líder opositor.

Bloqueio ou uma quarentena à Venezuela

Na semana passada, Trump confirmou que cogita impor um bloqueio ou uma quarentena à Venezuela para pressionar Maduro a deixar o poder. A jornalistas reunidos nos jardins da Casa Branca, ele disse que ambas as hipóteses estão sendo avaliadas.

“O senhor está considerando um bloqueio ou quarentena à Venezuela, diante do grau de envolvimento da Rússia, China e Irã?”, perguntou o jornalista. “Sim, estou”, respondeu Trump. “Sim, estou”, repetiu, sem dar mais detalhes.

“Estamos preparados para qualquer batalha. Este Mar do Caribe é da Venezuela, e o império americano pretende fazer uma quarentena naval da Venezuela. Repudiamos fortemente essa nova tentativa de ameaça”, respondeu Maduro.

O líder venezuelano afirmou ainda que pediu ao embaixador do país na Oreganização das Nações Unidas (ONU), Samuel Moncada, que denuncie essa “ameaça ilegal” ao Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Apesar da grave recessão, sanções internacionais e dos protestos em massa realizados no país, Maduro vem conseguindo se manter no poder com o apoio das Forças Armadas. Durante seu governo, o país, que possui uma das maiores reservas de petróleo do mundo, caiu na pior crise econômica de sua história.

Segundo a ONU, em torno de 4 milhões de cidadãos emigraram para outros países desde 2015.

Nesta terça-feira, começa em Lima, no Peru, uma conferência de 60 países que buscam uma saída pacífica para a crise política na Venezuela, ainda que sem a presença dos países que apoiam o regime de Maduro. Os EUA prometeram o anúncio de medidas decisivas contra Maduro durante o evento.

Agência Brasil

 

Estados Unidos aprovam antidepressivo “revolucionário” em forma de spray nasal, com efeito em poucos dias, mas que pode causar dependência

Foto: Reprodução da internet

Os Estados Unidos aprovaram o lançamento no mercado de um spray nasal para tratamento da depressão, remédio apresentado como uma revolução na forma de lidar com a doença. A agência americana de medicamentos (FDA, na sigla em inglês) seguiu as recomendações de especialistas e aprovou a esketamina em forma de spray nasal, que será comercializado com o nome Spravato, pela Johnson & Johnson’s.

A esketamina daria uma nova esperança aos pacientes adultos que resistem atualmente aos remédios disponíveis, como o Prozac. O novo fármaco, pensado para as pessoas que já testaram outros medicamentos, é apresentado como uma revolução no combate à depressão.

Pierre de Maricourt, médico do hospital Sainte-Anne de Paris, que participou de dois testes clínicos do medicamento, elogiou a aprovação do remédio, destacando a “significativa efetividade e a velocidade de ação da esketamina em poucos dias, enquanto o início do efeito de um antidepressivo convencional leva de seis a oito semanas”.

— Nosso programa de pesquisa sobre a esketamina em forma de spray nasal demonstra uma relação de risco-benefício positiva para os adultos que sofrem uma depressão resistente aos tratamentos atuais — disse Husseini K. Manji, diretora de terapias de neurociências na empresa.

O laboratório afirma que a molécula permite combater os pensamentos suicidas.

Maricourt disse que o tratamento deve ser administrado em um centro de saúde para monitorar o paciente.

A FDA restringiu a distribuição do remédio, com uso sob prescrição médica, devido ao “potencial de abuso” do medicamento.

Kim Witczak, que representa os consumidores no painel da FDA e que denuncia os efeitos colaterais dos antidepressivos desde a morte de seu marido, votou contra a autorização de venda, por considerar que os testes podem ser insuficientes.

A esketamina é derivada da quetamina, substância usada como anestésico potente em humanos e animais, mas que também é um narcótico.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), quase 300 milhões de pessoas sofrem de depressão, uma doença que limita a capacidade de uma vida cotidiana normal, mas que tem sua gravidade frequentemente subestimada ou confundida com uma depressão passageira. Os casos mais graves podem levar ao suicídio.

O Globo

 

FOTOS IMPRESSIONANTES: Onda de frio extremo deixa mortos nos Estados Unidos; sensação térmica em região deve ficar entre -32°C e -48°C

Pelo menos oito pessoas morreram em decorrência da onda de frio extremo que assola parte dos Estados Unidos (EUA). O fenômeno, conhecido como vórtice polar, fez com que os termômetros na região do meio-oeste americano marcassem temperaturas mais baixas que as registradas na Antártida.

O Serviço Meteorológico Nacional informou que as temperaturas continuarão muito abaixo do normal na região nesta quinta-feira (31). A sensação térmica deve ficar entre -32°C e -48°C.

“Ventos perigosamente frios podem causar lesões na pele exposta em apenas cinco minutos”, disse a instituição.

Hoje, as temperaturas em Chicago podem quebrar o recorde da cidade, de -32°C, atingido em janeiro de 1985. Já áreas isoladas da região podem enfrentar temperaturas de até -40°C.

As aulas foram canceladas ontem e hoje, no meio-oeste, inclusive em Chicago. Muitas empresas também permaneceram fechadas, deixando as ruas da cidade praticamente desertas.

Mais de mil voos com destino ou partida dos aeroportos internacionais de Chicago, o que equivale a quase dois terços dos voos previstos, foram cancelados na quarta, segundo o site FlightAware. Em todo o país, 2.622 voos foram cancelados.

O vórtice polar provocou cenas surreais, como vapor saindo das águas do Lago Michigan – resultado do ar extremamente frio passando por água mais quente logo abaixo. Partes das Cataratas do Niágara ficaram congeladas, e blocos de gelo cobriram o rio que cruza o centro de Chicago.

Até mesmo os correios dos EUA decidiram suspender as entregas em parte do país, apesar de serem conhecidos pelo seu slogan “nem neve, nem chuva, nem calor, nem a escuridão da noite” são capazes de interromper os serviços. Os Estados de Illinois, Michigan e Wisconsin adotaram medidas de emergência.

Vórtice polar

A onda de frio é consequência de um fenômeno conhecido como vórtice polar. Trata-se de uma massa de ar extremamente frio que, normalmente, gira ao redor do Polo Norte, mas que se deslocou para o sul e passou a se movimentar sobre os EUA.

O deslocamento da massa de ar frio, por sua vez, é resultado de uma onda de ar quente no Ártico, que dividiu o vórtice polar e levou parte dele para os EUA, explica Judah Cohen, especialista em tempestades de inverno da Atmospheric Environmental Research, uma empresa comercial na região de Boston.

Esse tipo de ocorrência tem se tornado mais comum nos últimos anos. Alguns cientistas suspeitam de uma ligação com as mudanças climáticas, embora não se saiba ao certo o motivo. No inverno 2013-2014, um vórtice polar também levou à quebra de recordes de temperatura em várias partes do Canadá e do leste dos Estados Unidos.

Agência Brasil, com informações da Deutsche Welle (agência pública da Alemanha)

 

Homem leva tiro após ser confundido com “Pé-Grande” nos Estados Unidos

CAÇADOR OBCECADO PELO PÉ-GRANDE JÁ ATIROU EM PELO MENOS DUAS PESSOAS (FOTO: FLICKR/DEREK HATFIEL/CREATIVE COMMONS)

Um homem de 27 anos de Montana, nos Estados Unidos, foi baleado por um caçador após ser confudido com o “Pé-Grande” – suposta criatura similar a um macaco que habita florestas norte-americanas.

A vítima contou à polícia que estava na mata preparando-se para praticar tiro ao alvo dias antes do Natal quando alguém começou a atirar nele.

O atirador, ainda não identificado, teria descarregado a arma de dentro de um carro Ford F-150 preto. Depois que parou de atirar, o caçador chegou perto da vítima e percebeu que não era o Pé-Grande, mas sim um humano.

“Pensei que você fosse o Pé-Grande. Se vejo algo parecido com o Pé-Grande, eu apenas disparo”, disse o caçador à vítima, segundo o xerife do condado de Lewis e Clark, Leo Dutton.

O rapaz baleado respondeu que não era a criatura, e ainda ouviu do atirador que deveria usar “algo laranja” para não confundir caçadores.

Dutton falou que estava cético sobre o relato da vítima e, por isso, esperou alguns dias para denunciar o caso. No entanto, dias depois uma mulher declarou que também havia sido baleada por um homem em um Ford-150 preto. Ela forneceu à polícia mais descrições do suspeito.

“Estamos trabalhando para encontrar essa pessoa”, divulgou Dutton. “É de grande preocupação que este indivíduo possa pensar que está tudo bem atirar em qualquer coisa que ele acha que é o Pé-grande.”

Galileu

 

Eduardo Bolsonaro viajará aos Estados Unidos para se reunir com representantes do governo de Donald Trump mirando aproximação

O deputado federal Eduardo Bolsonaro usou sua conta no Twitter para afirmar que viajará para os Estados Unidos para se reunir com representantes do governo de Donald Trump.

“A viagem que farei será parte de um esforço inicial de aproximação e boa vontade entre o Brasil e os EUA, duas nações amigas que foram afastadas nos últimos anos por motivos ideológicos. A iniciativa partiu de um think tank americano, que enviará mais detalhes da agenda em breve.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    Capacho. O pai beijou a bandeira americana o filho agora vai tb

Lendária cantora de soul, Aretha Franklin morre aos 76 anos nos Estados Unidos

Foto: Moonlight Celebrities

Aretha Franklin morreu nesta quinta-feira (16) na sua cidade natal, Detroit, nos Estados Unidos. A informação é da Associated Press e foi confirmada pelo produtor da diva do soul.

Segundo o veterano repórter de entretenimento Roger Friedman, do Showbiz 411, a cantora estava lidando com vários problemas de saúde nos últimos anos, o que a fez anunciar a aposentadoria em fevereiro de 2017. Desde então, ela não foi mais vista em público.

Considerada uma das maiores cantoras da história da música, Franklin recebeu 18 prêmios Grammy e foi a primeira artista feminina a entrar no Hall da Fama do Rock and Roll em 1987.

Ela também é uma das artistas de maior sucesso comercial de todos os tempos, tendo vendido mais de 75 milhões de discos em todo o mundo.

 

R7

Tiroteio deixa ‘múltiplos feridos’ nos Estados Unidos

Um tiroteio deixou “múltiplos feridos” em um parque de negócios em Edgewood, perto de Baltimore, nos Estados Unidos. A região foi bloqueada pela Polícia, e o atirador estaria foragido.

O lugar onde aconteceram os tiros é caracterizado como de serviços, lojas de carrocerias, hotéis e unidades de armazenamento.

Em entrevista ao jornal Washington Post, Larry Hunt, gerente da RE Michel Company, um negócio de peças de aquecimento e ar condicionado no parque de negócios, disse que ele e outros funcionários estavam conversando com um cliente às 9 da manhã quando ouviram tiros.

R7, com Ansa

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Brasil Desmoralizado disse:

    Tiroteios deixam "múltiplos mortos" em Mãe Luiza, Planalto, Felipe Camarão e vários bairros TODOS OS DIAS…Quando os americanos quiserem aprender a MATAR, basta acompanhar os "menores de moto" por aqui.

Microsoft investe no mercado de maconha nos Estados Unidos

254252360_1-7Muda de cannabis em estufa em fazenda no Colorado, nos EUA – Matthew Staver / Bloomberg

Com a legalização da maconha em estados americanos — seja para uso recreativo ou medicinal —, algumas empresas começam a se sentir mais dispostas a investir neste tipo de negócio. E a primeira grande multinacional a entrar para o ramo, segundo a imprensa dos Estados Unidos, é a Microsoft, gigante de tecnologia fundada por Bill Gates.

A companhia americana anunciou na quinta-feira, diz o jornal “The New York Times”, uma parceria para oferecer um software para mapear o comércio de maconha, desde a origem até a venda. O objetivo é garantir que tudo seja feito dentro da legalidade.

A parceria foi firmada com a a start-up Kind Financial, que já trabalha com tecnologia e outras ferramentas para negócios ligados à erva, segundo o site do canal americano CNBC.

Com o acordo entre as duas, a Kind vai colaborar para a área da gigante da computação dedicada a prestadores de serviços ligados à saúde, e seu software Agrisoft Seed to Sale (algo como “da semente à venda”) será oferecido para todos os usuários dos Azure Government, serviço de computação na nuvem da Microsoft voltado para governos.

De acordo com o site do CNBC, 20 estados americanos já permitem algum tipo de uso de maconha e, segundo o “New York Times”, outros cinco votarão se vão liberar o uso recreativo da erva.

O jornal lembra que, apesar da legalidade do uso da maconha, são poucos — e pequenos — os bancos que aceitam lidar com as contas de empresas ligadas a este tipo de negócio. E, embora a Microsoft não vá lidar diretamente com este capital, a entrada dela nessa cadeia pelo lado das regras do governo já serve como uma sinalização do início de uma “estrutura legítima” para esta indústria, que vem crescendo nos últimos anos. E este movimento deve continuar, pelo menos na avaliação de Kimberly Nelson, diretora executiva de soluções para governos locais e estaduais da Microsoft.

“Conforme a indústria é regulada, vai haver mais transações, e nós acreditamos que vão haver pedidos e ferramentas mais sofisticados ao longo do caminho”, disse ela ao “New York Times”.

Em comunicado divulgado ontem, o fundador e diretor executivo da Kind Financial, David Dinenberg, comemorou a parceria:

“Ninguém pode prever o futuro da legalização da cannabis, contudo, está claro que a cannabis legalizada vai estar sempre sujeita a vigilância e regulações estritas similares às de álcool e tabaco; e a Kind está orgulhosa de oferecer a governos e agências regulatórias as ferramentas e tecnologias necessárias para monitorar a adequação às regras”.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Julia disse:

    Porque temos que nos drogar , para sentir prazer ou felicidade ?

  2. Val Lima disse:

    …"vão liberar o uso recreativo da maconha"… Rs… Rs…

  3. cabral Cuca Beludo disse:

    Sera que vai lançar a Xboxconha

  4. Bob disse:

    Legalize ganja….

  5. Heineken disse:

    Investidores inteligentes, cientistas e médicos, sabem dos beneficios da Cannabis, sem falar de todos os produtos derivados da folha, preconceito não ajuda.
    Se no Brasil fosse legalizado, renderia muito para o Governo.
    Mas a bancada dos santos do pau ôco não permitiriam não é mesmo?!

Rafael Motta recebe prêmio nos Estados Unidos

IMG-20160529-WA0068 IMG-20160529-WA0069Por interino

O deputado federal Rafael Motta, do PSB, recebeu neste final de semana o prêmio Notáveis USA, em Nova York. O parlamentar foi escolhido para o prêmio pela comunidade brasileira, com base em suas ações e projetos ligados, principalmente, a inclusão social e de combate aos crimes virtuais e a limitação da internet no Brasil.

“Sou um jovem parlamentar, e como todos que estão aqui quero ver o Brasil trilhar o caminho do crescimento. Defendo que o nosso parlamento seja independente e possa atender os anseios da sociedade, defendo ainda uma política tributária mais justa e um maior combate à violência em nosso país”, afirmou o parlamentar.

Rafael Motta se destacou pelas ações na área da inclusão social na Câmara dos Deputados. Dentre elas, um projeto que solicita a exclusão da obrigatoriedade de compensação de horário pelo servidor beneficiário de horário especial que tenha cônjuge, filho ou dependente com deficiência física ou mental. E, ainda, o que dispensa de licitação para a contratação de fundações e associações sem fins lucrativos de pessoas com deficiência, alterando a Lei de Licitações, além da indicação da professora potiguar Débora Seabra ao prêmio Darcy Ribeiro, sendo Débora a primeira professora com Síndrome de Down no Brasil.

Além da área social, o parlamentar também se destacou pela sua atuação na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Crimes Cibernéticos, propondo o bloqueio para sites com conteúdos criminosos, a educação digital nas escolas para proteger os jovens do aliciamento e, ainda, a proibição de novos bloqueios para aplicativos de troca de mensagens, como Whatsapp.

Além de Rafael Motta, a lista de premiados teve o senador pelo estado do Mato Grosso, José Medeiros (PSD), que é natural de Caicó; a deputada federal Geovania de Sá (PSDB-SC) e o deputado federal Jovair Arantes (PTB-GO).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sérgio Franco disse:

    Deputado Jovair não é aquele que foi o relator do processo de impeachment na Câmara e em seguida foi condenado no Tribunal Eleitoral?

  2. Maracujina disse:

    Moça bonita , essa da foto .

  3. Ricardo disse:

    Prêmio para os golpistas lá nos E.U.A. não é estranho. Faz parte do golpe.

  4. Val Lima disse:

    Rapaz q legal temos um conterrâneo (Caicó) no Senado Federal,
    Senador José Medeiros (PSD) é PRF licenciado e candidato à Prefeitura de Rondonópolis um dos municípios mais prósperos de MT…

  5. Antônio Silva disse:

    Estados Unidos sempre prestando homenagem aos quinta-colunas!

  6. Lucy disse:

    AS CARAS DOS NOTÁVEIS GOLPISTAS.

  7. seu antonio disse:

    Premio de golpista. No RN e na Republica.

    • Sebastiaõ disse:

      Tem gente que tem a cara de pau mesmo esse governo corrupto de lula e Dilma acabaram com o Brasil e ainda tem gente que defende .Golpe já deram a muito tempo quando mentiram pra o povo agora o PT so fala em golpe que diser que até a justiça cometeu golpe

Enfermeiro é preso ao ser flagrado fazendo sexo com cadáver

Um enfermeiro de um hospital de Sherman Oaks, na região de Los Angeles (EUA), foi preso no domingo depois de ser flagrado supostamente fazendo sexo com um cadáver, segundo reportagem da emissora de TV “NBC”.

De acordo com a polícia, seguranças do hospital teriam flagrado Alejandro Razo, de 61 anos, realizando um ato sexual com o corpo de uma mulher.

Razo foi detido acusado de necrofilia. Ele foi levado para a cadeia com uma fiança de US$ 20 mil.

G1