IFRN é o maior medalhista da Olimpíada Nacional de História

O IFRN foi o grande vencedor da 11ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB), cuja final aconteceu neste fim de semana (17 e 18 de agosto), na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). A Instituição conquistou 19 medalhas, sendo 4 ouros, 6 pratas e 9 bronzes, de um total de 20 premiações angariadas pelo Rio Grande do Norte, que também foi o estado com mais premiações no certame.

Ao todo, o evento distribuiu 75 medalhas, sendo 15 de ouro, 25 de prata e 35 e bronze. Além delas, foram concedidas ainda medalhas de honra ao mérito. A região Nordeste também teve um papel de destaque, com 58 medalhas, o que corresponde a 77% do total. A final contou com a participação de 314 equipes, reunindo 1,2 mil convocados de todos os estados brasileiros.

A cerimônia de premiação contou com a participação de estudantes, professores, historiadores de relevância nacional e autoridades, como representantes da Anpuh (Associação Nacional de História), Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), ProfHistória (Programa de Mestrado Profissional em Ensino de História) e a presença do reitor da Unicamp, Marcelo Knobel.

Protagonismo do IFRN na premiação

Para Gerardo Júnior, professor de História do Campus Mossoró do IFRN e acompanhante dos alunos e alunas medalhistas, a conquista é um exemplo da qualidade do processo de ensino e de aprendizagem dos Institutos Federais como um todo, e do IFRN, em específico: “precisamos fortalecer e defender ainda mais os pressupostos educacionais que estão consubstanciados no nosso Projeto Político Pedagógico (PPP). Não podemos aceitar uma possível privatização e/ou o sucateamento dos Institutos Federais”, afirmou.

Ainda segundo o professor, o diferencial do IFRN para proporcionar uma conquista deste porte é a proposta de Ensino Médio Integrado à Educação Profissional e Tecnológica, em quatro anos, que possibilita aos estudantes uma formação educacional mais completa e complexa. Também foi realizada uma preparação no Campus Mossoró, desde fevereiro, com palestras, atividades virtuais análogas às encontradas nas fases da ONHB, resolução de questões no estilo da Olimpíada e encontros semanais com os atletas olímpicos do conhecimento. “O empenho e a dedicação dos estudantes que abraçaram esse projeto de ensino, que se tornou a ONHB em nossa instituição foi fundamental”, concluiu.

Olimpíada Nacional de História do Brasil (ONHB)

Realizada pelo Departamento de História da Unicamp, a Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB) é composta por seis fases de provas realizadas de forma online, com duração de uma semana cada. Tem apoio do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e do Programa de Pós-Graduação em História da Unicamp. em 2019, teve 73 mil inscritos desde a fase inicial. A final contou com a realização de uma prova dissertativa no sábado. Os finalistas interessados em concorrer a duas vagas no curso de graduação em História da Unicamp realizaram, também, na tarde do sábado, uma prova que faz parte do edital de “Vagas Olímpicas”, implantada de forma inédita em 2018 com o objetivo ampliar o acesso à universidade. Estudantes que fizeram a prova e conquistaram medalhas de ouro ou prata estão agora concorrendo às vagas na universidade.

Com informações do IFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nilvan Rodrigues da Silva disse:

    Parabéns. Está explicado os motivos de tanta ira contra os nordestinos e em especial agora o potiguar. Competir e se diferenciar dos demais Estados o RN se postula ser um Estado de vanguarda na consolidação do conhecimento. Parabéns!

FOTO: Estudantes do IFRN conquistam 3º lugar na Olímpiada Nacional em História do Brasil

image_previewA Equipe Guaranis composta pelos estudantes de Química do Campus Macau do IFRN, Mirelly Moura, Raphael Iury e Jhudson Araújo conquistou a medalha de bronze na 6º edição da Olimpíada Nacional em História do Brasil, a ONBH. Orientados pela Professora de História do Campus, Bruna Rafaela de Lima os alunos participaram da etapa presencial realizada este final de semana, na Universidade de Campinas, em São Paulo.

Ano passado, o Campus  também foi representado na Olimpíada com a participação de 14 equipes sob orientação da mesma professora. Este ano, oito equipes participaram da competição e três conseguiram chegar à fase online. A Olimpíada contou ainda, com a participação do Diretor Acadêmico do Campus, Hudson Cunha.

Sobre a ONBH: A Olimpíada Nacional em História do Brasil começou em 2009, e tem sido um grande sucesso entre alunos e professores do país. Elaborada pelo Departamento de História da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), a iniciativa firmou-se no cenário educacional como uma proposta inovadora de estudo consistente de História. É realizada por equipes compostas por 4 pessoas: 3 estudantes (oitavo e nono anos do ensino fundamental e qualquer ano do ensino médio) e o professor de história do colégio. As cinco fases online duram uma semana cada uma, e as respostas são obtidas pelos participantes por meio do debate com os colegas de equipe e a pesquisa em livros, internet e com os professores.

Com informações do IFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sergio Nogueira disse:

    Mais um pouco e vai ter petralha que defenderá que o PT descobriu a América e não Vespúcio. Eita povinho idiotizado. Como disse W. Bonner: são robozinhos do partido. Só repetem o que mandam repetir.

  2. Arimateia disse:

    É interessante como os PeTralhas se sentem Deuses, donos de tudo, inclusive do IFRN antiga Escola Industrial, ETFRN e CEFET. Será que eles sabiam disso? Tipo de comentário babaca. A Escola Técnica sempre foi um centro de excelência. A diferença agora e que sua diretoria está totalmente aparelhada pelos PeTralhas. Mas o Brasil deseja mudanças… Dia 05/10 vem aí…

  3. Serapião disse:

    Vixe…São alunos daquele mesmo instituto que o psdb queria acabar?

  4. Peixoto disse:

    Parabéns a dedicação e esforço desses meninos!
    Agradecer também a Deputada Fátima Bezerra que lutou pela interiorização dos IFRNs, levando ensino de qualidade ao interior do Estado, propiciando a espectativa de um futuro melhor para esses estudantes.

  5. Mylenna disse:

    Este é o resultado de muita dedicação, esforço e estudo.
    Parabéns a todos, em especial a professora Bruna!