Homem armado faz passageiros de ônibus reféns na ponte Rio-Niterói

Foto:  Reprodução/TV Globo

Um homem armado dentro de um ônibus mantém uma dezena de passageiros reféns na ponte Rio-Niterói desde o início da manhã desta terça-feira (20).

Após intensa negociação com a polícia, o suspeito libertou quatro pessoas —três mulheres e um homem. Segundo a polícia, as vítimas libertadas passam bem.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o homem armado ordenou que o motorista da Viação Galo Branco estacionasse o veículo atravessado na ponte.

Cerca de 32 pessoas ainda estão dentro do ônibus, e cinco já foram liberadas, segundo a Polícia Militar. Não se sabe qual é a motivação do sequestrador.

A linha desse ônibus sai do Jardim Alcântara, em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio, e vai até o Centro do Rio.

O porta-voz da PM do Rio de Janeiro, Mauro Fliess, disse que há indícios de que a ação foi premeditada e que sua identidade não está confirmada.

Um grande congestionamento foi formado no acesso da via. No Twitter, a Ecoponte, concessionária da ponte Rio-Niterói, recomenda o uso de barcas para fazer a travessia no sentido Rio. Não há alternativa viária para fazer o trajeto.

Folha de São Paulo

 

Mulher sobrevive após queda de carro da Ponte Rio-Niterói

Um carro caiu na Baía de Guanabara, da Ponte Rio-Niterói, na manhã desta segunda-feira (3), segundo a CCR Ponte. O acidente aconteceu na pista sentido Rio, na altura no Vão Central, por volta das 6h30. Uma mulher de 22 anos foi resgatada com vida, de acordo com o Corpo de Bombeiros. Ela estava lúcida e recebeu o primeiro atendimento médico na Marina da Glória, na Zona Sul do Rio. Logo depois, foi encaminhada para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro, por volta das 7h30.

De acordo com as primeiras informações da equipe de resgate, a vítima disse estar sozinha no carro, e teria sofrido ferimentos sem gravidade. Porém, as buscas dos Bombeiros continuavam por precaução, ao longo da manhã desta segunda. As equipes da Capitania dos Portos do Rio de Janeiro (CPRJ) confirmaram que o carro afundou, e verificavam se o veículo submerso oferece perigo à navegação no local do acidente.

Com informações de O Globo e G1