ABATIDO – (VÍDEO): Sequestro a ônibus na Ponte Rio-Niterói chega ao fim depois de mais de 3h após ação de atirador de elite

Foto: Reprodução/Record TV

Um criminoso fez 37 reféns dentro de um ônibus por três horas e meia – a maior parte na Ponte Rio-Niterói – nesta terça-feira (20). Às 9h04, o criminoso foi baleado por um atirador de elite ao descer do coletivo.

Às 9h18, a PM afirmou que o sequestrador estava morto e que todos os reféns passavam bem. A arma que ele portava era de brinquedo.

O bandido anunciara o sequestro às 5h25. Meia hora depois, já na Ponte, ele ordenou ao condutor para atravessar o veículo na pista sentido Rio. Seis pessoas foram libertadas ao longo das negociações.

O trânsito para o Rio está fechado desde as 6h. Às 7h20, também foi interditada a pista oposta.

Não se sabe a motivação do sequestrador, mas a PM considera que a ação foi premeditada.

“Temos um homem que se identificou como policial militar. Ele está ameaçando jogar gasolina no ônibus, colocando os passageiros em perigo. Não sabemos qual o real propósito dele”, explicou Sheila Sena, porta-voz da PRF, ainda no início do caso.

“Nossa principal missão é tirar os reféns de dentro do veículo e retomar as nossas vidas”, destacou o porta-voz da PM, coronel Mauro Fliess.

Fliess afirmou também que a PM analisa a hipótese de o sequestro do veículo ter sido premeditado. Segundo informações dos policiais militares que estavam no local, o homem parecia desorientado.

O criminoso se identificou como PM, mas a informação ainda não foi confirmada.

Esta linha sai do Jardim Alcântara, em São Gonçalo, na Região Metropolitana, e vai até o Estácio, na região central do Rio. Ela é a única linha que cobre os bairros do Rocha, Columbandê, Lindo Parque e Galo Branco em direção ao Rio.

A tragédia do ônibus 174

O assalto com reféns na Ponte faz relembrar o caso do ônibus 174.

Na tarde de 12 de junho de 2000, um assaltante e uma refém acabaram baleados e mortos, em caso exibido ao vivo na televisão, com grande repercussão no Brasil e no mundo.

Às 14h daquela segunda-feira, Sandro Barbosa do Nascimento tentou assaltar um ônibus da hoje extinta linha 174 no Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio. Por mais de cinco horas, manteve os passageiros reféns.

Já era noite quando o assaltante, que dava sinais de muito nervosismo e violência, aceitou se render. Sandro saltou do ônibus com uma arma apontada para Geísa Firmo Gonçalves. Homens do Bope, à espreita, tentaram

Na saída, a ação de policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) terminou com a refém baleada e morta. O criminoso chegou a ser colocado no camburão, onde foi asfixiado por PMs e também morreu.

 


Com G1 e R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. MUDA BRASIL disse:

    PEGA PORAAAA, ACABOU O TEMPO DE BANDIDO VIRAR ESTRELA NA TELEVISÃO, AGORA É BALA NO FOCINHO!!!!!!!!!!!

  2. Ems disse:

    Parabéns a polícia do RJ !!!

Homem armado faz passageiros de ônibus reféns na ponte Rio-Niterói

Foto:  Reprodução/TV Globo

Um homem armado dentro de um ônibus mantém uma dezena de passageiros reféns na ponte Rio-Niterói desde o início da manhã desta terça-feira (20).

Após intensa negociação com a polícia, o suspeito libertou quatro pessoas —três mulheres e um homem. Segundo a polícia, as vítimas libertadas passam bem.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o homem armado ordenou que o motorista da Viação Galo Branco estacionasse o veículo atravessado na ponte.

Cerca de 32 pessoas ainda estão dentro do ônibus, e cinco já foram liberadas, segundo a Polícia Militar. Não se sabe qual é a motivação do sequestrador.

A linha desse ônibus sai do Jardim Alcântara, em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio, e vai até o Centro do Rio.

O porta-voz da PM do Rio de Janeiro, Mauro Fliess, disse que há indícios de que a ação foi premeditada e que sua identidade não está confirmada.

Um grande congestionamento foi formado no acesso da via. No Twitter, a Ecoponte, concessionária da ponte Rio-Niterói, recomenda o uso de barcas para fazer a travessia no sentido Rio. Não há alternativa viária para fazer o trajeto.

Folha de São Paulo

 

Bandidos explodem caixa de banco no interior do RN; moradores, reféns, são usados como ‘barreira’

Bandidos explodiram um caixa do Bradesco na madrugada desta quinta-feira (3), por volta de 2h, na cidade de Parazinho, distante 116 quilômetros de Natal. De acordo com a PM, a quadrilha rendeu um grupo de aproximadamente 15 pessoas. Na ocasião, os “reféns” foram obrigados a ficarem na rua para impedir a passagem de carros.

Durante a ação criminosa, foram ouvidos diversos disparos de armas de fogo, além das explosões no caixa, localizado no centro do município. Da agência arrombada ainda não se tem informação se o dinheiro foi levado. Os bandidos fugiram com destino ignorado.

 

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. De olho disse:

    Esse é governo da segurança imagine se for reeleito

  2. Everton Calixto disse:

    A cidade de Parazinho/RN, agora está sem serviço bancário.

Após fazer reféns em tentativa de assalto em Natal, menor é cercado pela PM e se entrega

imagesUm menor armado invadiu uma distribuidora na localidade das avenidas Mario Negócio e 12, no Alecrim, durante uma tentativa de assalto, fez cinco reféns, e se entregou após ser cercado por policiais militares da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam) no fim da tarde desta quinta-feira (13). Felizmente os policiais foram eficientes e o suspeito se entregou. Apreendido, o “de menor”menor foi encaminhado para a Delegacia Especial de Atendimento ao Adolescente(DEA).

FOTO: Surto de agente penitenciário dentro de casa mobiliza a Polícia em uma das principais avenidas de Natal

BWsyE_iIYAAg3Oh.jpg largeFoto: Carlos Júnior

Um surto psiquiátrico de um agente penitenciário mobilizou a Polícia Militar na manhã desta quarta-feira (16), dentro de casa, na esquina da rua São José com a Avenida Bernardo Vieira, em Natal. Segundo a PM, Luiz Linhares Avelino, de 38 anos, entrou no imóvel com revólver em punho, onde estava apenas a sogra.

Informações iniciais davam conta de reféns, o que foi descartado logo após o agente penitenciário se entregar.  A sua sogra, inclusive, disse que não foi ameaçada e que o agente estava afastado das atividades há dois meses.

Luiz Linhares Avelino, de 38 anos, após se entregar, foi encaminhado para o Hospital Psiquiátrico João Machado. A PM ainda confirmou o encontro de entorpecentes não especificado no imóvel.

Terror: quadrilha invade casa de gerente, faz família refém e depois rouba Correios no RN

Coisa de filme policial, mas, ninguém merece. Na madrugada desta segunda-feira (23), por volta de 1h, uma quadrilha fortemente armada invadiu a casa de um gerente da agência dos Correios do município de Baraúna, na região Oeste do RN, fez a sua família de refém e o levou até o estabelecimento para abertura do cofre.

Segundo a PM, a vítima disse que foi surpreendido por quatro homens enquanto ele dormia. Na ocasião ainda dormiam sua esposa e dois filhos. Durante a madrugada, os reféns passaram horas de terror e ameaças até o amanhecer. Na ocasião, por volta de 7h30, quando o cofre poderia ser aberto, em decorrência de uma programação, dois bandidos acompanharem o gerente enquanto outros dois seguiram na sua residência, para que os familiares não chamassem a Polícia.

Após a abertura do cofre, os bandidos iniciaram fuga com a vítima, em seu próprio carro, até abandoná-lo, seguindo destino ao Ceará. Não se tem informação da quantia levada pela quadrilha. Apesar de todo terror psicológico, todos os familiares passam bem.

Bandidos tentam arrombar banco na Prudente e fazem clientes de reféns

Dois homens tentaram arrombar um caixa eletrônico da agência do banco Santander localizada na avenida Prudente de Morais, no bairro de Lagoa Nova em Natal, na manhã desta quinta-feira. Na ação, dois clientes do banco foram roubados e feitos de reféns, mas os bandidos acabaram não conseguindo abrir os caixas.

Segundo a polícia, que foi abordada próximo ao local por um dos clientes feitos de refém, os assaltantes tentaram arrombar as máquinas com um maçarico, mas desistiram ao não conseguirem furar uma terceira placa de proteção que os caixas possuem.

Antes de deixarem o banco, os bandidos levaram celulares e chaves dos carros dos clientes, além de R$ 1.200 de um deles, que havia sacado o dinheiro na própria agência minutos antes. De acordo com o refém ouvido pela polícia, a ação criminosa durou 30 minutos.

Assaltantes fazem reféns em Patu, ação durou cerca de uma hora

A noite deste sábado (8) foi de muita tensão em Patu, região Oeste. Bandidos anunciaram assalto ao supermercado da Rede Oeste e fizeram reféns o proprietário do estabelecimento, esposa e alguns funcionários.

Policiais da Força Tática de Caraúbas e Pau dos Ferros estiveram no local para auxiliar nas negociações. Três funcionários foram libertados e por fim a policia conseguiu fechar o cerco, os assaltantes decidiram se entregar . Os últimos reféns a serem libertados foram o proprietário e sua esposa.

A polícia não confirma quantos assaltantes participaram da ação, um tentou empreender fuga e foi preso, ainda não foi confirmar o total, se havia outro assaltante que conseguiu efetuar a fuga. A polícia encerrou a ação com dois presos, e realiza diligências na área.

Assim que foi encerrada a ação, populares tentaram linchar os assaltantes, policiais tiveram certo trabalho para acalmar os ânimos dos mais exaltados.

Uma senhora precisou ser atendida no posto médico,  filho do proprietário  que estava com alguns machucados, também precisou de cuidados médicos, mas nada de grave em ambos os casos.

 

Bandidos invadem edifício 21 de Março no Centro e fazem reféns

A Polícia Militar foi acionada no início da noite desta sexta-feira para uma ocorrência de tentativa de assalto informada pelo porteiro do edifício 21 de Março, prédio comercial e residencial na praça João Maria, no Centro.

De acordo com o comandante do Policiamento Metropolitano, coronel Alarico Azevedo, as informações passadas pelo porteiro eram de que um trio armado estava no prédio possivelmente tentando fazer um arrastão e mandaram o funcionário subir para o último andar.

A polícia foi ao local e realizou o cerco com várias viaturas, presença do Batalhão de Operações Especiais (Bope) isolaram local, inclusive com um negociador da polícia que iria intermediar uma possível rendição.

Porém ao entrarem no local, os policiais não encontraram os bandidos que haviam deixado o local, antes da chegada dos militares.

Atualizado às 20:17
DN Online