(CIÚMES) – VÍDEO: Dentro de camburão em SP, homem que matou ex-namorada no interior do RN descreve crime com absoluta frieza

Dentro de camburão, após prisão em Guarulhos (SP), Paulo Roberto da Silva, 36 anos, contou com absoluta frieza como matou a jovem Renata Ranyelle, em São Miguel.

A vendedora Renata Ranyelle Almeida, de 23 anos, morreu após ficar seis dias internada no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, Oeste potiguar.

A jovem foi baleada no rosto no dia 23 de novembro na loja em que trabalhava, no município de São Miguel.

Acusado de matar ex-namorada no interior do RN é preso em SP

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Uma investigação realizada pela Delegacia Municipal de São Miguel, com apoio do Núcleo de Feminicídio da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), resultou na prisão de Paulo Roberto da Silva, de 36 anos, detido por policiais civis do Garra (Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos), da Polícia Civil de São Paulo, na manhã desta quarta-feira (11), em Guarulhos.

Os policiais civis do Garra cumpriram um mandado de prisão temporária, expedido pela Justiça do RN, contra Paulo Roberto, por ele ser o principal suspeito pelo feminicídio da ex-companheira Renata Ranyelle Almeida, de 23 anos. Ele é o suspeito por ter disparado um tiro no rosto da vítima, no dia 23 de novembro, quando ela trabalhava em uma loja na cidade de São Miguel, região Oeste do Rio Grande do Norte. No dia 29 de novembro, a vítima faleceu.

“As investigações da Polícia Civil do RN revelaram que o suspeito já tinha um histórico de violência contra mulheres. A primeira esposa dede separou-se e fugiu para São Paulo. Após isso, ele casou-se com Renata e continuou a praticar atos violentos. Diante as ações do homem, ela também decidiu-se separar de Paulo Roberto”, detalhou a delegada-geral Ana Cláudia Saraiva.

Veja mais – (CIÚMES) – VÍDEO: Dentro de camburão em SP, homem que matou ex-namorada no interior do RN descreve crime com absoluta frieza

Durante os mais de 15 dias de investigações, os policiais civis potiguares descobriram que no dia 22 de novembro, a vítima participou de uma festa de uma amiga em comum. Um dos amigos do suspeito fotografou Renata Ranyelle beijando um rapaz e enviou a foto para Paulo Roberto. No dia seguinte, ele planejou todo o crime e forjou um roubo na loja onde ela trabalhava. No dia 27 de novembro, o suspeito teria fretado carros e conseguiu transpor os estados do Paraíba, Pernambuco e Alagoas. De lá, ele seguiu para o estado de São Paulo e contou com a ajuda de pessoas que são investigadas pelo crime de falsificação de documentos.

“A Polícia Civil do RN já apreendeu a provável arma e a motocicleta que foram usadas no dia do crime. Tudo está sendo analisado, assim como a participação de todas as pessoas que deram apoio para o suspeito”, detalhou o diretor da Diretoria da Polícia Civil do Interior (DPCIN), delegado Inácio Rodrigues.

Foto: Redes Sociais/Facebook

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Maria disse:

    Vei parabéns Polícia esse canalha deve morrer na cadeia

  2. Roberto disse:

    Parabéns aos policiais que obtiveram êxito nessa ação.

  3. Francisco disse:

    Parabéns a polícia civil qui colocou esse bandido na cadeia e qui a justiça não solte .

  4. ELYAUSE MOREIRA DA SILVA JUNIOR disse:

    Parabéns à PCRN.

  5. CHICO100 disse:

    Parabénnnnssss, Policia Civil! Foi cirúrgica e prendeu esse meliante! Essa instituição faz muito por nós cidadãos do RN. Imagine se Vcs tivessem estrutura de trabalho e salário em dia!

  6. Roberto disse:

    E ainda tem gestor que quer a Polícia Civil trabalhando como PM!

  7. Feyb disse:

    ISSO AÍ!! agora é só o juiz não soltar

  8. PAULO disse:

    PARABÉNS, BOM TRABALHO DA POLÍCIA CIVIL!!!

FOTO E VÍDEO: Sob aplausos e choro, corpo de Gugu Liberato é enterrado em SP

Foto: Reprodução/Record TV

Era cerca de 12h10 quando o caixão contendo o corpo de Gugu Liberato foi sepultado no cemitério Gethsêmani, na região do Morumbi, na zona oeste de São Paulo, nesta sextra-feira (29). Acompanhado de perto por fãs, o enterro aconteceu sob aplausos e um coro de “Força, família” cantado pelo público.

Assim como aconteceu no velório, a emoção de familiares, entre eles João Augusto, filho mais velho de Gugu, Dona Maria do Céu, mãe do comunicador e o irmão Amandio Liberato, comoveu os presentes. Abraçada com o filho, a mulher de Gugu, Rose Miriam chorou muito durante o sepultamento.

Gugu foi enterrado no jazigo da família, ao lado do pai, Augusto Claudino Liberato. Uma coincidência de datas marcou a cerimônia fúnebre: pai e filho foram sepultados com exatos dez anos de intervalo.

Uma grande estrutura foi preparada para a cerimônia de despedida. Grades espalhadas pelo cemitério separavam a área restrita à familiares e aos amigos. Bancos, uma cadeira de rodas e uma equipe de paramédicos ficaram a postos para o caso de necessidade. A principal preocupação era com Dona Maria do Céu, de 90 anos.

O corpo de Gugu deixou a Assembleia Legislativa de São Paulo pouco depois das 10h. O cortejo até o cemitério foi feito em carro aberto do Corpo do Bombeiros. João Augusto seguiu dentro do veículo que transportava o caixão do pai na companhia de um primo. Os demais familiares e alguns amigos seguiram em vans.

Durante todo o trajeto, pessoas nas ruas aplaudiram o cortejo. A cena se repetiu na chegada ao cemitério. Os fãs também gritavam “Ei, Gugu, já disse que te amo hoje?”, assim como foi feito durante as gravações do Canta Comigo.

A chegada de Dona Maria do Céu foi aplaudida pelos fãs do apresentador. Em apoio, gritaram: “Dona Maria, força e fé”. Emocionada, e ela acenou em resposta ao público.

Antes do enterro, foi feita uma breve cerimônia de despedida para o apresentador, com discursos e uma trombeta fúnebre.

O público cercou a van que levava os familiares de Gugu na saída do cemitério e aplaudiu muito. Antes de sair do cemitério, Rose Miriam, viúva de Gugu, desceu do veículo e falou rapidamente com os jornalistas. “Se hoje eu sou uma pessoa um pouco melhor, eu devo isso ao Gugu. Agora ele está aqui no meu coração, nos meus filhos”. disse emocionada.

Ao término do funeral, os fãs cercaram o túmulo e fizeram uma oração.

Velório

O avião que trouxe o corpo do apresentador Gugu Liberato pousou no aeroporto de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo, às 6h de quinta-feira (28). De lá, familiares e caixão seguiu direto para a Assembleia Legislativa de São Paulo, onde foi realizado o velório aberto ao público.

As homenagens ao apresentador se estenderam durante toda a madrugada. A fila de acesso ao velório só foi encerrada às 9h. Antes do fechamento do caixão, uma nova cerimônia de despedida foi feita com amigos e familiares.

Acidente

A morte do apresentador Gugu Liberato foi anunciada em 22 de novembro, aos 60 anos, em Orlando, nos Estados Unidos. O comunicador da Record TV estava internado há dois dias no hospital Orlando Health, quando sofreu uma queda de quatro metros em casa e bateu gravemente a cabeça. Ele foi levado para o hospital já inconsciente e teve morte cerebral.

A informação foi confirmada em nota assinada por familiares e funcionários de Gugu e divulgada pela assessoria de imprensa do apresentador.

“Este é um momento que jamais imaginamos viver. Com profunda tristeza, familiares comunicam o falecimento do pai, irmão, filho, amigo, empresário, jornalista e apresentador Antônio Augusto Moraes Liberato (Gugu Liberato), aos 60 anos, em Orlando, Florida, Estados Unidos”, disse o texto.

A família autorizou a doação de todos os órgãos, como era um desejo dele. O apresentador foi homenageado no hospital antes da cirurgia e, segundo a equipe médica, até 50 pessoas poderiam ser beneficiadas com o gesto.

Gugu deixou mulher, a médica Rose Miriam di Matteo, e três filhos: João Augusto, de 18 anos, e as gêmeas Marina e Sofia, de 15 anos.

Trajetória

Antônio Augusto Moraes Liberato nasceu em São Paulo e se consagrou um dos apresentadores mais celebrados da televisão brasileira. Começou a carreira no SBT, ainda adolescente, trabalhando na produção do Domingo no Parque, de Silvio Santos.

O primeiro grande sucesso de auditório na televisão dele foi o Viva a Noite, exibido aos sábados, entre 1982 e 1992. Em 1988, começou a dividir a grade de domingo do SBT com Silvio Santos, no comando de programas como Passa ou Repassa e TV Animal.

Entre 1993 e 2009, Gugu encabeçava no Domingo Legal uma acirrada disputa de audiência com o Domingão do Faustão, da Globo. Simultaneamente, entre 1991 e 1996, ainda apresentou o Sabadão Sertanejo, posteriormente substituído pelo Sabadão (1997 – 2002).

A estreia na Record TV aconteceu em agosto de 2009, no dominical Programa do Gugu (exibido até junho de 2013). Um dos destaques foi o quadro Escolinha do Gugu, inspirado na Escolinha do Professor Raimundo. O humorístico resgatou personagens clássicos, além de novos atores no elenco.

Em fevereiro de 2015, ele voltou ao ar na emissora, desta vez às quartas-feiras, no Gugu. A atração ficou no ar até 2017.

Em 2018, o apresentador assumiu como titular do Power Couple Brasil e comandou a estreia do Canta Comigo. A segunda temporada ainda está no ar na emissora, com a final marcada para 4 de dezembro. A atração já foi totalmente gravada e a Record TV decidiu exibir .

Além da carreira na TV e inspirado no sucesso dos Menunos, na década de 1980, Gugu lançou os grupos Dominó e Polegar. Ainda na área musical, lançou quatro álbuns: Viva a Música (1986), Gugu (1994), Gugu cantando Com Você (1999) e Gugu Para Crianças (2002).

No cinema, fez participações ao lado de nomes como Xuxa e Os Trapalhões.

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. aof disse:

    Acho que uma mãe preferiria levar mil punhaladas do que ter que sepultar um filho. Dor e saudade. Que Deus conforte a seus familiares!

FOTO: Médicos retiram 40 larvas que estavam comendo cabeça de criança em SP

Menina de sete anos foi internada com uma lesão causada por parasitas na cabeça em Praia Grande, SP — Foto: Reprodução/Boca no Trombone PG

A criança de sete anos internada com uma lesão causada por parasitas na cabeça, no Hospital Irmã Dulce, em Praia Grande, no litoral de São Paulo, já teve mais de 40 larvas retiradas, segundo o médico veterinário Fabiano Miranda, de 39 anos, que acompanha o caso desde o início.

A menina foi internada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Samambaia no dia 3 de outubro. Segundo a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), gestora da unidade, a criança ficou em atendimento médico no local até sexta-feira (4), sendo transferida ao Hospital Irmã Dulce. O Conselho Tutelar investiga o caso, que segue em segredo de Justiça.

“Nas primeiras 24h, ainda no UPA, tiraram mais de 40 ‘bernes’ [larva]. Mas, ela precisava de uma transferência para atendimento especializado porque já haviam larvas mais profundas que continuavam comendo a cabeça. Então corri atrás disso, divulgando nas redes sociais para que ela fosse transferida ao Hospital Irmã Dulce”, explica.

A SPDM afirma não ter autorização para informar o estado de saúde da criança e os procedimentos médicos pelos quais está sendo submetida. Porém, segundo o médico veterinário, o risco já está controlado e equipes médicas ainda estão retirando larvas, que já estão saindo mortas.

Tratamento

Fabiano conta que foi acionado pela enfermagem, já que a ‘berne’ é uma larva que aparece principalmente em animais. “Essa doença causa vários estragos, falando da parte veterinária”, diz. A doença é causada pelos ovos da mosca, que, quando depositados em ferimentos abertos na pele do animal ou do ser humano, se tornam rapidamente larvas.

“Quando se trata de mosca, na cabeça de criança, normalmente se dá por ferimento causado por piolho. Mas, a mãe relatou que a criança não tinha nenhum piolho, então é possível ela ter batido a cabeça de alguma forma, causando o ferimento. Como a menina tem um cabelo mais cheio, dificultou que a mãe visse o ferimento”, explica.

De acordo com o médico veterinário, após a criança reclamar de fortes dores de cabeça, a mãe encontrou os buracos. “Não foi negligência da mãe, em momento algum. Após ela notar o ferimento, levou ela rapidamente ao hospital. A primeira vez que vi fiquei desesperado, a criança chorava demais, porque o bicho se alimenta de carne e estava comendo a cabeça dela”.

O profissional continua acompanhando o processo de tratamento. De acordo com ele, não é normal ter registros de casos como esse na cidade, já que em ambiente rural que é mais recorrente. “Nos meses de setembro e outubro também aumentam as ocorrências. Estou acompanhando a melhora da criança diariamente e irei visitá-la pessoalmente”, finaliza.

G1

Zenaide defende Soberania Nacional em ato de defesa contra as privatizações em SP

Fotos: Divulgação

Nessa quinta-feira (19), a presidenta da Frente Nacional Em Defesa da Soberania Nacional, senadora Zenaide Maia (Pros/RN) conduziu o Ato de Defesa da Soberania Nacional e Contra as Privatizações, na Assembleia Legislativa de São Paulo.

A Frente em Defesa da Soberania coloca o pé na estrada, começando por São Paulo. Foi na capital paulista que 16 partidos da Assembleia Legislativa aderiam a esta pauta e juntos promoveram a Audiência da Frente Em Defesa da Soberania Nacional e Contra a Privatização.

“O objetivo dessa frente é dá visibilidade ao povo brasileiro sobre as decisões que o governo federal está tomando e que coloca em risco a soberania. A maior ameaça é o conjunto de medidas que vem sendo implementadas desde o governo Temer e que agora intensificaram no atual governo. A venda do patrimônio brasileiro, através das privatizações, é um erro. Defender nossa soberania é defender o trabalho para o nosso povo”, declarou Zenaide.

PF vê consequências ‘fatais’ na fraude em curso de Medicina em SP

Pixabay

Para deflagrar a Operação Vagatomia na última terça-feira (3), a Polícia Federal de Jales, no interior de São Paulo, submeteu à Justiça Federal um relatório de 599 páginas apontando o suposto envolvimento de mais de trinta investigados na venda de vagas do curso de medicina da Universidade Brasil, sediada no município de Fernandópolis.

Ao solicitar judicialmente ordens de prisão e de busca e apreensão, a PF indicou que haveria um “balcão de negócio de vagas ocorrendo sem nenhum tipo de receio”.

O esquema contava com fraudes no ingresso de alunos no curso de Medicina da instituição, na obtenção do Fies (Financiamento Estudantil do Governo Federal) e de bolsas do ProUni (Programa Universidade para Todos) e na venda irregular de vagas de transferência para os cursos de complementação do exame Revalida – para revalidação de diploma.

Segundo a PF, somente as fraudes no Fies causaram prejuízo estimado de R$ 500 milhões aos cofres públicos.

A deflagração da operação se deu a mando do juiz federal Bruno Valetim Barbosa. O magistrado entendeu que havia “inúmeros” indícios de cometimento de crimes e reiteração criminosa. Ele decretou a prisão de 22 investigados, inclusive do empresário José Fernando Pinto da Costa, dono da Universidade Brasil.

A decisão anota que a representação policial destaca a gravidade dos crimes atribuídos ao grupo e indica as consequências para os futuros pacientes dos alunos que compraram as vagas, “que evidentemente não têm condições intelectuais e profissionais de atuar como médicos”. “São assustadoras e podem ser fatais.”

De acordo com a Procuradoria, as vagas eram negociadas pelo grupo por valores entre R$ 80 mil a R$ 120 mil. A representação policial cita ainda suposta participação de José Fernando Pinto da Costa em uma negociação de três vagas por R$ 600 mil.

Na decisão, o magistrado considerou: “a sociedade brasileira está a pagar indevidamente pelo estudo de profissionais que se formarão sem os conhecimentos técnicos para atendê-la com qualidade. Enquanto isso, alunos, pais, e a suposta organização criminosa se beneficiam, os dois primeiros, por obterem um diploma de médico ou um financiamento público sem merecer, a última, na venda das vagas e dos financiamentos”.

Além das ordens de prisão e de busca e apreensão, a Justiça Federal determinou o bloqueio de até R$ 250 milhões em bens e valores dos investigados. Entre os bens que seriam sequestrados, a decisão lista 50 carros, cinco embarcações e três aeronaves. Segundo a PF, a entrega de veículos era uma das formas de pagamento pelas vagas.

Quando a operação foi deflagrada, a Polícia Federal indicou que entre os estudantes que compraram suas vagas e financiamentos estão filhos de fazendeiros, servidores públicos, políticos, empresários e amigos dos donos da universidade. Dois vereadores de cidades do interior paulista são citados pela PF na representação à Justiça.

Segundo a representação, o dono da universidade teria determinado a um homem, “possivelmente professor”, que aprovasse um aluno que é vereador em Birigui.

Em outro momento, a Polícia indicou que um parlamentar de Fernandópolis buscou “bolsa” para o filho, o que, segundo os investigadores, se tratava da concessão de um Fies fraudulento, “pago indevidamente com dinheiro público em favor do filho de um político”.

Segundo a PF, a investigação teve início com base em uma notícia crime apresentada por uma pessoa cujo parente havia sido contatado para que comprasse uma vaga no esquema.

Alguns alunos também relataram o excesso de vagas no campus ao Ministério Público Federal. As estimativas das investigações indicam que pelo menos 500 alunos do curso de Medicina da Universidade Brasil de Fernandópolis tenham obtido o Fies fraudulentamente com a atuação de assessorias educacionais nos últimos três anos.

Segundo a PF, os mesmos alunos ainda deveriam receber pelo menos outros três anos de parcelas do financiamento.

A representação policial registra ainda ameaças proferidas pelo dono da universidade aos alunos que fizeram as denúncias, além de tentativas de influenciar e intimidar autoridades, destruição e ocultação de provas.

Em um diálogo interceptado pela PF, um empresário, apontado como um dos principais integrantes de uma assessoria educacional envolvida no esquema, classifica José Fernando como “gangster” e “quadrilheiro” e aborda medidas que o então reitor da universidade tomaria em relação às alunas que fizeram a denúncia de excesso de alunos ao Ministério Público Federal – expulsão, fechamento do Centro Acadêmico, entre elas

Defesas

“A Universidade Brasil vem a público para informar a alunos, docentes e funcionários, bem como a toda a comunidade universitária nacional e à população em geral, que suas atividades acadêmicas e administrativas seguirão as rotinas ordinariamente, a despeito dos recentes fatos ocorridos. Solicitações gerais, atendimento aos alunos, bem como o funcionamento de cursos, com aulas regularmente ministradas, continuarão a ocorrer dentro da normalidade em todos os campi”.

“A instituição de ensino esclarece também que está integralmente à disposição da Polícia Federal, assim como às demais autoridades em todas as esferas, para colaborar com quaisquer investigações e também para prestar todos os esclarecimentos que se façam necessários.”

O Ministério da Educação emitiu nota. “Em casos de indícios de irregularidades, o MEC irá instaurar processo administrativo para a responsabilização dos envolvidos. Caso as irregularidades sejam comprovadas, serão aplicadas as penalidades previstas em Lei. O MEC também se coloca à disposição da Polícia Federal e do Ministério Público Federal para colaborar com a investigação.”

A reportagem tenta contato com os investigados pela operação Vagatomia. O espaço está aberto para as manifestações.

Estadão

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro Melo disse:

    A modinha de homens médicos e Patricinhas dentistas

VÍDEO – LEMBRA DELE? Champinha liderou rebelião em SP e fez agente de saúde refém na madrugada desta quarta

Foto: Reprodução/Record TV

O detento Roberto Aparecido Alves Cardoso, o Champinha, liderou uma rebelião em uma Unidade Experimental de Saúde, administrada pela Secretaria de Saúde e Secretaria de Administração Penitenciária, na madrugada desta quarta-feira (4), na zona norte de São Paulo. As informações são da Record TV.

Acompanhado de outros dois detentos, o líder fez um enfermeiro refém ameaçando-o com um espeto. O grupo se trancou na enfermaria do local para reivindicar mais direitos e comodidade na reclusão.

Champinha ficou conhecido pelo sequestro e morte do casal, Liana Friedenbach, na época com 16 anos, e Felipe Caffé, que tinha 19, em 2003. Liana ainda foi abusada várias vezes pelo próprio Champinha e os comparsas. Quando foi preso, Champinha era menor de idade e foi para as dependências da Fundação Casa, onde poderia permanecer por até três anos.

Porém, passado esse período, o Ministério Público pediu sua interdição civil. Considerado sem capacidade psicológica de conviver em sociedade por sofrer de distúrbios mentais e desvio de caráter, a Justiça acatou o pedido do Ministério e ele foi encaminhado para a unidade experimental de saúde que fica dentro da Fundação Casa. A unidade é exclusiva para infratores com distúrbios mentais.

A rebelião já chegou ao fim e o enfermeiro foi resgatado sem nenhum dano de saúde. Em nota, a SES-SP (Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo) informa que o tumulto foi controlado em menos de meia hora e que os atendimentos multidisciplinares aos internos seguem sem qualquer anormalidade. Esclarece, ainda, que não pode divulgar qualquer detalhe sobre os internos lá atendidos por questões de segurança e porque as informações são mantidas sob sigilo de Justiça.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Hulkenberg disse:

    Quem lembra muito bem desse traste, é o presidente Bolsonaro.
    Era justamente esse vagabundo que a Maria do Rosário defendia, na discussão com o então deputado Jair Bolsonaro. Ele
    Responde processos até hoje, por causa desse troço ruim.

  2. Observador disse:

    Pai da menina morta é advogado. Contrario a redução maioridade penal. Basta pesquisar no google.

  3. VTNC disse:

    O estado deveria interna-lo na cidade dos pés juntos , lixo tem que ser descartado !

  4. Joao Maria disse:

    Tem que matar logo. Um escroto desse só dá prejuízo à sociedade. Vai acabar matando mais gente.

  5. SE AJEITE NÃO disse:

    Lembro sim, o menino de ouro de Maria do Rosário.

Doria diz que Lula será tratado como todos os outros presidiários, e terá a oportunidade de fazer algo que jamais fez na vida: “trabalhar”

Foto: Governo de São Paulo

O governador João Doria usou as redes sociais para ironizar a transferência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de Curitiba para São Paulo. Ao responder críticas da presidente do PT, Gleisi Hoffmann, Doria afirmou que, em cadeia paulista, Lula terá oportunidade de trabalhar. Algo que, segundo o tucano, o petista nunca fez.

“Fique tranquila, ele (Lula) será tratado como todos os outros presidiários, conforme a lei, Gleisi. Inclusive, o seu companheiro Lula, se desejar, terá a oportunidade de fazer algo que jamais fez na vida: trabalhar!”, disse o governador, que está em viagem na China.

Em postagem anterior no Twitter, Gleisi havia demonstrado preocupação com a integridade do petista e disse que Lula estaria “em risco sob a polícia de Doria”.

“A segurança e a vida do presidente Lula estarão em risco sob a polícia de Joāo Doria. Sua transferência para Tremembé 2, sem prerrogativas de ex-presidente, é mais uma violência da farsa judicial a que ele foi submetido”, escreveu Gleisi.

A Justiça anunciou nesta manhã a transferência de Lula da Polícia Federal do Paraná para a penitenciária de Tremembé II . Lá, ele deve cumprir o restante da pena de 8 anos e 10 meses por condenação na Lava-Jato , no caso do tríplex em Guarujá , no litoral de São Paulo. A data da transferência não foi definida.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Junior disse:

    O acordo para Lula ser transferido para SP o supremo já derrubou

Polícia Civil prende trio em SP por crimes cometidos no RN

Uma investigação conjunta realizada pela 4ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Pau dos Ferros e Polícia Civil de São Paulo resultou na prisão de duas mulheres e um homem nesta segunda-feira (29), no município de São Vicente, no Estado de São Paulo. Em desfavor de Karismeire Alves de Queiroz, 22 anos, e Henrique Eduardo Arlindo Lima, 26 anos, que mantém união estável, existiam dois mandados de prisões em aberto, pela prática dos crimes de tráfico de drogas, organização criminosa, cárcere privado, homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Em desfavor de Luiza de Marilac Queiroz dos Santos, 44 anos, mãe de Karismeire Alves, existia um mandado de prisão em aberto pelos crimes de organização criminosa, cárcere privado, homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Os três estavam foragidos da Justiça do Rio Grande do Norte, com mandados expedidos pela Comarca de Pau dos Ferros em aberto.

O trio tem envolvimento no assassinato de jovem paraibana Rafaela da Silva Vieira, 18 anos, que teve o corpo enterrado na zona rural de Pau dos Ferros. O responsável por planejar o assassinato da jovem foi o namorado da vítima. As investigações revelaram que os autores do crime achavam que o crime não seria descoberto, pois durante toda a investigação, não houve registro na Delegacia de Pau dos Ferros sobre o desaparecimento de Rafaela da Silva, pois a jovem paraibana teria vindo para o Rio Grande do Norte sozinha, para morar inicialmente em Frutuoso Gomes e depois na cidade de Itaú.

De acordo com as investigações, o namorado, que pertence a uma facção criminosa, teria descoberto que Rafaela estava mantendo contato com membros de uma facção rival a dele. Sabendo disso, trouxe a jovem à Pau dos Ferros e acompanhado de mais quatro pessoas, simularam um banho de rio, levaram a vítima para uma área de matagal, distante da cidade e lá fizeram o seu julgamento de morte e em seguida enterraram o corpo.

Todos eles foram conduzidos até a delegacias e encaminhados ao sistema prisional, onde permanecerão à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

 

Najila presta depoimento em delegacia de SP sobre acusação contra Neymar

Najila Trindade chega com o rosto coberto dentro da 6ª Delegacia da Mulher — Foto: Floyd Marcel/TV Globo

A modelo Najila Trindade Mendes de Souza chegou no final da manhã desta sexta-feira (7) à 6ª Delegacia de Defesa da Mulher em Santo Amaro, na Zona Sul de São Paulo, para prestar depoimento sobre o caso em que acusa o jogador Neymar de agressão e estupro durante encontros com ele em Paris.

Najila chegou com seus advogados e acompanhada da amiga Rosana, que também será ouvida porque estava com a modelo quando o boletim de ocorrência foi registrado. Cercada pela imprensa, Najila entrou na delegacia com a cabeça coberta por um casaco preto.

Ela será ouvida pela delegada Juliana Bussacos, que investiga o caso. A delegada quer tirar dúvidas sobre a história contada por Najila na semana passada e, principalmente, ter acesso à íntegra do vídeo que mostraria a agressão de Neymar.

Juliana Bussacos tem em mãos uma carta precatória com duas perguntas que devem ser feitas a Najila no inquérito que apura a exposição de imagens íntimas dela em redes sociais pelo atacante.

A primeira delas: se Najila confirma que as conversas expostas por Neymar foram realizadas. E a segunda: se ela autorizou a publicação ou se compartilhou as imagens e mensagens com outras pessoas ou grupos.

A delegada também pretende ouvir o jogador Neymar, para que ele dê sua versão sobre o aconteceu no encontro entre os dois.

Nova análise de exame de corpo de delito

A delegada já recebeu o relatório clínico particular feito pela mulher no dia 21 de maio e, nesta quinta-feira (6), protocolou no Instituto Médico Legal um pedido para que esse relatório e o laudo do exame de corpo de delito — feito no dia em que o caso foi registrado — sejam analisados por um grupo de médicos legistas.

É o chamado corpo de delito indireto. O objetivo é analisar se as queixas da mulher e as lesões têm relação com o caso.

Nesta quinta-feira, o Jornal Nacional teve acesso a um boletim de ocorrência registrado em 2014, um caso de violência doméstica com lesão corporal.

Na época, Najila relatou à polícia que, depois de uma briga com o marido, ela estava na sala de estar, comendo uma maçã com uma faca na mão, e disse que ele partiu para cima dela. Ela relatou ter sido puxada pelos braços, quando o marido foi atingido pela faca. O caso foi arquivado.

Najila reitera ter sofrido estupro e agressão

A polícia tem um novo fato a esclarecer neste caso: Najila disse que o apartamento onde mora foi arrombado. Um delegado foi até o apartamento para verificar se isso, de fato, aconteceu. A síndica do prédio já registrou um boletim de ocorrência.

Nesta noite, o advogado Danilo Garcia, que representa Najila, divulgou uma declaração dela, registrada em um cartório de São Paulo. No documento, Najila reitera que sofreu os crimes de estupro e agressão praticados por Neymar.

Afirma que tem amplo material probatório sobre as agressões sofridas. No fim, Najila afirmou estar ciente de que caso a declaração não seja a expressão da verdade responderá criminalmente por infração do Código Penal.

Cronologia com base em relatos de Najila e Neymar

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Anti-Comunista disse:

    AS MULHERES DE CUBA ESTÃO DESESPERADAS PRA SAIR DE CUBA.

Compadre Washington, do É o Tchan, é internado no Hospital das Clínicas em SP após assalto

Foto: Caio Graça/Divulgação

O cantor Compadre Washington deu entrada, na madrugada desta segunda-feira (20), no Hospital das Clínicas, na Zona Oeste da cidade de São Paulo. Após participar da Virada Cultural, o músico foi assaltado, caiu e sofreu um ferimento na cabeça.

Em nota, a assessoria do cantor afirmou que após a apresentação, ele esteve em uma lanchonete e foi assaltado na Rua da Consolação. “A produção da banda informou que o músico teve o seu aparelho de telefone roubado e sofreu uma queda que ocasionou um ferimento na cabeça, sendo prontamente encaminhado para uma unidade de saúde.”

Compadre Washington participou da Virada Cultural, neste domingo (21), no Centro da capital paulista. O É o Tchan celebrou hits dos anos 90. Nas redes sociais, o cantor postou vídeos durante a apresentação com o grupo Terra Samba.

De acordo com o hospital, o quadro é estável e ele está internado no pronto-socorro. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que um dos assaltantes “deu uma rasteira na vítima” e “com o tumulto, os autores fugiram”. O caso foi registrado no 78º distrito Policial.

G1

Temer é transferido da sede da PF para o Comando de Policiamento de Choque, em SP

O ex-presidente deixa sua casa para se entregar à PF. FOTO: ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Atualizado às 15h40

O ex-presidente Michel Temer (MDB), preso desde quinta-feira da semana passada (9) na sede da Polícia Federal, na Lapa, em São Paulo, foi transferido nesta segunda-feira (13) para o Comando de Policiamento de Choque , da Polícia Militar, localizado na Luz, região central da cidade.

A PF alegou não ter condições de abrigá-lo. Por ser ex-presidente e advogado, a defesa alegou que Temer tem direito a uma sala de estado maior, o que não há no prédio da PF Lapa.

A juíza Carolina Figueiredo, da 7ª Vara Federal Criminal, no Rio de Janeiro, aceitou pedido da PF e determinou a transferência.

Em nota, a PF afirmou que “Conforme determinação da 7 Vara Federal Criminal no Rio de Janeiro, o ex-presidente Michel Miguel Elias Temer Lulia foi transferido da Sede da Superintendência Regional da Polícia Federal em São Paulo para o Comando de Policiamento de Choque, onde deverá cumprir a prisão preventiva em sala de Estado-Maior”.

A Polícia Militar cogitou outras duas salas, ambas no prédio que abriga a Cavalaria, na Rua Dr. Jorge Miranda, a mesma rua em que fica o CP Choque.

Temer passou uma noite em uma sala de reunião no 9º andar do prédio da Superintendência da PF, a poucos metros do gabinete do superintendente. O espaço tem cerca de 20 m², usado em reuniões e para entrevistas coletivas, e não tinha banheiro.

No dia seguinte, Temer foi levado para outro local – uma sala no 10º andar, onde há banheiro, onde ficou no final de semana. Ele dispensou o direito a banho de sol, mas pediu para caminhar no corredor.

Nova sala

A reportagem da TV Globo apurou que Temer ficará na sala reservada ao subcomandante do Choque, um gabinete com banheiro privativo, frigobar, cama e mesa de reunião. Essa sala está vazia há 15 dias, depois que o subcomandante do CPChoq, coronel Strainfinger, se aposentou.

Temer vai receber a comida que os praças e os oficiais comem, mas continuará podendo receber alimentos por meio de seus assessores.

Irregularidades em Angra 3

Temer é acusado de chefiar uma organização criminosa que teria recebido R$ 1,091 milhão em propina nas obras da usina nuclear de Angra 3, operada pela Eletronuclear. O ex-presidente foi denunciado pelo Ministério Público pelos crimes de corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

O Ministério Público Federal do Rio de Janeiro afirma que a soma dos valores de propinas recebidas, prometidas ou desviadas pelo suposto grupo chefiado pelo ex-presidente ultrapassa R$ 1,8 bilhão.

Também se entregou à PF na tarde desta quinta João Baptista Lima Filho, o coronel Lima, amigo do ex-presidente e sócio da empresa Argeplan. O coronel dormiu no Presídio Romão Gomes, da Polícia Militar, no Tremembé, Zona Norte da capital.

No início da noite, Temer e Lima foram fazer exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), na região central de São Paulo.

O desembargador Abel Fernandes Gomes, do Tribunal Regional Federal da 2ª região (TRF-2), determinou que Temer e Lima devem ficar presos em São Paulo.

Como foi a prisão

Na quarta-feira (8), Temer disse que iria se apresentar “voluntariamente”. Na primeira prisão, de 21 de março, o ex-presidente foi abordado na rua por agentes da PF. Os policiais estavam na porta da casa do ex-presidente quando um carro deixou a residência. O veículo começou a ser seguido pelos agentes, até que foi parado e Temer, preso.

Na quinta-feira, o comboio com o ex-presidente saiu da casa dele às 14h40 e chegou menos de 20 minutos depois à sede da PF. Por volta das 18h25, ele deixou a sede da PF para fazer exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML).

A defesa de Temer queria que o exame fosse feito na própria sede da PF. “Há uma determinação do Conselho Regional de Medicina que proibiria os médicos de corpo de delito em unidade policial. Os médicos foram alvos de representação do CRM em razão disso. O princípio da determinação da resolução é preservar a integridade da pessoa que foi presa e permitir que ela seja examinada em ambiente em que ela não seja submetida a uma pressão”, disse Carnelós.

“Estamos falando de alguém que não foi buscado para ser preso, alguém que foi acompanhado de seus advogados para cumprir ordem determinada pelo TRF-2. Me parece despropositado que o CRM compreenda que não há nada que impeça que o exame seja feito na sede da PF”, declarou o advogado.

G1

 

VÍDEO: Mãe é presa em SP após adolescente forçar criança de um ano a fumar maconha

Foto da criança com cigarro de maconha foi enviada em aplicativo de mensagens. Reprodução

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um menino de apenas um ano e cinco meses fumando maconha no parque São Miguel, na zona sul de São Paulo. Os três jovens que aparecem nas imagens, a mãe e dois tios das crianças foram detidos.

Ao contrário do que o R7 reportou inicialmente, quem oferece a droga ao menino é uma adolescente de 14 anos. A mãe das crianças, segundo a polícia, estava no local, mas não participou das gravações.

A investigação começou quando policiais civis do 101° DP (Jardim das Imbuias), tiveram acesso ao vídeo que circulava em um aplicativo de mensagens.

Nas imagens, é possível ver uma adolescente colocando um cigarro de maconha na boca da criança. A jovem também oferece o cigarro para uma outra criança, uma menina de 4 anos, que recusa a oferta.

A mãe das crianças, que também estava no local, e dois tios foram presos.

A casa foi revistada e os policiais encontraram 50 papelotes de maconha no local. O caso foi registado no 101° DP (Jardim das Imbuias).

R7

Bolsonaro elogia policiais da Rota que mataram 11 criminosos em SP integrantes de quadrilha que atacou com explosivos dois bancos

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) elogiou os policiais militares que mataram 11 criminosos integrantes de uma quadrilha que atacou com explosivos dois bancos, na madrugada desta quinta-feira (4) em Guararema, região metropolitana de São Paulo. “Parabéns aos policiais da ROTA (PM-SP) pela rápida e eficiente ação contra 25 bandidos fortemente armados e equipados que tentaram assaltar dois bancos na cidade de Guararema e ainda fizeram uma família refém. 11 bandidos foram mortos e nenhum inocente saiu ferido. Bom trabalho!”


Pelo menos 25 homens integravam a quadrilha. A PM e o Ministério Público tinham informações sobre um possível ataque. O grupo estava fortemente armada e usava carros blindados.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. PABLO disse:

    PARABÉNS MESMO!!!! AGORA VAI A MARIA DO CÃO ROSÁRIO ACHAR RUIM.

  2. Hugo disse:

    Deveriam receber medalhas e promoções, valeu Meu Presidente.

  3. Ricardo disse:

    Graças a Deus , onze CPF cancelados.

  4. Esquerdinho disse:

    Calma os ratos PTralhas irão defender os colegas bandidos

Réu, filho de Lula vira assessor de deputado em SP

 Foto: João Sal/Folhapress

Luis Cláudio Lula da Silva, filho caçula do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, trabalhará como assessor na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

De acordo com o Diário Oficial desta terça-feira (2), Luis Cláudio foi indicado para exercer a função de “auxiliar parlamentar”. O salário, segundo a tabela de vencimentos da Assembleia, é de R$ 6.515,40.

A Alesp informou que o pedido para a nomeação foi feito pelo deputado estadual Emidio de Souza (PT), ex-prefeito de Osasco e tesoureiro nacional do partido.

“Ele vai cuidar da minha agenda, tramitação de documentos, projetos e emendas. E vai ajudar em redes sociais. Trabalhará internamente e cumprirá expediente todos os dias”, afirmou o deputado sobre as funções atribuídas ao filho de Lula.

Luis Cláudio é réu em processo da Operação Zelotes, no qual é acusado, ao lado do pai, de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa na compra de caças suecos no governo Dilma Rousseff.

Júlia Dualibi – colunista G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. natalsofrida disse:

    Esse Romulo é filho da Dilma?

  2. Deca disse:

    Esse comunista gosta tanto do capitalismo que tentou promover o futebol americano., Deve Puxar ao pai, que junto com a elite do empresariado brasileiro, promoveram o maior assalto a dinheiro público que se tem notícias no universo. Deixando um rastro de destruição na massa trabalhadora, com miséria e índices de desemprego nunca antes vista nesse país, ainda bem que a lava jato colocou um bocado na cadeia e recuperou uns 20 bilhões reais, restando ainda recuperar mais uma centenas de bilhões de reais.

  3. Rômulo disse:

    Os bozominions não gritam aos quatro cantos que os filhos de Lula são milionários? Não dizem que possuem jatinho, fazenda, iate, ilhas particulares? Se fossem milionários, porque se submeterem a trabalhar para ganhar salário?

    • bedegueba disse:

      Esta tudo bloqueado, inclusive o do ladrão-mor.

    • #Lula Na Cadeia disse:

      Imbecilidade …isso é para desviar o foco , esse vagabundo nem vai trabalhar , se os daqui só deixam os casacos nas cadeiras , imagina esse ladrao profissional

    • Tico disse:

      Esses Petralhas são os verdadeiros aristocratas da elite brasileira, dizer que quase sete mil é um salário miserável, ômi porquê você roubou dinheiro público dos miseráveis e hoje é rico, não fique esnobando da grande maioria do povo brasileiro, canalhisse sem tamanho desses esquerdopatas.