Fundador da rede Ricardo Eletro é preso em SP por sonegação fiscal e lavagem de dinheiro

Foto: Reprodução

O fundador e ex-principal acionista da rede varejista Ricardo Eletro, Ricardo Nunes, foi preso no estado de São Paulo, em operação de combate à sonegação fiscal e lavagem de dinheiro deflagrada na manhã desta quarta-feira por uma força-tarefa composta por Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), Secretaria de Estado de Fazenda e Polícia Civil.

Outros dois empresários do ramo de eletrodomésticos e eletroeletrônicos são alvos da operação, que recebeu o nome de “Direto com o Dono”., segundo o G1.

As investigações indicam que cerca de R$ 400 milhões em imposto devidos ao Estado de Minas Gerais teriam sido sonegados ao longo de mais de cinco anos.

De acordo com o Ministério Público de Minas Gerais, estão sendo cumpridos três mandados de prisão e quatorze mandados de busca e apreensão expedidos pela Vara de Inquéritos de Contagem. Os mandados são cumpridos em alvos localizados nos municípios mineiros de Belo Horizonte, Contagem e Nova Lima, e também nas cidades de São Paulo e Santo André.

O MPMG acrescenta que as empresas da rede de varejo cobravam dos consumidores, embutido no preço dos produtos, o valor correspondente aos impostos. No entanto, os investigados não faziam o repasse e se apropriavam desses valores.

O montante da sonegação com o Estado de Minas Gerais chega a R$ 400 milhões, mas a mesma rede tem dívidas vultosas em praticamente todos os Estados onde possui filiais.

Além dos mandados de prisão, a justiça já determinou o sequestro de bens imóveis do dono do negócio, avaliados em cerca de R$ 60 milhões, com a finalidade de ressarcir o dano causado ao Estado de Minas Gerais.

A investigação ganhou força após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de novembro de 2019, que definiu como crime a apropriação de ICMS cobrado de consumidores em geral e não repassados ao Estado.

A Ricardo Eletro encontra-se em situação de recuperação extrajudicial, sem condições de arcar com suas dívidas, já tendo fechado diversas unidades e demitido dezenas de trabalhadores.

O MPMG ressalta, no entanto, que Ricardo Nunes, o principal dono do negócio, possui dezenas de imóveis, participações em shoppings na região metropolitana de Belo Horizonte e fazendas.

Os bens imóveis não se encontram registrados em nome do investigado, mas de suas filhas, mãe e até de um irmão, que também são alvos da operação desta quarta-feira. O crescimento vertiginoso do patrimônio individual do principal sócio ocorreu na mesma época em que os crimes tributários eram praticados, o que caracteriza, segundo a força-tarefa, crime de lavagem de dinheiro.

A operação conta com a participação de três promotores de Justiça, 60 auditores-fiscais da Receita Estadual, quatro delegados e 55 investigadores da Polícia Civil.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. PATRIOTAS GENÉRICOS disse:

    Esses amigos patriotas não são muito patriotas não. Conheço alguns patriotas de excelente condições financeiras, que ensinam outros amigos patriotas de bolso bom a driblar o leão e ainda receber benefícios sociais destinados aos pobres.

    • Anti-Político de Estimação disse:

      Agora, vá um empresário ou mesmo um simples contribuinte pessoa física tentar fraudar o fisco norte-americano : é cadeia na certa !! ( que o diga Al Capone, rsrsrsrsrsrs.).
      O brasileiro tem é que aprender a valorizar os impostos que paga, cobrando e fiscalizando SEMPRE os políticos que administram esses recursos, e não passando a mão na cabeça de picaretas.

  2. Raimundo disse:

    Amigo de Luciano huck

    • Ricardo disse:

      Não entendi a referência?!
      Se fosse amigo de Luladrão seria diferente?
      Ou se fosse seu amigo, seria diferente?

    • George disse:

      Com certeza ele tem muito mais amigos

FOTOS: Shopping adota drive-thru e libera carros nos corredores das lojas para retirada de compras em Botucatu-SP

Shopping adota drive-thru e libera carros nos corredores das lojas em Botucatu — Fotos: Guilherme Miletta/TV TEM

O shopping de Botucatu (SP) começou a atender pelo sistema “drive-thru” e, para isso, liberou a entrada dos carros dentro dos corredores do prédio para os clientes retirarem os produtos na porta das lojas.

Segundo o shopping, a medida foi tomada para “manter a segurança dos clientes e seguir as recomendações de isolamento durante as ações de prevenção ao coronavírus”.

O serviço, inaugurado nesta quinta-feira (2), vai funcionar das 11h às 20h. Segundo o shopping, o “drive-thru in door” é inédito no país e promete revolucionar a experiência de compra.

Conforme informou o shopping, os consumidores terão permissão para entrar nos corredores do prédio de carro, seguindo as recomendações de segurança e usando máscaras.

Além disso, haverá sinalização para regrar a velocidade e o sentido do fluxo dos veículos dentro do estabelecimento. Não serão permitidos carros movidos a Diesel e motocicletas.

O drive-thru está liberado somente para a retirada, já a escolha e compra de produtos devem ser feitas antecipadamente pelos canais de cada loja. O shopping informou que a prova de roupas e análise das peças não serão autorizadas.

Antes da entrada no estabelecimento, os veículo também vão passar por uma triagem, que vai analisar as condições higiênicas do veículo, se há fumaça ou vazamento de óleo.

A cidade de Botucatu faz parte do Departamento Regional de Saúde de Bauru, que foi rebaixado para a fase 1 (vermelha), a mais restritiva do Plano São Paulo. A fase permite que apenas serviços essenciais permaneçam abertos na cidade. Botucatu tem 671 casos de coronavírus e 15 mortes pela doença.

Fotos: TV TEM/Reprodução

G1

‘Estamos muito próximos do platô’, diz Doria sobre pico do coronavírus no estado de SP

Foto: Reprodução/Globo News

oO governador João Doria (PSDB) afirmou na manhã desta quarta-feira (1º) que o estado de São Paulo está “muito próximo” de atingir o “platô” de casos e mortes provocadas pelo coronavírus. O platô ocorre quando existe uma estabilidade na elevação da curva de novos registros da doença seguida da diminuição de novos casos e mortes de Covid-19.

“Nós estamos muito próximos do platô, que é aquela faixa superior e muito próximos de chegar a esse momento aqui no estado de São Paulo. Depois, dizem os especialistas, médicos, cientistas, epidemiologistas e infectologistas que esse platô segue em uma linha horizontal e depois, na sequência, é o que nós esperamos, o decréscimo”, afirmou ele durante entrevista ao jornal Em Ponto, da GloboNews.

De acordo com Doria, o estado registrou 144 mortes a menos na semana epidemiológica. “São Paulo teve um número menor de mortes na última semana, menos 144 da média da semana passada, ou seja, isso já é um reflexo da chegada muito próxima desse platô. A recomendação fundamental é para as pessoas que ainda puderem permanecerem em casa, ficarem em suas casas, e as que tiverem que sair usarem máscaras”, destacou. Entre os dias 14 e 20 de junho, foram registradas 1.913 mortes no estado. Já na semana epidemiológica do dia 21 a 27 de junho, foram 1.769 mortes.

A declaração foi dada após o Comitê de Combate ao Coronavírus em São Paulo apontar na primeira semana de junho que o estado já estava no “platô” depois de registrar uma queda de apenas três mortes a menos em comparação à semana anterior, caindo de 1.526 mortos, entre o dia 31 de maio ao dia 6 de junho, para 1.523 mortos da semana epidemiológica entre 7 e 13 de junho. Apesar da queda na ocasião, o número total de mortes aumentou e passou de 9.058 para 10.581.

O estado de São Paulo chegou a 281.380 casos confirmados pelo novo coronavírus e 14.763 mortes provocadas pela doença nesta terça-feira (30). Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, foram registrados 6.235 novos casos confirmados e 365 mortes nas últimas 24 horas.

O governo estadual iniciou a flexibilização gradual da quarentena em 1º de junho, antes que houvesse queda sustentada de novas mortes ou casos confirmados da doença, o que não é recomendado por especialistas. Especialistas avaliam que a reabertura do comércio, que já teve início em diversas regiões do estado e causou aglomerações em diversas cidades, pode começar a impactar negativamente os dados das próximas semanas.

O governador também afirmou que o maior legado da pandemia será na área da Saúde, já que o estado tinha 3.500 vagas de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) antes do início da pandemia e agora tem mais que o dobro, mais de 7.200. “Os investimentos feitos na saúde pública serão permanentes. Exceto os Hospitais de Campanha, todas as demais instalações foram aprimoradas e melhoradas. Nós mais do que dobramos a quantidade de Unidades de Terapia Intensiva”, disse.

Máscaras

O governador ressaltou a importância do uso de máscaras enquanto não for descoberta uma vacina para a doença. “Até a chegada da vacina, a melhor forma além do isolamento social, de ficar preservado e não ser contaminado, é o uso de máscaras”, afirmou.

O estado de São Paulo completa 100 dias de quarentena nesta quarta-feira (1º) com obrigatoriedade do uso de máscaras nas ruas de todo o estado sob pena de multa de R$ 500 para pessoas físicas e de R$ 5.000 para estabelecimentos comerciais para cada pessoa que estiver sem usar o acessório.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    Esse rapaz, além de outras coisas que não se comenta, por ser de foro e desejo íntimo, é um falastrão de primeira estirpe, com sinais de megalomania e mentira contumaz, o que ele diz não merece crédito.

SP multará cidadãos sem máscara em R$ 500 e estabelecimentos em R$ 5 mil

Foto: Reprodução

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta segunda-feira(29) multas de R$ 500 para cidadãos que forem flagrados sem máscaras em espaços públicos. Além disso, estabelecimentos comerciais serão multados em R$ 5.000 por cada pessoa que estiver sem a proteção. A medida entra em vigor no dia 1º de julho.

A fiscalização será feita pelos órgãos de vigilância sanitária do estado e dos municípios. Um decreto será publicado no Diário Oficial para esclarecer a situação. Doria declarou que o valor arrecadado com as multas será revertido para o programa Alimento Solidário, que distribui refeições para pessoas carentes.

“O objetivo não é punir, mas orientar, alertar as pessoas sobre a importância de proteger a vida. Não há sentido de arrecadação. Estamos próximos de alcançar 100% no uso no estado. Na capital temos 97% de índice, mas ainda há pessoas que deixam de usar as máscaras. No estado temos 93%”, afirmou.

Também haverá a retomada de uma campanha para a população usar máscara. São Paulo criou um número para receber denúncias: 0800-771 3541.

O governador disse estimar que a necessidade de utilização do equipamento de proteção vai ser prolongada, até a chegada e aplicação da vacina nas pessoas.

Esta não é a primeira vez que o governo paulista determina medidas envolvendo o uso de máscaras. Em 5 de maio, um decreto estipulou uso por tempo indeterminado e que seria infração de medida sanitária e crime de desobediência não seguir a orientação.

O descumprimento acarretaria em multa de R$ 276 a R$ 276 mil, ou mesmo levar o infrator a pena de um a quatro anos de detenção.

A diretora da Vigilância Sanitária estadual, Maria Cristina Megid, disse que desde 4 de maio é feita uma fiscalização educativa. Ela afirmou que agora vai trabalhar uma articulação dos 28 grupos regionais com as vigilâncias sanitárias dos 645 municípios paulistas para verificar o uso da máscara em todos os estabelecimentos com esta nova orientação.

“Pode ser de escritório a shopping, se não cumprir a determinação, a gente entra fase mais incisiva de obrigatoriedade seguida e autuação.”

Maria Cristina acrescentou que o empresário poderá se defender e, ao final do processo, será decidida aplicação da multa ou não. O governador ressaltou que se houver casos de que recusem a máscara, mesmo com abordagem da vigilância sanitária, poderá ser acionada da guarda municipal de cada cidade ou a Polícia Militar.

O secretário-executivo do Centro de Contingência, João Gabbardo, ressaltou que é preciso usar a máscara de maneira correta. Ele disse que se trata de uma proteção eficaz, mas para que funcione não pode ser colocada no pescoço.

“Muitas vezes, as pessoas saem coma máscara, mas não a colocam adequadamente. A mascara, para ter [o] resultado esperado, tem que proteger a boca e o nariz.”.

UOL

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. J.Dantas disse:

    Cada vez mais acredito que a covid matou menos que a politicagem. Eram contra o isolamento vertical, agora vamos todos serem obrigados a fazer, pois a economia não suporta e estão começando a abrir tudo. Não queriam usar certos medicamentos, começaram a usar escondido e agora estão sendo obrigados devido ao desespero. O isolamento do fique em casa não surtiu efeito: a rede de saúde continua um caos, pessoas morrendo e se contaminando geral. Desde o início alguns defenderam o isolamento vertical( isolar grupos de risco) e convivência com o coronavírus, tomando precauções. Agora vamos ser obrigados a fazer isso, pq não deu certo os decretos e isolamentos doidos, o covid não vai acabar tão cedo. Máscaras eram só para os profissionais da saúde, agora todos são obrigados e vão ser punidos. A covid é a única doença que o paciente só pode ser tratado quando está morrendo. A orientação das autoridades é fiquem em casa, se tiver com dificuldades respiratórias, procure um hospital. só no RN hoje foram 243 pacientes que morreram na fila esperando uma UTI. Nas cidades(Paraná, Porto Feliz, etc) e Estado( Belém)que iniciaram o tratamento medicamentoso nos primeiros sintomas,n o estágio primeiro, não precisaram de UTIs e minimizaram o agravamento da doença. Infelizmente a desunião e politicagem dos nossos gestores( federal, estadual e municipal) está matando os brasileiros e se continuar assim, a matança vai persistir. Lamentável!

    • José Macedo disse:

      J Dantas você foi perfeito no seu comentário, me infectei e é Isso mesmo que acontece,
      Quase morro por falta de ação dos médicos para me receitar os medicamentos polêmicos/políticos .
      Só fui levado a sério quando falei com a médica que não queria morrer e pedir pelo amor de Deus que me ajudasse,
      Nesse momento que ela pediu uma tomografia e constatou que eu já estava com 50% do pulmão tomado.
      Fui internado na UTI , não fiquei entubado, mas se não fosse internado naquele momento talvez por mais um ou dois dias poderia morrer.
      Portanto se fosse hoje compraria uma receita, com os medicamentos polêmicos/políticos e tomaria.
      Infelizmente a maioria morre por falta de atitude de médicos covardes/políticos.
      Temos como exemplo o Dr. David Uip , famoso infectologista que trabalhou com o governo de SPl, disse que não tomou a HidroxoCloroquina, mas depois foi provado que tomou para ajudar acabar com a contaminação do Covid-19.

  2. Milton disse:

    Esse almofadinha quebrou São Paulo.
    A historinha do fique em casa não resolveu, não funcionou por lá.
    Nem aqui, nem lugar nenhum.

    • Zuza disse:

      Ficando o povo, parcialmente, em casa, deu no que deu, imagine se tivesse tudo aberto e todos circulando, Milton.
      Não precisa se esforçar muito para se chegar à conclusão que estaríamos com muito mais mortes do que temos.

    • Nildo disse:

      Vc tá precisando pega covid -19 urgente pra senti na pele o que fazer um isolamento social.

    • Milton disse:

      Pois fiquem em casa zuza e nildo, só saiam o dia que se vacinarem. Pois o vírus vai permanecer por muitos e muitos anos, segundo os infectologista.
      É igual o da gripe comum.
      H1n1
      Turbeculose
      Coqueluche
      Caxumbá
      Catapora
      Sarampo, etc etc etc…
      Só resolve na vacina.
      Então, como ainda não tem, fiquem em casa.
      Eu não posso me dá a esse luxo, digamos assim.
      Tem muita gente que precisa de mim, então é ter cuidados me proteger e tocar o barco.
      Deus acima de tudo.

Entenda como será o ‘rodízio nas escolas de SP, com retomada presencial prevista a partir de 08 de setembro

Foto: Divulgação/Governo de SP

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (24) a retomada das aulas presenciais a partir do dia 8 de setembro em toda a rede de ensino do estado. A medida vale tanto para a rede pública quanto a privada, da educação infantil até o ensino superior.

O plano prevê um retorno geral em três fases, em conjunto para todas as cidades, e considera que na data estimada o estado estará na fase amarela de flexibilização da economia há pelo menos 28 dias. A proposta ainda estabelece uma série de protocolos de higiene e distanciamento que devem ser cumpridos pelas instituições.

Quem deve voltar às aulas?

Creches

Educação infantil

Educação básica

Ensino superior

Cursos técnicos e profissionalizantes

Quando Voltam

Plano de retomada das aulas presenciais no estado de São Paulo — Foto: Divulgação/Governo de SP

A previsão do governo é de que todo o estado volte a ter aulas presenciais no dia 8 de setembro. No entanto, os seguintes critérios precisam ser cumpridos para que ela se mantenha:

Permanência de todas as regiões do estado por 28 dias seguidos na fase amarela (ou superior) do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena.

Que no anúncio de atualização do plano pelo governo no dia 4 de setembro se confirme a estabilização das áreas na fase amarela (ou superior).

Que a rede pública e privada apresentem protocolos de planejamento para o retorno.

Todos os alunos voltam de uma vez?

Não. A volta será feita em esquema de rodízio de alunos definido pelas próprias escolas e dividida em três fases de retomada:

Primeira fase: somente 35% dos alunos de cada classe poderão frequentar as escolas a cada dia. Ou seja, em um dia vai um grupo, em outro dia, vai outro. Mas a Secretaria não informou qual modelo de rodízio as escolas devem se inspirar.

Objetivo é garantir um distanciamento de 1,5 metro entre os estudantes. O distanciamento tem exceções, como no caso da educação infantil e creches, em que não há como manter essa distância entre bebês e cuidadores.

Segunda fase: até 70% dos alunos poderão frequentar as escolas a cada dia.

Terceira fase: 100% dos alunos podem voltar às salas de aula.

O que define cada fase escolar?

Primeira fase: todas as regiões do estado deverão estar na fase amarela do Plano São Paulo por pelo menos 28 dias seguidos.

Segunda fase: 60% das regiões do estado deverão estar na fase verde do Plano São Paulo por pelo menos 14 dias seguidos.

Terceira fase: 80% das regiões deverão estar na fase verde do Plano São Paulo por pelo menos 14 dias.

Como deve ser o distanciamento?

Estudantes, professores e funcionários devem manter distanciamento de 1,5 metro entre si.

Horários de entradas e saídas serão organizados para evitar aglomeração, e serão preferencialmente fora dos horários de pico do transporte público.

Continuam proibidos: feiras, palestras, seminários, competições e campeonatos esportivos, comemorações e assembleias.

Intervalos e recreios devem ser feitos sempre em revezamento de turmas com horários alternados.

As atividades de educação física estão permitidas desde que se cumpra o distanciamento de 1,5 metro. Preferencialmente devem ser realizadas ao ar livre e com cuidando da higienização dos equipamentos.

Recomendado que o ensino remoto continue em combinação com a volta gradual presencial.

Como deve ser a higiene?

O uso de máscara é obrigatório para todos dentro da instituição e no transporte escolar.

Instituição deve fornecer equipamentos de proteção individual (EPIs) para os funcionários.

Bebedouro será proibido. Água potável deve ser fornecida de maneira individualizada. Cada um deverá ter seu copo ou caneca.

Banheiros, lavatórios e vestiários devem ser higienizados antes da abertura, depois do fechamento e a cada três horas.

Lixo deve ser removido no mínimo três vezes ao dia.

Superfícies que são tocadas por muitas pessoas devem ser higienizadas a cada turno.

Ambientes devem ser mantidos ventilados com janelas e portas abertas, evitando toque em maçanetas e fechaduras.

Como monitorar a saúde?

Profissionais e estudantes que pertencem a grupos de risco para Covid-19 devem permanecer em casa e realizar atividade remotamente.

Recomendação para os pais medirem a temperatura de seus filhos antes de mandá-los para a escola. Caso esteja acima de 37,5°, deve ficar em casa.

Recomendação para que as instituições meçam a temperatura das pessoas a cada entrada.

Uma sala ou área deve ser separada na instituição para isolar pessoas que apresentem sintomas até que possam voltar para casa.

Plano de retomada das aulas presenciais no estado de São Paulo — Foto: Divulgação/Governo de SP

Como recuperar o aprendizado?

O governo de São Paulo afirma que será feita uma avaliação individual dos estudantes para a recuperação do conteúdo que não foi aprendido durante o período de ensino à distância.

Escolas também deverão investir em acolhimento socioemocional e em programas de recuperação para alunos com dificuldades nas matérias.

Segundo o governo, o programa de recuperação terá material didático, “apoiado pelo ensino híbrido e com foco em habilidades essenciais”.

Será oferecido em 2021 o 4º ano do Ensino Médio optativo para os estudantes que quiserem se preparar antes do ingresso no ensino superior.

Até quando vai o ano letivo?

Segundo o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, ainda não há definição se o ano letivo será estendido. A previsão do governo é de que na rede estadual as aulas sigam até fim de dezembro, sem prorrogação.

Para encerrar o calendário, as escolas precisam cumprir 800 horas de atividades obrigatórias no total, e o Ministério da Educação autorizou que as aulas remotas sejam incluídas na conta.

“Não precisa cumprir 200 dias desde que cumpra as 800 horas de ensino e permite a educação à distância [nessas horas]. O que precisamos ver é a contabilização do número de horas e o presencial vai fazer diferença se começar em setembro ou não. Todas as redes vão ter que comprovar isso, inclusive as particulares. Nós da rede estadual estamos trabalhando para fazer o maior esforço possível para garantir que a gente termine em dezembro. Mas essa análise só poderá ser feita quando a gente concretizar que retornamos em setembro”, disse o secretário em entrevista à GloboNews.

Rossieli reforçou ainda a necessidade de férias para profissionais e alunos.

“A recuperação não se dará neste ano. Não adianta só estender mais um mês, mais dois meses. Nós vamos fazer uma recuperação de dois anos, até o final de 2022. Para recuperar prejuízos de aprendizagem pós pandemia. Não tem mágica para curto prazo. É importante que nossos profissionais tenham 15 dias de férias de verdade, porque eles também estão atravessando momento de estresse. O aluno também está vivendo um momento diferente”, disse.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcelo disse:

    Voltar às aulas é loucura total no momento ! Vcs mandariam seus filhos e netos ? Sabendo que as crianças não vão conseguir manter a distância, sabendo que as mesmas vão ter contato com professores que poderiam estar infectados, e assim transmitir para os pais e avós , sabendo que seriam em dias alternados apenas ou seja , péssimo aprendizado para justificar somente o lado financeiro das escolas ? Os pais e mães são contra essa ideia que vem das escolas particulares , em conluio com parte do MEC. Jogada financeira !

  2. Gustavo disse:

    Aqui no RN o rodízio vai ser um dia vão os alunos, no outro o professor.

  3. Neco disse:

    Num dá idéia…

SP vai retomar aulas a partir de setembro com rodízio de alunos

O governo de São Paulo anuncia, no início da tarde desta quarta-feira (24), a retomada das aulas presenciais a partir de setembro.

A proposta prevê rodízio de estudantes e uma combinação de aulas presenciais com manutenção do ensino à distância. As escolas poderão ser reabertas em cidades que estiverem na fase amarela do plano de flexibilização da economia.

A proposta será detalhada pelo governador João Doria (PSDB), em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes. Em fase final de recuperação após contrair o coronavírus e ser hospitalizado na UTI, o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, participa da coletiva virtualmente.

Atualmente, as aulas das escolas estaduais estão sendo transmitidas por meio do aplicativo Centro de Mídias SP (CMSP) e dos canais digitais 2.2 – TV Univesp e 2.3 – TV Educação. De acordo com a Secretaria Estadual de Educação, a pasta arca com os custos dos planos móveis de internet para que alunos e professores tenham acesso ao conteúdo.

No entanto, muitos pais reclamam de dificuldades para acessar as plataformas digitais, já que sem acesso à internet, celular, TV e computador, muitos alunos não têm acompanhado as aulas.

No caso das escolas particulares, o protocolo de funcionamento está pronto desde maio e prevê uma série de medidas, entre elas, suspensão de atividades coletivas, redução do número de alunos em salas de aula e aferição de temperatura.

Além disso, as instituições preveem também uma avaliação do nível de aprendizado dos alunos, ampliação da jornada diária e reposição das aulas aos sábados e em turnos alternativos.

Universidades

No dia 16 de junho, o vice-reitor da Universidade de São Paulo (USP), Antonio Carlos Hernandes, apresentou o plano de readequação das atividades acadêmicas da instituição, que prevê a continuidade do ensino à distância, nos cursos de graduação e pós-graduação, durante o segundo semestre do ano letivo de 2020. A Unicamp e a Unesp também informaram na quarta-feira (17) ao corpo de professores que continuarão com as aulas online na retomada do segundo semestre.

O começo do próximo semestre na USP está previsto para 18 de agosto, com a utilização da metodologia das aulas online, que podem ou não permanecer até o fim do período.

“É importante destacar que esse calendário poderá ser revisto no momento em que a situação epidemiológica for favorável”, afirmou Edmund Chada Baracat, pró-reitor de Graduação da universidade.

Em comunicado enviado às redações, a Unicamp definiu que o primeiro semestre termina em 31 de agosto e o início do segundo semestre inicia em meados de setembro. O reitor da instituição adiantou ao corpo de professores que as aulas do segundo semestre serão retomadas no atual modelo de ensino à distância e a universidade vai aguardar as diretrizes do governo de São Paulo sobre a retomada das atividades presenciais em toda a rede pública de ensino.

Na Unesp, o reitor Sandro Roberto Valentini afirmou ao jornal ‘O Estado de São Paulo’ na quarta (17) que as atividades vão ser retomadas remotamente no segundo semestre, e que “a universidades vai fazer um esforço muito grande com alunos que estão para se formar este ano”.

G1

 

Imóvel em que Fabrício Queiroz foi preso não continha material relevante do exercício da advocacia, diz OAB-SP

Fabrício Queiroz foi preso em Atibaia nesta quinta-feira (18) e deve ser levado ao Rio de Janeiro; veja a localização — Foto: Rodrigo Sanches/G1

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de São Paulo disse nesta quinta-feira (18), por meio de nota, que o suposto escritório de advocacia onde Fabrício Queiroz, ex-assessor e ex-motorista do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), foi preso em Atibaia, no interior de São Paulo, não continha nenhum documento que relacionasse o imóvel ao exercício da advocacia.

O comunicado informa que integrantes da OAB de Campinas foram acionados pelo Ministério Público na quarta-feira (17), sem informar o alvo da ação, para que acompanhassem cumprimento de mandado de busca e apreensão em escritório de advocacia, como determina a lei federal.

“Chegando ao local, havia placas indicativas de escritório de Advocacia, contudo, nada de relevante em termos de defesa das prerrogativas profissionais foi encontrado. De qualquer forma, os colaboradores da OAB Campinas permaneceram no local até a finalização dos trabalhos profissionais”, diz o texto.

A nota também informa que o advogado poderá ser investigado por falta de ética. O processo, porém, deve ocorrer em sigilo.

Em relação à situação do advogado proprietário do imóvel, sobre uma eventual falta ética ou infrações, se existente, será oportunamente apreciada pelo Tribunal de Ética e Disciplina da OAB SP.

Queiroz foi preso quando estava em um imóvel de Frederick Wassef, advogado da família Bolsonaro. Na quarta-feira, Wassef estava no Palácio do Planalto, na cerimônia de posse do ministro das Comunicações.

Em setembro de 2019, Wassef disse ao programa Em Foco que não sabia o paradeiro de Queiroz, e que não era advogado dele. Entretanto, um caseiro do imóvel disse nesta quinta (18) à polícia que o ex-assessor estava lá havia um ano.

A reportagem do G1 procurou pelo advogado, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

Investigação

O mandado de prisão preventiva – sem prazo para acabar – foi expedido pela Justiça do Rio de Janeiro, num desdobramento da investigação que apura esquema de “rachadinha” na Assembleia Legislativa do estado (Alerj).

No esquema, segundo a investigação, funcionários de Flávio, então deputado estadual, devolviam parte do salário, e o dinheiro era lavado por meio de uma loja de chocolate e através do investimento em imóveis.

Veja a íntegra da nota:

Em relação a diligência realizada na madrugada de hoje, 18 de junho de 2020, em um imóvel que pertence ao advogado Frederick Wassef, a OAB SP esclarece que a Subseção de Campinas da OAB SP foi acionada pelo Ministério Público Estadual (GAECO) para que acompanhasse cumprimento de mandado de busca e apreensão em escritório de advocacia, como determina a lei federal 8.906/94.

Os integrantes da Regional de Prerrogativas da OAB Campinas foram acionados ontem, (17/06), no final do dia, sem que nenhum dado da diligência tenha sido revelado senão, no exato momento do seu início.

Chegando ao local, havia placas indicativas de escritório de Advocacia, contudo nada de relevante em termos de defesa das prerrogativas profissionais foi encontrado. De qualquer forma, os colaboradores da OAB Campinas permaneceram no local até a finalização dos trabalhos profissionais.

Em relação à situação do advogado proprietário do imóvel, sobre uma eventual falta ética, se existente, será oportunamente apreciada pelo Tribunal de Ética e Disciplina da OAB SP, após conclusão das investigações pelos órgãos pertinentes, em procedimento sigiloso.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Inocente disse:

    Atibaia não é a mesma Atibaia do sítio de lula?
    Se cuida povo de Atibaia

  2. Cidadão pagador de impostos disse:

    Ou seja, era um escritório de fachada

  3. RICARDO LÚCIDO disse:

    Aí está mais uma trapaça . Buscando o artifício da inviolabilidade dos escritórios de advocacia , colocaram uma placa na frente da casa para esconder e proteger Queiroz . Esse senhor precisa ser muito protegido . Ele é um arquivo vivo e se falar o que sabe vai causar muitos problemas a família do presidente .

  4. Ricardo disse:

    Quando eles falavam “Vai defender bandido? Leva pra casa” eu nunca imaginei que fosse tão literalmente assim…

  5. CABEÇA disse:

    VIVA A NOVA POLÍTICA! SECRETÁRIOS MUNICIPAIS, ESTADUAIS, PREFEITOS, GOVERNADORES, MINISTROS E A FAMÍLIA BOLSONARO ENVOLVIDOS EM CORRUPÇÃO. HÁ 520 ANOS A HISTÓRIA SE REPETE. E AINDA EXISTE PETISTAS E BOLSONARISTAS DEFENDENDO ESSES CORRUPTOS. TODO O POVO TEM O GOVERNO QUE MERECE!

  6. Julián disse:

    Atibaia é a onde o pinguço do lula tem o sítio, segundo a lava jato??
    É muita coincidência!!!

  7. André Fortes disse:

    Pai é quem cria!

    "Os investigadores obtiveram imagens de Queiroz fazendo pagamentos no caixa do banco, que pelo horário, pela data e pelos valores, foram feitos para a quitação das mensalidades escolares das filhas do senador Flávio Bolsonaro"

Caseiro afirma que Queiroz estava há poucos dias em residência de advogado: “o rapaz estava ficando aqui para o tratamento de saúde, ele está com câncer”

Foto: CNN Brasil

Caseiro do imóvel onde Fabrício Queiroz foi encontrado e preso na manhã desta quinta-feira (18), Orlando Novaes disse à CNN, nesta quinta-feira (18), que o local funcionava como um consultório de advogacia e afirmou que não tinha convivência com o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

“É um consultório de advogacia mesmo, entendeu? Mas o rapaz estava ficando aqui para o tratamento de saúde, ele está com câncer e essas coisas”, declarou.

“[Não estava] convivendo, não. Tem poucos dias que está aí, vi ele entrando [e tem] uns quatro dias que não vem aí com negócio de saúde”, acrescentou ele.

No muro da casa, em Atibaia, no interior de São Paulo, uma placa diz: “Wassef e Sonnenburg – Sociedade de Advogados”. O primeiro sobrenome faz referência ao advogado Frederick Wassef, que representa Flávio Bolsonaro.

À CNN, o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, que foi o responsável pelo cumprimento do mandado de prisão em São Paulo, afirmou que a residência é uma casa grande, mas que Queiroz “estava em um quartinho com os pertences, incluindo dois celulares dele”. “No fundo, tinha uma guarita onde estava um casal de caseiros” completou.

O delegado ainda detalhou que Queiroz disse ter tomado remédio para dormir e demorou a atender a campainha, mas que não ofereceu resistência à prisão. “Ele só falou que tem problema de saúde. Não houve nenhum contratempo”, afirmou o delegado. “A reação dele foi tranquila. Ele permaneceu calado, mas falou que não precisava disso, que se chamasse ele iria”, acrescentou.

A prisão

Queiroz foi preso em Atibaia, no interior de São Paulo, na manhã desta quinta-feira (18). Ele foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) na capital paulista para fazer exames, antes de se dirigir à sede da Polícia Civil em São Paulo, de onde será encaminhado para o Rio de Janeiro.

A prisão faz parte de uma ação conjunta entre o Ministério Público do Rio de Janeiro e o Ministério Público de São Paulo, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) dos dois estados.

Fabrício Queiroz foi assessor e motorista de Flávio Bolsonaro até outubro de 2018, um mês antes do início da operação que apura esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e loteamento de cargos públicos na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), na qual é investigado.

A mulher dele, Márcia Oliveira de Aguiar, como não foi encontrada na ação policial, é considerada foragida.

CNN Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. RICARDO LÚCIDO disse:

    Há controvérsias cara pálida . Esses poucos dias são muito questionados . Há quem diga que o sr Queiroz , estava lá a um bom tempo . O serviço reservado da polícia civil , vinha monitorando , inclusive com todo cuidado pois existia a notória sensação de contra inteligência por parte dos seus protetores .

  2. Gerdson disse:

    Todo cego e cego? Nao, mais os bobos da corte acham que sao?…. o sata naro enganou e engana os indolentes..

  3. Cigano Lulu disse:

    Até que é simpática a fachada do casebre. Se o dono tiver a fim de fazer jogo numa tenda seminova, é só me procurar no privado. Dependendo da volta, pode até rolar um futebol.

Caseiro disse à polícia de SP que Queiroz morava em casa pertencente a advogado há um ano, afirma delegado

Fabrício Queiroz chega ao IML de São Paulo após ser preso na manhã desta quinta-feira — Foto: TV Globo

Caseiros que estavam na casa onde Fabrício Queiroz, ex-assessor e ex-motorista do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), foi preso em Atibaia, na manhã desta quarta-feira (18), disseram à Polícia Civil de São Paulo que ele morava no local há cerca de um ano, segundo informou o delegado Nico Gonçalves em entrevista à GloboNews logo após a prisão.

Queiroz estava em um imóvel de Frederick Wasseff, advogado do parlamentar, e foi levado para unidade da Polícia Civil no Centro da capital paulista.

Em setembro de 2019, quando não se sabia o paradeiro de Fabrício, Wasseff disse ao programa Em Foco não saber o paradeiro do ex-assessor, e afirmou que não é advogado dele.

Ainda de acordo com o delegado, dois celulares foram apreendidos além de documentos e um malote com uma quantia em dinheiro não especificada.

O delegado também informou que Queiroz estava dormindo no momento da prisão, não ofereceu resistência, disse apenas que estava com a saúde debilitada.

“Ele estava dormindo, tranquilo, se mostrou surpreso e só falou que está com a saúde muito abalada. Por isso estamos levando ele para um médico da policia”, afirmou o delegado.

Queiroz chegou por volta de 8h20 à sede da Polícia de São Paulo, após realizar exames no IML. Ele será encaminhado para o Rio de Janeiro, onde será ouvido pela polícia.

Policial Militar aposentado, Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão em sua conta de maneira considerada “atípica”, segundo relatório do antigo Conselho de Atividades Financeiras (Coaf). Ele trabalhou para o filho do presidente Jair Bolsonaro antes de Flávio tomar posse como senador, no período em que ele era deputado estadual no Rio.

Justiça do Rio determinou prisão

Os mandados de busca e apreensão e de prisão contra Queiroz foram expedidos pela justiça do Rio de Janeiro, num desdobramento da investigação que apura esquema de “rachadinha” na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). A prisão foi feita numa operação da Polícia Civil e do Ministério Público de São Paulo.

Segundo um delegado que participou da operação, foi preciso arrombar o portão e a porta da casa onde Queiroz estava. Ele não resistiu e só disse que estava muito doente.

O advogado de Flávio Bolsonaro dono do imóvel de Atibaia onde Queiroz estava ao ser preso, Frederick Wasseff, participou nesta quarta-feira (17) da cerimônia em que o presidente Jair Bolsonaro deu posse ao novo ministro das Comunicações, Fábio Faria.

Em setembro de 2019, quando não se sabia o paradeiro de Fabrício, Wasseff disse ao programa Em Foco não saber o paradeiro do ex-assessor, e afirmou que não é advogado dele.

Movimentação de R$ 1,2 milhão em 2016 e 2017

Queiroz foi assessor e motorista de Flávio Bolsonaro até outubro de 2018, quando foi exonerado. O procedimento investigatório criminal do Ministério Público Estadual do RJ que apura as irregularidades envolvendo Queiroz na Alerj chegou a ser suspenso por decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, após pedidos de Flávio Bolsonaro em 2019.

As investigações envolvem um relatório do Coaf, que apontou operações bancárias suspeitas de 74 servidores e ex-servidores da Alerj. Recursos usados para pagar funcionários na Alerj voltavam para os próprios deputados estaduais.

A movimentação atípica de R$ 1,2 milhão na conta de Queiroz ocorreu, segundo as investigações, entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, incluindo depósitos e saques.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Se brincar Queiroz termina ingressando uma ação de usucapião contra seu advogado.

  2. Hipocrates Viana disse:

    Perai! A reclamação principal de Bolsonaro contra Moro não era a falta de informação? Mudou o Ministro, mudou o Superintendente da PF, trocou Diretores, Delegados e o escambal! Aí PEGARAM o QUEIROZ!
    Presidente, seu esquema de "informação" continua uma merda!
    Aliás tudo ao que se refere ao seu governo é uma merda!

  3. O rei do gado disse:

    Moro ja tinha alertado que O presidente Bolsonaro não era contra corrupção…. mas os seguidores de bolsonaro não vão aceitar isso não. Porque os bolsonaristas de hoje sao apenas a versáo inversa dos petistas de ontem! Nao tenham politico de estimaçao nao meu povo, vamos eh parar de briga e se unir como populaçao!

  4. Luiz Antônio disse:

    Esse caseiro é um comunista.

  5. nasto disse:

    Por isso que Presidente falou que estava chegando a hora de tudo ir para o deu devido lugar.
    Ele já sabia o que ia acontecer. Agora haja conversa prá lá e prá cá. E O nosso Brasil parado. Vai ser muito mi mi. Vão esquecer até do COVID. Lugar de LADrÂO é na CADEIA. Quem for culpado prende logo, para não ter tempo de fugir.

  6. Fagner de Orós disse:

    Se a PF gritar "pega ladrão", não fica nem o Capetão!

  7. Cigano Lulu disse:

    Queiroz agora alega que tá com dodói? Toma cloroquina, ora bolas.

  8. Ricardo Borges disse:

    Luladrão levou 3 mandatos pra serem pegos! Queroz, procurado da justiça em todo o país, escondido na cada do advogado do senador que é filho do presidente! Pense numa FAMILICIA dificil de defender, não da tempo nem de encher o tanque da descarga. É uma me#da atras da outra homi!

  9. José disse:

    A família MANDRIÃO vai parar em BANGU 8.

    • costa disse:

      ei zé, o lula ladrão com provas e tudo , tava preso foi solto, como é que a família do presidente vai para bangu8?

  10. Jorge jr disse:

    Alguém está enganado ou sua reportagem ou a Band 8:56 no jornal Agora disse que não fazia muito tempo que ele estava lá estava fazendo um tratamento de câncer no hospital ame

  11. Rodrigo disse:

    Bolsonaro é muito "honesto,",disse que "acabou porra" e seu amigo "do bem" já foi preso. É um mico mesmo kkkkkk.

  12. Jorge jr disse:

    Alguém está enganado ou sua esportagem ou a Band 8:56 no jornal Agora disse que não fazia muito tempo que ele estava lá estava fazendo um tratamento de câncer no hospital ame

  13. Lucas disse:

    Grande dia! E não esqueçamos: bandido bom, é bandido morto, não é isso, pessoal?

  14. MORO 2022 disse:

    A casa está desMOROnando.

Doria prolonga período de quarentena em São Paulo por mais 15 dias

Foto: © Rovena Rosa/Agência Brasil

O governador de São Paulo, João Doria, prolongou, pela quinta vez, o período de quarentena no estado paulista. Com isso, a nova quarentena no estado vai durar mais 15 dias, valendo do dia 15 de junho até o dia 28 de junho.
O estado está em quarentena por causa da pandemia do novo coronavírus desde o dia 24 de março.

Apesar da prolongação da quarentena, algumas regiões do estado já estão abrindo parte de suas atividades. Isso está previsto no Plano São Paulo, de reabertura da atividade econômica do estado.

O protocolo é regionalizado e dividido em cinco fases, que vão do nível máximo de restrição de atividades não essenciais (vermelho) a etapas identificadas como controle (laranja), flexibilização (amarelo), abertura parcial (verde) e normal controlado (azul).

O Plano São Paulo começou a funcionar no dia 1º de junho. A capital paulista está na fase laranja, onde estava permitida a abertura de shoppings e comércio de rua – por quatro horas – e de imobiliárias e concessionárias.

Agência Brasil

SP confirma nas últimas 24h maior número de mortes desde o início da pandemia: 334 óbitos, que não significam, necessariamente, de um dia para o outro; entenda

O números de mortes pelo coronavírus atingiu 9.522 pessoas no estado de São Paulo nesta terça-feira (9). Nas últimas 24 horas, o número de óbitos novos foi de 334, o maior já registrado desde o início da pandemia. Já o número de casos da doença chegam a 150.138, um aumento de 5.545 infectados, de acordo com a Secretaria Estadual da Saúde.

Os números não significam, necessariamente, que as infecções e mortes aconteceram de um dia para o outro, porque o balanço estadual considera a data em que os diagnósticos foram contabilizados no sistema.

Para o secretário da Saúde, José Henrique Germann, apesar do aumento esperado ocorrido nas terças-feiras, ocorreu um aumento de mortes maior que o esperado. “Nós temos nas terças-feiras um número maior de casos devido a notificação, mas especificamente hoje, mesmo assim, nós tivemos um aumento de 3,5% com relação a média. Então nós continuamos na mesma média de aumento, que é de 3%, 3,5% no número de óbitos. Nós estamos passando por um crescimento de baixa velocidade. É muito duro e difícil falar isso em relação aos óbitos, principalmente pra nós”, declarou.

Os pacientes internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) são 4.481 e 8.073 em enfermarias de casos confirmados e suspeitos. O total de pacientes recuperados é de 28.787.

A taxa de ocupação das UTIs no estado é de 68,6% e, na Grande São Paulo, de 74,1%.

O secretário Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi, justificou que apesar da alta de casos, o estado teve uma participação menor no total de contaminados no Brasil.

“Mesmo neste momento de retomada das atividades em São Paulo, a quarentena segue e a população de modo geral tem mantido os níveis que registrados antes desse momento. Portanto, é fundamental dizer que mesmo com o aumento da testagem, com esse processo de retomada, São Paulo segue diminuindo sua participação no número de casos em relação ao Brasil. Nós éramos 68% no início da pandemia, fomos caindo e hoje atingimos um número inferior a 20,5% dos casos do país”, argumentou.

Já a taxa de isolamento nesta segunda (8) foi de 48% na capital paulista e 47% no estado de São Paulo.

Com informações do G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jailson disse:

    Bolsonaro vai responder por seus crimes

    • realista disse:

      nada a ver , vcs fazem política de tudo hoje em dia , esqueça bolsonaro , esqueça lula , esqueça qualquer um deles , a eleição já passou , deixe isso pra 2022 , agora se apegue com Deus e fique em casa , esse seu comentário em nada ajuda.

  2. Geremias disse:

    Culpa de João Doria, que não teve peito pra liberar o povo.
    A essas alturas, os contaminados assintomáticos, estavam servindo de barreira e imunizando os outros.
    O Messias Bolsonaro disse, não quizeram ouvir, preferiam chamar o homem de louco, agora pegue!!!
    O presidente tava o tempo todo certo.
    Olhem aí o que a OMS está dizendo hoje.

    • Radi disse:

      Mito 2022!
      Ponto final

    • Samuel Uel disse:

      O mito do gado. Muuuuuuuuuu.

    • Manoel disse:

      Caraca, o contaminados assintomáticos estariam fazendo barreira imunizando os outros? Essa tese precisa urgentemente ser publicada na The Lancet. Impressionante o ludismo (ou seria ignorância?) desse gado. A cada dia nos surpreendem.

    • Barba disse:

      Da zero p ele!aí que boi burro!

Com dificuldade de locomoção, delegado baleado por modelo em SP se trata em casa; morte é apurada

Fotos: Reprodução

Depois de 13 dias internado no Hospital estadual Mário Covas, em Santo André, o delegado paulista Paulo Bilynskyj, de 33 anos, recebeu alta e continua em casa os trabalhos de reabilitação e fisioterapia e o tratamento com antibióticos. Paulo foi atingido por seis disparos dados pela namorada, a modelo gaúcha Priscila Delgado, de 27, na manhã do último dia 20. Um dos tiros lhe deixou com dificuldades de locomoção.

De acordo com a advogada do delegado, Priscila Silveira, ele está recebendo ajuda do pai e do irmão. Paulo foi baleado na mão, fígado, tórax e bacia, e passou por cirurgias. No hospital, ele gravou em vídeo sua versão para o que aconteceu entre os dois. “Ontem [terça-feira, dia 20], Priscila, minha namorada, viu uma mensagem de antes de ela ir para minha casa. Hoje [quarta-feira], antes de eu sair do banho, ela deu seis tiros em mim. Depois deu um tiro nela mesma”, disse Paulo, que apareceu deitado numa maca nas imagens.

Priscila chegou ao hospital com um tiro no peito, mas não resistiu aos ferimentos e morreu logo depois. Ela não chegou a prestar depoimento. De acordo com investigações da Polícia Civil, o casal se conheceu em dezembro do ano passado e foi morar junto, no apartamento do rapaz, em São Bernardo do Campo, em abril. Eles estavam com casamento marcado para a noite desta sexta-feira (5).

O inquérito apura se os dois teriam iniciado uma discussão e, no auge da briga, furiosa, a modelo teria atirado seis vezes contra o delegado. Sobre a perfuração que atingiu Priscila, há a possibilidade de ela ter se matado ou de Paulo ter feito o disparo. A perícia feita no apartamento teria mostrado que a bala que matou a modelo não partiu da arma que estava perto do seu corpo. Ao analisar o trajeto do projétil, os peritos acreditam que a versão sobre o suicídio da modelo é pouco factível.

Em mensagens trocadas entre ele e a sua ex-namorada na véspera do crime, o policial revela pavor da modelo. Na conversa, ele diz a Juliana Trovão que terminou o namoro com a modelo naquele instante e relata o desdobramento da situação. O delegado assume que está com “muito medo” de ela fazer “algo errado” e relata ainda que Priscila está chorando muito. Como resposta, Trovão diz que não conseguiria dormir ao lado dela com tantas armas no apartamento. O delegado responde ter pedido para a namorada dormir em um hotel, mas que ela se recusava a sair.

Ele então, segundo as mensagens, diz que vai dormir no quarto de hóspedes, onde estão as armas da casa. Trovão o aconselha a trancar a porta. Nas primeiras horas da manhã do dia seguinte, ele mandou outra mensagem a Trovão contando que a namorada poderia estar grávida. “O que eu faço?”, perguntou o delegado. “Sai de casa!”, respondeu a ex-namorada. Bilynskyj não chegou a ver essa mensagem porque foi alvejado pela modelo.

Além de delegado, Paulo é instrutor de tiro e faz sucesso na internet com vídeos e fotos de operações policiais em suas redes sociais. Um de seus canais tem 350 mil inscritos. Em algumas fotos pessoais na web, Priscila também aparece empunhando armas. A pistola, que teria sido usada no crime, foi periciada e apreendida, juntamente com mais quatro armas (outra pistola, um fuzil, uma metralhadora e uma espingarda) e munições.

Época – Globo

Quarentena em SP é prorrogada por 15 dias com flexibilização progressiva em diferentes regiões do estado; veja plano de retomada da economia a partir de 1º de junho

Plano do governo de São Paulo para flexibilização da quarentena no estado — Foto: Governo de São Paulo/Divulgação

O governo de São Paulo anunciou, no início da tarde desta quarta-feira (27), a prorrogação da quarentena no estado por 15 dias, com flexibilizações progressivas, que serão feitas levando em conta as características de cada município.

“Estamos anunciando a retomada consciente a partir do dia primeiro de junho. A partir do dia 1º de junho, por 15 dias, manteremos a quarentena, porém, com uma retomada consciente de algumas atividades econômicas no estado de São Paulo”, disse o governador João Doria (PSDB), durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, na Zona Sul da capital.

O plano, denominado pelo governo como “retomada consciente”, prevê cinco etapas. As regiões serão classificadas em fases de acordo com os critérios definidos pela secretaria estadual da Saúde e pelo Comitê de Contingência para Coronavírus.

“Ela será possível nas cidades que tiverem redução consistente do número de casos, disponibilidade de leitos em seus hospitais públicos e privados e estiverem obedecendo o distanciamento social nos ambientes públicos, além da disseminação e do uso obrigatório de máscaras”, afirmou Doria.

A cidade de São Paulo vai se enquadrar na cor laranja do novo modelo de quarentena do estado. A definição estabelece que setores da economia que desejam a reabertura devem apresentar planos com protocolos para a Prefeitura. Caberá à gestão municipal definir quem e quando poderá reabrir.

A regiões serão avaliadas periodicamente de acordo com os indicadores de saúde, verificando se cumprem os critérios para avançarem a uma fase de maior relaxamento a cada 14 dias ou voltar para uma fase mais restrita a cada 7 dias (ou imediatamente, caso haja evidência da piora da situação).

Taxa de isolamento, número de casos da doença e taxa de ocupação dos leitos de UTI são os principais critérios.

Pelo plano, só poderão iniciar a retomada das atividades:

As cidades que tiverem taxa de isolamento de pelo menos 55%;

As cidades que tiverem redução no número de novos casos por 14 dias seguidos;

As cidades que mantiverem ocupação nos leitos de UTI inferior a 60%.

Com manutenção do distanciamento social nos ambientes públicos

Uso obrigatório de máscaras

Mortes e casos

O estado de São Paulo chegou a 6.423 mortes causadas pelo novo coronavírus, segundo boletim da Secretaria de Estado de Saúde divulgado nesta terça-feira (26). Foram confirmadas 203 mortes em 24 horas.

Há 86.017 pessoas com diagnóstico de Covid-19 no estado. Das 645 cidades de São Paulo, 511 têm pelo menos um caso confirmado e 244 ao menos um óbito causado pela doença.

Os pacientes hospitalizados chegaram a 12,2 mil internados nesta terça. Desses, 4.779 estão na UTI e 7.506 em leitos de enfermaria. 17.589 altas de pacientes que tiveram confirmação da doença já tiveram alta dos hospitais de São Paulo.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tarcísio Eimar disse:

    Doriana já está começando a derreter

  2. Azevedo disse:

    Os jacarés governistas a partir de agora irão abrir as pernas, saiu o que eles tanto queriam, a grana do governo federal, agora é só meter a mão e fazer a farra particular.

SP deve anunciar nesta quarta plano de reabertura do comércio com início a partir de 1º de junho

FOTO: ROGÉRIO CAPELA/AGIF – AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

O governador João Doria deverá anunciar amanhã (27) novas regras de isolamento social e um plano para a retomada gradual das atividades econômicas no Estado de São Paulo, com início já a partir da próxima segunda-feira (1°).

A proposta será implementada após antecipações de três feriados municipais e estadual (Corpus Christi, Consciência Negra e Revolução Constitucionalista), que resultaram em seis dias seguidos de circulação reduzida, entre quarta-feira passada e ontem – na sexta foi ponto facultativo.

Ontem, em entrevista à GloboNews, Doria afirmou que planeja uma “quarentena inteligente”, não homogênea, que “levará em consideração toda a regionalização de São Paulo, do interior, da capital e da região metropolitana”.

As regiões devem ser avaliadas periodicamente segundo indicadores de saúde, para se verificar o cumprimento dos critérios e assim avançar a uma fase de maior relaxamento. Taxa de isolamento, número de casos da doença e taxa de ocupação dos leitos de UTI devem ser alguns dos critérios, conforme já anunciado pelo governo paulista.

Segundo dados obtidos pela GloboNews, a proposta deve ser executada em quatro etapas. Na primeira fase poderiam reabrir estabelecimentos comerciais e de serviços com área de venda até 400 metros quadrados. Na segunda fase, reabririam lojas maiores; na terceira, setor hoteleiro e, na quarta, outras atividades, de acordo com a reportagem. No entanto, o governo de São Paulo divulgou nota afirmando que esse detalhamento tem informações “equivocadas”, citando os hotéis, ” que nunca tiveram fechamento decretado”. Segundo o governo, o detalhamento correto do plano será divulgado em entrevista coletiva às 12h desta quarta (27), no Palácio dos Bandeirantes.

Yahoo, com Valor

Sistema carcerário registra 22 óbitos por covid-19 em São Paulo; dez agentes penitenciários e 12 internos

Foto: Márcio Neves/R7

O sistema prisional do estado de São Paulo registrou 22 mortes por covid-19, sendo dez agentes penitenciários e 12 internos, desde o início da pandemia. Foram confirmados 30 casos entre os presos e 54 casos entre os servidores. Os dados foram divulgados pela Secretaria da Administração Penitenciária (SAP).

De acordo com a secretaria, os internos com suspeita de covid-19 são isolados e, quando considerados casos confirmados, mantidos na enfermaria durante o período de tratamento. Os agentes penitenciários são afastados do trabalho.

A secretaria informou ainda que as unidades prisionais passaram a exigir o uso de máscaras de proteção reutilizáveis, além de suspender atividades coletivas, alternar horários de alimentação no refeitório, intensificar a limpeza das áreas e restringir a entrada de pessoas. Outra medida adotada foi a distribuição de produtos de higiene como álcool em gel e sabonete.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nildo disse:

    Pouco em relação as pessoas de bem que já morreram

Delegado instrutor de tiro é baleado e namorada morre durante briga em apartamento em SP; prédio é o mesmo onde Lula tem imóvel considerado sua residência principal

Imagem: Arquivo pessoal

Um delegado foi baleado e uma modelo morreu baleada na manhã desta quarta-feira (20) dentro de um apartamento em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. O homem, de aproximadamente 33 anos, foi socorrido em estado grave a um hospital, onde estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A mulher, com cerca de 27 anos, não resistiu e faleceu.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou por meio de nota que a Corregedoria da Polícia Civil irá apurar as causas e circunstâncias do que ocorreu dentro do imóvel onde o delegado e a modelo estavam. A pasta ainda não tinha a confirmação dos nomes das vítimas.

Policiais ouvidos pela reportagem ainda tentam entender o que aconteceu no apartamento. Informações preliminares obtidas pela investigação, mas ainda não confirmadas, são de que o delegado e a modelo teriam discutido, depois ela teria atirado nele e se matado em seguida. Outras hipóteses também estão sendo apuradas.

Inicialmente, policiais que atenderam a ocorrência tinham dito à imprensa que as vítimas eram um delegado e uma delegada. A informação foi corrigida.

 G1
OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tertu disse:

    E luladrão que insinuava dos vizinhos de Bolsonaro, agora vai ter que se explicar.