Polícia

Homem atira em vizinha por causa do barulho que o cachorro dela fazia

Foto: Reprodução

Um homem atirou em sua vizinha após um discussão sobre o barulho que o cachorro dela fazia em um condomínio de Belo Horizonte, em Minas Gerais. A mulher de 40 anos foi baleada na noite dessa quinta-feira (25).

Segundo a polícia, o homem reclamava dos latidos e dos arranhões que o cachorro dela dava na porta do apartamento vizinho. O síndico marcou uma reunião na garagem para resolver a situação, mas o morador chegou armado ao local e atirou na mulher. Um dos disparos acertou a perna dela.

Ela foi socorrida pela PM e deu entrada em um hospital da cidade. O síndico não se machucou. Depois de atirar, o suspeito fugiu a pé. De acordo com a PM, a vítima e o autor moram no último andar do prédio, um de frente para o outro.

O homem havia se mudado há seis meses para o apartamento. O suspeito ainda não foi localizado e a polícia segue na investigação sobre o possível paradeiro do homem.

Último Segundo – IG

 

Opinião dos leitores

  1. NÃO existe desculpa para o que ele fez. Mas os donos de cachorros tem que entender que ninguém é obrigado a suportar latidos de cães a todo momento.

  2. Se for liberado o pirte arma,qualquer briga de transito vai ter chuva de balas,qualquer briga de estacionamento idem,se olhar de forma ocasionalpara a mulher do outro,idem,se o frentisma demorar idem,se …vai dar merda!!!

  3. E assim a esquerda distorce as situações para "justificar" a narrativa irresponsável que o cidadão deve ficar desarmado e a bandidagem portando revolver, pistola, rifle e metralhadora.
    Lembrando que Hitler, Mussoline, Hugo Chaves, Fidel Castro SEMPRE FORAM a favor do povo não ter arma e muitos deles, desarmaram a população, enquanto as milícias e bandidos tem todo tipo de arma.

  4. Só o homem tava armado? Se a mulher tivesse armada nada disso teria ocorrido né? Dois armados se respeitam…culpa de quem não comprou a arma pucerto.

    1. Tá de brincadeira!
      Desde quando duas pessoas precisam estar armadas para se discutir sobre o latido de um cachorro?

    2. Só pode ser piada, a campanha de desarmamento nunca impediu a ninguém de ter uma arma.

    3. se não tivesse a arma de fogo, seria com uma faca, um pedaço de pau, ou qualquer outra coisa. simples assim.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Vara Criminal em Natal condena homem por estuprar filha adolescente de sua vizinha

Foto: Ilustrativa

A juíza Lena Rocha, da 10ª Vara Criminal de Natal, condenou um homem a oito anos de prisão pelo crime de estupro de vulnerável, tendo como vítima uma adolescente de 13 anos de idade. Conforme o processo, o agressor conhecia a vítima desde a infância e vivia em uma casa alugada pertencente à mãe da adolescente localizada no mesmo terreno.

As testemunhas do caso indicaram que na noite em que ocorreu o crime a vítima havia chegado de uma festa em que “ingeriu bebida alcoólica e por volta de uma hora da manhã decidiu recolher-se para sua residência”. Porém, durante a madrugada o réu destelhou a casa da vizinha e invadiu o quarto da vítima para cometer o crime.

Nos depoimentos constam que a vítima “acordou assustada, sem a parte de baixo de sua vestimenta, com o corpo do acusado em cima do seu, lhe penetrando”. Em seguida, ela o “empurrou e saiu correndo para dentro do banheiro da casa, permanecendo trancada no local por cerca de dez minutos”. O acusado então fugiu, vindo a ser identificado posteriormente pela Polícia. O réu porém negou a prática desse ato.

Matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *