As 20 raças de cachorro mais queridas do Brasil

Foto: (Pâmela Martini/Superinteressante)

O Brasil tem cerca de 52 milhões de cães de estimação, segundo o IBGE. Mas algumas raças despontam no coração dos brasileiros. Compilamos dados de rankings como o censo da plataforma de hospedagem canina Dog Hero e de uma pesquisa do Instituto Qualibest para montar a lista das 20 raças mais queridas do País. Vamos a elas.

PUG: NA COLA DO DONO

Um movimento suspeito ouriçou as orelhas pontudas de Pompeu. Havia cavalos, lanças e armaduras no horizonte. Era o exército espanhol que se avizinhava do acampamento holandês. O príncipe Guilherme de Orange acordou de sobressalto com as lambidas e os latidos de seu pug de estimação. Para sua sorte, houve tempo de escapar do ataque inimigo. O ato heroico de Pompeu, em meados do século 16, valeu um lugar eterno para o pug como mascote da realeza da Holanda. A raça, aliás, tem origem nobre. Era uma das preferidas dos imperadores chineses – lá se vão 2 mil anos. Na China, as pessoas gostam até das dobras da cabeça do pug. O formato das rugas é semelhante a um símbolo chinês que significa boa sorte. Pequenino, o pug é um excelente cão de companhia. Mas saiba que ele é bem carente e nunca desgruda do dono – Guilherme de Orange que o diga.

Além disso, o cão pode ter a respiração barulhenta, devido ao focinho achatado. Isso impede agito e exercícios intensos. Outro cuidado importante: pugs amam comer e têm tendência à obesidade. Olho na balança.

MALTÊS: PELOS TERAPÊUTICOS

Os primeiros registros do maltês têm mais de 6 mil anos. E há uma controvérsia sobre a sua origem. Alguns especialistas creem que a raça – também chamada de bichon – surgiu na Ásia. Mas a teoria mais aceita aponta a ilha de Malta, próxima da Itália, como berço. Daí o nome. O maltês dava lucro aos marinheiros do passado. Acreditava-se que os pelos do cão podiam curar doenças. Então, os antigos usavam os fios para fazer luvas.

SHIH TZU: DEUSES ARTEIROS

Uma lenda diz que os lamas do Tibete criaram os shihtzus como um presente aos imperadores chineses. Outra: eles seriam a reencarnação de deuses arteiros. Isso talvez explique a fama de raça desobediente. Mas os shihtzus sempre foram bons cães de companhia. Os nobres chineses os usavam para esquentar os pés, por exemplo. O nome deles significa “pequeno leão” em chinês.

BULDOGUE: ADORÁVEL BRIGÃO

Estamos na Inglaterra do século 12. Um grupo de homens vibra ao redor de um picadeiro. No centro, um touro furioso dá coices sem parar. O motivo: há um cachorro com os dentes cravados em seu focinho. As patinhas balançam no ar. O cão é corpulento, bravo e atarracado. Hoje, a luta dele é contra o touro.

Amanhã, pode ter de encarar um urso. A origem dos buldogues é, no mínimo, bizarra. Eles eram cães de briga que enfrentavam adversários com dez vezes o seu tamanho. Por isso, os criadores privilegiavam os exemplares mais ferozes, musculosos e resistentes à dor. Foi assim até o começo do século 19, quando os britânicos baniram esse tipo de divertimento. A proibição alterou a forma como a raça era selecionada. Dali em diante, os filhotes mais dóceis ganharam privilégio.

E o resultado pode ser visto hoje em qualquer parque mundo afora. O buldogue inglês preservou a cara de mau, mas se tornou um bichinho muito amável. São ótimos cães de companhia – especialmente se o dono não é chegado ao agito. É que esses mascotes costumam ter pouco fôlego, em razão do focinho curto, que dificulta a respiração. Já o buldogue francês é mais ativo. Gosta de brincar e correr. A história dessa variante da raça tem algumas versões.

Uma delas diz que eles eram excluídos das ninhadas de buldogues por serem menores e menos musculosos. Alguns filhotes foram levados à França por artesãos ingleses. Lá, cruzaram com os terrier boules – exímios caçadores de ratos, egressos da Bélgica. Daí surgiram os bouledogues, como os franceses os chamam ainda hoje. No início do século 20, o cão virou febre em Paris. Era a raça dos artistas e intelectuais. As mulheres os amavam: dóceis, fortinhos e com caminhar malemolente, os buldogues eram comparados aos malandros da boemia parisiense. Os dois buldogues guardam algumas diferenças. O inglês é maior, tem mais dobras na pele e a orelha caída. Já o francês tem as orelhas pontudas como as de um morcego.

PIT BULL: LUTA CONTRA A GENÉTICA

Terriers nasceram para cavar. Hounds surgiram com o intuito de ajudar na caça. Pastores eram peões de fazenda. E pit bulls foram feitos para brigar com outros cachorros. O cerne das polêmicas envolvendo essa família de cães está relacionado à sua função original. Em 1835, o Reino Unido proibiu o bull-baiting – as lutas entre cachorros e touros. Quem apreciava esses eventos logo migrou para as rinhas de cães, que necessitavam de menos espaço. Mas os buldogues eram meio lentos para esse combate. Os criadores, então, passaram a cruzá-los com raças ágeis, como os terriers. A ideia era combinar velocidade e força.

Surgiram exemplares musculosos e rápidos, de cabeça grande e focinho mais curto. Ou seja, ideais para a luta. A primeira raça a aparecer foi o staffordshire bull terrier. Levado aos EUA, o cão deu origem ao american pit bull terrier e ao american staffordshire terrier. Atualmente, a família dos pit bulls abrange diversas raças – incluindo red nose, monster blue e red devil, entre outros. Todas carregam um instinto de agressividade adormecido em seu DNA. Não significa que serão violentas. O segredo está na forma como essa propensão é estimulada. Um filhote de pit bull pode tornar-se um adulto dócil se receber orientação correta. A tarefa de equilibrar a inclinação genética cabe ao dono.

O alerta maior é para a relação com outros cães: mesmo em uma brincadeira, se um pit bull se sentir desafiado, pode tornar-se agressivo. Ainda assim, incidentes envolvendo ataques fatais a pessoas resultaram na elaboração de leis restritivas em diversos locais. Na Dinamarca, é proibido ter um pit bull. Rio de Janeiro e Santa Catarina são exemplos de Estados que impedem a criação e a venda desses cães – além de obrigarem os donos a castrá-los. Grupos de defesa travam uma batalha contra essas resoluções, alegando que, a longo prazo, podem levar à extinção da raça.

Veja outras 15 aqui em matéria da Super Interessante.

Ter um cachorro ou outro animal de estimação faz bem para saúde do coração, diz pesquisa

Ter um cachorro – ou outro animal de estimação – faz um bem danado para o coração. É o que aponta um estudo recém-publicado na revista científica MayoClinic. A pesquisa foi desenvolvida pela equipe do Kardiozive Brno 2030, um projeto estudo sobre saúde cardiovascular realizado no leste europeu.

“Em geral, as pessoas que possuíam qualquer animal de estimação tinham maior probabilidade de realizar atividades físicas, ter uma dieta melhor e o nível ideal de açúcar no sangue”, disse Andrea Maugeri, coautor da pesquisa, em comunicado. “Mas os maiores benefícios de se ter um pet foram notados em quem possuía um cachorro, independentemente de idade, sexo e nível de educação.”

O estudo registrou informações de 2 mil voluntários que vivem na cidade de Brno, na República Tcheca. Tempos depois, os pesquisadores fizeram uma nova avaliação dessas pessoas, analisando o que havia mudado em termos de índice de massa corporal (o famoso IMC), dieta, atividade física, tabagismo, pressão arterial, glicemia e colesterol.

Ao comparar os resultados, os especialistas concluíram que existe, sim, um elo entre ter um companheiro animal (em especial se for um cão) e apresentar melhor saúde cardiovascular. “Os achados do estudo apoiam a ideia de que as pessoas podem adotar, resgatar ou comprar um animal de estimação como uma potencial estratégia para melhorar sua saúde cardiovascular”, comenta Maugeri.

Mas, para que o peludo realmente dê um up no seu bem-estar, é preciso garantir que tanto a sua rotina quanto a dele sejam ativas. Ah, vai: fazer uma caminhada ou dar aquela corrida no parque vai ficar muito mais gostoso, né?

Galileu

 

FOTOS E VÍDEO: Cachorro é resgatado em alto-mar por trabalhadores de plataforma de petróleo após nadar mais de 200 km

Um cachorro foi resgatado no Golfo da Tailândia, na sexta-feira, 12, após nadar mais de 220 quilômetros pela costa do país. As informações são da Associated Press.

Trabalhadores de uma plataforma de petróleo da Chevron viram o animal nadando em direção ao local, e o salvaram após amarrarem uma corda em seu pescoço e puxá-lo para cima.

O caso inusitado e de alto risco rendeu ao cãozinho o nome de Boon Rod – nome tailandês que significa “aquele que tem o mérito de sobreviver” ou, em forma reduzida, “Sobrevivente”.

Na segunda-feira, 15, o pet passou por uma avaliação veterinária em Songkhla, no sul do país. Ele está em boas condições de saúde e foi enviado para uma entidade de proteção animal Watchdog, na Tailândia, para ser adotado.

Emais – Estadão

FOTOS E VÍDEO: Cachorro morto brutalmente em Carrefour de Osasco gera onda de protestos; hipermercado responsabiliza Centro de Zoonoses

De acordo com as denúncias, o animal foi envenenado e espancado por um funcionário do supermercado a pedido de um superior

Um terrível caso de maus-tratos aos animais tem causado a revolta de ativistas e internautas nas redes sociais. Segundo uma denúncia feita por Isabela Marcelino em seu Facebook, um cachorro morreu após ser envenenando e espancado por um funcionário da rede de supermercados Carrefour, em Osasco, na Grande São Paulo. O caso ocorreu última quarta-feira (28).

Reprodução Twitter

De acordo com a publicação, o animal foi abandonado nas dependências do estabelecimento há cerca de uma semana. Alguns funcionários do Carrefour cuidaram dele, oferecendo água e comida. Porém, o dono da filial pediu a um segurança para “dar um fim” no animal, pois haveria uma visita de supervisores da matriz.

“Para fazer ‘bonito’, não queriam o cachorro abandonado rodando por lá. Mandaram eliminar o animal como se não fosse nada e da pior forma possível!!!”, escreveu Isabela, quem denunciou o caso no Facebook. “Isso ocorreu no período da manhã. O segurança foi liberado mais cedo porque ficou com medo da repercussão entre outros funcionários revoltados.”

O pet foi socorrido em estado grave pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). Ele chegou vomitando sangue e pedaços de mortadela, além de estar com inúmeras escoriações no corpo. Apesar dos cuidados não sobreviveu.

O post de Isabela, com quase 23 mil compartilhamentos, fez a história de cachorrinho viralizar e gerar uma onda de protestos entre os internautas. As fotos do animal estão circulando pela internet e vários ativistas estão se movimentado em prol do cachorro.

Resposta do Carrefour ao caso

Reprodução Facebook

Em nota oficial, a empresa afirmou que “repudia qualquer tipo de maus-tratos contra animais”. Alegaram, também, que “o Centro de Zoonoses de Osasco foi acionado por diversas vezes, mas não recolheu o animal” e, no momento da abordagem dos profissionais, “o cachorro desfaleceu em razão do uso de um ‘enforcador’, tipo de equipamento de contenção”.

A rede de supermercados admitiu que o cão estava circulando pelo estacionamento há alguns dias e, na tentativa de afastá-lo, pode ter causado um ferimento na pata. Ainda assim, eles culpam principalmente o CZZ por todo o ocorrido.

Abre-se um inquérito para investigar a morte do cão

Em resposta a nota do Hipermercado Carrefour, a Prefeitura de Osasco disse que somente “no dia 1/12/2018, o Departamento de Fauna e Bem Estar Animal passou a receber informações que se tratava de um caso de maus tratos e foi iniciado a apuração do caso com solicitação de inquérito policial”.

No momento, o caso está sob responsabilidade da Delegacia Especializada de Osasco. “Somente o inquérito poderá indicar as causas da morte e a quem cabe a responsabilidade.” O vereador da cidade, Ralfi Silva, e o delegado Bruno Lima, eleito deputado estadual pelo PSL, acompanham as investigações. O Canal do Pet tentou contato com Bruno Lima, porém sem sucesso.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

O dia não começou tão bem assim né, meus amigos? ?? Mais um caso revoltante de maus-tratos aos animais, dessa vez envolvendo a equipe de segurança do @carrefourbrasil , onde os mesmos assassinaram esse cão com imensa CRUELDADE, a PAULADA e tudo indica que também o animal foi ENVENENADO, mas estamos aguardando o laudo veterinário para concluir com precisão. Casos como esse tiram o meu sono e enquanto não vejo a justiça sendo feita eu não descanso. Já tomei as primeiras providências, ao lado do vereador de Osasco @ralfisilvaoficial , e estaremos acompanhando de perto até que esse crime seja solucionado. Temos algumas testemunhas que confirma o ato cruel e que identificaram o autor do crime. Infelizmente a dor que o animal sofreu não temos como apagar e também a sua vida trazer de volta, mas seremos sua voz e lutaremos em seu nome. ? #UnidosSomosFortes

Uma publicação compartilhada por DELEGADO BRUNO LIMA (@del.brunolima) em

Ambos repudiam completamente o ato e estão se movimentando para que o culpado responda criminalmente. “Casos como esse tiram meu sono e enquanto não vejo a justiça sendo feita, não descanso”, escreveu o delegado em seu Instagram. No Facebook, o vereador publicou um vídeo do momento em que o animal machucado é atendido pela equipe.

Enquanto as investigações estão em andamento, defensores dos direitos dos animais se manifestam nas redes sociais para que o Carrefour seja devidamente punido. Na última segunda-feira (3), um protesto foi organizado na frente da filial. A empresa ainda não se manifestou sobre o protesto.

Canal do Pet – IG

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Josefa disse:

    Se esse monstro fez isso com ele imagina com uma criança,idoso ou qlq outra. Pessoa! Devemos fazer com que ele responda pela crueldade, assassinato. Sem direito de expressão, pois a cachorrinha quis se pronunciar e se defender mais ele não permitiu.ASSASSINO! JUSTIÇA É O QUE ESPERAMOS DAS AUTORIDADES COMPETENTES

  2. Suinará disse:

    mano qual a necessidade de fazer isso?????

  3. Silvana nascimento disse:

    Olha! Pior foi essa pessoa que abandonou esse lindo cachorrinho a própria sorte.vida longa pra vc. Porque essa culpa vc vai levar pra sua longa vida.Deus e bom.mais vc vai pagar pela sua estupidez.

  4. Silvana nascimento disse:

    Cada vez os humanos são piores que um próprio animal.é revoltante. punição pra quem está envolvido. e se faz justiça.

Carla Perez sorteia cachorro na TV e revolta ativistas

12318494Após comoção na internet com o caso dos beagles resgatados de um laboratório, os ativistas defensores de animais estão voltando suas atenções a Carla Perez.

A apresentadora está sendo criticada nas redes sociais por sortear um cachorro em seu programa “Clube da Alegria” (TV Aratu, afiliada do SBT da Bahia).

O vídeo com a promoção “Meu Pet” foi publicado no YouTube pelo canal oficial da atração, no dia 4 de outubro. A promoção continua válida até o dia 31 de outubro.

No vídeo, Carla Perez anuncia que para concorrer ao “prêmio”, basta a criança mandar um e-mail com um nome criativo que daria para o cãozinho.

Revoltados, internautas pedem que o sorteio seja suspenso.

“Cancelem o sorteio do cachorro! Bicho não é brinquedo. Estou tentado contato com vocês desde ontem sem sucesso. Nós, protetores do Brasil, imploramos que voltem atrás e cancelem!”, escreveu a usuária do Youtube Beth Castilho.

“É muito sem noção essa Carla Perez. Ter um animal de estimação é uma responsabilidade que deve ser assumida com base em reflexão e consciência sobre a dedicação necessária, os cuidados e despesas envolvidos e a disponibilidade amor para dar ao animal. Sem noção!”, protestou a usuária Pepita.

“Sorteia os filhos dela!”, propôs a internauta Liz Freitas.

“Depois reclama se a chamam de burra, mas só dá bola fora”, lamentou a internauta Aline Aparecida.

Procurada pelo “F5”, a TV Aratu informou que, por enquanto, não vai suspender o sorteio.

“É um programa infantil que tem, inclusive, um quadro sobre bichos, no qual damos informações sobre cuidados com animais. A promoção foi por causa do mês das crianças e não estamos comercializando animais, pelo contrário, estamos ensinando as crianças a cuidar do bichinho de estimação”, disse uma produtora do programa, que não quis se identificar.

Procurada, Carla Perez não foi localizada pela reportagem.

Folha

[FOTO] Golpistas vendiam furões como se fossem cachorros em feira irregular de animais

furao

Comerciantes informais da Argentina ganharam notoriedade mundial devido à aplicação de um golpe que mescla crueldade e criatividade. Em uma feira irregular conhecida como “La Salada”, em Lomas de Zamora, na Região Metropolitana de Buenos Aires, alguns vendedores desonestos têm vendido furões como se fossem poodles, da variedade toy. Para que possam ser confundidos com cães, os roedores recebem doses de esteróides e receberam tratamento na pelagem.

O golpe era desconhecido até mesmo na Argentina e e as poucas informações a respeito circulavam por meio de rumores, dando tom de lenda urbana ao caso. Porém, um homem que caiu no golpe fez um perfil no Facebook e obteve grande repercussão. Após a iniciativa, uma rede de televisão local esteve no local onde a feira é realizada e conversou com ao menos mais uma vítima, que teria comprado um furão, conhecido localmente como rato brasileiro, no lugar de um cão da raça Chiuhuahua.

O homem que tornou o caso público na rede social é um aposentado, que levou dois furões para casa, pensando estar de posse de poodles. Ele só descobriu o golpe ao levar os animais ao veterinário. Já a mulher entrevistada pela rede de TV afirmou ter pagado 1,5 mil pesos, valor equivalente a cerca de R$ 580, pelo animal que pensava ser um cão. Apesar de relativamente elevados, os valores são bem mais baratos que os praticados em canis credenciados. Nenhuma das vítimas prestou queixa sobre o caso.

O furão atinge cerca de 50 cm de comprimento e 13 cm de altura. A pelagem pode ser branca, marrom ou mesclar as duas cores. Embora seja menor e tenha aspecto bastante distinto em relação aos cães, a aplicação de esteróides dificulta a diferenciação, fazendo com que pessoas pouco habituadas a poodles ou chiuhuahuas sejam vítimas dos golpistas.

 Estado de Minas

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Higor Amaral disse:

    Pelo amor de Deus, manda umas fotos ou vídeos desse furões para a globo.
    porque aquelas imagens que estão no fantástico estão horríveis.
    Não entendo como a super produção da globo teve a coragem de exibir aquilo.

Homem oferece seu cachorro em troca de iPhone 4 ou tablet

O cocker spaniel de 3 anos adora crianças e outros animais. Mesmo assim, o dono resolveu usá-lo como moeda de troca. O sujeito de Offaly (Irlanda) postou em um site de classificados fotos do cão, que ele aceita trocar por um tablet de 7, 8, 9 ou 10 polegadas ou um iPhone 4. Quer estiver com dinheiro:70 euros (cerca de 186 reais).

O irlandês, definitivamente, não é o melhor amigo do cão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. DD disse:

    Que besteira…

    • Rejane Bräunig disse:

      Esse homem não vale um real, deveria ser presoooooo. Trocar um animal amigo por um iphone.

    • Tiago Dantas disse:

      Concordo plenamente com vc Rejane

Delegado chama PM de “cachorro analfabeto” em Currais Novos

O que poderia ser resolvido entre parceiros de trabalho em prol da segurança, terminou na Justiça. A queda de braço é entre Associação dos Praças de Polícia e Bombeiros Militares do Seridó (APBMS) e o delegado Luiz Antônio da Silva Filho.

O palco do atrito é a cidade de Currais Novos. O delegado Luiz Antônio tomou conhecimento que o Cabo PM Josemar Andrade, conhecido por De Andrade, estava sem farda conversando com amigos usando uma arma e o abordou para prendê-lo por porte ilegal de armas.

Na abordagem, testemunhada por um advogado e companheiros de farda, De Andrade disse que comunicou ao delegado que tinha porte de arma, momento em que o delegado respondeu: “Quem já viu analfabeto ter porte de arma”.

O cabo De Andrade insistiu que tinha porte de arma e exigiria seus direitos, especialmente porque os conhece, pois é aluno do Curso de Direito. Aí o delegado, conforme relata De Andrade, respondeu com grosseria: “fique calado seu cachorro”.

APBMS disse que “tal fato deixa a categoria policial bastante decepcionada e constrangida com tal autoridade policial, e de imediato, deixamos claro, que nem os que estão as margens da lei, devem ser tratados com tais despautérios proporcionados pelo delegado Luiz Antônio”.

Em resposta, a APBMS ingressou com ação criminal contra o delegado Luiz Antônio na tarde desta sexta-feira, dia 20 de julho, no Fórum Municipal de Currais Novos. “A ação é a reposta que a entidade junto com o sócio proporciona a quem se acha acima da Lei”, explicou o coordenador jurídico da APBMS, o soldado Aderlan Medeiros.

Aderlan Medeiros disse que vai acompanhar todo o processo movido pelo cabo PM De Andrade na justiça contra o delegado Luiz Antônio. “Estaremos juntos até o fim, e que anos de trabalho proporcionados a Sociedade, não podem ser esquecidos por possíveis subjetivismos que o delegado Luiz Antônio da Silva Filho tenha contra qualquer policial”.

“Aos sócios, a mensagem é que vocês não estão sós, estamos atentos. A luta é com o policial, e não pelo policial”, finaliza a APBMS, em nota.

O Defato.com tentou um contato com o delegado Luiz Antônio, mas não obteve resposta. O espaço está aberto para os devidos esclarecimentos a respeito do caso.

 

Fonte: Blog da soldado Glaucia

 

 

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Elias201144 disse:

    eu fui chamado de nu analfabeto  pelu um padre no maranhão

Mulher gasta R$ 500 mil em festa de casamento… do Cachorro

Do G1, em São Paulo

Reportagem do "NY Daily News" trata do casamento com preço recorde organizado para o cãozinho (Foto: Reprodução)Reportagem do “NY Daily News” trata do casamento com preço recorde organizado para o cãozinho (Foto: Reprodução)

Uma americana decidiu organizar o ‘casamento do século’ para cães em nova York, segundo o jornal “New York Daily News“. A festa, organizada pela socialite Wendy Diamond, deve ocorrer nesta quinta-feira (12) e custou um total equivalente a mais de R$ 500 mil.

Segundo a publicação, somente o vestido usado pelo cachorro custou mais de R$ 12 mil. Apesar dos altos preços, a festa tem o objetivo de ajudar financeiramente a organização Humane Society of new york.

A festa deve ter 250 humanos e 50 cães entre os convidados.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Morgana Faria disse:

    quem tem dinheiro é ama que lhe é fiel tem ++++++ é que gastar mesmo……amei

Mulher é atacada por três pitbulls na parada de ônibus

Está no DN Online. Uma mulher de 33 anos foi atacada por três cães da raça pitbull nesta quinta-feira (5), em uma parada de ônibus na rua dos Cardeais no conjunto Cidade Satélite, Zona Sul de Natal. A vítima ficou bastante ferida e foi socorrida para o Hospital Walfredo Gurgel.

Segundo informações do agente Márcio, da 11º DP,  o irmão da vítima afirmou que por volta das 7h a mulher estava esperando o ônibus para ir trabalhar, quando o portão de uma casa se abriu para o dono dos cachorros sair com o carro e neste momento os animais fugiram e avançaram na vítima, que após alguns instantes foi socorrida por populares e encaminhada ao hospital.

Familiares da vítima devem prestar queixa na delegacia, em seguida deverá ser intimado o dono dos cachorros para prestar depoimento e a vítima passar por exame de corpo de delito para que seja apurado o inquérito criminal.

Homem diz ter sido torturado com mordidas de rottweiller para confessar crime a PMs

O que faria um ser humano confessar um crime que não cometeu? Qual o limite de resistência do corpo e da mente. O vidraceiro Antônio Kivyny Dantas da Silva, de 19 anos, conheceu e ultrapassou este limite no dia 25 de fevereiro de 2012, dentro da Companhia de Polícia.

Kivyny relata que resistiu algemado com as mãos para trás aos socos, pontapés, uma borrifada de álcool nos olhos, sessão de sufocamento com toca molhada nas narinas, mas não resistiu à violência do rottweiller. A mordida quase arrancou parte da coxa.

Como aconteceu, segundo Kivyny

No dia 25 de fevereiro, Kivyny conta que pegou emprestado R$ 10,00 de um amigo (nome preservado) que vende DVD pirata, pediu emprestado uma moto Pop preta de um amigo (nome preservado) e foi junto com Francisco Daywson de Oliveira, o Fofão, de 26 anos, tomar uma latinha de cachaça no balneário da Barragem de Santa Cruz.

Conta que quando ia voltando para casa junto com Fofão foi perseguido por dois homens (até o mento não sabia que eram PMs) em outra moto, que teria efetuado quatro disparos na direção deles na localidade de Bico torto. “Eu parei e eles (já identificados como os PMs Túlio e Ivanildo) já foram logo espancando. Batendo, perguntando cadê a arma e o dinheiro do assalto. Não sabia de arma, de dinheiro e nem de assalto”, conta Kivyny.

Em seguida, Kivyny conta que os PMs Túlio e Ivanildo, que estavam sem farda e numa moto particular, chamaram a viatura da PM (Blazer), que veio com outros dois PMs, que segundo ele, tratava-se da pessoa de Xavier e o motorista do veículo que não lembra o nome. “Daí levaram a gente pra o ‘conhecimento’ (reconhecimento) em Felipe Guerra”, conta.

Em Felipe Guerra, Kivyny conta que o dono do posto de combustível (nome preservado) assaltado não os reconheceu. O empresário contou que os assaltantes estavam com rosto, braços e pernas cobertas. Achou a moto Pop parecida com a que foi usada no assalto. Em seguida Kivyny conta que os PMs levaram eles para Apodi.

No caminho, Kivyny conta que os PMs mandaram ele abri os olhos e jogaram álcool. Daí levaram os dois para a Companhia de Polícia Militar de Apodi, onde, segundo ele, iniciaram uma sessão de tortura com socos e pontapés. “Primeiro foi o fofão. Eles estouraram o ouvido dele com uma tapa de mão aberta e depois botaram a mascara nele e jogaram água” conta.

Segundo Kivyny, Fofão agüentou. Não confessou nada. Em seguida foi a vez dele passar pela sessão de tortura. Fiquei sufocado com a máscara no rosto e eles jogando água em cima. “Mas eu não confessei nada. Não tinha feito nada. Aí Túlio me empurrou, cair algemado com as mãos para trás e Xavier soltou o cachorro que me mordeu”, relata.

Fonte: Cézar Alves / De Fato

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ex_pm disse:

    e nao vai da em nada so em promoçao para os policias corruptos que fizerao isso

Viciado troca filhote de yorkshire da família por crack

 A filhote da raça yorkshire usada como pagamento na compra de crack, Meg, foi resgatada durante operação da Polícia Civil, em São Leopoldo, no Vale do Sinos, no Rio Grande do Sul, na última sexta-feira, 15. Duas pessoas foram presas e uma menor apreendida na ação.

Segundo o delegado titular da 3ª Delegacia de Polícia, Alencar Carraro, o animal avaliado em torno de R$ 800,00 foi furtado da mãe pelo usuário M.L.S, de 47 anos, e trocado por drogas em uma boca de fumo instalada em São Geraldo. Além da cachorra, o usuário também ofereceu a esposa, mãe de dois filhos, para a prostituição, segundo a polícia.

Durante as investigações, a polícia descobriu que Meg estava na casa do traficante Paulo Ricardo Pereira, de 41 anos, que foi preso na Operação. O cão teria sido presenteado por ele a uma filha, segundo a polícia.

Além do animal, os policiais apreenderam drogas (crack e maconha), dinheiro, balança de precisão e uma motocicleta. Além disso, foi preso e autuado em flagrante o traficante Rogério Alencar Machado Rodrigues, de 43 anos, que comercializava drogas em casa na presença de dois filhos menores, informou a polícia.

Durante a ação, realizada nos bairros São Geraldo e Feitoria, também foram presas três pessoas preventivamente pelos crimes de homicídio.

De acordo com o delegado, Meg será entregue à família na tarde desta segunda-feira, 18. O usuário M. foi preso por roubo.

Fonte: Estadão

Cachorro sem dono corre 1,7 mil quilômetros ao lado de ciclistas na China

DA BBC BRASIL

Um cachorro sem dono completou um percurso de 1,7 mil quilômetros na China, após acompanhar uma competição de ciclismo entre a província de Sichuan e o Tibete.

O cachorrinho se uniu aos ciclistas depois que um deles lhe ofereceu comida.

Foram 20 dias de corrida, que incluíam 12 montanhas.

As aventuras do cãozinho, batizado de “Xiaosa”, viraram tema de um blog, escrito pelo ciclista Xiao Yong, que conquistou 40 mil leitores.

Agora, Yong pretende adotar o cachorro-atleta.

BBC
Xiaosa se uniu aos ciclistas depois que um deles lhe ofereceu comida

[FOTO] Conheça o cachorro que foi reconhecido pelo Guines como "cão com maiores olhos do mundo"

O livro dos recordes “Guinness” reconheceu esta semana um cachorro da raça Boston terrier nos Estados Unidos como detentor da marca de cão com maiores olhos do mundo. Fotos de Bruschi foram colocadas nesta sexta-feira (25) no site da organização.

Os olhos do cão têm 28 mm de diâmetro.

Sua dona, Victoria Reed, de 18 anos, mora com ele em Grapevine, no Texas, e conta que adotou Bruschi em um abrigo de cães abandonados há três anos.

Cão resgatado em coma alcoólico é adotado em Curitiba

Um filhote foi resgatado pela Polícia Militar em Curitiba quando estava à beira de um coma alcoólico, provocado por dois homens, que fugiram ao ver os policiais se aproximando.

O caso aconteceu na quarta-feira (16), em uma praça do bairro Novo Mundo.

Durante um patrulhamento, os soldados Moreira e Renê se depararam com os dois homens e perceberam que eles estavam dando bebida ao cachorro. Ao avistarem os policiais, os homens fugiram. O cãozinho, de apenas três meses, foi encontrado cambaleando e com os bigodes sujos de batida.

João Carlos Frigério/Divulgação
Soldado Moreira e o cãozinho Whisky, salvo por ele após ser embriagado em Curitiba
Soldado Fernando J. Moreira e o cãozinho Whisky, salvo por ele após ser embriagado em praça de Curitiba

O policiais o levaram para uma clínica veterinária, onde ele foi diagnosticado com princípio de coma alcoólico. O cãozinho recebeu três doses de glicose, que os policiais pagaram do próprio bolso.

Com o cachorrinho fora de risco, os policiais se mobilizaram para que ele fosse adotado. Enviaram fotos para o fotógrafo João Carlos Frigério, que trabalha para a PM, e ele divulgou a história nas redes sociais.

Uma amiga do fotógrafo acabou adotando o cãozinho, que foi batizado com o nome de Whisky.

Fonte: Folha