‘Vai levar uma lembrancinha do Brasil’, diz delegado que investiga pichação de Justin Bieber

Responsável pela investigação sobre a pichação feita por Justin Bieber no muro do desativado Hotel Nacional, em São Conrado, na Zona Sul do Rio, o delegado-titular da 15ª DP (Gávea), Antônio Ricardo Lima Nunes, disse, na manhã desta quarta-feira, que o cantor canadense levará do Brasil “uma lembrancinha bem boa”. Segundo o policial, um representante e um segurança do astro já prestaram depoimento e alegaram que Bieber não sabia que a área pichada era particular.

– Ele achou que era uma área degradada e aí resolveu fazer aquilo. Mas ele vai levar uma lembrancinha bem boa do Brasil – disse Antônio Ricardo.

Segundo o delegado, Bieber consta como autor na Verificação Preliminar de Investigação (VIP), que deve ser concluída em até 30 dias. Depois disso, o caso será enviado para o Juizado Especial Criminal (Jecrim), que decidirá a pena do cantor. A pena prevista é de detenção de três meses a um ano ou pagamento de multa.

Agentes da 15ª DP tentam localizar o dono ou o responsável pelo terreno onde fica o muro pichado. Justin esteve no local na madrugada desta terça e escreveu frases em inglês. Uma delas era “Respeite a privacidade”. À tarde, três papparazzi foram ao local e pintaram de branco a pichação de Bieber.

Astro faz desabafo
bieber3
Na madrugada desta quarta, Bieber usou sua conta no Instagram para fazer um desabafo e falar sobre todas as polêmicas que rondam seu nome. “Eu sou louco, sim. Isso é só o que o jogo fez de mim. Eu talvez precise substituir minhas caretas e talvez precise evitar as pessoas que não fazem com que eu me lembre de quem sou, mas eu vou sempre lembrar de quem sou”, escreveu ele na legenda de uma foto que tinha a seguinte pergunta: “Você realmente me conhece?”

Mas nada parece abalar a diversão do cantor em terra brasileira. Apesar das críticas, ele fez mais uma declaração para os brasileiros. “Brasil está sendo incrível”, escreveu em sua conta no Twitter.

Fã defende pichação

Fã de Bieber, a estudante Júlia Fajardo defendeu a atitude do cantor. Para ela, foi “uma crime” terem pintado a pichação do canadense de branco:

– Fique muito triste. Foi um crime terem apagado. O Rio de Janeiro teria para sempre algo feito pelo Justin. Não é em qualquer lugar que ele vai se expressar grafitando. Só me restou chorar.
bieber1
Extra