Política

VÍDEO: Assista ao discurso do presidente Jair Bolsonaro na Assembleia-Geral da ONU; leia também a íntegra

O presidente Jair Bolsonaro discursou na manhã desta terça-feira (26) na 76ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York.

Foi a terceira vez que Bolsonaro discursou como presidente do Brasil – o representante do país é encarregado de abrir oficialmente a fala dos presidentes mundiais desde 1947.

Leia abaixo a íntegra do discurso de Bolsonaro:

Senhor Presidente da Assembleia-Geral, Abdullah Sharrid,

Senhor Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres,

Senhores Chefes de Estado e de Governo e demais chefes de delegação,

Senhoras e senhores,

É uma honra abrir novamente a Assembleia-Geral das Nações Unidas.

Venho aqui mostrar o Brasil diferente daquilo publicado em jornais ou visto em televisões.

O Brasil mudou, e muito, depois que assumimos o governo em janeiro de 2019.

Estamos há 2 anos e 8 meses sem qualquer caso concreto de corrupção.

O Brasil tem um presidente que acredita em Deus, respeita a Constituição e seus militares, valoriza a família e deve lealdade a seu povo.

Isso é muito, é uma sólida base, se levarmos em conta que estávamos à beira do socialismo.

Nossas estatais davam prejuízos de bilhões de dólares, hoje são lucrativas.

Nosso Banco de Desenvolvimento era usado para financiar obras em países comunistas, sem garantias. Quem honra esses compromissos é o próprio povo brasileiro.

Tudo isso mudou. Apresento agora um novo Brasil com sua credibilidade já recuperada.

O Brasil possui o maior programa de parceria de investimentos com a iniciativa privada de sua história. Programa que já é uma realidade e está em franca execução.

Até aqui, foram contratados US$ 100 bilhões de novos investimentos e arrecadados US$ 23 bilhões em outorgas.

Na área de infraestrutura, leiloamos, para a iniciativa privada, 34 aeroportos e 29 terminais portuários.

Já são mais de US$ 6 bilhões em contratos privados para novas ferrovias. Introduzimos o sistema de autorizações ferroviárias, o que aproxima nosso modelo ao americano. Em poucos dias, recebemos 14 requerimentos de autorizações para novas ferrovias com quase US$ 15 bilhões de investimentos privados.

EM NOSSO GOVERNO PROMOVEMOS O RESSURGIMENTO DO MODAL FERROVIÁRIO.

Como reflexo, menor consumo de combustíveis fósseis e redução do custo Brasil,

em especial no barateamento da produção de alimentos.

Grande avanço vem acontecendo na área do saneamento básico. O maior leilão da história no setor foi realizado em abril, com concessão ao setor privado dos serviços de distribuição de água e esgoto no Rio de Janeiro.

Temos tudo o que investidor procura: um grande mercado consumidor, excelentes ativos, tradição de respeito a contratos e confiança no nosso governo.

Também anuncio que nos próximos dias, realizaremos o leilão para implementação da tecnologia 5G no Brasil.

Nossa moderna e sustentável agricultura de baixo carbono alimenta mais de 1 bilhão de pessoas no mundo e utiliza apenas 8% do território nacional.

Nenhum país do mundo possui uma legislação ambiental tão completa.

Nosso Código Florestal deve servir de exemplo para outros países.

O Brasil é um país com dimensões continentais, com grandes desafios ambientais.

São 8,5 milhões de quilômetros quadrados, dos quais 66% são vegetação nativa, a mesma desde o seu descobrimento, em 1500.

Somente no bioma amazônico, 84% da floresta está intacta, abrigando a maior biodiversidade do planeta. Lembro que a região amazônica equivale à área de toda a Europa Ocidental.

Antecipamos, de 2060 para 2050, o objetivo de alcançar a neutralidade climática. Os recursos humanos e financeiros, destinados ao fortalecimento dos órgãos ambientais, foram dobrados, com vistas a zerar o desmatamento ilegal.

E os resultados desta importante ação já começaram a aparecer!

Na Amazônia, tivemos uma redução de 32% do desmatamento no mês de agosto, quando comparado a agosto do ano anterior.

QUAL PAÍS DO MUNDO TEM UMA POLÍTICA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL COMO A NOSSA?

Os senhores estão convidados a visitar a nossa Amazônia!

O Brasil já é um exemplo na geração de energia com 83% advinda de fontes renováveis.

Por ocasião da COP-26, buscaremos consenso sobre as regras do mercado de crédito de carbono global. Esperamos que os países industrializados cumpram efetivamente seus compromissos com o financiamento de clima em volumes relevantes.

O futuro do emprego verde está no Brasil: energia renovável, agricultura sustentável, indústria de baixa emissão, saneamento básico, tratamento de resíduos e turismo.

Ratificamos a Convenção Interamericana contra o Racismo e Formas Correlatas de Intolerância.

Temos a família tradicional como fundamento da civilização. E a liberdade do ser humano só se completa com a liberdade de culto e expressão.

14% do território nacional, ou seja, mais de 110 milhões de hectares, uma área equivalente a Alemanha e França juntas, é destinada às reservas indígenas. Nessas regiões, 600.000 índios vivem em liberdade e cada vez mais desejam utilizar suas terras para a agricultura e outras atividades.

O Brasil sempre participou em Missões de Paz da ONU. De Suez até o Congo, passando pelo Haiti e Líbano.

Nosso país sempre acolheu refugiados. Em nossa fronteira com a vizinha Venezuela, a Operação Acolhida, do Governo Federal, já recebeu 400 mil venezuelanos deslocados devido à grave crise político-econômica gerada pela ditadura bolivariana.

O futuro do Afeganistão também nos causa profunda apreensão. Concederemos visto humanitário para cristãos, mulheres, crianças e juízes afegãos.

Nesses 20 anos dos atentados contra os Estados Unidos da América, em 11 de setembro de 2001, reitero nosso repúdio ao terrorismo em todas suas formas.

Em 2022, voltaremos a ocupar uma cadeira no Conselho de Segurança da ONU. Agradeço aos 181 países, em um universo de 190, que confiaram no Brasil. Reflexo de uma política externa séria e responsável promovida pelo nosso Ministério de Relações Exteriores.

Apoiamos uma Reforma do Conselho de Segurança ONU, onde buscamos um assento permanente.

A pandemia pegou a todos de surpresa em 2020. Lamentamos todas as mortes ocorridas no Brasil e no mundo.

Sempre defendi combater o vírus e o desemprego de forma simultânea e com a mesma responsabilidade. As medidas de isolamento e lockdown deixaram um legado de inflação, em especial, nos gêneros alimentícios no mundo todo.

No Brasil, para atender aqueles mais humildes, obrigados a ficar em casa por decisão de governadores e prefeitos e que perderam sua renda, concedemos um auxílio emergencial de US$ 800 para 68 milhões de pessoas em 2020.

Lembro que terminamos 2020, ano da pandemia, com mais empregos formais do que em dezembro de 2019, graças às ações do nosso governo com programas de manutenção de emprego e renda que nos custaram cerca de US$ 40 bilhões.

Somente nos primeiros 7 meses desse ano, criamos aproximadamente 1 milhão e 800 mil novos empregos. Lembro ainda que o nosso crescimento para 2021 está estimado em 5%.

Até o momento, o Governo Federal distribuiu mais de 260 milhões de doses de vacinas e mais de 140 milhões de brasileiros já receberam, pelo menos, a primeira dose, o que representa quase 90% da população adulta. 80% da população indígena também já foi totalmente vacinada. Até novembro, todos que escolheram ser vacinados no Brasil, serão atendidos.

Apoiamos a vacinação, contudo o nosso governo tem se posicionado contrário ao passaporte sanitário ou a qualquer obrigação relacionada a vacina.

Desde o início da pandemia, apoiamos a autonomia do médico na busca do tratamento precoce, seguindo recomendação do nosso Conselho Federal de Medicina.

Eu mesmo fui um desses que fez tratamento inicial. Respeitamos a relação médico-paciente na decisão da medicação a ser utilizada e no seu uso off-label.

Não entendemos porque muitos países, juntamente com grande parte da mídia, se colocaram contra o tratamento inicial.

A história e a ciência saberão responsabilizar a todos.

No último 7 de setembro, data de nossa Independência, milhões de brasileiros, de forma pacífica e patriótica, foram às ruas, na maior manifestação de nossa história, mostrar que não abrem mão da democracia, das liberdades individuais e de apoio ao nosso governo.

Como demonstrado, o Brasil vive novos tempos. Na economia, temos um dos melhores desempenhos entre os emergentes.

Meu governo recuperou a credibilidade externa e, hoje, se apresenta como um dos melhores destinos para investimentos.

É aqui, nesta Assembleia Geral, que, vislumbramos um mundo de mais liberdade, democracia, prosperidade e paz.

Deus abençoe a todos.

 

Opinião dos leitores

  1. Entendo, é muito dificil para a esquerda escutar verdades de um presidente que fez muito em 2 anos e meio e enfrentou uma pandemia tendo a esquerda torcendo contrário. É, é difícil comparar com os governos passados que destruíram a saude do país, morrreram milhares de brasileiros por falta de leitos, remédios. Nunca se assaltou tanto os cofres públicos como na era PT. É isso mesmo, dói ver um presidente que restaurou o amor pelo pátria e mostrou que a nossa bandeira não é vermelha. É isso mesmo, a verdade dói para aqueles que sabem q o ex presidiário nao tem condições fisicas, nem emocional, nem mental para ser candidato a alguma coisa e ainda sair vencedor. Sabem q precisam arranjar outro poste. É dificil aceitar. É compreensível que sofram com o desenvolvimento do país sem o PT a frente, que era e será o símbolo da corrupção no país.

    1. A sua bandeira não é vermelha. Dá uma olhada na conta de luz. Que desenvolvimento vc fala, a indústria brasileira caiu para 14 posição. A gasolina vc tem ideia de quanto tá? E a carne, o gás? Dá uma serrada que ajuda a aliviar a cabeça.

  2. Temos aí o maior presidente da história do Brasil, atrás somente de Castelo Branco, Garrastazu Médici, Ernesto Geisel e João Batista de Figueiredo. Tudo que disse é a mais pura verdade. Brasil 5G vem aí.

    É importante enfatizar que de tudo que ele disse, caso os contratos firmado tivessem sido pela turma de Lul9, teria rendido bilhões para o boldo do bandido.
    Vale dizer que é melhor ser GADO do quê MAIOR LADRÃO BRASILEIRO DE TODOS OS TEMPOS.

  3. Brasileiros do BEM, RESPONSAVEIS, PATRIOTAS, VERDADEIROS, ter um presidente que pode apresentar verdades é uma honra, ter um presidente honesto outra, quantas vezes passamos vergonha com aquele apedeuta cachaceiro ladrão e aquela anta que engolia vento na ONU? muitas, era um verdadeiro acinte, ocupar aquela tribuna para tripudiar, desunir, mentir e acima de tudo, transformar o Brasil num cabaré de quinta categoria. Hoje a população que foi a rua dia 07/09/21, pode se orgulhar, refestelar, sorrir, obrigado presidente, pega cambada.

  4. O discurso foi como um curta-metragem de um grande diretor de cinema. Falou pouco, mas disse tudo. Inclusive, respondeu com dados a discursos mentirosos que os inimigos do Brasil andam propagando por aí. Foi show!

  5. Discurso de estadista, exaltando a boa realidade atual do nosso Brasil, mesmo com as dificuldades trazidas pela pandemia. Enquanto o presidente exalta os pontos positivos do país, objetivando o nosso bem, seus opositores tentam denegrir a imagem do Brasil e atrapalhar o atual governo, mesmo que isso nos traga muitos problemas.

  6. Onde fica esse país q esse cara descreveu na Onu? Pq esse não é o Brasil q moramos não. Ô bicho mentiroso da mulesta!

  7. Posso dizer que Michel Temer escreve bem kkkkk. Digo também que o Brasil é um país muito rico e não deveria estar nessa situação. Torço que esse maluco termine seu mandato e ” pegue o beco” , sou contrário ao impeachment. Tomara que nas próximas eleições o povo escolha uma pessoa mais sensata e que não seja esse louco varrido nem Lula.

    1. Boldonaro 2022. Não tem pra ninguém. Belo discurso. Diferente dos proferidos pela Dilmanta e do bêbado e mijando Lula. Esses, sim, eram vergonhosos.

  8. A berração é gigante..o cara não usa mascara e nem quer tomar a vacina…e ainda fala que é um combatente do virus? Ki vergonha PR ?

  9. Um monte de mentira facilmente verificável. É só ver os últimos 15, 20 anos A CEF, o Banco do Brasil, o BNDES e muito mais, qual foi o prejuízo. Melhor desempenho na economia, aí chega ao cúmulo do cinismo, com inflação chegando a dois dígitos, com a fome e a miséria de novo nas portas, com o aumento sem freio de gás, gasolina, energia e alimentos, com perdas salários (exceto para ele, sua família e seus amigos) e o mentiroso falando essa baboseira? Credibilidade externa? Ele mesmo tendo que entrar pelas portas dos fundos de um hotel e comer na rua. Que credibilidade ? Continua criminosamente, na defesa de tratamento pra covid com cloroquina (tratamento inicial) quando até o MS não reconhece esse tratamento. Apoia a vacina, mas ele mesmo come na rua por não poder entrar nos restaurantes em NY, por não ter tomado a vacina. São mentiras que só dementes chifrudos acreditam. O Brasil sai cada vez menor quando ele resolve fazer aparições no cenário internacional. Nesse cenário, não tem os bichos de chifres.

    1. 🤣🤣🤣🤣🤣🤣, muita merda e pouco substrato ou seja, não leia, pouco conteúdo.

    2. O presidente até mentiu pouco, só vi mais mentiras a partir dos 9 minutos do vídeo…

    3. Este louco irresponsável que ainda estar presidente, é uma reprodução perfeita de excreto humano, é uma peça que não se encaixa em nenhuma montagem perfeita.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Kelps diz que adiar repasses ao Consórcio Nordeste não basta: “Permanecer é desrespeito ao povo do RN”

Foto: Eduardo Maia/ALRN

O presidente da CPI da Covid no Rio Grande do Norte, deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade), voltou a defender nesta segunda-feira (25) que a governadora Fátima Bezerra (PT) determine a retirada do Estado do Consórcio Nordeste, em meio ao avanço das investigações sobre possíveis irregularidades na compra de respiradores durante a pandemia.

Em entrevista ao portal da 98 Fm, Kelps Lima disse que a decisão da gestão estadual de adiar os repasses ao consórcio – anunciada nesta segunda – não basta e que é preciso sair do grupo. “O Governo do Rio Grande do Norte ainda permanecer no Consórcio Nordeste, cogitar repassar recursos, é um desrespeito ao povo do Rio Grande do Norte”, afirmou o presidente da CPI.

Segundo o deputado, a governadora Fátima Bezerra já teve acesso a depoimentos sigilosos no qual pessoas delataram um suposto esquema ilícito envolvendo a compra dos respiradores.

“A governadora tem acesso a informações sigilosas, que eu tive, que demonstram claramente que o Consórcio Nordeste foi firmado com o objetivo de fazer conluio com o dinheiro do povo dos estados nordestinos. Os fatos demonstram que parte do dinheiro dos respiradores seria destinado à cidade de Araraquara (SP), a pedido de diretor do Consórcio Nordeste”.

Portal Grande Ponto com 98 FM

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Emprego

Guedes adianta que Caged virá com saldo de mais de 300 mil empregos e diz que com a vacinação em massa avançando, “a economia está voltando com muita força”

Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO-22/10/2021

O ministro da Economia, Paulo Guedes, adiantou nesta segunda-feira (25) que o resultado do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia, de setembro, que será divulgado na terça-feira (26), deve trazer um novo resultado recorde com a geração líquida de mais de 300 mil empregos.

“Amanhã, possivelmente, vamos soltar Caged com mais de 300 mil empregos”, disse, em cerimônia de lançamento do Plano Nacional de Crescimento Verde no Palácio do Planalto.

E afirmou: “O Brasil foi o país que caiu menos, voltou mais rápido e está crescendo mais do que a média de todos os outros países. Com a vacinação em massa avançando, a economia está voltando com muita força. À medida que avançamos com reformas, vai ficando claro para o mundo que seguimos com sua modernização.”

R7

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo

EUA divulgam regras para retorno de turistas estrangeiros, incluindo vacinação e testes antes do embarque

Foto: Kevin Mohatt / REUTERS

 O governo dos EUA detalhou as exigências que passarão a ser feitas a partir do dia 8 de novembro, quando o país vai eliminar a maior parte das restrições impostas a viajantes estrangeiros — incluindo as medidas especiais aplicadas a viajantes vindos da União Europeia e do Brasil. Entre as determinações, estão a vacinação dos passageiros, testes realizados antes do embarque e o acompanhamento dos viajantes.

O plano é dividido em três pontos centrais: o primeiro, como declara o texto da ordem executiva, é a vacinação. Os viajantes com mais de 18 anos a caminho dos EUA deverão providenciar, antes do embarque, prova de que concluíram o ciclo vacinal com uma ou duas doses, dependendo do tipo de imunizante, pelo menos duas semanas antes da data do embarque. As companhias aéreas, diz a ordem, serão responsáveis por conferir o documento e determinar se ele é válido.

No começo do mês, o Centro de Controle de Doenças (CDC) afirmou que as autoridades americanas aceitariam viajantes imunizados com as vacinas aprovadas para uso pela Organização Mundial da Saúde: Moderna, Pfizer/BioNTech, Janssen, Oxford/AstraZeneca, CoronaVac e Sinopharm. Dessas, só as três primeiras eram aceitas pelo governo americano. Pessoas imunizadas com doses de vacinas diferentes também poderão entrar nos EUA, desde que as duas doses constem da lista de vacinas liberadas. A Sputnik-V, do laboratório russo Gamaleya e aprovada para uso em mais de 70 países, não será aceita.

Exceções

De acordo com a Casa Branca, haverá algumas exceções: pessoas com menos de 18 anos e vindas de países com taxa de imunização abaixo de 10%, viajando por razões não turísticas, terão a passagem liberada, mas se permanecerem em solo americano por mais de 60 dias terão obrigatoriamente que se vacinar.

Outro ponto é a necessidade, essa válida para todos, de apresentar um teste com resultado negativo antes do embarque para os EUA. Pessoas já vacinadas precisam realizar o teste até três dias antes da data da viagem, mas aqueles que entrarem sem vacinação terão que se testar na véspera da viagem. Crianças com menos de dois anos e aqueles que comprovarem terem sido infectados pela Covid-19 até três meses antes do embarque não precisarão apresentar testes.

Por fim, o terceiro ponto é a apresentação de informações de contato, recolhidas pelas empresas aéreas antes do embarque. Segundo a Casa Branca, isso vai permitir uma melhor coordenação entre as companhias e agências públicas de saúde, para compartilhar informações quando necessário e identificar possíveis contágios.

Com as novas regras, os EUA efetivamente deixam de aplicar, a partir do dia 8 de novembro, as duras restrições impostas em especial a passageiros que tenham passado pelo território de 33 países, incluindo o Brasil, Índia e China, nos 14 dias anteriores ao voo.

O Globo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

“Eu acho que ele não me matou lá, porque os meninos entraram no meio”, diz porteiro de condomínio em Ponta Negra agredido por policial penal

Foto: reprodução

O porteiro que foi agredido por um morador do condomínio Ecogarden, em Ponta Negra, cujo vídeo se tornou público nos últimos dias, conversou com a reportagem do g1-RN e deu detalhes sobre o ocorrido.

Segundo o porteiro de 53 anos, que preferiu não se identificar, o morador o agrediu ao sair e, depois de um tempo, voltou armado e fez novos ataques.

VEJA MAIS: VÍDEO: Policial penal invade guarita e agride porteiro de condomínio em Ponta Negra

“O rapaz foi saindo do condomínio já levando o portão na mão. Arrancou e jogou fora. Aí voltou, abriu a portaria, já me agredindo com socos, falando que eu não sabia trabalhar e me disse que eu ia morrer”, disse.

“Ele saiu pra uma reserva na churrascaria, conversou com um amigo dele, pegou uma pistola, voltou de novo e me agrediu de novo. Até cair eu caí, quebrando os dedos da mão”, completou.

O porteiro teve o punho, a mão e parte da face machucada. Mais dois outros porteiros presenciaram o fato. “Inclusive eu acho que ele não me matou lá, porque os meninos entraram no meio”, disse o profissional.

A reportagem do g1 não conseguiu contato com o policial penal. A Secretaria de Administração Penitenciária disse que não vai se manifestar sobre o caso.

O porteiro foi afastado pela empresa na qual trabalha por 30 dias para tratamento médico e acompanhamento do caso. Ele agora teme o retorno às atividades.

“Eu tenho que voltar a trabalhar. Como eu vou trabalhar num condomínio desse, sendo ameaçado de morte? Não tem como eu trabalhar num condomínio desse”, disse. Veja a matéria completa no g1-RN.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

MAIS SIMPLES E ÁGIL: Cai tempo médio para abertura de empresas no Brasil

Imagem: reprodução

O tempo médio para a abertura de uma empresa no país é três vezes menor do que no início de 2019, ficando em menos de dois dias. Em 2019, o prazo médio era de cinco dias e nove horas e, atualmente, está em 47 horas. Os dados constam da plataforma Governo Digital, ligada ao Ministério da Economia.

Segundo a plataforma, a redução deve-se a medidas de simplificação, à integração digital entre as 27 juntas comerciais e adesão à plataforma Gov.BR.

Os dados mostram que, atualmente, 23 das 27 juntas comerciais já usam a assinatura do Gov.BR para a formalização dos novos negócios. A medida, entre outros pontos, ajuda a reduzir tempo e custos, uma vez que não é mais necessário despender recursos com reconhecimento de firma ou com certificado digital para abrir ou alterar os registros de uma empresa.

Dados do boletim Mapa de Empresas, do Ministério da Economia, revelam que, no segundo quadrimestre deste ano, foram abertas no país 1.420.782 empresas, o que representa aumento de 1,9% em relação ao primeiro quadrimestre de 2021 e de 26,5% na comparação com o segundo quadrimestre de 2020. O boletim mostra ainda que 328 mil empresas foram abertas em setembro deste ano, já com a redução do tempo.

“O tempo médio de abertura de empresas no país apresentou gradativa redução nos últimos meses, reflexo dos avanços obtidos pelos órgãos federais, estaduais e municipais, objetivando um processo de abertura de empresas mais simples e ágil. Os recordes em registro de novas empresas reforçam, cada vez mais, a opção do brasileiro pelo empreendedorismo e criação de novos negócios”, diz o boletim.

Segundo o ministério, em três das 27 unidades federativas brasileiras, já se abre uma empresa em menos de 24 horas, em média: Goiás, Espírito Santo e Distrito Federal. Das três, Goiás apresentou o menor tempo de abertura de empresas no segundo quadrimestre deste ano: 1 dia e 2 horas, uma queda de 16 horas (38,1%) em relação ao primeiro quadrimestre de 2021.

No estado da Bahia, leva-se mais tempo para abrir uma empresa: 6 dias e 1 hora. Apesar de estar no fim da fila, a Bahia apresentou considerável redução de prazo e está com  2 dias e 17 horas, 31,0% a menos que no primeiro quadrimestre do ano.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

“Meu sonho é prender um. Eu gosto de prender vagabundo, odeio vagabundo”, diz Styvenson sobre prefeitos do RN que segundo ele não prestam contas

Imagem: reprodução

Em live realizada no Instagram, o senador Styvenson Valentim (Podemos-RN) afirmou nesta segunda-feira (25), sem citar nomes, que tem o desejo de prender prefeitos e demais gestores potiguares (como secretários) que, segundo ele, não prestam contas de recursos recebidos através de emendas parlamentares. A fala aconteceu nos últimos 3 minutos da transmissão (veja abaixo).

“O método que eu usei de distribuição de recursos não foi para ganhar voto, não foi para curral eleitoral. O meu método primeiro que eu pensei foi: uma hora um desse não presta conta, e eu vou prender um por um. Minha primeira ideia foi essa: eu vou dar dinheiro para todo mundo e os que não prestarem contas, eu vou ficar atrás. Meu sonho é prender. Eu gosto de prender vagabundo, odeio vagabundo. Eu vibro quando pego um. A gente já pegou dois, mas eu não posso prender como eu prendia antes”, disse o senador.

“Eu enviei recursos para todo o Rio Grande do Norte e todos os municípios ficaram na incumbência de prestar contas. Se não prestar contas, não recebe mais dinheiro. No próximo, poucos municípios vão receber”, finalizou.

Com informações de 98 FM

Opinião dos leitores

  1. Embora não seja nada simpático, o Senador está certo em cobrar o que fizeram do dinheiro que ele enviou para as prefeituras do RN.

  2. Só prendia bebum que não oferecia resistência. Nunca foi atrás de assaltante, muita mídia e pouca ação, e claro, mamata como senador.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

YouTube retira live de Bolsonaro do ar por associar vacinas da Covid-19 à Aids e suspende canal por uma semana

Foto: reprodução/YouTube

Na noite desta segunda-feira (25), o YouTube derrubou a live semanal do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) transmitida na última quinta-feira (21).

“Removemos um vídeo do canal de Jair Bolsonaro por violar as nossas diretrizes de desinformação médica sobre a COVID-19 ao alegar que as vacinas não reduzem o risco de contrair a doença e que causam outras doenças infecciosas. As nossas diretrizes estão de acordo com a orientação das autoridades de saúde locais e globais, e atualizamos as nossas políticas à medida que a orientação muda. Aplicamos as nossas políticas de forma consistente em toda a plataforma, independentemente de quem for o criador ou qual a sua opinião política”, disse o YouTube, em nota.​

Painel – FolhaPress

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Preço da gasolina na refinaria acumula alta de 74% em 2021; diesel subiu 65,3%

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (25/10) que irá elevar mais uma vez os preços da gasolina e do diesel nas refinarias. É a segunda alta em menos de um mês. Com 15 reajustes no valor do litro da gasolina (11 para cima e quatro para baixo), o combustível acumula aumento de 73,4% apenas neste ano. O preço médio de venda passará, a partir desta terça-feira (26/10), de R$ 2,98 para R$ 3,19, alta de 7,04%.

O diesel teve o preço elevado de R$ 3,06 para R$ 3,34 por litro, um aumento de 9,15%. Com isso, acumula alta em 2021 de 65,3% no valor exigido das distribuidoras.

Segundo a Petrobras, o reajuste foi necessário para “garantir que o mercado siga sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras”.

A empresa afirmou ainda que a elevação nos preços é um reflexo da alta nos preços do petróleo no mercado internacional e da taxa de câmbio.

Em live feita na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já havia antecipado possível novo aumento no preço dos combustíveis.

Metrópoles

Opinião dos leitores

  1. Esses FDP vão vender a maior empresa brasileira a preço de banana. Guedes veio para o governo só prá isso. Bons empregos, bons salários, só entrava os competentes. Quem fala mal, é pq não teve competência pra entrar. Por má gestão, estão jogando tudo no lixo. Canalhas.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Privatizar Petrobras ajudaria a bancar programas sociais, diz Guedes

Foto: Gustavo Moreno/Especial Metrópoles

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou nesta segunda-feira (25/10) que o governo está discutindo a privatização da Petrobras. Em evento para apresentar o Programa Nacional de Crescimento Verde, o ministro registrou o impacto positivo gerado na bolsa de valores por comentário do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em apoio ao assunto, e disse que o investimento arrecadado com a venda poderia subsidiar programas sociais.

Diante de uma semana conturbada para Guedes, após admitir uma “licença” para furar o teto de gastos e, desta forma, custear o novo Bolsa Família, batizado de Auxílio Brasil, o ministro voltou a defender pautas liberais clássicas, como as prometidas privatizações e reformas.

“E se daqui a 20 anos o mundo todo migrar para a energia elétrica, hidrogênio, nêutron, energia nuclear e o fóssil for abandonado? A Petrobras vai valer zero daqui a 30 anos. O que nós fizemos? Deixamos o petróleo lá embaixo, com uma placa de monopólio de estatal ali em cima. O objetivo é tirar esse petróleo o mais rápido possível e transformar em educação, investimento e tecnologia”, afirmou.

“E se agora o petróleo só sobe, o que o povo ganha com isso? Bastou o presidente dizer ‘olha, vamos estudar isso’, o negócio subiu 6% instantaneamente. Se isso acontece mais uma semanas, aparecem R$ 150 bilhões. Isso poderia ir para os mais frágeis. Por que não podemos pensar mais detalhadamente sobre isso?”, indagou Guedes.

Metrópoles

Opinião dos leitores

  1. Pronto agora para resolver a situação da pobreza e ter de privatizar a Petrobrás, mas esse governo de Bolsonaro não era liberal, ou será que não? Ou será que foi só conversa fiada para enganar os empresários, continuo dizendo para entender nossa política e necessário entender nossos políticos.

  2. Tá doido para ficar bilionário!!! As custas do povo brasileiro. Claro que as energias renováveis estão aí, que vai demorar um tempo para termos carros elétricos com preços baixos, aqui no Brasil. Por exemplo, temos o Zoe da Reanault, mas custa em média, mais de 110 mil reais. Então vai demorar ai um certo tempo para engrenar a baixa do petróleo. Até porque não é só para gasolina que ele serve. Então, nesse momento, não venha com essa “conversinha ” de privatização.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

COVID: Brasil tem 2º menor número diário de óbitos em 2021; País registrou 160 mortes e 5,7 mil novos casos nas últimas 24h

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta segunda-feira (25):

– O país registrou 160 óbitos nas últimas 24h, totalizando 605.804 mortes;

O número de mortes é o segundo menor do ano: no dia 17 de outubro, o país registrou 130 óbitos pela doença.

– Foram 5.797 novos casos de coronavírus registrados, no total 21.735.560.

O Ministério da Saúde calcula que 20.922.633 pessoas já se recuperaram da covid-19. Outras 27.123 estão em acompanhamento.

A média móvel de óbitos nos últimos 7 dias é de 334, e a média móvel de novos casos é de 11.950.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *