Empresa opta por avião para fugir de roubo de cargas nas estradas do Brasil

Remédios e celulares estão abandonando estradas e viajando só de avião no Brasil.

A escolha tem sido feita até para trajetos curtos, como São Paulo-Rio, em que por terra a carga chega no mesmo dia, relatam o diretor-geral da Latam Cargo Brasil, Diogo Elias, e o diretor de Cargas da Gol, Eduardo Calderon.

No aeroporto de Viracopos, segundo principal terminal de cargas do país, o valor dos itens transportados subiu 17% entre 2016 e 2017, e o volume, 11% —ou seja, cada metro cúbico foi ocupado por carga mais valiosa.

A concessionária BH Airport registrou em 2017 alta de aproximadamente 19% no volume de cargas domésticas.

O movimento é confirmado não só por empresas aéreas e aeroportos mas também pelas transportadoras, que, antes, enviavam parte desses produtos por terra.

O motivo é o roubo nas estradas, cujo número de ocorrências quase dobrou no país de 2011 a 2016, segundo a Firjan (federação das indústrias do Rio), para 22.547 em 2016.

Mais assaltos significam risco maior do frete terrestre, e, quanto mais valiosa for a carga, maiores serão as exigências das seguradoras para cobrir esse risco.

Folhapress

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. ????? ??????? disse:

    Só falta agora os bandidos cercarem os aeroportos.

  2. Bolsonaro disse:

    Daqui a pouco vão inventar uma modalidade de roubo no ar ! Será que não aprenderam que o que está errado são a leis pra bandidos ?

  3. chico da burra disse:

    Concordo. Não teríamos roubos nas rodovias e sim nas ferrovias!!!

  4. otavio disse:

    Se tivéssemos 1 boa rede ferroviária não teríamos este problema de roubos de cargas nas rodovias.Acho inadimissível 1 país com dimensões continentais não ter nas ferrovias seu principal meio de transportes de cargas e passageiros.Como seria bom pegar 1 trem como se faz na Europa ou America do Norte e percorrer grandes distancias,tipo Natal/São Paulo ou Rio de Janeiro,Salvador,etc.Acho investir em ferrovia deveria ser 1 prioridade.

COMENTE AQUI