FOTOS: Polícia apreende 111 kg de ouro e avião no aeroporto de Goiânia

Os 111 kg de ouro apreendidos pelas polícias Federal e Militar em avião monomotor no aeroporto de Goiânia — Foto: Divulgação/Polícia Federal

Avião que transportava 111 kg de ouro e foi apreendido ao pousar no aeroporto de Goiânia, segundo a PF — Foto: Polícia Federal/Divulgação

As polícias Federal e Militar apreenderam 111 kg de ouro e um avião monomotor no Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia, na noite dessa segunda-feira (10). Segundo a PF, a carga foi avaliada em R$ 18 milhões.

O passageiro, que foi apontado como dono da carga, foi preso e autuado por crime ambiental e de usurpação de bem da União. A corporação não informou se o piloto também tem envolvimento com as irregularidades.

As polícias abordaram a aeronave após receberem uma denúncia anônima de que um avião estava fazendo transporte de ouro de forma ilegal com destino à capital goiana. Não foi informado de onde o voo com a carga decolou.

O carregamento ilegal e o avião foram apreendidos logo após pousarem em Goiânia. Até as 7h, as polícias ainda não tinham informações sobre quem é o dono do avião.

G1

 

Avião com cantor Gabriel Diniz cai em Sergipe

Um avião de pequeno porte acaba de cair nesta segunda-feira, 27, no Porto do Mato, entre a Praia do Saco, em Estância, litoral, sul de Sergipe.

Ainda não há informações de vítimas, nem do tipo do avião.

O Corpo de Bombeiros da cidade de Estância foi acionado.ao local.

Na área do acidente, foi encontrada uma pasta com documentos da aeronave, de Alagoas, e um passaporte em nome de Gabriel Diniz, natural de Mato Grosso do Sul.

Com acréscimo de informações do Fan F1

VÍDEO: Avião que levava Amado Batista faz pouso de emergência na Bahia

A aeronave que transportava o cantor e sua banda fez um pouso de emergência em Jequié, na Bahia. No entanto, o aeroporto da cidade não tinha condições de funcionar à noite porque não há iluminação no local. Moradores da cidade registraram o momento do pouso. O registro é destaque no portal R7. Confira abaixo.

Polícia encerra buscas por avião que transportava o jogador Emiliano Sala

Emiliano Sala assinou contrato com o Cardiff por três anos e meio. Foto: Divulgação Cardiff

A polícia da ilha de Guernsey, no Reino Unido, encerrou nesta quinta as buscas pelo avião que transportava o jogador Emiliano Sala da cidade de Nantes, na França, para Cardiff, no País de Gales. O comunicado foi feito por meio de redes sociais.

De acordo com as autoridades políciais, o território do Canal da Mancha foi totalmente rastreado e não foi encontrado nenhum vestígio da aeronave.

A polícia declarou que o caso seguirá aberto, mesmo com as buscas encerradas. Além disso, todos os navios e aeronaves que percorrem diariamente a área receberam a orientação manter um olhar atento a qualquer vestígio do avião.

O Capitão do Porto de Guernsey, David Barker chegou a levantar quatro hipóteses para o desaparecimento do avião. Uma delas era que ele quebrou ao se colidir com o mar e os dois passageiros, atleta e piloto, caíram nas águas geladas do canal que liga a França ao Reino Unido.

No comunicado, Barker fala sobre as chances de sobrevivência de Emiliano Sala e do pilot David Ibbotson. “As chances de sobrevivência, a este ponto, são extremamente remotas.”

Buscas

A polícia começou a procura já na segunda-feira, quando o avião “PA Malibu” perdeu contato com a Guarda Costeira de Guernsey, às 18h23 (horário de Brasília). Segundo o comunicado, uma aeronave de porte leve tinha sumido do radar a aproximadamente 15 milhas ao norte de Guernsey.

Foram mais de 24 horas de procura contínua, com 80 horas de voo combinadas em três aviões e cinco helicópteros. Dois botes salva-vidas estiveram envolvidos e parte da ilha Burhou foi verificado a pé. Imagens de satélite e dados de celulares foram também analisados.

Família dos desaparecidos

Antes de anunciar publicamente, a polícia da pequena ilha no Reino Unido informou aos parentes mais próximos do jogador e do piloto sobre a decisão de parar as buscas.

“Meus pensamentos vão para a família do piloto e passageiro neste momento tão difícil”, afirmou David Barker.

Áudio

O jornal argentino “Clarín” publicou um áudio em que Emiliano relatava as condições precárias do avião para companheiros de time. “Irmão, estou morto. Estive aqui em Nantes fazendo coisas, coisas, coisas, coisas e coisas… Não termina, não termina, não termina. De modo que estou aqui em cima em um avião que está por cair aos pedaços. Se em uma hora e meia não tiverem notícias minhas, não sei se vão mandar me procurar… Se vão me encontrar… Papai, que medo tenho”, desabafou.

Despedida em Nantes e viagem para Cardiff

O atacante havia se apresentado ao Cardiff City na última sexta-feira (18) pela manhã para exames médicos. Os testes físicos foram concluídos à tarde. O clube, porém, optou por não escalar o jogador para a partida de sábado, contra o Newcastle. No norte da Inglaterra, a equipe galesa perdeu por 3 a 0.

Sala foi apresentado à imprensa na noite de sexta e posou para fotos segurando a camisa do Cardiff cercado por torcedores do lado de fora do estádio da equipe.

Como havia sido dispensado dos treinamentos do Cardiff até terça-feira, Sala voou de volta a Nantes para resolver assuntos pessoais e se despedir dos amigos e colegas no time francês.

Em seus posts mais recentes no Twitter e no Instagram, na segunda-feira, Sala aparece se despedindo de seus companheiros do Nantes.

R7

Empresa opta por avião para fugir de roubo de cargas nas estradas do Brasil

Remédios e celulares estão abandonando estradas e viajando só de avião no Brasil.

A escolha tem sido feita até para trajetos curtos, como São Paulo-Rio, em que por terra a carga chega no mesmo dia, relatam o diretor-geral da Latam Cargo Brasil, Diogo Elias, e o diretor de Cargas da Gol, Eduardo Calderon.

No aeroporto de Viracopos, segundo principal terminal de cargas do país, o valor dos itens transportados subiu 17% entre 2016 e 2017, e o volume, 11% —ou seja, cada metro cúbico foi ocupado por carga mais valiosa.

A concessionária BH Airport registrou em 2017 alta de aproximadamente 19% no volume de cargas domésticas.

O movimento é confirmado não só por empresas aéreas e aeroportos mas também pelas transportadoras, que, antes, enviavam parte desses produtos por terra.

O motivo é o roubo nas estradas, cujo número de ocorrências quase dobrou no país de 2011 a 2016, segundo a Firjan (federação das indústrias do Rio), para 22.547 em 2016.

Mais assaltos significam risco maior do frete terrestre, e, quanto mais valiosa for a carga, maiores serão as exigências das seguradoras para cobrir esse risco.

Folhapress

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. ????? ??????? disse:

    Só falta agora os bandidos cercarem os aeroportos.

  2. Bolsonaro disse:

    Daqui a pouco vão inventar uma modalidade de roubo no ar ! Será que não aprenderam que o que está errado são a leis pra bandidos ?

  3. chico da burra disse:

    Concordo. Não teríamos roubos nas rodovias e sim nas ferrovias!!!

  4. otavio disse:

    Se tivéssemos 1 boa rede ferroviária não teríamos este problema de roubos de cargas nas rodovias.Acho inadimissível 1 país com dimensões continentais não ter nas ferrovias seu principal meio de transportes de cargas e passageiros.Como seria bom pegar 1 trem como se faz na Europa ou America do Norte e percorrer grandes distancias,tipo Natal/São Paulo ou Rio de Janeiro,Salvador,etc.Acho investir em ferrovia deveria ser 1 prioridade.

Passageiro relata os momentos de tensão dentro de avião incendiado

GOL-Incid_B737-800-PR-GXA-RadioBandNewsF-900px-750x400Poucas pessoas podem comemorar o fato de terem saído com vida de um avião incendiado para contar, em detalhes, o que acontece nesse ambiente onde, em meio a passageiros desesperados, comissários de bordo e pilotos tentam ter o controle da situação. Passageiro do Voo 1415, da Gol Linhas Aéreas – aeronave que teve a turbina incendiada nesse domingo (14) quando ainda fazia o taxiamento no Aeroporto de Brasília – o músico e diretor de vídeo Paulo Marchetti diz que a frase que sempre ouviu de um amigo nunca fez tanto sentido: “o melhor da vida é viver”.

Às 15h03, Marchetti enviou uma mensagem à irmã, que o aguardava em São Paulo. “Já estou no avião”. Seis minutos depois, às 15h09, uma nova mensagem, em tom bem mais tenso: “Pânico. Agora, controlado. Tava dando ré e alguma coisa pegou fogo”. Às 15h10, mais mensagens. “Não sabemos o que vai acontecer ainda. Cheiro de queimado no avião”.

Segundo o músico, foram necessários “mais dez ou, no máximo, 12 minutos” para que os passageiros fossem retirados da aeronave. “É tempo demais para quem viu as chamas na turbina e sabe que as asas dos aviões estão cheias de combustível”, disse.

Gritos
O incêndio, segundo Marchetti, começou quando a aeronave estava dando ré. “De repente a ruiva e algumas pessoas disseram ter sentido um grande calor vindo de fora da aeronave e se afastaram da poltrona. O cheiro de queimado ficou bem forte. Olhei pela janela e vi a chama surgindo pertinho de onde estávamos. Como o avião é vedado, ninguém viu de imediato as chamas”.

No momento em que as chamas atingiram a altura da janela e ficou mais visível, o desespero foi geral. “Minha impressão foi de que o fogo começou devagar e, de repente, aumentou. Quando apareceu do lado de fora da janela, todos se assustaram e bateu o maior desespero. Todos que estavam do lado direito começaram a gritar e a correr em direção ao corredor. Deu até para perceber que a maioria dos gritos eram femininos e que não havia palavra de ordem. Apenas frases sem sentido e gritos”.

A primeira voz em que se ouvia alguém pedindo que as pessoas se acalmassem veio de um passageiro. “A gente então notou que, ao atingir a janela, o fogo começou a ser controlado, provavelmente pela equipe de terra. Isso foi bem rápido. Deve ter durado cerca de cinco segundos, após ter atingido seu ápice”.

Controle da situação
Com a diminuição das chamas, mais pessoas começaram a reforçar os pedidos por calma. “Foi nesse momento que o comissário, de uma forma bastante nervosa, pediu a todos que se sentassem. O jeito dele falar parecia com o de um policial dando uma ordem. Sem ainda dizer se a situação estava sob controle, ele adotou uma estratégia que me parecia adequada para aquela situação: fez uso de um tom bastante agressivo, mas no sentido de ser assertivo, na busca pelo controle da situação”.

Os passageiros só foram informados de que a situação do lado de fora já estava sob controle quando o piloto se pronunciou pelo alto-falante, cerca de quatro minutos após os primeiros gritos. “Mas os passageiros nem esperaram ele terminar de falar para dizer que queriam sair do avião”, lembra Marchetti.

Segundo o músico, o procedimento de abertura da aeronave foi lento e, por sorte, ninguém pareceu ter se machucado. Ele criticou o fato de, em meio de toda aquela tensão e risco, as saídas de emergências do lado esquerdo, opostas ao incêndio, não terem sido abertas. “Demorou uns dez minutos entre percebemos o incêndio e sairmos da aeronave. Tive essa noção após checar as mensagens que enviei a minha irmã”, disse ele.

Falha técnica
Por meio de nota, a Gol informou que, durante a partida do motor da aeronave “foi identificada falha técnica no escapamento da turbina direita, danificando apenas externamente a fuselagem da aeronave próxima ao motor”. Segundo a empresa, a aeronave estava em processo de reboque para a pista, mas não chegou a iniciar o procedimento de decolagem, e que os 145 passageiros a bordo foram desembarcados “normalmente e em segurança para serem reacomodados em outros voos”.

Fonte: Agência Brasil

[FOTO] Urubu bate em avião de pequeno porte e fere copiloto

IMG_0981Um urubu colidiu com um avião de pequeno porte que fazia a rota São Luís-Teresina na tarde de domingo, 19. Com a pancada, o para-brisa da aeronave quebrou, e a ave ficou despedaçada. O copiloto teve ferimentos leves.

Um dos passageiros filmou o momento em que a colisão aconteceu. No vídeo, é possível ver algumas pessoas com manchas de sangue. A aeronave levava quatro pessoas a bordo: dois tripulantes e dois passageiros. Entre elas, estava o filho de João Claudino, dono da rede de lojas Armazém Paraíba.

O avião fazia procedimento de decolagem, no Aeroporto Marechal Cunha Machado, em São Luís, no Maranhão, no momento da batida. De acordo com o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), mesmo após o choque, o avião manteve a rota.

Fonte: Estadão Conteudo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Patrício Alves disse:

    Devia ganhar uma "gorjeta da RayBan"

Retirados todos os corpos de mortos em queda de avião na Ucrânia

Nenhum corpo é mais visível no local da queda do avião da Malaysia Airlines em uma área controlada pelos separatistas pró-russos no leste da Ucrânia, segundo um jornalista da France Presse que está no local.

De acordo com a Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), cujos monitores acompanham o processo, 169 corpos das vítimas do voo MH17 da Malaysia Airlines foram transportados em um trem frigorífico e serão analisados por especialistas internacionais.

Segundo a agência de notícias russa Ria Novosti, citando um funcionário das ferrovias, os corpos foram levados para Donetsk a bordo de um comboio com cinco vagões frigoríficos que deixaram a estação de Torez, perto do local da queda.

Os vagões foram previamente inspecionados por representantes da OSCE. A expedição dos corpos ocorreu sob o controle dos combatentes separatistas.

Do lado ucraniano, um porta-voz militar afirmou que as autoridades de Kiev sabiam onde estavam 38 corpos, mas desconheciam o paradeiro dos demais.

De acordo com um jornalista da AFP no local, os rebeldes pró-russos que guardavam a região parecem ter ido embora. Equipes de resgate locais se recusaram a comentar o assunto.

O avião caiu, com 298 pessoas a bordo, na quinta-feira (17), intensificando a crise entre Ucrânia, separatistas pró-Rússia e a própria Rússia.

Os países ocidentais criticaram as restrições impostas pelos rebeldes no local da queda da aeronave, e pediram a Rússia colocar pressão sobre eles para permitir mais acesso aos especialistas que vão investigar a causa do acidente. Observadores internacionais são esperados para visitar o local neste domingo.

Fonte: G1

Quatro meses de mistério na Malásia: "Vontade de encontrar o avião nunca foi tão forte", diz governo

O desaparecimento do voo MH-370 da Malaysia Airlines completa quatro meses nesta terça-feira (8). Até hoje, nenhuma prova concreta do paradeiro do avião foi encontrada, mas Datuk Seri Hishammuddin Tun Hussein, ministro da Defesa da Malásia, garantiu que o país nunca deixará de procurar pela aeronave.

O ministro agradeceu a ajuda das 26 nações que participaram das buscas, especialmente Austrália e China.

“Este é um grande exemplo de cooperação internacional. Um total de 121 dias [na segunda-feira] se passou, mas a nossa vontade de encontrar o avião nunca foi tão forte”, disse o ministro em um comunicado divulgado no domingo (6), de acordo com o jornal Asia One.

Ele também confirmou que a Malásia irá colocar mais equipamentos ao sul do oceano Índico, incluindo um dispositivo para mapear o fundo do mar.

No fim de junho, as buscas pelo avião da Malaysia Airlines foram retomadas em uma área do oceano Índico que tinha sido descartada no litoral oeste da Austrália.

Os trabalhos de busca ainda estão concentrados ao longo de um arco no oceano Índico onde os especialistas acreditam que foi o destino final do avião após esgotar seu combustível e no qual os satélites detectaram pela última vez os sinais do aeronave.

A operadora britânica de satélites Inmarsat afirmou esta semana que os investigadores ainda não rastrearam a área na qual eles consideram que o avião pode ter caído, situada mais ao sul.

O avião da Malaysia Airlines saiu de Kuala Lumpur na madrugada do dia 8 de março (tarde do dia 7 no Brasil) com 239 pessoas a bordo e tinha previsão de chegada em Pequim seis horas mais tarde, mas desapareceu das telas dos controladores aéreos 40 minutos depois da decolagem.

O MH-370 mudou de rumo em uma “ação deliberada”, segundo as autoridades malaias, para atravessar o Estreito de Malaca em direção contrária ao seu trajeto inicial.

Em maio, um livro lançado no Reino Unido sugere que o avião pode ter sido derrubado acidentalmente durante exercícios militares dos Estados Unidos e Tailândia e que o caso foi encoberto e que inclusive foram fornecidos dados confusos para desviar a busca da aeronave para locais errados.

Mas esta é apenas uma das várias teorias que foram apresentadas para o desaparecimento.

Os parentes dos passageiros estão dispostos a oferecer R$ 12 milhões (5 milhões de dólares) a quem possuir informação sobre o destino do Boeing.

Seis famílias malaias e uma chinesa receberam indenizações iniciais de cerca de R$ 111 mil (US$ 50 mil) pelas perdas de entes queridos. Seguradoras estão avaliando os pedidos de outras 40 famílias chinesas.
20140314-AviaoMalasia
R7

FETICHE "PUNK": Jovem que viajava ao lado dos pais é flagrada transando em avião; gemidos, danos à estrutura e Polícia

102_553-alt-blog-britanicaUma britânica de 20 anos foi flagrada fazendo sexo com um passageiro dentro da cabine do banheiro de um avião. O casal aventureiro estava indo para Las Vegas (Nevada, EUA) e tinha acabado de se conhecer. A jovem viajava ao lado dos pais quando repentinamente deixou a poltrona para realizar o fetiche.

Um dos passageiros contou ao “The Sun” que era possível ouvir gemidos de dentro do banheiro.

“Eles entraram no banheiro e a gente começou a ouvir barulhos bem altos. Um dos comissários de bordo forçou a porta e abriu a cabine, só então a mulher saiu de lá de dentro”.

A britânica e o homem foram denunciados pela companhia aérea Virgin America à polícia porque causaram danos à estrutura do avião. Uma parte da porta da cabine do banheiro quebrou devido à “desenvoltura” do casal.

No ano passado, a companhia aérea Virgin America liberou aos passageiros bebidas alcóolicas e refeições entre os passageiros, o que para muitos tornou-se uma boa razão para iniciar um “flerte” nas nuvens.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. maria lucia disse:

    dou o maior valor está tudo liberado, coisas mais feias estão liberadas qto mais isso.

  2. Andréia disse:

    Isso porque a empresa chama-se "Virgin". Se fosse outro nome, a aeronave poderia ter caído kkkkkkkkkk

Estamos expostos a tudo(FOTO): Avião é sequestrado por copiloto

Etiopia_EFE_DaiKurokawa_17022014-292_280Foto: Agência EFE

Um copiloto sequestrou um avião que fazia o percurso entre Adis Abeba e Roma pela Ethiopian Airlines e o desviou para o aeroporto de Genebra na manhã desta segunda-feira, gerando pânico entre autoridades europeias e controladores aéreos, que temiam o ato de terrorismo. Seu objetivo era supostamente o de pedir asilo político na Suíça. Mas, ao desembarcar, foi preso. Todos os 200 passageiros estão a salvos.

Quando sobrevoava o Sudão, o co-piloto aproveitou que o piloto foi ao banheiro para se fechar dentro da cabine de comando.

Autoridades do Cairo indicaram que, de fato, o avião informou ao espaço aéreo egípcio que havia sido sequestrado. Mas não pediu para pousar e seguiu para o espaço aéreo líbio.

O governo etíope, porém, indicou que o avião havia feito uma parada em Cartum, no Sudão, e o sequestrador poderia ter entrado no jato neste momento.

O sequestrador, de 31 anos, solicitou que o avião fosse abastecido em Genebra. Ao pousar na cidade suíça nas primeiras horas da manhã, desceu da cabine por uma corda e se entregou à polícia local.

Em Genebra, a polícia verificou cada um dos passageiros liberados. No voo estavam 193 passageiros. Deles, 140 eram italianos. Em diversos aeroportos, o incidente causou o cancelamento de voos.

Um mensagem de voz que circulou no Twitter aparentemente confirmaria que o copiloto estaria buscando asilo político. “Precisamos asilo ou a garantia de que não seremos transferidos para o governo da Etiópia”, indicou a mensagem. A polícia evitou comentar a gravação.

Estadão

Parece filme, mas não é. Passageiro aterrissa avião na Inglaterra

08_44_44_325_fileUm passageiro conseguiu pousar um pequeno avião num aeroporto britânico na noite de terça-feira (8), após o piloto da aeronave desmaiar.

Equipes de emergência foram chamadas ao aeroporto de Humberside, no centro da Grã-Bretanha, depois de o avião emitir um pedido de ajuda.

Dois instrutores de voo orientaram o passageiro pelo rádio a pousar o aparelho, que levava apenas duas pessoas.

O passageiro precisou de quatro tentativas até conseguir pousar, ovacionado pelas pessoas que aguardavam na torre de controle.

A polícia de Humberside confirmou na manhã desta quarta-feira (9) a morte do piloto. A causa da morte não foi divulgada.

Faíscas

Segundo testemunhas, o pouso foi praticamente normal, a não ser por algumas faíscas e choques de partes da aeronave no solo.

Um dos instrutores que orientou o pouso, Roy Murray, afirmou que o passageiro não tinha experiência de voo, mas fez um “trabalho extraordinário”.

“Ele fez um pouso muito bom. Ele não conhecia a disposição dos comandos, não tinha as luzes ligadas, então estava voando totalmente no escuro”, disse Murray, que comanda uma escola de aviação no aeroporto de Humberside.

Murray disse ter tentado manter o homem calmo enquanto explicava os procedimentos de pouso.

— A última coisa que você quer é criar pânico, senão todo tipo de problema pode acontecer.

“É um sentimento fantástico saber que consegui algo e provavelmente salvei a vida de alguém”, comentou.

— Acho que sem qualquer orientação ele provavelmente teria caído no chão.

O avião, com o piloto e o passageiro, havia decolado da pista de pouso de Sandtoft, a 40 quilômetros de distância.

BBC Brasil

Nigéria: pelo menos 6 sobreviveram e 14 morreram em queda de avião da Embraer

Pelo menos seis pessoas sobreviveram à queda, ocorrida hoje, de um avião Embraer-120 que deixou 14 mortos na Nigéria, informaram autoridades locais.

O avião com 20 pessoas a bordo caiu às 9h20 locais (5h20 em Brasília) logo após decolar de um aeroporto de voos domésticos em Lagos, maior cidade nigeriana.

Os seis sobreviventes foram levados a um hospital próximo e dois encontram-se em estado grave, disse Joe Obi, porta-voz do Ministério da Aviação da Nigéria.

A vice-governadora de Lagos, Victoria Adejoke Orelope-Adefulire, disse que havia sete sobreviventes e 13 mortes haviam sido confirmadas. Ainda não foi possível apurar o motivo da discrepância.

Segundo o porta-voz da Agência Federal de Aviação da Nigéria, Yakubu Dati, a aeronave era um modelo Embraer-120. Segundo uma fonte na polícia, o piloto detectou um problema logo depois de decolar e tentou retornar ao aeroporto para um pouso de emergência.

O comissário de polícia Waheed Sanau disse que o avião havia sido fretado pela Associated Airline para fazer um voo de Lagos para Akure, no Estado nigeriano de Ondo.

A aeronave caiu em um terreno aberto perto de uma praça de pedágio e a apenas 30 metros de um depósito de armazenamento de combustível. Fonte: Associated Press.

Estadão

Avião com 500 quilos de drogas cai no interior de São Paulo

2013092609134Um avião Cessna de pequeno porte contendo 500 quilos de drogas caiu na noite de quarta-feira no município de Bocaina, a 305 km de São Paulo. O acidente ocorreu depois que o piloto tentou aterrissar a aeronave em uma pista de pouso rural às margens da rodovia Comandante Ribeiro de Barros (SP-255).

Informados da operação dos traficantes, policiais federais foram esperar a aterrissagem e trocaram tiros com dois homens que esperavam o avião em um Volkswagen Jetta.

No tiroteio, um policial federal, identificado como Fábio Ricardo Paiva Luciano, de 38 anos, foi baleado e morreu.

— Ele estava em frente ao veículo dos assaltantes, que já chegaram atirando — disse o delegado da PF Ênio Bianospino.

O piloto ainda tentou arremeter a aeronave, que caiu cerca de 1 km depois em uma área de canavial, e pegou fogo. A droga foi completamente carbonizada. O piloto e os outros dois suspeitos foram presos.

Segundo a Polícia Militar, foram apreendidas uma metralhadora .50, duas pistolas .40, munição e coletes à prova de balas.

Os presos serão indiciados por tráfico de drogas, associação ao tráfico, homicídio e resistência. Segundo a Polícia Federal, as penas somadas podem superar 30 anos de reclusão.

O Globo

Tensão: Mau tempo obriga voo Campinas-Natal ao desvio de rota até Fortaleza

Na madrugada desta quarta-feira (4), por volta de 2h, cerca de 96 passageiros do vôo 4194, que partiu da cidade de Campinas, em São Paulo, como destino Natal, passaram por momentos de tensão em decorrência do mau tempo que se “instalou” na região durante toda a terça e persistiu durante as primeiras horas de hoje.

Na ocasião, a aeronave da Azul Linhas Aéreas necessitou de um pouso de emergência no Aeroporto Internacional de Fortaleza. Segundo a companhia,  o avião já sobrevoava Natal, contudo, por medida de segurança, teve que ser redirecionado para o Ceará, mudando assim a rota.

Não bastasse a situação tensa em que os passageiros viveram, relatos dão conta que a empresa alegou o estouro do limite do horário dos funcionários, obrigando as pessoas a descerem da aeronave. Como solução, ofereceram uma Van, o que revoltou a todos.