Abin teria alertado Bolsonaro sobre 5.571 mortes por coronavírus, diz site The Intercept Brasil

Foto: Ilustrativa

Um relatório da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) aponta que o novo coronavírus poderá chegar a 207.435 casos no país e causar a morte de até 5.571 pessoas em duas semanas, até 6 de abril. As informações são do site The Intercept Brasil, que teria tido acesso ao documento sigiloso.

Segundo o Intercept, o relatório é datado da última segunda-feira (23), às 22h10, e teria sido enviado ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ontem, em pronunciamento em rede nacional, Bolsonaro criticou governadores e prefeitos por fecharem escolas e o comércio para evitar a propagação do coronavírus.

A projeção de 5.571 mortes leva em conta a evolução de casos oficiais e mortes causadas pelo coronavírus na China, Itália e Irã, países que estão entre os mais afetados pela pandemia.

Em um cenário menos pessimista, a Abin projeta 71.735 casos e 2.062 mortes até 6 de abril, considerando a evolução da pandemia na Alemanha e na França, países que adotaram medidas restritivas com mais rapidez para enfrentar a crise.

Essas projeções são feitas diariamente pela Abin e a partir dos dados divulgados pelo Ministério da Saúde e podem variar bastante de um dia para o outro. Segundo o site, o relatório anterior, do último domingo (22) projetava 8.621 mortes até 5 de abril no pior cenário.

Medidas de contenção

O relatório também analisa dados de outros países apontando que o avanço do coronavírus foi freado e os casos começaram a diminuir após a adoção de medidas restritivas. “Coreia do Sul, Irã e China conseguiram mudar a direção da reta, provavelmente depois da adoção de medidas de contenção”, diz o documento.

No caso da China, o relatório afirma que o país conseguiu diminuir a taxa de crescimento dos casos cerca de 10 a 15 dias depois da adoção de medidas de contenção, inclusive com “lockout” (fechamento da entrada e saída de pessoas) em municípios e províncias.

“A partir desse período o número de casos novos parou de crescer na mesma taxa e o número de casos ativos começou a reduzir em função da melhora dos pacientes mais antigos”, diz a Abin no relatório.

Porém, a adoção do isolamento imposto em cidades brasileiras vem sendo alvo de críticas de Bolsonaro, que defende o fim da quarentena e a volta das pessoas ao trabalho para evitar problemas na economia.

UOL, com Intercept

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. WellingtonB disse:

    Tem que prender urgente o Glenn Greenwald. Ou mandar de volta pros States. Continua fazendo jornalismo com base em informações hackeadas. Liberdade de imprensa não é isso.

  2. duendevermelho disse:

    Interessante é q esse jornaleco ainda continua roubando informações confidenciais da ABIN e não vi um comentario sobre isso aqui.

    Esses terroristas querem incendiar o país a todo custo, mas não conseguirão… O remédio para essa doença maldita já está sendo produzido, é só observar a mudança de postura do EUA e do Brasil de ontem pra hoje. Em tempo: vocês acham que Bolsonaro fez aquela transmissão em cadeia Nacional, sem medo de nada, atacando tudo e todos sem ter respaldo do que estava falando? vejam a postura de Trump de ontem pra hoje, falando q vai reabrir as fronteiras e agradecendo em seu pronunciamento a Bolsonaro e as pesquisas da Fiocruz referente ao combate da malária na região norte, que foram fundamentais para fazer o remédio contra o coronavirus? enquanto isso a imprensa continua apavorando o mundo e o mimimi da petralhada continua.

    Podem espernear a vontade e bora trabalhar, pq esses povo quer ver só o Brasil se destruindo.

    #Bolsonaro 2022

  3. Getro disse:

    Com a palavra o Dr. Drauzio Balela..

  4. Francisco Alves disse:

    Veja como a divulgação é tendenciosa, alarmista, criminosa até. Os canalhas projetam mais de cinco mil mortes, fazem todo o terrorismo, para ao final afirmarem cerca de duas mil mortes, contudo com pouca ênfase. Nota-se que é tudo orquestrado para produzir pânico na sociedade. O H1N1 matou pouco mais de duas mil pessoas durante o governo Lula, mas não houve esse terrorismo midiático. Se precaver é necessário, mas basta de aterrorizar a sociedade! Se bem que, vindo do UOL junto com essa porcaria de Intercep não se deve dar credibilidade alguma.

  5. Barba disse:

    As bolsonets sempre irão defender o minto!p essa turma, oq o rei do gado fala, a boiada aplaude!

  6. Sávio disse:

    Estamos passando por um momento delicado, o povo em estado de pânico e vem essa publicação dos criminosos do Intercept Brasil que não tem a menor credibilidade? Por favor, não preste esse desserviço aos eleitores. É o mesmo que ir a um estuprador e divulgar a opinião dele sobre uma lei contra o estupro. Só aqui esses bandidos ainda estão livres, com salvo conduto emitido por Gilmar Mendes. Esse país está de cabeça para baixo, aqui bandido tem espaço na mídia e ainda pousa de coitadinho e tem fã clube.

    • Arthur disse:

      Pânico? Que pânico? Só estamos seguindo orientações de especialistas, incluindo o ministro da saúde (único ministro lúcido desse governo) que sabe muito mais que o presidente e que você.

  7. Véi de Rui disse:

    Pense numa fonte que passa confiança, The intercept

  8. Severo disse:

    Abin deveria também ter feito um estudo sobre qual o resultado de 200 milhões de pessoas sem trabalhar, recebendo benefícios do país, ou sem receber, desses, uns 130 milhões há muito vivem de sub empregos, e hoje se encontra sem recursos financeiro e com sua despensa quase zero. Enfim, quantas morrerão nos 2 casos, e qual cenário será menos traumático atravessar?

  9. JK disse:

    Ele só tem ouvidos pros malandros dos filhos!

  10. Antonio disse:

    Quem danado vai acreditar em um site que se tornou conhecido por pegar conteúdo por meio de criminosos.

  11. Ricardo lúcido disse:

    Lógica , baseada em outros países . Poderíamos argumentar : mas nosso clima é outro ? Como não existe parâmetro ainda devemos seguir as recomendações e experiências de onde a coisa está dando certo . Não sei da realidade desse relatório com esses números , mas que existem relatórios eu não tenho dúvida . Confidenciais ou não eles estão na mesa do presidente todos os dias . Ou ele está muito seguro para dizer o que disse ontem ou é um farsante .

  12. oswaldo disse:

    Com uma nota dessas é impossível não politizar a doença.

  13. Lucas disse:

    Muitos já estão chamando Bolsonaro de genocida por sua atitude nessa crise e seu discurso criminoso de ontem. O Brasil está rumo ao abismo social e econômico com esse incompetente na cadeira de presidente.

  14. WELLINGTON BERNARDO disse:

    ATENÇÃO GOVERNO VAI SE PRONUNCIAR EM BREVE E INFORMAR QUE A ABIN É UMA REDE DE COMUNISTAS PETISTAS SOCIALISTAS FILHOS NETOS DE LENIN, STALIN, MAO TSE TUNG, HOCHIMINH, ETC…

COMENTE AQUI