Diversos

Ação Pela Vida: Começa vacinação dos trabalhadores da indústria em Natal

Fotos: Divulgação

Teve início nesta sexta-feira (11), a vacinação dos trabalhadores das indústrias localizadas em Natal. A imunização contra Covid-19 para os industriários, a partir dos 50 anos, será realizada exclusivamente no posto de atendimento do projeto Ação Pela Vida, no SESI.

Isso tornou-se possível após um acordo entre a Prefeitura de Natal e o Governo do Estado, mediado através da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte – FIERN.

Para se vacinar, o trabalhador vai precisar apresentar os seguintes documentos: Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS, declaração de vínculo e cartão de vacinação. Não é necessário apresentar comprovante de residência, pois a vacinação será baseada pelo local de trabalho.

Para baixar um modelo de declaração clique aqui.

Dúvidas se a sua empresa se encaixa como indústria?

Acesse o GUIA DA INDÚSTRIA <https://guiaindustrial.fiern.org.br/login>

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Dois potiguares, 1 mineiro e 1 maranhense são presos em Nova Parnamirim em Força-Tarefa de polícias suspeitos de envolvimento com tráfico de drogas; R$ 85 mil em espécie apreendidos

Foto: Divulgação/PF

A Força-Tarefa SUSP de Combate ao Crime Organizado do Ministério da Justiça e Segurança Pública (FT SUSP/RN), integrada pela Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, DEPEN e SEAP, sob coordenação da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública
(SEOPI/MJSP) e, contando com apoio do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE/RN), prendeu em flagrante na última quinta-feira, 10/6, em uma residência de Nova Parnamirim, na Região Metropolitana de Natal, quatro homens, sendo um mineiro de 61 anos; um maranhense de 38 anos e dois potiguares, ambos de 36 anos, todos suspeitos de envolvimento com o tráfico de substâncias entorpecentes. Com eles foram apreendidos 7 kg de maconha, 12 gramas de cocaína, balança de precisão, uma pistola cal. 380, munições, dois automóveis, celulares e R$ 85 mil em espécie.

Após a abordagem os acusados foram conduzidos para os procedimentos legais na Superintendência da PF, em Lagoa Nova. Autuados pelo crime de tráfico de drogas, logo depois eles seguiram para o Sistema Prisional do RN, onde ficarão à disposição da Justiça.

A Polícia Federal pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do telefone (84) 3204-5500 ou pelo e- mail:  denuncia.srrn@pf.gov.br

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Marco Aurélio Mello: ‘Supremo não deve invadir esfera que não é a própria dele’

Em 31 anos de atuação no Supremo Tribunal Federal, o ministro Marco Aurélio Mello se acostumou a ser uma voz dissonante na corte, a ponto de ter ganhado no meio jurídico o apelido de “senhor voto vencido”. Foi assim quando ele tomou posição contra o inquérito das fake news, ou quando ficou sozinho defendendo a redução das decisões monocráticas na corte. Às vésperas de se aposentar – ele deixa o cargo no próximo dia 5 de julho -, Marco Aurélio deu entrevista para o A Malu Tá ON. E como de hábito, foi contra a maré.

O decano do Supremo disse considerar que os ataques recentes de lideranças do governo à suprema corte são “arroubos retóricos”. O que mais incomoda Marco Aurélio é o papel que o tribunal vem exercendo na vida nacional.

“O Supremo está sendo acionado por pequenos partidos, que não figuram no Congresso Nacional como deveriam figurar, visando a fustigar o presidente da República. Daí a necessidade de o Supremo perceber essa manobra, que não é uma manobra sadia. E observar acima de tudo a autocontenção, não invadir esfera que não é a própria dele, o Supremo.”

Para o ministro, é possível chegar a um “entendimento” com Jair Bolsonaro, “desde que haja o abandono de paixões”. Ainda assim, ele critica a ida de Eduardo Pazuello a um ato político de apoio ao presidente. “Nós aprendemos sempre que disciplina e hierarquia são fundamentais nas forças. E que um militar não pode estar envolvido em política”, diz. “Isso não se coaduna com a atuação de um militar.”

Sem fugir de questões difíceis, Marco Aurélio falou sobre as vaidades na corte, conflitos de interesse e antigas mágoas dos colegas.

Se exaltou ao comentar o adiamento de uma das últimas decisões que irá proferir nos próximos dias, sobre a suspeição do juiz Sergio Moro: “Nunca engavetei processo, nunca pedi vista de processos [para engavetá-los]”, disse. “Eu estava pronto para votar, tanto que devolvi o processo na sessão imediata à que pedi vista.”

E, aproveitando, “antecipou voto” sobre um assunto que ainda vai entrar na pauta do Supremo (e que ele certamente já não julgará) : as mensagens obtidas ilegalmente por hackers no caso Vaza Jato.

Apesar de reconhecer que é um “um soldado que marcha contra a tropa”, Marco Aurélio rejeita o rótulo de rebelde. “O que é ser rebelde? É ser autêntico? Nunca ocupei cadeira voltada a relações públicas e reconheço que detenho espírito irrequieto”, disse. “Se com o meu voto, o teto tiver que cair sobre a minha cabeça, vai cair. Atuo com absoluta independência segundo minha ciência e consciência.”

O podcast A Malu tá ON está disponível toda sexta-feira, a partir de 12h, na página de Podcast do GLOBO, no Spotify, no Globoplay, no Apple Podcasts, na Amazon Music, no Google Podcasts, no Deezer, ou em qualquer outro agregador de podcasts.

Nos episódios anteriores do programa, foram ouvidos Rita Lobo, o governador de São Paulo, João Doria, o cineasta José Padilha, o senador e relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), o gerente-geral de medicamentos da Anvisa, Gustavo Mendes e o infectologista Marcus Lacerda.

Blog Malu Gaspar – O Globo

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Brasil volta ao Conselho de Segurança da ONU após 10 anos; mandato é de dois anos

Foto: Reprodução/ONU

A Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas) elegeu a Albânia, Brasil, Gabão, Gana e os Emirados Árabes Unidos para o Conselho de Segurança das Nações Unidas nesta sexta-feira (11) para um mandato de dois anos a partir de 1º de janeiro de 2022.

Todos os cinco países concorreram sem oposição a uma vaga no órgão de 15 membros, encarregado de manter a paz e a segurança internacionais. Eles substituirão Estônia, Níger, São Vicente e Granadinas, Tunísia e Vietnã.

Para garantir a representação geográfica, os assentos são atribuídos a grupos regionais. Mas mesmo que os candidatos estejam concorrendo sem oposição em seu grupo, eles ainda precisam ganhar o apoio de mais de dois terços da Assembleia Geral da ONU.

Gana recebeu 185 votos, Gabão, 183 votos, Emirados Árabes, 179 votos, Albânia, 175 votos e Brasil, 181 votos.

O Brasil volta à cadeira após dez anos longe do conselho. Será o 11º mandato do país, o que o torna um dos mais frequentes ocupantes das cadeiras rotativas, ao lado do Japão.

O Conselho de Segurança é o único órgão da ONU que pode tomar decisões juridicamente vinculativas, como impor sanções e autorizar o uso da força. Tem cinco membros permanentes com poder de veto: Estados Unidos, Grã-Bretanha, França, China e Rússia.

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores disse que o país “tentará traduzir em contribuições tangíveis a defesa da paz e da solução pacífica das controvérsias”, além de “fortalecer as missões de paz da ONU e defender os mandatos que corroborem a interdependência entre segurança e desenvolvimento”.

Para a pasta, a eleição “reflete o reconhecimento da histórica contribuição brasileira para a paz e a segurança internacionais”.

Leia a nota na íntegra:

O Brasil ocupará, no biênio 2022-2023, assento não permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU). Será a 11ª vez que o País integrará o mais importante órgão responsável pela segurança coletiva internacional.

Nas eleições ocorridas hoje, em Nova York, durante a 75ª Assembleia Geral das Nações Unidas, o Brasil recebeu 181 votos. O resultado reflete o reconhecimento da histórica contribuição brasileira para a paz e a segurança internacionais.

No Conselho de Segurança, o Brasil buscará traduzir em contribuições tangíveis a defesa da paz e da solução pacífica das controvérsias, dentre outros princípios inscritos na Constituição Federal de 1988 e na Carta das Nações Unidas. O País pretende, ainda, fortalecer as missões de paz da ONU e defender os mandatos que corroborem a interdependência entre segurança e desenvolvimento.

O Brasil estará em posição privilegiada para atestar seu compromisso com a reforma do CSNU, para resguardar a legitimidade da atuação das Nações Unidas diante dos múltiplos e complexos desafios enfrentados pela comunidade internacional.

O governo brasileiro aproveita a oportunidade para cumprimentar Albânia, Emirados Árabes Unidos, Gabão e Gana, que também foram eleitos na ocasião.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Em compensação, caiu mais uma posição e agora é a 13ª economia do mundo (Com Lula era a 6ª)…….Pahhhhhhhh

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

PARNAMIRIM – (FOTOS): Urbanização de Pirangi avança e tem serviço de contenção iniciado

FOTO: ASCOM – ELIANA FÉLIX

Os serviços da urbanização da orla de Pirangi seguem avançando, em Parnamirim. Nesta semana foi iniciada a construção de um muro de contenção, que vai permitir o assentamento da calçada, estacionamento e ciclovia. Além desses dispositivos, o serviço vai contemplar vias com acessibilidade e a iluminação da orla em Led, proporcionando mobilidade, economia aos cofres públicos e mais segurança para moradores e turistas.

A Prefeitura iniciou os trabalhos em meados de janeiro, com a escavação da área e movimentação de terras, contando com recursos do Governo Federal e uma contrapartida própria. Já em maio, com a instalação de tubulações, a drenagem também foi concluída. De acordo com Albérico Júnior, secretário de Obras Públicas e Saneamento, Pirangi pode ter incorporado um calçadão de até 8 metros de largura, em decorrência da topografia do local.

Por último, a instalação da nova iluminação também já está alinhada com a Secretaria de Serviços Urbanos, e deve ocorrer tão logo os demais serviços avancem.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Correios lançam selo em homenagem aos 150 anos de nascimento do Maestro Potiguar Tonheca Dantas

Foto: Divulgação

Por indicação do ministro das Comunicações, Fábio Faria, os Correios promovem, no próximo domingo (13), em Carnaúba dos Dantas (RN), o lançamento do selo comemorativo aos 150 anos de nascimento do Maestro Tonheca Dantas. O evento, que integra a programação em homenagem a esse ilustre músico e compositor potiguar, será transmitido online, às 11h, no canal do YouTube da Filarmônica Onze de Dezembro.

Autodidata e intuitivo, Tonheca Dantas fez parte de várias bandas militares tocando os mais variados tipos de instrumentos. Em 1898, foi contratado como maestro da Banda de Música da Polícia Militar, além de ter sido regente da Banda de Música do Corpo de Bombeiros em Belém do Pará, em 1903.

As composições do Maestro Tonheca Dantas ficaram conhecidas em todo o Brasil e fora dele. A sua música de maior notoriedade é “Royal Cinema”, apontada pelos pesquisadores como sua mais notável produção e tocada durante a Segunda Guerra Mundial pela Rádio BBC de Londres, mas infelizmente executada como “autor desconhecido”. Muitas outras composições conseguiram o acatamento das mais primorosas orquestras, a exemplo das valsas “Delírio” e “A Desfolhar Saudades”.

O Maestro Tonheca Dantas nasceu em 13 de junho de 1871 em Carnaúba de Baixo (depois Carnaúba dos Dantas), então pertencente ao Município de Acari, na região do Seridó do Rio Grande do Norte. Filho do Tenente-Coronel João José Dantas e da escrava alforriada Vicência Maria do Espírito Santo, recebeu o nome de Antônio, em cumprimento à tradição luso-espanhola de reverência ao santo do dia. Antônio Pedro Dantas, por completo, apelidado Tonheca.

Aos 7 de fevereiro de 1940, aos 68 anos de idade, Tonheca Dantas falece na cidade de Natal/RN, deixando seu legado na história da música não só do Rio Grande do Norte, mas do Brasil. O reconhecimento de sua importância está marcado pela aposição de seu nome a uma sala do Teatro Alberto Maranhão e pelo patronato da cadeira 33 da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras.

*Arte do selo*– A emissão busca ressaltar a importância e resgatar a história do Maestro Tonheca Dantas. O desenho é de autoria de Francisco Iran e a fotografia de Evaldo Gomes. O selo é composto pela foto do maestro que tem ao fundo a partitura da valsa Royal Cinema e a ilustração de um de seus instrumentos, o bombardino. Já a folha é composta por 12 selos e apresenta uma vinheta com destaque ao aniversário de 150 aos do maestro. Com tiragem de 120 mil exemplares e valor unitário de 1º Porte da Carta (R$ 2,10), o selo está disponível para venda na loja virtual e, também, nas principais agências dos Correios.

Serviço:

Lançamento do Selo Comemorativo aos 150 anos de nascimento do Maestro Tonheca Dantas

Data e horário: 13 de junho de 2021 (domingo), às 11h

Transmissão ao vivo de toda a programação no canal do YouTube da Filarmônica Onze de Dezembro

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Bolsonaro reitera posição contrária à taxação da energia solar no Brasil

O presidente da República, Jair Bolsonaro, criticou as propostas que tramitam no Congresso Nacional com objetivo de taxar a energia solar e travar o desenvolvimento do setor de energia limpa e renovável no Brasil. Após encontro com o presidente da Câmara, Arthur Lira, nesta quinta-feira (10), Bolsonaro afirmou que é preciso “brigar para não taxar nada”. Segundo ele, o país vive a “maior crise hidrológica da história”, e que, por isso “não podemos criar problemas para quem quer investir em energia solar”.

Segundo dados do Ministério de Minas e Energia, entre setembro de 2020 e abril de 2021, o país teve menor volume histórico de água nos reservatórios das hidrelétricas. O presidente do INEL (Instituto Nacional de Energia Limpa), Heber Galarce destaca que, mesmo com a grave crise hídrica, está travada na Câmara dos Deputados a tramitação do PL 5829/19, que institui o novo marco legal da geração de energia limpa descentralizada.

“O projeto de lei, fruto de um amplo debate sobre a questão do desenvolvimento da energia limpa e renovável no país, teve a votação adiada por cinco vezes. O presidente da Câmara, Arthur Lira, deve assumir o compromisso de pautar esse projeto estratégico para o país”, afirma.

Segundo ele, a obstrução da pauta é prejudicial para o sistema energético nacional como um todo, pois impede a diversificação da matriz energética nacional, tornando o abastecimento dependente de fontes de energias poluentes e mais caras, como as termelétricas

No dia 31 de maio, com a forte crise hídrica no centro-sul do país, onde ficam algumas das principais hidrelétricas, o Brasil bateu recorde na geração de energia por termelétricas, que são mais caras e poluentes. De acordo com dados do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), o país produziu, neste único dia, 17.137 megawatts médios de energia por termelétricas.

Segundo Galarce, o texto que tramita na Câmara, de relatoria do deputado federal Lafayette de Andrada, traz uma proposta coesa para a democratização do acesso à energia limpa no Brasil. Para ele, a aprovação do texto é fundamental para o desenvolvimento do setor de energia solar, especialmente, durante a crise hídrica. “A atual crise pode afetar o abastecimento de energia elétrica em todo o país e já representa o aumento na conta de luz do cidadão brasileiro, com acionamento da bandeira vermelha”, aponta.

A proposta atual do PL 5829/19 visa viabilizar o acesso à energia mais barata, de fonte solar, principalmente, a todos os brasileiros, especialmente, os mais pobres. O texto prevê que todo cidadão brasileiro, independentemente de sua renda, a possibilidade e viabilidade regulatória para acessar a Geração Distribuída.

Nesta terça-feira (8), aproximadamente 400 manifestantes se reuniram em Brasília, em frente ao Congresso Nacional, para reivindicar a aprovação do marco legal da geração distribuída. A manifestação seguiu todos os protocolos contra a Covid-19, como uso de máscaras e distanciamento, e buscava pressionar para a votação do Projeto de Lei 5829/19 que, mais uma vez, foi retirado de pauta.

Heber Galarce complementa que a aprovação do projeto trará mais segurança jurídica e regulatória para o setor o que estimula o crescimento sustentável do setor elétrico no Brasil. “Desde 2012, a energia solar já movimentou mais de R﹩ 38 bilhões em negócios e gerou mais de 224 mil empregos no país. Com a aprovação e a melhoria do ambiente de negócios, o setor de energia solar vai atrair ainda mais investidores e gerar mais empregos em meio à crise econômica atual. A previsão é que o PL deve resultar na abertura de um milhão de novos postos de trabalho nos próximos 30 anos”, completa.

 

Opinião dos leitores

    1. Dois idiotas detectando no mesmo banheiro, vcs só corroboram o que a maioria do Brasil pensa sobre essa esquerda utilizada e alienada. Vão ter que aguentar até 2022, com grande chance de ir até 2026, é para tirar. O tempo de vcs já passou e só deixou saudades nos imbecis.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Concurso do Itep/RN registrou mais de 49 mil inscrições; veja concorrência

Provas estão previstas para o dia 25 de julho. Remunerações partem dos R$ 2.807,36 e podem chegar até R$ 7.440. Foto: Ilustrativa

As inscrições para o concurso do Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (itep/RN) terminaram na última segunda-feira (7) e o prazo para pagamento dos boletos também já acabou. Com isso, a quantidade de inscritos para o certame já está definida.

De acordo com dados do Instituto AOCP – empresa contratada para ser responsável pelo concurso – 49.039 pessoas confirmaram suas inscrições e estão aptas para a realização da prova que está marcada para o dia 25 de julho de 2021, em Natal.

Ao todo estão disponíveis 276 vagas, incluindo 16 destinadas às PcD (Pessoas com Deficiência), entre os níveis Médio e Superior, com oportunidades de atuação em quatro municípios onde há unidades do órgão, como Natal, Mossoró, Caicó e Pau dos Ferros. As remunerações partem dos R$ 2.807,36 e podem chegar até R$ 7.440.

Os requisitos e atribuições dos cargos de Nível Superior valem para bacharéis, tecnólogos e licenciados nas respectivas áreas.

As vagas serão concorridas por profissionais de diversas áreas, tanto das ciências biológicas e da saúde, como das humanas e exatas, incluindo graduados em medicina, medicina veterinária, odontologia, biologia e biomedicina, meio ambiente, engenharia, arquitetura, física, análise sistemas, química, administração, contabilidade, economia, computação, farmácia, serviço social, biblioteconomia, psicologia, direito, entre outros.

Também vale destacar que, requisitos como a CNH categoria B para os cargos de Nível Médio, por exemplo, são exigidos somente no momento da posse do cargo e não impossibilita a inscrição. Até o final do certame, os candidatos podem se organizar para conquistarem as devidas certificações.

Os cargos são: Perito Criminal (área geral e específica), Perito Médico Legista, Perito Médico Legista na área de Psiquiatria, Perito Odontolegista, Assistente Técnico Forense, Agente Técnico Forense e Agente de Necropsia, sendo os dois últimos destinados aos profissionais de nível Médio.

Abaixo o número de inscritos por cargo:

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

FOTO: Com cerca de R$ 2,9 milhões gastos com manutenção e reposição de componentes, Helicóptero Potiguar 1 volta a operar no RN

FOTO: ASSECOM/RN – Elisa Elsie

O helicóptero Potiguar 1 (AS 350 B2/PR-YFF) volta a operar nesta sexta-feira (11) após revisão minuciosa de 12 anos de voo. A aeronave foi apresentada à governadora Fátima Bezerra pelo comandante Hildebrando Júnior em evento no campo de futebol do Centro Administrativo do Governo do Rio Grande do Norte, em Natal, com presença do vice-governador, Antenor Roberto, e autoridades das forças de segurança.

A aeronave pertence ao Governo do RN e desde 2002 está a serviço das instituições que compõem as secretarias da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), de Administração Penitenciária (Seap) e ainda de Saúde Pública (Sesap), por meio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192), além do Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (ITEP RN).

“Trata-se de um instrumento estratégico para avançar na segurança, diminuindo os índices de violência do Rio Grande do Norte. Importante não só nesse contexto, porque ele é multiuso. E até o próximo ano teremos mais um helicóptero que o governo adquiriu”, disse a governadora, que entrou na aeronave para conhecer de perto a máquina.

Somente na manutenção e reposição de componentes foram investidos cerca de R$ 2,9 milhões, com mais R$ 400 mil do seguro, que também é obrigatório.

“O titular da Sesed, coronel Francisco Araújo, explicou que os recursos são do governo: “Com todas as dificuldades orçamentárias que o estado enfrenta, o governo conseguiu destinar esse montante para esse instrumento, que é tão importante e estratégico.”

O secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, mencionou a relevância da máquina durante a crise sanitária aprofundada. “Vamos ter a qualificação das ações assistenciais naquelas situações em que demandam menor tempo. Muito importante nesse tempo de pandemia”, disse ao receber também a aeronave.

Procedimento

O Potiguar 1 chegou ao estado na tarde da sexta-feira passada, dia 4, e ficou na Base Aérea de Natal, em Parnamirim, para os últimos testes e calibragem de alguns componentes. Antes, estava em Fortaleza, no Ceará, para a revisão obrigatória de 144 meses de uso da máquina.

Esse procedimento consiste em desmontar e remontar todos as peças da aeronave, testando todos os seus componentes mecânicos, elétricos e eletrônicos. A aeronave, que era branca, também mudou de cor. O piloto e coordenador do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER), Hildebrando Júnior, explicou que o preto é uma tendência nacional: “Era preciso retirar pontos de corrosão e investimos na cor preta que a torna mais operacional. Isso nos dá mais camuflagem à noite para poder trabalhar com a polícia judiciária”.

O helicóptero Potiguar 1 é uma aeronave modelo Eurocopter Ecureuil ou Esquilo. Do tipo leve, foi desenvolvida pela Aérospatiale, hoje Airbus Helicopters, sendo montada no Brasil pela Helicópteros do Brasil S.A (Helibras).

Possui autonomia de voo de 662 km. Atinge velocidade máxima de 289 km/h, pesa 1,2 tonelada e tem 11 metros de comprimento, e tem capacidade para até seis pessoas, sendo dois tripulantes e quatro passageiros.

 

Opinião dos leitores

  1. Aviso aos guerreiros!!!!!! Helicóptero tem que ter manutenção permanente e atualizada, seguindo rigorosos parâmetros. Não pode deixar virar lixo igual umas viaturas que eu vejo circulando na cidade, fumaçando, com pneu careca, farol queimado e amassado. Então guerreiros, vcs que tem amor a suas famílias, não entrem nessa nave sem ter certeza que ela está com caderno de manutenção em dia.

  2. Tem que ser muito bem utilizado para valer o gasto. Segundo o Processo Administrativo do Governo Federal de número 08650.022.434/2019-36, o valor unitário de uma camionete padrão PRF, foi de 190.000,00 por cada veículo. A revisão desse helicóptero equivale então a 15 dessas viaturas e sobrava uns trocados. Mesmo se considerar os valores atuais, o número de camionetes não seria tão diferente. Dizem que um helicóptero na polícia em patrulha aérea, equivale a um certo número de viaturas no chão realizando a mesma missão. Espero que assim seja e que o Potiguar 1 seja bem utilizado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Carlos Eduardo confirma que é pré-candidato ao Governo do RN

O ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo, confirmou em entrevista ao programa ’12 em Ponto 98’, da rádio 98FM, que é pré-candidato ao Governo do Rio Grande do Norte para as eleições de 2022.

“Conversei com pessoas que me acompanham há muitos anos e o meu partido (PDT) quer que eu dispute a eleição majoritária. Eu estou preparado para ser candidato ao Governo do Estado.”, disse.

Carlos Eduardo ainda afirmo que, faltando 16 meses para as eleições de 2022, irá conversar com pessoas de diferentes partidos. “Faz tempo que eu não converso com Álvaro (Dias), também não estou sentindo a necessidade de conversar. Primeiro vou conversar com os companheiros de partido, depois vou conversar com Álvaro e com os outros”.

Com Grande Ponto

 

Opinião dos leitores

  1. Vai levar outra surra de votos de fatinha – ele não é conhecido no interior e não é um politico simpático(como o povo gosta).
    Trabalha, mais isto não é tudo, vejam o resultado da última eleição e hje ela tem o comando da máquina estadual – suba e desça.

  2. A candidatura é livre e legítima… A vitória já são outros quinhentos… Tem que melhorar MUITO p um pretenso cargo de governador do RN.

  3. Seja candidato…só não vá pro lado do genocida…veja o que aconteceu com os candidatos apoiados pelo mentiroso da casa de vidro… Levaram peia feia aqui em Natal…kkkkk

    1. Peia grande…SOMANDO o Delegado e o Cel Hélio…não conseguiram bater o “desconhecido” Senador Jean…
      Ô patriotas ruins de voto….Muuummmm

  4. Faz tempo que existe isso, essa jogada política não é de agora. Vai sair candidato com apoio da prefeitura de Parnamirim e Natal, os 2 maiores colégios eldoral do RN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Campanha de negociação da Caern termina na terça

Foto: Cedida

A Caern encerra na terça-feira (15) sua campanha de negociação de débitos. Essa última semana é a oportunidade para quem está com contas em aberto regularizar sua situação com condições especiais. A campanha de negociação abrange todas as faturas não quitadas com vencimento anterior a março de 2021. Os resultados são positivos em todo o Estado e aguarda-se uma boa procura nestes últimos dias.

Até o momento, no Rio Grande do Norte houve 4.744 parcelamentos, gerando um total de R$ 5,2 milhões negociados. A expectativa da Superintendência Comercial da Caern é que nessa última semana sejam feitos pelo menos outros mil parcelamentos de novos interessados, atingindo mais R$ 1,4 milhão de débitos negociados.

As condições de negociação incluem a possibilidade de parcelar a dívida em até 36 meses, com entrada de 10% do valor total. Também haverá a dispensa de juros e multa. O interessado pode negociar sua dívida até mesmo nos casos em que tenha um parcelamento anterior. Nesse novo acordo, o percentual do valor de entrada é de 20% do total.

Os clientes interessados podem fazer o parcelamento por vários canais. Ele pode fazer pelo Whatsapp (84) 98137-2343, na Agência Virtual http://caern.com.br, clicando no link parcelamento de dívidas, ou nos escritórios de atendimento, mediante agendamento prévio na Agência Virtual ou no endereço http://agendamento.caern.com.br.

Pelos canais de atendimento da Caern também é possível negociar as faturas com o cartão de crédito, sem entrada, com isenção de juros e multas, em até 12 vezes e com parcela mínima de R$ 5.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *