Diversos

Assembleia Legislativa do RN libera atendimento virtual para encaminhamento de decretos de calamidade pública

Foto: Assessoria de Comunicação

As prefeituras municipais do Rio Grande do Norte que quiserem aprovação estadual do decreto de calamidade pública – em atendimento ao Art. 65 da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) – já podem encaminhar a documentação a Assembleia Legislativa.

Em razão da pandemia do coronavírus, o legislativo potiguar oferece o canal de atendimento através do e-mail secleg@al.rn.leg que servirá de instrumento oficial do Parlamento para tramitação dos expedientes remetidos.

ALRN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN registra taxa de ocupação de leitos críticos para covid-19 de 95,7%

Foto: (Reprodução/Regula/Sesap)

A taxa de ocupação de leitos críticos das unidades públicas de saúde no RN é de 95,7%, registrada no fim da manhã desta quarta-feira (14). Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 717.

Até o momento desta publicação são 16 leitos críticos (UTI) disponíveis e 359 ocupados, enquanto em relação aos leitos clínicos (enfermaria), são 52 disponíveis e 358 ocupados.

Segundo a Sesap, a Região metropolitana apresenta 94,3% dos leitos críticos ocupados, a região Oeste tem 98,1% e a Região Seridó tem 97,5%.

 

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN contabiliza 36 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 19 dentro do dia; novos casos são 820

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quarta-feira (14). Foram mais 820 casos confirmados, totalizando 209.415. Até terça-feira (13) eram 208.595 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 4.983 no total, sendo 19 mortes registradas nas últimas 24h: Natal(05), Jucurutu(02), São Tomé(02), Parnamirim(01), João Câmara(01), Extremoz(01), Goianinha(01), Areia Branca(01), Caicó(01), Apodi(01), Santa Cruz(01), Caraúbas(01) e Jardim do Seridó(01).

A Sesap ainda registrou outros 17 óbitos ocorridos após a confirmação de exames laboratoriais de dias ou semanas anteriores. Óbitos em investigação são 991. Na terça-feira (13), o número total de mortes era 4.947.

Casos suspeitos somam 52.838 e descartados 430.106. Recuperados são 142.776.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Ceará-Mirim é o município com menor transmissibilidade de Covid-19 entre 25 cidades

Foto: Divulgação

Mais uma vez, Ceará-Mirim colhe frutos do trabalho de prevenção e combate ao Covid-19. Nesta quarta-feira (14), o município apareceu como o primeiro entre 25 cidades com a menor taxa de transmissibilidade da 3ª Regional de Saúde (Mato Grande), com 0.65. Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

É a segunda queda no índice de transmissibilidade em duas semanas. Antes a taxa estava em 0.71 como zona segura, de acordo com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN).

Para o prefeito de Ceará-Mirim, Júlio César Câmara, a queda é resultado de um trabalho intenso. “Ceará Mirim, de todos os Municípios está em primeiro lugar, com a menor taxa de transmissão. O nome disso é trabalho e responsabilidade. Vamos continuar lutando para enfrentar o COVID 19. Parabenizar a toda equipe pelo empenho e dedicação. Vamos todos continuar fazendo a nossa parte”, garantiu o gestor.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN deverá receber nesta quinta-feira mais de 89 mil doses de vacinas contra a covid

Foto: Reprodução/Instagram

A governador Fátima Bezerra informa nesta quarta-feira(14), através de suas redes sociais, que o Ministério da Saúde confirmou o envio de mais um lote de vacinas para o Rio Grande do Norte, dessa vez com 89.400 doses, sendo 36.400 CoronaVac e 53.000 AstaZeneca.

Deste lote, são 54.752 vacinas para primeira dose e 26.470 para segunda dose, entre doses de CoronaVac e AstraZeneca. Previsão de chegada para esta quinta-feira(15).

 

 

Opinião dos leitores

  1. Governadora… Não precisa ficar com vergonha não… pode agradecer ao presidente Bolsonaro. Tem lhe ajudado muito.!!!. O homi é de fé…

  2. Esse Bolsonaro é fera!! pontual!!!
    Toda semana manda vacinas. Não precisa nem ninguém pedir, pressionar… É ali…priorizando a saúde dos potiguares..
    Mas Vamos ver se distribui ligeiro governadora. Essa é a parte mais fácil..

  3. Falou a manequim de vacina kķkkk.
    Cuidado para não invadir a pista do aeroporto. Já teve jumentos invadindo pista de pouso, se aquieta no saguão.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Queiroga anuncia antecipação de doses da Pfizer totalizando 15,5 milhões até a junho

Foto: Reprodução/CNN Brasil

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quarta-feira (14) que o governo antecipará o recebimento de doses da vacina da Pfizer contra a Covid-19 até o mês de junho, totalizando 15,5 milhões de doses do imunizante.

“Trago para o senhores uma boa notícia: a antecipação de doses da vacina da Pfizer, fruto de ação direta do presidente da República, Jair Bolsonaro, com o principal executivo da Pfizer, que resulta em 15,5 milhões da Pfizer já no mês de abril, maio junho”, disse o ministro, em entrevista após a 2ª reunião do comitê para o enfrentamento da pandemia.

“Ou seja, conseguimos antecipar, no calendário anteriormente previsto, das 100 milhões de doses, 2 milhões de doses da vacina da Pfizer que vai fortalecer nosso calendário de vacinação.”

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Hô Véio Bom da gota serena é o Presidente Bolsonaro e Dr Queiroga. A Pfizer dando show, compromisso e credibilidade dos seus produtos.
    O homem é bom, o homem é espetacular.

  2. Esse esclerosado é igual ao pesadelo.
    Falar é uma coisa, vacina no braço do povo é outra.
    #GovernoGenocida

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Butantan entrega 1 milhão de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde nesta quarta

Foto: ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

O Instituto Butantan liberou nesta quarta-feira (14) mais 1 milhão de doses da vacina CoronaVac ao Ministério da Saúde. É o segundo lote enviado nesta semana ao programa nacional.

Com o novo carregamento, o total de vacinas oferecidas por São Paulo ao Plano Nacional de Imunizações (PNI) chega a 40,7 milhões de doses desde o início das entregas, em 17 de janeiro. (Veja abaixo as datas e quantidades de doses já entregues).

Os caminhões com carregamento da vacina deixaram a sede do Instituto por volta das 8h. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, e o diretor do Instituto, Dimas Covas, acompanharam a liberação do lote.

A expectativa é de que o total de vacinas entregues ao país pelo Butantan some 46 milhões até o dia 30 de abril. Mais dois envios de 2,5milhões cada devem ser feitos nos dias 19 e 21 deste mês.

Com G1

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polêmica

“O cabo estava em uma atividade extra quando foi atingido”, diz Fátima sobre morte de policial

Foto: Reprodução/Instagram

A governadora após 3 horas da confirmação da morte do cabo Gustavo Pinheiro de Andrade, pronunciou-se nas suas redes para lamentar mais um policial morto e dizer que as forças de segurança farão o necessário para prender o culpado.

Mas tem uma colocação na sua postagem que indignou muitos policiais.

“Que o cabo estava em uma atividade extra quando foi atingido.”

O policial estando em serviço ou em atividade extra muda alguma coisa por ter sido executado?

Perdemos mais uma vida de um policial, independente da atividade que ele exercia, a atividade extra ela é lícita e digna em horários de folgas de policiais.

 

Opinião dos leitores

  1. Por isso que cada dia que passa eu tenho mais nojo dessa esquerda maldita que só defende bandido, na cabeça dela o policial é que está errado pior que tem gente que concorda e vota num traste desse.

  2. Daqui a pouco a Governadora vai dizer que fomos assaltados, assassinados porque estávamos na rua, ou que o ladrão invadiu nossa residência porque facilitamos, lamentável sua explicação.
    Não precisa explicar eu só queria entender.
    Que Deus conforte o coração dos familiares e amigos.

    1. E se o criminoso matar em casa, a culpa era do muro baixo demais. Inacreditável.

  3. A pergunta é: Será que para além da tragédia ele tb foi vítima da omissão? Quantos mais irão morrer em atividades extras? É permitido uma empresa contratar o serviço de segurança de um policial? Quantos mais com a palavra os órgãos de controle.

  4. Às vezes, um pouco de interpretração de texto faz bem. Ou então, a pessoa já lê com uma opinião formada. O que eu entendi que ela quis dizer foi que o mesmo não estava de serviço ou à paisana. Mas é mais fácil levar para a politização… No final das contas a maioria dos comentários que se seguirão não levarão em conta a dor da família com a perda de um ente querido, independente de como foi… Infelizmente essa polarização vai acabar conosco enquanto sociedade organizada. Meus sentimentos aos familiares e amigos do policial.

  5. Governadora… todos fazem bico pra melhorar a renda.. nao justifica a morte de ninguem ele estar trabalhando fora do expediente. Do mesmo, dentro do expediente, existem centenas de policiais a disposicao do TJ, MP, outras secretarias que nao colaboram com a segurança publica.. fora da funcao!!! justifica a incapacidade do Estado de dar uma resposta? Criminalidade em alta, decretos de fome, isso é incapacidade administrativa!! O problema é que so vejo piorar… vai culpar outras gestoes?

    1. Independente dele ser policial o estado era para garantir a segurança do referido policial !Ele estava de folga e tinha o direito de ir vir com segurança! O problema é que estamos a mercê dos bandidos, esta é a realidade!

  6. O tal do petista é um doente, um infectado. Nem em um momento como esse ele consegue resistir a tentação de transferir a culpa.

  7. Ele estava trabalhando por que gostava, ou precisava?
    A governadora quer justificar a morte do rapaz?
    Será que o crime desse trabalhador foi tentar completar sua renda, dar um maior conforto à família?
    A culpa é somente de quem apoia ladrão, inclusive e mais ainda, político ladrão, tal como o chefe da maior facção do Brasil, o PT.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN mantém intervalo de 14 a 28 dias entre doses da CoronaVac

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) informa que a campanha de imunização contra a Covid-19 no Rio Grande do Norte vai seguir com a recomendação de intervalo de 14 a 28 dias entre a aplicação das duas doses da vacina CoronaVac. No domingo passado (11), um estudo preliminar do Instituto Butantan apontou que a eficácia desta vacina pode aumentar de 50,7% para 62,3% quando o intervalo entre as doses é maior, de 21 a 28 dias.

Em meio a dúvida, a Sesap informou que continua valendo a recomendação enviada aos municípios na nota técnica mais recente, do dia 2 de abril. Mas pede preferência para aplicação da segunda dose no período máximo – depois do 21º dia.

“Ressaltamos que é de extrema importância que os esquemas vacinais com a D2 (segunda dose) sejam completados até a 4ª semana (de 2 a 4 semanas) após a dose inicial. Orienta-se que a D2 seja administrada, preferencialmente, levando em consideração o intervalo máximo (4 semanas)”, diz a nota.

Em Natal, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que não recebeu nenhuma recomendação do Ministério da Saúde e seguirá a atual – com a aplicação a partir de 14 dias. A pasta disse que, se o Ministério da Saúde orientar um novo período entre as doses, “seguirá as recomendações e atualizações do MS”.

Com acréscimo do G1

Opinião dos leitores

  1. É bom que as próximas doses sejam só para 2 dose para não acontecer como João Pessoa.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Pacheco descarta adiar instalação da CPI e quer reunião presencial para eleger presidente da comissão

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), descartou a possibilidade de adiar a instalação da CPI da Pandemia e afirmou que irá determinar sessão presencial para a eleição do presidente da comissão.

“Estou aguardando os nomes e indicações de partidos. Depois, anunciarei a data para instalação da CPI. Vou determinar que a eleição do presidente da comissão seja presencial e recomendar que funcionamento também seja presencial. Mas caberá ao presidente da CPI determinar, num acordo de procedimento com os demais membros, o que pode ser presencial, o que pode ser semipresencial”, afirmou Pacheco.

A declaração do presidente do Senado vem em um momento de expectativa pela decisão do plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a liminar do ministro Luís Roberto Barroso, que determinou a criação da CPI, já que os requisitos para isso tinham sido preenchidos.

Ministros do STF dão como certa a manutenção da liminar, mas estudam uma modulação que deixe clara a prerrogativa do presidente do Senado para definir como será o funcionamento: se presencial, virtual ou num modelo híbrido. Alguns integrantes do STF ainda avaliam que o Senado deve decidir o momento mais adequado para a instalação da CPI.

Com minoria dentro da comissão, o governo aposta nessa decisão do STF para ganhar tempo e adiar a instalação da CPI. Para isso, investe no discurso de que não há condições sanitárias para realização de sessões presenciais.

Líderes do governo lembram que as comissões não estão funcionando no Senado e que as sessões do plenário têm sido virtuais por determinação de Pacheco. Apesar disso, o presidente do Senado, mesmo tendo externado posição contrária à abertura de CPI neste momento da pandemia, mantém firme posição de seguir decisão do ministro Barroso e garantir a instalação da comissão já nas próximas duas semanas.

BLOG DO CAMAROTTI – G1

Opinião dos leitores

  1. Se o presidente da CPI for mesmo o Renan Calheiros é uma vergonha para os senadores que se enquadram como corretos, ainda… Renan é o retrato do submundo da política brasileira.

    1. É verdade, Lourdes. Ainda bem que o nosso mito sagrado se cercou de homens honrados para aconselha-lo como o Roberto Jefferson, o Artur Lira, Valdemar Costa Neto, Ciro Nogueira, Bibo Nunes, Onix Lorenzoni, fora a área espiritualizada com Malafaia, Valdomiro, R.R. Soares, Edir Macedo, Magno Malta.
      Só gente honesta e cheia de amor cristão no coração.

    2. Não esqueça de Dr.Jairinho e da Flordeliz…
      Dois grandes defensores da família e dos bons costumes…fechados com Bolsonaro…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

MEI “válvula de escape” na pandemia: mais de 620 mil micro e pequenas empresas foram abertas em 2020

Foto: Agência Brasil

Dados do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) mostram que, em 2020, foram abertas 626.883 micro e pequenas empresas em todo o país. Desse total, 535.126 eram microempresas (85%) e 91.757 (15%) eram empresas de pequeno porte.

Os setores onde as microempresas abriram maior número de unidades em 2020 foram serviços combinados de escritório e apoio administrativo (20.398 empresas), comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios (16.786) e restaurantes e similares (13.124). Já os setores onde as pequenas empresas abriram mais estabelecimentos foram serviços combinados de escritório e apoio administrativo (3.108), construção de edifícios (2.617) e comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios (2.469). De acordo com o Sebrae Nacional, o resultado evidencia a força do empreendedorismo no Brasil.

Com base em dados do governo federal, apurou-se que, no ano passado, o país criou 3,4 milhões de novas empresas, alta de 6% em comparação a 2019, apesar da pandemia de covid-19. Ao final de 2020, o saldo positivo no país foi de 2,3 milhões de empresas abertas, com destaque para microempreendedores individuais (MEI).

De acordo com o Ministério da Economia, o registro de 2,6 milhões de MEI em 2020 representou expansão de 8,4% em relação ao ano anterior, levando essa categoria de empreendedores ao total de 11,2 milhões de negócios ativos no país. O MEI representa hoje 56,7% das empresas em atividade no Brasil e 79,3% das empresas abertas no ano passado.

Importância

Números divulgados pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Estado do Rio de Janeiro (Sebrae RJ) confirmam a importância do empreendedorismo para garantir a sobrevivência das empresas e a renda dos micro e pequenos empresários.

Ao mesmo tempo em que a crise provocada pela pandemia de covid-19 causou o fechamento de 90,2 mil pequenos negócios no estado, foram abertos mais de 307,8 mil pequenos negócios, com destaque para o setor de serviços, com quase 160 mil novas empresas.

“Foi um dado que espantou bastante a gente”, comentou, em entrevista à Agência Brasil, o analista do Sebrae RJ, Felipe Antunes. “A pandemia causou impacto em todos os setores. Toda a economia sofreu. No nosso entendimento, porém, as pessoas precisam gerar renda, muitas foram demitidas e procuraram o empreendedorismo, abrindo empresas para ter geração de renda”.

Nesse processo, Antunes ressaltou que o microempreendedor individual (MEI) teve grande destaque. “Oitenta e oito por cento das empresas que abriram foram por meio desse regime do MEI, que oferece facilidade para a pessoa abrir um negócio. Por isso, há um percentual muito alto de MEI entre as empresas abertas”.

Receita

O levantamento do Sebrae Rio, elaborado com base nos dados da Receita Federal, revela que salão de beleza (cabeleireiro, manicure e pedicure) e fornecimento de alimentos preparados preponderantemente para consumo domiciliar foram as principais atividades escolhidas pelos microempreendedores individuais. Para o analista, o MEI “foi uma válvula de escape” no cenário trazido pela pandemia. “O empresário, por necessidade, precisou continuar no mercado e viu o empreendedorismo como opção de gerar renda”, acrescentou.

Do total de novas empresas que surgiram no estado do Rio de Janeiro em 2020, o setor de serviços foi responsável pela abertura de 159,9 mil empresas, seguido pelo comércio (72,5 mil), a indústria (52,7 mil), economia criativa (10,5 mil), o turismo (9,9 mil) e a agropecuária (2,1 mil). Por atividade, o desempenho dos pequenos negócios foi liderado por serviço de escritório e apoio administrativo, comércio varejista de roupas, serviço médico-ambulatorial e restaurantes.

Fechamento

Durante o ano de 2020, o setor de serviços foi o que mais fechou empresas no estado do Rio (39,1 mil), seguido pelo comércio (28,8 mil), a indústria (14 mil), economia criativa (4,1 mil), o turismo (3,5 mil) e a agropecuária (470). “O setor de serviços precisa muito da presença de pessoas e a pandemia, ao interromper a circulação, prejudicou muito o setor de serviços, mas o setor de comércio também teve impacto”, comentou Felipe Antunes.

As atividades voltadas para o comércio varejista de roupas e restaurantes foram as que sofreram maior impacto por causa da pandemia. Das microempresas que fecharam, 42% eram do setor de comércio, mostra a pesquisa.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *