Esporte

Prefeitura do Rio libera 10% de público(totalmente imunizado) no Maracanã para a partida do Flamengo na Libertadores

Foto: Divulgação/ Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio liberou a presença de 10% da capacidade total de público no Maracanã no jogo do Flamengo contra o Olímpia do Paraguai pela Libertadores da América no dia 18 de agosto.

A decisão veio após troca de farpas na internet entre o prefeito Eduardo Paes e o vice-presidente Jurídico do clube, Rodrigo Dunshee de Abrantes.

A liberação para o público vai se dar em um percentual menor que o pedido pelo clube da Gávea.

“A solicitação do Flamengo era 30% de público e teste de antígeno com 72 horas. A gente não considera isso adequado nesse momento. Estamos mantendo as mesmas regras que foram feitas para a Libertadores, mas ressaltando que é importante que os erros cometidos na Libertadores não se repitam, disse o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

Ainda de acordo com o secretário, é importante que todas as entradas do Maracanã estejam abertas, que as pessoas tenham horário escalonado de entrada no estádio e não todas no mesmo horário e organização de saída escalonada.

“E também é importante que a empresa que realiza os testes seja credenciada e que possa garantir que os testes são verdadeiros. Tem que ter um responsável médico que garanta que os testes são verdadeiros. A cópia dos testes e do protocolo de vacinação são recolhidos por amostragem. Nós encontramos uma série de testes falsos e adulterados na Copa América. Encaminharemos os dados ao Ministério Público”, afirmou Soranz.

Na Copa América, cuja final ocorreu no Maracanã, a Prefeitura liberou a presença de 10% da capacidade. Foram distribuídos cerca de 4.400 convites e houve aglomeração.

Quem pode ir ao estádio:

Torcedor vacinado com duas doses da vacina (ou dose única) há pelo menos 15 dias antes da data do jogo (comprovação via aplicativo ConecteSUS) e com resultado negativo de teste de antígeno para Covid-19, realizada em até 48 horas antes da partida (teste terá que ser feito em laboratório autorizado pelo clube).

Regras no estádio:

uso de máscara e higienização das mãos;

10% da capacidade do estádio;

espaço mínimo de 2 metros entre cada indivíduo ou família;

controle de acesso de público.

Globo Esporte

Opinião dos leitores

  1. Cade o ze Roberto com seus chiliques ?? P falar sobre isso e sobre as olimpíadas que tem aumentado bastante as infecções no Japão. Ahhh eles estão transmitindo..então tem q ficar caladinho.. so podia falar da copa América, entendi..

    1. Calma 🐄, deixe de xilique, tome seu ozônio e vá dormir.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Fábio Faria libera R$ 10 milhões para conexão de internet em instituições de ensino no RN

Foto: Divulgação

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, liberou nesta segunda-feira (26), em Natal-RN, recursos na ordem de R$ 10 milhões para conclusão do Projeto Infovia Potiguar. A cerimônia contou com a presença do reitor da UFRN, José Daniel Diniz, representando as instituições de ensino no Estado, que serão beneficiadas.

O Projeto Infovia Potiguar fortalece a inclusão digital na rede de instituições de educação. São sete redes metropolitanas contempladas, recebendo a instalação de fibra ótica para conexão de alta qualidade: Mossoró, Caícó, Currais Novos, Santa Cruz, Açu/Ipanguaçu, Ceará-Mirim, São Gonçalo do Amarante, João Câmara e Pau dos Ferros.

“A materialização do projeto Infovia Potiguar começa pelo Setor Leste – composto pelo trecho João Câmara-Ceará Mirim e pelas redes metropolitanas de João Câmara, Ceará-Mirim e São Gonçalo do Amarante – que deve ser concluído em agosto de 2021. Em outubro, será entregue o Setor Oeste – formado pelo trecho Pau dos Ferros-Mossoró e pela rede metropolitana de Pau dos Ferros. Nesse município, serão 25 pontos com conexão”, informou o ministro Fábio Faria.

Na lista de entidades beneficiadas estão oito escolas, unidades de saúde, complexo penal, as universidades Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) e Federal Rural do Semiárido (UFERSA), o Instituto Federal (IFRN) e órgãos da administração pública.

O Infovia Potiguar é desenvolvido pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), com apoio do Governo do Estado do Rio Grande do Norte e do Ministério das Comunicações (MCom). Com a instalação da rede de fibra ótica no interior do estado, a velocidade da conexão deve chegar 100 Gbps (Gigabits).

 

Opinião dos leitores

  1. Caba de peia este ministro deputado. Babão de baixo nível de Bolsonaro. Não voto mais neste sujeito.

  2. Fábio Faria libera??? Como assim? Pensei que ele era Ministro de Estado! Princípio da impessoalidade passou longe hem… alô MP!

  3. Jája tá no rádio e televisão, como obra do governo GD.
    Vcs vão vê.
    Papai Bolsonaro.
    O melhor governador do RN.
    Sem nenhuma dúvida.
    Robinson e Rosalba deve tá morrendo de inveja.
    Devem estarem dizendo.
    Há se no meu tempo fosse assim.
    Tinham dado um show os dois, mas o governo era petralha, só tinha olhos pra vizinha Paraíba.
    PE.
    MA.
    AL.
    SE.
    BA.
    CE.
    O RN era excluído, nada de verbas federais, nos dois governos.
    O POUQUINHO que chegava Fátima genocida, dizia que era ela que trazia, logo logo era a mãe madrasta etc etc…
    A verdade.

  4. Pelo pouco tempo como Ministro, Fábio Faria já fez mais pelo RN, que a Governadora.
    Pense numa inepta é essa Fátima Bezerra.

    1. Pois é, Sr. Milton! Exatamente com o dinheiro do povo que a quadrilha do PT roubava e não fazia nada. Procura argumentos!! Infelizmente, canhoto não tem argumentos.

    2. Verdade Beto, nos governos do PT, o nosso dinheiro financiava empreiteiras, o partido mais honesto do mundo, ditaduras, países do tráfico de drogas, republiquetas, triplex, sítio, filhos Ronaldinhos, esmolas, artistas ricos, MST, ONGs, etc.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Butantan libera mais 1,5 milhão de doses de CoronaVac para Ministério da Saúde

Foto: Rodney Costa/Zimel Press / Agência O Globo

O Instituto Butantan anunciou nesta segunda-feira a entrega de mais 1,5 milhão de doses da CoronaVac para o Programa Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde. O secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, afirmou em coletiva de imprensa que o Instituto pretende concluir o contrato de 100 milhões de doses no dia 30 de agosto, um mês antes do previsto.

O Estado de São Paulo também anunciou que pretende começar a vacinar as faixas etárias de 12 a 17 anos e 11 meses a partir do dia 23 de agosto. Segundo o secretário, a expectativa é que três dias antes o governo de São Paulo conclua a vacinação (da primeira dose) de todo o público adulto acima dos 18 anos. Atualmente, já foram vacinados 34,5 milhões de pessoas, o que corresponde a 56% de toda a população.

Sobre a paralisação da vacinação para o público de 28 anos na cidade de São Paulo, a coordenadora do programa estadual de imunização do Estado de São Paulo, Rejane de Paula, afirmou que o calendário do estado prevê a vacinação dessa faixa etária até o dia 4 de agosto.

— Toda vez que qualquer município faz uma antecipação de doses tem um certo risco. O calendário estadual só prevê a vacinação de 25 a 29 anos a partir do dia 5 de agosto, até porque nós aguardamos vacinas do Ministério da Saúde — afirmou ela, lembrando que também são aguardadas vacinas da Pfizer.

Variante Delta

Gorinchteyn disse que o Estado de São Paulo não registrou novas identificações da variante Delta, se mantendo nos dez casos previamente identificados.

Segundo ele, há uma atenção redobrada na região do Vale do Paraíba, onde foram identificados casos em Pindamonhangaba e Guaratinguetá.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. ja pensou se não tivesse essa vacina? mas ai burrice tem limite, o capitão bunda mole e broxa queria mais mortes

  2. Ô véi porreta o Bolsonaro.
    É vacina chegando que a desgovernadora não da conta de entregar.
    E aí ainda tem um monte de galinhas atrás de sentar nos ovos das outras.
    O mito show!!!!
    O resto é tão somente o resto.

  3. Segue o show!!!
    Renan ta lascado.
    Safado.
    Deixe o homem trabalhar.
    A pêia é até 2026.
    Voto auditado já!!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Portaria libera retorno ao trabalho presencial de servidores públicos do RN; da mesma forma, bolsistas e estagiários

FOTO: ASSECOM/RN

Servidores públicos estaduais, bolsistas e estagiários do Governo do Rio Grande do Norte que não integram o grupo de risco da Covid-19 estão liberados para retornar à jornada de trabalho presencial nas suas secretarias e órgãos onde são lotados, os que integram o grupo de risco podem retornar ao expediente presencial após completarem o ciclo de imunização. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado nesta sexta-feira (9), por meio das Secretarias da Saúde Pública (Sesap) e da Administração (Sead), e leva em consideração o cenário epidemiológico atual do RN.

Para a secretária de Administração, Virgínia Ferreira, essa deliberação foi possível em virtude da melhora no quadro da pandemia no estado. “O Rio Grande do Norte é um dos estados em que a pandemia está dando sinais de recuo. Isso é fruto do avanço da vacinação, além de todas as medidas adotadas pelo Governo no combate ao coronavírus”, destaca a secretária.

De acordo com a Portaria Conjunta nº 17 – SESAP/SEAD, com relação àqueles que integram o grupo de risco, fica estabelecida a possibilidade de retorno ao trabalho presencial imediatamente após o 28º dia da 2ª dose da vacina, ou da dose única, no caso do imunizante da Janssen. Além disso, cada órgão da administração estadual direta e indireta será responsável por fazer a convocação dos seus respectivos servidores públicos, objetivando o cumprimento da jornada de trabalho presencial.

O documento também diz que, em casos de impossibilidade de imunização dos servidores que integram o grupo de risco, por motivos de saúde (como alergia a componentes dos imunizantes ou patologias que afetam o sistema imunológico), esses deverão apresentar justificativa, com respectivo laudo médico, ao setor pessoal do órgão de lotação, para que possam permanecer em regime de teletrabalho.

Apesar da liberação para o retorno, vale ressaltar que os servidores deverão continuar adotando as medidas estabelecidas de prevenção ao contágio do coronavírus no expediente presencial. Isso significa dizer que continuará sendo necessário o uso correto de máscara; a higienização das mãos deve acontecer constantemente, seja com água e sabão ou álcool gel; e os servidores também devem procurar manter o distanciamento social, evitando contatos próximos com os colegas.

“São muitas medidas que funcionam como garantia para conseguirmos exercer nossas atividades no trabalho de forma segura e responsável contra a Covid-19”, finaliza a titular da Sead.

Acesse:

Portaria Conjunta nº 17-SESAP/SEAD, de 08 de julho de 2021.

Opinião dos leitores

  1. Agora teremos greve por salários dos servidores. Depois por condições de trabalho. Depois por previdência. E assim temos os funcionários públicos mais caros do mundo e quase zero produtividade. Milhões ficaram sem emprego e perderam seu padrão de vida, mas os funcionários públicos são os injustiçados…

    1. Preguiça de trabalhar? Pede demissão e dê a vez a quem quer trabalhar, vagabundo.

  2. Já passou da hora dos servidores voltarem a trabalhar de verdade, já gozaram umas férias prolongadas, uma licença prêmio.
    O Detran pior órgão do governo do Estado, atendimento péssimo, funcionários ignorantes, igual a Governadora.

    1. Calígula, realmente Vc escreveu pouco, mas escreveu muita merda. Você está igual ao seu ídolo, “cagando” o Pau kkkkkkkk

    2. Vc tem toda razão !! Muitos vão apresentar atestado médico para não trabalhar!!coisa desse desgoverno Patralha !!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Apple libera atualização de segurança para iPhones e iPads antigos; veja o que muda

Foto: Luciana Maline/TechTudo

A Apple liberou uma atualização para iPhones e iPads que foram aposentados pela própria empresa – eles normalmente não recebem mais updates. As correções estão disponíveis desde ontem (14) e contemplam iPhone 5S, iPhone 6, iPhone 6 Plus, iPod Touch (6ª geração), iPad Air e iPads Mini 2 e 3.

De acordo com a empresa, o iOS 12.5.4 corrige brechas que podem afetar os dispositivos vulneráveis. A atualização de segurança foi uma forma de continuar respaldando mesmo os smartphones e tablets mais antigos, já que eles não têm acesso aos sistemas mais recentes.

A vulnerabilidade presente nos dispositivos da Apple diz respeito às configurações do navegador. Ou seja, ele dispõe de um código aberto que pode dar margem a conteúdos da internet com mecanismos maliciosos. Nesse sentido, as formatações antes da atualização geram uma abertura para que hackers consigam executar comandos por conta dessa brecha.

É possível que a atualização seja apresentada aos usuários por meio de uma notificação. Mas para aqueles que quiserem checar a disponibilidade direto nas configurações, basta seguir o caminho “Ajustes” → “Geral” → “Atualização de Software”. Se o update estiver disponível, ele aparecerá nessa parte, com a opção “Instalar Agora”. Vale lembrar que é preciso estar conectado ao Wi-Fi para efetuar o processo.

Em nota, a empresa da maçã explica que a “Apple está ciente de um relatório de que esse problema pode ter sido explorado ativamente” e a atualização busca corrigir a falha. Outra colocação da fabricante reforça a necessidade de instalar as atualizações como forma de preservar os aparelhos e mantê-los seguros.

Globo, com Techtudo e informações de Apple Insider

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Butantan retoma entregas e libera 800 mil doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde

Foto: ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

O Instituto Butantan liberou mais 800 mil doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde nesta sexta-feira (11). As entregas começaram a ser feitas nesta manhã.

Com o novo lote, o Instituto totaliza 48 milhões de doses enviadas ao Programa Nacional de Imunização (PNI) desde o início do ano.

Segundo o governador João Doria (PSDB), uma nova remessa deve ser liberada na próxima segunda-feira (14).

“Vamos seguindo na produção de doses ao longo dos próximos dias, e estaremos fazendo uma entrega adicional de 5 milhões de doses, começando com essas 800 mil que estão sendo embarcadas agora para o Ministério da Saúde”, afirmou Doria.

Durante coletiva de imprensa na sede do Instituto, o governador manteve a previsão de concluir a entrega das 100 milhões de doses até o final de setembro.

“O Instituto Butantan, aqui representado pelo Dimas Covas, seu presidente, confirma que até o final do mês de setembro nós concluiremos o nosso projeto, o contrato de entregar 100 milhões de doses da vacina do Butantan para o Ministério da Saúde”, disse.

Retomada da produção

Esta é a primeira remessa a ser enviada ao governo federal após retomada da produção da vacina, que chegou a ser paralisada em maio por conta da falta de matéria-prima. A última foi feita há quase um mês, no dia 14 de maio.

No final do mês passado, o Butantan voltou a receber o insumo e conseguiu retomar o envase do imunizante.

Na semana passada, em coletiva de imprensa, Doria disse que o instituto vai receber 6 mil litros de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo), suficiente para produção de 10 milhões de doses da vacina do Butantan, no dia 28 de junho.

A matéria-prima, enviada pela biofarmacêutica Sinovac, parceira do Butantan, passa pelos processos de envase, rotulagem, embalagem e controle de qualidade para que a vacina seja entregue ao PNI.

Com G1

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Portaria libera vaquejadas no RN

Foto: Divulgação

O Governo do Rio Grande do Norte publicou, na terça-feira (8), a Portaria de número 46 que libera a realização das vaquejadas no RN. Os eventos seguirão cumprindo todos os protocolos de combate ao Coronavírus e sendo estritamente realizados sem a presença do público.

Segundo a portaria, a lista de municípios autorizados será baseada nos indicadores compostos pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP) e, semanalmente, divulgada pelo Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (IDIARN) por meio do site do órgão: www.idiarn.rn.gov.br.

A realização das vaquejadas fica restrita aos municípios cujo indicador encontre-se classificado nas cores VERDE ou AMARELA (níveis 1 a 3).

A portaria estabelece regras para realização das vaquejadas:

– Os competidores residentes nos municípios com indicador composto classificado nas cores laranja e vermelho (Níveis 4 e 5) não poderão ser inscritos ou participar das competições, independentemente do local de sua realização;

– A autorização para realização da vaquejada restringe-se à atividade esportiva e seus competidores, proibida, em qualquer caso, a realização de festas ou eventos de massa;

– Os organizadores do evento se responsabilizarão pela observância de todos os protocolos sanitários estabelecidos, bem como das regras de funcionamento dispostas na portaria publicada;

– A autorização de participante residente em municípios classificados nas cores laranja e vermelho (Níveis 4 e 5) acarretará em punição com a suspensão automática da autorização da modalidade esportiva, sem prejuízo da aplicação de multa pecuniária aos organizadores

– Os competidores residentes em outro estado deverão comprovar, no momento da inscrição, a situação epidemiológica atualizada do município de origem, mediante parâmetros equivalentes de classificação.

“O retorno desses circuitos é um avanço para a agropecuária potiguar. Seguindo todos os protocolos estabelecidos, poderemos garantir o retorno dos eventos agropecuários no Estado”, afirmou o diretor geral do Instituto, Mário Manso.

As vaquejadas são atividades tradicionais no calendário de eventos do RN. Em 2019, foram realizados mais de 70 circuitos em 36 municípios do estado. A expectativa agora é que esses números possam novamente ser alcançados de forma segura e gradual.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: Governo Federal libera quase R$ 1 milhão para 68 leitos de UTI no RN

Foto: Reprodução

Mais 2.191 leitos de Suporte Ventilatório Pulmonar para atendimento exclusivo aos pacientes confirmados ou com suspeita de Covid-19 foram autorizados pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (8/6). A medida reforça o atendimento à população no Sistema Único de Saúde (SUS) em Hospitais Especializados, Unidades Mistas, Hospitais de Pequeno Porte, Prontos Socorros, Unidades de Pronto Atendimento, Hospitais de Campanha e Hospitais Gerais. Para o Rio Grande do Norte foram autorizados pelo Ministério da Saúde 68 leitos para vários hospitais de 14 cidades potiguares, num total de R$ 976,588,50 investidos.

As autorizações, em caráter excepcional e temporário, são destinadas a 22 estados brasileiros. O valor do repasse é de mais de R$ 31,4 milhões, correspondente ao mês maio. As portarias que autorizam os leitos estão publicadas no Diário Oficial da União (DOU). Acesse aquiaqui e aqui.

Os leitos de Suporte Ventilatório Pulmonar são voltados para pacientes de Covid-19 que não evoluíram para estado grave, mas que necessitam de suporte de oxigênio. A autorização ocorre sob demanda dos estados, que possuem autonomia para disponibilizar e financiar quantos leitos forem necessários.

No entanto, o Ministério da Saúde, em decorrência do atual cenário de emergência, disponibiliza recursos financeiros e auxílio técnico para o enfrentamento da doença – somente em 2021, já foram autorizados cerca de 4 mil leitos de Suporte Ventilatório Pulmonar com um investimento federal de mais de R$ 71,2 milhões.

SAIBA MAIS SOBRE A AUTORIZAÇÃO

O pedido de autorização para o custeio dos leitos Covid-19 é feito pelas secretarias estaduais e municipais de saúde, que garantem a estrutura necessária para o funcionamento dessas unidades. Os critérios são objetivos, para dar celeridade e legalidade ao processo, garantindo recursos necessários o mais rápido possível.

Entre os aspectos observados nas solicitações de autorização estão a curva epidemiológica do coronavírus na região, a estrutura para manutenção e funcionamento da unidade intensiva e corpo clínico para atuação.

Opinião dos leitores

  1. Quando a INCOMPETÊNCIA e FALTA de Interesse, VONTADE POLÍTICA e Determinação em FAZER FISCALIZAÇÃO RIGOROSA e EFETIVA para Combater a disseminação do covid-19, É o norte e Negacionismo das autoridades o que vemos é o número de Infectados e MORTOS cada vez mais Crescente. Que DEUS tenha MISERICÓRDIA de NÓS do RN e do Brasil.

  2. Mais dinheiro para o RN, quexjá recebeu bilhões. Enquanto isso, a criatura que deveria estar governando o estado perde seu tempo com politicagem e NADA faz pelo RN. E ainda fala mal do presidente que está evitando a ruina total dessa administração estadual caótica. É de lascar!

    1. Amigo anote na sua agenda ela vai abrir só uns 20 no máximo, não é a primeira vez que vem essa autorização para abrir leitos e nem será a ultima.

    2. Acredito que nem isso, Nildo. A situação do vírus por aqui já está melhorando (novamente). É o suficiente para que essa governadora desvie (novamente) esse dinheiro para outros setores. E, se vier novamente a piorar a questão sanitária, vem (novamente) a mesma cantilena de fechar tudo por falta decleitos. Essa gente não tem jeito.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Whatsapp começa a liberar função que acelera áudios em até duas vezes; veja como usar

Foto: Reprodução

Sim, agora você já pode acelerar aquele áudio de 2 minutos que você recebeu no WhatsApp — pelo menos é o que informam alguns usuários no Twitter. A atualização para mudar a velocidade da mensagem de voz está disponível na versão web e no aplicativo para iOS, da Apple, e confirma os rumores de que a empresa estava trabalhando em trazer a ferramenta para seus usuários. Antes, a ferramenta tinha sido liberada apenas para algumas contas, na versão beta do app.

As primeiras informações sobre a possibilidade de acelerar as mensagens de áudio surgiram ainda em março, quando o site especializado WaBetaInfo divulgou a descoberta de uma configuração na versão beta do app, indicando que os áudios poderiam ser acelerados. Na versão que muitos usuários brasileiros estão encontrando nesta semana, é possível ajustar a velocidade para 1x, 1,5x e 2x — a reportagem testou as três configurações pelo WhatsApp web e pelo app. A empresa confirmou ao Estadão que a ferramenta está disponível para iPhone e pelo navegador, e não apenas no beta, como tinha sido notado. Usuários de Android terão que aguardar mais algumas semanas, informou o WhatsApp.

O recurso era o mais pedido pelos usuários principalmente no período de pandemia, onde o mensageiro viu crescer a demanda e o uso das mensagens de voz para comunicação entre os contatos. Outros apps, como o Telegram, entraram na mira de internautas justamente por oferecer a opção de ajustar velocidades maiores de reprodução — além da polêmica dos termos de uso e privacidade do WhatsApp.

No período, o WhatsApp não havia confirmado nenhum lançamento para a ferramenta e a inclusão no app foi discreta, ainda sem nenhum anúncio da empresa. Usuários, porém, relatam que o recurso está em utilização desde o começo de abril no Brasil.

Para mudar a velocidade, basta clicar no ícone de reprodução do áudio e um botão vai aparecer no lugar da foto do contato, indicando o modo de aceleração. Para trocar, basta clicar nesse ícone para alterar a reprodução.

Link – Estadão

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Prefeitura do Natal libera retorno das aulas presenciais das escolas de ensino médio, fundamental e infantil da rede privada, desde que obedeça protocolos

Foto: Reprodução/DOM

A Prefeitura do Natal publicou na edição do Diário Oficial do Município desta quarta-feira (19) um novo decreto com os horários para funcionamento do comércio na cidade. No documento que pode ser conferido na íntegra (AQUI), também constam as instituições de ensino da rede privada, que tem o retorno liberado, “desde que atendidas as regras estabelecidas no protocolo específico estatuído no Anexo V deste Decreto”.

DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO DA REDE PRIVADA

Art. 7º. Fica autorizado o retorno das aulas presenciais das escolas de ensino médio, fundamental e infantil da rede privada de ensino no âmbito do Município do Natal, desde que atendidas as regras estabelecidas no protocolo específico estatuído no Anexo V deste Decreto.

Parágrafo único. Aos pais ou responsáveis, deverá ser assegurado o direito de escolha entre as
modalidades de ensino, remota ou presencial, recomendando-se sejam intercaladas as duas modalidades.

Art. 8º. Fica mantida a autorização de abertura e funcionamento das instituições de ensino superior para
a realização de aulas presenciais, com opção de oferecer o sistema híbrido (presencial e remoto), desde
que atendidas as regras estabelecidas no protocolo específico estatuído no Anexo VI deste Decreto.

Art. 9º. Fica mantida a autorização de abertura e funcionamento das escolas de treinamentos, cursos de idiomas, cursos técnicos, profissionalizantes e de reciclagem profissional, com opção de oferecer o sistema híbrido (presencial e remoto), desde que atendidas as regras estabelecidas pelo protocolo geral estatuído no Anexo VI deste Decreto

Opinião dos leitores

  1. Prefeito e as escolas públicas? Vários e vários alunos soltos e a escola era a única alternativa de aprendizagem.

  2. E a vacinação dos professores da rede privada, como ficará?
    A GOVERNADORA está querendo deixar de fora da vacinação os professores da rede privada, que seguiram trabalhando durante a pandemia sem abandonar as escolas.
    Para a Governadora a prioridade é só para os professores da rede pública, que abandonaram as escolas e deixaram os alunos sem aulas presenciais. Em momento algum correram qualquer risco para justificar esse privilégio.
    Será que o MINISTÉRIO PÚBLICO vai deixar isso acontecer?
    Será que só a base eleitoral da GOVERNADORA vai ter essa prioridade na vacinação?
    Será que ninguém ver a INJUSTIÇA que querem fazer com os professores da rede privada?

    1. São poucas as vezes que vi comentário reconhecendo o trabalho valoroso dos professores da escola privada. Os professores de meus filhos não pararam um minuto, se contaminarem, muitos mais de uma vez. Eu vi professor dando aula de atestado médico. Fora as reuniões. Não vi nenhum receber apoio psicológico ou reconhecimento por isso. Seu comentário merece ser emoldurado, Sr. Carlos.

    2. Você está sendo injusto e incoerente, em nem um momento os professores da rede pública deixaram de cumprir seu compromissos com os alunos, nós também estavam os dando aulas online. PROVE O CONTRÁRIO.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Novo decreto libera, com restrição de circulação, academias, salões de beleza, bares e restaurantes, lojas, centros comerciais e shoppings

Decreto estadual, com validade a partir de 05 de abril até o dia 16, libera o funcionamento de centros comerciais, shoppings, bares e restaurantes, com restrições de circulação e horários.

No caso de bares e restaurantes, fica proibida a venda e consumação de bebidas alcoólicas.

A partir do horário de início do toque de recolher(20h), os estabelecimentos de alimentação (bares, restaurantes e similares) poderão funcionar por 90 minutos exclusivamente para encerramento de suas atividades presenciais, sendo vedado o atendimento de novos clientes.

Leia íntegra AQUI

Foto: Reprodução

Opinião dos leitores

  1. Liberar abertura de bares ( ainda que encerrando às 20 hrs ) É proibir a venda de bebidas alcoólicas é um acinte e um deboche! Vindo dessa governadora toda estupidez é normal.

  2. Restaurante e, sobretudo BAR, sem bebida alcoólica não faz o menor SENTIDO!!!! Putz!!!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

UFRN libera programas de estudo do concurso para técnicos-administrativos; veja também edital do certame

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) divulgou os programas de estudo para o concurso público voltado ao provimento de cargos Técnico-Administrativos em Educação. As informações sobre o processo seletivo estão na página do Núcleo Permanente de Concursos (Comperve). A seleção é destinada a 22 vagas para cargos de níveis superior e médio nos campi de Natal, Macaíba, Caicó, Currais Novos e Santa Cruz.

As inscrições podem ser realizadas entre os dias de 3 de maio e 7 de junho, na página do Núcleo Permanente de Concursos (Comperve). A seleção terá provas de conhecimentos básicos e específicos (Língua Portuguesa, Legislação e Conhecimentos Específicos de cada área), mediante aplicação de provas objetivas e discursiva (redação), de caráter eliminatório e classificatório. Veja (AQUI) o edital do concurso.

As provas serão aplicadas no dia 4 de julho, nos municípios de Natal, Caicó, Currais Novos e Santa Cruz. Além das vagas existentes para provimento imediato, o concurso terá a formação de cadastro de reserva. Vale destacar que as nomeações para os cargos de Médico/ Área Psiquiatria (códigos 103 e 104), Técnico em Tecnologia da Informação (códigos 204 e 205), Técnico de Laboratório/Área Química (código 203) e Assistente em Administração (códigos 206, 207 e 208) vão acontecer após a convocação e esgotamento da lista de aprovados nos concursos anteriores ainda vigentes da UFRN.

Os cargos de nível superior são: Odontólogo, Enfermeiro, Médico/Área Psiquiatria, Médico/Área Ortopedia, Médico/Área Pediatria, Médico/Área Anestesiologia, Médico/Área Cirurgia Geral, Contador e Pedagogo. Para o nível médio, as vagas são para: Técnico em Contabilidade, Técnico de Laboratório/Área Biotério, Técnico em Laboratório/Área Química, Técnico em Tecnologia da Informação e Assistente em Administração.

Com UFRN

Opinião dos leitores

  1. esses concursos sao uma otima fonte de arrecadação p/ quem faz. A gente tira pelo preço das inscrições. Agora p/ chamar p/ trabalhar é luta praticamente eterna… se brincar a pessoa ate esquece que fez o concurso e ja ta em outra vibe. Ou seja, arrecada-se dinheiro e pronto, é isso o que importa. Agora dar emprego, que deveria ser a principal função dum troço desses chamado concurso, isso a gente praticmente nao ve acontecer. É luta, e pegue sofrimento

  2. palhaçada é esse sorteio pra cotista nesse concurso, nunca vi isso na vida… tem cargos com apenas uma vaga, aí vai ser sorteada pra negro? isso não é um racismo inverso contra os brancos? isso já está passando dos limites. A lei é clara, só tem cota de 3 vagas pra cima.
    Várias pessoas tentaram impugnar o edital e nada, infelizmente é UFRN sendo UFRN, vai entrar algum peixe aí de algum professor lá de dentro!

  3. Se o próprio concurso fala que não vai chamar niguem por que ainda tem lista de concursos passados aguardando , por que fazer ? Para que fazer ? Isso é um concurso de palhaçada com a população .

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

WhatsApp libera chamadas de voz e vídeo por aplicativo pelo computador; saiba como usar

Foto: Divulgação/WhatsApp

O WhatsApp liberou nesta quinta-feira (4) chamadas de voz e vídeo pelo computador, por meio dos aplicativos para Windows e Mac.

A ferramenta, no entanto, não funciona no WhatsApp Web, que é aberto pelo navegador do computador. É preciso baixar o aplicativo para o computador.

Além disso, só é possível fazer ligações individuais – o recurso de chamadas em grupo de até 8 pessoas ainda não está liberado.

A janela das chamadas de vídeo funciona nos modos paisagem e retrato, pode ser redimensionada, e está configurada para ficar sempre em primeiro plano em relação às outras janelas.

Como fazer ligações pelo WhatsApp?

Baixe o aplicativo do WhatsApp para Windows ou Mac;

Faça o login com o seu WhatsApp. No Android, toque no ícone de três pontinhos localizado na parte de cia da tela e aperte em “WhatsApp Web”. No iPhone, clique no ícone da engrenagem (Ajustes) que fica na parte de baixo e toque em “WhatsApp Web/Computador”.

Em seguida escaneie o QR Code;

Abra uma conversa e ao lado da foto e do nome do seu contato, clique no ícone de ligação por voz ou vídeo.

G1

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Telegram libera importação do histórico de chats do WhatsApp; confira como fazer

Foto: Reprodução

Nas últimas semanas, o Telegram e o Signal têm experimentado um crescimento explosivo no números de usuários migrando para suas respectivas plataformas. O motivo? São variados: desde a procura por aplicativos favoráveis à “liberdade de expressão”, após os episódios no Capitólio, ao descontentamento sobre as novas políticas do WhatsApp, apresentadas no início deste mês.

Na semana passada, o Signal desafiou o WhatsApp, copiando vários de seus recursos, e agora é a vez do Telegram revidar. Nesta quarta (27), o aplicativo russo lançou, silenciosamente, uma atualização que permite importar o histórico de conversas de mensageiros, incluindo o WhatsApp. Se esse era o grande incômodo de milhões de usuários reticentes em deixar a plataforma de Zuckerberg, Durov deu um ‘empurrãozinho’.

A nova funcionalidade aparece na atualização mais recente para iOS, disponível a partir de hoje. Para os usuários Android, a versão deve chegar em breve, segundo informações do WABetaInfo.

Veja matéria completa e passo a passo AQUI via Olhar Digital.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

SE LIGA: Enem 2020 libera cartão com os locais de prova

Foto: Reprodução/Globo

Os inscritos para o Exame Nacional do Ensino Médio 2020 (Enem) poderão acessar o cartão de confirmação de inscrição a partir desta terça-feira (5). As provas impressas estão marcadas para 17 e 24 de janeiro. A aplicação da versão digital ocorrerá em 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

O documento traz, entre outras informações, o local do exame, o número de inscrição, a data e o horário em que a prova será aplicada. Ele pode ser acessado na Página do Participante, no site do Enem.

Nas redes sociais, candidatos relatam dificuldades para visualizar o local de prova pelo site. Outros dizem que conseguiram a confirmação pelo app oficial do Enem. Ao G1, o Inep, organizador do exame, afirma que as informações já estão disponíveis.

O cartão também registra que o participante deve contar com determinado atendimento especializado, assim como tratamento pelo nome social, caso essas solicitações tenham sido feitas e aprovadas.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) recomenda que o participante leve o documento nos dias de aplicação da prova. Ao todo, 5.783.357 inscrições foram confirmadas.

Adiado após pressão de estudantes e parlamentares por causa da pandemia de Covid-19, o cronograma do Enem sofreu algumas alterações:

Provas impressas: 17 e 24 de janeiro, para 5,7 milhões inscritos
Prova digital: 31 de janeiro e 7 de fevereiro, para 96 mil inscritos
Reaplicação da prova: 23 e 24 de fevereiro
Resultados: 29 de março

Enem na pandemia

O uso de máscaras de proteção será obrigatório durante toda a aplicação do exame.

Quem estiver com Covid-19 ou outras doenças infectocontagiosas nos dias de realização do Enem poderá participar da reaplicação das provas em 23 e 24 de fevereiro de 2021.

Para pedir a reaplicação, os candidatos deverão comunicar a condição de saúde por meio da Página do Participante antes da aplicação do exame.

Além da Covid, são consideradas doenças infectocontagiosas para pedir a reaplicação: coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, Influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola, e varicela.

Os participantes que apresentarem sintomas na véspera ou no dia da prova não deverão comparecer ao exame.

Nesse caso, além de registrar o ocorrido na Página do Participante, o inscrito deverá entrar em contato com a Central de Atendimento do Inep (0800 616161) e relatar o caso, a fim de agilizar a análise do laudo pela autarquia. A aprovação ou a reprovação da solicitação de reaplicação deverá ser consultada, também, na Página do Participante.

G1

Opinião dos leitores

  1. Calígula, vc é foda, depois de ter sido o maricas de Bolsonaro na encarnação passada…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro sanciona lei que libera R$ 62 bilhões para estados e municípios

Foto: Marcello CasalJr/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei Complementar nº 176/2020, que institui as transferências obrigatórias da União para os estados, municípios e Distrito Federal visando compensar as perdas de arrecadação dos entes em virtude da Lei Kandir, de 1996.

O texto foi publicado ontem (29) em edição extra do Diário Oficial da União e atende ao acordo firmado no Supremo Tribunal Federal (STF), após décadas de disputa judicial.

A polêmica existe desde 1996 quando a Lei Kandir isentou as tributações incidentes na exportação, inclusive estaduais, e definiu em outra lei complementar como seriam feitas as compensações aos estados e ao Distrito Federal.

Fundo compensará perdas

O texto determinou que o governo federal criasse um fundo para compensar esses entes federativos pela perda de arrecadação, mas esse fundo nunca foi instituído.

O novo acordo passou pelo aval do Congresso Nacional e prevê o pagamento de R$ 62 bilhões da União para os entes federados. Já está previsto o ressarcimento de R$ 58 bilhões entre 2020 e 2037 e o restante fica condicionado à realização do leilão de petróleo dos blocos de Atapu e Sépia, na Bacia de Santos (SP).

Outros R$ 3,6 bilhões, o que totalizaria R$ 65,5 bilhões, serão repassados caso a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Pacto Federativo seja aprovada.

A lei prevê que, entre 2020 e 2030, serão pagos R$ 4 bilhões ao ano e, de 2031 a 2037, o montante entregue será reduzido progressivamente em R$ 500 milhões a cada exercício até zerar a entrega. Os estados ficarão com 75% dos recursos, e os municípios com os 25% restantes.

Em nota, a Secretaria-Geral da Presidência explicou que já foi incluída a nova programação orçamentária na Lei Orçamentária de 2020, via abertura de crédito adicional a fim de viabilizar os repasses previstos na Lei Complementar sancionada.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. Tem como o Véio perder em 2022? Lógico que não!!
    Se fosse esquerda, esse dinheiro tava todo indo pra as contas no exterior.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *