Bactéria pode gerar combustível a partir de dióxido de carbono

Um dos maiores problemas da atualidade é a emissão exagerada de dióxido de carbono, principalmente pela grande quantidade que é expelida dos automóveis no mundo inteiro — o que afeta perigosamente a camada de ozônio e causa o efeito estufa.

Os pesquisadores do MIT (Massachussetts Institute of Technology) encontraram uma bactéria que pode se alimentar de dióxido de carbono e, como resultado, criar isobutanol. Esse produto é um tipo de álcool que pode ser usado como combustível verde para a grande maioria dos veículos.

Com isso, seria possível retirar dióxido de carbônico da atmosfera, deixando a camada de ozônio mais segura e “esfriando” o planeta. Além disso, o isobutanol é dez vezes mais potente do que os biocombustíveis disponíveis até o momento.

A grande dificuldade do processo é o fato de que essa bactéria precisa ser alterada geneticamente para que o combustível possa ser gerado. Felizmente, os testes em laboratórios já deram resultados positivos. Agora, vamos esperar para que essa “esperança” possa ser usada na nossa realidade.

Com informações do site TechTudo