Briga nas redes expõe racha no MBL

Vereador Fernando Holiday (Patriota) | Divulgação

Um dos grupos que liderou os protestos pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff, o Movimento Brasil Livre (MBL) rachou por causa das eleições para a presidência da Câmara dos Deputados. Algumas lideranças do grupo que já se colocaram favoráveis ao impeachment do presidente Jair Bolsonaro resolveram apoiar a candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP), enquanto outros, como o vereador de São Paulo, Fernando Holiday, declararam apoio à candidatura de Marcel van Hattem (NOVO-RS).

O racha ficou público após algumas críticas feitas pelo grupo ao deputado do Novo. Na última terça-feira, em entrevista à “Rádio Jovem Pan”, Marcel van Hattem afirmou que “impeachment sem crime de responsabilidade é tumulto na democracia” em resposta à pressão pela abertura de um processo de impeachment contra o presidente em razão de sua atuação durante a crise do coronavírus.A declaração foi ironizada por integrantes do MBL, que lembraram a semelhança entre a frase do deputado do Novo e a usada pelos parlamentares do PT durante o processo de impeachment de Dilma, em 2016 (“impeachment sem crime de responsabilidade é golpe”). Após as críticas, van Hattem afirmou estar sendo alvo de uma campanha de destruição de reputação.Um dos coordenadores do movimento, Renan Santos, afirmou que as críticas eram parte de uma discordância política.”Destruição de reputação é o que o bolsonarismo fez conosco por anos e aturamos sozinhos. Ninguém nos defendeu. Quando atacaram Marcel no ano passado, nos solidarizamos. Defendemos ele. Quando a esquerda fez ilações canalhas contra ele num programa de TV, defendemos. Aquilo ali é destruição de reputação. Chamá-lo de “Van Rato” como o bolsonarismo faz, também”, afirmou no Twitter.

Outra liderança do grupo e ex-candidato a Prefeito de São Paulo, o deputado estadual Arthur do Val “Mamãe Falei” também foi à rede social criticar a postura de Van Hattem.

“Marcel Van Hattem, ninguém está “assassinando sua reputação”. O fato é que o muro é um lugar instável. Humilde conselho de quem gosta de você: escolha seu lado. Logo”.

Enquanto a discussão cresceu nas redes, o vereador Fernando Holiday também se posicionou, mas em defesa da candidatura de van Hattem à Presidência da Câmara. O deputado do Novo tem poucas chances de vencer, mas lançou seu nome como uma alternativa aos dois principais postulantes ao cargo, Baleia Rossi (MDB-SP), apoiado por Rodrigo Maia, e Arthur Lira (PP-AL), candidato apoiado pelo presidente Bolsonaro.

“A melhor alternativa é Marcel Van Hattem, não significa aderir ao Bolsonarismo, mas ter a consciência de que qualquer candidatura do centrão representa tudo o que sempre combatemos. Repito: se eu fosse deputado federal meu voto seria Marcel” postou.

O vereador também compartilhou outras publicações em defesa do deputado federal do Novo. Em uma delas, Thomaz Henrique Barbosa, vereador eleito em São José dos Campos pelo NOVO, afirmou que “o inimigo do bolsonarismo não é a intolerância, mas o diálogo, não é o ataque, mas a construção de pontes. Não é a destruição de reputações, mas a crítica assertiva e ponderada, como é feita pelo NOVO”.

Sonar – O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sergio disse:

    Eram esses que iam salvar o Brasil?
    Deus me defenda!

  2. george disse:

    MBL deveria se chamar PSOLKids… eles estão cada vez mais fechados nessa bolha deles, e a bolha tá diminuindo

  3. Ivan disse:

    Holiday será o presidente em 2027, após o segundo mandato do mito…#borafernando…!!!!!!!!!! A esquerdalha pira!!!!!kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

COMENTE AQUI