‘Brincar com a morte é perverso’, diz Maia sobre de dados da Covid-19 no Brasil

Foto: Najara Araujo / Agência O Globo

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou o Ministério da Saúde pelas mudanças feitas na divulgação dos dados sobre a Covid-19 no Brasil. Pelo Twitter, Maia disse que “brincar com a morte é perverso” e defendeu que é “urgente resgatar a credibilidade das estatísticas”. Ele ainda afirmou que a comissão externa da Câmara que acompanha a evolução da doença no país vai se “debruçar” sobre as estatísticas do coronavírus. No último domingo, o governo divulgou dados conflitantes de casos e mortes pela doença.

Na última quinta-feira, o portal em que o ministério divulgava os dados foi retirado do ar. Quando retornou, passou a apresentar apenas informações sobre os casos “novos”, ou seja, registrados no próprio dia. Assim, na sexta-feira e no sábado, a pasta não divulgou o número total de infectados e mortos. Além disso, os dados, que antes eram divulgados às 19h, estavam sendo publicados por volta de 22h.

O presidente Jair Bolsonaro também usou as redes sociais no sábado para justificar as mudanças e disse que o atraso tem por objetivo evitar “subnotificação e inconsistências”. No entanto, um dia antes, ao ser questionado sobre a alteração, o presidente respondeu: “acabou matéria no Jornal Nacional”.

Já no domingo, o governo fez dois anúncios sobre os números de Covid-19. Primeiro, informou que eram 685.427 infectados e 37.312 óbitos causados pela doença. Duas horas depois de divulgar os dados, o Ministério da Saúde publicou em seu portal na internet números diferentes dos informados anteriormente.

O total de casos confirmados subiu para 691.758, levando em conta o surgimento de mais 18.912 pessoas infectadas pela doença, enquanto os óbitos nas últimas 24 horas caiu para 525, o que resultaria em 36.455 mortes acumuladas.

No primeiro anúncio, o órgão não incluiu na apresentação o total de óbitos em 24 horas que, em uma conta de subtração feita pelo GLOBO, chegava a 1.382.

Em nota, o ministério informou que está finalizando a adequação da divulgação e ferramentas de informação sobre casos e óbitos de Covid-19. “O objetivo é que, nos próximos dias, estejam disponíveis em uma página interativa que possa trazer os resultados desejados pelo usuário. Assim, será possível acompanhar com maior precisão a dinâmica da doença no país e ajustar as ações do poder público diante a cada momento da resposta brasileira à doença”, diz um trecho do texto.

Com O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Macedo disse:

    Esse Maia é um oportunista, está querendo parecer um patriota, quero ver quando acabar o seu mandato e não for eleito ,, responder sobre os seus processos mana justiça.

  2. Vai-la disse:

    Se sabe que o SATANÁS esta cometendo MERDAS…Porque nao mete um. IMPECHEMENT …faca media não Rodrigo Maia…COLOCA ESSE PANDEMÔNIO NUMA JAULA E INTERNA….

  3. Soraya disse:

    Usar a camisa brasileira na Europa é motivo de vergonha graças a esse presidente.

    • Priziaka disse:

      Fonte: vozes da minha cabeça!

    • Ricardo Brücker disse:

      A situação do Brasil é a mais vergonhosa do mundo! São tantas crises inventadas pelo presidente que é insuportável.

    • Paulo disse:

      Era lindo e maravilhoso usar a camisa do Brasil quando os ladrões estavam no poder se banqueteando na Europa, tipo Dilmanta,Sérgio Cabral,LIS Inácio comandante em chefe da quadrilha, vai procurar chifre na cabeça de cavalo, que fará melhor proveito.

  4. Carlúcio disse:

    Acho que esse presidente é sócio da morte. Nunca em minha vida vir uma pessoa ter tando desprezo pelo ser humano quanto ele.

  5. Enock disse:

    Perverso meu caro botafogo, é ser desonestos, é da fim o dinheiro dos respiradores.

  6. Joao disse:

    O MS comete um erro de publicacao, corrige imediatamente, e por isso ta brincando com a morte? Esse politicos estao politizando e falando bulufas pra chamar atencao… se querem fazer campanha eleitoral antecipada com besteirol, comecem reduzindo suas regalias e o tamanho do estado incompetente. Deviam começar a dar exemplo no proprio Estado… chega de politicos cientistas. Façam ciencia de verdade que justifique seu custo.

COMENTE AQUI