‘Todo dia, desde o início, tem conversa’, critica Guedes, sobre pedidos de impeachment de Bolsonaro

Foto: Adriano Machado / Reuters

O ministro da Economia, Paulo Guedes, criticou nesta terça-feira quem pede o impeachment do presidente Jair Bolsonaro. Ao lado de Bolsonaro, ele disse que o movimento é uma “sabotagem” à democracia brasileira.

— Isso é uma tentativa de descredenciamento, uma sabotagem à democracia brasileira. O presidente foi eleito com 60 milhões de votos, voto popular. Todo dia, desde o início, todo dia tem conversa — disse o ministro, em transmissão ao vivo para investidores internacionais, acrescentando: — Quando um cara ganha, deixa o cara governar, vamos ajudar, vamos tentar dar certo.

Guedes ironizou os motivos dos pedidos de impeachment contra o presidente.

— Primeiro é impeachment porque derrubou um passarinho, depois é impeachment porque deu um tapa na cabeça da ema, depois é impeachment porque teve um assassinato no Maranhão, depois é impeachmet porque morreu um indígena. Isso é um descredenciamento da democracia brasileira. Nós viemos aqui justamente com a convicção da forma da democracia brasileira — afirmou Guedes.

Num momento em que o governo tenta eleger o deputado Arthur Lira (PP-AL) para a presidência da Câmara, Guedes disse que a Casa está sendo comandada por o que considera uma aliança de centro-esqueda”. Para ele, essa aliança controla a pauta da Casa. Durante a gestão de Rodrigo Maia (DEM-RJ), o governo conseguiu aprovar, entre outras propostas, a reforma da Previdência.

— Não é razoável, era uma disfuncionalidade do nosso regime político, que o presidente e seus aliados, que têm maioria no Congresso, tenham a pauta controlada por uma aliança de centro-esquerda. O atual presidente da Câmara fez uma aliança política de centro-esquerda — disse Guedes, para quem a eleição dos aliados do governo irá “desobstruir” a pauta.

O ministro aproveitou para criticar o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. Para Guedes, o grupo político de Biden “maltratou” o ex-presidente Donald Trump.

— Na maior democracia do mundo os caras estão lá e não sabem até agora se a coisa vai funcionar bem ou mal. Porque um presidente foi eleito e foi tão maltratado durante quatro anos que agora quem votou nele vai maltratar o outro que está chegando também. Agora estão lá “vamos unificar”. Unificar como? Vocês investiram na separação e no ódio por quatro anos. Quem semeia vento colhe tempestade — disse.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    Será q Jegues aprovou os 15 milhões para a conpra de leite condesando?
    Será q a gadolandia revebeu umas latimhas tb?
    Mas uma ajudinha para a continuação do auxílio pandemia nada!
    Bandidos.

  2. ZéGado disse:

    Desastre de governo

  3. Pixuleco disse:

    Paulo Guedes é o maior mico que já se instalou no ministério da economia .Homem de mercado , sem perfil ou competência para gestão econômica . Além de despreparo técnico notável , é pior ainda no aspecto político . Me digam um coisa que essa criatura fez no aspecto econômico que tenha sido resultado de estudo planejamento ou diretriz de governo . Enquanto Tonho já queima em fogo brando , Guedes vai dando trombada e seguindo na sua incompetência , PIXU , entende de economia , pois terminou o curso técnico em contabilidade e foi aprovado com louvor . Aí papai !

  4. Mgil disse:

    É isso aí Ministro. Falar a verdade dóii mas é necessário. A oposição vive somente para inviabilizar o governo federal. Não aguentam passar muito tempo na ab$tinência. Atiram para tudo quanto é lado naquela de colar…colou. Mas o povo está com o Presidente para o que der e vier. Vamos que vamos. Se precisar, estaremos novamente nas ruas.

  5. Pedro Henrique disse:

    Não há uma notícia sobre LEITE CONDENSADO nesse blog, pq ? kkkkkkkkkkk

    • Ciro disse:

      Acho que o BG já entendeu perfeitamente qual é a realidade do leite condensado. Portanto, não tem graça publicar. Só mais uma narrativa desmantelada kkk

  6. Gil disse:

    E os 150 milhões de leite condensado? Fala aí BG.

  7. Leite Condensado Bolsonarista disse:

    Leite Condensado é uma delícia, se eu pudesse comprava 15 milhões em leite condensado.

Janaína Paschoal dispara: “Segui o Mandetta e quase morri”; deputada diz “querem demonizar o presidente até quando ele está certo”

Foto: Marcos Alves

Nessa segunda-feira (18), a deputada estadual Janaína Paschoal (PSL) concedeu entrevista ao canal My News, do YouTube.

Durante a conversa, ela revelou que ao seguir instruções do ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, quase morreu. Uma das instruções consistia em não procurar um hospital nos primeiros sintomas da Covid-19.

– O que o Mandetta dizia? ‘Fique em casa, não procure um hospital’. Foi o que eu fiz e no 16° dia fui carregada, nem conseguia andar – disparou.

Janaína afirma que as orientações do ex-ministro estavam equivocadas, mas que no entanto, a imprensa não admite.

– A orientação de ficar em casa estava errada, mas não tem uma alma para refletir e assumir o erro dessa informação [..] Como é o governo do Bolsonaro -e vocês são testemunhas de que eu o critico direto – querem demonizar o presidente até quando ele está certo – declarou.

Com acréscimo de Pleno News e Gazeta Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Macedo disse:

    Certamente estes que estão falando mal da Janaína, e criticam o tratamento precoce ainda não passaram pelo que ela narrou, (é a sensação da morte te levando), e infelizmente estes esquerdopatas negativistas continuam achando que irão ser curados rapidamente no hospital.
    Atentem para um detalhe se quando você é internado lhe aplicam medicamentos que não são autorizados pela ciência por não haver comprovação científica da sua eficácia, porque não utilizar antes da internação algum medicamento.
    Se estes medicamentos não fizerem bem, mal não fará e você pelo menos tenta diminuir os sintomas.

  2. putis grila disse:

    ESSA DESMIOLADA SAIU DE QUAL HOSPICIO…O MESMO DA CRIA BOLSOTRALHAS

  3. Santos disse:

    Tomou Cloroquina Janaína?
    O desmantelo tá grande.

  4. Natalense disse:

    Doente, sem credibilidade.

  5. Maria disse:

    Descabelada, naquele período, ninguém sabia do comprometimento do pulmão, até a OMS não tinha como informar sobre a doença como tb não tinha nenhum tratamento vcs sabem disso. E o SUS não estava preparado pra receber tantos pacientes. Mandeta mesmo sendo ministro do Minto eta admirado por todos, mesmo da oposição, era a única pessoa em que acreditávamos.

    • Sandro Seridó disse:

      Bolsonaro sabia.
      Vc que não acreditou.
      Quem manda ser burrinha adestrada por Lula?
      Mito é mito, bota na tua cabecinha ôca.

  6. Mari disse:

    Fique tranquila!!
    O povo sabe quem está com a razão.
    Mito 2022.
    Primeiro turno.

  7. Tico de Adauto disse:

    Impeachment já!

  8. Robério Maurício da Silva disse:

    Mandeta era ministro de quem? Do imbecil

VÍDEO: “Vi grandes influenciadores na internet, tomados de ódio, comemorando o atraso do avião com as vacinas produzidas na Índia”, lamenta Caio Coppolla, sobre politização da covid no Brasil

No quadro Liberdade de Opinião do Visão CNN dessa segunda-feira (18), o jornalista Caio Coppolla lamentou que o início da vacinação contra a covid no país, um tema técnico, tenha sido tão politizado . “Vi grandes influenciadores na Internet, tomados de ódio, comemorando o atraso do avião com as vacinas produzidas na Índia”.

“Então, na contramão dessa politicagem toda, eu prefiro participar do debate público trazendo considerações de natureza técnica e científica sobre esse início da vacinação no Brasil”, completou.

Com acréscimo de CNN Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Silvio. disse:

    O narigudo da globo lixo pediu pra bater panelas.
    Ainda bem que não foi a Manaus, se não ia roubar o oxigênio da floresta.
    Com uma venta daquele tamanho, não ia deixar ora ninguém.
    O bicho com aquela barba branca, parece um tapa Cu pelado.
    Kkkkkkkkk
    Kkkkkkkkk

  2. Rafael disse:

    O militante Peteba relativiza tudo como "modus operandi". Alguém avise-os que não adianta criticar tudo do "Falabostanaro" e continuar sendo um militante , relativizando todo o assalto cometido durante anos pela quadrilha peteba. São tão gados quanto os minions, só muda o curral.

  3. Tico de Adauto disse:

    Bolso miliciano precisa esclarecer quem mandou matar Marielle.
    Esse aí da matéria é um bosta.

    • José Macedo disse:

      Tem razão, mas tem que incluir também quem mandou o Adélio matar o presidente.

  4. Bolsovirus disse:

    Um dia o mundo será dominado pelos idiotas, não por suas qualidades , mas pela quantidade. Eles são muitos, já dizia o Nelson Rodrigues. Com um agravante, eles possuem um instrumento de expansão da sua idiotice: a mídia. Isso leva a recorrer ao pensador jornalista Joseph Pulitzer que disse "com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil quanto ela mesma".

  5. Santos disse:

    Ganhando o dinheirinho dele com os bolsomions, que mal tem? Vale à pena falar o que quiser, mesmo que não seja verdade.

  6. Jório disse:

    O Brasil é um caso perdido.
    Todos querem levar vantagens.
    Todos os gestores pelo País transformaram o início da vacinação em atos políticos, tentando obter dividendos eleitorais.
    É uma vergonha.

  7. Antenado disse:

    Os idiotas úteis continuam sendo os mesmos idiotas úteis. Não sentem vergonha alguma.

  8. Alex disse:

    Caio tem minha admiração ,um jovem inteligente.

  9. Epa disse:

    Rapaz é muita cara de pau, a nota fiscal da compra da vacina era pra entregar em março, a Índia nunca prometeu a entrega, Bolsonaro quis criar uma narrativa pra ter alternativa pra vacina que Doria conseguiu e ficou a ver navios. Se a pessoa acreditar em Caio Copolla favor não tomar a coronavac e sim a vacina pra aftosa.

  10. Tonhão disse:

    Ué, mas ele esqueceu que o MINTO que ele tanto baba ovo comemorou a morte do voluntário( que cometeu suicídio) que tomou coronavac?

  11. Sandro disse:

    Esse foi o que disse que morria mais vezes gente engasgada do que de Covid. Um negacionista capacho de Bolsonaro que o ajuda a tanger o gado.

    Mentiroso contumaz, ele chama de "comemoração do atraso das vacinas da Índia" o ato de quem CRITICOU a tremenda incompetência de Bolsonaro em viabilizar a vacina para a população. Na CNN ele era engolido por Gabriela Prioli e depois por Arruda Botelho.
    Não tem como esconder a verdade: Bolsonaro JÁ É o pior presidente de todos os tempos!
    Mas o gado cego cloroquiner, a turma que para tudo é "comunismo" e China, acredita em cada mentira e fake news que o mandrião conta para o seu gado.

  12. Samuel Uel disse:

    Assistam o debate desse Pateta do Bozo e Gabriela Prioli.

    • Neco disse:

      Eu vi uns debates dele com uns três esquerdistas que apanharam tanto que saíram chorando.

  13. Manoel disse:

    Esse FDP, assim como tda gadolandia, endossaram e endossam tudo que o genocida e sua equipe desqualificada faze e agora vem falar merda?
    Vai criticar teu genocida, imbecil, que sempre desdenhou da gravidade do problema, inclusive da vacina.
    Temos um presidente totalmente desqualificado.

    • Neco disse:

      Vc não tem a menor idéia do que seja um genocídio. Ele só não deu o bom exemplo pras criancinhas que imitam tudo o que o papai faz. Mas não impõs nenhum medicamento como dizem, liberou verbas a fole para os entes se programarem. A vacinação vai começar em breve, com a vacina com o melhor custo-benefício, naõ é a ideal, com a da Pfizer, que pede resfriamento subglacial, mas tem um monte de país mais rico, menor, com mais infraestrutra, MAS COM MAIS MORTES PER CAPITA. E mesmo assim, no dia de hoje, nesses países não se vacinou nem 1% da população. Japão e Austrália, até pelo menos uns dois dias, nem tinha começado.

  14. Manoel disse:

    Será que Coppolla não vê as declarações do MINTOmaníaco? Ou ele acha que o presidente inepto não politiza o tempo todo também? Ou ele acha que o inepto não torcia contra a coronavac?

    • Neco disse:

      Até prova em contrário, a Coronvac é só o que se tem.
      Os dados estão aí. Toma quem quer.

    • Neco disse:

      Ele só pode ter selo de imparcial se concordarcom vc, né?

  15. Anti-Político de Estimação disse:

    É muita cara de pau desse rapaz, um dos maiores fomentadores de ódio desse País . Quem mais torceu, e ainda torce, contra a ciência e seus avanços (como as vacinas, por exemplo), são os negacionistas e radicais fundamentalistas, turma que ele conhece bem.
    Vai tomar cloroquina e ivermectina que é melhor…………

  16. Neco disse:

    Lucidez. Refutem atqcando os argumentos.

    • Manoel disse:

      Meu amigo, e quem eh que não quer tomar uma vacina mais eficaz? Que proteja mais? A questão eh que o presidente inepto não fez acordo com a Pfizer e não teve a competência de logística pra trazer a de Oxford pro Brasil! Logo, passou de torcedor contra a coronavac pra depois dizer que a coronavac era do Brasil e não de Doria… Quem eh que politiza? Quem eh que eh incompetente e inepto? O MINTOmaníaco!!! Além disso, ele eh um negacionismo idiota que não tava nem aí pra vacina nenhuma! Queria era desovar a bosta da cloroquina q ele gastou milhões pra fazer um estoque pra décadas… E que só serve pra MALÁRIA!

    • Neco disse:

      Não diga besteira. A da Pfeizer pede refrigeração indisponível no Brasil. A da Oxford tá sendo prorizada para populações de países que a fabricam. Um problema de falta de teconologia que não vem de agora. A coronavac, indepedente das falas, ela tá sendo trazida pelo Governo Federal. Saiba discrernir. Quanto à cloroquina, pare com essa campanha criminosa,. https://truthabouthcq.com/ E se informe melhor e traga dados de quantas pessoas morreram por usá-la.

    • Neco disse:

      Vcs repetem a mentira. Boslonaro nunca tentou impor nada. É até criticado por causa disso.
      Não quer ninguém fazendo nada a força. Quanto à cloriquina, essa é usada por médicos que estão na linha de frente, para uso precoce e consorciado. Mesmo que não sirva, serve para A "profilaxia e tratamento de ataque agudo de malária causado por Plasmodium vivax, P. ovale e P. malarie. Também está indicada no tratamento de amebíase hepática e, em conjunto com outros fármacos, tem eficácia clínica na artrite reumatoide, no lúpus eritematoso sistêmico e lúpus discoide, na sarcaidose e nas doenças de fotossensibilidade como a porfiria cutânea tardia e as erupções polimórficas graves desencadeadas pela luz." Eu sei de que vc tá falando daqueles pacientes terminais que foram entupidos de cloriquina em Manaus, para descredibilizar o fármaco.

  17. jair disse:

    Esse cara é bom, falou tudo

Ministro da Saúde é um ‘desastre’, afirma Maia

Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta terça-feira que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, é um “desastre” para o país e para o próprio governo. O deputado também disse que a logística do Exército, com a qual general Pazuello é acostumado, é diferente da necessária para a Saúde. Maia ainda criticou declaração do ministro que, nesta quarta-feira, contestou a “ansiedade” da população para que a vacinação contra a Covid-19 tenha início.

— O ministro da Saúde é um desastre. Primeiro para o país e, também, para o governo. A sociedade e área médica começaram a entender. No meio da pandemia, com o Ministério da Saúde do jeito que está, quem paga a conta primeiro é a sociedade — afirmou o presidente da Câmara em um café com jornalistas.

Maia disse ainda que a atuação de Pazuello será negativa também para a imagem dos militares.

— Com o desastre que é o ministro da Saúde, os militares vão perder o que ganharam de imagem nos últimos anos após a redemocratização. Pazuello certamente é um ótimo general para fazer a logística do Exército, mas, para fazer a logística da Saúde, é um desastre.

Maia também disse que a formação dos militares dificulta a atuação política porque eles são treinados para “comandar” e não para “liderar”, e que isso gera desorganização no Planalto, pois falta “experiência para saber lidar com o Parlamento”. Apesar da crítica, Maia afirmou que admira os generais Luiz Eduardo Ramos (ministro da Secretaria de Governo) e Braga Netto (ministro da Casa Civil).

— Acho que estão ali tentando fazer o melhor deles, com toda a dificuldade que é estar em torno do presidente.

Maia voltou a criticar Pazuello pela declaração do ministro, nesta quarta-feira, de que há “ansiedade” e “angústia” da população para que a vacinação contra a Covid-19 tenha início.

— Pazuello, quando teve Covid, foi internado no melhor hospital de Brasília e depois ficou um dia sob supervisão no hospital militar. O presidente (Jair Bolsonaro), quanto teve, ficou todo dia nos hospitais sendo monitorado. Eu, quando tive, recebi um atendimento particular ótimo. Talvez por isso ele (Pazuello) ache que nós, brasileiros, estamos “ansiosos” demais. Mas milhões de brasileiros não têm as condições que nós tivemos. Os hospitais privados estão lotados, e os públicos carecem da estrutura necessária.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Quintanilha disse:

    Nhonhinho!!
    Tchau querido.
    Kkkkkkkk
    Já era!!
    Em 2022 o povo fluminense te aposentar.
    Vai andar de jatinho pago com o nosso dinheiro, na baixa da égua.

  2. Adriano Sousa disse:

    Rodrigo Mais o maior sabotador da república! Um lixo. Zero de credibilidade…

  3. Azevedo disse:

    Nono está meio azuado depois da piza que levou no STJ contra a sua reeleição para presidência da câmara. Nono está atirando para todos os lados para atingir o governo Bolsonaro. Nono é o maior presidente engavetador da câmara de todos os tempos, ou seja, conseguiu para o país com sua incompetência legislativa.

  4. Severino disse:

    Quem é Maia no jogo do bicho ???

  5. Ciço disse:

    Desastre é vc nhonhom, que emperra as reformas no Brasil.
    Bom deve ser Mandeta que come na sua mão.
    Kkkkkk
    Vai andar de avião jatinho pago com nosso dinheiro, só se for na baixa da égua seu fdp…
    Vou comercial te espera, se prepare pras vaias.
    Corrupto.

  6. Ivan disse:

    Qual era mesmo o nome do Pazuello na lista da propina da Odebretch? Heim Botafogo???? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Cala a boca corrupto!!!!

  7. Tia Pedroca disse:

    Se fosse só o sargento pincel um desastre…. Ah se fosse só ele

  8. aof disse:

    Faltam 6 dias e …… contando.

  9. Severino disse:

    Graças a Deus que essa caveira de jegue vai ser desenterrada.

  10. Japiense disse:

    Só não vê quem não quer.

  11. Manoel disse:

    40 pedidos de processo de impeachment do genocida e Nhonho nada de abrir. Sabem pq, pq a agenda econômica destruidora de trabalhadores do Bozo é a mesma dele.
    Engana só idiota essa turma.

    • Luciano disse:

      Chore mais, ainda faltam 2 anos e se ele for reeleito vão faltar lágrimas pra vc

Ex-apoiador do presidente, Fagner dispara: ‘Bolsonaro tem uma atuação ridícula’

FOTO: MALU LUZ/DIVULGAÇÃO

Apesar de já ter se posicionado publicamente como apoiador de Jair Bolsonaro, o cantor Fagner não está nada contente com o comportamento do presidente na condução do país. “A atuação do Bolsonaro é ridícula. Ninguém está precisando ouvir as loucuras que ele fala, mas de paz. Ele tem é que trabalhar pelo Brasil. A maneira como se comporta não é a de um presidente”, disparou o cearense, em entrevista ao O Globo.

“Quero que governe! Nunca fui petista. Mas já votei em Lula. Mesmo quando eu era filiado ao PSDB. Tivemos uma relação próxima. Mas todos nós nos decepcionamos”, completou ele.

Fagner também revelou como conheceu o político. “Nas últimas eleições, amigos me estamparam decalques do Haddad e foi uma confusão. Aí fiz um vídeo declarando meu apoio a Bolsonaro. Conheci ele no avião. Se fotografou comigo dizendo que era para a mulher, mas publicou no Instagram. Fiquei meio assim? Ele queria que eu descesse com ele em uma manifestação que o esperava. Falei que estava comprometido com o Ciro Gomes”, afirmou o artista.

“No dia que Bolsonaro ganhou, eu disse: “Agora, você é o presidente, tome conta do Brasil”. Nunca mais estive com ele. Cantei o Hino Nacional na posse do [Luiz] Fux [Supremo Tribunal Federal], e Bolsonaro mal olhou para mim. Estou pouco ligando”, relembrou.

O artista ainda fez críticas sobre o governo do presidente. “Parece que está em surto, um psicólogo podia dar uma força (risos). Tenho respeito pelo Tarcísio [Gomes de Freitas], ministro da Infraestrutura; para Paulo Guedes, não há como não tirar o chapéu. Mas esse deboche com que Bolsonaro se dirige à nação é inadmissível. Não acredito no que diz. Tenho amigos nessas queimadas pelo Brasil, gente na Defesa Civil de Brumadinho, Mariana? Para quem coloca ‘votou em Bolsonaro’ no meu Instagram, quero dizer: votei para que tocasse o Brasil, não para falar besteira”, defende-se.

Na entrevista publicada pelo O Globo, Fagner também relembrou episódios polêmicos de sua trajetória. O cantor, que lança seu disco Sereneta na próxima sexta, comentou que escolheu a música Valsinha, de Vinicius de Moraes e Chico Buarque, com quem teve divergências, para incluir em seu novo trabalho. “Até pensei ‘será que ele vai deixar eu gravar?’. Acho que deixou, né, o que já é uma bandeira branca. Se ele não achar que assassinei a música, vai ser uma maravilha. Tenho vontade de dar um abraço no Chico”, disse.

O compositor de 72 anos também teve batalhas verbais com Caetano Veloso. “Eu falava umas coisas do [Novos] Baianos, e Caetano ficou chateado. Às vezes, não entendem brincadeira de cearense”, disse ele. Sobre Belchior, falecido em abril de 2017, Fagner abriu o jogo: “Sofri muito na mão dele, não consigo relevar totalmente”. Apesar de tudo, o artista reconheceu seu temperamento explosivo. “Sou respondão. Falei o que não devia e não me arrependo”, afirmou ele para a publicação.

Metrópoles

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    Fagner, agora a m… já está feita. Não adianta chorar o leite derramdado. Pega que o filho tb é teu.

  2. Ivan disse:

    Governo sem corrupção? E como se chama o método de defender a família com o uso de órgão público

  3. Betão disse:

    O cara dizer que ja "tem compromisso" com Coroné Ciro,não precisa dizer mais nada !!!!!

  4. Edilzo disse:

    O bolsonaro é duro mesmo, vai completar dois anos sem corrupção, ou dor danada para quem é petista e esquerdista, acostumado a participar em arrumadinho e agora assistindo o presidente mais correto a aparecer no cenário político brasileiro e 2022 quem é ficha limpa para concorrer com o homem, passeio de novo. Kkkkk

  5. De olho disse:

    O bolsonaro é duro mesmo, vai completar dois anos sem corrupção, ou dor danada para quem é petista e esquerdista, acostumado a participar em arrumadinho e agora assistindo o presidente mais correto a aparecer no cenário político brasileiro e 2022 quem é ficha limpa para concorrer com o homem, passeio de novo. Kkkkk

  6. Insti Gado disse:

    Enquanto o gado se rebela contra Fagner mais um corrupto (Eunicio de Oliveira) de pagar por seus crimes com a atuação decisiva de Kassio Marques, o ministro do STF recem indicado por Bozó, que se juntou a Levandovski e G. Mendes para melar o combate à corrupção. Comemora, gado véio ignorante. Comemorem, corruptos de todos os partidos.

  7. Bobim disse:

    Deixa de baitolagem, Fagner.

  8. FAL$OS ME$$IAS disse:

    Aos poucos as pessoas estão enxergando cada vez melhor e começando conhecer a verdade que os libertará dos falsos messias.

  9. José disse:

    Foi lulista, do PSDB, quis se promover na onda Bolsonaro e agora vem com conversa fiada. Bolsonaro é tipo massa de bolo, quanto mais bate mais ele sobe. O veio é foda.

  10. Silva disse:

    Parei de ler quando ele disse que " estava comprometido com Ciro Gomes".
    O Governo do PDT em Fortaleza até o talo envolvido com corrupção e você nada fala. Você ficou em silêncio o tempo todo, aí agora quer aparecer.
    O Governo despejou dinheiro nas mãos dos Governos estaduais, se não fosse Bolsonaro o país estaria na merda em relação ao Fiscal.
    Era muito fácil entrar na onda do " fique em casa"

  11. VTNCF disse:

    Toda história tem três lados é preciso escuta-las para tirar conclusões, os juízes de plantões já condenaram o “réu” sem nem ouvi-lo.A moralização da lei Rounet deixou muitas viúvas insatisfeitas.

  12. fora disse:

    Pura verdade..ELE EM SI É UM RIDÍCULO E A FAMILIA DE PATETAS NEM SE FALA…SEUS SEGUIDORES PIOR AINDA…XÔ

  13. Jose de Arimatea Lopes Fernandes disse:

    Fagner é uma figura pública admirável e respeitada. Sempre admirei suas posições e me fortalici agora com suas observações sobre Bolsonaro. Hoje sofro de um terrivel arrependimento de ter votado em Bolsonaro. É um mentiroso psicopata, seu unico projeto é livrar seus filhos das garras dos tribunais e ele próprio se livrar do impchanent.

    • claudio disse:

      eu tambem

    • Ivan disse:

      Se arrependeu foi? Seria melhor o poste do chefe da quadrilha que tava surrupiando a nação??? Voutou no mito…Çey…

    • João Soares disse:

      Dois. Porém o único problema é que do outro lado tinha um representante de toda ladroagem e corrupção que pode existir no país. Os ptralhas querem voltar pra continuar o roubo em escala dos trilhões e não nos 89mil da mulher do bozo. A verdade é que estamos num barco sem saída, De um lado uma família de milicianos do outro uma quadrilha dos maiores ladrões do país.

  14. Japiense disse:

    Cadê os defensores Gado; já vão ofender Fagner ?

Antônio Fagundes sobre revisionismo na literatura: ‘É um absurdo mudar clássicos’

Antonio Fagundes como o personagem Alberto, dono de uma editora, na novela ‘Bom Sucesso’ Globo / Victor Pollak/Divulgação

Ator requisitado na TV, cinema e teatro, Antonio Fagundes, 71 anos, dificilmente parava em casa – isso antes de 2020 impor uma quarentena e o distanciamento social. Inicialmente, o tempo, por assim dizer, de molho, foi visto por ele como uma chance de ler ainda mais – o ator consome de dois a três livros por semana. Por fim, o ano acabou sendo muito mais agitado do que Fagundes esperava. “Fiz tantas lives e li tantos roteiros que me mandaram, que acabei trabalhando bastante”, diz. Entre os projetos abraçados por ele nos últimos meses está sua primeira investida na escrita de um livro. Publicado pela editora Sextante, Tem um Livro Aqui que Você Vai Gostar traz 150 dicas de leitura do ator e leitor voraz. Apesar da seleção robusta, aparentemente destinada aos que já possuem o hábito de ler, Fagundes vê no título uma maneira de instigar novos leitores. A VEJA, ele fala sobre alguns dos livros escolhidos e dá dicas de como desenvolver a paixão pela leitura:

Sendo um leitor voraz, seus amigos costumam pedir com frequência indicações de livros? Na verdade, como costumo falar sobre livros no Instagram, as pessoas me perguntam o que estou lendo. No fundo, acho difícil indicar livro para uma pessoa. É necessário conhecer os gostos dela, bagagem cultural e histórica, além de vocabulário. Não dá para recomendar Platão para quem nem leu O Pequeno Príncipe. Pensando nisso, percebi que não dava para indicar um livro ou dois, por isso saiu uma lista de mais de 150. Se alguém comprar e ler pelo menos um dos livros ali, já estou feliz.

O senhor empresta livros? Nunca. Livro que eu leio é meu para o resto da vida (risos). Não empresto. Prefiro comprar outro e dar de presente. Assumo que nem sei quantos livros tenho em casa.

Em um capítulo, o senhor fala de clássicos que todo mundo diz que leu, mas nunca leu, só viu um filme, como Dom Quixote. Prefere então os livros às adaptações? O filme, eu digo, tem alguém lendo o livro para você. Estão interpretando, tem um cenário, figurino, tipo de ator. Já vem pronto. O cinema é imediato. Na leitura, esse processo é com você. O leitor é o dono da história. Você lê a descrição e imagina a cara do personagem, a roupa, se está calor. Você entra na história com mais profundidade. Frankenstein, por exemplo, ficou famoso com um filme que não tem nada a ver com o livro. Ao ler esta obra da autora Mary Shelley, você entende a humanidade. É o Prometeu moderno, ele questiona até onde a ciência pode ir, faz uma associação da humanidade diante do criador Deus, pode ser até uma leitura feminista. Por isso é importante ler o livro e não só ver o filme.

Quantas vezes o senhor leu Dom Quixote? Acho que umas quatro vezes, e ainda não entendi tudo direito. Que livro deslumbrante! É muito rico. Tem um livro dentro do livro dentro do livro. É moderníssimo.

No livro, o senhor diz que leu cada peça de Shakespeare três vezes. Que paixão é essa? E digo que três também foi pouco. Como disse Harold Bloom: Shakespeare inventou o humano. E interessante que eu não tenho vontade de montar Shakespeare. Uma adaptação, especialmente no Brasil, demanda mexer muito no texto para torná-lo mais palatável. O que descaracterizaria a obra. Por isso, prefiro ler as peças, que são riquíssimas. Repletas de possibilidades, enfoques filosóficos, sociológicos…

Hoje vemos um movimento de revisionismo de obras do passado, assim como o “cancelamento” de seus autores. Alguns deles estão entre as indicações dos seus livros, como H.P. Lovecraft, acusado de racismo, e Arthur Conan Doyle, o autor de Sherlock Holmes, tido como machista. Como vê esse momento? Acho um absurdo mudar clássicos. É necessário estimular as pessoas a entenderem o que é machismo, por exemplo, mas não destruir a obra do cara. Ele era machista na época dele, e na época era o que tinha que ser. Estamos evoluindo – se bem que não sei se evoluímos tanto assim na verdade. Mas destruir a obra de alguém para atender uma corrente não é uma coisa boa. Eu prefiro separar obra de autor.

Suas dicas de leitura são variadas, mas é perceptível um gosto por livros obscuros, como thrillers e suspense. Se fizer um apanhado, eu gosto de tudo. O gênero que eu gosto é o do livro bom. Sobre suspenses e thrillers, gosto bastante do Stephen King, do Lovecraft, e de nacionais como Raphael Montes e Patrícia Melo. Eles escrevem muito bem o gênero policial, que é pouco explorado no Brasil. Nosso país, aliás, tem um problema com gênero. Nosso cinema ou é comédia ou cult, são poucos de ficção científica, terror, policial. E fico feliz de ver autores jovens como eles sendo reconhecidos pelo bom trabalho.

Seu livro também traz dicas práticas de como se dedicar à leitura e adquirir esse hábito. Um dos vilões apontados é o celular. Como lida com esse vício moderno? Eu coloco limites. Uso o Instagram uma hora por dia. Na sexta-feira, coloco o celular na gaveta e só tiro de lá na segunda de manhã. Ando até pensando em fazer isso um dia no meio da semana também.

Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Anderson disse:

    Excelente ator! Um dos maiores do Brasil! E, certamente, será um sucesso com esse livro. Na verdade, qualquer livro que provoque curiosidade sobre a literatura, e que dê dicas incentivando o hábito da leitura, em um País que lê tão pouco como o nosso, merece ser celebrado, divulgado e festejado!

  2. Marcelo disse:

    Como se isso não bastasse, a moda entre alguns professores ditos progressistas é tentar acabar com o resto da lingua portuguesa querendo impor uma aberração chamada linguagem neutra.

Atriz Marina Ruy Barbosa critica pessoas que planejam comemorar réveillon ”em lugares pops” como se a pandemia da Covid-19 tivesse acabado

Foto: Reprodução/Instagram

Marina Ruy Barbosa soltou o verbo sobre o planejamento de festas de reveillión. No Twitter, a atriz confessou estar incomodada com as pessoas que estão pensando em comemorar a virada ”em lugares pops” como se a pandemia da Covid-19 tivesse acabado.

”É tão óbvio falar isso… Mas eu vejo cada turma pensando na futilidade da virada em algum lugar pop… As pessoas acham que só porque vai acabar esse ano, o Covid também vai ficar em 2020. Não vai, galera. Não dá pra ficar fazendo aglomeração/festona em réveillon… Irresponsabilidade”, alertou a ruiva no microblog.

”O que eu penso é o seguinte: agora, depois de meses e meses de discussões, estudos e muita gente morrendo, todos já sabem a gravidade disso tudo. Então, não existe mais lacuna de dúvida. É responsabilidade ou não. Fim”, continuou ela.

Foto: Reprodução/Twitter

”Ninguém nunca tinha vivido uma pandemia. Era até compreensível e perdoável certas coisas. Mas agora estamos vivendo isso há quase um ano. Não dá mais tempo de errar, né…”, comentou ela sobre as comemorações da virada de 2020 para 2021.

Marina ainda comentou que realiza testes para a Covid-19 semanalmente e que nunca foi infectada com o vírus. ”Por conta do trabalho, eu faço teste toda semana. E tomo todos os cuidados possíveis. Ainda não peguei e continuo atenta por mim, pela minha família e pelos outros”, afirmou ela, emendando que acordou irritada neste segunda-feira: ”Enfim, acho que acordei pistola hoje.”

Foto: Reprodução/Twitter

Extra – O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Erasmo disse:

    Foi essa que passou chifre no marido com um colega da novela? Ela vai passar o Reveillon em casa trancada? Tão gostosa e sabidinha.

  2. Sérgio disse:

    Muito bem. Ainda há gente ajuizada nesse mundo.
    O brasileiro tem medo de vacina mas não de aglomeração. Imbecis.

  3. Antonio Barbosa Santos disse:

    Se pagassem para ela promover uma dessas festas ela teria essa mesma opinião?
    Um bando de mercenário querendo pagar de bons moços…

  4. george disse:

    Ow meu Deus, mais uma global magnífica querendo cagar regra em cima dos mortais

    Se for ver direitinho, ela vai fazer a festinha dela… mas pra ela pode né?

    #HipocrisiaAGenteVePorAqui

Mourão critica possibilidade de reeleição na Câmara e no Senado

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta sexta-feira (4) que a Constituição Federal é clara sobre a impossibilidade de reeleição no Senado e na Câmara dos Deputados em uma mesma legislatura. O tema está sendo debatido no STF (Supremo Tribunal Federal).

“Acho que a Constituição é clara, não pode. Eu acho que teria que mudar a Constituição, mas o Supremo tem, vamos dizer, tem o arbítrio para interpretar da forma que melhor lhe aprouver”, afirmou.

Também nesta sexta, Mourão disse considerar muito difícil que a reforma tributária seja aprovada este ano, apesar das promessas iniciais do governo, porque ainda não há um consenso sobre a proposta.

“Na minha visão eu acho complicado (aprovar esse ano) porque não há um consenso sobre qual é a melhor reforma”, disse o vice-presidente, um dos maiores defensores no governo da reforma tributária.

Mourão, no entanto, negou que o governo esteja travando a reforma tributária para evitar dar um palanque para uma eventual reeleição do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que desde o início encampou um projeto de reforma que está sendo tocado pela Câmara, independentemente da participação do governo federal.

“Eu não julgo que o governo esteja travando a reforma tributária. O que eu vejo que está acontecendo dentro do Congresso são dois fatores: o número 1 é essa questão da pandemia, em que o Congresso deixou praticamente de se reunir. E sem se reunir temas polêmicos praticamente não avançam”, disse o vice-presidente a jornalistas. “Em segundo lugar a disputa pela sucessão nas duas Casas. Ela foi deflagrado e a partir daí é um jogo lá dentro.”

Maia diz não ser candidato à reeleição mas, uma vez que o Supremo Tribunal Federal (STF) deve autorizar que ele e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), concorram a mais um mandato, o deputado pode tentar uma nova eleição, o que contraria os planos do governo de Jair Bolsonaro.

O presidente entrou no jogo da disputa eleitoral da Câmara em defesa do aliado Arthur Lira (PP-AL), líder do centrão que tem sido um dos principais nomes de apoio do governo Bolsonaro no Congresso.

Apesar de diversas denúncias de corrupção e de ser investigado por um esquema de “rachadinha” e funcionários fantasmas quando era deputado estadual em Alagoas, o governo continua bancando a aposta em Lira.

Mourão afirmou que não trata de questões de “expressão política” do governo, mas justificou a opção por Lira.

“Vamos colocar o seguinte: a gente tem que ter base dentro do Congresso, tem que ter relacionamento, então, as peças do tabuleiro são essas e nós temos que saber trabalhar com elas”, disse.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    O mais interessado nisso é o planalto.
    Mas antes tem que fazer o drible da "vaca"!
    kkkkkkkkkkk

Maia diz que PIB abaixo do esperado reflete ‘desorganização do governo’, e chama meta flexível de ‘jabuticaba brasileira’

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o ministro da Economia, Paulo Guedes Montagem/VEJA

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta quinta-feira (3) que o resultado do Produto Interno Bruto (PIB), divulgado mais cedo pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), reflete o que chamou de “desorganização do governo”. Após queda recorde no segundo trimestre, quando a economia brasileira foi fortemente abalada pela pandemia, o PIB brasileiro avançou 7,7% entre julho e setembro de 2020, abaixo das expectativas do mercado e do governo .

“Do tamanho da desorganização do governo”, disse Maia sobre o PIB, que veio abaixo das expectativas do mercado.

Maia também criticou a proposta do governo, apresentada em abril, de adotar uma meta flexível como resultado das contas públicas no próximo ano. Isso vai ocorrer porque, para 2021, os técnicos da equipe econômica estão com dificuldades para fazer projeções, tendo em vista as incertezas do cenário causada pela pandemia, em que as previsões mudam a cada semana.

Para evitar revisões consecutivas do número caso a economia tenha um desempenho diferente do que o previsto hoje pelo governo, a decisão foi adotar uma meta flexível, que deve ser atualizada a cada dois meses, sem necessidade de autorização do Congresso. A autorização prévia dos parlamentares para essa mudança está no projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2021, que traz os parâmetros para o Orçamento, e que ainda não foi votado.

“O que está me deixando impressionado é essa coisa de meta flexível que o Paulo Guedes está inventando. A primeira promessa que fizeram foi acabar com déficit primário. Agora não querem meta para não ter que organizar contingenciamento”, disse Maia.

Uma meta flexível, na prática, acaba com o contingenciamento, o bloqueio de recursos dos ministérios que ajuda o governo a dosar despesas de modo a cumprir a previsão para o ano. O bloqueio de recursos é chamado tecnicamente de contingenciamento e ocorre todas as vezes em que há frustração de receitas.

Geralmente, os contingenciamentos existem porque a receita projetada pelo governo é menor do que a arrecadação que de fato aconteceu. Para atingir a meta fiscal fixada em lei, o governo bloqueia recursos e os libera na medida em que a situação melhora. Como não há meta, não há contingenciamento.

“Isso é uma sinalização muito ruim. A gente tem que aprovar a LDO com uma meta. Que o governo diga, como o Copom diz quando toma uma decisão sobre juros qual é a tendência, que haverá sempre o risco, pela incerteza, de que a meta possa se restabelecida durante a execução orçamentária. Agora, não ter meta, uma meta flexível, é uma jabuticaba brasileira”, afirmou Maia.

IG

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Klyber Macedo disse:

    Sujeito cretino, canalha!!!!!!!
    Pra quem não sabe, essa "coisa" é filho do Cesar Maia! Quem desgraçou o RJ!!

  2. Silvio. disse:

    Nhonhom Botafogo é um safado enrolado no processo.
    Fiquem em casa.
    Pra trabalhar não pode, mas pra correr atrás de candidatos a prefeitos e vereadores tá liberado né vagabundo.
    FDP

  3. Jailson disse:

    O governo Bolsonaro é um fracasso retumbante!!

  4. George disse:

    Oxe, vamos ficar em casa mr. Botafogo, com certeza a economia melhorará. #Hipocrita #Patife #Oportunista

  5. Ricardo Carvalho disse:

    Botafogo ou Nhonho, fique em casa, a economia a gente vê depois, vc faz parte desse time! Um sem votos, sabotador do País, um cafajeste que só pensa na volta dos mensalões e petrolões da vida. Cabra safado!

    • O Rei da Bravata disse:

      Eu fico aqui pensando como resolver a morte depois? Será que os 170 mil mortos terão uma segunda chance?

    • Paulo disse:

      Pergunte aos governadores.
      E os Black blocs que fizeram quebra quebra no Carrefour?

    • Paulo disse:

      O zumbi comunista é um parasita.

Mourão critica “muita especulação” em cima de vacina e lembra que estados podem comprar, desde que a Anvisa teste e certifique medicamento

Foto: Reprodução/G1-RN

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, disse nesta quinta-feira (22) que os estados têm recursos e poderão comprar a vacina chinesa contra o novo coronavírus, desde que o medicamento seja testado e certificado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Na terça-feira (20), Ministério da Saúde anunciou a compra de 46 milhões de doses da CoronaVac, vacina do Instituto Butantan produzida em parceria com a empresa chinesa Sinovac.

Com isso, o governo federal deveria editar uma nova Medida Provisória para disponibilizar R$ 2,6 bilhões até janeiro. No entanto, nesta quarta-feira (21), o presidente Jair Bolsonaro afirmou nas redes sociais que o Brasil não irá comprar “a vacina da China”.

A afirmação foi feita em resposta a uma seguidora na rede social que pediu a exoneração do Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

“Bom dia presidente. Exonera Pazuelo urgente, ele está sendo cabo eleitoral do Doria. Ministro traíra”, escreveu a seguidora, referindo-se a João Doria (PSDB), governador do estado de São Paulo.

“Todo mundo pode comprar. O estado pode comprar, os estados né, eles tem recurso também. Desde que a Anvisa certifique. A Anvisa só vai certificar aquilo que está comprovadamente testado”, afirmou o vice-presidente nesta quarta.

Mourão disse que a politização do assunto “é um problema” e afirmou que conversando “a gente se entende”. Perguntado sobre o risco de judicialização do tema, o vice-presidente pediu “calma”.

“Acho que está muita especulação em cima disso. Ontem a posição correta o Ministério da Saúde já colocou. O diretor da Anvisa também já colocou. Qualquer vacina que esteja comprovadamente testada e certificada pela Anvisa estará a disposição para ser adquirido”, declarou.

G1

VÍDEO. Promotor Augusto Azevedo faz crítica dura a Lava Jato: “Usou atos inconstitucionais e antijurídicos”

Em entrevista ao Jornal das Seis, da 96fm, promotor de Justiça Augusto Azevedo, com anos de atuação do Tribunal do Juri, criticou ações que embasaram condenações da Lava Jato, apesar de reconhecer a importância “cultural” da operação.

Via 96 FM e Blog Gustavo Negreiros

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João Macena disse:

    Dr.Augusto Azevedo, sempre foi um ótimo comentarista. Esse faz parte da elite do judiciário. Casta elitista, distante do judiciário, quê precisamos. João Macena.

  2. Oswaldo disse:

    Ummmmm…depois que prenderam um e depois que outro virou presidente agora a Lava Jato virou um engodo! Eita país escroto, quer dizer, foi interessante até um certo ponto!

  3. Emerson disse:

    O Dr. Augusto Azevedo tem o respeito da sociedade potiguar. Independentemente dessas colocações sobre a LJ, Augusto sempre se mostrou um Promotor ilibado, muito qualificado e, acima de tudo, sensato em muitas atuações.

  4. Francisco disse:

    Na visão do promotor, deixou claro, pra prender bandidos corruptos é nescessário refazer a constituição, a lei, agora, porquê ele não se levanta ou protesta contra essa lei que não consegue punir. Ora se somente a lei consegue punir, e desde o descobrimento do Brasil a corrupção e o desmando dos poderosos são ilimitados, então tem que ser feito algo. A lava jato conseguiu provas, teve confissão, teve devolução de dinheiro, pra um país que o objetivo de fazer justiça não é suficiente, e sim, a forma, e essa ao longo das centenas de anos não teve exito, devemos fazer o que, inocentar o criminoso? Inutilizar provas de crime? Devolver os bilhões recuperado? Se um promotor de justiça corrobora para inocentar criminosos que disseminaram miséria, violência, caos social pela pratica de seus atos, vão fazer jus a um auxíliozinho moradia que representa 5 vezes o salário de um trabalhador que trabalha 8 horas por dia no mês inteiro, pra sustentar toda sua família de tudo. Talvez essa seja a justificativa da defesa.

  5. Emmanoel disse:

    Augusto Azevedo sempre lúcido e competente. Concordo plenamente

  6. Lopim disse:

    Está na hora do MP-RN., agir com as responsabilidades que a situação "clama" e parar de fazer de conta que está correndo tudo bem

‘Não foi a melhor decisão a ser tomada’, diz Mourão sobre André do Rap

Foto: Bruno Batista /VPR

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta terça-feira que a soltura do traficante André do Rap “não foi a melhor decisão a ser tomada pela periculosidade” do beneficiado. Segundo Mourão, cabe ao Supremo Tribunal Federal (STF), responsável pela decisão, “corrigir isso”. A declaração foi dada no Palácio do Planalto.

— Eu acho que não foi a melhor decisão a ser tomada pela periculosidade do marginal. O cara já sumiu do mundo. Não vou dizer que gera um desgaste, mas o que acontece é que a sociedade hoje ela não aceita mais determinadas decisões que coloquem em risco ela própria. Então isso gera uma reverberação, principalmente, na porção mais esclarecida da sociedade. Compete ao próprio Supremo corrigir isso — disse.

No sábado, o presidente do Supremo, Luiz Fux, suspendeu a decisão do também ministro Marco Aurélio Mello que mandava soltar o traficante André Oliveira Macedo. A decisão de Fux foi tomada a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). Marco Aurélio havia entendido que a prisão preventiva do traficante por mais de um ano desrespeita o previsto na lei. Fux, porém, destacou a necessidade de proteger a ordem e a segurança pública.

O vice-presidente afirmou que a “letra fria da lei foi obedecida” no caso, mas, citando o regulamento disciplinar do Exército, disse que, em alguns casos, é importante analisar o passado do “transgressor”.

— A letra fria da lei foi obedecida, mas existe uma coisa, por exemplo, no regulamento disciplinar do Exército, quando você vai analisar alguma transgressão você tem que analisar a pessoa do transgressor — disse, explicando:

— O camarada é umtransgressor contumaz você vai dar um tipo de punição para ele; se é a primeira vez, é outro tipo de punição. Então, neste caso, talvez tivesse sido analisado melhor quem era a pessoa que tava sendo dado o habeas corpus — comentou.

O Globo

Glória Maria critica o politicamente correto e gera reações nas redes sociais

Foto: Reprodução/Instagram

Glória Maria utilizou suas redes sociais na tarde de hoje para rebater as críticas que recebeu após ter afirmado ser contra o “politicamente correto” em entrevista à Joyce Pascowitch, Em publicação no Instagram, a apresentadora mostrou um vídeo em que aparece desfilando pela Mangueira em 1988 e rebateu as críticas afirmando que nunca seria “politicamente correta”.

“32 anos atrás. Orgulho da minha vida. Da minha história! Nunca serei politicamente correta! Acho um saco! Sou livre. Rebelde! Ninguém vai me dizer como tenho que viver!”, escreveu em legenda do vídeo.

O enredo da escola de samba, na época, era “100 Anos de Liberdade, Realidade Ou Ilusão?”.

A publicação gerou diferentes reações dos seguidores. “Como é bom ver gente falando a verdade e o que realmente pensa!”, comentou uma. “Quem é doido de te cancelar? Referência há décadas.”, escreveu outro. Por outro lado, alguns fãs não gostaram nada dos comentários da apresentadora. “Decepção”, pontuou uma terceira.


A jornalista havia participado de uma live com Joyce Pascowitch e, ao opinar sobre assédio e racismo, Glória declarou que achava “tudo isso um saco”.

“Eu acho tudo isso um saco. Hoje tudo é racismo, preconceito e assédio. A equipe com que trabalho me chama de ‘neguinha’, de uma forma amorosa e carinhosa. Estou mais de 40 anos na televisão, já fui paquerada, mas nunca me senti assediada moralmente. O assédio é algo que te fere, é grosseiro, desmoraliza. Existe uma cultura hoje que nada pode. Tem que ter uma diferenciação, não dá para generalizar tudo. O politicamente correto é um porre. Acredito que o politicamente correto é o caráter, a honestidade. Esse mundo que a gente está vem muito da amargura das pessoas, não aceito”.

A declaração da apresentadora gerou diversas reações nas redes sociais. Alguns criticaram o discurso da apresentadora, enquanto outros apoiaram suas palavras.

UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antônio Soares disse:

    Até que enfim, ouvi uma pessoa sensata. Esses politicamente corretos são um saco mesmo. Imagino Renato Aragão ou chico Anísio, com seus papéis de homossexual ou negro que todo mundo morria de rir e não machucava ninguém. Hoje um bando de imbecis fica policiando tudo que vc faz.ou fala. Parabéns pela leveza, clareza e bom senso.

  2. ELEITOR disse:

    Ela foi genial simples e direta , disse o que toda pessoa de bom senso pensa parabéns Glória Maria ,!

  3. Marcílio Gibson Rodrigues disse:

    A Glória Maris é uma glóriapara todo nós !Parabéns

  4. aof disse:

    Te prepara para levar uma patrulhada. Parabéns, Gloria.

  5. Santa Cruz disse:

    É assim que se fala . Gloria Maria. Não podemos nos alienar-se com esse povo que se se diz correto da boca pra fora. Salve o Brasil independente !

  6. Pedro disse:

    Perfeito Glória Maria, concordo em gênero, número e grau com o que vc colocou. Mulher destemida, voluntáriosa, bonita, quieta, que faz parte das sumidades do jornalismo nacional, não poderia pensar de outra forma, vc é uma verdadeira GLÓRIA, parabéns.

  7. Luciana Morais Gama disse:

    Parabéns Glória Maria. Tamos juntas!!

Carlos Bolsonaro critica sanção do Dia da Visibilidade Lésbica no RN: “Ninguém deve ser valorizado por sua opção sexual, mas por seu caráter e competência”

(Foto: Reprodução/Twitter)

O vereador Carlos Bolsonaro, através do microblog Twitter, destacou a publicação do Diário Oficial do Estado desta terça-feira(22). Em tom de crítica, relembrou que o Dia da Visibilidade Lésbica, rejeitado na Câmara do Rio (19×17), em trabalho junto a outros vereadores, foi sancionado no RN.

“Agenda de esquerda que descaradamente divide para conquistar. Ninguém deve ser valorizado por sua opção sexual, mas por seu caráter e competência!”, disse.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paraiba disse:

    Errado ele não esta!

  2. Roberto Carlos disse:

    Carlos Bolsonaro uma das reservas Morais deste país e os milicianos do grupo Antifacista da governador (a) continuam aprontando contra os verdadeiros policiais.

  3. Manoel disse:

    Valorizado por roubone milícia, pode Carluxa?

  4. Direita Honesta disse:

    "Lindos" os comentários dos "lacradores" por aqui. Esquecem que o RN está "quebrado", que as empresas estão indo embora do estado (e levando consigo empregos e arrecadação de impostos) e que a governadora do PT NADA faz para reverter essa situação. Ao invés disso, perde seu tempo com ações esdrúxulas e sem a menor importância como a edição dessa lei. Como essa "homenagem" só se aplica às lésbicas, devemos aguardar também a criação de dias para todos os outros tipos da comunidade LGBT? Porque segundo o "site" inglês The Gay UK, LGBTQQICAPF2K+ é a nova sigla da comunidade LGBT. E o sinal "+" no final parece demonstrar que a sigla não terá fim. Portanto… Será que a governadora vai criar todos eles e decretar feriados no estado? Francamente!

  5. Théo disse:

    Quem é ele pra falar em caráter e competência?

  6. Ivana Sem Amor disse:

    Percebi uma pontinha de despeito em Carluxo!!!!!!!!!

  7. Cabo Silva disse:

    Os milicianos que ele condecorou são exemplos de que????

    • M.D.R. disse:

      A REFORMA DA PREVIDÊNCIA do ESTADO, é verdadeiro G O L P I , tudo que dizia no SENADO ñ passa de um faz de conta. Comer até QUENTINHA" por que era contra a REFORMA DA PREVIDÊNCIA , que destruía os direitos dos trabalhadores / trabalhadoras principalmente os mais prejudicados estão APOSENTADOS E PENSIONISTAS. GOVERNADORA será que é G O L P I.
      O silêncio dos PELEGAS, ñ vei de graça , cai na conta do SINDICATO, aproximadamente R$ 6 MILHÕES de REAIS.

  8. Ciro Espítama disse:

    Aí complica pra ele, pois não tem nem caráter nem competência…

Secretário estadual de saúde diz que intuito da CPI das ambulâncias é politico, para desgastar o governo

O secretário estadual de saúde, Cipriano Maia, disse ao jornalista Diógenes Dantas, na 96 FM, que o intuito da CPI da Assembleia é politico, para desgastar o Governo. Quem quiser conferir a íntegra, basta acessar as plataformas de comunicação da rádio AQUI.

Cipriano ainda disse que o deputado Gustavo Carvalho, por desconhecimento e má fé, leva à frente essa coisa que teria tido o desvio de R$ 8 milhões desse contrato das ambulâncias, mesmo ele sabendo que todo esse procedimento está sendo acompanhando por órgãos reguladores e aberto à sociedade.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. SANDRO disse:

    Um incompetente que ficou sumido juntadamente com a desqualificada governadora

  2. Paulo Roberto disse:

    Esse Caba é um cínico e debochado! Torra o nosso dinheiro em contratos absurdos, vide também a dos respiradores, e vem com uma conversa dessas. Cadê os MPs da vida?

  3. Ana Paula Medeiros disse:

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    tem isso e muito mais………
    Investiguem

  4. Anti PT disse:

    É gopi

  5. Macêdo disse:

    Tambem tem que fazer a CPI dos 5.000.000,00 milhões que ela enviou para o consórcio de esquerda, e o dinheiro foi parar nas mãos de uma empresa fanstasma.
    Até agora nada do dinheiro, grana suado do contribuinte indo para o ralo.
    Alô Polícia Federal

  6. Manoel disse:

    Né isso! O governo de Fátima quase não tem desgaste né?!

Guedes cita ‘barulheira’ em crítica de Bolsonaro à equipe econômica e diz que ‘cartão vermelho’ do presidente não foi para ele

Foto: Alan Santos/PR

O ministro da Economia, Paulo Guedes, chamou de “barulheira” as discordâncias entre o presidente Jair Bolsonaro e integrantes da equipe econômica sobre meios de financiar o programa social Renda Brasil. O ministro também afirmou que não foi endereçado para ele o “cartão vermelho” citado pelo presidente.

Mais cedo nesta terça-feira (15), Bolsonaro disse que “está proibido” se falar no Renda Brasil dentro do governo. O programa chegou a ser discutido como um substituto do Bolsa Família. No entanto, propostas de equipe econômica sobre cortes de gastos para financiar o Renda Brasil não agradaram o presidente. Bolsonaro disse que o Bolsa Família vai continuar.

O presidente também criticou tentativas de buscar receitas para o Renda Brasil a partir do congelamento de aposentadorias e pensões. Em entrevista ao G1 no domingo (13), o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, disse que essas medidas eram avaliadas pela equipe econômica. Outra alternativa era reduzir o valor do seguro desemprego.

Bolsonaro chamou as medidas de “devaneio” e disse que daria um “cartão vermelho” a quem lhe apresentasse essas propostas.

Guedes falou sobre a situação em uma videoconferência sobre reformas e o futuro da economia brasileira após a pandemia.

“Hoje teve essa barulheira toda. Estamos fazendo conexões de pontos que não estão conectados. São estudos que fazemos, estamos assessorando. Varias simulações e estudos são feitos. Tratamento seletivo da informação distorce tudo”, afirmou Guedes.

O ministro disse ainda que conversou com o presidente nesta manhã.

“Como todos jornais deram isso hoje, que o presidente vai tirar dinheiro dos idosos, frágeis e vulneráveis para passar aos paupérrimos, o presidente repetiu o que tinha dito antes. E levantou um cartão vermelho, que não foi para mim. Conversei com o presidente hoje cedo. Lamentei muito essa interpretação”, continuou o ministro.

‘Ilação’

Em sua fala, Guedes lembrou que o Renda Brasil aproveitaria a experiência do auxílio emergencial para continuar fazendo pagamentos a pessoas vulneráveis socialmente acima do valor do Bolsa Família. O auxílio, criado para ajudar trabalhadores durante a pandemia, será pago até o fim do ano.

O ministro disse que o governo estuda maneiras de fazer uma “aterrisagem” após o fim do auxílio emergencial. O termo se refere à necessidade de setores mais vulneráveis continuarem recebendo alguma ajuda do governo.

Ele defendeu medidas de desindexação, com as quais o governo poderia fazer que benefícios atualmente pagos não sejam corrigidos, por exemplo, pelo salário mínimo. Para Guedes, a desindexação deveria ser geral e é uma “ilação” dizer que atingiria somente os benefícios para os mais pobres.

Se desindexarmos todos os gastos do governo, há uma parte que pega os mais vulneráveis, idosos, BPC. Fala assim, o governo está tirando governo dos idosos e mais frágeis para fazer o renda brasil. Isso é uma ilação. Não é isso que está no pacto federativo, era uma desindexação de todos os gastos , não dos mais pobres”, disse o ministro.

‘Politicamente, sempre pode ser decidido, segue a indexação dos mais frágeis, e foi isso que o presidente falou. Já que continuam dizendo que continuo querendo tirar dinheiro dos pobres, para o renda brasil, vou deixar claro: não vou fazer isso. E aí descredenciou a ideia do renda brasil. Não vai ter isso. Acabou. Estão distorcendo tudo. Estão acusando o presidente de demagogia, de tirar dinheiro do pobre para dar pro mais pobre ainda”, completou Guedes.

O ministro confirmou o fim dos planos para formar o Renda Brasil, relembrando a orientação do presidente Bolsonaro de não retirar dinheiro dos pobres para dar aos paupérrimos. “Já que continuam dizendo que continuo querendo tirar dinheiro dos pobres, para o Renda Brasil, vou deixar claro: ‘não vou fazer isso'”, disse ele citando Bolsonaro.

“E aí [o presidente] descredenciou a ideia do Renda Brasil. Não vai ter isso. Acabou. Estão distorcendo tudo. Estão acusando o presidente de demagogia, de tirar dinheiro do pobre para dar pro mais pobre ainda. Consolidação de programas sociais já aconteceu no passado. Para os mais desfavorecidos. Já que começou uma notícia que não é o que está na cabeça politicamente do presidente. Se estão interpretando assim, não tem isso”, acrescentou.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Edison Cunha disse:

    Segue o jogo rumo a 2022, dessa vez, a vitória será no 1° turno.

    Quem viver, verá!!!

    #EuVotoBolsonaroPresidente2022

  2. Erivan disse:

    Eu nunca vi um governo para ter tanta briga como esse. Está parecendo um cabaré! As prostitutas se revoltam de vez em quando e o chefe parece que acha é bonito e joga a culpa na imprensa. Se não quer que a imprensa mostre, evite que o fato aconteça.

  3. Anti PT disse:

    A imprensa Marrom, Globolixo, foice de Sum Palo e outros jornalistazinhos não cansam de inventar intrigas entre o presidente Jair Mito Bolsonaro e sua equipe.