Mourão critica “muita especulação” em cima de vacina e lembra que estados podem comprar, desde que a Anvisa teste e certifique medicamento

Foto: Reprodução/G1-RN

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, disse nesta quinta-feira (22) que os estados têm recursos e poderão comprar a vacina chinesa contra o novo coronavírus, desde que o medicamento seja testado e certificado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Na terça-feira (20), Ministério da Saúde anunciou a compra de 46 milhões de doses da CoronaVac, vacina do Instituto Butantan produzida em parceria com a empresa chinesa Sinovac.

Com isso, o governo federal deveria editar uma nova Medida Provisória para disponibilizar R$ 2,6 bilhões até janeiro. No entanto, nesta quarta-feira (21), o presidente Jair Bolsonaro afirmou nas redes sociais que o Brasil não irá comprar “a vacina da China”.

A afirmação foi feita em resposta a uma seguidora na rede social que pediu a exoneração do Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

“Bom dia presidente. Exonera Pazuelo urgente, ele está sendo cabo eleitoral do Doria. Ministro traíra”, escreveu a seguidora, referindo-se a João Doria (PSDB), governador do estado de São Paulo.

“Todo mundo pode comprar. O estado pode comprar, os estados né, eles tem recurso também. Desde que a Anvisa certifique. A Anvisa só vai certificar aquilo que está comprovadamente testado”, afirmou o vice-presidente nesta quarta.

Mourão disse que a politização do assunto “é um problema” e afirmou que conversando “a gente se entende”. Perguntado sobre o risco de judicialização do tema, o vice-presidente pediu “calma”.

“Acho que está muita especulação em cima disso. Ontem a posição correta o Ministério da Saúde já colocou. O diretor da Anvisa também já colocou. Qualquer vacina que esteja comprovadamente testada e certificada pela Anvisa estará a disposição para ser adquirido”, declarou.

G1

VÍDEO. Promotor Augusto Azevedo faz crítica dura a Lava Jato: “Usou atos inconstitucionais e antijurídicos”

Em entrevista ao Jornal das Seis, da 96fm, promotor de Justiça Augusto Azevedo, com anos de atuação do Tribunal do Juri, criticou ações que embasaram condenações da Lava Jato, apesar de reconhecer a importância “cultural” da operação.

Via 96 FM e Blog Gustavo Negreiros

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João Macena disse:

    Dr.Augusto Azevedo, sempre foi um ótimo comentarista. Esse faz parte da elite do judiciário. Casta elitista, distante do judiciário, quê precisamos. João Macena.

  2. Oswaldo disse:

    Ummmmm…depois que prenderam um e depois que outro virou presidente agora a Lava Jato virou um engodo! Eita país escroto, quer dizer, foi interessante até um certo ponto!

  3. Emerson disse:

    O Dr. Augusto Azevedo tem o respeito da sociedade potiguar. Independentemente dessas colocações sobre a LJ, Augusto sempre se mostrou um Promotor ilibado, muito qualificado e, acima de tudo, sensato em muitas atuações.

  4. Francisco disse:

    Na visão do promotor, deixou claro, pra prender bandidos corruptos é nescessário refazer a constituição, a lei, agora, porquê ele não se levanta ou protesta contra essa lei que não consegue punir. Ora se somente a lei consegue punir, e desde o descobrimento do Brasil a corrupção e o desmando dos poderosos são ilimitados, então tem que ser feito algo. A lava jato conseguiu provas, teve confissão, teve devolução de dinheiro, pra um país que o objetivo de fazer justiça não é suficiente, e sim, a forma, e essa ao longo das centenas de anos não teve exito, devemos fazer o que, inocentar o criminoso? Inutilizar provas de crime? Devolver os bilhões recuperado? Se um promotor de justiça corrobora para inocentar criminosos que disseminaram miséria, violência, caos social pela pratica de seus atos, vão fazer jus a um auxíliozinho moradia que representa 5 vezes o salário de um trabalhador que trabalha 8 horas por dia no mês inteiro, pra sustentar toda sua família de tudo. Talvez essa seja a justificativa da defesa.

  5. Emmanoel disse:

    Augusto Azevedo sempre lúcido e competente. Concordo plenamente

  6. Lopim disse:

    Está na hora do MP-RN., agir com as responsabilidades que a situação "clama" e parar de fazer de conta que está correndo tudo bem

‘Não foi a melhor decisão a ser tomada’, diz Mourão sobre André do Rap

Foto: Bruno Batista /VPR

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta terça-feira que a soltura do traficante André do Rap “não foi a melhor decisão a ser tomada pela periculosidade” do beneficiado. Segundo Mourão, cabe ao Supremo Tribunal Federal (STF), responsável pela decisão, “corrigir isso”. A declaração foi dada no Palácio do Planalto.

— Eu acho que não foi a melhor decisão a ser tomada pela periculosidade do marginal. O cara já sumiu do mundo. Não vou dizer que gera um desgaste, mas o que acontece é que a sociedade hoje ela não aceita mais determinadas decisões que coloquem em risco ela própria. Então isso gera uma reverberação, principalmente, na porção mais esclarecida da sociedade. Compete ao próprio Supremo corrigir isso — disse.

No sábado, o presidente do Supremo, Luiz Fux, suspendeu a decisão do também ministro Marco Aurélio Mello que mandava soltar o traficante André Oliveira Macedo. A decisão de Fux foi tomada a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). Marco Aurélio havia entendido que a prisão preventiva do traficante por mais de um ano desrespeita o previsto na lei. Fux, porém, destacou a necessidade de proteger a ordem e a segurança pública.

O vice-presidente afirmou que a “letra fria da lei foi obedecida” no caso, mas, citando o regulamento disciplinar do Exército, disse que, em alguns casos, é importante analisar o passado do “transgressor”.

— A letra fria da lei foi obedecida, mas existe uma coisa, por exemplo, no regulamento disciplinar do Exército, quando você vai analisar alguma transgressão você tem que analisar a pessoa do transgressor — disse, explicando:

— O camarada é umtransgressor contumaz você vai dar um tipo de punição para ele; se é a primeira vez, é outro tipo de punição. Então, neste caso, talvez tivesse sido analisado melhor quem era a pessoa que tava sendo dado o habeas corpus — comentou.

O Globo

Glória Maria critica o politicamente correto e gera reações nas redes sociais

Foto: Reprodução/Instagram

Glória Maria utilizou suas redes sociais na tarde de hoje para rebater as críticas que recebeu após ter afirmado ser contra o “politicamente correto” em entrevista à Joyce Pascowitch, Em publicação no Instagram, a apresentadora mostrou um vídeo em que aparece desfilando pela Mangueira em 1988 e rebateu as críticas afirmando que nunca seria “politicamente correta”.

“32 anos atrás. Orgulho da minha vida. Da minha história! Nunca serei politicamente correta! Acho um saco! Sou livre. Rebelde! Ninguém vai me dizer como tenho que viver!”, escreveu em legenda do vídeo.

O enredo da escola de samba, na época, era “100 Anos de Liberdade, Realidade Ou Ilusão?”.

A publicação gerou diferentes reações dos seguidores. “Como é bom ver gente falando a verdade e o que realmente pensa!”, comentou uma. “Quem é doido de te cancelar? Referência há décadas.”, escreveu outro. Por outro lado, alguns fãs não gostaram nada dos comentários da apresentadora. “Decepção”, pontuou uma terceira.


A jornalista havia participado de uma live com Joyce Pascowitch e, ao opinar sobre assédio e racismo, Glória declarou que achava “tudo isso um saco”.

“Eu acho tudo isso um saco. Hoje tudo é racismo, preconceito e assédio. A equipe com que trabalho me chama de ‘neguinha’, de uma forma amorosa e carinhosa. Estou mais de 40 anos na televisão, já fui paquerada, mas nunca me senti assediada moralmente. O assédio é algo que te fere, é grosseiro, desmoraliza. Existe uma cultura hoje que nada pode. Tem que ter uma diferenciação, não dá para generalizar tudo. O politicamente correto é um porre. Acredito que o politicamente correto é o caráter, a honestidade. Esse mundo que a gente está vem muito da amargura das pessoas, não aceito”.

A declaração da apresentadora gerou diversas reações nas redes sociais. Alguns criticaram o discurso da apresentadora, enquanto outros apoiaram suas palavras.

UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antônio Soares disse:

    Até que enfim, ouvi uma pessoa sensata. Esses politicamente corretos são um saco mesmo. Imagino Renato Aragão ou chico Anísio, com seus papéis de homossexual ou negro que todo mundo morria de rir e não machucava ninguém. Hoje um bando de imbecis fica policiando tudo que vc faz.ou fala. Parabéns pela leveza, clareza e bom senso.

  2. ELEITOR disse:

    Ela foi genial simples e direta , disse o que toda pessoa de bom senso pensa parabéns Glória Maria ,!

  3. Marcílio Gibson Rodrigues disse:

    A Glória Maris é uma glóriapara todo nós !Parabéns

  4. aof disse:

    Te prepara para levar uma patrulhada. Parabéns, Gloria.

  5. Santa Cruz disse:

    É assim que se fala . Gloria Maria. Não podemos nos alienar-se com esse povo que se se diz correto da boca pra fora. Salve o Brasil independente !

  6. Pedro disse:

    Perfeito Glória Maria, concordo em gênero, número e grau com o que vc colocou. Mulher destemida, voluntáriosa, bonita, quieta, que faz parte das sumidades do jornalismo nacional, não poderia pensar de outra forma, vc é uma verdadeira GLÓRIA, parabéns.

  7. Luciana Morais Gama disse:

    Parabéns Glória Maria. Tamos juntas!!

Carlos Bolsonaro critica sanção do Dia da Visibilidade Lésbica no RN: “Ninguém deve ser valorizado por sua opção sexual, mas por seu caráter e competência”

(Foto: Reprodução/Twitter)

O vereador Carlos Bolsonaro, através do microblog Twitter, destacou a publicação do Diário Oficial do Estado desta terça-feira(22). Em tom de crítica, relembrou que o Dia da Visibilidade Lésbica, rejeitado na Câmara do Rio (19×17), em trabalho junto a outros vereadores, foi sancionado no RN.

“Agenda de esquerda que descaradamente divide para conquistar. Ninguém deve ser valorizado por sua opção sexual, mas por seu caráter e competência!”, disse.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paraiba disse:

    Errado ele não esta!

  2. Roberto Carlos disse:

    Carlos Bolsonaro uma das reservas Morais deste país e os milicianos do grupo Antifacista da governador (a) continuam aprontando contra os verdadeiros policiais.

  3. Manoel disse:

    Valorizado por roubone milícia, pode Carluxa?

  4. Direita Honesta disse:

    "Lindos" os comentários dos "lacradores" por aqui. Esquecem que o RN está "quebrado", que as empresas estão indo embora do estado (e levando consigo empregos e arrecadação de impostos) e que a governadora do PT NADA faz para reverter essa situação. Ao invés disso, perde seu tempo com ações esdrúxulas e sem a menor importância como a edição dessa lei. Como essa "homenagem" só se aplica às lésbicas, devemos aguardar também a criação de dias para todos os outros tipos da comunidade LGBT? Porque segundo o "site" inglês The Gay UK, LGBTQQICAPF2K+ é a nova sigla da comunidade LGBT. E o sinal "+" no final parece demonstrar que a sigla não terá fim. Portanto… Será que a governadora vai criar todos eles e decretar feriados no estado? Francamente!

  5. Théo disse:

    Quem é ele pra falar em caráter e competência?

  6. Ivana Sem Amor disse:

    Percebi uma pontinha de despeito em Carluxo!!!!!!!!!

  7. Cabo Silva disse:

    Os milicianos que ele condecorou são exemplos de que????

    • M.D.R. disse:

      A REFORMA DA PREVIDÊNCIA do ESTADO, é verdadeiro G O L P I , tudo que dizia no SENADO ñ passa de um faz de conta. Comer até QUENTINHA" por que era contra a REFORMA DA PREVIDÊNCIA , que destruía os direitos dos trabalhadores / trabalhadoras principalmente os mais prejudicados estão APOSENTADOS E PENSIONISTAS. GOVERNADORA será que é G O L P I.
      O silêncio dos PELEGAS, ñ vei de graça , cai na conta do SINDICATO, aproximadamente R$ 6 MILHÕES de REAIS.

  8. Ciro Espítama disse:

    Aí complica pra ele, pois não tem nem caráter nem competência…

Secretário estadual de saúde diz que intuito da CPI das ambulâncias é politico, para desgastar o governo

O secretário estadual de saúde, Cipriano Maia, disse ao jornalista Diógenes Dantas, na 96 FM, que o intuito da CPI da Assembleia é politico, para desgastar o Governo. Quem quiser conferir a íntegra, basta acessar as plataformas de comunicação da rádio AQUI.

Cipriano ainda disse que o deputado Gustavo Carvalho, por desconhecimento e má fé, leva à frente essa coisa que teria tido o desvio de R$ 8 milhões desse contrato das ambulâncias, mesmo ele sabendo que todo esse procedimento está sendo acompanhando por órgãos reguladores e aberto à sociedade.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. SANDRO disse:

    Um incompetente que ficou sumido juntadamente com a desqualificada governadora

  2. Paulo Roberto disse:

    Esse Caba é um cínico e debochado! Torra o nosso dinheiro em contratos absurdos, vide também a dos respiradores, e vem com uma conversa dessas. Cadê os MPs da vida?

  3. Ana Paula Medeiros disse:

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    tem isso e muito mais………
    Investiguem

  4. Anti PT disse:

    É gopi

  5. Macêdo disse:

    Tambem tem que fazer a CPI dos 5.000.000,00 milhões que ela enviou para o consórcio de esquerda, e o dinheiro foi parar nas mãos de uma empresa fanstasma.
    Até agora nada do dinheiro, grana suado do contribuinte indo para o ralo.
    Alô Polícia Federal

  6. Manoel disse:

    Né isso! O governo de Fátima quase não tem desgaste né?!

Guedes cita ‘barulheira’ em crítica de Bolsonaro à equipe econômica e diz que ‘cartão vermelho’ do presidente não foi para ele

Foto: Alan Santos/PR

O ministro da Economia, Paulo Guedes, chamou de “barulheira” as discordâncias entre o presidente Jair Bolsonaro e integrantes da equipe econômica sobre meios de financiar o programa social Renda Brasil. O ministro também afirmou que não foi endereçado para ele o “cartão vermelho” citado pelo presidente.

Mais cedo nesta terça-feira (15), Bolsonaro disse que “está proibido” se falar no Renda Brasil dentro do governo. O programa chegou a ser discutido como um substituto do Bolsa Família. No entanto, propostas de equipe econômica sobre cortes de gastos para financiar o Renda Brasil não agradaram o presidente. Bolsonaro disse que o Bolsa Família vai continuar.

O presidente também criticou tentativas de buscar receitas para o Renda Brasil a partir do congelamento de aposentadorias e pensões. Em entrevista ao G1 no domingo (13), o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, disse que essas medidas eram avaliadas pela equipe econômica. Outra alternativa era reduzir o valor do seguro desemprego.

Bolsonaro chamou as medidas de “devaneio” e disse que daria um “cartão vermelho” a quem lhe apresentasse essas propostas.

Guedes falou sobre a situação em uma videoconferência sobre reformas e o futuro da economia brasileira após a pandemia.

“Hoje teve essa barulheira toda. Estamos fazendo conexões de pontos que não estão conectados. São estudos que fazemos, estamos assessorando. Varias simulações e estudos são feitos. Tratamento seletivo da informação distorce tudo”, afirmou Guedes.

O ministro disse ainda que conversou com o presidente nesta manhã.

“Como todos jornais deram isso hoje, que o presidente vai tirar dinheiro dos idosos, frágeis e vulneráveis para passar aos paupérrimos, o presidente repetiu o que tinha dito antes. E levantou um cartão vermelho, que não foi para mim. Conversei com o presidente hoje cedo. Lamentei muito essa interpretação”, continuou o ministro.

‘Ilação’

Em sua fala, Guedes lembrou que o Renda Brasil aproveitaria a experiência do auxílio emergencial para continuar fazendo pagamentos a pessoas vulneráveis socialmente acima do valor do Bolsa Família. O auxílio, criado para ajudar trabalhadores durante a pandemia, será pago até o fim do ano.

O ministro disse que o governo estuda maneiras de fazer uma “aterrisagem” após o fim do auxílio emergencial. O termo se refere à necessidade de setores mais vulneráveis continuarem recebendo alguma ajuda do governo.

Ele defendeu medidas de desindexação, com as quais o governo poderia fazer que benefícios atualmente pagos não sejam corrigidos, por exemplo, pelo salário mínimo. Para Guedes, a desindexação deveria ser geral e é uma “ilação” dizer que atingiria somente os benefícios para os mais pobres.

Se desindexarmos todos os gastos do governo, há uma parte que pega os mais vulneráveis, idosos, BPC. Fala assim, o governo está tirando governo dos idosos e mais frágeis para fazer o renda brasil. Isso é uma ilação. Não é isso que está no pacto federativo, era uma desindexação de todos os gastos , não dos mais pobres”, disse o ministro.

‘Politicamente, sempre pode ser decidido, segue a indexação dos mais frágeis, e foi isso que o presidente falou. Já que continuam dizendo que continuo querendo tirar dinheiro dos pobres, para o renda brasil, vou deixar claro: não vou fazer isso. E aí descredenciou a ideia do renda brasil. Não vai ter isso. Acabou. Estão distorcendo tudo. Estão acusando o presidente de demagogia, de tirar dinheiro do pobre para dar pro mais pobre ainda”, completou Guedes.

O ministro confirmou o fim dos planos para formar o Renda Brasil, relembrando a orientação do presidente Bolsonaro de não retirar dinheiro dos pobres para dar aos paupérrimos. “Já que continuam dizendo que continuo querendo tirar dinheiro dos pobres, para o Renda Brasil, vou deixar claro: ‘não vou fazer isso'”, disse ele citando Bolsonaro.

“E aí [o presidente] descredenciou a ideia do Renda Brasil. Não vai ter isso. Acabou. Estão distorcendo tudo. Estão acusando o presidente de demagogia, de tirar dinheiro do pobre para dar pro mais pobre ainda. Consolidação de programas sociais já aconteceu no passado. Para os mais desfavorecidos. Já que começou uma notícia que não é o que está na cabeça politicamente do presidente. Se estão interpretando assim, não tem isso”, acrescentou.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Edison Cunha disse:

    Segue o jogo rumo a 2022, dessa vez, a vitória será no 1° turno.

    Quem viver, verá!!!

    #EuVotoBolsonaroPresidente2022

  2. Erivan disse:

    Eu nunca vi um governo para ter tanta briga como esse. Está parecendo um cabaré! As prostitutas se revoltam de vez em quando e o chefe parece que acha é bonito e joga a culpa na imprensa. Se não quer que a imprensa mostre, evite que o fato aconteça.

  3. Anti PT disse:

    A imprensa Marrom, Globolixo, foice de Sum Palo e outros jornalistazinhos não cansam de inventar intrigas entre o presidente Jair Mito Bolsonaro e sua equipe.

Após repercussão de sua vida sexual em fala, Deborah Secco critica tabu: “As mães transam ou será que ainda é a cegonha? Não existe vida sem sexo”

Foto: Reprodução/Instagram

A atriz Deborah Secco afirmou que está impressionada em ver como o sexo “ainda seja um tabu”, após a repercussão de sua fala sobre transar mais de 10 vezes por dia com o marido, o também ator Hugo Moura, no início do relacionamento.

“Foi uma afirmação tão banal, comum. Acho louco que em 2020 ainda seja um tabu você falar que faz sexo com seu marido, o pai da sua filha. Real­men­te, não entendo”, disse a atriz em entrevista publicada hoje pela revista Veja.

Deborah também falou que as pessoas não dizem a verdade ao falarem de diversos assuntos, até mesmo o sexo, devido a tantos julgamentos na sociedade.

“Não é só com o sexo [que as pessoas falam a verdade], mas com tudo. Há julgamento, patrulha da vida alheia e a cobrança para ser o que esperam de você. As mães transam ou será que ainda é a cegonha? Não existe vida sem sexo”, ponderou a atriz que é mãe de Maria Flor, de 4 anos.

A atriz ainda comentou que é difícil voltar a vida sexual após a maternidade porque a rotina cansativa interfere demais.

“Eu, com o fim do resguardo, estava louca para voltar à ativa, mas a rotina é exaustiva. E a vida sexual não fica igual. Mas com o tempo a gente se reinventa, e a coisa volta ao normal.”

Deborah aproveitou para falar de feminismo na entrevista e relembrou que já sofreu “abusos machistas”, sem dar detalhes sobre em quais situações esses abusos teriam ocorrido.

“Sim [me defino como feminista], ainda mais agora, que virei mãe. Como todas as mulheres, fui subjugada e sofri abusos machistas. Quero que minha filha se ponha em primeiro lugar, que seja o que quiser ser e que saiba que seus desejos são legítimos e que nada é feio ou errado”, explicou.

Universa – UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. @montandon disse:

    Desculpe Deborah Secco, dez vezes por dia é mentira

  2. D10 disse:

    Acho que o que ela não entendeu é que não há problema em falar de sexo, foda mesmo é dizer que transa mais de dez vezes no dia. Tem o R10, mágico Ronaldinho e tem o D10, o marido dela que dá dez no dia! Vai mentir na caixa da égua! Kkk

  3. Matheus disse:

    É claro que todo mundo faz sexo. Mas reafirmar o tempo todo que faz sexo nas entrevistas, além de desnecessário passa uma imagem de promiscuidade. A nossa vida íntima não diz respeito a ninguém. Ninguém precisa anunciar aos quatro ventos que é livre, simplesmente vive-se a liberdade.

  4. Gibira disse:

    Mais uma Globosta querendo aparecer a qualquer custo.

    • Lourdes Siqueira disse:

      Ruim não é ela falar, é um direito dela. Ruim é tem veículo para divulgar essa baboseira. Peneira separa a pepita do cascalho. Tão bom se usassem esse filtro nas divulgacoes.

‘Se ele tiver grandeza moral, tem que se retratar’, diz Mourão sobre crítica de Gilmar Mendes ao Exército

Foto: Pablo Jacob/Agência O Globo/08-05-2020

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta terça-feira que caso o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, tenha “grandeza moral”, ele “tem que se retratar” da declaração em que afirmou que o Exército está se associando a um “genocídio”, em referência à gestão de militares no Ministério da Saúde durante a pandemia do novo coronavírus.

— Com certeza (tem que pedir desculpas). Se ele tiver grandeza moral, tem que se retratar — disse Mourão à CNN Brasil.

A declaração do ministro foi feita no sábado. Gilmar questionou o fato de o Ministério da Saúde ser dirigido interinamente há quase dois meses por um general da ativa do Exército, Eduardo Pazuello, que levou para sua equipe mais de 20 militares. Mourão já havia criticado a declaração na segunda-feira, assim como também fizeram os ministros Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e Augusto Heleno (GSI). Os três são generais da reserva.

Em nota, Gilmar afirmou que respeita as Forças Armadas e que a sua crítica foi em referência à atuação dos militares no Ministério da Saúde.

Nesta terça, o vice-presidente disse que Gilmar fez uma crítica “totalmente fora de propósito” ao falar em “genocídio”, e citou casos históricos que, na sua visão, enquadram-se na definição:

— Vi o cidadão Gilmar Mendes fazendo uma crítica totalmente fora de propósito, ao comparar o que ocorre no Brasil com um genocídio. Genocídio foi cometido por Stalin contra as minorias russas, foi cometido por Hitler contra os judeus, foi cometido na África, em Ruanda, e outros casos. Saddam Hussein contra os curdos. Agora, o ministro acho que ele exagerou demais no que ele falou.

Na entrevista, Mourão disse que não vê motivos para a saída de Eduardo Pazuello do Ministério da Saúde, mas ressaltou que é uma decisão do presidente.

— Isso é uma decisão do presidente — disse, acrescentando depois: — Não acho que é o momento agora. Espera a pandemia arrefecer e aí troca.

Nota ‘não tem nada a ver’

No início da tarde, ao deixar o Palácio do Planalto, Mourão voltou a comentar o assunto. Disse que a nota divulgada por Gilmar Mendes “não tem nada a ver” e que não era suficiente, e voltou a dizer que ele deveria pedir desculpas se tiver “grandeza moral”.

O vice-presidente disse que Pazuello assumiu o ministério em uma situação complicada e que qualquer um passaria dificuldade. Para Mourão, o ministro interino é vítima de preconceito por ser militar.

— Existe toda essa questão preconceituosa. “O cara é general, o cara é não sei o que”. É uma situação difícil para qualquer um.

Mourão não vê necessidade de Pazuello ir para a reserva do Exército porque não deve continuar muito tempo no ministério.

— O Pazuello ainda tem mais uns dois anos na ativa. Acredito que o presidente não vá mantê-lo mais por muito tempo como ministro. Acredito, não sei se essa é a decisão dele.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. MORO 2022 disse:

    Grandeza é Queiroz e Márcia cumprindo prisão doMILICIANA.

  2. Manoel disse:

    Quem não tem grandeza moral é o senhor jogando o nome das forças armadas no lixo com a familícia.

  3. Pedro disse:

    É grande Luiz António, certamente preparado era nula e sua corja, com a competência dos sabidos e ladrões, quase quebrou o Brasil, ainda teve ajuda daquela anta, mentirosa que não unia duas palavras, sempre com o raciocínio na lua, perfeito não!!

  4. Muda Brasil disse:

    Ministro Gilmar Mendes, convido o senhor a deixar o seu palácio e seus seguranças, colocar uma bermuda e um chinelo e dar uma voltinha de 30 minutos no meio do povo, tem coragem de avaliar sua popularidade? Vamos ? Respeite i presidente e as instituições, vc reclama de um ministro que é militar, mas o senhor já foi juiz algum dia? Vc foi socado no STF por indicação política.

  5. Patriota disse:

    As Forças Armadas tem é que condecorar o Gilmar Mendes por estar sendo avisada do ninho de cobras na qual está metida. Me lembrei do caso do velho general da aristocracia prussiana, um homem direito que, no século passado, resistiu a colaborar com regimes de força, classificava os militares em quatro tipos: "Há oficiais inteligentes, aplicados, burros e preguiçosos. Em geral, essas qualidades vêm aos pares. Há os inteligentes e aplicados, que devem ir para o Estado-Maior. Depois vêm os burros e preguiçosos; esses são 90% de qualquer Exército e são próprios para tarefas de rotina. Os inteligentes preguiçosos dispõem do que é preciso para tarefas mais altas de liderança, pois têm clareza mental e firmeza dos nervos na hora de decisões difíceis. Mas é preciso tomar cuidado com os burros e aplicados; não podem receber nenhuma responsabilidade, pois só sabem causar desgraça."

  6. Luiz Antônio disse:

    Os milicos são muito despreparados. No máximo só sabem fazer ordem unida.

  7. Juliano bugueiro disse:

    Grandeza é ter um ministro na saúde.

    • realista disse:

      grandeza é não ter um cachaceiro ladrão na presidência.

    • Marcos disse:

      Tipo os que juntos roubaram Bilhões da saúde em 13 anos?

    • LUIZ disse:

      alem de defender o PIXULECO – Lula defender o palhaço Gilmar Mendes – chega a ser o supra sumo do MASOQUISMO. kkkkk!!!

  8. Cigano Lulu disse:

    Ao tomar para si as dores de 'genocida', sem a menor necessidade, Mourão acaba dando pistas de que está morrendo de vontade de substituir o Capetão…

Brasileiro reconhece racismo, mas critica ‘politicamente correto’, diz pesquisa

Foto: Natalia Riabchenko/Shutterstock

Estudo publicado nesta quarta-feira (17) sobre a percepção do brasileiro em relação ao racismo e ao preconceito racial no país aponta que a população negra em geral tem menores chances de ascensão no trabalho, salários e cargos mais precários e maiores chances de ser abordada de forma truculenta pela polícia. No geral, os brasileiros reconhecem que a cor de pele pode influenciar na carreira e nos estudos, mas ainda assim criticam a chamada “patrulha do politicamente correto”.

De acordo com o levantamento, 94% dos brasileiros consideram que uma pessoa negra tem mais chances de ser abordada de forma violenta ou ser morta pela polícia. No sentido inverso, a percepção da população é de que uma pessoa branca tem 91% mais chances de conseguir um emprego e 85%, mais chances de entrar numa faculdade.

O estudo também alerta para a desigualdade racial no ambiente de trabalho. De acordo com a pesquisa, 36% dos brasileiros e 76% dos brasileiros negros dizem conhecer alguém que já tenha sofrido preconceito, discriminação ou algum tipo de humilhação ou deboche por sua cor ou raça dentro do ambiente de trabalho.

“Não estamos falando de um problema dos negros, estamos falando de um problema da sociedade”, considerou o presidente da Cufa Global, Preto Zezé, durante conferência online. “Mesmo nos espaços progressistas, onde se discute igualdade de gênero e questões raciais, os nossos representantes são brancos.”

Anna Karla Pereira, da Frente Favela Brasil, apontou para a necessidade de que negros tenham mais presença nos parlamentos e cargos executivos no Brasil. “Isso é importante para que criem leis e formas para que se mude (o racismo estrutural), desde o processo de educação até a destinação do dinheiro público”, pontuou.

‘Patrulha’

Apesar de reconhecer as diferenças de tratamento entre negros e brancos, a pesquisa apontou que o brasileiro, em geral, critica o que chama de “patrulha do politicamente correto”. Ao todo, 58% concordam ou concordam em parte que a “patrulha” está “deixando o mundo mais chato”.

“A questão é que, ao falar do politicamente correto, a gente está falando de hábitos, de pessoas que se reconhecem neles”, ressaltou Anna Karla. “Isso nada mais é do que o ego da pessoas.”

Coronavírus

O estudo também apontou o reflexo da pandemia do novo coronavírus na sociedade. A população negra, mais uma vez, foi a mais afetada. Segundo o levantamento, 73% tiveram diminuição de renda na família (ante 60% entre os brancos); 49% deixaram de pagar alguma conta (foram 32% entre os brancos); e 36% relataram ter alguém na família que perdeu o emprego, ante 28% na população branca.

Parte da pesquisa – realizada pelo Instituto Locomotiva para a Central Única das Favelas (Cufa) – foi respondida, por amostragem, por 1.459 pessoas de 72 cidades do País e de todas as classes sociais. Outra parte contou com um questionário online, respondido por 1.652 pessoas de todo o Brasil.

CNN Brasil com Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Minion alienado disse:

    Brasileiro só reconhece o convenientemente correto.

“Chegamos ao nosso limite. A economia do Rio Grande do Norte não suporta mais”, diz presidente da CDL Natal

Foto: Ilustrativa

Nota de José Cordeiro de Lucena Neto, presidenta da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Natal(CDL), nessa segunda-feira(15), diz que o comércio potiguar chegou ao limite quanto a paralisação forçada de atividades durante a pandemia. “Fomos empáticos nesses quase 90 dias de isolamento social. Temos contribuído a todo momento, seja com plano de retomada das atividades, doação de máscaras, conserto de respiradores, e apoio aos decretos governamentais por exemplo. Só que não dá mais para continuar assim”, diz trecho. Leia íntegra abaixo:

Chegamos ao nosso limite. Fomos empáticos nesses quase 90 dias de isolamento social. Temos contribuído a todo momento, seja com plano de retomada das atividades, doação de máscaras, conserto de respiradores, e apoio aos decretos governamentais por exemplo. Só que não dá mais para continuar assim.

A economia do Rio Grande do Norte não suporta mais. Estamos com um crescente no desemprego. A quantidade de pedidos de seguro-desemprego de trabalhadores com carteira assinada, no Rio Grande do Norte, subiu 43,21% no mês de maio, em comparação com o mesmo período do ano passado. O Sistema Nacional de Emprego (Sine) no Estado recebeu, ao longo do mês de maio, 10.526 pedidos para o seguro-desemprego, em 2019 foram 7.350, e isso é o que? Reflexo dessa crise de saúde pública que levou a reboque a economia do Estado.

O que o setor produtivo busca é o equilíbrio das ações em prol da Saúde, segurança, educação e economia para salvar vidas. Continuamos defendendo a retomada das atividades. Uma retomada planejada, consciente e segura para todos.

Natal, 15 de junho de 2020

José Cordeiro de Lucena Neto

Presidente CDL Natal

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Macedo disse:

    Quando a polícia federal agir, tudo voltava a funcionar e aparecerão. Leitos vazios igual a Manaus.

  2. Azevedo disse:

    Só a governadora Fátima Bezerra que ainda não enxergou essa catástrofe econômico no estado do RN, pois a mesma nunca possui nem um tabuleiro de vender confeito e seus gurus cientistas vivem enclausurados em seus mundos científicos, por isso que ela não estar nem aí para a classe empresarial., ou seja, foda-se que quiser, pois ela não está nem aí.

  3. Zuza disse:

    Essas empresas não tem reserva de emergência? Não querem diminuir o lucro anual?

  4. Emmanoel do Nascimento Costa disse:

    Ele queria que uma pandemia o desemprego diminuísse?ou então seu faturamento começam aumentasse

  5. Marcos disse:

    Se o Governo não abrir leitos de UTI nunca haverá teremos leitos disponíveis. Seguindo essa linha de pensamento, o Governo pretende deixar tudo fechado pra sempre?

  6. Silva disse:

    Fátima ta acabando com o RN.
    Fora Fátima Lula.

  7. Flávia Lemos disse:

    Gostaria de saber qual modelo de "retomada segura" aqui no RN? Entregar a população à própria sorte como faz o Governo do Estado de São Paulo? Se os empresários estivessem realmente preocupados com a população e com salvar empregos, teriam feito campanha (desde março) para a população ficar em casa. Somente assim, estaríamos com um declínio no número de casos. Os países que estão reabrindo a Economia, estão fazendo isto com uma curva de casos descendente, rigoroso controle em transporte público e comércio, fronteiras em muitos casos, ainda fechadas. O Governo Estadual, infelizmente , não resistirá muito tempo a pressão desses… Lamentável, os que , por ignorância ou "burrice" mesmo quiserem se arriscar a ir comprar como loucos, que o façam. É lamentável, mas, aos tolos, as consequências.

  8. Juliano bugueiro disse:

    Morto trabalha?Fiquem em casa, em Setembro voltaremos.

  9. CIDADAO55 disse:

    É um absurdo, um crime, o que o governo está fazendo com a classe de empresários do RN.

  10. lockdown disse:

    O Brasil é o único país que abriu (a economia) com aumento de casos e óbitos. Entenda-se que muitos não respeita quarentena, assim fica difícil, o povo não ajuda, não tem PAPA que dê jeito no RN…não temos educação pra cumprir quarentena…apenas apontar culpados.

  11. Greg disse:

    Gostaria de perguntar ao sr. José Cordeiro de Lucena Neto se ele é de acordo de abrir as escolas agora também.?

  12. Direita-honesta disse:

    Enquanto acaba de quebrar o já combalido RN, a governadora do PT nada faz de verdade para melhorar o sistema de saúde, visando ajudar o povo potiguar nesses dias difíceis. O que foi feito pelo RN até o momento, em qualquer setor? A resposta é óbvia. O RN segue padecendo. Rumo ao caos.

  13. Jose de Arimatea Lopes Fernandesdes disse:

    O governo ja esticou D+ a corda dos empresários. Não teve capacidade de fiscalizar as feiras livres e o comércio popular. Perdeu tempo e não instalou leitos de UTI. O Consórcio Nordeste para compras coletivas, já é foco de tensões e suspeitas. Comprou respiradores , pagou antecipafo e não recebeu .

  14. Severino disse:

    Que tal o resto comércio (ou o que dele restou) fazer o que os supermercados estão fazendo? Precisa reinventar a roda?

  15. Que tal o Governo do Estado fazer um hospital de campanha e gastar o dinheiro que veio para esses fins!?

  16. Cabo Silva disse:

    Que tal inventar uma vacina?

    • Neto disse:

      Europa está voltando a normalidade com vacina?

    • Petistamaravilhoso disse:

      Que tal o governo ter se preparado nesses dias de isolamento, afinal o vírus não vai morrer de fome com as pessoas trancadas em casa, o objetivo do isolamento não é acabar com o vírus, e sim dar tempo para que o estado se preparasse e para o achatamento da curva, mas pelo visto nada foi feito, apesar do dinheiro federal, infelizmente!!!

      Esse vírus, assim como os outros não vai acabar, temos que aprender a conviver com ele.

‘Brincar com a morte é perverso’, diz Maia sobre de dados da Covid-19 no Brasil

Foto: Najara Araujo / Agência O Globo

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou o Ministério da Saúde pelas mudanças feitas na divulgação dos dados sobre a Covid-19 no Brasil. Pelo Twitter, Maia disse que “brincar com a morte é perverso” e defendeu que é “urgente resgatar a credibilidade das estatísticas”. Ele ainda afirmou que a comissão externa da Câmara que acompanha a evolução da doença no país vai se “debruçar” sobre as estatísticas do coronavírus. No último domingo, o governo divulgou dados conflitantes de casos e mortes pela doença.

Na última quinta-feira, o portal em que o ministério divulgava os dados foi retirado do ar. Quando retornou, passou a apresentar apenas informações sobre os casos “novos”, ou seja, registrados no próprio dia. Assim, na sexta-feira e no sábado, a pasta não divulgou o número total de infectados e mortos. Além disso, os dados, que antes eram divulgados às 19h, estavam sendo publicados por volta de 22h.

O presidente Jair Bolsonaro também usou as redes sociais no sábado para justificar as mudanças e disse que o atraso tem por objetivo evitar “subnotificação e inconsistências”. No entanto, um dia antes, ao ser questionado sobre a alteração, o presidente respondeu: “acabou matéria no Jornal Nacional”.

Já no domingo, o governo fez dois anúncios sobre os números de Covid-19. Primeiro, informou que eram 685.427 infectados e 37.312 óbitos causados pela doença. Duas horas depois de divulgar os dados, o Ministério da Saúde publicou em seu portal na internet números diferentes dos informados anteriormente.

O total de casos confirmados subiu para 691.758, levando em conta o surgimento de mais 18.912 pessoas infectadas pela doença, enquanto os óbitos nas últimas 24 horas caiu para 525, o que resultaria em 36.455 mortes acumuladas.

No primeiro anúncio, o órgão não incluiu na apresentação o total de óbitos em 24 horas que, em uma conta de subtração feita pelo GLOBO, chegava a 1.382.

Em nota, o ministério informou que está finalizando a adequação da divulgação e ferramentas de informação sobre casos e óbitos de Covid-19. “O objetivo é que, nos próximos dias, estejam disponíveis em uma página interativa que possa trazer os resultados desejados pelo usuário. Assim, será possível acompanhar com maior precisão a dinâmica da doença no país e ajustar as ações do poder público diante a cada momento da resposta brasileira à doença”, diz um trecho do texto.

Com O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Macedo disse:

    Esse Maia é um oportunista, está querendo parecer um patriota, quero ver quando acabar o seu mandato e não for eleito ,, responder sobre os seus processos mana justiça.

  2. Vai-la disse:

    Se sabe que o SATANÁS esta cometendo MERDAS…Porque nao mete um. IMPECHEMENT …faca media não Rodrigo Maia…COLOCA ESSE PANDEMÔNIO NUMA JAULA E INTERNA….

  3. Soraya disse:

    Usar a camisa brasileira na Europa é motivo de vergonha graças a esse presidente.

    • Priziaka disse:

      Fonte: vozes da minha cabeça!

    • Ricardo Brücker disse:

      A situação do Brasil é a mais vergonhosa do mundo! São tantas crises inventadas pelo presidente que é insuportável.

    • Paulo disse:

      Era lindo e maravilhoso usar a camisa do Brasil quando os ladrões estavam no poder se banqueteando na Europa, tipo Dilmanta,Sérgio Cabral,LIS Inácio comandante em chefe da quadrilha, vai procurar chifre na cabeça de cavalo, que fará melhor proveito.

  4. Carlúcio disse:

    Acho que esse presidente é sócio da morte. Nunca em minha vida vir uma pessoa ter tando desprezo pelo ser humano quanto ele.

  5. Enock disse:

    Perverso meu caro botafogo, é ser desonestos, é da fim o dinheiro dos respiradores.

  6. Joao disse:

    O MS comete um erro de publicacao, corrige imediatamente, e por isso ta brincando com a morte? Esse politicos estao politizando e falando bulufas pra chamar atencao… se querem fazer campanha eleitoral antecipada com besteirol, comecem reduzindo suas regalias e o tamanho do estado incompetente. Deviam começar a dar exemplo no proprio Estado… chega de politicos cientistas. Façam ciencia de verdade que justifique seu custo.

Bolsonaro diz que é preciso “acabar com esse oba-oba de acreditar no populismo, votar no cara bonitinho, no mentiroso de sempre”

Foto: Reprodução / Facebook

Ao conversar com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, Jair Bolsonaro, acreditem, disse que o Brasil precisa acabar com o “populismo”.

Segundo ele, é preciso “acabar com esse oba-oba de acreditar no populismo, votar no cara bonitinho, no mentiroso de sempre”.

“Vamos ter que buscar a solução a curto prazo”, completou.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Morais disse:

    Kkkkkk
    E aê, tá incluso?

  2. TATA disse:

    ESSE TA BIRUTA KKKKK

  3. Zé Ninguém disse:

    Excelente ideia. Em 2020 e 2022 vamos renovar os legislativos e executivos. O presidente por exemplo já vai estar com mais de 30 anos de vida política. RENOVAÇÃO JÁ!

  4. Wilson disse:

    Inacreditável. Um populista pedindo para o Brasil "acabar com o populismo". Me engane que eu gosto.

  5. Santos disse:

    Fez uma autocrítica e está naturalizando um golpe. Presidente, já deu…. o senhor tem que renunciar o quanto antes e entregar o cargo a o General Mourão. Será menos traumático do que um impeachmant.

  6. Dulce disse:

    Então, quando falou que ia lutar conta Corrupção, e praticamente extinguiu o coaf, não lutou pelo projeto anti crime, sansionou o juiz de garantia, abandonou a bandeira da prisão em 2a instância, alem de esquecer a promessa de diminuir o número de deputados, senadores, vereadores, cargos comissionados e ministérios. Se isso não foi uma mentira deslavada pra ser eleito, foi o quê? Cara de pau

  7. Carla disse:

    Aí é cínico!

  8. O rei do gado disse:

    Como assim o Mito falou pra a gente não acreditar mais nele! Tirando a parte do bonitinho claro! Esse Mitou endoidou de vez!

“Respeito o STF, o Congresso Nacional, mas para esse respeito continuar sendo oferecido da minha parte tem que respeitar o Poder Executivo também”, diz Bolsonaro

Foto: Reprodução/CNN

Na saída do Palácio do Alvorada, na manhã desta quinta-feira (28), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou o inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) e a ação da Polícia Federal de quarta (27), que investiga crimes de propagação de notícias falsas na internet.

O presidente afirmou que, devido aos cumprimentos de mandato da PF, ontem foi um “dia triste da nossa história”, mas que foi o “último”. “O povo tenha certeza, foi o último dia triste. Nós queremos a paz, harmonia, independência e respeito. E democracia acima de tudo”, afirmou o presidente a jornalistas.

“Nunca tive a intenção de controlar a PF. Pelo menos [para] isso serviu para mostrar ontem. Mas obviamente ordens absurdas não se cumpre e nós temos que botar um limite nessas questões”, continuou o presidente, criticando a decisão do ministro do STF Alexandre de Moraes, de autorizar a ação.

“Com todo o respeito que eu tenho a todos integrantes do Legislativo, do Judiciário e do meu próprio poder, [mas] invadir casas de pessoas inocentes, submetendo a humilhações perante esposas e filhos, isso é inadmissível.”

O presidente disse ainda que em todas as instâncias existem pessoas que extrapolam suas funções, mas que elas devem ser contidas. “Comigo, quando acontece, eu tomo providência. Espero que o mesmo aconteça com os demais poderes”, afirmou.

“Quando alguém, repito, desvirtua no meu meio, eu demito. Quando do outro lado alguém se desvirtua já que é um ser humano como outro qualquer, já que não pode demitir que os outros o procurem e façam com que ele volte a ser humilde e [volte a] usar sua caneta ou seu voto para o bem do nosso país”, continuou o presidente.

Decisões monocráticas

Bolsonaro afirmou também que não é possível ter uma democracia no país sem um Judiciário e um Legislativo independentes. “Para que possam tomar decisões, não monocraticamente, por vezes, mas as questões que interessam ao povo como um todo, que tomem, mas de modo que seja ouvido o colegiado”, afirmou.

Nesse momento, o presidente usou um palavrão para mostrar sua indignação com a situação. “Acabou, porra! Me desculpe o desabafo, acabou. Não dá para admitir mais atitudes de certas pessoas individuais, tomando quase de forma pessoal certas ações. Nós somos um país livre e vamos continuar livres, mesmo com o sacrifício da própria vida.”

Ele afirmou que não pode ser admitido, nem no Executivo, nem no Legislativo e nem no Judiciário que decisões individuais sejam tomadas em nome de todo o Poder.

“Por favor, não pensem em corporativismo, pensem na instituição que é sagrada, respeito o STF, respeito o Congresso Nacional, mas para esse respeito continuar sendo oferecido da minha parte tem que respeitar o Poder Executivo também.”

CNN Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcos Benício disse:

    Esse capiroto não respeita ninguém. É um grande falastrão, falador de palavrões, isso sim!

  2. Se fosse disse:

    A lagartixa falou…

  3. André disse:

    incrível! , eram vcs mesmo que diziam que quando esse presidente quando assumisse ia dar de chicote no povo , que ia sumir gente, que ele ia mandar dar choque no povo ? , ele não está fazendo nada disso , vcs que são doentes , tem politicos de estimação, apoiam um ladrão, aliás… ,o maior ladrão que deu nesse país, , e só uma observação: não votei nele pra presidente, nem por isso vou torcer pra que o mandato dele dê errado, mas tb tendo coisas erradas não sou obrigado a concordar, e se tiver coisas certas irei aplaudir, ao fim do mandado se não goatar de gestão dele simplesmente continuo sem.votar nele , caso eu goste , voterei nele , é assim que se faz uma democracia, e não torcendo contra e fechando os olhos pra qualquer coisa boa que se faça .

  4. Fabio disse:

    Ministro advogado do pcc , alguem de vcs conhecem ? idiotas…

  5. Manoel disse:

    Vai trabalhar MITOmaníaco! Deixa a PF e o STF trabalharem também !

  6. Marcelo disse:

    Sr. Presidente a DPF que bate em Chico, também bate em Francisco, e acorde cedo, de preferência antes das 06:00 AM, e olhe pra fora de casa, para ver se tem algunha VTR, pois o Carlos é o próximo.

  7. Tonny disse:

    Engraçado, quando é para Bolsonaro quebrar decoro, agredir pessoas e instituições, não respeitar regras e decretos, tá tudo okay. Quando a PF faz busca contra o governador do RJ tá de parabéns. Agora quando se usa os mesmos comportamentos contra ele ou os dele, é afronta. Assim fica difícil.

Roberto Jefferson compara STF ao nazismo: ‘Tribunal do Reich´; ex-deputado fala em atitude “covarde e intimidatória” do mais desqualificado Ministro da Corte

Foto: Reprodução

O ex-deputado federal Roberto Jefferson foi ao Twitter criticar a operação da Polícia Federal que cumpre, na manhã de hoje, mandados de busca e apreensão relacionados ao inquérito das fake news que é conduzido pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Ele comparou a ação à de um tribunal nazista, em crítica ao Supremo.

“TRIBUNAL DO REICH. Instituído por Hitler, após o incêndio do Parlamento, aquele tribunal escreveu as páginas mais negras da justiça alemã, perseguindo os adversários do nazismo. Hoje o STF, no Brasil, repete aquela horripilante história. Acordei às 6 horas com a PF em meu lar”, escreveu o político do chamado “centrão”.

Foto: Reprodução/Twitter

“Com um mandado de busca e apreensão, expedido contra mim por Alexandre de Moraes, STF, para aprender meus computadores e minhas armas. Atitude soez, covarde, canalha e intimidatória, determinada pelo mais desqualificado Ministro da Corte. Não calarei. CENSURA”, escreveu Jefferson.

Roberto Jefferson voltou a criticar o STF mais tarde durante uma entrevista à CNN. O ex-deputado chamou a corte de “puxadinho do PT e do PSDB”. “É uma corte de justiça comandada de fora para dentro. É comandada pelo [ex-presidente] Lula, pelo Fernando Henrique [Cardoso] e pelo José Dirceu. Esse supremo não representa o povo do Brasil. Essa corte quer calar todos os que estão em volta do presidente levantam a sua bandeira e impunham a espada em sua defesa.”

Jefferson criticou a operação realizada na manhã de hoje e disse que ela é conduzida pelo “pior ministro” e alguém que “era advogado do PCC [Primeiro Comando da Capital]”, se referindo ao então ministro Alexandre de Moraes do STF.

“Hoje o STF impede o presidente do exercício pleno do seu governo. E todos os seus aliados como eu somos vítimas de perseguição, principalmente, nesse processo que é inconstitucional. Presidido pelo pior ministro do supremo. Pior. Que tem a pior historia. Que era advogado do PCC [Primeiro Comando da Capital] em São Paulo. O maior grupo de narcotraficantes do Brasil. Assassinos de policiais militares, policiais penitenciários e policiais civis. E o advogado deles era o [ministro] Alexandre de Moraes. Hoje, desgraçadamente, veste [o ministro] uma toga do STF. [Alexandre] Desonra o supremo”.

Ainda na entrevista, Jefferson pediu a “aposentadoria compulsória” dos 11 ministros do STF. “Não estou pedindo o fechamento do supremo. Estou pedindo aposentadoria compulsória dos 11 ministros de formação ‘maoísta-marxista’ que não permitem que um governo conservador avance em suas propostas e seus objetivos.”

Com UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gabriel disse:

    Mas, o lindo é ver o gado agora defendendo o ladrão do mensalão. Esses falam sobre pátria, sobre ser patriota kkkkkkkkkk, na verdade só o que convém, fake news, só alimenta discórdia, propaga ódio, mas alimenta o gado doidoooooo mooommmmmm

  2. Beto Araújo disse:

    Quem é esse canalha prá por em cheque o STF? LADRÃO, CANALHA E como se chamava dedo duro aqui na terrinha; CABUÊTA!

  3. Carlão disse:

    Amem a pátria, não aos patriotas de boutique. Comparação sem noção, a classe política vive a fartas regalias, enquanto no nazismo não tinha mamata e boquinha.

  4. Cigano Lulu disse:

    Robertão é tão ordinário que foi rejeitado até pelo câncer.

  5. Severino disse:

    Roubou, pagou a sua etapa (não teve o STF facilitando). Tá legalmente limpo.

  6. Emilio disse:

    Esse RJ era do esquema do barba cachaceiro mas ele tem razão
    Esse supremo é sim uma ditadura

  7. Lucas disse:

    É impressão minha ou o Ceará-Mundão sumiu por aqui depois que o mitinho o forçou a virar amigo do Roberto Jefferson?

  8. Manoel disse:

    Ceará Bundao caddddeeeeeee vocccccceeeeeeeee!!!

  9. otarocha disse:

    Condenado no mensalão,agora virou vaqueiro tangendo o gado.

  10. Ivan. disse:

    Há ladrão!!

  11. Santos disse:

    Olha só o porta voz do governo.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Tá podre mesmo, vai cair.

  12. Felipe disse:

    Um vagabundo desse… Roubou no mensalão e agora quer pagar de boa praça?

  13. E DAÍ??? disse:

    CHAMA A SAMU! Vão esgotar os leitos nos manicômios. No governo e na militância do Capetão Naro Miliciano já tinham muitos doentes mentais, mas ainda está chegando mais. Esse além de ladrão é louco. TÁ OK???

  14. Marcelo disse:

    Falou o cidadão mais honesto da República…..SQN.

Flávio Bolsonaro critica Folha, fala em “fake news” e “crime de calúnia” e diz que repasses a advogado foram feitos pelo PSL

Foto: Reprodução/Instagram

senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) contestou na noite dessa terça-feira (19) título de reportagem da Folha, afirmando não ter repassado recursos públicos ao escritório de seu ex-assessor e advogado Victor Granado Alves. Ele ressaltou que o dinheiro foi pago pelo diretório nacional do PSL, seu ex-partido.

“A Folha de São Paulo, mais uma vez, mente! Produz “FAKE NEWS”, na verdade crime de calúnia, representado pelo título da matéria publicada nesta terça (19), que afirma que Flávio Bolsonaro teria ‘repassado’ 500 mil do fundo público partidário a advogado investigado no caso Queiroz”, escreveu.

Com informações da Folha de SP

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Giba disse:

    O Flávio lixo se prepare além da federal na sua cola, o partido do laranjal o PSL falou que vai cobrar esse dinheiro dele kkk, são todos corruptos essa família do Bozo. Meu Deus.

  2. Abestalhado disse:

    Essa turma de Bolsonaro e da extrema direita estudou na mesma faculdade (do crime) da turma de Lula e da extrema esquerda. O comportamento é idêntico. Trocamos seis por meia dúzia de bandidos.

  3. Cidadão pagador de impostos disse:

    É muito cara de pau

  4. Santos disse:

    Çey… da mesma forma que PF na transcrição da reunião com os ministros deve ser "Prato Feito" e não " Polícia Federal".
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  5. Marieta disse:

    hahahahha É fake!?
    Que m com fake fere, com fake é ferido! É isso?

  6. Rafael disse:

    Cuidado Matheus, ao dizer isso, sem provas, está criando uma Fake News.

  7. Matheus disse:

    É muito irônico, o Rei das Fake News falando que alguém esta fazendo Fake News.

    • paulo disse:

      BG
      02-Pandemias sem jeito no Brasil, as duas pragas são folha de papel higiênico e bobo lixo. Tem incitado a população a discórdia.