CIENTISTAS AFIRMAM: Cerveja não dá a famosa "barriguinha" e ainda reduz riscos de doenças; entenda

42nruzzs33_55namf32un_fileDurante o 7º Simpósio Europeu de Cerveja e Saúde que aconteceu em Bruxelas, na Bélgica, alguns cientistas europeus desenvolveram um estudo afirmando que a ingestão moderada de cerveja é benéfica a saúde.

Isto deve-se a alguns ingredientes que estão contidos na bebida como água, malte de cevada, leveduras de cerveja e lúpulo, além de alguns cereais que estão fazem parte da composição de cervejas específicas.

A cerveja também tem ação anti-inflamatória e anti-oxidante, além de reduzir o risco de doenças cardiovasculares, na pressão arterial e resistência a insulina devido aos compostos polifenóicos.

Além não ser maléfica a saúde, a cerveja também não é a causadora da famosa “barriguinha” quando consumida, também, com moderação.

1gxetw5oda_5opgmgll47_fileA gordura abdominal é causada, nada mais, nada menos, do que pela alta ingestão de alimentos calóricos e com alta concentração de gorduras.

Além de auxiliar na saúde, os polifenóis tem relação com o acúmulo de gordura abdominal.

Se consumidos em menos de 48 g, os polifenóis não interferem no aumento da circunferência. Em 330 ml de cerveja, a concentração de polifenóis é de 92 mg.

Entretanto, a cerveja não é a única bebida que não causa aumento da circunferência. O consumo moderado de qualquer tipo de bebida alcoólica não é responsável pelo ganho de peso.

Com informações do R7