Meio Ambiente

Cinco meses depois, inquérito sobre origem de toneladas de lixo em praias do RN, PB e PI não foi concluído

Foto: Fernanda Zauli / G1

Cinco meses depois, a Polícia Federal ainda não concluiu o inquérito que investiga o aparecimento do lixo em praias do Rio Grande do Norte, fato que aconteceu no mês de abril deste ano. Os estados da Paraíba e do Piauí também tiveram o litoral atingido.

Apenas no Rio Grande do Norte, segundo relatório do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema) de maio, quase 50 toneladas de lixo foram retiradas de 22 praias e rios, em sete municípios.

Segundo a Polícia Federal, o inquérito ainda aguarda o laudo da perícia para ser concluído. A investigação do caso começou no dia 29 de abril.

O órgão informou ainda que um inquérito penal tem 30 dias iniciais para ser concluído, mas pode ser prorrogado caso o delegado entenda que ainda necessita de diligências. Assim, solicita ao Ministério Público um aumento do prazo.

Lixo no litoral

No Rio Grande do Norte, o lixo apareceu pela primeira vez no dia 21 de abril no litoral de Baía Formosa, Canguaretama, Tibau do Sul e Nísia Floresta. O último registro foi no dia 29 de abril, na Via Costeira, em Natal.

O município potiguar mais atingido foi Baía Formosa, que registrou lixo em nove praias e um rio e recolheu mais de 41 toneladas de material.

O relatório do Idema, publicado em maio, descarta a possibilidade do lixo ser de origem internacional, dada a presença de muitos produtos vendidos no país e considera a possibilidade do lixo ter vindo de alguma empresa que trabalha com coleta de resíduos, “propositadamente ou não”.

Outra hipótese está relacionada às chuvas e alagamentos em Pernambuco e outros estados, com possível carreamento de material para rios e mar ou que uma embarcação tenha realizado “despejo acidental ou não” do material.

Material encontrado

Entre os materiais coletados em todo o estado, havia adesivo da campanha política de Recife, além de mochila com identificação da rede estadual de Pernambuco e título de eleitor leitor do município da capital pernambucana.

Além desses materiais, foram recolhidos tubo para coleta de sangue, seringas, etiquetas de remédios; sapatos e sandálias, plásticos; copos descartáveis; garrafas pet; garrafas de água; garrafas de iogurte e embalagens de margarinas, entre outros materiais.

Uma fita de braço da Secretaria de Recursos Hídricos de Maragogi, município no litoral de Alagoas, também foi encontrada em Nísia Floresta. Essa pulseira é usada por turistas e era datada de 2020.

Três animais (duas tartarugas e um golfinho) foram encontrados mortos na praia de Tabatinga, em Nísia Floresta, mas uma necropsia feita na época, não identificou relação das mortes com os resíduos que afetaram a costa.

O lixo também foi registrado, em vídeo, no mar a cerca de 3 quilômetros da costa no litoral sul do Rio Grande do Norte, na altura do município de Nísia Floresta – um dos mais atingidos.

Paraíba e Piauí

Além do Rio Grande do Norte, a Paraíba e o Piauí também registraram lixos no litoral no mês de abril deste ano. Os primeiros relatos foram na Praia do Bessa, em João Pessoa, no dia 20 de abril. No dia seguinte, foram encontrados materiais em outros dois municípios paraibanos: Conde e Cabedelo.

Apenas na Paraíba, foram cerca de 40 toneladas de lixo recolhidos.

O Piauí identificou dejetos semelhantes com os encontrados na PB e no RN no litoral de Cajueiro da Praia em 30 de abril.

G1 RN

Opinião dos leitores

  1. Tem um tal de LEAO banguela rugindo nos comentários do blog, deveria saber que não amedronta ninguém, por sinal, esse mesmo leão, deveria saber pesquisar, ler e interpretar. Em qualquer site de meia cuia, que fale em vacinas, coloque na busca “linha do tempo da Covid e vacina” no mundo ou no Brasil, se verifica que os primeiros ensaios, testes, aquisição, compra e aplicação, ocorreram dentro da normalidade possível, portanto, qualquer questionamento fora desse cronograma é discussão de comadre em esquina, ou de analfabeto mesmo.

  2. A culpa é de uma grande parte da população que não se conscientiza e faz o descarte de forma irregular do lixo nas cidades, que acabam entupindo os esgotos que são para a captação de água da chuva e vão para os rios que desagua no mar, e este por sua vez está apenas devolvendo o que lhe foi dado. “Só mais um copinho no meio disso tudo não faz diferença” é o que está no pequeno cérebro de pessoas que jogam lixo nas ruas.

    1. Ou da Venezuela. Lembra do Oleo nas praias? até hoje Marinha nao disse quem foi.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Ministro da Cidadania anuncia Auxílio Brasil a partir de novembro

Foto: Reprodução / CNN Brasil

O ministro da Cidadania, João Roma, confirmou na tarde desta quarta-feira (20) que o Auxílio Brasil começa a ser pago no mês de novembro e terá valor mínimo de R$ 400. “Não estamos aventando que o pagamento se dará sobre crédito extraordinário”, disse o ministro, sem detalhar a fonte de recursos para o novo programa social que substitui o Bolsa Família.

João Roma destacou ainda que o auxílio emergencial finaliza agora em outubro. “O auxílio emergencial em tempo recorde conseguiu atender de forma eficaz atender metade da população brasileira. Atendeu aqueles que tiveram suas atividades afetadas em razão da pandemia’.

De acordo com Roma, o auxílio emergencial consumiu R$ 358 bilhões entre 2020 e 2021. “Estamos chegando ao final desse benefício que serviu para milhões de brasileiros terem dignidade e sustentarem suas famílias, que foram impedidos de atuar suas atividades profissionais.

O Auxílio Brasil

O Auxílio Brasil, novo programa social do governo federal, dominou as discussões na terça-feira (19). A informação de que o anúncio sobre o benefício seria feito ainda na tarde de ontem e que o novo programa pagaria mais que os R$ 300 inicialmente propostos acendeu sinal de alerta sobre como o programa poderia ser financiado.

Com o reflexo negativo da notícia no mercado financeiro e a proposta da PEC dos Precatórios –que é essencial para a definição do novo programa social–, ainda a ser votada pela comissão especial da Câmara dos Deputados, o governo decidiu cancelar o anúncio do programa sem definir nova data.

Além disso, houve um impasse sobre o texto da Medida Provisória que cria o Auxílio Brasil com o relator do texto, o deputado federal Marcelo Aro (PP-MG). Após o cancelamento do anúncio, ele se reuniu com os ministros da Cidadania, João Roma, e da Casa Civil, Ciro Nogueira, e com o relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios, o deputado Hugo Motta (Republicanos-PB), para discutir o projeto.

De acordo com Aro, ele é favorável ao valor de R$ 400 do benefício, que foi anunciado pelo Palácio do Planalto. No entanto, ele disse que foi surpreendido pelo aumento, já que o valor até então seria em torno de R$ 300, e não há recursos para isso.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: Bolsonaro faz parada não programada em Baraúna após passagem por Mossoró

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez uma nova parada não programada no Rio Grande do Norte. Após desembarcar em Mossoró na manhã desta quarta-feira (20), o mandatário cumprimentou apoiadores em Baraúna, no Oeste potiguar.

Bolsonaro passou por Mossoró acompanhado pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. Eles seguira para Russas, no Ceará, para anúncio da licitação de continuação das obras do trecho III do Eixo Norte da Transposição do São Francisco.

Após o evento em Russas, o presidente fez rápida visita ao município de Baraúna, cumprimentou e tirou fotos com pessoas. Um vídeo com imagens dos momentos foi publicado no Twitter do presidente.

Agora RN

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

SUPERAÇÃO: Goleiro volta a atuar após morte da mãe por covid, leva nove gols, mas é ovacionado pela torcida adversária

Foto: Reprodução / Samara Miranda

O goleiro Edivandro fez o que pode para segurar o Clube do Remo na noite da última terça-feira, no Baenão, e ajudar o Galvez a garantir vaga nas quartas de final da Copa Verde. Até que conseguiu boas defesas, mas saiu de campo goleado por 9 a 0. O resultado, entretanto, acredite, foi um mero detalhe para o jogador. Com uma história de volta por cima na carreira, foi ovacionado pela torcida adversária.

Com 38 anos, Edivandro parou de jogar após ser impactado pela Covid-19. A mãe do atleta acreano foi uma das mais de 600 mil vítimas da pandemia no Brasil até aqui. Desmotivado, preferiu pendurar as chuteiras. Mas voltou um ano e seis meses depois para ajudar o Galvez na temporada.

Os gols foram saindo na capital paraense e, mesmo assim, Edivandro recebia o carinho das arquibancadas do Baenão. A torcida azulina, apelidada de Fenômeno Azul, cantava o nome do jogador entre uma defesa e outra. O arqueiro, inclusive, ainda ajudava a puxar o coro. Muito mais do que lamentar cada bola que pegava no fundo da rede, ele queria aproveitar poder voltar a fazer o que gosta.

– Só tenho a agradecer a Deus. Eu já tinha parado no futebol, um ano e seis meses sem treinar, minha mãe tinha falecido de covid, falei pra mim que não iria jogar mais. É a vida que segue… Pra quem não estava nem treinando, o que fiz hoje já é mérito de Deus. Não pude tirar as que foram gol, se tiro estava com o resultado de 0 a 0, mas as que tirei, tenho certeza, teria agregado mais no placar. Teria sido mais de 14, sei lá – falou Edivandro.

Ao final do confronto pela competição regional, Edivandro recebeu uma camisa do Remo, time que ganhou a torcida do jogador pela conquista da Copa Verde.

GE

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Ministério Público pede na Justiça volta das aulas presenciais nas escolas públicas de Mossoró

Foto: Isaiana Santos / Inter TV Costa Branca

O Ministério Público do Rio Grande do Norte entrou com uma ação na Justiça pedindo que a Prefeitura de Mossoró seja obrigada a retomar as aulas presenciais nas escolas públicas do município.

De acordo com o órgão, os estudantes da segunda maior cidade potiguar estão apenas com aulas na modalidade virtual, com previsão de que o ano letivo de 2021 termine sem o retorno presencial.

Entre os pedidos feitos à Justiça O MP pede que até o final de outubro o município seja obrigado a implantar o sistema presencial em pelo menos 50% das escolas. E, até o final de novembro, ter pelo menos 70% da rede com ensino presencial.

Além disso, o pedido pede que o município seja obrigado a iniciar o ano letivo de 2022 com 100% das escolas no sistema presencial, exceto se as condições sanitárias da pandemia por covid-19 não permitirem.

Na ação, o MP enfatizou que o Brasil está retomando as aulas presenciais e, acompanhando essa tendência, o Rio Grande do Norte restabeleceu as atividades em suas unidades de ensino. A rede pública estadual está trabalhando no formato presencial com 100% dos alunos desde o último dia 4 de outubro, sendo acompanhado pela maioria dos municípios potiguares.

Ao todo, 117 cidades já chamaram de volta seus alunos. As escolas privadas, por sua vez, também ampliaram o presencial e passaram para o modelo híbrido, com a transmissão de aulas via internet.

“Contrário a todo a esse movimento de abertura, porém, o Município de Mossoró decidiu manter seus alunos nas salas virtuais até o final do ano letivo de 2021, como se a pandemia ainda estivesse em grau elevado de contaminação e demandasse cuidados extremos”, informou o MP.

G1 RN

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Meio Dia RN

VÍDEO MEIO-DIA RN: Confira o programa desta quarta-feira

Confira programa desta quarta-feira (20). O Meio-Dia RN, com este blogueiro, debateu os principais assuntos no Estado, pelo país e no mundo. Clique abaixo e assista via YouTube.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Loja da Zara que barrou delegada negra tem código sobre clientes “suspeitos”

Foto: PCCE / Divulgação

O gerente da loja Zara de Fortaleza, no Ceará, foi indiciado pela Polícia Civil nesta terça-feira (19/10) pelo crime de racismo. A investigação se deu depois que uma delegada de polícia negra foi barrada ao tentar entrar na unidade em 14 de setembro. A PCCE apresentou detalhes do trabalho em coletiva de imprensa nesta terça.

A delegada estava tomando um sorvete quando foi entrar na loja. De acordo com o estabelecimento, este foi o motivo pelo qual ela foi impedida de entrar na unidade devido à protocolos da covid-19. Porém, minutos antes uma outra pessoa entrou na loja sem utilizar a máscara de forma correta, foi atendida pelo mesmo funcionário, e não foi impedida de entrar na unidade e nem requerido que ela utilizasse o equipamento de proteção de forma correta.

Além disso, o delegado-geral da Polícia Civil do Ceará, Sérgio Pereira dos Santos, disse que a loja utilizava de um código para informar aos funcionários quando alguém suspeito entrava no estabelecimento. Pelo alto-falante, era dito “Zara zerou” quando pessoas negras de vestimenta simples entravam na loja. A informação foi dada, em depoimento, por uma ex-funcionária da Zara.

“Isso era um comando que era dado pra que todos os funcionários da loja ou pelo menos alguns a partir de então começassem a observar aquela pessoa não mais como consumidor, mas como suspeito em potencial que precisava ser mantido sob vigilância da loja”, afirma Sérgio Pereira.

As delegadas da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Fortaleza, que lideram a investigação, concluíram que houve racismo após analisar as imagens de segurança interna da loja e com base no depoimento de oito testemunhas, além da vítima e do suspeito.

O crime de racismo pode gerar reclusão de um a três anos e multa. Agora, o processo será encaminhado para o Ministério Público. Em nota, A Zara disse que não tolera nenhum tipo de discriminação.

Leia a nota

A Zara Brasil, que não teve acesso ao relatório da autoridade policial até sua divulgação nos meios de comunicação, quer manifestar que colaborará com as autoridades para esclarecer que a atuação da loja durante a pandemia Covid-19 se fundamenta na aplicação dos protocolos de proteção à saúde, já que o decreto governamental em vigor estabelece a obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes públicos. Qualquer outra interpretação não somente se afasta da realidade como também não reflete a política da empresa. A Zara Brasil conta com mais de 1800 pessoas de diversas raças e etnias, identidades de gênero, orientação sexual, religião e cultura. Zara é uma empresa que não tolera nenhum tipo de discriminação e para a qual a diversidade, a multiculturalidade e o respeito são valores inerentes e inseparáveis da cultura corporativa. A Zara rechaça qualquer forma de racismo, que deve ser combatido com a máxima seriedade em todos os aspectos.

Correio Braziliense

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

CPI DA COVID: Relator pede o indiciamento de Bolsonaro e mais 65 pessoas e 2 empresas

Foto: Reprodução

O relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), registrou na manhã desta quarta-feira (20) seu relatório final no sistema do Senado. O texto pede 68 indiciamentos, entre pessoas físicas e empresas. O presidente Jair Bolsonaro é uma delas.

Três filhos do presidente, ministros, ex-ministros, deputados federais e empresários também estão na lista dos pedidos de indiciamento (veja relação completa mais abaixo).

Renan leu um resumo do documento durante uma hora na sessão da CPI. O relatório completo tem mais de 1000 páginas.

O relator chegou à versão final depois de debates, desde o início da semana, com demais integrantes da cúpula da CPI. Antes do relatório final, foram apresentadas duas minutas.

Uma versão preliminar, que vazou no fim da semana passada, gerou divergência entre os integrantes do grupo. Uma reunião na noite desta terça (19) selou o acordo final.

No caso de Bolsonaro, o relator pede indiciamento por estes crimes:

  • epidemia com resultado morte;
  • infração de medida sanitária preventiva;
  • charlatanismo;
  • incitação ao crime;
  • falsificação de documento particular;
  • emprego irregular de verbas públicas;
  • prevaricação;
  • crimes contra a humanidade;
  • crimes de responsabilidade (violação de direito social e incompatibilidade com dignidade, honra e decoro do cargo)

Inicialmente, o relatório pediria indiciamento de Bolsonaro também pelos crimes de homicídio e genocídio indígena. Na noite desta terça, a cúpula da CPI decidiu excluir essas acusações, que eram um dos pontos de divergência entre Renan e os colegas.

Próximos passos

O relatório vai deve ser votado na CPI na semana que vem. A CPI não tem o poder de indiciar ninguém. Os pedidos de indiciamento serão encaminhados aos órgãos competentes, entre os quais Procuradoria-Geral da República, aos ministérios públicos estaduais e ao Departamento de Polícia Federal.

Para ler a matéria na íntegra acesse AQUI.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: Bolsonaro desembarca em Mossoró na manhã desta quarta-feira

Na manhã desta quarta-feira (20), o presidente da República Jair Bolsonaro desembarcou na cidade de Mossoró, região Oeste do Estado. A parada na cidade potiguar não estava prevista na agenda oficial do Presidente, que tem compromisso na cidade de Russas-CE.

Na cidade potiguar Bolsonaro foi recebido por um grupo de apoiadores que o saudaram com gritos de “mito”. De lá, o presidente partiu para seu compromisso oficial a bordo de um helicóptero.

No Estado vizinho, Bolsonaro participa, ao lado do ministro potiguar Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional, do lançamento do edital de Construção do Ramal do Salgado, último trecho restante para a finalização das obras do Canal Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco com Bacias Hidrográficas do Nordeste.

Na programação oficial, o presidente Jair Bolsonaro permanece em Russas apenas durante a manhã, e depois retorna para Brasília, onde deverá chegar no meio da tarde. Não há outras programações na agenda oficial.

Novo Notícias

Opinião dos leitores

  1. Meus caros Fernando e Antonio, esses petralahs são ridículos. O Presidente tem que se cuidar, os assassinos que tentaram mata-lo na campanha, ainda não desistiram, o canalha mor, está morrendo de inveja, pois não sai nem pra ir na padaria.

  2. Esse tá cabreiro com o povo, só anda com uns trinta segurança. Fui só ver a chegada, fora a PM tinha uns 150 segurança ao todo. Tinha mais segurança do que febre

    1. Claro que tem que ter segurança, e muita, Fernando. A esquerda já tentou matá-lo, esfaqueando-o. Todo cuidado é pouco com essa quadrilha. Ele está certo. Se tiver algum discuido, já sabemos o que pode acontecer. A esquerda quer voltar ao poder de qualquer jeito. Mas o povo quer Bolsonaro. Acima de tudo, ele tem a proteção de Deus e o carinho e o reconhecimento do povo de bem. Bolsonaro até 2026.

    2. Ô jumento, esse aí é o presidente da república. Qualquer presidente tem muitos seguranças, e no caso desse aí, lembre que a esquerdalha tentou matá-lo com uma tacada. Abraço

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

CBF atualiza protocolo de segurança e passa a permitir torcida visitante nos jogos

Foto: De Jesus / O ESTADO

A CBF atualizou na noite desta segunda-feira o Protocolo de Recomendações para Retorno do Públicos aos Estádios e a Diretriz Técnica Operacional para competições. A principal novidade é que, a partir de agora, será permitida a presença de torcedores de equipes visitantes nos jogos.

As novas edições têm efeito imediato nas competições que já adotam o protocolo de retorno de público. As principais exigências são as mesmas estabelecidas até o momento para torcedores dos times mandantes: comprovante do ciclo completo de vacinação contra a Covid-19 ou teste antígeno não reagente.

Os documentos também apresentam novidade com relação à entrada das equipes em campo, que “retornará ao padrão original”. No entanto, ainda sem a participação de crianças e representantes de campanhas publicitárias e institucionais.

Também voltará a ser permitida a presença de mascotes em áreas como campo de jogo, túnel de acesso e vestiários, contanto que não haja interação com jogadores e respeitando as mesmas regras de testagem dos torcedores. Com a bola rolando, eles devem permanecer na zona de aquecimento, sendo proibidos de trocarem de lado ou entrarem no gramado.

– Uma vez mais lembramos da necessidade do trabalho colaborativo entre clubes, administradores de estádios, entes públicos, federações e CBF, no que diz respeito à troca de informações e boas práticas para que este retorno de público seja positivo e definitivo – destacou Manoel Flores, diretor de competições da CBF.

A íntegra dos documentos pode ser consultada no site da CBF clicando AQUI.

GE

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Município decreta luto de três dias por mortes de irmãos de prefeita em ação policial

Foto: Reprodução

A Prefeitura de João Dias decretou luto oficial por três dias pela morte de dois irmãos da prefeita Damária Jácome, que ocorreu na terça-feira (19). Os dois foram mortos após trocarem tiros com a Polícia Civil durante operação que tinha como alvos três irmãos da prefeita, em Vitória da Conquista (BA). O outro suspeito foi preso.

Procurados pela Polícia e recebendo a tiros a equipe da Delegacia Especializada no Combate ao Crime Organizado (Deicor), morreram Francisco Deusamor Jacome de Oliveira e Leidjan Jacome de Oliveira, irmãos da prefeita. Romeu Jácome, outro irmão, foi preso.

Através das redes sociais, a Prefeitura de João Dias lamentou as mortes. “A Prefeitura de João Dias manifesta o mais profundo pesar pelo falecimento de Deusamor Jácome e Leidjan Jácome. Deusamor e Ledjan são irmãos da Prefeita Damária Jácome e filhos do Presidente da Câmara Municipal Laete Jácome. Neste momento de dor, a Administração Municipal, se solidariza com os familiares e amigos, e expressa as mais sinceras condolências pela grande perda”, disse a postagem.

O grupo, incluindo a prefeita de João Dias e o pai deles, o vereador e presidente da Câmara de João Dias, Laete Jácome, é investigado por possível envolvimento com facção criminosa, receptação de armas e fogos e outros crimes. Outro irmão da prefeita, Samuel Jácome, foi preso em Aracaju (SE) em julho deste ano.

Com informações de Tribuna do Norte

http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/munica-pio-decreta-luto-de-tra-s-dias-por-mortes-de-irma-os-de-prefeita-em-aa-a-o-policial/523470

Opinião dos leitores

  1. Um absurdo o que a prefeitura de João Dias fez, luto oficial por criminosos, isso só causa constrangimento para os moradores desta Cidade.

  2. Mais um “confronto”! Até quando as polícias vão continuar com esse modus operandi???

    1. Tenho que concordar com vc! Um absurdo! Só pode ser piada a decretação desse luto…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *