Coronavírus: maioria dos governadores dizem que isolamento será mantido nos estados

Ao menos 25 dos 27 governadores informaram que manterão as regras de isolamento apesar das declarações do presidente Jair Bolsonaro. Na noite de terça-feira (24), Bolsonaro fez pronunciamento em que pediu a “volta à normalidade”, o fim do “confinamento em massa” e disse que os meios de comunicação espalharam “pavor”.

Disseram que manterão as regras de isolamento: governadores de AC, AL, AP, AM, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MT, MS, MG, PA, PB, PR, PE, PI, RJ, RN, RS, SC, SP, SE e TO. À tarde, governadores do Nordeste divulgaram carta se comprometendo a manter as medidas de isolamento social;

Não se manifestaram: governadores de RO e RR.

A fala de Bolsonaro foi criticada por 19 governadores.

Criticaram a fala de Bolsonaro: governadores de AC, AL, AP, BA, CE, ES, GO, MA, MS, PA, PB, PE, PI, RJ, RN, RS, SC, SP e SE;

Evitaram criticar: governadores de AM, DF, MT, MG, PR e TO;

Não se manifestaram: governadores de RO e RR.

Leia AQUI texto na íntegra a posição dos governadores.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciana Morais Gama disse:

    Quando os Estados quebrarem aí os governadores vão pedir ajuda a Bolsonaro. Assim é fácil!

  2. Vânia gurgel disse:

    Acho essa medida drástica , poderia ter sido diferente e não uma medida radical . Parece que é uma guerra econômica e política . Sei do perigo . Não sei como pode um supermercado abrir e não pode funcionar uma feira livre ? Será que não é uma guerra econômica ?

  3. Manoel disse:

    A quarentena é certo? É!
    A quarentena é errado? É!
    Bolsonaro está certo? Está!
    Bolsonaro está errado? Está!

    É fácil defender a quarentena em uma casa confortável, com TV, PC, armário cheio, sabendo que se não trabalhar vai haver salário.

    É difícil defender quarentena quando o armário já está vazio e que se não trabalhar não tem salário, trabalha de manhã pra comer de noite e o filho te pedindo um doce, uma bala.

    Os médicos vêem o lado da saúde: quarentena.
    Os economistas vêem como manter os insumos para os médicos: economia.
    Os líderes vêem a moral e o bem estar emocional: calma, é só uma gripe (para 80, 90% que pega).
    A mídia vê o interesse de quem paga: histeria, distorções, pânico.

    Cabe a nós o bom senso, a honestidade e o apartidarismo.
    Opiniões rasas no conforto é fácil. Entender que NENHUMA ação tomada vai ser simples, é difícil.
    Temos que pensar que toda decisão tem pontos positivos e negativos.

    Não seja simplista.

    Não adianta falar que tem que seguir a quarentena a todo custo, e não falar sobre os danos pós quarentena onde vai morrer gente por falta de dinheiro pra saúde em geral, aumento da criminalidade, de fome, de depressão e suicídio.

    Em poucos dias os serviços essenciais não terão condições de continuar a funcionar sem os não essenciais.

    A empresa que produz álcool em gel precisa da empresa de plástico que produz a garrafinha.

    Sabe os delivery? Jajá vão precisar das embalagens de papelão.

    Caminhoneiros com materiais de hospitais precisam de restaurantes, oficinas, borracharias.

    E todas essas empresas precisam de outras… Tem que haver prevenção aos grupos de risco e tem que haver o andar da economia.

    Uma coisa depende da outra.

    Ou chegamos ao consenso ou vamos igualmente sucumbir.

    #PatriaAmadaBrasil

  4. Manoel disse:

    São todos safados eles tem o seu salário certo estão esquecendo dos trabalhadores que dependem dos seus patrões esses palhaços só pensam e atingir o presidente mais na verdade estão atingindo o povo mais humilde que precisa do seu salário.

COMENTE AQUI