COVID: Prefeitura intensifica fiscalização em bares, restaurantes e locais de shows em Natal

Foto: Divulgação Semdes

Bares e restaurantes da zona Sul da capital foram fiscalizados na noite dessa quinta-feira (26), pela Prefeitura do Natal. A medida contou com o apoio do Grupamento de Ação Ambiental da Guarda Municipal do Natal (Gaam/GMN) e reuniu agentes do Procon, da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) e da Vigilância Sanitária com intuito de averiguar as normas previstas nos decretos de prevenção e combate ao coronavírus na capital.

O coordenador do Gaam/GMN, CGA Isaac Cruz, explicou que a operação tem como foco a observação das medidas sanitárias de adequação à nova realidade de contenção ao contágio do Covid-19. Os bares e restaurantes passam por uma criteriosa avaliação de todos os itens normativos para que o estabelecimento possa abrir as portas e atender a clientela com segurança. “Estamos em um período de fiscalizações intensas em bares, restaurantes e outros estabelecimentos comerciais da nossa cidade, verificando o cumprimento dos decretos e condições de funcionamento. Nesta semana, esse trabalho irá até o domingo”, informou.

Os guardas e fiscais averiguaram desde o distanciamento social, passando pela localização das mesas e cadeiras, acesso ao álcool gel 70% aos clientes, uso de máscaras de proteção por funcionários, utilização de equipamento para aferir a temperatura, entre outras determinações legais. A mesma metodologia está sendo empregada na fiscalização de estabelecimentos que atuam com utilização de música e shows ao vivo. “A Prefeitura sabe que a sociedade não pode relaxar, pois o coronavírus continua contaminando pessoas. Pedimos que os empresários sejam parceiros nessa luta e cumpram sua parte que está estabelecida nos decretos municipais”, solicitou a secretária de Segurança Pública e Defesa Social de Natal, Mônica Santos.

A fiscalização percorreu vários bares e restaurantes na região do bairro de Candelária. Todas as irregularidades encontradas pelas equipes de fiscalização foram notificadas aos responsáveis dos estabelecimentos alvos da ação. A adequação as regras deve ser imediata, caso contrário os locais podem ser punidos com até mesmo interdição e multa.

De acordo com o Decreto Municipal, as fiscalizações do cumprimento legal das normas dos decretos são de responsabilidade da Semdes, Procon, Guarda Municipal do Natal (GMN), Semurb, Semsur e SMS. Denúncias de desrespeito aos decretos podem ser feitas ligando para o telefone 190, do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), no 3616-9829 (Ouvidoria da Semurb), no horário das 8h às 12h, ou pelo 181 (Disk Denúncia- Polícia Civil).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Adalberto disse:

    Hipocrisia pouca é bobagem! A prefeitura não tem moral alguma, pós comícios e eleições, de fiscalizar qualquer local.

    Para sair nas ruas aglomerando e apoiando o prefeito a polícia não interviu, agora quer ter moral para fiscalizar?

    Prefeito Fanfarrão que usou-se da pandemia para se eleger e não teve moral nem ética para evitar aglomeração em seus próprios comícios.

  2. Romero Cezar da Câmara disse:

    Comentei o assunto, por que não foi publicado?

  3. Lucis disse:

    Fiscalizar também escolas privadas.

    • Ricardo disse:

      As escolas privadas vêm sendo fiscalizadas por alguns órgãos, inclusive a PMN. Os bares é que estavam fazendo que queriam e bem entendiam.

  4. Matheus disse:

    Na minha opinião, é vergonhoso a guarda municipal estar fiscalizando se marmanjos estão usando máscara enquanto a criminalidade rola solta na cidade. Eu não tenho nada a ver com quem está bebendo ou deixando de beber na quarentena, então meus impostos não deveriam ser utilizados para isso. Infelizmente, a população elegeu Álvaro Dias em primeiro turno, então esperem que agora o chicote virá

  5. Antônio Soares disse:

    Cacetada. Preparem os hospitais que agora tá chegando o resultado das eleições, que eram " seguras".

  6. Aos Covidiotas disse:

    Desde quando uma "máskra" protege contra um vírus mortal???

  7. Calígula disse:

    Demagogia pura do prefeito Álvaro Dias.
    Nas campanhas eleitorais estava tudo liberado, liberou geral e no povo levou foi pau.

    • Pixuleco disse:

      Aqueles rapazes musculosos que estavam no bugre eram todos seus sobrinhos ? Ou eram afilhados ? Povo alegre heim ? 🧐 Hummmmm
      Aí Papai ! Muito hipoglicemia em Imperador ? Num sol daquele !

  8. João disse:

    Na campanha política não tinha fiscalização

    • Nunes disse:

      Nem precisa fiscalizar nada ,basta as pessoas usarem o bom senso ,quem quiser contrair o vírus que ande sem máscara vá farrear,Se aglomeram,quem não quiser contrair tomem os cuidados que todos sabem quais são.

COMENTE AQUI