Em nota, presidente da Câmara Municipal de Macau admite “ter sido infeliz em algumas palavras”

Nota à Imprensa

Em razão da veiculação de um vídeo com trecho do meu pronunciamento na sessão da Câmara Municipal dessa segunda-feira, 02, lamento que tenha chegado à imprensa apenas parte da discussão, na tentativa desviar o foco do debate, onde se cobrava da bancada do governo uma prestação de contas da atual gestão municipal, haja visto que o prefeito Tulio Lemos pelo segundo ano consecutivo não compareceu à Câmara Municipal no início do ano legislativo para apresentar a Mensagem Anual do Poder Executivo.

Admito ter sido infeliz em algumas palavras. No calor do debate político, quis apenas comparar a atual gestão do prefeito Tulio Lemos, que já arrecadou perto de R$ 300 milhões em três anos, no entanto, não tem obras e ações para apresentar a cidade, enquanto que ex-gestores que respondem a processos na justiça, sob a acusação de corrupção trabalharam pelo município como é de conhecimento de toda opinião pública.

Por fim, esclareço que continuarei o nosso trabalho de forma eficaz, eficiente e com total transparência e respeito ao dinheiro público, respeitando principalmente as divergências ideológicas, por entendermos que o Poder Legislativo é composto de representantes dos mais diversos segmentos da sociedade macauense.

Macau, 03 de fevereiro de 2020
Dyana Lira
Presidente da Câmara Municipal de Macau

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bosco disse:

    Bom é o portugues dela! Rssss

  2. Política na Câmara disse:

    O problema é que as casas legislativas do Brasil são palco pra discussões políticas. O que era pra ser VETADO. Que ocorressem em plenário discussões que interessassem apenas ao bom andamento das gestões públicas.

  3. PT Nunca Mais. disse:

    Ela entregou lula de bandeja.

  4. Gregório disse:

    Infeliz? Se saisse da boca de Bolsonaro, de um ministro ou dos filhos dele, seria declarada a terceira guerra mundial. Mas como foi de outra origem, foram apenas palavras infelizes… País de hipócritas e irresponsáveis.

COMENTE AQUI