Executado em condomínio em Ponta Negra tinha profissão e identidade falsas e respondia por tráfico

O homicídio que havia chocado até o momento a zona sul de Natal nessa segunda-feira (20), em um condomínio residencial em Ponta Negra, por volta das 10h30, reservou uma surpreendente revelação nesta terça-feira (21). A vítima até então identificada como César da Silva Melo, suposto corretor de veículos, na verdade era um traficante de drogas procurado pela Polícia, e que tem como seu nome real Romeu César da Silva Melo.

Segundo a Polícia, através do Portal BO, a vítima respondia por tráfico de drogas em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, onde foi preso pela Polícia Federal no ano de 2010 com 30 quilos de crack.

A titular do 15º Distrito Policial, delegada Taís Aires Telino, informou que já solicitou as imagens das câmeras de segurança do condomínio e ainda ouvirá funcionários do prédio para saber como os assassinos entraram e saíram do local da área interna do imóvel.

A execução

A vítima foi executada no instante em que saía do prédio em que morava, no condomínio Lual de Ponta Negra, na rua Tenente Olavo Francisco dos Santos. Ele estava acompanhado da esposa e do filho de apenas dois anos. De acordo com a Polícia Militar, através do 5º Batalhão, dois homens armados invadiram o espaço residencial, aguardaram pela saída do trabalhador e o seguiram até o estacionamento. Na ocasião, efetuaram cinco disparos de arma de fogo, três deles na cabeça, um no peito e outro nas costas, sem qualquer chance de reação.