Feriadão e aglomerações não provocaram impacto em curva de novos casos de covid no RN

Apesar dos temores pela ausência do distanciamento social no feriadão da independência, cujas praias no Rio Grande do Norte lotaram, a curva epidemiológica da covid-19 felizmente não apresentou alteração. Não bastasse, ainda manteve a tendência de queda.

A informação foi confirmada pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Norte(Sesap). A subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica, Alessandra Lucchesi, confirmou que não se identificou uma alteração significativa no número de casos. Vale lembrar, praias como de Pipa e São Miguel do Gostoso ganharam destaque no período com grandes aglomerações.

“Para a gente conseguir afirmar que um único evento teve um impacto na situação epidemiológica, a gente teria que ter uma alteração na curva, o aumento de casos expressivos em alguma determinada semana de modo a mudar o curso atual da situação da pandemia. Isso não aconteceu”, disse em entrevista a Jovem Pan News Natal.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Julia disse:

    Então porque estão divulgando na mídia que estamos no vermelho, uma contradição.

    • Gustavo Fonseca disse:

      Não aceite tudo que lhe passarem. Vá buscar a informação de forma mais detalhada. Veja os gráficos e estatísticas e vc vai entender. Os números estão baixos, assim qualquer mínima variação pra cima ou pra baixo, percentualmente será alta!

  2. JAG disse:

    Mais uma vez somos feitos de palhaço pelo pessoal da esquerda, MP, MPT, etc, e agora enquanto eles continuam com salários em dia e no conforto de suas casas, todos os que precisam ralar De verdade para ter o salário na iniciativa privada, os que tinham renda como autônomos, pequenos empresários e demais e que vão mais uma vez pagar a conta

  3. Cesar Bomone disse:

    E agora, o que vão dizer os ESQUERDOPATAS que só sabiam repetir FIQUE EM CASA.
    Então o PRESIDENTE BOLSONARO sempre esteve certo, o LOCKDOWN não era a melhor solução para combater a doença, só serviu para quebrar a economia do país e levar muitos que precisavam trabalhar a miséria e dificuldades financeiras.
    Os que criticaram duramente o PRESIDENTE deviam reconhecer o ERRO e pedir desculpas ao PRESIDENTE, parece que foi o único que sempre esteve certo.
    A Argentina adotou a maior quarentena do mundo, e os óbitos estão crescendo vertiginosamente, comprovando a pouca eficácia da medida.

COMENTE AQUI