Globo é massacrada por reportagem com espaço "exclusivo" ao Instituto Royal; telefonistas desligam na cara do público

A TV Globo não foi feliz ao fazer reportagem domingo (20), no Fantástico, dando apenas espaço ao Instituto Royal, que faz testes em animais. O público se revoltou e choveram ligações e e-mail de reclamações para a emissora carioca.

Não foram somente ativistas que ficaram indignados com a suposta falta de imparcialidade da Globo, tão comentada nas redes sociais. Telespectadores do Brasil todo estão ligando na Central de Atendimento ao Telespectador desde domingo para reclamar.

Telefonistas estão enlouquecidos. Alguns chegaram a desligar na cara das pessoas por não aguentarem mais tantos xingamentos. Todos são a favor de acabar com testes em animais.

O bicho está pegando para a Globo.

Com acréscimo de informações de Fabíola Reipert – R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gustavo disse:

    99% desses que estão indignados, vivem nas farmácias comprando os remédios testados em animais, por que eles não boicotam a compra desses remédios?
    Será que fariam isso? Duvido!!
    Duvido também que algum desses, se proponham a testar em si mesmos os remédios, no lugar dos animais.

  2. Sergio Nogueira disse:

    Alguém me explique: se não testar os medicamentos em animais vão fazer isso em quem? Nos anencefálicos que se dizem defensores dos mesmos? Em crianças? Ou nas pedras?
    Esses radicais da ignorância só querem aparecer. Claro que não existe quem defenda os maus tratos puros e simples contra um animal, mas no caso de testes de medicamentos isso não é só necessário, é a única opção.
    Aliás, esses ignorantes não comem peixe, bife ou frango não? E esses itens não derivam da morte de um animal?
    Estamos voltando à idade média do conhecimento.

  3. Rafael Vale disse:

    Acho que esses medicamentos em vez de serem testados em cahorros deveriam ser testados nesses ativistas idiotas e nessas pessoas que estão ligando para protestar.
    Por que esses ativistas não libertaram e levaram para suas casas os ratos que tambem estavam no instituto Royal?
    O uso de cachorros da raça Beagles atende a um padronização mundial para testes de medicamentos.
    Será que esses ativistas acham que um medicamento é colocado no mercado sem que tenha havido testes?

COMENTE AQUI