Reginaldo Leme deixa Globo após 41 anos e não comenta GP de Abu Dhabi

(Foto: Duda Bairros/Stock Car)

Reginaldo Leme não vai seguir nos comentários das corridas da Fórmula 1 na TV Globo. Desde 1978 na casa, o jornalista deixa a emissora antes mesmo do fim da atual temporada, tendo feito a despedida da F1 no GP do Brasil e, das transmissões, na etapa de Goiânia da Stock Car, realizada no último final de semana.

Leme enviou um e-mail em tom de agradecimento e lamentação para a redação de esportes da Globo nesta terça-feira (26) e revelou que sequer vai participar da transmissão do GP de Abu Dhabi. A informação é do site Yahoo Esportes, confirmada pelo GRANDE PRÊMIO.

O GP apurou que Reginaldo estava descontente com as mudanças de caráter trabalhista que o Grupo Globo tem aplicado a seus funcionários. O primeiro contrato do jornalista era com registro e carteira assinada (CLT); depois, foi modificado para PJ, em que o profissional emite uma nota fiscal para recebimento dos provimentos sem ter todos os benefícios; de uns tempos para cá, a emissora resolveu retornar ao regime CLT. Leme era um dos únicos que não havia aceitado a mudança.

Ao GP, Leme negou a informação e disse que ainda está em processo de negociação com a Globo. Questionado sobre a mensagem que enviou à redação, retrucou. “É mentira. Mandei esse e-mail para quem?”, tornou a dizer. Quatro fontes, da emissora e familiares ao caso, confirmaram, no entanto, a existência do correio eletrônico.

Reginaldo foi parceiro de Galvão Bueno por muitos anos e, mesmo na ausência do narrador, seguia como titular das transmissões ao lado de Luciano Burti e, na Stock Car, com Sergio Maurício e Felipe Giaffone.

A trajetória de Leme na cobertura de F1 começa ainda na década de 1970. Mais precisamente em 1972, quando cobriu um Grande Prêmio pela primeira vez, trabalhando para o ‘Estado de São Paulo’. A passagem pela TV Globo, por sua vez, começou seis anos depois, em 1978. Foi através da emissora carioca que o jornalista se consolidou como grande referência na cobertura de automobilismo no Brasil.

A chegada do narrador Galvão Bueno às transmissões de F1 da Globo, em 1981, formou uma dupla das mais icônicas. Os dois, lado a lado, cobriram títulos de Nelson Piquet e Ayrton Senna, nos anos dourados do Brasil no automobilismo mundial.

Os mais de 40 anos de envolvimento com a F1 colocaram Leme em uma posição privilegiada. O jornalista já cobriu mais de 500 GPs, sendo recentemente homenagem pela própria categoria. Reginaldo, entretanto, teve o azar de não participar da cobertura do 1000º GP, o da China de 2019, por conta de problemas de saúde.

O ‘furo’ do ‘Singapuragate’, escândalo em que Nelsinho Piquet bateu de propósito no GP de Singapura de 2008 para atender pedido da Renault, pode ser considerado o ponto alto da carreira de Leme. O jornalista foi o primeiro a divulgar que o brasileiro agiu de má fé, abrindo investigações daquele que se consolidaria como um dos maiores escândalos da história da F1.

Com a saída de Leme, a tendência é que a Globo coloque Felipe Giaffone ao lado de Luciano Burti para comentar o GP de Abu Dhabi.

Em nota, a Globo confirmou que o jornalista “não faz mais parte” de seu quadro de funcionários.

Grande Prêmio

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Andinho disse:

    O último a sair, apague a luz!!! Eita que o negócio está feio por lá, parece que sem verba pública a potência não aguenta.

  2. Zanoni disse:

    Ah ladrão! Enganou a este que vos fala, mas acordei cedo.

  3. Jucar. Pau de da em doido disse:

    Kkkkkkkkkkkkkk
    A muito pouco tempo atrás, se brigava pra entrar na platinada, agora estão pedindo pra sair, só pode ser brincadeira uma coisa dessas.
    Olhe!!
    Bem empregado, quem mandou trabalharem errado, o povo estar percebendo a putaria nas novelas e a tentativa de derrubar o presidente com menos de um ano de mandato, só pra agarrar nas tetonas, se bem que diminuíram os ataques a Bolsonaro e o governo.
    BG!!
    Nesse nosso Nordeste véi sofrido, eu ja tinha visto o caba amansador de burro brabo, touro brabo, cavalo brabo, côrno, o satanás de rabo
    Agora, amansador de TELEVISÃO, foi a primeira vez. kkkkkkkkkk
    Ou seja o presidente Jair Bolsonaro é diferente papai.
    É um MITO sem dúvida nenhuma. É ou não é moçada??
    Kkkk

Caio tem salário da Globo penhorado por dívida de empresa de familiares

Reprodução / TV Globo

A Justiça de São Paulo determinou, em 1ª instância, a penhora de 10% dos salários do comentarista Caio Ribeiro, da TV Globo. Ele foi incluído no processo movido pela RDG Fundo de Investimento contra a Maxxilab Exames Laboratoriais, empresa esta que pertence aos familiares do ex-jogador. Caio não é sócio da empresa, mas o Tribunal entendeu que o profissional entrou como avalista em um contrato de R$ 280.754,73 que gerou a ação judicial.

A empresa Maxxilab, do ramo laboratorial, tem como sócios Dorival Decoussau e Wilson Decoussau, pai e tio de Caio, respectivamente. No processo, a RDG Fundo de Investimento alega ter celebrado acordo de Cessão de Crédito com a Maxxilab. O fundo comunicou na Justiça que adquiriu títulos de crédito da Maxxilab, que seriam gerados por serviços da empresa laboratorial. No entanto, o que os advogados da RDG alegaram que a Maxxilab não gerou os recursos previstos, ou seja, a empresa dos familiares de Caio adquiriu capital pela RDG, mas não teria efetuado os serviços estabelecidos no acordo.

De acordo com o autor da ação, uma nota promissória no valor de R$ 280.754,73 foi colocada como garantia de pagamento por parte da empresa de Dorival e Wilson. Mesmo não sendo ligado à empresa, Caio Ribeiro foi um dos avalistas do acordo, segundo reivindica a RDG. A empresa anexou no processo um documento que seria a nota promissória.

Segundo o jurídico da RDG, a promissória deveria ter sido paga em 24 de janeiro de 2019, mas nenhuma quantia foi depositada. Em 2 de abril deste ano, a juíza Cláudia Campana entendeu que existia o débito e determinou que os sócios e Caio quitassem a dívida ou, então, apresentassem bens passíveis para penhora.

Na ação, a defesa do comentarista esportivo considerou ilegítima a inclusão de Caio no polo passivo, alegando que não houve autorização conjugal (outorga uxória) para a anuência do contrato. Mas a Justiça negou a contestação do jurídico de Caio: “A ausência de outorga uxória não invalida o aval prestado”. “Quem prestou o aval espontaneamente não pode alegar em razão da boa-fé que rege os contratos alegar nulidade absoluta”, destacou a juíza.

Para ser avalista de um contrato, não é necessário fazer parte juridicamente da empresa envolvida no serviço; é apenas estar envolvido com o cumprimento do débito, algo similar a um fiador, por exemplo.

Contas de Caio entraram na mira da Justiça

Em maio, a Justiça ordenou o bloqueio de R$ 21 mil de uma conta bancária de Caio. As contas dos sócios e da Maxxilab também foram monitoradas judicialmente, sendo encontrados apenas R$ 27.

Em 19 de julho, a juíza Vanessa Sfeir deferiu o bloqueio das contas físicas do comentarista esportivo, mas indeferiu pedido de penhora da conta jurídica de Caio. O comentarista presta serviço como pessoa jurídica para a Globo.]

Na decisão de julho, Vanessa Sfeir concluiu que os valores referentes a salário são impenhoráveis. O jurídico da RDG contestou.

Em nova decisão, Tribunal penhora salário de Caio

Em novembro, a Justiça determinou a penhora de 10% do salário como PJ que Caio recebe da Globo. A penhora vigorará até que o débito seja quitado integralmente. O valor do salário não foi informado. À Justiça, a defesa de Caio Ribeiro informou que recorrerá da decisão.

Intimada pelo Tribunal, a emissora carioca entregou documento com informações do contrato firmado com o comentarista.

Para justificar a decisão de penhora de parte do salário de Caio, a juíza Cláudia Campana destacou que o valor penhorado (10%) não comprometerá a manutenção das despesas básicas (alimentação e moradia).

Além disso, a juíza ressaltou que houve flexibilização nos tribunais em assuntos relacionados à penhora de salário.

“Os valores decorrem, nesta execução, de notas promissórias, de natureza não alimentar, que justificam a possibilidade de penhora de 10% do valor, o que não irá acarretar de per si prejuízo à manutenção do executado e de sua família. Observando que o inciso do art. 833 não se direcionam somente a dívidas alimentares. Posto isso, defiro a realização de penhora de 10% dos rendimentos mensais líquidos que o executado aufere da Globo Comunicação e Participações S.A”, decidiu a juíza, em 6 de novembro.

“Sirva esta de ofício à Globo Comunicação para que deposite nesses autos, mensalmente, até o limite da execução, 10% do valor do rendimento mensal do executado Caio Ribeiro”, finalizou.

Ao UOL Esporte, a assessoria jurídica do comentarista e da empresa Maxxilab informou que não comentará o assunto. A assessoria de comunicação da Rede Globo foi questionada na sexta-feira passada, mas não se pronunciou até o fechamento da edição.

A reportagem entrou em contato com o escritório Teixeira Fortes, que atende à RDG. O advogado Mohamad Hassan comunicou que entrará com recurso pedindo para que a Justiça eleve para 30% o bloqueio do salário.

“A decisão que deferiu a penhora de 10% é positiva, entretanto não satisfaz os interesses do nosso cliente, tampouco atende às necessidades do processo. A lei limita a proteção de impenhorabilidade à importância de 50 salários mínimos. O Caio Ribeiro recebe mais do que a previsão legal protegida, por isso não tem nenhum direito de fugir desse bloqueio. Estamos preparando o recurso contra a decisão, porque o caso, evidentemente, impõe que a penhora se estenda a no mínimo 30% da remuneração dele”.

UOL

 

Globo demite ao menos 30 jornalistas, maioria de “O Globo” e “Extra” e extingue versão impressa da Galileu

Foto: Reprodução

O grupo de comunicações Globo demitiu ao menos 30 jornalistas nessa terça-feira (19). Também foi anunciado o fim da versão impressa da revista Galileu, voltada para a área de ciências. A última edição da revista chegará às bancas em dezembro e, a partir de janeiro, a Galileu será totalmente digital. Segundo apurou o Poder360, a revista Época também pode ser extinta no início de 2020.

A maioria dos funcionários demitidos trabalhava nos jornais O Globo e Extra. Diversas editorias do O Globo sofreram alterações, sendo Economia, Sociedade e Nacional preservadas, por serem as editorias que mais vendem assinaturas, de acordo com relatos de funcionários. As editorias mais impactadas foram Esporte e Segundo Caderno.

Ainda segundo relatos de funcionários, a editora-chefe da Galileu, Giuliana de Toledo, também foi demitida. A lista inclui ainda toda a equipe de arte da revista e outros funcionários, tais como motoristas. Uma lista parcial com 29 nomes circula em grupos de aplicativos de mensagens. O grupo Globo não comentou o assunto e não confirmou os nomes contidos nessa lista.

Poder 360

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lucian disse:

    Qualquer negócio só está bom, quando está contratando gente.
    Demitindo em massa e rebaixando salários é sinal claro de que i negócio não vai bem, está sem fôlego.
    Não foi por falta de aviso, Bolsonaro disse ainda na campanha.
    VOU CORTAR A BOQUINHA e CORTOU.
    agora, quem passar por derradeiro, feixe a porteira.

  2. Cruzado Jacobino disse:

    Grande dia!

  3. RCMelo disse:

    Reflexo de um mau jornalismo sem isenção.

  4. Caboclo disse:

    A GLOBO se tornou TENDENCIOSA de forma aberta e declarada, alguma dúvida nisso?
    Desde o dia que Bolsonaro foi dar entrevista na emissora e lá afirmou que ela seria tratada da mesma forma que as demais, SEM PRIVILÉGIO EXTRA, a coisa mudou.
    No dia seguinte, o jornalista do Jornal Nacional, foi ao ar ler uma nota onde afirmou:
    “O faturamento do grupo globo quanto ao recebimento dos recursos públicos é de apenas 4% (quatro) do montante”.
    Passados 10 meses do ano de 2019, a realidade bate a porta da globo e o que vemos é uma emissora CONTRA O GOVERNO, CONTRA O PRESIDENTE, cujo faturamento É, e MUITO, DEPENDENTE DOS COFRES PÚBLICOS, tanto que vem, como nunca antes na história da emissora, ocorrendo demissões em massa.
    Assim como as “eficientes” e poderosas Odebrecht, Camargo Correia, Eike Batista, JBS e muitas outras, agora sabemos que TODO SUCESSO ESTAVA BASEADO NOS BILHÕES QUE RECEBIAM DOS COFRES PÚBLICOS e dos favorecimentos público, NÃO era questão competência empresarial. Se alguém acha que não, é só olhar o que essas empresas eram até 2016 e o que são hoje.

  5. Daniel disse:

    O fim desse lixo chamado grupo globo está proximo!!

  6. Cidadão Atento disse:

    A IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS AGORA ENCHE OS COFRES DE VEZ, APOIANDO UM ANTICRISTO QUE PREGA E ESPALHA ÓDIO, DESAMOR E CONFLITOS COM TUDO E TODOS, INCLUSIVE SE ALIANDO AOS PAÍSES QUE MAIS VIVEM EM GUERRA NO MUNDO TODO: OS ESTADOS UNIDOS E ISRAEL.
    QUEM PROVAR QUE ESTOU MENTINDO, DOU O BRAÇO A TORCER E AS MÃOS A PALMATÓRIA.

    • Manoel disse:

      Né isso! Eu TB prefiro o Lulaladrao… Bendita época que nosso dinheiro financiava ditaduras opressoras na África, Cuba, Venezuela, Bolívia, Síria… Saudades dessa alma mais honesta que era só paz , amor e dinheiro nos bolsos dele!

    • Bento disse:

      Chora não cidadão desatento.
      Vou pedir perdão por você já que tu não sabes o que diz.
      Te ensinaram errado quando você estava em formação, disseram meu filho siga o cachaça, ele
      é alma mais pura do universo.
      Acreditaste e aí esta uma criança com problemas, não desenvolveu o intelecto e segue cegamente o encantador de jumentos.
      Lamentável,mas, vou torcer por sua recuperação, você esta doente.
      Comece aprendendo com a definição de "CARÁTER" aí com certeza você entenderá o resto.
      Boa Sorte.

  7. Yuri disse:

    E alguns diziam que a Globo não precisava de dinheiro público kkkk só tenho pena dos desempregados, mas quero que a Globo afunde cada vez mais.

  8. Luciana Morais Gama disse:

    O grupo Globo tá ladeira abaixo.

    • Anti-Político de Estimação disse:

      ….e quem está enchendo as burras de dinheiro público é a Record (dos pastores milionários) e o SBT.
      Segue o jogo …

    • Paulo disse:

      BG
      Só pregam o que não presta, as novelas são um acinte a FAMÍLIA Brasileira, degradação total, promiscuidade e degeneração contaminando as crianças e os jovens com tudo que não presta. Existe maior constrangimento do que os País com seus filhos assistindo novelas?.

Globo demite mais de 100 funcionários do Projac

Foto: Reprodução

O dia foi tumultuado na Rede Globo. A emissora demitiu nesta quarta-feira, 6, mais de 100 pessoas de suas equipes de entretenimento, de áreas como produção, transporte e figurino.

A emissora nega. Sobre o número exato de demitidos, a assessoria de imprensa da emissora informou que não confirma assuntos internos.

Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Censura eficaz (ou “controle social da mídia”, como quer a militância petralha) é a que afeta diretamente o saldo bancário do “jornalismo desejoso”. Essa de cassar concessão, defendida pelos saudosistas do arbítrio não passa de rematada bobagem.

  2. hein? cuma? disse:

    Sinto pelos funcionários, pais e mães, emfim… mas é o reflexo da falta dos "mimos", agora com a torneira das verbas públicas fechada o negócio é outro.

    • Silvino disse:

      Como são contraditório esses petralhas, uma hora é contra a globo, quem ganha salários altos, contra justiça e a elite do sistema financeiro, por trás defende é todos eles e fica é contra os réles mortais. Verdadeiro escárnio!

  3. ABC disse:

    Parece que o Plim Plim foi nocauteado no queixo, falta só ir a lona.

  4. ALEX DE MESQUITA disse:

    E VAI DE LADEIRA ABAIXO………….

    • Ricardo Victor Souto disse:

      No momento ela está nas cordas, porém sem poder de reação, visto não ter mais condições de se erguer por conta própria. O nocaute tá próximo, falta só o gongo.

Diretor de jornalismo da Globo elogia em “nota interna” reportagem sobre o porteiro e revela bastidores

Foto: Reprodução

O diretor de jornalismo da Rede Globo, Ali Kamel, divulgou uma nota interna de elogio aos jornalistas envolvidos na reportagem do Jornal Nacional que revelou a história do porteiro do condomínio de Jair Bolsonaro, depoente no caso do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes.

Eis a nota na íntegra:

“Há momentos em nossa vida de jornalistas em que devemos parar para celebrar nossos êxitos.

Eu me refiro à semana passada, quando um cuidadoso trabalho da editoria Rio levou ao ar no Jornal Nacional uma reportagem sobre o Caso Marielle que gerou grande repercussão. A origem da reportagem remonta ao dia 1° de outubro, quando a editoria teve acesso a uma página do livro de ocorrências do condomínio em que mora Ronnie Lessa, o acusado de matar Marielle. Ali, estava anotado que, para entrar no condomínio, o comparsa dele, Elcio Queiroz, dissera estar indo para a casa 58, residência do então deputado Jair Bolsonaro, hoje presidente da República. Isso era tudo, o ponto de partida.

Um meticuloso trabalho de investigação teve início: aquela página do livro existiu, constava de algum inquérito? No curso da investigação, a editoria confirmou que o documento existia e mais: comprovou que o porteiro que fez a anotação prestara dois depoimentos em que afirmou que ligara duas vezes para a casa 58, tendo sido atendido, nas palavras dele, pelo “seu Jair”. A investigação não parou. Onde estava o então deputado Jair Bolsonaro naquele dia? A editoria pesquisou os registros da Câmara e confirmou que o então deputado estava em Brasilia e participara de duas votações, em horários que tornavam impossível a sua presença no Rio. Pesquisou mais, e descobriu vídeos que o então deputado gravara na Câmara naquele dia e publicara em suas redes sociais. A realidade não batia com o depoimento do porteiro.

Em meio a essa apuração da Rio (que era feita de maneira sigilosa, com o conhecimento apenas de Bonner, Vinicius, as lideranças da Rio e os autores envolvidos, tudo para que a informação não vazasse para outros órgãos de imprensa), uma fonte absolutamente próxima da família do presidente Jair Bolsonaro (e que em respeito ao sigilo da fonte tem seu nome preservado), procurou nossa emissora em Brasilia para dizer que ia estourar uma grande bomba, pois a investigação do Caso Marielle esbarrara num personagem com foro privilegiado e que, por esse motivo, o caso tinha sido levado ao STF para que se decidisse se a investigação poderia ou não prosseguir. A editoria em Brasilia, àquela altura, não sabia das apurações da editoria Rio. Eu estranhei: por que uma fonte tão próxima ao presidente nos contava algo que era prejudicial ao presidente? Dias depois, a mesma fonte perguntava: a matéria não vai sair?

Isso nos fez redobrar os cuidados. Mandei voltar a apuração quase à estaca zero e checar tudo novamente, ao mesmo tempo em que a Editoria Rio foi informada sobre o STF. Confirmar se o caso realmente tinha ido parar no Supremo tornava tudo mais importante, pois o conturbado Caso Marielle poderia ser paralisado. Tudo foi novamente rechecado, a editoria tratou de se cercar de ainda mais cuidados sobre a existência do documento da portaria e dos depoimentos do porteiro. Na terça-feira, dia 29 de outubro, às 19 horas, a editoria Rio confirmou, sem chance de erro, que de fato o MP estadual consultara o STF.

De posse de todas esses fatos, informamos às autoridades envolvidas nas investigações que a reportagem seria publicada naquele dia, nos termos em que foi publicada. Elas apenas ouviram e soltaram notas que diziam que a investigação estava sob sigilo. Informamos, então, ao advogado do presidente Bolsonaro, Frederick Wassef, sobre o conteúdo da reportagem e pedimos uma entrevista, que prontamente aceitou dar em São Paulo. Nela, ele desmentiu o porteiro e, confirmando o que nós já sabíamos, disse que o presidente estava em Brasília no dia do crime. Era madrugada na Arábia Saudita e em nenhum momento o advogado ofereceu entrevista com o presidente.

A reportagem estava pronta para ir ao ar. Tudo nela era verdadeiro: o livro da portaria, a existência dos depoimentos do porteiro, a impossibilidade de Bolsonaro ter atendido o interfone (pois ele estava em Brasilia) e, mais importante, a possibilidade de o STF paralisar as investigações de um caso tão rumoroso. É importante frisar que nenhuma de nossas fontes vislumbrava a hipótese de o telefonema não ter sido dado para a casa 58. A dúvida era somente sobre quem atendeu e só seria solucionada após a decisão do STF e depois de uma perícia longa e demorada em um arquivo com mais de um ano de registros. E isso foi dito na reportagem. Quem, de posse de informações tão relevantes, não publica uma reportagem, com todas as cautelas devidas, não faz jornalismo profissional.

Hoje sabemos que o advogado do presidente, no momento em que nos concedeu entrevista, sabia da existência do áudio que mostrava que o telefonema fora dado, não à casa do presidente, mas à casa 65, de Ronnie Lessa. No último sábado, o próprio presidente Bolsonaro disse à imprensa: “Nós pegamos, antes que fosse adulterada, ou tentasse adulterar, pegamos toda a memória da secretária eletrônica que é guardada há mais de ano”.

Por que os principais interessados em esclarecer os fatos, sabendo com detalhes da existência do áudio, sonegaram essa informação?

A resposta pode estar no que aconteceu nos minutos subsequentes à publicação da reportagem do Jornal Nacional.

Patifes, canalhas e porcos foram alguns dos insultos, acompanhados de ameaças à cassação da concessão da Globo em 2022, dirigidos pelo presidente Bolsonaro ao nosso jornalismo, que só cumpriu a sua missão, oferecendo todas as chances aos interessados para desacreditar com mais elementos o porteiro do condomínio (já que sabiam do áudio).

Diante de uma estratégia assim, o nosso jornalismo não se vitimiza nem se intimida: segue fazendo jornalismo. É certo que em 37 anos de profissão, nunca imaginei que o jornalismo que pratico fosse usado de forma tão esquisita, mas sou daqueles que se empolgam diante de aprendizados. No dia seguinte, já não valia o sigilo em torno do assunto, alegado na véspera para não comentar a reportagem do JN antes de ela ir ao ar. Houve uma elucidativa entrevista das promotoras do caso, que divulgamos com o destaque merecido: o telefonema foi feito para a casa 65, quem o atendeu foi Ronnie Lessa, tudo isso levando as promotoras a afirmarem que o depoimento do porteiro e o registro que fez em livro não condizem com a realidade. O Jornal Nacional de quarta exibiu tudo, inclusive os ataques do presidente Bolsonaro ao nosso jornalismo, respondidos de forma eloquente e firme, mas também serena, pela própria Globo, que honra a sua tradição de prestigiar seus jornalistas. Estranhamente, nenhuma outra indagação da imprensa motivada por atitudes e declarações subsequentes do presidente foi respondida. O alegado sigilo voltou a prevalecer.

Mas continuamos a fazer jornalismo. Revelamos que a perícia no sistema de interfone foi feita apenas um dia depois da exibição da reportagem e num procedimento que durou somente duas horas e meia, o que tem sido alvo de críticas de diversas associações de peritos.

Conto tudo isso para dar os parabéns mais efusivos à editoria Rio. Seguiremos fazendo jornalismo, em busca da verdade. É a nossa missão. Para nós, é motivo de orgulho. Para outros, de irritação e medo.”

Ali Kamel

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    Como justificar e qual a real motivação de soltar uma materia, como se admite, falsa, tendo bastante tempo não ter sido questionado, o alvo que se queria atingir, Sr. Ali Kamel, vcs deram uma barrigada, atiraram numa mosca e acertaram bem no peito de vcs, não se justifica o injustificável, pedir desculpas Seria mais educado, fino e honesto. Infelizmente ou felizmente vcs tem contas para acertar com o Brasil , que de passagem não é de vcs. A Globo como concessão deveria estar a serviço da verdade, seja lá de onde viesse. Vcs estão sempre a favor dos seus interesses, pena que agora o mandatário não está a seu soldo.

  2. aof disse:

    A mesma postura da Globo, evidenciada desde a primeira entrevista com o então candidato Jair Bolsonaro: antipatia e hostilidade. O cofre um dia seca. A chave do cofre está do outro lado.

  3. Sem Político de Estimação disse:

    Muito bem rede Globo, continuem investigando e informando à população os podres de TODOS os governos. Se não gosta da Globo vão assistir Edir Macedo e Sílvio Santos.

  4. Véi de Rui disse:

    O diretor de jornalismo ia dar uma de Carrile e detonar seus comandados? Claro que tá livrando o seu da reta!

  5. Antenado disse:

    Tão bestinha

LACOMBE TEM COMPANHIA: “Como jornalista, sinto-me constrangido. Todos os manuais de redação foram rasgados”, diz Britto Jr

(Imagem: Reprodução/ Instagram)

Britto Jr usou suas redes sociais para fazer duras críticas ao jornalismo da Globo. Em uma das suas publicações, na última quarta-feira (30), o apresentador, que está afastado da TV, criticou a polêmica reportagem pelo Jornal Nacional.

Na matéria, cabe lembrar, a emissora afirmou que o nome de Jair Bolsonaro (PSL) estava sendo citado no caso da morte de Marielle Franco (PSOL).

“Como jornalista, sinto-me constrangido com o crescente baixo nível na luta pela audiência e na defesa de interesses corporativos. Todos os manuais de redação foram rasgados. Jair Bolsonaro fez live indignada direto da Arábia para rebater a notícia que o envolve no caso Marielle”, começou ele no Twitter.

“Ou os veículos dão um basta neste circo de horrores, exigindo seriedade de seus programas, inclusive tirando do ar os que praticam injúria e difamação de forma aberta e irresponsável, ou a falta de credibilidade vai se voltar contra os próprios veículos. Já está acontecendo”, desabafou o famoso.

VEJA MAIS – VÍDEO: Luis Ernesto Lacombe expressa constrangimento com falhas no jornalismo e dá “aula” com sugestão de como se produz uma matéria

Britto Jr seguiu com a sua indignação. “Aposta-se no ‘se colar, colou’, na manipulação de versões sobre fatos irrelevantes ou que nem ocorreram. Se acham no direito de julgar pessoas, rasgando reputações com desfaçatez. Jogam uns contra os outros e ainda brigam entre si”, afirmou ele.

“Isso tudo também é fake News e tem que acabar. A impunidade de sites, portais e emissoras decorre do pressuposto de que as vítimas deste tipo de assédio moral e reputacional preferem não recorrer à justiça, imaginando que isso somente serviria para prolongar o assunto e piorar o massacre. Até quando?”, perguntou o jornalista.

Reprodução: Twitter

Terra, via RD1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Josiel disse:

    Pannunzio: Bolsonaro é um ditador ainda sem ditadura!
    Bolsonaro só não é um tirano neste momento porque não teve força para implantar um regime ditatorial.
    Perguntar não ofende: Por que os “inimigos do crime” Bolsonaro e Moro nunca se empenharam no caso Marielle?

  2. João Bosco Macedo disse:

    Olha vada vez mais fica evidente que a grande questão da Globo, é se aproveitar de qualquer fato para tentar tirar proveito. E quabdo se trata do Presidente Bolsonaro, ai é que eles não seguem nenhum principio, a não ser a ideia de derruba-lo antes de 2022. Pois sabe que até la não vai mais ter mamata, como também vai ter que juntar muito dinheiro para pagar as dividas com a União. Rasgaram todos os códigos de éticas do bom jornalismo. Nesse caso chega a ser vergonhoso. Pareceu mais a historia de biata fofoqueira… Só Deus na causa. Que pena do nosso querido oovo Brasileiro que a Decadas vem sendo desinformado. E o mais triste disso é que muitos condenados ainda temtam tirar proveito disso. Ou será que tem acordo por trás? Vai saber!.

  3. Robert disse:

    Ninguém pode achar, a esta altura, que assistimos apenas à um espetáculo dantesco de descontrole político e emocional do clã Bolsonaro. Sim, é, mas está longe de ser somente isso. Bolsonaro está evidentemente provocando.

  4. Wellington disse:

    O problema é que muitos dos jornalistas tão se achando os únicos dono da verdade

  5. natalsofrida disse:

    Ainda bem que existem jornalistas sérios no nosso país. Já chega de tanta mentira, lambanças e lixos, o jornalismo sério, é aquele imparcial. Lebram do velhinho Cid Moreira, pois
    é, tão bonzinho né, recebendo de Sarney um contra cheque de 25 paus por mês, agora imagine pra quê? Tô falando daquela época que Sarney fatiou o Brasil quando era vc presidente. Difícil encontrar algum jornalista sério, mas tem.

  6. Maldoni disse:

    "PIMENTA NOS OLHOS DOS OUTROS É REFRESCO!"
    NÃO FOI ISSO QUE FIZERAM E CONTINUAM FAZENDO COM LULA?
    POR QUE ESSA INDIGNAÇÃO APENAS AGORA QUE BOLSONARO FOI O ALVO ?
    SERA QUE PODEMOS TUFO QUANDO A VITIMA É NOSDO ADVERSÁRIO E EXISTEM PESSOAS INTOCÁVEIS COMO FORAM AÉCIO, FHC, SERRA E AGORA BOLSONARO?
    ATACAR POR MEIO DE FAKES NEWS (INVENTANDO MENTIRAS TIPO A MAMADEIRA DE PIROCA) NÃO É O MODUS OPERANDI DA FAMÍLIA BOLSONARO?

    • Yago disse:

      O X da questão é que contra Luladrão não são denúncias esfarrapadas, são sentenças já julgadas, inclusive ele tá vendo o sol nascer quadrado já faz um tempinho.

    • Acorda Brasil disse:

      Deixa de conversar lorota… Fala como se Lula fosse um inocente perseguido pela imprensa. São mais de 140 presos! Lula é um quadrilheiro. Um criminoso de alta periculosidade.

    • Lindoarte Lima disse:

      Lula é picareta que afundou esse país!

    • MG disse:

      Só uma pequena observação . Lula é bandido, acumula duas condenações e é réu em vários outros processos.

    • Ferreira disse:

      Esqueçam de Lula seus idiotas teleguiados por milicianos laranjas comandados por Orvalhos de Carvalho o enviesado Pavão Misterioso do Carluxo.
      Lula está preso seus babacas. E agora estamos falando do Presidente que se elegeu com os Fake News produzidos e distribuídos pela Rede de fake news encabeçada pela família Bolsonaro, Olavo de Carvalho e Allan dos Santos, conforme diz Frota, que fazia parte desse esquema até um dia desses como membro do Partido do Suco de Laranja – PSL.
      Acusar Lula não isenta de culpa os seus "bandidos de estimação", robôs teleguiados que só sabem dizer: Lula, Lula, Lula…
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      E saibam que nem todo mundo que critica ou quer satisfação do atual Pré-Fake, é Lulista ou petista. Deixem de ser otários manipulados.
      Todo mundo tem direito a criticar e querer saber o que se passa quando uma família que nunca trabalhou e só viveu da política até agora, está fazendo pelos mais pobres desse país.

Globo diz que faz “jornalismo com seriedade e responsabilidade” e reafirma que destacou “contradição” em matéria ao citar Bolsonaro fora do RJ em ocasião

Foto: Reprodução/TV Globo

Em relação às ofensas que o presidente Jair Bolsonaro dirigiu à Globo, a emissora divulgou a seguinte nota:

“A Globo não fez patifaria nem canalhice. Fez, como sempre, jornalismo com seriedade e responsabilidade. Revelou a existência do depoimento do porteiro e das afirmações que ele fez. Mas ressaltou, com ênfase e por apuração própria, que as informações do porteiro se chocavam com um fato: a presença do então deputado Jair Bolsonaro em Brasília, naquele dia, com dois registros na lista de presença em votações.

O depoimento do porteiro, com ou sem contradição, é importante, porque diz respeito a um fato que ocorreu com um dos principais acusados, no dia do crime. Além disso, a mera citação do nome do presidente leva o Supremo Tribunal Federal a analisar a situação.

A Globo lamenta que o presidente revele não conhecer a missão do jornalismo de qualidade e use termos injustos para insultar aqueles que não fazem outra coisa senão informar com precisão o público brasileiro. Sobre a afirmação de que, em 2022, não perseguirá a Globo, mas só renovará a sua concessão se o processo estiver, nas palavras dele, enxuto, a Globo afirma que não poderia esperar dele outra atitude. Há 54 anos, a emissora jamais deixou de cumprir as suas obrigações.”

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ivan disse:

    Basta liberar o "jabá" da globo que o óleo some e as queimadas se apagam…

  2. Rodrigo Duarte disse:

    A Globo já começa a nota com essa mentira “A Globo não fez patifaria nem canalhice" e quer que acreditemos no restante da nota. kkkkkkkkkkkkkk

  3. Thor Silva disse:

    Como é lindo ver os petralhas que antes falavam mal da globo e Gilmar Mendes, agora, rasgam elogios. É muito lindo tudo isso.

  4. Thor Silva disse:

    Depois que o presidente acabou com a boquinha da Globo e falou sobre acabar com a concessão do canal em 2022, a emissora veio com esse jornalismo barato e imparcial de sempre.

  5. Tá Tenso disse:

    Quem cultiva político, é o gado!!! Jornalismo precisa e deve sim divulgar os fatos, e a Globo o fez com responsabilidade! Divulgando as contradições. Mas, neste país o que existe são idiotas que idolatram um político que ficou 28 anos no Congresso e nunca teve um projeto decente! Que colocou os filhos todos na mamata da política e que se diz defensou da ética e moral, mas tá envolvido até o talo com milicias, que se envolveu com laranjas nas eleições e entra em conluio com o Presidente do STF para barrar investigações do COAF. Mas se falar algo é ser esquerdista, sendo que a maioria dos imbecis aqui precisou de algum programa da esquerda, como Minha Casa Minha Vida, Fies, PROUNI, PRONATEC, etc… Fora que no Governo do Lula ladrão, Procurador Geral fez seu dever e não era engavetador geral como na era FHC que até hoje nunca foi investigado várias denuncias e suspeitas, como será agora no governo desse Palhaço BOZO. Sou Brasil, liberal, social, patriota e sem político de estimação!!!

  6. Tá tenso disse:

    Com a Denúncia de que Lula mandou matar Celso Daniel, a Orcrim, organização criminosa , sacou essa falsa acusação contra o presidente.
    O Fato de Lula mega LADRÃO , Alcoólatra, psicopata e Corrupto, ser um assassino frio e calculista, pode dificultar sua soltura pelo STF sem FUTURO,,. Canalhas FDputas.

  7. Bolsominion disse:

    Algum escândalo tem que aparecer para abafar esse do nosso Mito. e Lula?

  8. Alexandre disse:

    Homi todo RJ sabe que essa família e de milícia…

  9. Ustra disse:

    Essa globolixo é canhota, jornalismo lixo, imundo!!! Não se conformam de ter perdido a "Boquinha" Chora esquerdinha!!!! O choro é livre bebê

  10. Luladrão Encantador de Asnos disse:

    Mas que a Globo o persegue, isso também é claro e evidente.

    • Diogo disse:

      A globo tb foi atrás de Lula, editou o debate, também foi atrás de Brizola… sem partidarismo, bandido de direita e esquerda ainda são bandidos.

  11. Luladrão Encantador de Asnos disse:

    Isso é verdade.
    A reação do presidente foi desproporcional.
    E isso não é bom.

    • Anti-Político de Estimação disse:

      Democracia é isso : imprensa livre e convivência entre os contrários. O que passa disso é de "procedência maligna".

VÍDEO: Veja íntegra da “live” em que Bolsonaro se apresenta com revolta, rebate Jornal Nacional sobre matéria do Caso Marielle e faz série de acusações

Tão logo acabou o Jornal Nacional, da TV Globo, que levou ao ar uma reportagem revelando que os acusados de matar a vereadora Marielle Franco estiveram em seu condomínio, no Rio de Janeiro, no dia do crime, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) fez uma “live” via Facebook, diretamente da Arábia Saudita – onde eram quase 4h da madrugada –, e, muito exaltado, abriu guerra contra a emissora. Acusou a rede de fazer um “jornalismo podre e canalha”. Sobrou também para o governador do RJ, Wilson Witzel (PSC), que, segundo o presidente, teria vazado o processo sobre o assassinato para a TV Globo.

Bolsonaro ressaltou que jamais poderia estar na sua casa no condomínio, uma vez que estava em Brasília participando de sessões da Câmara – à época, era deputado federal.

Segundo ele, o porteiro do condomínio, que, de acordo com a reportagem, teria dito que um dos envolvidos no caso, o ex-policial militar Elcio Queiroz, teria anunciado na portaria que iria à casa 58, de propriedade de Bolsonaro, mas acabou indo para a de Ronnie Lessa, outro envolvido, teria sido forçado a dar esta declaração ou não leu o processo. “Ou ele mentiu ou o induziram a um falso testemunho”, disse o presidente.

O presidente acusou diretamente o governador Witzel de ter vazado o processo conduzido pela Polícia Civil, que corre em sigilo, para a Globo. A intenção de Witzel, segundo Bolsonaro, é destruí-lo e, assim, ficar sem um concorrente de peso nas eleições presidenciais de 2022.

“Por que querem me destruir? Por que essa patifaria? São canalhas, patifes. A morte de Marielle não vai colar [em mim]. Parem de trair o país. Vocês estão destruindo o Brasil. Mas sei porque fazem isso. Não tem mais dinheiro público para vocês. Acabou a mamata. Só converso com vocês em 2022. Estou no meu limite com vocês. Mas não tem como me pegar. É uma imprensa porca, canalha e imoral.”

Com acréscimo de informações do Metrópoles

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ustra disse:

    A globolixo é podre!! A esquerda é revoltada!! O choro é livre bebê!! viva Bolsonaro!!!!!

  2. Cigano Lulu disse:

    Mesmo "porca, canalha e imoral" é fundamental uma imprensa livre, ainda que em um simulacro de democracia. Note-se bem: eu disse imprensa livre, essa mesma acusada de fazer um "jornalismo podre e canalha". Como cidadão preciso dela, ainda que para combatê-la.

    • Anti-Político de Estimação disse:

      Concordo . democracia e liberdade, sempre !

    • Ranyel Lima disse:

      Ué, o cara tava em Brasília. Tem assinatura dele lá. Por que ficar assim tão exaltado? A reportagem citou que ele estava em Brasília, ninguém implicou o presidente pessoalmente. Pra que esse chilique? Está devendo?

    • Diogo disse:

      A globo ajudou Collor contra Lula, e levantou Aécio contra Dilma, mas agora ela é petista. Só trouxa mesmo nesse Brasil

“SIMAS TURBO” – VÍDEO: Jornalista da Globo lê comentário de telespectador indecente

As apresentadoras do Bom Dia Minas passaram por uma saia justa na edição de quarta-feira (16) do noticiário da Globo. A gafe aconteceu durante a interação com as redes sociais no bloco de notícias esportivas. Carina Pereira leu o comentário do telespectador identificado como “Simas Turbo”, que elogiava o desempenho do jogador Thiago Neves, do Cruzeiro. As jornalistas sequer perceberam a falha cometida.

Porém, o erro não foi exclusivo da dupla que comanda o matinal. Antes de aparecerem no jornal, as mensagens enviadas por telespectadores passam por uma triagem da produção, que envia as escolhidas para o sistema que alimenta o software do telão interativo. Ou seja, o constrangimento poderia ter sido evitado.

Âncora do Bom Dia Minas há apenas duas semanas, Liliana Junger foi quem escolheu a mensagem do internauta saidinho. Ela, porém, só se referiu a ele como Simas. Carina Pereira, que comanda o bloco esportivo, foi quem leu o trocadilho infame.

“Bom dia, Carina. O Thiago Neves, mesmo mal, é o único que pode fazer algo diferente durante o jogo”, dizia a mensagem que ficou estampada em tela cheia durante 13 segundos. O usuário “Simas Turbo” utilizou a foto de um Fusca para não ser identificado.

Sem se tocarem da piadinha indecente, a dupla continuou o jornal como se nada tivesse acontecido. Liliana e Carina comentaram a publicação do internauta e concordaram que o atacante do Cruzeiro “é um craque”.

As jornalistas não foram as primeiras a caírem em trocadilhos criados pelos internautas para constranger apresentadores de TV. E dificilmente serão as últimas –as piadas se renovam com frequência e a prática é consideravelmente antiga.

No ano passado, durante uma transmissão da Premier League pela RedeTV!, o narrador Marcelo do Ó mandou um abraço de “Tekomo Nakama” para os telespectadores que acompanhavam a partida entre Arsenal e Liverpool. Antes, em 2014, , Neila Medeiros chegou a ser advertida pela diretoria do SBT por mandar beijo para “Tomás Turbando” durante o extinto Notícias da Manhã.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luladrão Encantador de Asnos disse:

    Esse episódios mostram o baixo nível dos jornalistas.

Luciano Huck diz a aliados que está disposto a deixar a Globo mirando pré-candidatura à Presidência

Foto: Divulgação/TV Globo

O apresentador de TV Luciano Huck reuniu-se com membros do PSDB, do DEM e do Cidadania para comunicar sua disposição em concorrer à Presidência da República em 2022.

Perguntado se não temia novo veto da Globo à sua candidatura, Huck respondeu que não. Segundo ele, muito provavelmente a Globo será contra sua permanência nos quadros da emissora assim que anunciar a candidatura.

O apresentador disse, no entanto que está disposto, desta vez, a “enfrentar o desafio”.

UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alfredo disse:

    A Globo está arrumando um jeito de continuar no poder como eminencia parda. Kkkkkkkkkkkkk
    Huck vai perder feio.

  2. Paulo disse:

    Não aguenta 1 semana de campanha. O candidato da Globo pensa que o povo ainda é manipulável . As redes sociais estão aí para mostrar quem é esse "anjinho" da Globo.

  3. Ana disse:

    E o avião comprado com o dinheiro do BNDES, vai devolver quando?

  4. André disse:

    isso é a popular " lorota " , tá na cara que ele será o candidato da globolixo , só um besta não ver isso .

  5. Silva disse:

    É conversa!!
    Quem é candidato ta negando.
    Não vai ficar exposto a ataques, deixa tudo pra última hora, igual o condenado fez com haddad derrotado.

Ex-âncora do ‘Jornal Hoje’, Dony De Nuccio curte comentário que chama Globo de ‘lixo’

Foto: Reprodução

Aaaaaa, as redes sociais. Dony De Nuccio caiu na patrulha dos internautas, que pegaram o ex-âncora da Glono curtindo um comentário que chamava a emissora de ‘lixo’,

Isso mesmo.

A mensagem em questão foi feita por um internauta num click recente feito pelo profissional em sua conta do Instagram.

“Fez muito bem sair daquela emissora lixo. Voe alto, siga seus princípios e nunca deixe eles influenciarem”, disse o comentário. Ele, sem nenhum alarde, deixou o seu “like” na opinião deixa em seu insta.

O curioso é que Dony quase não costuma curtir os comentários de seus seguidores, que são muitos.

Vale lembrar que Dony deixou a emissora em agosto, com trocas de mensagens de gratidão com a direção da Globo.

Responsável por comandar o “Jornal Hoje” ao lado de Sandra Annenberg desde o início de janeiro, Dony De Nuccio se envolveu numa polêmica que rendeu a sua vaga na Globo.

O âncora deixou a rede após assinar um contrato milionário com um banco. Dony teria gravado vídeos que são usados para eventos com clientes e treinamentos de funcionários.

O problema é que a participação do jornalista no material publicitário é uma violação ao Código de Ética e Conduta do Grupo Globo.

Será que ele curtiu sem querer?

 

Ver essa foto no Instagram

 

Aaaaaa, as redes sociais. Dony De Nuccio caiu na patrulha dos internautas, que pegaram o ex-âncora da Glono curtindo um comentário que chamava a emissora de ‘lixo’😱😱😱😱. . Isso mesmo. A mensagem em questão foi feita por um internauta num click recente feito pelo profissional em sua conta do Instagram. “Fez muito bem sair daquela emissora lixo. Voe alto, siga seus princípios e nunca deixe eles influenciarem”, disse o comentário. Ele, sem nenhum alarde, deixou o seu “like” na opinião deixa em seu insta.💣💣💣💣. . . O curioso é que Dony quase não costuma curtir os comentários de seus seguidores, que são muitos. Vale lembrar que Dony deixou a emissora em agosto, com trocas de mensagens de gratidão com a direção da Globo. Responsável por comandar o “Jornal Hoje” ao lado de Sandra Annenberg desde o início de janeiro, Dony De Nuccio se envolveu numa polêmica que rendeu a sua vaga na Globo. O âncora deixou a rede após assinar um contrato milionário com um banco. Donny teria gravado vídeos que são usados para eventos com clientes e treinamentos de funcionários. O problema é que a participação do jornalista no material publicitário é uma violação ao Código de Ética e Conduta do Grupo Globo.. . Será que ele curtiu sem querer?. . . . . #donydenuccio #jornalnacional #jornalhoje #evaristocosta #sandraannenberg #majucoutinho #cnnbrasil #reinaldogottino #gottino #jornalismo #jn #williambonner #fatimabernardes #bancada #globoreporter #evaristocosta

Uma publicação compartilhada por KEILA JIMENEZ (@ktvefamosos) em

Keila Jimenez – R7

“A saída da Globo me abalou. Estou vivendo o meu 7 a 1”, desabafa Mauro Naves

Foto: Reprodução Globo

Neymar está leve, livre e solto.

O pai e empresário do atacante, Neymar da Silva, decidiu não processar a modelo Najila Trindade por calúnia.

E também resolveu esquecer o processo contra o advogado José Edgard da Cunha Bueno, que teria uma compensação financeira para que Najila não procurasse a justiça, não fizesse Boletim de Ocorrência pelo suposto estupro de Neymar em Paris.

O pai e empresário do jogador quer que o mundo se esqueça o mais rapidamente o envolvimento do filho com a justiça. O vexame dos tapas no rosto que Neymar levou de Najila.

Ou seja, os principais envolvidos no maior escândalo sexual do futebol brasileiro saíram ilesos.

Menos um. Mauro Naves.

O principal repórter esportivo da televisão brasileira foi demitido da Globo. Seu afastamento foi ruidoso, anunciado em pleno Jornal Nacional.

Foram 31 anos de carreira.

E que acabaram por ele ter passado o telefone de Neymar pai para o advogado e seu amigo José Edgard da Cunha Bueno.

A cúpula diretiva da Globo não o perdoou. Porque ele não avisou que sabia do escândalo. Que Neymar havia pago passagem e estadia para Paris. A uma mulher que conheceu na Internet. E que depois, segundo ela, a teria agredido e estuprado.

A denúncia seria um furo mundial.

Mas Mauro tentou aproximar as partes para que resolvessem amigavelmente a questão.

O repórter alegou à executivos globais que, depois do provável acordo, teria a história de forma exclusiva.

Mas a reação foi firme.

Os donos da emissora foram duros. Mauro tinha a denúncia antes de todos os veículos de comunicação e não a relatou à chefia.

A demissão foi injusta.

Porque Mauro agiu da forma que sempre fez desde que entrou na Globo. Aproximou personalidades, fez inúmeras exclusivas desta maneira.

Galvão Bueno e Casagrande insistiram por seu perdão.

Sua saída abalou todo o setor esportivo da emissora. Repórteres, editores, chefes ficaram do lado de Mauro.

Mas foi em vão.

O blog já pediu uma entrevista ao repórter. Mas ele alegou ainda não ter assinado os documentos definitivos de sua saída. Seu contrato está terminando oficialmente.

Mauro tem aproveitado essas ‘férias forçadas’ para viajar com sua esposa, Patricia Naves, pelo Brasil.

E foi com a youtuber e apresentadora Pollyana Morbach, em um spa, na cidade de Montenegro, no Rio Grande do Sul, que Mauro Naves falou pela primeira vez sobre o furacão que virou sua vida de cabeça para baixo.

Seguro, ao lado da mulher, ele se sentiu seguro para mostrar sua fragilidade.

O baque que tomou com a demissão.

“Ainda estou formalizando oficialmente minha saída, então, bate aquela ansiedade: “o que fazer?” e “que caminho buscar?”. Estava tenso, muito ansioso e tal! Mas isso aqui ( o spa) me ajudou demais a refletir, a pensar e a respirar…

“A respiração estava curtinha, acho que agora já está indo até o abdômen (risos). Eu saio transformado e cheio de energia para buscar novos caminhos.

“Foi um momento muito importante pra mim, diria fundamental, porque estou passando o ‘7 a 1’ da minha vida.

“Essa saída inesperada me abalou emocionalmente de forma muito profunda, mas acho que encontrei ferramentas que vão me ajudar a digerir direito essa situação. Tenho bastante fé nisso…”

Blog Cosme Rímole – R7

 

Sérgio Chapelin se despede da Globo depois de 47 anos: ‘Meu tempo passou’

FOTO: REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Apresentador do Globo Repórter há 23 anos e contratado da emissora desde 1972, Sérgio Chapelin teve sua aposentadoria apressada pela Globo. O contrato do âncora é válido até dezembro, mas ele sairá do ar mais cedo, em setembro. Foi escanteado após uma dança das cadeiras iniciada pela demissão de Dony De Nuccio. A despedida antecipada não surpreendeu o veterano. “O meu tempo passou”, diz.

“Há um tempo eu vinha falando que queria me aposentar, e a direção pedia para ficar mais um pouco. Agora, a emissora precisou fazer uma mudança e achou que era o momento certo. Qualquer empresa precisa de uma renovação de quadros e eu sabia que isso iria acontecer comigo, que eu seria o próximo”, conta ao Notícias da TV.

Chapelin, que assumiu o Globo Repórter em 1996, depois de dividir com Cid Moreira a bancada do Jornal Nacional, está em paz com a substituição: “Saio de cena para entrar uma pessoa mais jovem”, reconhece.

O jornalista se refere a Sandra Annenberg, que vai sair do Jornal Hoje para assumir o seu lugar na atração das noites de sexta-feira. “Deixo o programa em boas mãos. Ela é fera, assim como a Glória Maria, e não vejo problemas em ter duas mulheres apresentando [o Globo Repórter]. É moderno, é poderoso.”

Assumidamente avesso a dar entrevistas, ele admite que ainda não sabe o que irá fazer da vida depois de setembro. “Acredito que a pior parte vai ser me acostumar à nova rotina. A única coisa que eu sei é que não quero apresentar nada, não quero gravar textos nem fazer locução. Já li muitos textos na vida.”

De acordo com o longo comunicado escrito pelo diretor-geral de Jornalismo da Globo, Ali Kamel, ao anunciar a troca de âncoras, existe a possibilidade de Chapelin elaborar um novo acordo com a emissora, mesmo fora do ar. “Sérgio deixará o Globo Repórter no fim de setembro. Mas não deixará a Globo. Como Cid Moreira, continuará ligado à emissora que a ele é tão grata”, escreveu o executivo na ocasião.

Escola antiga

Aos 78 anos, Chapelin passou quase meio século da vida na Globo. Teve uma passagem rápida pelo SBT, que durou um ano, e voltou para a antiga casa em 1984. Reconhece, porém, que acabou não acompanhando a evolução das bancadas.

Ele alega ser um profissional da escola antiga de apresentadores e diz que é contra âncoras que dão sua opinião no ar. “Existem comentaristas, né? O apresentador é aquele que lê o texto de forma isenta, e eu sempre fiz isso”, esclarece.

“Há muitos anos, o Armando Nogueira antecipou que para apresentar um telejornal o âncora precisava estar na Redação e ser quase um editor. Isso, eu acho legal e é o que acontece agora na função”, exalta Chapelin.

Nascido em Valença, no interior do Rio de Janeiro, o veterano apresentador cogita a possibilidade de viver definitivamente no interior. “Eu sou um homem rural, gosto de andar a cavalo, cuidar da roça. Quero terminar os meus dias no campo”, finaliza.

Notícias da TV – UOL

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Neto disse:

    Não foi "escanteado" como diz a matéria. Dedicou toda uma vida ao trabalho. Já iria parar.
    Continuará nos quadros da empresa.

  2. Walnorte disse:

    Quem passar por derradeiro, passe o ferrolho.

ABC, Globo e Treze-PB duelam ponto a ponto restando duas rodadas para o término da 1ª fase da Série C; só um escapará do rebaixamento

 Reprodução: Globo Esporte

Restam seis pontos em disputa para ABC, Globo e Treze-PB definirem seus destinos no Campeonato Brasileiro e, somente um, garantirá a sua permanência na Série C para 2020. Para outros dois, o pesadelo do rebaixamento para a Série D.

Na lanterna, com 14 pontos, o ABC enfrenta no sábado(17) o líder Sampaio Corrêa, enquanto o Globo, com 16, visita no domingo(18) o Santa Cruz-PE, sétimo colocado(22 pontos), que ainda briga por uma vaga no G4. Já o Treze-PB, com 15, também tem uma tarefa árdua, e encara no domingo(18) o Confiança, vice-líder do grupo A, em Sergipe.

Na última rodada, no dia 25, Globo e ABC jogam em Ceará-Mirim, enquanto o Treze disputa o clássico diante do Botafogo, no estádio Amigão, na PB.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nildo disse:

    Estou vendo a hora ficar os 2 na D KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK, Estamos esperando vc ABC

  2. ponchet disse:

    futebol do RN falido no minimo mais um na Serie D

  3. J. Fernandes disse:

    Sábado é casa cheia contra o Sampaio em busca da vitória. Avante Elefante!!!

Restando três rodadas para o fim da 1ª fase da Série C, Globo, ABC e Treze-PB fazem contas contra a degola

Reprodução: Globo Esporte

Na noite dessa segunda-feira(05), Globo e ABC venceram seus difíceis compromissos pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série C, e seguem na luta contra o rebaixamento. Contaram ainda, na rodada, com a derrota do Treze, que levou o time paraibano de volta a lanterna no grupo A. Lembrando que dois times em cada grupo serão rebaixados ao término da primeira fase.

Restam três rodadas. Na primeira “final” desses times, enquanto o ABC(14 pontos) enfrenta o Imperatriz, no Maranhão, o Globo(16 pontos) encara o Botafogo-PB, em Ceará-Mirim. Curiosamente, os adversários dos potiguares ainda brigam por uma vaga no g4, o que apresenta sintoma de jogos duros. Já o Treze-PB(12 pontos), recebe o Ferroviário-CE, em Campina Grande, em situação semelhante aos seus concorrentes, já que o time cearense ainda tem chance de briga por classificação.

Últimos duelos

17ª RODADA

SÁB 17/08

Santa Cruz x  Globo

ABC x Sampaio Corrêa

18/08

Confiança x Treze-PB

18ª RODADA

DOMINGO 25-08 (17h)

Globo x ABC

Treze-PB x Botafogo-PB

Dony De Nuccio pede demissão da Globo após escândalo milionário com banco

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

O jornalista Dony De Nuccio pediu demissão da Globo após o Notícias da TV revelar o envolvimento do âncora do Jornal Hoje em negociações com clientes de uma empresa de comunicação que ele abriu em 2017. Nesta quinta-feira (1º), De Nuccio enviou e-mail a Ali Kamel, diretor-geral de Jornalismo, reconhecendo que contrariou o código de conduta dos jornalistas da emissora e, por isso, decidiu apresentar sua carta de demissão. O executivo aceitou a decisão “com pesar”, segundo nota divulgada pela Globo (veja no final deste texto). Dony já não apresenta mais o JH.

A saída do âncora exatamente dois anos após assumir a bancada do Jornal Hoje (ele estreou em 1º de agosto de 2017) interrompe uma carreira meteórica. Ele já era apresentador substituto do Fantástico e do Jornal Nacional e visto como candidato à vaga de William Bonner na bancada do principal telejornal do país.

No e-mail a Ali Kamel, De Nuccio reconhece que se envolveu em “serviço pontual que pode ser interpretado como assessoria de imprensa”, o que viola as normas de quase todos os veículos de comunicação. Ele reclamou de ter sido vítima de “campanha para me destruir e sangrar a qualquer custo” e de “criminosa invasão de computadores, arquivos e mensagens”.

Depois de revelar que a empresa de Dony, a Prime Talk, faturou R$ 7 milhões escondido da Globo com a produção de vídeos para treinamento de funcionários do Bradesco, alguns com a participação do jornalista, o Notícias da TV apresentou à Globo um e-mail que mostrava que De Nuccio esteve envolvido ativamente na negociação de um contrato com o Banco Bradesco que geraria uma receita de R$ 60.436.800 em três anos. Antes, ele havia negado que participava diretamente das discussões de valores.

“Procurei vasculhar o histórico de dois anos de e-mails enviados por mim enquanto cumpria função na empresa. De fato, na esmagadora maioria das vezes, eu não tratava de valores com contratantes. Mas, em algumas circunstâncias pontuais, e das quais eu sinceramente não me recordava, há sim menção a cifras e projetos”, discursa De Nuccio no e-mail enviado a Kamel (leia na íntegra ao fim do texto).

Na sexta-feira passada (26), Samy Dana, sócio de De Nuccio na Prime Talk, já havia sido dispensado pela Globo. Ele era contratado do grupo desde janeiro de 2013 e somava, além de suas entradas na TV, uma coluna nos jornais O Globo e Valor Econômico, no portal G1 e na Rádio Globo.

Leia reportagem do Notícias da TV, UOL, clicando aqui

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Turci disse:

    A Globo perdeu um excelente quadro.