Governo Rosa pega carona em projeto do governo passado e anuncia como se fosse novo

Essa semana todos que se atentam um pouco na área econômica puderam acompanhar que o Governo de Rosalba Ciarlini assinou o protocolo de Intenções com a Petrobras Biocombustível (PBIO) para implantação da unidade fabril de biodiesel na cidade de Guamaré. Um passo realmente importante para o desenvolvimento de um novo polo.

A notícia foi tão boa, que o secretário sazonal do Desenvolvimento Econômico, Benito Gama, aquele que dá expediente de segunda a quinta-feira, chegou a dar declarações como se tivesse sido um trabalho apenas da equipe da Rosa. Benito chegou a enaltecer o compromisso da governadora em “trabalhar a distribuição equitativa da economia do Rio Grande do Norte”. Discurso muito bonito por sinal, mas, na verdade, tudo foi uma carona de um projeto antigo tocado pelo ex-secretário Jean-Paul Prates, da equipe de Wilma de Faria, ainda em 2009.

Na época, Jean-Paul noticiou a implantação de uma planta para produção de 20 toneladas de biodiesel que já deveria estar em pleno funcionamento diga-se de passagem. Agora, mais de três anos depois, o governo noticia a assinatura do protocolo de intenções para implantação com produção de 20 milhões de litros/ano. Errou a Petrobras por não ter dado continuidade ao anunciado e o Governo por não corrido atrás antes.

Será que a assessoria do Governo vai dizer, novamente, que isso é coisa de blogueiro também?

Segue o release do Governo enviado essa semana

RN pode se transformar em centro de referência no biodiesel

A governadora Rosalba Ciarlini assinou Protocolo de Intenções com a Petrobras Biocombustível (PBIO) nesta terça-feira (10) para implantação da unidade fabril de biodiesel na cidade de Guamaré. O empreendimento terá um investimento estimado de R$ 5,1 milhões e resultará na geração de 12 empregos diretos e 25 indiretos.

Além disso, serão criados até 2.430 postos de trabalho rurais com uma capacidade anual de produção na fábrica de 20 milhões de litros/ano e um faturamento anual estimado em R$ 50 milhões quando a produção estiver estabilizada.

O presidente em exercício da Petrobras, Alberto Fontes Júnior, afirmou à governadora que a intenção é transformar o Rio Grande do Norte em sede do centro de inteligência tecnológica da empresa nesse setor debiodiesel.

A governadora Rosalba Ciarlini destacou os benefícios que o protocolo de intenções vai proporcionar ao Rio Grande do Norte. “Isso vai fortalecer ainda mais a geração de emprego e renda no estado”, comentou.

A chefe do Executivo enalteceu a parceria com a Petrobras nesse projeto da fábrica de biodiesel e o apoio tecnológico aos agricultores. Rosalba falou do desejo em levar o projeto a mais cidades no Rio Grande do Norte.

O presidente em exercício da Petrobras Biocombustível, Alberto Fontes Júnior, elogiou a aliança do Governo do Estado com a Petrobras e adiantou que o objetivo é transformar o projeto em uma usina comercial. “Esse foi o primeiro projeto da Petrobras e iniciamos em 2004”, recordou.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico (Sedec), Benito Gama, lembrou do compromisso da governadora em “trabalhar a distribuição equitativa da economia do Rio Grande do Norte”.

Para o titular da Sedec, a matriz econômica do RN “é rica e diversificada” e “precisava desse estímulo”, citando a fábrica de biodiesel da Petrobras Biocombustível (PBIO).

Benito Gama lembrou que “a cadeia produtiva do Rio Grande do Norte é fundamental”. “Temos condições de avançar na cadeia produtiva da agricultura familiar depois desse protocolo com a Petrobras”, analisou.

Além disso, Fontes Júnior fez elogios à equipe do Governo do Estado que esteve à frente do processo que resultou na assinatura do Protocolo de Intenções.

Segue algumas notícias antigas de fontes oficiais publicadas na época

Nominuto/Assecom:

Abegas/Diário de Natal:

Fetracan/Tribuna do Norte: