Governo vai congelar reajuste dos servidores

Na longa reunião de ontem entre Michel Temer e a equipe econômica, além do anúncio da nota meta fiscal, ficou definido que o governo vai congelar pór um ano o reajuste dos servidores.

Portanto, previsto para janeiro, o aumento só será dado em janeiro de 2019 — se, claro, Temer não voltar atrás no que foi definido na reunião.

Entre as categorias afetadas, auditores da Receita Federal e do Trabalho, peritos médico previdenciário, diplomatas, oficial de chancelaria, entre outras. A economia prevista é de R$ 11 bilhões no ano.

A ideia de não dar o reajuste já vinha estudada pela equipe econômica desde o mês passado.

O GLOBO

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alf disse:

    Tanto faz congelar, eles nem receber estão recebendo. Congelar o que não será mesmo pago não muda nada!!!!!!

  2. c.r.medeiros disse:

    Sempre o PTelho! Pensemos no BRASIL. Qndo atacam o falecido PTerro, nota-se o "aplauso" nítido e vergonhoso ao TEMERoso.
    "Pense…logo…exista".
    Vamos parar com essa hipocrisia de "Ostra que não quer sair da Concha".

  3. Eduardo disse:

    Com relação ao perdão de em prestismos a países totalitários, isso é um verdadeiro absurdo! Política petista de patrocinar a patifaria no mundo

  4. Eduardo disse:

    Com relação ao setor rural, esse é q ainda consegue um resultado satisfatório no Brasil, mesmo sem estradas para escoar a safra, sem locais para armazenamento, sem ferrovias nem portos eficientes!

  5. Eduardo disse:

    Todos os comentários até esse momento com fundamentação. Estado é inchado, incompetente e caro! Tem q se retirar todas as regalias do judiciário, Ministério Público, executivo e legislativo!

  6. c.r.medeiros disse:

    Num reclame não!
    O PDV ta aí 😂

  7. Santiago disse:

    Essa medida já deveria ter sido tomada a muito tempo. Porém, o primeiro passo para estancar a sangria, seria o corte definitivo de inúmeros privilégios de altos servidores públicos e de políticos. O segundo passo seria o congelamento de vencimentos. O terceiro passo seria a mudança da Lei do Servidor Público para permitir a redução de vencimentos quando em época de crises. E o quarto passo seria, também com a mudanca da Lei do Servidor Público, a criação de mecanismos de avaliação com critérios bem definidos para permitir a demissão dos piores ranqueados.

  8. Indignação disse:

    Pq eles não inicia por eles mesmos, olha aberração, eles se aposentam sem contribuir com um centavo para a Previdência, se os políticos começassem a contribuir, a previdência sairia do vermelho imediatamente, e se eles pagassem Imposto de Renda tbm, se Michel Temer tivesse peito para isto, penso q a popularidade dele começaria a mudar.

  9. Comedor de Coxinha disse:

    Mas pagar 65% do nosso PIB pra banqueiros e expeculadores com juros pode.
    Pra comprar votos à luz do dia pode!
    Perdoar 99% das dívidas dos ruralistas, zerando os juros e o 1% restante parcelado em 25 anos pode.
    Os idiotas aqui de baixo aprovam isso.
    Os estudiosos da língua portuguesa vão ter q arrumar outro adjetivo mais contundente pois "hipócritas " está muito leve pra essa turma.

    • Ceará-Mundão disse:

      Seu comentário poderia até ser considerado se não fosse sua motivação apenas política. E digo isso porque você, com certeza, não reclamou dos benefícios fiscais distribuídos pelos governos petistas a seus "amigos", dos lucros exorbitantes (os maiores da história do Brasil) dos bancos nacionais nesse período nem de nenhum dos tantos absurdos cometidos pelo lulopetismo que, a propósito, nos trouxeram à atual situação. Não foi o Temer que destruí o nosso país, "cumpanhero", foram os desastrosos governos petistas. Não esqueça disso. E crie modos.

    • Netto disse:

      Juros existem porque governos irresponsáveis gastam mais do que arrecadam e tomam empréstimos.
      Inclusive parte dessa dívida é contraída para subsidiar juros ofertados aos amigos dos rei, os campeões nacionais, como empreiteiras, frigoríficos, etc (e tome etc).

    • Netto disse:

      Agradeça aos ruralistas este país não ter virado coisa muito pior.

  10. FERNANDO disse:

    Sou servidor público federal; concordo com a medida! PORÉM: Antes, deveria acabar com os famigerados auxílios moradia (mais de R$4MIL POR MÊS) os cargos comissionados (20 MIL cargos só no executivo) verbas de gabinete parlamentar (mais de R$50 mil por deputado), só em despesa com carros de autoridades (mais de R$ 1 BILHÃO) etc…
    Está certo o congelamento; mas há muito gasto absurdo a ser cortado!!!

  11. Silvio disse:

    Porque não cortam os bilhões gastos com repasses de FPM aos municípios minúsculos, com menos de 5.000 habitantes? Despesas com prefeitos, Vereadores e servidores poderiam ser economizadas. Precisaria uma PEC.

  12. Mário disse:

    Temos 14 milhões de desempregados, ficar sem reajuste por um ano não é nada se comparado a tragédia do desemprego.

  13. Carlos Teixeira disse:

    Essa seria a medida óbvia a se adotar. Se não tem dinheiro, não há como garantir reajustes aos funcionários públicos.
    Mas basta os grupos com poder de pressão (auditores da Receita, polícia federal, médicos do INSS e outros) baterem o pé que o homi afrouxa.

COMENTE AQUI