Política

Mais uma vez PSDB e PT envolvidos em caixas 2 e desvios de dinheiro público

Ou se faz um reforma política urgente no Brasil aprovando inclusive o financiamento oficial para campanhas políticas, desburocratiza a administração estatal ou o Brasil vai se acabar na corrupção. Todo dia noticiamos a mesma ladainha…

Segue post de Josias de Souza:

Em julho do ano passado, após ser afastado por Dilma Rousseff do comando do Dnit, Luiz antonio Pagot foi convidado a depor na Câmara e no Senado sobre as denúncias de corrupção no Ministério dos Transportes. Quem esperava por grandes estrondos decepcionou-se.

Num dos depoimentos, após sustentar oito horas de lero-lero, Pagot balbuciou a senha do seu silêncio: “Sou um leal companheiro.” Àquela altura, o pseudodepoente ainda acalentava a perspectiva de retornar ao comando do departamento que rasga estradas federais e provê às empreiteiras contratos e aditivos milionários.

Passados dez meses, nem o PR retomou a pasta dos Transportes nem Pagot foi devolvido ao Dnit. O esquecimento produziu na língua do ex-gestor das arcas rodoviárias uma espécie de formigamento. Hoje, ele classifica sua demissão como uma “traição mortal”. Súbito, a lealdade companheira tornou-se menor do que a vontade de falar.

Pagot acionou a língua em três conversas gravadas. Ouviu-o o repórter Claudio Dantas Sequeira. O resultado das conversas foi despejado numa notícia de teor devastador. Destravados, os lábios do ex-mandachuva do Dnit acusaram o PSDB de fazer caixa dois nas obras do Rodoanel, tocadas com verbas federais e do governo de São Paulo. Informaram também que empreiteiras contratadas pelo Dnit foram instadas a contribuir com o caixa da campanha presidencial de Dilma Rousseff.

No pedaço da conversa em que se refere ao tucanato, Pagot diz que os repasses clandestinos azeitaram em 2010 as campanhas de José Serra, o antagonista de Dilma, e de Geraldo Alckmin, que disputou a reeleição para o governo de São Paulo. Também o prefeito da capital paulista, Gilberto Kassab –ex-DEM, hoje no PSD— teria se servido do dinheiro supostamente repassado por baixo da mesa.

Na versão de Pagot, o governo paulista pressionou-o para liberar um aditivo de R$ 264 milhões para o Rodoanel. Deu-se em meados de 2009. Então diretor da Dersa, a estatal que cuida das estradas em São Paulo, Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, foi a Brasília. Apresentou a conta.

Numa reunião testemunhada pelo petista Hideraldo Caron, afastado junto com ele da diretoria de Infraestrutura Rodoviária do Dnit, Pagot teria refugado a demanda de Paulo Preto. Alegou que o governo federal havia contribuído com R$ 1,2 bilhão dos R$ 3,6 bilhões gastos até então no Rodoanel. Sustentou que Brasília não devia mais nada à Dersa.

Pagot diz que passou a receber telefonemas constantes de Paulo Preto. Ministro dos Transportes da época, o senador Alfredo Nascimento (PR-AM) também cobrava-lhe explicações. Mencionou, de resto, o deputado mensaleiro Valdemar Costa Neto (PR-SP) como outro protagonista do cerco pela liberação das verbas. O aditivo de R$ 264 milhões acabou saindo. Com autorização do TCU e parecer favorável da Advocacia-Geral da União.

Tomada de inusitada loquacidade, a língua de Pagot conta que degustava uma dobradinha no Francisco, famoso restaurante de Brasília, quando achegou-se à sua mesa um personagem conhecido. Sentou. E disse-lhe que um pedaço do aditivo do Rodoanel não se destinava à obra. Hã?!? “Veio o procurador de empreiteira me avisar: ‘Você tem que se prevenir, tem 8% entrando lá’.” Heimm?!? Pagot diz ter ouvido do preposto da empreiteira qual seria o rateio dos 8%: “Era 60% para o Serra, 20% para o Kassab e 20% para o Alckmin.”

Pagot esquiva-se de declinar o nome do interlocutor que interrompeu a mastigação de sua dobradinha. “É um sujeito muito informado”, limita-se a declarar. “Se eu disser o nome da empreiteira, ele perde o emprego.” Mas o ex-diretor do Dnit insinua que não ignorava o que se passava à sua volta: “Aquele convênio tinha um percentual ali que era para a campanha. Todos os empreiteiros do Brasil sabiam que essa obra financiava a campanha do Serra.” O PSDB nega as acusações. Serra e Kassab informam que irão processar Pagot.

No naco da conversa em que o prazo de sua lealdade revelou-se vencido, Pagot discorreu diante do gravador do repórter sobre o papel que lhe coube desempenhar na coleta de verbas para o comitê eleitoral de Dilma. “Um dia fui chamado no QG da campanha [petista] no Lago Sul para uma reunião com o tesoureiro José De Filippi”, relatou Pagot. “Ele disse que tinha uma estratégia e precisava conversar comigo, que eu era o cara ideal. Marcamos outra reunião no Dnit. Eu apresentei uma lista de 40 empresas. Ele me disse que não me preocupasse com as maiores, pois isso era lá em cima. Eu cuidei das medias. Não adiantava pegar o zé da esquina. Tinha que dar volume.”

Vale a pena ouvir mais um pouco de Pagot: “Eu não peguei nada. Só pedi, de maneira genérica, sem valor fixo. Eu falava: ‘Você está vendo o desempenho do governo, estamos em período pré-eleitoral, precisamos de dinheiro para a campanha. Se puderem fazer alguma coisa, a gente agradece’. Cada um doou o que quis. Algumas enviavam cópia do boleto para mim e eu remetia para o Filippi. Outros diziam: ‘Depositamos.’ Era caixa um, não tinha nada Escondido.”

Das 40 empreiteiras que indicou, Pagot diz que 15 borrifaram verbas na campanha de Dilma. Coisa de R$ 10 milhões. Ele relaciona as logomarcas: Carioca Engenharia, Concremat, Construcap, Barbosa Mello, Ferreira Guedes, Triunfo, CR Almeida, Egesa, Fidens, Trier, Via Engenharia, Central do Brasil, Lorentz, Sath Construções e STE Engenharia.

Perguntou-se a Pagot se considerava normal exercer, a partir do Dnit, o papel de coletor de arcas eleitorais. E ele: “Ora, qual agente público, ministro, que nunca fez isso em época de eleição? Essa porra toda que você tá vendo aí é culpa do financiamento de campanha, A chaga aberta que não cicatriza. Os caras vivem com o pires na mão atrás de empreiteira.”

Nesse ponto, Pagot injetou na conversa a ministra Ideli Salvatti, atual coordenadora política de Dilma na conversa:  “A Ideli também veio me procurarar.” Hummm!!! Ela pediu dinheiro? “Pediu, pessoalmente, tête-à-tête. Pediu audiência para tratar de três convênios lá no Estado [Santa Catarina] e, no final, disse: ‘Pagot, me ajuda, a gente precisa, estamos crescendo [nas pesquisas]’. Queria que eu chamasse as empreiteiras, fizesse uma reunião e pedisse para pôr grana na campanha dela [ao governo catarinense]. Não tive como atendê-la.”

Não é só. Há mais. Pagot conta que foi procurado também pelo senador Demóstenes Torres. Coisa de 2010, ano em que Demóstenes ainda não se havia convertido no ex-Demóstenes que enfrenta no Senado um pedido de cassação por envolvimento com a quadrilha de Carlinhos Cachoeira.

“Ele preparou todo o jogo”, relatou Pagot. Primeiro, me convidou para jantar com a família. Num segundo jantar, cheguei lá e estavam os caras da Delta, o Cláudio Abreu e o Fernando Cavendish.” Sim, e sobre o quê conversaram? “Ao final do jantar, o Demóstenes me convidou para uma sala separada. Só eu e ele. Disse: ‘Olha, Pagot, estou com dívidas com a Delta e precisava carimbar alguma obra para poder retribuir o favor que a Delta fez para mim na campanha’. Eu disse que não tem como o diretor-geral do Dnit ir no mercado pedir obra para a Delta.”

Campeã de obras do PAC, a Delta tem no Dnit sua principal fonte de contratos em Brasília. Cláudio Abreu, um dos personagens mencionados por Pagot, era diretor da empreiteira para a região Centro-Oeste. Pilhado na Operação Monte Carlo, encontra-se preso. A PF refere-se a ele como sócio de Carlinhos Cachoeira. Demóstenes é citado no inquérito como “sócio oculto” da Delta. Quanto a Fernando Cavendish, presidente licenciado da empreiteira, soou num grampo captado por ex-sócios afirmando que, se entregasse R$ 6 milhões a um senador, conseguiria cavar muitos contratos.

Toda essa gente frequenta a zona de tiro da CPI do Cachoeira. Cláudio Abreu deveria ter prestado depoimento na semana passada. Silencionou para não se autoincriminar. Demóstenes imitou-o. Há requerimentos pedindo a convocação de Cavendish. Mas a CPI não se anima a votá-los. A oposição requereu também a convocação de Pagot. A infantaria governista da CPI bloqueia a análise do pedido.

Pagot declara-se pronto para falar à CPI. Porém, em timbre desafiador, descrê da hipótese de vir a ser chamado: “Duvido que me chamem. Muitos ali têm medo do que posso contar.” É, faz sentido. Quando Pagot cultuava o silêncio, foi chamado a duas comissões, uma da Câmara e outra do Senado. Agora que ele ligou o ventilador e fala em catadupas –concendeu entrevista também aos repórteres Murilo Ramos e Leandro Loyola—não parece haver no Congresso quem se disponha a ouvi-lo.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Pedro Avelino entre as 7 cidades brasileiras classificadas para recursos do SENASP

Foto: Divulgação

A Prefeitura Municipal de Pedro Avelino foi uma das 7 cidades brasileiras classificadas para receber recursos para a segurança pública, por meio de convênio com a SENASP – Secretaria Nacional de Segurança Pública, do Governo Federal. Foram enviadas 122 propostas de todo o Brasil, sendo 20 delas habilitadas e somente 7 classificadas, entre elas o município do Sertão Central Cabugi, o único do Norte/Nordeste.

Para o prefeito de Pedro Avelino, Alexandre Sobrinho, “isto demonstra a seriedade com que tratamos nossos processos internos, na busca de parcerias e convênios, bem como a prioridade que damos para ajudar no esforço de segurança, por meio da nossa Guarda Municipal”.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Denúncia

SURREAL: Loja de móveis na Hermes da Fonseca tem quadro elétrico arrombado e fios roubados pela 8ª vez em 30 dias

Foto: Reprodução

Não é de hoje que noticiamos bandidos roubando fios de ar-condicionado e tocando o terror nas lojas da capital. Mas a insegurança é cada vez mais assustadora, que o diga o dono de uma loja de móveis, a ArtKasa Design, localizada na Hermes da Fonseca: em 30 dias ele foi roubado 8 vezes.

Primeiro roubaram os fios do ar-condicionado e depois todas as máquinas de ar-condicionado, colocaram os fios e roubaram novamente. Segundo a denúncia, já é a segunda veze que roubam os cabos da caixa de entrada do medidor e a quinta vez que o proprietário vai comprar o material.  A Cosern é chamada pra religar porque quase todos os dias o local amanhece sem energia.

Opinião dos leitores

  1. #Rumo a Venezuela .. comerciantes terão que se sustentar com o auxilio do governo … e ainda serem gratos por isso !!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Procon fiscaliza se agências bancárias em Natal cumprem tempo máximo de espera em filas

Foto: Divulgação

O Procon Natal intensifica a fiscalização mais uma vez esta semana nas agências bancárias. Junto à comissão de defesa do consumidor da Câmara Municipal de Natal. O intuito é fiscalizar o tempo de espera previsto na Lei Municipal n 6.666/2017, em que obriga as agências bancárias, no âmbito do Município, a colocar à disposição dos usuários pessoal suficiente no setor de caixa, para que o atendimento seja efetivado em tempo razoável, e dá outras providências, como o tempo de espera de no máximo 30 minutos em dias normais e de 45 minutos em véspera de feriados ou após feriados prolongados para que o cliente seja atendido.

A legislação vigente em Natal (Lei Nº 6.666 de 30 de março de 2017) diz que as agências bancárias em Natal ficam “obrigadas a colocar, à disposição dos usuários, pessoal suficiente em todos os seus setores de atendimento, para que seja efetivado em tempo razoável”. De acordo com o Procon, o tempo considerado razoável é de 30 minutos com tolerância de mais 45 minutos, após a entrega da ficha de atendimento, sem considerar a espera na área externa do banco.

A lei diz ainda que os bancos devem “fornecer aos seus usuários, o comprovante do horário em que os mesmos tiverem acesso às filas, como também quando do término do atendimento, sendo o mesmo obrigatório para todos os setores e serviços oferecidos pela Agência, inclusive na triagem, sendo, portanto, esse o tempo gasto com o atendimento”.

Diogo Capuxú, diretor técnico do Procon Natal, explica que com os horários de entrada e saída do banco, o cliente poderá comprovar o eventual atraso e abrir um processo junto ao órgão de defesa do consumidor para aplicação de multa ao banco. “É o que o Procon Natal orienta. Para entrar no banco o usuário recebe uma fichinha e nela tem o horário em que o cliente deu entrada para ser atendido, então é preciso que após o atendimento o cliente peça ao atendente que coloque o horário do término do atendimento, de caneta mesmo, carimbado, para comprovar o tempo que ele passou lá. O bancário tem obrigação de fazer isso. Passar duas, três, quatro horas em um banco, isso não existe”, detalha.

De acordo com o Procon Natal, as denúncias contra bancos ainda são baixas, em função do próprio desconhecimento da lei por parte dos clientes. O valor das punições é variável e se baseia nos últimos três meses de faturamento das instituições. O diretor afirma que planeja novas campanhas de conscientização sobre o tema, com visita de fiscais às agências e distribuição de cartilhas educativas.

Opinião dos leitores

  1. Banco do Brasil da cidade alta, espera mais de hora só pra pegar uma ficha com um número, depois é mais uma hora. Absurdo total.

  2. ESSE ORGÃO PROCON NATAL NÃO FAZ PORRA NENHUMA, VAI FISCALIZAR OS POSTOS DE GASOLINA QUE FAZEM UM CARTEL NOS PREÇO, ISSO ELES NÃO VÃO NEM LÁ COM MEDO

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Fábio Dantas recebe apoio do prefeito de Macau, maior cidade da Região Salineira

Foto: Divulgacão

Destaque com o seu crescimento nas pesquisas eleitorais do estado, o pré-candidato ao Governo do RN, Fábio Dantas, recebe mais um importante apoio.

José Antônio (União Brasil), prefeito da maior cidade salineira da região, Macau, foi visto circulando com Dantas nas comemorações de São Pedro, na noite desta terça-feira (27).

Opinião dos leitores

  1. Segundo algumas pesquisas, que não acredito em seus resultados, a governadora tem 50% de rejeição. Deve ser bem mais, pois ela só tem espaço em seus cumplices e isso não chega a 30% do eleitorado, mesmo com o apoio rachado e minimizado que terá dos Alves. Essa pegadinha de misturar mortadela com coxinha foi um tiro no pé dos dois lados, uma furada, não? Que venham as eleições onde não existe número falso produzido em pesquisa.
    Se Fábio souber trabalhar a inércia da governadora que não tem obras, fechou hospitais, diminuiu refeições do barriga cheia, deixou as estradas do estado acabar, tem números horríveis na segurança pública, o ensino público é deplorável e o RN é um dos estado que o povo mais ficou pobre, mesmo o governo federal tendo destinado R$ 13,9 bilhões nem precisa fazer força, basta trabalhar junto ao povo tudo que a governadora não fez.

  2. Agora sim, com esse apoio, na próxima pesquisa já vai estar com 70.760%.
    E o piket, que foi de piloto da f1 para chofer de jumento..
    Triste fim.
    Todo que se alia ao corno bunda suja, termina sendo NADA!
    Pres da caixa pega o beco hoje, aguardem.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Quase 40% dos brasileiros não acham comum o sexo virtual, diz pesquisa

Foto: Reprodução

Quem nunca tinha ouvido falar em sexting ou sexo virtual passou a conhecer a prática durante a pandemia, principalmente no ano de 2020. Caso não tenha feito, ao menos você certamente já ouviu falar a respeito. Atire a primeira pedra quem nunca leu um “manda nudes”, enviou mensagens safadas ou guardou aquelas fotos calientes para um contatinho.

Prova disso? Uma pesquisa realizada pela Datafolha e a Omens revelou que o sexo virtual é visto como algo comum para 44% dos entrevistados. No entanto, 40% deles afirmaram que esse tipo de interação não é comum.

Em parceria com o aplicativo de paquera Happn, a pesquisa, realizada com 1.000 homens e mulheres brasileiras durante o mês de abril, buscou entender as impressões e práticas do público com relação ao sexo virtual.

Comum, mas só no relacionamento sério

Os dados também apontaram que a maioria que defendeu que a prática é comum, mas apenas dentro de relacionamentos sérios.

O sexo virtual influencia o real

Metade dos brasileiros acredita que o sexo virtual influencia no da vida real. Quando questionadas sobre o assunto, 50% das pessoas ouvidas acreditam que o sexting exerce algum tipo de influência, e em sua maioria negativa. As justificativas giram em torno do fato de que a prática on-line diminuir o interesse ou vontade de ter relações reais, podendo provocar uma falta de desejo.

Pode melhorar

Existe uma parcela, mais precisamente 21%, que acredita que a influência possa ser positiva já que, muitas vezes, o sexo virtual acaba trazendo maior excitação e interesse.

Metrópoles

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Dono de bar é morto a tiros após pedir para cliente parar de urinar em calçada em Pau dos Ferros

Um idoso de 75 anos foi morto a tiros nesta terça-feira (28) em Pau dos Ferros, no Alto Oeste do Rio Grande do Norte. De acordo com familiares, o crime ocorreu no bar da própria vítima, que foi atingida após pedir para que um homem parasse de urinar na calçada do estabelecimento.

Carlos Alexandre de Aquino morreu no local. De acordo com a Polícia Militar, o idoso estava sozinho no bar e o assassino, que já foi identificado pela Polícia Militar, fugiu do local. Nada do idoso foi levado no momento da fuga.

O bar é localizado na Rua 25 de Março. De acordo com a PM, buscas foram feitas nos arredores, mas o suspeito do crime ainda não foi localizado.

O caso será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil. A apuração aguarda resultado da autópsia do corpo, que irá informar quantos tiros atingiram a vítima.

G1 RN

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Adolescente é morto por engano no lugar do pai na Grande Natal

Um adolescente de 17 anos foi assassinado na frente da família, no final da tarde desta terça-feira (28), no distrito de Cana Brava, na cidade de Macaíba, região Metropolitana de Natal. De acordo com a polícia, o pai da vítima era o alvo. 

Ainda segundo informações policiais, os criminosos chegaram em um carro, usando máscaras e armados com pistolas, eles perguntaram se “Novinho”, o pai de José, estava na casa e com a negativa eles decidiram matar o adolescente, que ainda pediu para não ser morto.

Após a execução os assassinos fugiram para um destino até agora desconhecido. A polícia foi acionada e realizou diligências, mas nenhum suspeito foi localizado.

Portal BO

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Chuvas causam alagamentos em avenidas de Natal; confira pontos

Foto: Heilysmar Lima

As chuvas que caem em Natal desde a madrugada desta quarta-feira (29) provocam transtornos para os motoristas que se deslocam pela cidade nas primeiras horas da manhã. Diversos pontos de alagamentos estão sendo registrados na capital potiguar.

De acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), pelo menos 12 trechos de ruas e avenidas importantes para o fluxo registram alagamentos parcialmente transitáveis.

Confira os pontos:

  • Ponto de alagamento parcialmente transitável na avenida Romualdo Galvão, entre a av Nevaldo Rocha e Antônio Basílio, sentido Arena das Dunas.
  • Ponto de alagamento parcialmente transitável na av Interventor Mário Câmara x av Lima e Silva.
  • Ponto de alagamento parcialmente transitável na av Lima e Silva, próx a rua dos Potiguares.
  • Ponto de alagamento parcialmente transitável na av Nevaldo Rocha, em frente a SEMTAS, sentido zona norte.
  • Ponto de alagamento transitável na av Rio Grande do Sul x rua Pelotas, ao lado do DETRAN.
  • Ponto de alagamento parcialmente transitável na rua Ceará, entre a av Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte, Cidade da Esperança, ao lado da lagoa de captação.
  • Ponto de alagamento parcialmente transitável na avenida Amintas Barros, entre av Interventor Mário Câmara e rua dos Caicós.
  • Ponto de alagamento parcialmente transitável na avenida Felizardo Moura, após a Compal, sentido urbana.
  • Ponto de alagamento parcialmente transitável na avenida Paulistana, próximo a lagoa de captação.
  • Ponto de alagamento transitável na avenida Senador Salgado Filho, na altura do Hotel Maine.
  • Ponto de alagamento transitável na av Prudente de Morais x av Nascimento de Castro.
  • Ponto de alagamento transitável na av Solange Nunes, sentido Nova Cidade, próximo ao posto de combustível.

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Vale do Açu: vereadora Delkiza Cavalcante vai representar Assú e região na chapa de deputada federal pelo PSDB

Foto: Reprodução

Mulher, ela mostra alternativas e lembra que mais de 90% do eleitorado não tem ainda nome para a Câmara dos Deputados

Já que os níveis de desigualdade entre homens e mulheres nas esferas social, econômica e política são alarmantes, com altos índices de violência contra a mulher, precarização do trabalho feminino e sub-representação das mulheres na política, a vereadora Delkiza Cavalcante ingressou no PSDB e vai colocar seu nome a disposição da região do Vale do Açu, como deputada federal. Ela fará dobradinha em Assú e região com o deputado estadual Gustavo Carvalho (PSDB).

“Estou no segundo mandato de vereadora em Assú. Criamos a Frente Parlamentar em Defesa da Mulher. Vamos cobrar um orçamento para ampliar a rede de proteção para a mulher vítima de violência. No Brasil, com 5.700 municípios, nós só temos 381 delegacias especializadas de mulher. Num país com tantos municípios, nós só temos 139 varas judiciais especializadas da mulher. A grande maioria dos estados só tem uma casa abrigo para atender todas as denúncias que chegam”, argumentou a pré-candidata a deputada federal pelo PSDB.

Delkiza Cavalcante, além de vereadora na cidade de Assú, é historiadora pela Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) e especialista em Gestão Pública pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). “No ranking da União Interparlamentar sobre a participação das mulheres na política em 190 países, o Brasil ocupa a posição 145, ficando atrás de quase todos os países da América Latina. No Rio Grande do Norte, as mulheres é maioria no eleitorado de mais de 2 milhões e meio, em todos os 167 municípios do Estado”, frisa a representante do Vale do Açu.

Nos quatro primeiros meses de 2022, o Rio Grande do Norte ganhou 17.374 novos eleitores de 16 e 17 anos. Até abril deste ano, o Estado contabilizou 31.947 jovens nessa faixa etária aptos a votar nas Eleições de 2022. “Quem vai contribuir com o primeiro voto precisa ter acesso as informações e saber escolher seu representante. Vamos fazer história em 2022 e colocar mais mulheres representando o nosso Estado no Congresso Nacional. As pesquisas registradas apontam mais de mais de 90% do eleitorado que não sabe ou votam em nenhum para deputado federal, como mostrou a Consult, na Tv Ponta Negra”, diz Delkiza Cavalcante.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Celebridades

INDECISA: Anitta diz que irá “estudar candidatos” antes de decidir voto

Foto: Reprodução

A cantora Anitta afirmou nessa terça-feira (28.jun.2022) que ainda não decidiu em qual candidato votará para presidente nas eleições de outubro. A artista se manifestou no Twitter, depois de um seguidor pedir apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Eu ainda não me decidi quanto ao meu voto. Eu quero esperar o dia limite da candidatura para estudar os candidatos e tomar minha decisão. Minha real vontade é que o Brasil encontre um meio-termo onde o resultado não vá partir o país no meio e fazer as pessoas não se tolerarem mais”, afirmou.

Anitta fez várias publicações sobre as eleições, depois de responder um internauta sobre as declarações do ex-piloto Nelson Piquet, que chamou Lewis Hamilton de “neguinho”.

Anitta disse ainda que seguirá incentivando os eleitores a estudarem sobre política para todos aprenderem sobre a função de cada candidato e como as decisões afetam diretamente o cotidiano.

Com informações de Poder360

Opinião dos leitores

  1. Indecisa? Só pode ser de burra.
    Só existem dois candidatos com chances reais de ganhar a eleição em outubro.
    Um é o ex presidiário, vagabundo ladrão, mentiroso, genocida de bebês. Esse defende a destruição das famílias, Zé pilintra e o controle da sua liberdade.
    Já o outro é Jair Messias Bolsonaro, esse defende a Família Deus e a Liberdade.
    Mais fácil do que isso, só sendo burra e medíocre.
    Olhe aí minha filha, faça a sua escolha e veja a onde vc se enquadra.
    Simples Assim.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *