Marcia Maia dispara: "o programa do leite agoniza com falta de gestão"

A deputada Márcia Maia (PSB) aproveitou o anúncio do Governo do Estado de um reajuste no preço do litro do leite para discutir a cadeia produtiva que, em sua opinião, sofre uma crise de gestão. A parlamentar criticou o aumento que classificou como insignificante, de 3,75% no preço do litro de leite adquirido pelo Governo para distribuição no Programa do Leite do Estado. O preço pago aos fornecedores subirá de R$ 0,80 para R$ 0,83.

“Além da seca pela qual passa hoje o nosso Estado, o programa de distribuição do leite agoniza com falta de gestão. Quero me solidarizar com as famílias que não recebem mais os litros de leite que recebiam antes e com a cadeia produtiva do leite, que hoje já não produz como antigamente e que está desassistida”, disse Márcia Maia. Ela acrescentou que o programa precisa de acompanhamento e avaliação permanente, para ser aperfeiçoado. “Esse é um problema que reflete diretamente na qualidade de vida da população”, finalizou.

Presente à reunião na qual foi anunciado o reajuste, na última segunda (07), promovida por entidades da cadeia produtiva do leite, o deputado Hermano Morais (PMDB) disse, em aparte, que o impacto desta crise vai desde o setor primário, passando pelo comércio, até chegar às famílias assistidas. “Os custos de energia elétrica e outros insumos afetam a produção de leite e precisam ser desonerados. Outras medidas de proteção, não somente à produção de leite, mas à cadeia agropecuária completa, também precisam ser adotadas”, defendeu.