Deputada Natália Bonavides será integrante da CPMI das Fake News

Foto: Divulgação/Assessoria

A deputada federal Natália Bonavides (PT/RN) será suplente na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News. A Comissão foi instalada hoje no Congresso Nacional, tendo como presidente o Senador Ângelo Coronel (PSD-BA) e Relatoria da deputada Lídice da Mata (PSB-BA).

A CPMI vai investigar a criação de perfis falsos para influenciar as eleições de 2018, ataques virtuais contra a democracia, além de outros crimes contra a ordem pública. Composta por 15 senadores e 15 deputados titulares e igual número de suplentes.

“Quero me somar as colegas e os colegas que concordam que esse é um tema absolutamente importante, é um tema que tá na ordem do dia não só no Brasil, mas no mundo inteiro. Existe o reconhecimento da comunidade acadêmica, cientifica, política e jornalística de que não podemos ignorar como as novas tecnologias amplificaram a massificação de mentiras e isso tem interferido sim na nossa democracia nos períodos eleitorais”, declarou a parlamentar.

O trabalho da Comissão será fundamental para a ampliação do debate sobre como as novas tecnologias permitem a massificação da desinformação. Natália destacou também sobre a importância da atuação do Congresso Nacional nessa pauta: “Não haveria como Câmara e o Senado ficarem alheios a um tema que tem estreita relação com a nossa democracia. Eu acho que essa Comissão tem um papel importantíssimo, não podemos fugir desse debate e não fugiremos”.

Uma CPMI atua na investigação de fatos com relevância pública que interfiram na ordem legal, social, econômica ou política do país, e deve tirar das investigações proposições que restabeleçam a ordem novamente.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Alguém aqui já parou para avaliar um pouco o desempenho político dos "queridinhos do peito" da (des)governadora Fatão GD?
    Como é que alguém que se diz preocupar com o destino do RN coloca como seu suplente de senador um arrivista forasteiro como João da Prata?
    Qual a justifica de uma petista de primeira hora congelar a trajetória de um 'cumpanhêro' como Fernando Mineiro só para chegar junto do "rosto lindo e um sorriso encantador" de uma estagiária de luta como Natália Bonavides?
    Pelo visto, a política 'cumpanhêra' tem razões que a própria razão desconhece.

  2. paulo disse:

    BG
    O eleitor precisa se conscientizar que precisa eleger políticos que trabalhem pelo estado , essa ai não disse a que veio, infelizmente é um zero a esquerda.

  3. Luladrão Encantador de Asnos disse:

    É vai ser suplente.
    Muito importante, importantíssimo.
    Não fez nada até agora, a não ser participar de uma invasão de terra, junto com o MST, no Goiás.
    Se não tiver nada pra publicar é melhor deixar a página em branco do que publicar uma matéria dessa.

  4. Fábio Cardoso disse:

    Piada da pior qualidade

  5. Neto Felipe disse:

    Homipelamordedeus, que Comissão fraca…

  6. Neto Felipe disse:

    kkkkkk Posse nem rir, estou operado kkkkkkkk

  7. mms disse:

    Essa porcaria

  8. Hulkenberg disse:

    Até agora não disse pra que veio.
    Bota essa moça pra trabalhar, pra vê se produz alguma coisa.

  9. Cabo Silva disse:

    A propria notícia mais parece uma FAKE NEWS!!!

  10. Zanoni disse:

    E pode sendo do PT, cujo candidato a presidente na última eleição foi condenado justamente por isso?

  11. #Lula Na Cadeia sempre disse:

    Atire uma carteira de trabalho nessa moça que ela sai correndo, essa é dos PTralhas mas NUNCA TRABALHOU NA VIDA

  12. Rico disse:

    Como assim? Essa aí? Já nasce desacreditada

VÍDEO – Deputada anuncia “bomba” em rede social: advogado de Adélio Bispo responde sobre “mandante” e que “emissoras de televisão” estão pagando defesa

Reprodução

Reprodução: Twitter/Carla Zambelli

Através do microblog Twitter, a deputada Federal pelo PSL-SP, expõe trecho de entrevista nesta terça-feira(11) em que pede que internautas “espalhem ao máximo”.  Na ocasião, a jornalista Roberta Lopes, do Direita Minas, entrevistou Zanone Júnior, advogado de Adélio Bispo, que responde pergunta de mandante de atentado contra Jair Bolsonaro. Ainda no vídeo, também fala de emissoras de televisão que estariam pagando a defesa.

Vídeo aqui no Twitter da deputada:

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ana leticia disse:

    Vai faltar cadeia, agora é o PP na linha de tiro. Mesmo Gilmar Mendes defendendo todos os bandidos, agora vem mais cadeia pra esses bandidos.

  2. Logan disse:

    Arrocha!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. Curioso disse:

    Pega fogo quengaral 🤣🤣🤣🤣

  4. Cidadão disse:

    Até agora, nenhuma novidade.

  5. Ems disse:

    A mamata acabou !!!

Deputada pede à Procuradoria Geral da República confisco de eventuais bens de Maduro no Brasil

A deputada Joice Hasselmann disse a Crusoé que pediu à PGR que solicite a Justiça o confisco dos bens de Nicolás Maduro. Confira abaixo repercussão na rede social Instagram, com vídeos.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Peço agora na PGR o rastreamento e bloqueio de bens de Maduro no Brasil. #venezuelagritalibertad #venezuelalibre #joiceadeputadadobrasil #joicehasselmann

Uma publicação compartilhada por Joice Hasselmann (@joicehasselmannoficial) em

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fagner disse:

    E o enriquecimento relâmpago de Flávio Bolsonaro, nada faz?

  2. Paulo disse:

    Essa senhora foi eleita para quê? Vai trabalhar pelo Brasil deixe a venezuela cuidar dos seus probremas.

  3. Jeam Barbosa disse:

    E os bens do Queiroz vão confiscar quando???

  4. Teco disse:

    O pt é de uma pilantragem sem limite, lembro bem quando lula comemorou a declaraçao do presidente da Venezuela, em que enfatizava que a empresa petrolífera da venezuela iria construir a refinaria de pernambuco. No entanto o brasil foi quem bancou essa obra e mais outras na venezuela, pior, sem o devido lastro, na verdade a corrupção se generalizou nessas obras, alcançando níveis inimaginaveis nesses e em todos os projetos de uma forma estarrecedora.

    • M.D.R. disse:

      É verdade!
      Arábia Saudita, tentou bancar com recursos próprios, mas o EX-PRESIDENTE, Luiz Inácio , optou para VENEZUELA e sem êxito total.

  5. Reginaldo Coreolano disse:

    Além disso deveriam cobrar todos os BILHÕES que os governos do PT enviaram a Venezuela para ajudar e manter as DITADURAS que se estabeleceram naquele país e acabou com o povo.
    Mesmo com toda evolução dos meios de comunicações, mesmo diante da oportunidade de diversificação de opiniões, mesmo os fatos sendo expostos de forma incontestável, tem pessoas que fazem questão de se prender as versões e as ficções criadas para justificar o injustificável.
    A situação na Venezuela que criou os mais novos DITADORES no mundo, que deixou o povo venezuelano sem comida, sem trabalho, sem direitos, com mortes brutais aos opositores do governo ainda encontra mentes atrofiadas que os defendem.
    Com a atuação de 02 DITADORES que deixaram o povo na igualdade, TODOS NA MAIS ABSOLUTA MISÉRIA.
    A Venezuela entrou em decadência a mais de 15 anos e só agora, depois de mais de uma década de desgraça, caos, fome e miséria os EUA resolveram intervir, tem zumbi esquerdopata que culpa os americanos por toda desgraça daquele povo oprimido por DITADORES.
    Esses doentes mentais deveriam ir para o fronte do exército venezuelano, defender a “democracia” de Maduro, dois ditadores apoiado e idolatrados pelo PT.
    Qual a razão do heterofóbico Jean Wyllys não ter saído do Brasil para viver na Venezuela ou em Cuba? Qual o sentido dele buscar refugio na Europa, primeiro na Espanha, onde foi convidado a se retirar e agora vai para Alemanha, um país capitalista e contra o socialismo?
    Nem quando correm com medo do preso que tem a pagar, praticam e vão vivenciar as asneiras que tanto vomitam?

  6. Humilde Iconoclasta disse:

    O PT alimentou o monstro, agora o mostro cresceu e está mostrando os dentes. Só vai na bala, estão esperando o que para matar esse ditador?

Zenaide encerra seu mandato de deputada sendo reconhecida como Municipalista

A deputada federal Zenaide Maia (PHS/RN), que assumirá o Senado em fevereiro, encerra seu mandato na Câmara dos Deputados sendo mais uma vez considerada uma parlamentar municipalista. De acordo com a última pesquisa do Observatório Político, Zenaide Maia ficou na 62ª posição no ranking geral e a 2ª no Rio Grande do Norte, obtendo 71% de aprovação com 128 pontos.

A pesquisa objetiva identificar e classificar os deputados federais e senadores com o perfil Municipalista, ou seja, os que atuam em consonância com os interesses dos Municípios.

A atuação dos parlamentares é avaliada por meio de dois parâmetros: Primeiro as votações de proposições de alta relevância para os Municípios. Em segundo através das ações realizadas pelo parlamentar que impactem, de forma positiva ou negativa, o andamento ou o resultado dessas votações.

Para deputada, a colocação na pesquisa é um reconhecimento do seu trabalho em defesa dos municípios. “Quero agradecer pela avaliação e reafirmar meu compromisso com o povo do Rio Grande do Norte e com o Brasil, pois é nos municípios que as pessoas nascem e vivem”, declarou.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. natalsofrida disse:

    A maior mentira nessa eleição. Prova da burrice do nosso povo.

Deputada admite que PSOL usou dinheiro de sindicato

Gravações feitas por dois ex-funcionários do gabinete da deputada estadual Janira Rocha (PSOL) presos na última segunda-feira após tentarem vender um dossiê por R$ 1,5 milhão mostram trechos em que a parlamentar reconhece que recursos do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho e Previdência Social do Rio (Sindsprev) foram usados em sua campanha e de outros integrantes do partido e na “construção do PSOL”.

Parte das gravações foi feita durante reunião da deputada, ex-diretora do Sindsprev, com integrantes da direção atual do sindicato em que se discute como deveria ser o relatório de seis meses da gestão, que seria analisado pelo conselho fiscal, formado por adversários internos de Janira. Não está clara a data da reunião, mas comentários dos participantes indicam que ocorreu há poucos meses.

“Todo mundo sabe que foi dinheiro para minha campanha e todas as outras campanhas (…) O relatório tem que ser cuidadoso. A gente pode botar que foi para atividades políticas, mobilizadoras. Não dizer ‘foi para a construção do PSOL’ ou ‘foi para eleger deputada’ (…) Isso não pode ir (para o relatório), porque isso é crime, tanto do sindicato como crime nosso, crime eleitoral”, diz Janira aos sindicalistas.

Em outro trecho, Janira reconhece irregularidades cometidas no sindicato durante a gestão colegiada da qual fez parte. A deputada se desligou do Sindsprev para disputar a eleição de 2010. “Nós também fizemos m… Contratamos uma porrada de gente para esse sindicato (…) o problema da utilização da estrutura, pegamos dinheiro emprestado fora das regras (…) Tem roubo? Não tem roubo para nós, do ponto de vista moral. Lá fora, para eles, é m…, é roubo.” Em entrevista na terça-feira, a deputada disse que as gravações estavam fora de contexto. Nesta quarta-feira, 4, não quis falar.

Renúncia, A deputada renunciou aos cargos de presidente do PSOL-RJ e de líder do partido na Assembleia depois que os dois ex-assessores foram presos quando tentavam vender o dossiê à secretária estadual de Defesa do Consumidor, a deputada estadual licenciada Cidinha Campos (PDT).

Janira será investigada pela comissão de ética do PSOL e pela Corregedoria da Assembleia. Principal líder do PSOL no Rio, o deputado estadual Marcelo Freixo disse que o partido pretende resolver a questão logo. “O que vai diferenciar o PSOL nesse mar de lama que é a política brasileira não são as pessoas, mas como o partido reage aos problemas”, disse Freixo.

Em nota oficial, a Diretoria Colegiada do Sindsprev do Rio repudiou a informação de que financie a campanha de Janira.

Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ingrid Lilly disse:

    Até que enfim admitiram esse absurdo. Agora quero ver o Freixo dizendo que os assessores doavam e salário e tentavam "extorquir" Janira, que cômico!

  2. Sergio Nogueira disse:

    Basta pertencer a um partido político para que alguém lance sobre si as maiores e mais fundadas dúvidas sobre sua honestidade. Aqui na aldeia esses nanicos comunistas já dizem a que vieram. Na CMN seus três talibans não promoveram qualquer ato que demonstrasse avanço para cidade. Só sabem gritar, fazer zoada e promover as manipredações que vitimaram a cidade por algum tempo. Teremos que sustentá-los mais 3 anos e meio, mas depois todos voltarão às suas tumbas.

Márcia Maia propõe utilização de energia renovável em prédios públicos do Estado

A deputada Márcia Maia-PSB está propondo ao governo, por meio de requerimento encaminhado à governadora Rosalba Ciarlini e à secretária da Infraestrutura Kátia Pinto, a realização de estudo para utilização de energia alternativa e renovável – eólica e solar – nos prédios públicos do Estado, como escolas, hospitais e delegacias, dentre outros.

“A estagnação das fontes convencionais é promovida de certa forma pela saturação de produção energética das hidroelétricas, ocasionadas pelo movimento0 migratório. A ligação na maioria dos casos de redes clandestinas de energia sobrecarregando dessa forma as linhas de distribuição e transformadores, gerando os blecautes. Sendo o nosso Estado um dos maiores produtores de energia eólica, nada mais justo que o governo do Estado realize estudos para implantação desse tipo de energia alternativa nos nossos prédios públicos”, justificou Márcia.

A deputada também encaminhou expediente à Companhia Estadual de Habitação solicitando a construção de unidades habitacionais no município de Itajá. Segundo ela “muitas famílias daquele município sofrem com o problema da falta de casa. É importante que o Governo intensifique sua ação nessa área viabilizando moradia de qualidade para essas famílias”.

Em Mossoró, Fátima Bezerra levanta a bandeira: "Eleição de Larissa é uma das mais importantes para o PT, Lula e Dilma"

A deputada federal Fátima Bezerra (PT) participou da caminhada das candidaturas de Larissa Rosado (PSB) e Josivan Barboza (PT), que durou mais de três horas, pelas ruas do bairro Santo Antônio. Presença da deputada federal Sandra Rosado (PSB), dos candidatos a vereadores pelo PT (Luiz Carlos, Gilberto e Rogenildo), e partidos aliados.

No discurso, Fátima ressaltou que a eleição de Mossoró é uma das mais importantes para o PT, Lula e Dilma. “Eu gosto muito de observar as pessoas. Durante a caminhada fiquei emocionada várias vezes quando presenciei de crianças até idosos abraçando Larissa e Josivan pelas ruas. A eleição de Larissa e Josivan em Mossoró é um desejo refletido em todas as pesquisas de opinião”, declarou Fátima.

“Acho que quando falei para Fátima Bezerra, essa semana, de como são as caminhadas de Larissa, ela não acreditou, veio aqui comprovar e vai sair impressionada”, destacou a deputada Sandra Rosado.

“Quero agradecer sua presença aqui e a sua coragem em ter defendido essa chapa que aqui está”, declarou o candidato a vice-prefeito Josivan.

Antes da caminhada a deputada Fátima visitou a 8ª Feira do Livro e da Leitura de Mossoró.

Márcia Maia cobra regularização do Programa do Leite em Ceará-Mirim

Com base no objetivo principal do Programa, que é reduzir as carências nutricionais de crianças na faixa etária entre seis meses e três anos, a deputada Márcia Maia –PSB solicitou nesta terça feira (19) que a secretaria do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social regularize a distribuição do leite nas comunidades Rio dos Índios, Coqueiros, Capela, Boa Vista, Sítio, Jacumã, Caiana, Aningas e Gravatá, no município de Ceará Mirim.

Para justificar, a deputada lembrou que o Programa do Leite integra as ações desenvolvidas pelo governo do Estado na área de segurança alimentar junto às comunidades mais carentes. O leite também é distribuído para crianças desnutridas de três a seis anos de idade, gestantes, nutrizes, idosos a partir de 60 anos, portadores de deficiência impossibilitados para o trabalho, portadores do vírus HIV e tuberculose e pessoas com câncer.

Segundo Márcia, na consequência do sucesso do Programa, o Rio Grande do Norte foi indicado pelo UNICEF como o Estado do Brasil com o menor índice de desnutrição e menor taxa de mortalidade infantil. “Por isso – continuou a deputada – as comunidades citadas têm sofrido com a desativação das atividades do Programa do Leite”. É de suma importância a regularização do Programa não só em Ceará Mirim, mas em todo o Estado.

Larissa Rosado quer transformar o "Mossoró Cidade Junina" em patrimônio histórico e cultural do RN

Transformar o “Mossoró Cidade Junina” em patrimônio histórico e cultural do Rio Grande do Norte. Essa é a intenção da deputada Larissa Rosado-PSB que encaminhou requerimento, por meio da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, à governadora Rosalba Ciarlini e ao secretário de Turismo Renato Fernandes.

Larissa Rosado justificou que o Mossoró Cidade Junina é considerado o terceiro maior festejo de São João, do País, ficando atrás apenas de Campina Grande-PB e Caruaru-PE.

“O evento acontece durante todo o mês de junho, em diversos pontos da avenida Rio Branco, também conhecida como Corredor Cultural, por apresentar vários prédios e praças dedicadas a atividades culturais na cidade. Na festa são realizados shows com músicas nordestina, quadrilhas juninas, festivais, férias de artesanato, comidas típicas e muitos atrativos, com o capricho que só o nordestino saber fazer”, afirmou.

A deputada disse ainda que a festa transforma o clima da cidade e aquece a economia nos setores do comércio, hotelaria, gastronomia e trabalho informal, possibilitando aumento na renda e melhorando a qualidade de vida da população.

Do blog: boa iniciativa!

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Caro Marcos Dantas, 

    O Mossoró Cidade Junina ja é bem cultural desde o dia 29 de Abril de 2009 através da Lei 2494. Como o sr pode conferir no link do Jornal Oficial do Municipio de Mossoró http://www.prefeiturademossoro.com.br/jom/jom32.pdf

    E o Projeto de Lei foi da vereadora Claudia Regina, como o sr pode observar pelo link do site da vereadora http://www.claudiaregina.net/projetos_de_lei_ver.php?id=4

    Att.

    Alexandre Rêgo

  2. Caro Bruno, 

    O Mossoró Cidade Junina ja é bem cultural desde o dia 29 de Abril de 2009 através da Lei 2494. Como o sr pode conferir no link do Jornal Oficial do Municipio de Mossoró http://www.prefeiturademossoro.com.br/jom/jom32.pdf

    E o Projeto de Lei foi da vereadora Claudia Regina, como o sr pode observar pelo link do site da vereadora http://www.claudiaregina.net/projetos_de_lei_ver.php?id=4

    Att.

    Alexandre Rêgo

    • Ricardo Barreto disse:

       Verdade amigo Alexandre Rêgo, época de campanha a mesma novela…

Marcia Maia dispara: "o programa do leite agoniza com falta de gestão"

A deputada Márcia Maia (PSB) aproveitou o anúncio do Governo do Estado de um reajuste no preço do litro do leite para discutir a cadeia produtiva que, em sua opinião, sofre uma crise de gestão. A parlamentar criticou o aumento que classificou como insignificante, de 3,75% no preço do litro de leite adquirido pelo Governo para distribuição no Programa do Leite do Estado. O preço pago aos fornecedores subirá de R$ 0,80 para R$ 0,83.

“Além da seca pela qual passa hoje o nosso Estado, o programa de distribuição do leite agoniza com falta de gestão. Quero me solidarizar com as famílias que não recebem mais os litros de leite que recebiam antes e com a cadeia produtiva do leite, que hoje já não produz como antigamente e que está desassistida”, disse Márcia Maia. Ela acrescentou que o programa precisa de acompanhamento e avaliação permanente, para ser aperfeiçoado. “Esse é um problema que reflete diretamente na qualidade de vida da população”, finalizou.

Presente à reunião na qual foi anunciado o reajuste, na última segunda (07), promovida por entidades da cadeia produtiva do leite, o deputado Hermano Morais (PMDB) disse, em aparte, que o impacto desta crise vai desde o setor primário, passando pelo comércio, até chegar às famílias assistidas. “Os custos de energia elétrica e outros insumos afetam a produção de leite e precisam ser desonerados. Outras medidas de proteção, não somente à produção de leite, mas à cadeia agropecuária completa, também precisam ser adotadas”, defendeu.

Márcia Maia dispara: "Falta rumo ao atual Governo"

Apesar de não anunciar a definição do PSB para as eleições de 2012 em Natal, a deputada estadual Márcia Maia, presidente do direório municipal da sigla, defendeu, em entrevista a’O Poti/Diário de Natal, o lançamento da candidatura da ex-governadora Wilma de Faria (PSB), sua mãe, à sicessão da prefeita Micarla de Sousa (PV). Se depender de Márcia, o PSB vai de candidatura própria em Natal. Na avaliação da parlamentar, os partidos de oposição deverão lançar múltiplas candidaturas no primeiro turno das eleições na capital. “É importante unir as candidaturas. Mas não posso falar pelos outros. A gente respeita as posições dos partidos. Então, tudo indica que nós (oposição) vamos lançar vários candidatos a prefeito de Natal e teremos a união só no segundo turno”. Ao avaliar a administração da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), a pessebista disse que ‘além de não fazer acontecer, o governo parou com o que estava acontecendo’. Para Márcia, a gestão do DEM não tem rumo. Confira a entrevista:

O PSB sairá com a candidatura da ex-governadora Wilma de Faria a prefeita de Natal?
Eu espero que sim.

Por que a candidatura ainda não foi oficializada?
Eu acredito que o processo de diálogo com outros partidos e também de conversas internas está ocorrendo. No momento certo, será anunciada a decisão. Mas, torço muito para que tenhamos candidatura própria. Temos um nome fortíssimo, o da ex-governadora Wilma de Faria. É um nome forte, bem aceito. As pessoas ainda relacionam Wilma ao governo. Mas, há um apelo muito grande. Existe um desgaste da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) em Natal e no estado inteiro. Então, as pessoas querem que Wilma voltem ao governo. Às vezes as pessoas confundem os dois cenários. Mas, aonde Wilma chega nas ruas de Natal é bem aceita e as pessoas pedem que ela retorne à prefeitura de Natal, as pessoas as vezes pedem para que ela volte à prefeitura e ao governo. Não dá, obviamente. A decisão do partido deve sair em breve. Não posso responder pela presidente estadual da legenda. Mas, como deputada, cidadã, filiada e presidente do diretório municipal do partido, quero Wilma candidata a prefeita de Natal.

As reflexões da Semana Santa não foram suficientes para o partido discutir e anunciar o rumo que terá em 2012?
Não. O partido ainda não tem uma decisão. Também não há prazo para isso. Pode ser ainda em abril. Pode ser no próximo mês. Vai depender de algumas conversas, diálogos internos, também com outros partidos. No momento certo, haverá o anúncio. Sei que existe uma ansiedade muito grande por parte da imprensa e também por parte de opositores nossos, que parecem estar esperando que a gente tome uma posição para traçar suas estratégias. Mas, enfim, no momento certo teremos a definição de candidatura própria ou não. Espero que o partido opte pela candidatura própria.

Hoje, o ex-prefeito Carlos Eduardo (PDT), que é aliado do PSB, tem   o dobro de pontos percentuais de intenção de voto da ex-governadora Wilma de Faria  nas pesquisas de opinião. Em contrapartida, Wilma cresce em nível estadual com o desgaste do governo Rosalba Ciarlini.
A senhora não acha que seria melhor para o PSB apoiar a candidatura do ex-prefeito e trabalhar com um projeto mais ambicioso para 2014?
Tudo isso está sendo analisado pelo PSB, nos diálogos internos que estamos tendo. Vejo como natural a posição de Wilma em segundo e Carlos Eduardo em primeiro lugar. Muito natural. Carlos foi o prefeito que antecedeu Micarla de Sousa. Wilma  teve uma presença marcante de sete anos no governo e ainda não anunciou que será candidata. Então esses percentuais são naturais. A campanha não começou. Só será iniciada após as convenções. Esses índices não nos deixam com medo. Pelo contrário, nos sentimos desafiados a partir para a campanha. Mas o partido também pensa nesse projeto maior, e isso está sendo discutido. Tudo está sendo analisado. Eu torço para que tenhamos candidatura própria em Natal, pois a cidade está precisando de uma mudança que faça o natalense se sentir seguro de ter uma pessoa competente, honesta, trabalhadora e conhecedora dos problemas de Natal à frente da prefeitura. Temos um nome no partido com essas qualidade.  Mas, não posso dizer que está definida porque essa decisão será de Wilma.Hoje, Carlos Eduardo e Wilma de Faria lideram as pesquisas. Existe a chance real, saindo os dois candidatos, de eles isputarem o segundo turno, o que colocaria a governadora  em um dos palanques,   ividindo a oposição  em 2014. A senhora não teme que a oposição saia enfraquecida mesmo se ganhar a prefeitura de Natal?
Eu acho natural. Estamos numa democracia. Não podemos ficar em suposições, até porque esse quadro pode ser diferente. Não podemos menosprezar os outros pré-candidatos. Não sei nem quem será o candidato da governadora em Natal. Não sei se vai apoiar o deputado federal Rogério Marinho (PSDB) ou o deputado estadual Hermano Morais (PMDB). Eu não sei realmente a situação hoje do apoio do governo em Natal. Não sei se nesse momento a preocupação está mais voltada para Mossoró. Não tenho essa preocupação – de  Wilma de Faria e Carlos Eduardo irem para o segundo turno e enfraquecerem a oposição. Nós estamos ainda no processo de diálogo. Estamos conversando com o PDT, com o PT, inclusive sobre essa questão da união das oposições também. Existe uma conversa local com análise também para o nível estadual. Não estamos distantes de Carlos Eduardo nem do deputado estadual Fernando Mineiro. Temos conversado com outros partidos também. Então, vamos ficar dialogando até chegarmos ao momento certo de definição: se iremos de candidatura própria ou apoiaremos outro candidato.

A melhor estratégia da oposição hoje seria lançar uma candidatura única ou sair no primeiro turno com múltiplas  candidaturas?
É importante unir as candidaturas, mas não posso falar pelos outros. A gente respeita as posições dos partidos. Então, tudo indica que nós vamos lançar vários candidatos a prefeito de Natal e teremos a união só no segundo turno.

O PSB tem hoje a maior bancada da Câmara Municipal de Natal.  Como o partido está se preparando para as eleições deste ano?
Temos sempre essa preocupação. Estamos conversando com os vereadores e pessoas que não têm mandato, mas que serão candidatos. Teremos uma relação de muitos nomes de pessoas que vão à luta, vão batalhar para se eleger. A gente tem que trabalhar essa questão com antecedência. Vamos estudar possíveis alianças na proporcional também. Então, começamos a conversar sobre isso bem cedo. Estamos estimulando muitas novas candidaturas. É importante que tenhamos uma boa nominata para que, se por acaso sairmos sozinhos, sem aliança, fazermos uma grande bancada na Casa. Esse assunto está sempre em pauta. É um fator de preocupação nosso.

Hoje, o PSB tem quantas pré-candidaturas à Câmara Municipal de Natal?
Com certeza, mais de 20. Temos os vereadores e também aqueles que não têm mandato.

Qual será o discurso da oposição em 2012?
Vamos levar ao povo a apresentação de um projeto. Obviamente, temos conversado com os natalenses. Estamos discutindo as questões de saúde, mobilidade, segurança, limpeza urbana, infraestrutura e demais temas de interesse do cotidiano do natalense. O povo tem enfrentado muitas dificuldades, problemas em relação ao fornecimento de todas as políticas públicas. O natalense está se sentindo abandonado. Estão parados vários serviços básicos que deveriam estar funcionando. Vamos levar um projeto novo ao povo de Natal, que inclui as demandas tão colocadas pela população. Vamos fazer uma campanha discutindo com a população. Temos feito reuniões com o povo, militantes e lideranças comunitárias. Se tivermos candidatura própria, viabilizaremos nosso projeto a partir dessas conversas e das ideias que temos para implementar na administração municipal.

Quais as principais queixas que seus eleitores fazem quando a senhora visita suas bases?
As principais queixas são em relação à segurança pública, à saúde, à educação, à infraestrutura e à assistência social. Como sou uma pessoa muito ligada à área social – vejo a assistência social como um direito do cidadão e não como um favor – as pessoas dizem que queriam que os programas fossem executados dessa forma, como direito do cidadão, como dever do Estado. É só reclamação. Os programas estão paralisados. O governo não faz acontecer. Pelo contrário, deixa de fazer o que acontecia nas gestões passadas.Que exemplos a senhora pode citar?
O programa Primeira Chance, o Primeiro Emprego, O Jovem Empreendedor, o Pró-Jovem trabalhador e o Pró-Jovem Urbano estão todos parados. As Centrais do Cidadão estão quase paradas. O deputado estadual George Soares (PR) reclamou, inclusive, que na Central do Cidadão em Assu só funciona meio expediente. Eu já visitei Central do Cidadão em que estavam cortados telefone e internet. Os funcionários estavam lá sem ter condições de trabalhar. O Programa do Leite, que distribuía sete litros de leite por semana para cada família, hoje só distribui um. E mesmo assim às vezes vem estragado. A população reclama também. A agricultura também está abandonada. A Emater praticamente não tem função. Não existe apoio nenhum ao homem do campo. O Programa de Desenvolvimento Solidário também está parado. São muitas deficiências.

Então a senhora considera a área social muito deficiente?
Está um caos total. Foi paralisada a área social. Mas a deficiência também  atinge outras áreas, como por exemplo, a segurança pública. O sistema penitenciário também é caótico. A Secretaria de Justiça e Cidadania teve dois secretários, mas agora está sem. Quem responde é o secretário de Segurança, que mal consegue dar conta da segurança pública. Os agentes penitenciários estão a ponto de deflagrarem uma greve. Tivemos uma fuga nunca antes vista na história do Rio Grande do Norte, quando 41 presos saíram de Alcaçus. É uma situação extremamente dramática. Falta sensibilidade, planejamento, rumo do atual governo para que as políticas públicas possam funcionar. Essa é a avaliação que eu faço.

Como a senhora vê o modo de gestão da governadora Rosalba Ciarlini  no que diz respeito ao relacionamento com os outros poderes e com os servidores estaduais?
É um governo extremamente autoritário. Os próprios agentes penitenciários me informaram que não conseguem diálogo com o governo. Não existe nenhuma abertura. O governo não quer dialogar. Até os deputados estaduais do governo estão tendo dificuldade nesse aspecto. Não há diálogo. Isso é o mais grave de tudo. O governo nem ouve as categorias. Não há nenhuma sinalização nem para escutar, quanto mais para negociar.

Temos a informação de que o governo do estado  havia devolvido uma grande uantidade de recursos à União por falta de contrapartida. Só na secretaria de Agricultura, foram R$ 54 milhões. Essas nformações já são do conhecimento da Assembleia?
Já. Inclusive, não só em relação à Secretaria de Agricultura, mas em relação a outras secretarias também. Já solicitamos as informações ao governo sobre todos os convênios. Há a necessidade de que o governo responda às solicitações da Assembleia. Vamos acompanhar, fiscalizar e tomar as providências necessárias. No caso da Delegacia da Mulher, tenho informação de que há recursos conseguidos pela gestão passada que se não forem utilizados e serão devolvidos. Em relação à Secretaria de Agricultura, estamos aguardando as solicitações feitas ao governo pelo deputado  Fernando Mineiro.

As pesquisas  de opinião em Natal indicam um índice de  reprovação popular à gestão da governadora Rosalba  Ciarlini (DEM) em torno dos 60%. Como a senhora avalia esse índice?
Isso se deve à má gestão, falta de planejamento, falta de rumo e falta de sensibilidade para atender as demandas da população. Talvez também à própria equipe. Não sei se é inexperiência. Não quero julgar. Mas, a população está avaliando dessa forma a gestão Rosalba Ciarlini porque as coisas não estão acontecendo. Ela prometeu fazer acontecer, mas não está fazendo nada. O que estava acontecendo, parou de acontecer.

A senhora acredita que  falta um projeto do governo para o Estado?
Acredito. O governo está mostrando isso. Já vai fazer um ano e meio de governo. Até agora, está sem rumo, sem planejamento. A população está vendo isso. As pesquisas em Natal mostram isso, e pelo que tenho visto no interior, existe a mesma insatisfação, se não for pior. A situação não está diferente.

A senhora acha que o governo tem privilegiado Mossoró?
Mossoró merece. É justo que tenha atenção. Mas não pode ser só Mossoró. É preciso haver investimentos para todas as cidades do estado. Eu acho justo que Mossoró receba os benefícios, mas não se pode pensar só lá e esquecer o restante dos municípios do estado. Todas as regiões têm sofrido, até os próprios mossoroenses. Mesmo com uma ação aqui e outra acolá, o mossoroense também tem mostrado insatisfação.

Hoje, os escândalos de corrupção na política estão sendo expostos com grande frequência pela imprensa. Como a senhora sente que o eleitorado tem recebido essas denúncias?
Como cumpro minha missão com seriedade, responsabilidade e muita dedicação, estou com a consciência tranquila. Claro que isso incomoda a todos. Os casos de corrupção em todos os poderes estão ganhando os noticiários na televisão, as redes sociais. Eu acho que os órgãos de fiscalização estão aí para fiscalizar e fazer denúncias aos órgãos competentes para que haja punição aos envolvidos em casos de corrupção. Temos sempre que cobrar isso. É preciso que haja punição. Não podemos conviver com a impunidade. Que a fiscalização seja rígida e identifique os culpados.

A senhora já foi abordada por eleitores com críticas à corrupção nos três poderes?
Não. Nunca fui abordada dessa forma. Pessoas fazem muitas cobranças nas redes sociais, mas não diretamente a mim. Na democracia, é importante que as pessoas possam expressar suas opiniões. Eu recebo muito bem críticas ao meu trabalho, à minha atuação parlamentar. É importante que as pessoas sugiram e possam participar. Recebo muitas sugestões sobre a minha atuação. Na maioria das vezes, acato as sugestões e coloco para frente.

Fonte: DN Online

Redução de empregos no RN preocupa parlamentar

Com base nos dados divulgados esta semana pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), órgão vinculado ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), a deputada Márcia Maia (PSB) discutiu a queda da empregabilidade formal no RN. Segundo a pesquisa, o Estado teve o maior déficit de empregos dos últimos três anos para o mês de fevereiro: houve 2.212 demissões a mais do que o número de contratações.

“A previsão é extremamente negativa; o setor têxtil, por exemplo, preocupa, pois a Coteminas, que emprega 550 trabalhadores, já anunciou demissões para que sua fábrica dê lugar a um complexo imobiliário”, alerta a deputada que ainda relatou a precariedade do andamento de programas essenciais como o do leite e a falência de órgãos de fomento como a Emater, relacionada à agricultura.

Em aparte, o deputado Gustavo Carvalho (PSB) acrescentou ao debate a freada no desenvolvimento do setor de Turismo. “O período de alta estação foi fraco, houve uma queda de 30% na ocupação de hotéis em Natal, o que é bastante ruim para uma cidade que tem uma forte atividade turística”, disse o parlamentar.

Deputada defende extensão da lei que beneficia proprietários de motos

A deputada Gesane Marinho (PSD) está propondo ao governo que estenda os benefícios da Lei 9.526, publicada em dezembro passado, que trata da remissão das dívidas contraídas até o ano de 2010 por proprietários de motos. A lei perdoa dívidas contraídas pelo não pagamento ou atraso do IPVA pelos proprietários de motos com até 150 cilindradas.

Gesane argumenta que apesar dos benefícios, está havendo uma grande dificuldade por parte dos proprietários quanto aos custos com os débitos referentes à taxa de estadia. Cada dia no Detran tem um custo de R$ 30,00 por veículo.

“A obrigatoriadade do pagamento da taxa implica na continuidade da inadimplência, diminuindo assim, a eficácia da lei. Mesmo com a sua regulamentação, ainda há muitos proprietários que encontram débito gerado por esta taxa, gerando um grande obstáculo para retirarem suas motos no Detran, pois muitos tem o veículo como sua fonte de renda”, disse a parlamentar.

Márcia Maia discute situação das mulheres no mercado de trabalho

O crescimento e as dificuldades das mulheres no mercado de trabalho foram abordados pela deputada Márcia Maia na sessão plenária desta terça-feira. Na ocasião, a parlamentar parabenizou a Assembleia Legislativa pela realização do Seminário Mulheres no Mercado de Trabalho do Rio Grande do Norte, ontem, proposta pelo deputado Fernando Mineiro e que contou com a presença da ministra do Desenvolvimento Social Tereza Campelo. Na ocasião, foi lançado o Anuário da Mulher Brasileira 2011, que apresenta estatísticas sobre esse público em diversos segmentos.

A deputada relatou que, com base no documento, ainda existem muitas desigualdades entre os homens e as mulheres, quando o assunto é trabalho. “É preciso que a gente combata essas desigualdades. O país tem mais mulheres do que homens e os problemas sofridos pelas mulheres são infinitamente maiores. Na apresentação do Anuário, observamos que há uma precarização do trabalho da mulher. Vimos o quanto cresceu o numero de mulheres no mercado de trabalho, mas está longe de termos valorização que merecemos”, declarou.

Márcia Maia também utilizou seu horário para falar sobre o programa RN Mais Justo, uma iniciativa complementar ao Plano Brasil Sem Miséria, desenvolvido pelo Governo Federal. O programa foi lançado pelo Governo do Estado na manhã de ontem (5), em solenidade realizada no Pirâmide Natal Hotel & Convention. “Trata-se de um programa novo e esperamos reduzir e combater a miséria no RN. Vamos acompanhar de perto, pois quem ganha é a população”, disse a deputada que fez cobranças ao Governo quanto ao Programa do Leite e as Centrais do Cidadão. “A área de Desenvolvimento Social está parado. São programas importantes que precisam ser continuados”, declarou.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. […] Márcia Maia discute situação das mulheres no mercado de trabalho […]

Projeto de Lei propõe desconto na conta de água para consumidores de baixa renda

Por interino

Conta Verde. Este é o programa que a deputada Gesane Marinho (PSD) está propondo através de projeto de lei apresentado na Assembleia Legislativa, para beneficiar consumidores de baixa renda com descontos na conta de água. De acordo com o projeto, os descontos serão concedidos mediante o acúmulo de pontos trocados por material reciclável, cujo preço por quilo será pré fixado e estabelecido após estudo realizado pela a Companhia de Água e Esgotos do RN  (Caern) e as associações dos catadores de material reciclável do RN.

“A idéia do projeto é premiar essas pessoas de menor poder aquisitivo, para dar alternativas para aqueles que muitas vezes não tem recursos para pagar a conta de água”, disse a parlamentar. Outra conseqüência positiva recai diretamente sobre a Caern, que hoje amarga um alto número de usuários inadimplentes e também de ligações clandestinas.

Na prática, as comunidades de consumidores a serem beneficiados pelo Conta Verde contarão com a visita de um unidade móvel ou a instalação de um ponto fixo, a ser definido pelos próprios moradores ou pela Caern, para a coleta do material. O usuário que tiver fornecimento regular de água, que comprove a residência naquela comunidade e que seja considerado residencial, vai poder entregar os resíduos que serão convertidos em bônus na sua próxima fatura.

“Além de ser uma iniciativa que estimula na população o uso racional dos recursos naturais, o programa vai contribuir com a matéria prima para as associações de catadores e de materiais recicláveis, colaborando na geração de renda”, disse Gesane.

Programa semelhante já vem sendo realizado com sucesso em outros Estados. No Nordeste, a deputada citou o caso do Ceará e de Pernambuco. No estado cearense, onde vem sendo posto em prática desde 2007, com bônus na fatura de energia, o programa já foi ganhou reconhecimento internacional.

Deputada baiana anuncia em plenário traição conjugal e separação de prefeito de Salvador

A deputada estadual e ex-primeira-dama de Salvador, Maria Luiza Carneiro (PSD), usou todo o tempo que seria destinado para fazer um pronunciamento na Assembleia Legislativa da Bahia para falar da separação com o prefeito João Henrique (PP), com quem foi casada por 27 anos, informa o Uol.

A atitude da deputada fez com houvesse um atraso na votação do projeto que prevê a criação da Lei Orgânica da Cultura, de autoria do governo do Estado. Durante a fala, que durou pouco mais de oito minutos, ela acusou o ex-marido de tê-la traído com a subsecretária da Saúde de Salvador, a médica Tatiana Paraíso. “Na última crise, após um longo período de desgaste, sugeri uma reflexão do relacionamento ao meu esposo, João Henrique. Acreditava estar buscando a harmonia e a cumplicidade do nosso relacionamento. Retornando de uma viagem, sete dias depois, tomei conhecimento do relacionamento extraconjugal de João Henrique com a subsecretária de Saúde, Tatiana Paraíso”, afirmou em discurso no plenário.

Maria Luiza disse ainda que a suposta amante do ex-marido era uma pessoa do convívio da família Carneiro. “Era ela quem nos medicava. Ela deixou o marido para assumir a relação com o João Henrique”, disse. Deputados e funcionários da casa presentes demonstraram surpresa com o comportamento de Maria Luiza, que está no segundo mandato e sempre adotou uma postura discreta como parlamentar do PSD. No momento do discurso, a reação dos colegas foi de silêncio e perplexidade.

Defesa

Maria Luiza também aproveitou a tribuna para negar os rumores veiculados na revista “Época” de que teria um envolvimento amoroso com um oficial da PM, cujo nome não foi revelado. “Tais comentários já aconteceram antes e mantive a tranquilidade e desconsiderei por julgar absurdo.Mas, nunca tive e não tenho nenhum caso. Sempre conduzi a minha vida de forma coerente com os meus princípios morais e religiosos”, defendeu-se a ex-primeira-dama.

A parlamentar também negou que queira tirar proveito político da situação em uma possível candidatura à Prefeitura de Salvador no próximo ano e afirmou que não brincaria com um assunto tão delicado. No fim do discurso, Maria Luiza agradeceu o apoio das pessoas ligadas à igreja que frequenta e se retirou do plenário. A íntegra do discurso estava disponível no perfil da deputada no site de relacionamentos Facebook, mas a página foi retirada do ar. A ex-primeira-dama Maria Luiza, a subsecretária da Saúde, Tatiana Paraíso, e o prefeito, João Henrique, não foram encontrados para comentar o assunto.