Médico cobra taxa para passar paciente do SUS para frente da fila

Um médico do Hospital São José, em Ilhéus, que atende pelo Sistema Único de Saúde (SUS), cobra uma taxa de 50 reais para que as pacientes gestantes tenham prioridade no atendimento hospitalar. O ginecologista Paulo Bittencourt confirmou o recebimento do dinheiro ilegal e admitiu à repórter Karen Póvoas: “não chego aqui e cobro. Quando chego a taxa está aqui”. A denúncia foi feita em reportagem de uma afiliada da Rede Globo na região.

A denúncia partiu do marido de uma das pacientes que aguardavam pelo atendimento público. David Coelho acompanhava a esposa gestante, Laís Coelho e foi quem apresentou como funcionava o esquema. A cobrança da taxa foi inicialmente confirmada pelo recepcionista do hospital, José Haroldo. Ele disse que o médico sempre cobra a taxa, fato desconhecido pelo provedor da Santa Casa de Misericórdia, Eusínio Lavigne. De acordo com a reportagem, ele afirmou que não sabia da cobrança e que vai apurar a denúncia.