Ministério Público Federal denuncia médico do INSS no interior do RN por fraude em perícia

Arte: Secom/PGR

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou o médico perito do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na cidade de Santo Antônio, no Rio Grande do Norte, Antônio Carlos Barbosa, por atestar falsamente que Maria Josilene Honório de Goes teria deficiência. As investigações apontam que o médico agiu de forma consciente e voluntária, além de inserir os dados falsos no sistema informatizado do INSS, com a finalidade de proporcionar vantagem ilícita à segurada.

A denúncia é baseada em inquérito policial e ação penal que investigam Maria Josilene e Maria José Honório por fraude para obtenção de benefício indevido junto à autarquia. De acordo com o colaborador do MPF na ação, o médico estaria envolvido em diversos casos forjados, com participação do servidor do INSS João Ferreira Cândido Neto, que direcionava perícias específicas para o denunciado.

“Constata-se que, no âmbito da estrutura criminosa que se desenvolveu no INSS para concessão de benefícios fraudulentos, João Ferreira Cândido Neto sempre agendava as perícias médicas para o médico Antônio Carlos Barbosa, a fim de que ele inserisse no sistema do INSS dados falsos”, atesta a denúncia de autoria do procurador da República Fernando Rocha.

A inserção de informações falsas em sistemas ou bancos de dados da Administração Pública com o fim de obter vantagens, ou para causar dano, é crime tipificado nos artigos 71 e 313-A do Código Penal.

O MPF dispensou inquérito policial específico para a denúncia, e pediu que ela tramite em conexão com a Ação Penal 0805631-03.2018.4.05.8400, que a fundamenta.

Com informações do MPF-RN

DRAMA: Médico cubano desempregado tenta vaga de gari, mas é recusado no Piauí

Foto: Reprodução

Um grupo de 48 médicos cubanos que decidiu ficar no Piauí depois que o governo de Cuba decidiu se desligar do Programa Mais Médicos, do governo brasileiro, está desempregado e enfrentando dificuldades para se manter no estado. Um deles, Raymel Kessel, 39 anos, contou ao G1 que tentou vaga de gari, mas não foi admitido porque tem formação em medicina.

Raymel chegou à cidade de Ilha Grande em 2014 e contou ao G1 que foi bem acolhido pela população da cidade, mas mesmo sendo querido, não consegue emprego.

“Não é fácil achar emprego porque quando colocamos no currículo que somos médicos, ninguém quer nos contratar. Eu até procurei trabalhar no carro de lixo e não foi aceito porque diz que médico não faz esse tipo de trabalho”, lamentou.

 G1
OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. EMANOEL DIAZ disse:

    Venha pra o RN aqui tem trabalho digno pra ele
    Pelo menos uma vaga de motorista

  2. Couros disse:

    O Piauí é governado pelo pt, portanto esse cidadão Cubano não arruma vaga lá nem pagando!!!!

    • Papo_Reto disse:

      Vc é burro ou se faz?

    • Direita disse:

      Pagando acho que o PTralha no nord est pega valores muitos mais da aquelo oferedo rsrsrs o PT faz as reuniao de partido na cadeia kkkkkkkkkk burro ÷ quem vota em um outro burro PT rsrsrs

  3. A vida como ela é disse:

    Se realmente é médico, faça o revalida.
    Por aqui todo auxiliar de enfermagem sabe medir a pressão, aplicar injeção, ver os batimentos cardíacos, fazer curativo…
    Mas se ele é do paraíso democrático de Cuba, qual a razão de querer ficar aqui? Lá não existe tudo de melhor para o povo? Lá todos não são iguais? todos tem tudo, vida digna, trabalho, casa, transporte público, comida, saúde, educação da melhor qualidade?

    • Amo os Minions disse:

      Por isso que o caos impera, os deuses do Olimpo não sabem fazer o básico e esperam que a população se lasque para lucrar com procedimentos caros. Recomendo que leiam sobre atenção primária à saúde para entender o porquê do médico saber verificar um pressão durante a consulta, aliás ele deve saber usar um estetoscópio, esfigmomanômetro, fazer anamnese, exame físico etc. Enfim, gostaria muito de ser atendido por um médico brasileiro, patriota, dessa forma.

    • Larissa disse:

      Julgue menos a vida dos outros e não chame quem você não conhece de incapaz. A prova não tem todo mês, desde 2017 não é aplicada e não tem previsão, como você quer que ele faça se não tem?

  4. Rafael disse:

    Seria muito simples exercer a profissão dele, bastaria fazer o revalida.

    • Halina disse:

      O problema é que o revalida está em processo de reformulação e sem previsão de quando ocorrerá.

    • Joilson disse:

      O percentual de cubanos aprovados foi de pouco mais de 28%. O de brasileiros formados no exterior, pouco mais de 20%. Acho que o problema não se restringe aos cubanos. Não sei como funciona o revalida, mas para efeito de comparação, guardadas as devidas proporções, o exame da OAB costuma reprovar em massa os candidatos, que precisam acertar apenas o ponto de corte para passar. O problema real sequer é discutido – pq é necessário importar médicos de outros países?

VÍDEO: Médico com o salário atrasado há 60 dias se recusa a atender paciente e acaba preso

O médico Rogério Perillo estava de plantão no Hospital Municipal de Guaratuba (PR) e informou que só atenderia casos de urgência e emergência, já que estava com o salário atrasado há 60 dias. Veja reportagem do R7 abaixo.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jacio Maranhão disse:

    Imagine se ele fosse servidor do Estado

  2. Fabio disse:

    Deveria prender o prefeito.

  3. HSA disse:

    E aí, precisava algemar? Se fosse um corrupto já tinha muita gente criticando a polícia, mas como é um trabalhador reivindicando seu salário ninguém se manifesta.

Operação ‘Fratura Exposta’: Médico teria lucrado quase R$ 500 mil em esquema de próteses

IJF diz que não foi acionado oficialmente pelo suposto envolvimento de servidores. Foto: Fabiane de Paula

As investigações da Operação ‘Fratura Exposta’, deflagrada pela Polícia Federal (PF), na última quinta (14), levantaram que somente um dos médicos supostamente envolvidos num esquema de fornecimento de material médico-cirúrgico ao Sistema Único de Saúde (SUS) teria sido beneficiado com quase R$ 500 mil. O ortopedista é vinculado ao Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro de Fortaleza.

A reportagem do Sistema Verdes Mares também apurou que a lista de médicos implicados é maior, pois há uma operação conexa que vai além dos 11 médicos investigados na ação da PF divulgada na semana passada.

De acordo com os documentos acessados pela reportagem, o médico Eduardo Guedes Fernandes teria recebido R$ 110 mil diretamente da conta da Ortogênese Comércio e Importação de Materiais Médicos e Cirúrgicos Ltda., empresa investigada com sede no bairro Aldeota. Já as contas pessoais de Silvio Roberto Lourenço Cavalcanti e Deivid Guedes Aguiar, sócios proprietários da empresa, teriam transferido a ele R$ 100 mil e R$ 40 mil, respectivamente. A clínica da qual o médico é sócio também teria recebido R$ 233 mil da conta da Ortogênese.

Sócio de Eduardo e outro citado na investigação da PF, o também médico do IJF Guilherme Moura Colares foi apontado em relatório do Departamento Nacional de Auditoria do SUS no Estado do Ceará (Denasus) como “requisitante/solicitante” em procedimentos ortopédicos nos quais se utilizaram produtos fornecidos pela Ortogênese, entre 2015 e 2016.

A defesa dos médicos informou à reportagem que, de início, não vai se pronunciar porque a investigação está na fase inicial. O que pode adiantar é que a clínica não tem relação com o SUS ou qualquer outra instituição pública.

Declarações

Guilherme já prestou esclarecimentos, mas Eduardo não conseguiu se manifestar porque sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC), na semana retrasada, e ficou quatro dias em coma. Convalescente, ele ainda não tem condições de prestar depoimento. “Mas estamos só aguardando uma melhora para ele comparecer à Polícia”, declarou a defesa.

O IJF informou que não foi notificado oficialmente sobre a investigação e nem confirmou o vínculo dos médicos. No entanto, dados do Portal da Transparência de Fortaleza sustentam que os dois receberam pagamento pelo serviço prestado à unidade, em dezembro de 2018.

Além do IJF, a investigação menciona profissionais ligados ao Hospital Universitário Walter Cantídio (Huwc), ao Hospital Geral de Fortaleza (HGF), e ao Hospital Regional do Cariri (HRC). A prisão temporária de 11 ortopedistas chegou a ser solicitada pela PF, mas os pedidos não foram acatados pela Justiça Federal. Dois mandados de prisão temporária foram expedidos em desfavor dos empresários. Deivid foi preso, mas Silvio Roberto estava nos Estados Unidos e não foi localizado.

Por meio de nota, a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia do Estado do Ceará (Sbot-CE) declarou que “acompanha com atenção os resultados da Operação”. Ressalta que a entidade é a favor de toda investigação que identifique fraudes no sistema de saúde ou qualquer tipo de ato criminoso, mas salienta “a boa fé e o compromisso ético” da grande maioria dos ortopedistas cearenses que lutam por uma medicina “distante de práticas ilegais”.

Diário do Nordeste

Médico é processado por inseminar mulher com o próprio sêmen nos anos 70

DNA mostrou que mulher de 41 anos é filha do médico que fez inseminação. Foto: Pixabay

Um médico norte-americano do estado de Vermont está sendo processado por ter usado o próprio sêmen para fertilizar uma mulher na década de 1970, quando começaram a surgir as primeiras técnicas de inseminação artificial no país.

Segundo um processo que corre na Justiça Federal de Vermont, Barbara Gordon, 41, descobriu há dois meses que seu pai biológico era o médico John Coates III. Os pais dela não conheciam a identidade do doador.

De acordo com a imprensa local, Barbara tinha curiosidade sobre suas origens familiares e, por isso, submeteu uma amostra de seu DNA a sites de bancos de dados genéticos. O resultado mostrou que ela era descendente de Coates.

Quebra de contrato e negligência

Os pais de Barbara, Cheryl e Peter Rousseau, entraram com uma ação contra o médico e o hospital onde foi feita a inseminação, em 1977, por negligência, quebra de contrato e outras acusações.

“É tudo muito novo para eles. Eles não imaginavam que esse seria o resultado quando a filha decidiu pesquisar seu DNA”, explicou o advogado de Chery e Peter, Jerry O’Neill, em entrevista à emissora WCAX.

No processo, eles afirmam que Coates disse na época que o doador do esperma seria um estudante de Medicina, que teria pedido para não ser identificado e lembraria Peter Rousseau fisicamente. O médico nega as acusações.

Bancos de dados genéticos

Sites de armazenamento de dados genéticos têm se tornado cada vez mais comuns nos EUA. Somente no ano passado, pelo menos dois homens foram presos no país por crimes cometidos no passado, após amostras de DNA serem confrontadas com amostras em bancos de dados.

No fim de abril, a polícia da Califórnia prendeu o ‘assassino da Golden State’, que praticou dezenas de crimes durante mais de três décadas no estado.

Em junho, um homem que matou uma mulher na década de 1990 foi preso depois que uma amostra de material genético mostrou que ele estava na cena do crime.

R7

 

Médico diz que não volta para Cuba: ‘Fico no Brasil nem que tenha que recolher lixo ou varrer rua’

Adrian Brea Sánchez chegou ao Brasil em março de 2017 e tinha um contrato de três anos assinado com a Opas Foto: Arquivo pessoal / O Globo

Na tarde dessa quinta-feira, o médico cubano Adrian Brea Sánchez, de 30 anos, recebeu em sua caixa de email a mensagem que tanto temia. O governo cubano marcou para o próximo dia 5 o voo de retorno dele para Cuba. Segundo o comunicado, a passagem aérea será enviada na véspera da viagem e ele terá que se apresentar no aeroporto de Brasília.

Sánchez está a mais de mil quilômetros de distância da capital federal. Desde que chegou ao Brasil em março de 2017, vindo de Santiago de Cuba para trabalhar no programa Mais Médicos , ele vive em Pirapetinga, um município de cerca de 10 mil habitantes em Minas Gerais. Até ontem, o cubano diz que era o único médico de família da cidade, quando foi avisado pela secretaria de saúde municipal que seria desligado do programa por ordem da Organização Pan Americana de Saúde (Opas). Ele já decidiu que não atenderá à convocação do governo de seu país.

Indignado, Sánchez rompeu o silêncio e deu uma entrevista ao GLOBO nesta tarde. Ela fez duras críticas a Opas e ao governo cubano e diz que ficará no Brasil nem que tenha que “trabalhar recolhendo lixo ou varrendo rua”. Ele afirma não acreditar mais no governo cubano e, diferentemente da maioria dos médicos da ilha que estão no Brasil, diz não temer represálias.

Com informações de O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    De 8 mil encontraram 3 q nao querem voltar?
    Patético.

  2. Arnaldo disse:

    Melhor Jair pagando o que Cuba gastou com tua formação, já que quer ser coerente.

  3. Pedro disse:

    Agora para fechar esse episódio sórdido patrocinado pelo PT e Cuba, via OPAS, só falta dizer que o Senhor citado na entrevista não é médico.

    • M.D.R. disse:

      O PT, passou o tempo todo mentindo e fazendo acordo debaixo do pano, praticando atos que prejudica os profissionais de boas intenções.

  4. LULADRÃO disse:

    Na verdade quem deveria ir para Cuba seriam todos os petistas. Imagine você sair de uma democracia para retornar para uma ditadura sanguinária. No regime comunista a pobreza é socializada e a riqueza é do ditador e de seus babões.

ABSURDO: Médica cubana do Mais Médicos é estuprada em posto de saúde

est

Foto: Divulgação

Uma médica cubana do Programa Mais Médicos foi estuprada dentro de um posto de saúde no município de Capoeiras, agreste de Pernambuco.

Segundo a Polícia Civil do município, o crime ocorreu na última segunda-feira (1º).

Um homem armado com uma faca entrou no posto e anunciou um assalto. No momento do crime só estavam no local a médica e outra funcionária. Não havia seguranças na unidade.

Ainda segundo a polícia, os celulares das duas foram roubados. A funcionária foi isolada numa sala, e a médica violentada no consultório.

Em nota, o Ministério da Saúde disse “lamentar o ocorrido” e que está providenciando a transferência da profissional para uma outra cidade até o fim da semana.

Afirmou também que a médica está recebendo apoio e que foram adotadas as medidas previstas no SUS para vítimas de violência sexual, com a medicação de emergência contra gravidez e doenças sexualmente transmissíveis, além de testes para detectar alguma infecção.

EMBATES

Ao mesmo tempo em que ganhou apoio de parte da população, o Mais Médicos se manteve nos últimos três anos como alvo frequente de embates entre governos, movimentos de saúde e entidades médicas.
Criado para levar médicos a regiões onde há carência de atendimentos, o programa tem enfrentado problemas em algumas cidades, como a substituição de profissionais efetivos por bolsistas do programa, infraestrutura precária, descumprimento ou falta de controle das cargas horárias e baixa supervisão.

Além disso, grupo se dividem diante de possíveis mudanças em critérios do programa. Associações médicas, por exemplo, são contrárias à prorrogação do contrato com médicos estrangeiros.

“Não somos contra médicos que se formaram fora virem trabalhar aqui. Mas, a partir do momento em que não são avaliados, não temos garantia de que são bons médicos”, diz o presidente da Associação Médica Brasileira, Florentino Cardoso.
Outras propostas, como a mudança nas regras que hoje ofertam a participantes brasileiros bônus de 10% na nota em provas médicas, têm ganhado apoio.

ABC é condenado a pagar 270 mil ao ex-médico do clube Roberto Vital

15.07.2010. treino do abc. DR ROBERTO VITAL. fotos. rodrigo sena. recentes. release.
15.07.2010. treino do abc. DR ROBERTO VITAL. fotos. rodrigo sena. recentes. release.

Está na Tribuna do Norte: a Justiça do Trabalho julgou parcialmente procedente a postulação do médico Roberto Vital e condenou o ABC ao pagamento de R$ 276.470,57. O alvinegro irá recorrer da decisão.

No entanto, o vice-presidente jurídico do ABC, Alexandre Pinto, acredita que o alvinegro chegue a um acerto com o médico independente de recurso.

“Iremos entrar com o recurso e aguardar. Mas há uma predisposição para que cheguemos a um acordo judicial. E isso pode ser feito a qualquer tempo. Todos os candidatos a presidente têm interesse que ele retorne ao clube e isso facilita muito um possível acordo”, explicou.

Segundo o documento expedido pelo juíza Luiza Eugenia Pereira Arraes, da 4ª Vara do Trabalho de Natal, “não há como negar a existência de vínculo empregatício entre o demandante e o promovido no período compreendido entre 01/07/1988 a 25/05/2015, na qualidade de médico desportivo”.

Quanto à remuneração durante o período de trabalho no ABC, o ajuste de salário na base de 10 salários mínimos também foi confirmado por duas testemunhas, além de não ter sido rechaçado pela defesa.

De acordo com a decisão, o ABC terá que pagar os valores referentes ao “aviso prévio indenizado (90 dias – Lei 12.506/2011); 13º salários dos anos de 2010 (05/12), 2011 a 2014 de forma integral, e de 2015 (08/12); férias vencidas, em dobro, dos períodos aquisitivos de 2010/2011, 2011/2012 e 2012/2013, todas acrescidas de 1/3; férias simples dos períodos aquisitivos 2013/2014 e 2014/2015, acrescidas de 1/3; e férias proporcionais (01/12) acrescidas de 1/3”, além de FGTS de todo o período contratual mais multa de 40%.

A sentença estabelece um prazo de cinco dias, contados a partir do trânsito em julgado, sob pena de multa diária de R$ 500,00 em favor do ex-coordenador médico do alvinegro.

Roberto Vital, que trabalhou no ABC por 27 anos, havia atribuído à causa o valor de R$ 957.670,87.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Césio disse:

    A dívida do ABC com o Dr. Roberto Vital era para ser assumida pelos causadores, os dirigentes devem ser punidos pelos seus erros e não o clube.

NÃO FOI FILME: Médico, presidente do Uruguai salva vida de jovem em pleno voo

vazquezA dupla profissão do presidente uruguaio Tabaré Vázquez ajudou uma jovem francesa durante um voo que seguia para Paris. Segundo o jornal La Nacion, Elody, de 14 anos, sofreu uma reação alérgica durante a viagem. Vázquez e a comitiva foram alertados de que a adolescente estava passando por um quadro grave de alergia que poderia sufocá-la a qualquer momento. O presidente, que é médico de formação, e seu médico pessoal, Mario Zelarayán, auxiliaram na medicação via oral e intravenosa.

Por pouco, a tripulação não fez um pouso de emergência no Brasil. Vázquez informou que a situação estava sob controle e não seria mais necessário. A situação foi realmente grave. De acordo com Zelarayán, Elody já ‘estava com a garganta quase fechada’ antes de receber a medicação.

Blog do Moreno, O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rodrigues disse:

    Diga com quem andas,que eu te direi quem tu és. Foi o que aprendi com o meu pai. Tu acha que eu vou me acompanha com chefe de quadrilha Luciano? Deus me livre, quero distância desses ladrões do PT. Que aliás já tem alguns prezos.

  2. Silva disse:

    Luciano tá delirando? Esse safado usou o dinheiro do contribuinte, poderia ter feito mais. Mais deixou roubar . No governo desse bandido muito gente ficou milionário com o dinheiro do povo inclusive os seus filhos. Hoje o país se encontra quebrado.

  3. Luciano disse:

    Rodrigues o Lula, q vc tanto odeia, simplesmente evitou e evita que 300 crianças brasileiras morram por dia de fome, como era nos anos 90.
    Melhor ter ficado calado.

  4. Rodrigues disse:

    Graça alcançada! Se é com o Lula certamente teria morrido. O Lula só aprendeu na vida a ser politiqueiro. Almoçar, jantar e toma café, falando em política. Quando é de noite na hora de dormi ainda sonha, ou seja 24horas politicando.

Médico que humilhou idosa em Mossoró permanecerá preso

 A sessão da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, nessa terça-feira, 4, julgou o caso de um médico que foi condenado, em Mossoró, pela prática de delito contra pessoa idosa, durante procedimento de colocação de um cateter. A defesa pedia a substituição da prisão por restritiva de direitos, mas os desembargadores mantiveram a sentença de um ano de reclusão e 24 dias de multa.

A Ação Penal Pública, foi promovida pelo Ministério Público, em desfavor do médico, pela prática, inicialmente, das condutas delituosas previstas nos artigos 96 e 97 da lei 10.741/2003 (estatuto do idoso).

Segundo a Ação penal, no dia 17 de fevereiro de 2012, na casa de saúde Dix Sept Rosado, o médico recusou-se a dar continuidade na realização de procedimento cirúrgico para implantação de cateter na paciente, a qual com então 75 anos de idade sem que tivesse justo motivo.

O MP ressaltou que, durante o procedimento para implantação do cateter pela coxa (veia femural), a paciente teira perguntado ao médico pela aplicação de anestesia o que teria deixado o acusado exaltado, o qual afirmou que não mais realizaria o procedimento, rasgando o cheque que a idosa tinha dado em pagamento, negando o atendimento e abandonando a paciente na sala de cirurgia.

A sentença inicial observou provas e testemunhas, como uma técnica em enfermagem, a qual confirmou que o acusado rasgou o cheque na sala de cirurgia e disse pra ela que não queria mais conversa com a vítima, bem como uma enfermeira que esclareceu que durante o procedimento a paciente começou a queixar-se e a afirmar que havia pago com anestesia. Comentário que levou o médico a se chatear e pensar que a idosa “estava lhe chamando de ladrão”.

Pena

No caso em demanda, a sentença, mantida no TJRN, não viu como configurada a conduta do artigo 97 uma vez que a saída do médico do local do procedimento não significou deixar de prestar assistência à idosa (crime de omissão) uma vez que ao sair deixou a equipe de enfermagem no local.

Contudo, a conduta do artigo 96, da lei do idoso ficou devidamente configurada, na atitude do médico, que menosprezou e humilhou a paciente idosa e absolutamente vulnerável, configurando-se em franco desrespeito ao tratamento digno que se espera de profissionais de saúde, segundo a sentença.

TJRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcos Aurélio disse:

    SIMPLES ASSIM!
    Assim como existem fragilidades, precariedades e diversos problemas no Sistema de Saúde brasileiro (esferas Municipal, Estadual e Federal), também existem as mesmas condições e dificuldades nos sistemas judiciário, penitenciário, educacional, de segurança, habitacional, previdenciário, etc. É a chamada modernidade acompanhada da MÁ GESTÃO e CORRUPÇÃO GENERALIZADA em todos os níveis e esferas do nosso País (Instituições Públicas e Privadas, Civis e Militares, Religiosas ou Laicas, de esquerda e de direita).
    Entretanto o maior e mais preocupante problema enfrentado pelo nosso povo hoje chama-se FALTA DE ÉTICA E MORAL. Pois por dinheiro, poder e fama, praticamente a maioria faz de tudo e algo mais. Os Médicos, com um dos maiores índices de "inteligência" em termos de escolaridade e notas escolares (maior concorrência no vestibular), são o exemplo mais puro, acabado e singular desse modelo voraz de exploração e ambição desenfreada. Pras cucuias o Juramento de Hipócrates!

  2. Anelise disse:

    rasgou o cheque?? mentira!!!!!!!! Um médico fazer isso? louco por dinheiro como todos eles são!!! nunca votei no PT, e votarei esse ano só pelo programa mais medicos, da presidenta Dilma.. os médicos não querem trabalhar, apenas ganhar dinheiro, prova maior é o ponto eletronico adotado pelo estado do RN, após a implantacao, houve debandada geral, pq? se juntar as horas "trabalhadas" pelos medicos, vai ter dia com 60h e mes com 50 dias! que esse médico continue preso, e que venham mais medicos de cuba… e de qualquer outro país.

  3. José de Arimatéia disse:

    Pois é. E os ilustres médicos brasileiros que vivem de esculhambar com os médicos cubanos dão um exemplo desse. E isso é porque a mulher tava pagando, o cheque tava na mao do medico. Imagine no SUS como é que esse pessoal trata o povo. Todo mundo que depende do SUS já foi maltratado por médico brasileiro.

  4. Serapião disse:

    Imagino que não seja cubano…Os médicos cubanos se pautam muito nos valores humanitários

Pelo twitter, médico pede socorro as autoridades e diz que crianças cardiopatas pobres do RN vão morrer

O médico anestesiologista Madson Vidal, colaborador da AMICO, fez um apelo aos administradores do Estado na manhã desta sexta-feira (24), através do twitter, alertando sobre a falta de assistência das crianças cardiopatas POBRES.

Segundo o médico, a situação é mais grave do que se imagina e a realidade é que na situação de abandono que elas se encontram, muitas vão morrer. Veja trechos do desabafo:
Crianças cardiopatas

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. toinho disse:

    Enquanto isso, a ladroagem do PT do mensalão conseguem arrecadar recurso para pagamento do que foi roubado do povo em tempo recorde.
    A solucção Dr. Madson, é colher o nome destas crianças e entrar com uma ação urgente, urgentissima para bloquear os recursos do Municipio e do Estado se for o caso para custear os tratamentos e fim de papo…

  2. Rosane Falcao disse:

    A atitude do médico é louvável, digna e tem causa justa.
    Só acho que está batendo na porta errada, afinal estamos vivendo com educação sem qualidade, uma insegurança generalizada e a saúde pública de mal a pior graças a nossa classe política, preocupada única e exclusivamente com a viabilidade de suas eleições.
    Diariamente a imprensa divulga reuniões e mais reuniões visando o entendimento político, a formação de chapas, chapões, junção de partidos, enfim, mil e uma articulações para garantir a eleição de uns e outros.
    Reunião para traçar um planejamento para fazer a polícia funcionar, para dar qualidade ao ensino público, para disponibilizar leitos e hospitais que atendam bem a população ninguém vê, ninguém sabe!!! A quantas décadas vemos os mesmos problemas no hosp. walfrego gurgel? Entra governo sai governo e fica na mesma.
    Agora no ensino público, preocupados em mostrar números sem repetência, vão ACABAR com as provas, acreditam? A cada dia temos notícias de motoqueiros atirando em pessoas nos seus veículos em suas residências e famílias sendo desfeitas, mas não prendem ninguém. Quantos comerciantes são assaltados levam as filmagens a polícia, chegam a fechar as portas de tanto assalto os bandidos não são presos?
    No Brasil a coisa saiu do controle faz tempo e os políticos só tem uma preocupação, se reeleger!!! Tenho vergonha do momento que passamos!!!

Médico da TV vai se submeter a terapia para 'curar homossexualidade'

102_2354-alt-blog-gayO médico Christian Jessen, de 36 anos, que apresenta em TV britânica o programa “Embarrassing Bodies”, decidiu se submeter a uma série de controvertidas terapias para “curar a homossexualidade”. A iniciativa faz para de um documentário que está sendo produzido pelo Channel 4, com o título de “Cure Me, I’m Gay”.

Jessen, que vive uma relação gay estável de longa data, decidiu se submeter aos tratamentos por considerar que, como médico, terá melhores condições de analisar o antes e o depois.

Tratamentos “contra a homossexualidade”, que são defendidos por alguns grupos religiosos e da extrema-direita, incluem choques elétricos, indução de náusea após sessão de material visual homoerótico, orações, exorcismo, hipnose e visitas a bordéis para sexo com mulheres.

No documentário, Jessen vai conversar com pacientes que procuraram médicos interessados em “curar a homossexualidade” e com pessoas que alegam ter sido “curadas”.

Em entrevista ao site da entidade Ditch The Label, o britânico da TV disse sofrer preconceito por ser um médico gay.

O Globo

Mossoró: médico é condenado por cobrar consultas a usuários do SUS

A Justiça condenou um médico em Mossoró por improbidade administrativa. O profissional cobrava indevidamente pelos serviços prestados aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). O médico terá que devolver aos cofres público R$ 14.400,00. A decisão é do magistrado da Vara da Fazenda Pública de Mossoró, Airton Pinheiro, que deferiu ação civil de improbidade administrativa movida pela 19ª Promotoria de Justiça da Comarca de Mossoró, do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN).

De acordo com as investigações realizadas pelo Ministério Público, o médico credenciado ao SUS chegou a cobrar R$ 600 por uma cirurgia, que já era financiada pela rede pública de saúde. Além disso, também pediu gratificação para acompanhar um dos pacientes, após um procedimento operatório. Para a Promotoria, o profissional agiu de forma oportunista ao comercializar serviços que são oferecidos gratuitamente.

Devido à prática de tais atividades, o juiz de Direito entendeu que o médico, que atuava pelo sistema público de saúde, enriqueceu de forma indevida. A sentença também entende que o ato foi feito de maneira ilícita, porque a qualidade dos seus serviços dependiam da gratificação que lhe era oferecida.

A sentença determina que o médico terá que pagar R$ 3.600 referente ao valor somado com a cobrança das consultas. Também deverá ser paga multa civil no valor de R$ 10.800, que é o triplo do valor acrescido ao seu patrimônio. O profissional também fica proibido de contratar serviços com o poder público ou receber algum tipo de benefício ou incentivos fiscais, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de 10 anos.

A prática de improbidade administrativa, segundo alegação do MP na ação civil, foi favorecida pela situação de calamidade em que se encontra o SUS. Diante disso, os pacientes, na busca por uma rápida solução para os problemas de saúde, se dispunham a pagar pelos serviços cobrados pelo médico.

MPRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. zé Ninguém disse:

    A punição desse Médico foi MAIOR do que punição de Rosalba? Ou é só impressão minha?
    Será que a IMPROBIDADE de um simples profissional/servidor é mais valorada do que o de um AGENTE POLÍTICO E GESTOR PÚBLICO?
    Que lógica é essa?

  2. Francisco Lima disse:

    Caro Bruno sou médico e fico revoltado com essas notícias que não divulgam o nome desse "animal" acaba um classe profissional toda levando má fama por conta de um Larápio dessa estirpe.

  3. JUNIOR disse:

    ESSE CIDADAO DEVERIA SER EXPULSO E PRESO, ORA SE A PESSOA VAI AO SUS PORQUE NAO TEM CONDIÇOES DE PAGAR MEDICO PARTICULAR, É TIRAR DA BOCA DAS FAMILIAS , ERA PRA PERDER A CARTEIRA DE MEDICO.

Médico é condenado por acumulação de cargos públicos no interior

 Acumulação indevida de cargos resulta em condenação por improbidade administrativa. A ação, promovida pelo Ministério Público contra profissional da área médica, tramitou na comarca de Governador Dix – Sept Rosado, região oeste potiguar. A sentença, proferida pelo Juiz de Direito Cleanto Fortunato da Silva, prevê pagamento de multa civil de quinze mil reais, valor que deverá ser revertido aos cofres municipais.

O Ministério Público conta que o médico praticou ato tipificado na Lei de Improbidade, uma vez que  atuava, concomitantemente, nos municípios de Tibau, Governador Dix-Sept Rosado e Baraúna, acumulando três cargos públicos, com incompatibilidades de horários. A defesa, por sua vez, afirmou que em duas cidades o serviço se deu em regime de plantão. Documentos comprovam que, no ano de 2003, o réu chegou a trabalhar 82 horas por semana.

Constituição

Ao decidir, o magistrado recordou que a tríplice acumulação de cargos públicos é vedada pela Constituição, em seu artigo 37. “A conduta praticada pelo demandado indubitavelmente foi ímproba, uma vez que o mesmo realizou a atividade de médico em três cargos públicos, o que é expressamente proibido pela Constituição Federal, e ademais em horários que se quer se vislumbra serem possíveis”, detalhou o magistrado.

Para Cleanto Fortunato, ao comprometer-se a atender em três municípios diferentes, em horários que ultrapassavam a carga horária máxima legal, assumiu também “postura de má fé junto aos entes públicos contratante e às comunidades locais”, frente à impossibilidade de cumprir semanalmente jornada de 82 horas de trabalho, levando-se em conta, ainda, as distâncias entre os municípios.

Além da condenação ao pagamento de multa civil e custas processuais, a sentença proíbe o réu de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de três anos.

TJRN

Selecionado pelo Mais Médicos, profissional é suspeito de mutilar pelo menos 15 mulheres em cirurgias

ÍndiceMédico aprovado para trabalhar no programa Mais Médicos do governo federal tem um dos registros  profissionais interditado. Ele começaria a atender a população nesta terça-feira (3), em Águas Lindas (GO), região do entorno do DF.

Carlos Mansilla, ex-deputado federal e médico, é suspeito de mutilar pelo menos 15 mulheres em cirurgias de estética em Manaus, no Amazonas.

No site do CFM (Conselho Federal de Medicina), Carlos Mansilla tinha dois registros: um do Amazonas que está interditado e o outro de Rondônia, que estava regular.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que Mansilla só foi aprovado no programa porque atendia ao requisito do registro válido. Segundo o ministério, agorao caso está sendo investigado pelo CFM.

Horas depois da declaração do ministro, a página do CFM na internet foi alterada e os dois registros de Mansilla agora aparecem como interditados.

Em nota o CFM informou que o médico está impedido de exercer a profissão desde 16 de julho.

Aprovado no programa, Mansilla, que ainda mora em Manaus, se apresentou ao secretário municipal de Águas Lindas nesta segunda-feira (2).

O médico começaria a trabalhar nesta quarta-feira (4) em um posto de saúde da cidade.

R7

DENÚNCIA: SindSaúde cria cartilha para ditar prejuízos ao atendimento à Saúde, afirma médico

Um médico, de identidade preservada, fez uma denúncia gravíssima ao Blog, sobre uma suposta cartilha criada pelo SindSaúde, com objetivo de ditar uma “modalidade” de atendimento que atinge diretamente a população. De acordo com o profissional, servidores que não aderiram ao movimento grevista estão sendo coagidos pelos sindicalistas a paralisarem os serviços, prejudicando a assistência à população que depende do SUS.

Segundo o médico, há informações, inclusive, que uma cartilha distribuída pelo Comando de Greve tem por objetivo ditar como os servidores da saúde devem agir durante a greve nas unidades hospitalares. Entre os pontos abordados na cartilha estão ações que prejudicam a assistência a população em vários setores: centro cirúrgico, nutrição, enfermaria, laboratório, lavanderia, Centro Obstétrico e alojamentos.

“Relatos de servidores que não aderiram à greve dão conta de que representantes do SindSaúde estejam obrigando os profissionais à deixarem seus postos, mesmo durante o atendimento a pacientes. Estas denúncias já foram encaminhadas para a Procuradoria Geral do Estado, para as medidas cabíveis”, alertou o médico denunciante.

Confira abaixo os pontos citados na suposta cartilha do Sindicato:

1-    Para que cirurgias aconteçam sem instrumentador e que, neste período, sejam suspensas as cirurgias eletivas;

2-   Realização de curativo somente uma vez ao dia;

3-   Paralisação das atividades nas unidades ambulatoriais;

4-   A não entrega de lençol para servidores do serviço noturno e a não entrega de batas para acompanhantes;

5-   A redução de exames laboratoriais e

6-   A suspensão de refeições para acompanhantes que moram em Natal;

Por fim, o médico ainda destaca que outra ação, no mínimo, lastimável ,realizada pelo movimento grevista e, inclusive, já divulgado pela na InterTv Cabugi, na sexta feira (16), é a realização de piquetes nas portas de hospitais de urgência e emergência, com utilização de instrumentos musicais como tambores e tamboris, além de gritos de ordens.

Segundo o profissional, estas ações vão de encontro à justiça que determina silêncio em áreas hospitalares. “Estas fanfarras organizadas pelo SindSaúde por várias vezes vêm dificultando a passagem de ambulâncias de socorro do Samu e do interior para as unidades de atendimento”, desabafou.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Walfredo disse:

    Bruno peço para vc não divulgar meu email e tou usando o nome do Hospital que trabalho, o Walfredo. Tenho medo de perseguição, por isso o codinome.
    Sou enfermeiro no Clovis Sarinho e parabéns pela coragem de publicar essa denuncia.
    Não são todos, mas alguns sindicalistas fazem isso mesmo, pressionam, fazem ameaças veladas, todos nos lá temos medo de alguns cidadãos desse sindicato, e algumas coisas que está nesse tópico realmente vem acontecendo.
    Faça uma visita a nossa unidade sem se apresentar como jornalista que vc vai comprovar facilmente.

  2. Maria Helena disse:

    Isso e pura verdade! Minha filha é estagiaria do Santa Catarina e vem sendo impedida de trabalhar pelo sindicato. Um absurdo. Se é para protestar que é um direito vá pra rua e não para dentro dos hospitais. Uma total falta de respeito do SindSaude pela população.

  3. Maurício Giovani disse:

    Se forem comprovadas essas denúncias gravíssimas onde uma turma de sindicalistas trama contra o povo do RN se utilizando de manobras políticas de revanche contra o governo, nada mais demonstra do que este sindicato, dentre tantos outros que existem por aí não passa de uma Máfia. Já está mais do que na hora do Ministério Público entrar em ação para ver onde está o fio da meada dessa história.

  4. roberto disse:

    Meu caro amigo não coloque uma noticia sem saber se realmente existe a fonte, quem é esse médico? esta a serviço de quem? vc Bruno va a uma assembleia da categoria e veja se realmente isso ocorre, o governo esta levantando denuncia para acabar com a maior grave dos servidores da saude , que estão a mas de cinco anos sem reajuste salarial, é o menor salario entre os serviços publico de saude, perde para a prefeitura e federal

  5. sandro disse:

    Não sou contra ao movimento, mas impediir que o próximo tenha, o que hoje é mínimo, é ridículo. O mímimo de respeito tem que ter os grevistas…são vidas em "jogo", pode ser qualquer um de nós precisando atendimento…direito fundamental..A VIDA