Médico que humilhou idosa em Mossoró permanecerá preso

 A sessão da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, nessa terça-feira, 4, julgou o caso de um médico que foi condenado, em Mossoró, pela prática de delito contra pessoa idosa, durante procedimento de colocação de um cateter. A defesa pedia a substituição da prisão por restritiva de direitos, mas os desembargadores mantiveram a sentença de um ano de reclusão e 24 dias de multa.

A Ação Penal Pública, foi promovida pelo Ministério Público, em desfavor do médico, pela prática, inicialmente, das condutas delituosas previstas nos artigos 96 e 97 da lei 10.741/2003 (estatuto do idoso).

Segundo a Ação penal, no dia 17 de fevereiro de 2012, na casa de saúde Dix Sept Rosado, o médico recusou-se a dar continuidade na realização de procedimento cirúrgico para implantação de cateter na paciente, a qual com então 75 anos de idade sem que tivesse justo motivo.

O MP ressaltou que, durante o procedimento para implantação do cateter pela coxa (veia femural), a paciente teira perguntado ao médico pela aplicação de anestesia o que teria deixado o acusado exaltado, o qual afirmou que não mais realizaria o procedimento, rasgando o cheque que a idosa tinha dado em pagamento, negando o atendimento e abandonando a paciente na sala de cirurgia.

A sentença inicial observou provas e testemunhas, como uma técnica em enfermagem, a qual confirmou que o acusado rasgou o cheque na sala de cirurgia e disse pra ela que não queria mais conversa com a vítima, bem como uma enfermeira que esclareceu que durante o procedimento a paciente começou a queixar-se e a afirmar que havia pago com anestesia. Comentário que levou o médico a se chatear e pensar que a idosa “estava lhe chamando de ladrão”.

Pena

No caso em demanda, a sentença, mantida no TJRN, não viu como configurada a conduta do artigo 97 uma vez que a saída do médico do local do procedimento não significou deixar de prestar assistência à idosa (crime de omissão) uma vez que ao sair deixou a equipe de enfermagem no local.

Contudo, a conduta do artigo 96, da lei do idoso ficou devidamente configurada, na atitude do médico, que menosprezou e humilhou a paciente idosa e absolutamente vulnerável, configurando-se em franco desrespeito ao tratamento digno que se espera de profissionais de saúde, segundo a sentença.

TJRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcos Aurélio disse:

    SIMPLES ASSIM!
    Assim como existem fragilidades, precariedades e diversos problemas no Sistema de Saúde brasileiro (esferas Municipal, Estadual e Federal), também existem as mesmas condições e dificuldades nos sistemas judiciário, penitenciário, educacional, de segurança, habitacional, previdenciário, etc. É a chamada modernidade acompanhada da MÁ GESTÃO e CORRUPÇÃO GENERALIZADA em todos os níveis e esferas do nosso País (Instituições Públicas e Privadas, Civis e Militares, Religiosas ou Laicas, de esquerda e de direita).
    Entretanto o maior e mais preocupante problema enfrentado pelo nosso povo hoje chama-se FALTA DE ÉTICA E MORAL. Pois por dinheiro, poder e fama, praticamente a maioria faz de tudo e algo mais. Os Médicos, com um dos maiores índices de "inteligência" em termos de escolaridade e notas escolares (maior concorrência no vestibular), são o exemplo mais puro, acabado e singular desse modelo voraz de exploração e ambição desenfreada. Pras cucuias o Juramento de Hipócrates!

  2. Anelise disse:

    rasgou o cheque?? mentira!!!!!!!! Um médico fazer isso? louco por dinheiro como todos eles são!!! nunca votei no PT, e votarei esse ano só pelo programa mais medicos, da presidenta Dilma.. os médicos não querem trabalhar, apenas ganhar dinheiro, prova maior é o ponto eletronico adotado pelo estado do RN, após a implantacao, houve debandada geral, pq? se juntar as horas "trabalhadas" pelos medicos, vai ter dia com 60h e mes com 50 dias! que esse médico continue preso, e que venham mais medicos de cuba… e de qualquer outro país.

  3. José de Arimatéia disse:

    Pois é. E os ilustres médicos brasileiros que vivem de esculhambar com os médicos cubanos dão um exemplo desse. E isso é porque a mulher tava pagando, o cheque tava na mao do medico. Imagine no SUS como é que esse pessoal trata o povo. Todo mundo que depende do SUS já foi maltratado por médico brasileiro.

  4. Serapião disse:

    Imagino que não seja cubano…Os médicos cubanos se pautam muito nos valores humanitários

COMENTE AQUI