Lembra do jovem que teve a testa tatuada “ladrão e vacilão”? Ele foi preso, de novo, acusado de roubar funcionários de unidade de saúde em SP

Foto: Glauco Araújo/G1

O jovem que teve a frase “eu sou ladrão e vacilão” tatuada na testa por dois homens em São Bernardo do Campo, em julho de 2017, foi detido nesta quinta-feira (14) suspeito de furtar um celular e um agasalho de funcionárias de uma unidade de saúde em Ferrazópolis, em São Bernardo do Campo.

Ele passará por audiência de custódia no Fórum de São Bernardo do Campo nesta tarde.

No boletim, registrado no 1° Distrito Policial do município, os policiais escreveram o nome do rapaz e acrescentaram “vulgo ladrão e vacilão” no documento.

O G1 questionou a Secretaria da Segurança Pública (SSP) sobre tal postura e aguarda retorno.

Em março de 2018, o jovem foi preso em flagrante por furtar desodorantes de um supermercado em Mairiporã, na Grande São Paulo. Na ocasião, a fiança de R$ 1 mil foi paga, e ele respondia ao crime em liberdade.

O rapaz sofre com problemas de dependência química e chegou a ser internado por 16 meses.

No final do ano passado, deixou a clínica onde fez tratamento contra vício de crack e álcool após receber alta. No local, ele também realizou sessões para remover a tatuagem.

“Ele estava internado de forma voluntária, já tem mais de 18 anos e pode tomar as próprias decisões, ele não estava mais aderindo ao tratamento”, disse a psicóloga Marcela Abrahao da Silveira, coordenadora da clínica Grand House, responsável pelo tratamento do jovem em entrevista ao G1 em outubro de 2018.

Histórico do caso

Em julho de 2017, o menino, então com 17 anos, teve a testa tatuada com a frase “eu sou ladrão e vacilão”.

Os responsáveis pelo crime, o tatuador Maycon Wesley Carvalho dos Reis, 27 anos, e Ronildo Moreira de Araújo, 29 anos, foram condenados e cumprem pena em regime aberto.

À época, à polícia, eles alegaram que resolveram tatuar a testa do adolescente “como forma de punição” porque ele teria tentado furtar uma bicicleta na região. Eles filmaram o jovem sendo torturado. O menino negou ter cometido o furto.

A tatuagem foi filmada com o celular de Maycon, e compartilhada pelo Whatsapp. Na ocasião, o vídeo viralizou rapidamente.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João Batista disse:

    Se rescindiu deve ter a pena merecida. Mas aquela tatuagem não foi justa!

  2. Wagner Lopes disse:

    Algum advogado do PT ou dos DIREITOS HUMANOS para defender o infeliz ??

  3. Uthred Bebaburg disse:

    vacilão

  4. Ede disse:

    Quem nasceu pra maladragem não que ser doutor

  5. JCabral disse:

    Agora vão fazer vaquinha para pagar o Advogado… KKKKKKKK

  6. Cidadão disse:

    kkkkkkkkkk solta novamente.

Advogado é preso em Natal suspeito de cooptar, por meio de redes sociais, mulheres com a intenção de abusar sexualmente de seus filhos

Foi preso na manhã dessa quinta-feira, 7 de fevereiro, na cidade de Natal (RN), um homem de 38 anos, suspeito de cooptar, por meio de redes sociais na internet, mulheres com a intenção de abusar sexualmente de seus filhos. A operação, denominada Jocasta, foi realizada com o apoio da Unidade de Repressão aos Crimes de Ódio e Pornografia Infantil da Polícia Federal (Urcop) e com a cooperação e operacionalização pela Polícia Civil do Estado do Paraná e pelo Grupo de Atuação Especializado de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Rio Grande do Norte, a pedido do Ministério Público do Paraná, que investiga o caso. Além da prisão preventiva, determinada pelo Juízo da comarca de Mallet, foram cumpridos mandados de busca e apreensão no escritório de advocacia do investigado.

As investigações duraram cerca de dois meses e foram conduzidas no MPPR pela Promotoria de Justiça de Mallet, no Sudeste paranaense. Foi apurado que o homem, que se identificava como advogado, entrava em contato com mulheres que tinham filhos e as convencia a expor as crianças na internet, por meio de fotos e vídeos.

Para chegar ao suspeito, o Ministério Público contou com a colaboração de serviços de inteligência nacionais e internacionais. Também foram realizadas escutas especializadas com as crianças vítimas dos abusos.

O caso teve início a partir do recebimento de denúncia, pela Promotoria de Justiça, de que uma mulher estava abusando sexualmente do filho de oito anos, bem como teria tentado matá-lo. Ela foi presa preventivamente e já denunciada pelo MPPR pelos crimes de estupro de vulnerável e tentativa de homicídio.

Outras vítimas – No curso das investigações, novas vítimas crianças estão sendo identificadas, inclusive no município de Mallet. Ficou demonstrado que outra mulher da cidade, por exemplo, conhecida da primeira, estava auxiliando o referido homem com informações acerca das investigações, bem como se apurou haver fortes indícios de que ela envolvia a filha, de oito anos, em atos libidinosos e cenas de sexo explícito ou pornografia com o homem. Essa mulher também foi presa preventivamente, nesta quarta-feira, 6 de fevereiro, e poderá ser denunciada por estupro de vulnerável, aliciamento de criança ou adolescente e favorecimento pessoal.

A Promotoria de Justiça identificou outras vítimas, em outros estados, e está procedendo aos devidos encaminhamentos aos Ministérios Públicos locais para a adoção das providências necessárias.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Andinho disse:

    Deveria ser divulgado o nome e a foto desse ser repugnante, um crápula dessa espécie não merece proteção de ninguém, a primeira a vir a público exigindo punição e o eliminando dos seus quadros era a OAB.

  2. José Fortaleza disse:

    Tinha que ser o MP de outro estado, mais especificamente do Paraná, pq se depender do inoperante MPRN, os crimes continuariam impunemente.

    • LUTEMBERG DE SOUZA PESSOA disse:

      Muito provavelmente o nobre causídico, cujo nome a reportagem omitiu, deve degustar bons uísques em companhia dos nobre membros do parquet, então, como poderiam investigá-lo?

TJRN nega habeas corpus para delegado aposentado preso em Natal sob acusação de formação de quadrilha

A Câmara Criminal do TJRN não deu provimento ao recurso movido pela defesa do delegado aposentado Delmontiê Evaristo Falcão, preso em 22 de outubro de 2018, em Natal, suspeito de envolvimento com grupos de pistoleiros que atuavam no Vale do Assu, distante 298 quilômetros de Natal. A defesa pedia o trancamento da Ação penal, na qual ele foi denunciado pelo Ministério Público, sob a alegação de que um dos itens apreendidos após um mandado de busca e apreensão não representaria potencial lesivo, mas os argumentos não foram acolhidos.

De acordo com os advogados, não se está discutindo a existência ou não das provas, mas sim, o fato de que um único projétil calibre 556 – encontrado por meio do mandado na residência do então servidor público – não representar lesividade, já que não estava acompanhado da respectiva arma. Alegação não compartilhada pelos desembargadores.

“Não podemos falar em trancamento com base neste elemento específico do projétil. Há um contexto maior na ação penal”, ressalta um dos desembargadores da Câmara, o qual não reconheceu o argumento da “atipicidade” da conduta levantada pela defesa. Entendimento unânime do órgão julgador.

Segundo a Polícia Civil, à época da prisão, o policial aposentado era suspeito de comandar grupos de pistoleiros e crimes de formação de quadrilha e agressão. Outras acusações contra o delegado ainda serão investigadas.

A investigação contra Delmontiê Falcão começou a partir da divulgação de imagens capturadas por câmeras de vigilância do momento em que o delegado aposentado discutia com um policial que atuava na delegacia do município de Assu em 2015, enquanto ainda estava em atividade. Após a briga, os dois foram separados do grupo. Nas imagens, Delmontiê aparece apontando uma arma para o então o companheiro de trabalho.

Habeas Corpus com Liminar nº 0808830-60.2018.8.20.0000
TJRN

Estudante de direito é preso após tentativa de assalto a policial militar na Zona Norte de Natal

Um homem de 31 anos, estudante de direito em uma universidade em Natal, foi preso na noite dessa quinta-feira(17) durante uma tentativa de assalto a um sargento da Polícia Militar, por volta das 20h30, na Zona Norte da capital.

Segundo a PM, o policial reagiu a abordagem e rendeu o acusado. Com ele, foi apreendido um simulacro de arma de fogo(arma falsa semelhante a uma verdadeira).

O acusado foi conduzido a Delegacia de Plantão Zona Norte, e autuado.

As informações são do 190 RN. Mais detalhes clicando aqui

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Everton disse:

    O curso só aparece se for direito, como se cursar isso fosse um atestado de honestidade.

  2. luiz fernando disse:

    Isso é o que dá ter uma faculdade em cada poste.

  3. observador disse:

    Seria um ótimo advogado, misericórdia…

  4. Roger disse:

    Os bandidos tão se capacitando. Ontem foi uma estudante de direito, hoje outro…

Falso médium natural do RN é preso após aplicar golpe de R$ 284 mil em Belo Horizonte

Reprodução / RecordTV Minas

Um homem, de 55 anos identificado como Djalma da Silva, foi preso na manhã desta quinta-feira (27), em Belo Horizonte, suspeito de se passar por médium para aplicar golpes na capital mineira. O falso religioso fazia até truques de mágica e se oferecia para benzer o dinheiro das vítimas.

Uma mala com R$ 250 mil foi encontrada com o suspeito. Ele usava vários nomes, entre eles “Mestre Antônio”,natural de Goianinha, no Rio Grande do Norte, dizia ser médium para atrair as vítimas para o 13º andar de um prédio na capital mineira.

Uma mulher de 71 anos desconfiou que havia caído em um golpe e chamou a polícia. A professora aposentada estava com problemas de saúde na família. O falso médium disse que para resolver a questão precisaria fazer a purificação do dinheiro dela.

Segundo a Polícia, para convencer a vítima, o golpista usava um truque de mágica. O suspeito ainda apresentava montagens com fotos de religiosos e chegou a levar a vítima até uma instituição de caridade.

Ainda segundo a Polícia Civil, a mulher fez diversos saques na boca do caixa para entregar o dinheiro ao suspeito. O maior deles no valor de R$ 49 mil. A movimentação chamou atenção do banco.

No total, a aposentada pagou R$ 284 mil ao falso médium. O dinheiro que a policia recuperou na casa do suspeito foi devolvido à vitima Ele foi preso em flagrante pelos crimes de estelionato, uso de documento falso e corrupção ativa porque tentou subornar os policias.

Outras vítimas

Segundo as investigações, foram identificadas até agora sete vítimas desde 2012. O falso médium tinha carteira da Associação de Mágicos de São Paulo e confessou para a polícia que sempre atuou como estelionatário. Um mandado de prisão em aberto pelo mesmo crime havia sido expedido contra ele, em 2016. O falso médium não agiria sozinho. De acordo com a polícia, outros suspeitos foram identificados e são procurados. A reportagem não localizou a defesa do detido.

A Polícia Civil de Belo Horizonte prendeu um homem suspeito de se passar por médium para aplicar golpes financeiros na capital. Ele usava intermediários para atrair as vítimas a uma sala comercial, no centro de Belo Horizonte. Durante os atendimentos, o homem conquistava a confiança das vítimas para depois oferecer ‘tratamento espiritual’. Na delegacia, o homem tentou subornar os policiais oferecendo R$ 20 mil reais. Ele foi preso em flagrante pelo crime de corrupção ativa. O suspeito confessou à polícia a prática do estelionato.

Veja repercussão na Rádio CBN abaixo

Com informações do R7 e CBN

STJ liberta réu preso por roubar maçã de idosa

Roubo de uma maçã, sem uso de arma ou agressão, não justifica prisão preventiva, mesmo que réu seja reincidente. Assim entendeu a 6ª turma do STJ ao conceder HC a um homem preso em flagrante sob acusação de subtrair uma maçã de uma mulher de 67 anos. Com a decisão, ele responderá ao processo em liberdade.

O réu foi acusado pelo crime de roubo, majorado pelo concurso de pessoas (ele agiu com um parceiro) e por ter sido praticado contra maior de 60 anos. A prisão em flagrante foi convertida em preventiva.

Segundo o auto de prisão, ao ser abordada pelos dois criminosos, a mulher disse que não tinha nada de valor, a não ser uma maçã, que eles levaram. No habeas, a defesa alegou que nas declarações da vítima não se identifica ter havido violência ou grave ameaça e que o produto do suposto roubo não foi encontrado com o réu em abordagem subsequente.

Sustentou também não estarem presentes os requisitos autorizadores da prisão cautelar, previstos no art. 312 do CPP, e que seria legítima a aplicação do princípio da insignificância, dado o inexpressivo valor do bem que teria sido roubado.

Inicialmente, na Justiça estadual, houve a concessão de liminar para estabelecer liberdade provisória ao paciente, com a imposição de medidas cautelares diversas da prisão. Porém, no julgamento de mérito do HC, o tribunal de origem não acolheu as alegações da defesa, cassou a liminar e denegou a ordem pelo fato de o réu ser reincidente e já haver precedentes, inclusive do STJ, pela inaplicabilidade do princípio da insignificância aos delitos de roubo.

Pequena fruta

No STJ, o relator do novo pedido de HC, ministro Nefi Cordeiro, destacou que, apesar da reiteração delitiva ser requisito idôneo para justificar a prisão preventiva, no caso analisado, em que não houve uso de arma ou indicação da agressão empregada, medidas cautelares menos gravosas seriam suficientes para evitar a prática de outras condutas ilícitas pelo réu.

“Efetivamente, a reincidência delitiva é indicadora de riscos sociais, por apontar para uma tendência de vida na criminalidade, e a idade da vítima também indica gravidade anormal, mas se trata de agente já com regular inserção social, e o fato criminoso não teve especificada a forma de violência, não se indicando agressão física ou posse de armamento, e o objeto do crime é pequena fruta (maçã).”

Além de conceder o habeas corpus para afastar a prisão preventiva, Nefi Cordeiro estendeu os efeitos da decisão ao corréu, com fundamento no artigo 580 do CPP, por entender que a justificativa do decreto prisional é a mesma, havendo assim a existência de identidade fático-processual.

A 6ª turma não acolheu os argumentos da defesa em relação ao princípio da insignificância, que levaria à extinção da punibilidade.

Processo: HC 467.049
Migalhas, com informações do STJ

Ex-assessor de Ratinho Júnior é preso no Paraná; empresa da família é alvo de operação em Curitiba

Operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) mira hoje um esquema de propina entre médicos e empresários para furar a fila do SUS no Paraná.

Em todo o estado, estão sendo cumpridos 44 mandados de busca e apreensão — incluindo na Assembleia Legislativa — e 12 de prisão temporária.

Lourival Aparecido Pavão, que foi assessor do governador eleito, Ratinho Júnior, quando este era deputado estadual, é um dos alvos de prisão.

Segundo as investigações, Pavão “parece ser um dos agentes mais envolvidos na intermediação e nos agendamentos preferenciais de consultas e cirurgias pelo SUS, mediante pagamento de quantias”.

Empresa da família de Ratinho é alvo de operação em Curitiba

A empresa Solumedi, em Curitiba, também foi alvo do Gaeco nesta manhã na operação que investiga esquema de propina entre médicos e empresários para furar a fila do SUS no Paraná.

A empresa que realiza agendamento para atendimentos médicos pertence à família do apresentador Ratinho, que já fez propaganda para ela.

O G1 registra que, de acordo com as investigações do Ministério Público, “foram colhidos indícios de que os suspeitos estavam profissionalizando as práticas investigadas por meio da Solumedi, que buscava facilitar o agendamento de consultas e procedimentos médicos no setor privado, que, depois, ao que tudo indica, eram realizados e custeados pelo SUS”.

Com informações de O Antagonista e G1

FOTO: Homem se apresenta como surdo, entrega bilhete anunciando assalto e vai preso, no PR

Homem entregou bilhete anunciando assalto Foto: Divulgação/Polícia Civil do Paraná

Funcionários de um posto de combustíveis em Curitiba foram surpreendidos na manhã desta quarta-feira por um homem que se apresentou como surdo e entregou um bilhete anunciando um assalto. Segundo informações preliminares da Polícia Civil do Paraná, ele foi preso em flagrante no estabelecimento, localizado na Avenida Presidente Getúlio Vargas.

Quando uma atendente leu a mensagem do suspeito, que anunciava um assalto e avisava que ele estava armado, se afastou dele e chamou o gerente. Em seguida, o homem foi contido e encaminhado para a Central de Flagrante da capital paranaense, onde testemunhas estão sendo ouvidas pelo delegado de plantão Fábio Machado.

Segundo consta no boletim de ocorrência, a vítima relatou que o homem se dirigiu ao caixa e lhe entregou um bilhete com os dizeres: “Fique quieto não mexe eu tenho arma aqui na cintura passa dinheiro rápido eu não quero mostra arma quieto (sic)”.

Demonstrando não poder ouvir ou falar, simulou estar armado. No entanto, ao ser abordado por policiais militares, foi constatado que não havia arma de fogo com ele. Ainda de acordo com o registro policial, o suspeito usou um pedaço de papel para se identificar como Rafael Susin.

Homem se apresentou como surdo e entregou bilhete anunciando assalto Foto: Reprodução/Google Maps

Extra – O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jorge disse:

    Kkkkkkk lembrei de Chico Anísio, tem episódio semelhante. No episódio, o chefe pede ao comparsa para colocar o endereço fictício, como ele não sabia o que era fictício, colocou o deles mesmo. Kkkkkkkresultado foram presos. Isso é Cultura tb.kkkkkk

  2. M.Vinícius disse:

    Vixe, lembrei logo de Lula!

Homem é preso na Zona Norte de Natal suspeito de estuprar a sogra idosa

Policiais civis da Delegacia Especializada de Proteção ao Idoso (DEPI) prenderam, nessa terça-feira (27), em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, um homem suspeito de cometer o crime de estupro de forma violenta contra sua sogra, uma idosa. Ele foi preso quando estava em sua residência, na Zona Norte de Natal.

Após os procedimentos de praxe na delegacia, ele foi encaminhado ao sistema prisional, onde ficará a disposição da Justiça.

Fundador da Pague Menos é preso

Francisco Deusmar Queirós, fundador da rede de farmácias Pague Menos, se entregou ontem à Polícia Federal em Fortaleza, após o STJ negar um HC preventivo apresentado por sua defesa.

O empresário foi denunciado por crime contra o sistema financeiro nacional. Segundo a Procuradoria da República no Ceará, ele e ex-sócios teriam lucrado R$ 2,8 milhões com a compra ilegal de ações. Os fatos referem-se ao período em que Queirós esteve à frente da Renda Corretora de Valores, entre 2000 e 2006.

Em 2013, o empresário foi condenado em segunda instância a 9 anos e 2 meses de prisão.

Os advogados do condenado dizem que “a defesa continua acreditando na Justiça e na sua absolvição”. A Pague Menos registrou que “o processo judicial ao qual o fundador da companhia responde não possui qualquer relação com a rede”.

O Antagonista

Suspeito de assaltar policial civil em Natal é preso após ser encontrado baleado em hospital

Policiais Civis da 7ª Delegacia de Polícia Civil prenderam, na tarde desta segunda-feira (18), Emanuel Alves da Silva, de 29 anos. A ação ocorreu quando, durante diligências pelo bairro Bom Pastor, policiais receberam informações de que estaria internado no Hospital Clóvis Sarinho o suspeito de ter cometido um assalto contra um policial civil na de ontem, próximo ao Cemitério Bom Pastor.

Segundo relatos, o policial teria sido agredido e em resposta, efetuou disparos com o objetivo de neutralizar a ameaça, atingindo Emanuel Alves.

Henrique Alves obtém direito à prisão domiciliar e vai deixar carceragem

O ex-deputado federal Henrique Eduardo Alves obteve decisão favorável ao seu pedido para prisão domiciliar.

Ele deverá deixar o quartel da Polícia Militar a qualquer momento. Ele está preso desde 6 de junho do ano passado.

Alves vinha obtendo decisões nesse sentido, mas pesava contra ele dois mandados de prisão, assim, os recursos tinham que ser sempre contra as duas decisões, uma da Justiça Federal do RN e outra de Brasília.

Mesmo indo para casa, Henrique ainda continuará com algumas restrições como ter que entregar o passaporte à Justiça e ficar proibido de manter contato com os demais indiciados.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tarcísio Eimar disse:

    Q pena. ACho q ele já estava se acostumando.

Suspeito de roubar carro faz pausa para ver eclipse e é preso

(Foto: Orange County Sheriff’s Office, Florida/Facebook)

 

A polícia da Flórida afirmou que prendeu um suspeito de roubo de carro depois que ele parou para comprar uma máscara para observar o eclipse solar total desta segunda-feira (21).

O escritório da polícia do condado de Orange disse que policiais da unidade de roubo de carros estavam perseguindo à distância um carro furtado dirigido por Jocsan Feliciano Rosado, de 22 anos, quando ele entrou no estacionamento de uma loja em Kissimmee.

Policiais disseram que ele comprou uma máscara de soldador para ver o eclipse sem prejudicar a vista. Ele então ficou ao lado do carro, observando o fenômeno, quando foi surpreendido pelos policiais.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Allan disse:

    Esse quadrúpede deve ser do sindicato do RN e foi aventurar nos EUA.

Recruta do Exército é preso por vazar informações sobre operação

Um recruta do Exército foi preso na manhã desta segunda-feira, 21, sob suspeita de vazar informações sobre as megaoperações das Forças de Segurança no Rio de Janeiro. Mateus Ferreira Lopes, de 19 anos, foi detido no Batalhão de Jurujuba, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, onde serve.

De acordo com o porta-voz do Comando Militar Leste, coronel Roberto Itamar, a prisão foi pedida no sábado, dia 19. O soldado estava sendo monitorado nos últimos dias. Segundo Itamar, o recruta, que entrou para o Exército neste ano, está prestando depoimento nesta manhã na Cidade da Polícia, na zona norte do Rio.

A prisão aconteceu durante a operação deflagrada nesta segunda-feira por agentes de segurança e militares das Forças Armadas em comunidades do Rio: Jacarezinho, Alemão, Manguinhos, Mandela, Bandeira Dois, Parque Arará e no Condomínio Morar Carioca, na zona norte da capital.

A todo momento chegam homens conduzidos por equipes policiais na Cidade da Polícia. A Secretaria de Segurança informou que só divulgará o balanço parcial dos presos da operação às 11h.

Lava-Jato prende Vaccarezza, ex-líder do PT na Câmara

Foto: Ailton de Freitas/16-07-2013 / O Globo

 

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta sexta-feira, a 43ª e a 44ª fases da Lava-Jato no Rio de Janeiro e em São Paulo. O ex-deputado federal Cândido Vaccarezza, ex-PT, é um dos alvos de prisão temporária. É a primeira vez que a PF realiza duas fases da operação ao mesmo tempo. As operações foram batizadas de Sem Fronteiras (no Rio) e Abate (em São Paulo), respectivamente. Vaccarezza é investigado por receber boa parte dos US$ 500 mil oruindos em propina do esquema, segundo o Ministério Público Federal (MPF), “agindo em nome do Partido dos Trabalhadores (PT)”.

Foram expedidas pelo juiz Sérgio Moro, em Curitiba, 46 ordens judiciais, sendo seis mandados de prisão temporária (um em São Paulo e cinco no Rio), 29 de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva. Todos os presos devem ser encaminhados para a Superintendência da Polícia Federal na capital paranaense.

De acordo com o advogado de Vaccarezza, Marcellus Ferreira Pinto, o ex-parlamentar segue direto para Curitiba sem passar pela sede da Polícia Federal em São Paulo.

Segundo a PF, a Operação Sem Fronteiras, que ocorre no Rio de Janeiro, mira a relação entre executivos da Petrobras e grupos de armadores estrangeiros para “obtenção de informações privilegiadas e favorecimento obtenção de contratos milionários” com a estatal.

A Operação Abate, por sua vez, ocorre em São Paulo e investiga um grupo criminoso que seria “apadrinhado” por Vaccarezza. A PF suspeita que o ex-parlamentar utilizava influência para obter contratos da Petrobras com uma empresa estrangeira, que teria direcionado recursos para pagamentos indevidos a executivos da estatal e agentes públicos e políticos, além do próprio ex-deputado.

O GLOBO

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Waldemir disse:

    Falou em roubo falou PT

  2. djalma disse:

    PT e corrupção: é impossível desassociar estes dois nomes… são sinônimos..

  3. Blue disse:

    Falta prender mais gente, inclusive o chefe da quadrilha Temer.

  4. Jorjão disse:

    Vaccarezza deixou o Partido dos Trabalhadores. Hoje é filiado ao PTdoB, o mesmo a que era filiada a ex-Governadora Vilma Faria.

  5. Silva disse:

    Mais um inocente!

  6. Humilde Iconoclasta disse:

    Outro petista preso? Às vezes eu acho que estou vendo notícia velha…

  7. JK disse:

    O câncer não tem cura…

    • paulo disse:

      BG
      Como é que esse partido ainda está funcionando????????? Tem que fechar e prender todos os envolvidos em falcatruas.

Preso é encontrado morto na Cadeia Pública de Natal

Um preso, que ainda não teve a identidade divulgada foi encontrado morto, na madrugada desta sexta-feira, 18, no Presídio Provisório Raimundo Nonato Fernandes, localizado na Zona Norte de Natal.

De acordo com agentes penitenciários, uma equipe técnica do Itep foi acionada para identificar se dizer se o caso se trata de um homicídio ou suicídio.

Com informações do G1RN