Policiais civis interrompem serviços e fecham delegacias em Natal em protesto contra a Reforma da Previdência

Policiais civis do Rio Grande do Norte aderiram ao protesto nacional contra a reforma da previdência que vem sendo realizado nesta segunda-feira (13). O movimento é organizado pela União dos Policiais do Brasil (UPB), sendo composto por confederações, federações e sindicatos de vários estados.

No Rio Grande do Norte, a concentração acontece no SINPOL-RN, desde o início da manhã. No ato, movimentos de rua e um seminário sobre a reforma da Previdência com palestras do presidente do IPERN, Nereu Linhares, e do auditor fiscal Arnaldo Fiuza, que é representante da Frente Potiguar em Defesa da Previdência.

De acordo com o presidente do SINPOL-RN, Nilton Arruda, a UPB tem encampado uma luta em Brasília para garantir a manutenção da atividade de risco policial na Constituição; a integralidade e paridade em razão do exercício de atividades de risco para todos os policiais; regras de transição justas; diferenciação entre homens e mulheres na idade e tempo de contribuição; e pensão integral por morte em serviço ou em razão dele.

“A atual proposta de reforma da Previdência vai afetar todos esses pontos, trazendo grandes prejuízos para os policiais. Por isso, houve esse movimento de união em todo o Brasil para lutarmos contra a retirada de direitos e retrocessos na legislação. Há várias semanas estamos fazendo um trabalho de corpo a corpo junto aos parlamentares do Rio Grande do Norte, inclusive, estivemos em Brasília durante uma semana, para ressaltar a necessidade das peculiaridades da atividade policial serem levadas em conta”, explica Nilton Arruda.

Já no dia 21 de maio, haverá uma grande mobilização em Brasília, com a concentração de agentes da Segurança Pública de todo o país na capital federal. A presença do SINPOL-RN nesse ato também foi posta em deliberação na Assembleia Geral e aprovada pela unanimidade dos presentes. Com isso, o Sindicato irá organizar uma caravana para levar policiais civis do Rio Grande do Norte para Brasília.

Para garantir o atendimento à população, principalmente os casos de flagrante, a Delegacia Geral de Polícia Civil (Degepol) determinou a abertura das duas DPs de plantão da cidade, que devem funcionar 24 horas. A Plantão Zona Sul funciona na Av. Interventor Mário Câmara, nº 2550, na Cidade da Esperança. E a Plantão Zona Norte fica na Av. Dr. João Medeiros Filho, nº 2141, no bairro Potengi. Ainda segundo o Sinpol-RN, estão fechadas a 2ª DP (Brasília Teimosa), 7ª DP (Quintas) e 11ª DP (Pitimbu). No Complexo de Delegacias Especializadas, na Av. Ayrton Senna, algumas delegacias também não abriram nesta segunda.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Humberto Jr. disse:

    Não tem que favorecer a ninguém. Cada categoria que busque ser diferente. Vem para o setor privado para ver se consegue trabalhar um mês com normas e procedimento e ganhando muito menos.

  2. #Lula Na Cadeia sempre disse:

    Quero saber a mágica para pagar os aposentados???

  3. Anti-Político de estimação disse:

    Esta reforma precisa ser de verdade para os militares, senão a conta não fechará nunca, pois lá é que está um dos maiores sugadouros dos recursos previdenciários.

  4. Realista disse:

    Votz, o presidente não era pró-polícia? A reforma não vai aliviar para os policiais, em geral?

  5. Manoel disse:

    Faz arminha que resolve.

  6. Manoel disse:

    Pergunte para esses sindicatos qual a mágica para pagar os aposentados??? DIGA ,pois os PTralhas ficaram 13 anos no poder e só fizeram roubar

COMENTE AQUI