Nove mil voluntários em seis estados vão participar de testes de vacina chinesa contra a Covid-19 no Brasil

Foto: Nicolas Asfouri/AFP

A potencial vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac será testada no Brasil em 12 centros de pesquisa de seis estados brasileiros, disse ontem o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), acrescentando que o início dos ensaios clínicos no país depende da aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Os estudos serão liderados pelo Instituto Butantan, vinculado ao governo paulista. A instituição assinou acordo com a companhia chinesa que inclui, além dos testes, a transferência de tecnologia para a produção da vacina no Brasil, caso se mostre eficaz.

— Já foram definidos os 12 centros de pesquisa que farão os testes da vacina contra o coronavírus aqui no Brasil. E obviamente isso não será feito apenas em São Paulo — disse João Doria. — Os testes, coordenados e liderados pelo Instituto Butantan, serão realizados com 9 mil voluntários em centros de pesquisa de seis estados brasileiros.

Os testes ocorrerão, além do Distrito Federal, em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. O governador de São Paulo reiterou que aguarda para esta semana um aval da Anvisa.

A agência disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que seu corpo técnico está em contato com o Butantan e com a Sinovac desde o anúncio da parceria, em 11 de junho, “para analisar e sanar questões técnicas envolvidas na autorização do estudo clínico”.

Informou ainda que, embora o processo esteja em estágio “avançado”, não há previsão para que a análise da agência reguladora seja concluída, “mas a expectativa é que isso ocorra logo”. “O tema está recebendo prioridade máxima, assim como todos os estudos e produtos relacionados ao enfrentamento da Covid-19”, acrescentou a Anvisa.

Além da vacina da Sinovac, está sendo testada no Brasil uma potencial vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, apontada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a mais avançada até o momento.

Em São Paulo, os estudos são liderados pelo Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie) da Unifesp, que recrutaram dois mil voluntários, em parceria com o Grupo Fleury. A infraestrutura médica e de equipamentos será financiada pela Fundação Lemann. Outras mil pessoas farão parte do teste no Rio, onde o estudo ficará a cargo do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (Idor) e da Rede D’Or, que vai cobrir os custos da primeira fase da pesquisa. Além disso, o Idor deve aumentar esse número para mais duas mil pessoas em outras capitais brasileiras, em parceria com a AstraZeneca.

Corrida por solução

Outro imunizante em processo de testes em humanos, desenvolvido pela empresa alemã de biotecnologia BioNTech e pela farmacêutica Pfizer, mostrou potencial e foi bem tolerada no estágio inicial, segundo anúncio feito ontem.

A BioNTech afirmou que os testes de duas dosagens de seu medicamento BNT162b1 em 24 voluntários mostrou que, após 28 dias, eles desenvolveram níveis mais altos de anticorpos para Covid-19 do que os normalmente observados em pessoas infectadas.

A mais alta entre as duas doses — ambas administradas por meio de duas injeções com diferença de três semanas — foi seguida por uma febre curta em três dos quatro participantes após a segunda aplicação.

Uma terceira dosagem, testada em uma concentração mais alta em um grupo separado, não foi repetida após a primeira aplicação devido à dor da injeção.

— Esses primeiros resultados mostram que a vacina produz atividade imune — disse o cofundador e CEO da BioNTech, Ugur Sahin.

Extra – O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Francisco de Assis Xaviet disse:

    Chineses esp, bando de comunistas, já tinha a vacina pronta quando lançaram o vírus no mundo, é os bestas dos brasileiros vão servi de cobaias

  2. Robson disse:

    Esses tem confiança na China!

    Vai dar tudo certo!

    Ou não!

Luciano Hang ganha processo contra jornalista Miriam Leitão

Foto: Reprodução

A 26ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro deu decisão favorável à Luciano Hang na tarde dessa terça-feira (30 de junho), em processo que foi movido pela jornalista Miriam Leitão. Esta decisão segue também o que já havia sido determinado na primeira instância.

Miriam moveu um processo contra Hang por danos morais após ela afirmar ter sido ofendida pelo dono da Havan após ele ter a falado que suas opiniões eram de “caráter político ideológico de esquerda”.

O TJ decidiu que o Hang tem direito à livre manifestação, bem como destacou que as sátiras veiculadas pelo dono da Havan em suas redes sociais não foram ofensivas.

A jornalista ainda deverá pagar honorários advocatícios ao escritório Leal & Varasquim, que representou o empresário na causa.

Com informações da Gazeta Brasil e Gazeta do Povo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcell disse:

    A verdade doi muito né esquerdista?

  2. Manoel disse:

    Chamar Leitão de esquerdista é o mesmo q chamar Bozo de competente.

  3. Rodrigo Duarte disse:

    Falou a verdade e ela se ofendeu, a verdade é muito danosa para este tipo de gente.

Vacinação contra Influenza imunizou mais de 190 mil pessoas em Natal; doses remanescentes ficam disponíveis para qualquer pessoa

Foto: Divulgação/SMS

Encerrou nessa terça-feira (30) a campanha de vacinação contra Influenza. Mais de 190 mil pessoas foram atendidas pela Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS Natal) nas salas de vacinação do município. Com início em 23 de março, a campanha foi dividida em etapas que tinha público alvo composto de idosos acima de 60 anos, profissionais de saúde, professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, doentes crônicos, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, grávidas, mães no pós-parto até 45 dias, pessoas de 55 a 59 anos e população indígena em geral. A partir de 01 de julho, as doses remanescentes nas unidades de saúde ficam disponíveis para qualquer pessoa que buscar a imunização.

Durante a campanha, 192.061 pessoas foram vacinadas na capital, totalizando uma média de 87,72% da população prioritária. Destas, 112.451 são idosos (131.70%), 33.909 trabalhadores da saúde (109.38%), 16.589 adultos de 55 a 59 anos (49.55%), 4.162 gestantes (48.18%), 619 puérperas (43.59%) e 24.920 crianças (41.84%). O Ministério da Saúde sugere cobertura vacinal de 90% para esses públicos e Natal conseguiu superar as metas para idosos e profissionais da saúde.

“Algumas estratégias foram utilizadas para alcançar as metas estabelecidas, como o drive para idosos no Arena das Dunas na primeira fase, que teve boa aceitação das pessoas. Por outro lado, devido à preocupação do público em comparecer aos postos de saúde com a pandemia do novo coronavírus, houve uma procura abaixo do esperado de adultos, gestantes, puérperas e crianças. Com isso, a partir de hoje, as doses que restarem nas unidades básicas de sáude ficam destinadas a todo e qualquer indivíduo que desejar se vacinar”, comenda Vaneska Gadelha, Chefe de Agravos Imunopreveníveis de Natal.

STF rejeita proposta de restringir liminar contra atos da Presidência

Foto: © Marcello Casal JrAgência Brasil

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram hoje (1º), por maioria, rejeitar uma proposta de mudança no regimento interno da Corte que limitava o poder dos relatores de conceder liminar (decisão provisória) para suspender atos do presidente da República.

A proposta havia sido feita em abril pelo ministro Marco Aurélio Mello, e pretendia inserir no regimento interno do STF que cabe somente ao plenário a competência inicial para julgar os pedidos de liminar contra atos dos presidentes de Executivo, Legislativo e Judiciário.

A mudança foi sugerida depois de o ministro Alexandre de Moraes ter suspendido a nomeação, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, do delegado Alexandre Ramagem como diretor-geral da Polícia Federal (PF).

Em sessão administrativa virtual encerrada nesta quarta-feira (1º), apenas o próprio Marco Aurélio votou a favor da mudança. De início, o presidente do STF, Dias Toffoli, também havia aprovado a ideia, mas depois mudou seu entendimento. Ao final, prevaleceu o voto de Moraes, no sentido de explicitar no regimento apenas que cabe ao plenário referendar qualquer liminar, porventura já concedida, contra atos dos presidentes dos Poderes.

Na mesma sessão, os ministros começaram a votar também uma proposta do ministro Edson Fachin para que, assim como em instâncias inferiores, o relator possa aceitar denúncia criminal por conta própria, sem a necessidade de um julgamento colegiado, como ocorre hoje no Supremo. A análise desse ponto, no entanto, foi interrompida e só deve ser retomada no segundo semestre de atividades do Judiciário.

Entre os itens aprovados na sessão administrativa, está o que prevê a abstenção do ministro que não votar dentro do prazo previsto em julgamentos virtuais.

Agência Brasil

Gilmar Mendes é escolhido relator do pedido no STF contra foro privilegiado para Flávio Bolsonaro

Foto: Nelson Jr./SCO/STF

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi escolhido relator de uma ação em que o Ministério Público do Rio contesta o foro privilegiado do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) no caso das “rachadinhas”.

A ação é de autoria do Ministério Público do Rio de Janeiro, que pede a cassação da decisão da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do estado. A decisão retirou o caso do juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal, na primeira instância, e enviou para a segunda instância.

Os investigadores do MP argumentam que há um histórico de decisões no STF no sentido de que o foro privilegiado se aplica apenas a crimes cometidos no exercício do cargo e em razão das funções a ele relacionadas.

A reclamação é uma ação que serve para contestar decisões que desrespeitem entendimento do Supremo.

A defesa de Flávio Bolsonaro considera que o Órgão Especial do TJ, formado pelos desembargadores mais antigos do tribunal, é o competente para julgar o caso, já que o senador era deputado estadual no período em que teriam ocorrido os fatos.

O pedido foi distribuído ao ministro Gilmar Mendes por prevenção. Esse termo significa que o ministro já havia sido relator de um caso relacionado. Em setembro de 2019, Mendes relatou uma reclamação apresentada por Flávio pedindo a suspensão das investigações sobre o parlamentar no Rio.

‘Rachadinhas’

O inquérito apura um suposto esquema no gabinete de Flávio Bolsonaro quando o hoje senador era deputado estadual na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Segundo o MP, uma organização criminosa praticava “rachadinhas”, a devolução de salários por funcionários contratados pelo gabinete ao parlamentar.

Essa foi a investigação que levou à Operação Anjo, na qual foi preso Fabrício Queiroz, ex-assessor e ex-motorista de Flávio Bolsonaro. A mulher dele, Márcia, também teve a prisão decretada, mas está foragida.

Apesar da mudança de foro, os desembargadores decidiram pela validade das decisões de Itabaiana, e a defesa dos investigados entrou com um recurso para que o Órgão Especial anule toda a investigação – o que, na prática, poderia tirar Queiroz da cadeia.

Nesta segunda-feira, está previsto um depoimento de Queiroz à Polícia Federal. O ex-policial militar, que está preso em Bangu, na Zona Oeste do Rio, será interrogado por videoconferência sobre o suposto vazamento da Operação Furna da Onça.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Emerson Fonseca disse:

    Kkkkk…. Vai que tua Itabaiana. 😂😂😂😂😂😂😂

  2. Maria disse:

    E mais uma palhaçada de um ministro da educação no Brasil; depois da saúde com o TEICH O BREVE, AGORA O DACOTELI O BREVE ATÉ MESMO NO CURRÍCULO.

Vacina contra covid-19 pode ser distribuída este ano, diz Astrazeneca

Foto: Dado Ruvic/Reuters

A vacina contra a covid-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, com testes no Brasil, poderá ficar disponível à população ainda este ano. A afirmação foi feita por Maria Augusta Bernardini, diretora-médica do grupo farmacêutico Astrazeneca.

O grupo anglo-sueco participa das pesquisas da universidade inglesa em parceria com a Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

“Esperamos ter dados preliminares quanto a eficácia real já disponíveis em torno de outubro, novembro”, disse Bernardini. Segundo ela, apesar de os voluntários serem acompanhados por um ano, existe a possibilidade de distribuir a vacina à população antes desse período.

“Vamos sim analisar, em conjunto com as entidades regulatórias mundiais, se podemos ter uma autorização de registro em caráter de exceção, um registro condicionado, para que a gente possa disponibilizar à população antes de ter uma finalização completa dos estudos”, acrescentou, destacando que os prazos podem mudar de acordo com a evolução dos estudos.

Segundo ela, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) tem se mostrado disposta a colaborar. A vacina está atualmente na fase três de testes. Isso significa, de acordo a Unifesp, que a vacina se encontra entre os estágios mais avançados de desenvolvimento. O Brasil é o primeiro país fora do Reino Unido a iniciar testes com a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e um dos motivos que levaram à escolha foi o fato de a pandemia estar em ascensão no país.

“O Brasil é um grande foco de crescimento, de mortalidade, o que nos coloca como ambiente propício para demonstrar o potencial efeito de uma vacina. Para isso precisamos ter o vírus circulante na população e esse é o cenário que estamos vivendo”, disse Bernardini. Ela participou, hoje (29), de uma conversa, transmitida ao vivo pela internet, com o embaixador do Reino Unido no Brasil, Vijay Rangarajan.

A diretora-médica da Astrazeneca também destacou que a atuação de pesquisadores brasileiros em Oxford e sua reputação foi outro fator influenciador para trazer a pesquisa para o Brasil. “Isso fortaleceu a imagem a reputação científica do Brasil, além de facilitar, trazer com agilidade o estudo em termos de execução”.

Vantagens da vacina de Oxford

Segundo ela, a vacina de Oxford tem vantagem sobre outras em desenvolvimento no mundo pois, além de usar uma plataforma já conhecida e testada em vírus como Mers e Ebola, funcionaria com uma dose única. “Estamos desenvolvendo uma vacina em dose única. É um diferencial. […] Outro diferencial que temos é que sabemos que potencial da geração de anticorpos é muito forte, muito positivo”.

R7, com Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Matheus disse:

    Parabéns aos pesquisadores de Oxford pela descoberta. Entretanto, essas etapas científicas de validação de resultados estão demorando demais. Protocolos científicos devem ser revistos, especialmente em uma pandemia global, que requer uma vacina imediatamente.

Testes de vacina contra covid-19 mostram completa eficácia, diz grupo chinês

Foto: Arnd Wiegmann/Reuters 

O grupo farmacêutico chinês China National Biotec Group (CNBG) informou neste domingo, 28, que uma vacina contra o novo coronavírus em desenvolvimento pela empresa se mostrou capaz de imunizar todas as pessoas que receberam as doses. Participaram desta etapa 1.120 indivíduos, sendo que todos produziram anticorpos contra o vírus causador da covid-19.

“Com referência a produtos similares no passado, combinados com dados humanos existentes, sugere-se inicialmente que a nova vacina desenvolvida seja segura e eficaz”, diz o texto publicado pela CNBG na rede social chinesa WeChat.

Na nota, o grupo também disse ter construído uma fábrica em Pequim com capacidade de produzir até 120 milhões de unidades da vacina a cada ano.

UOL, com Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Juliano bugueiro disse:

    Doido quem toma vacina chinesa.

  2. Gustavo disse:

    Dá pra confiar em Chinês?

Metade dos russos rejeitariam vacina contra coronavírus

Foto: Dado Ruvic/Reuters

Uma pesquisa realizada pelo centro de opinião pública FOM, veiculada nesta sexta-feira (26), indicou que 50% da população da Rússia não aceitaria ser vacinada contra o novo coronavírus em futuro próximo.

De acordo com a enquete, apenas 44% dos entrevistados responderam positivamente à pergunta feita sobre a eventual imunização para o patógeno, que provoca a covid-19.

Entre os motivos que levaram os russos a rejeitar a vacina estão a desconfiança em uma vacina feita às pressas e a falta de certeza sobre existir uma forma real de imunidade contra o novo coronavírus, entre outras respostas.

Segundo os dados detalhados divulgados pela FOM, as pessoas de até 45 anos são a maioria entre os que não querem ser vacinados.

Além disso, 48% dos entrevistados acredita que a imunização que está sendo elaborada na Rússia será de boa qualidade, contra 20% entre os que não concordam com essa possibilidade.

Segundo boletim mais recente divulgado pelo governo local, há 620.794 infectados no país.

EFE

 

Fiocruz: antiviral para hepatite tem bom resultado contra a covid-19

Foto: © Erasmo Salomão/MS

Um estudo liderado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com medicamentos que são usados para tratar hepatite C mostrou eficácia contra o novo coronavírus, que causa a covid-19.

A doença já infectou mais de 9,6 milhões de pessoas no mundo e matou quase 490 mil, segundo o painel global da universidade Johns Hopkins. No Brasil, os dados de ontem (25) do Ministério da Saúde contabilizam 1.228.114 casos e 54.971 óbitos.

Em experimentos in vitro com três linhagens de células, incluindo células pulmonares humanas, o antiviral daclastavir impediu a produção de partículas virais do novo coronavírus que causam a infecção. O medicamento foi de 1,1 a 4 vezes mais eficiente do que outros remédios que estão sendo usados nos estudos clínicos da covid-19, como a cloroquina, a combinação de lopinavir e ritonavir e a ribavirina, este último também usado no tratamento de hepatite.

O daclastavir superou também a eficiência do atazanavir, um antirretroviral utilizado no tratamento de HIV que foi testado anteriormente pelos cientistas da Fiocruz.

“As análises apontaram que o fármaco [daclastavir] interrompeu a síntese do material genético viral, o que levou ao bloqueio da replicação do vírus. Em células de defesa infectadas, o fármaco também reduziu a produção de substâncias inflamatórias, que estão associadas a quadros de hiperinflamação observados em casos graves de covid-19”, diz a Fiocruz.

Os testes mostraram que o sofosbuvir, outro remédio para hepatite, foi menos eficiente do que o daclastavir. Ele também inibiu a replicação viral em linhagens de células humanas pulmonares e hepáticas, mas não apresentou efeito em células Vero, derivadas de rim de macaco e muito utilizadas em estudos de virologia.

Pré-print

Os estudos foram publicados no site de pré-print bioRxiv. Ou seja, os resultados já estão disponíveis para consulta pela comunidade científica internacional, mas ainda requerem aprofundamento e revisão.

O trabalho foi liderado pelo pesquisador Thiago Moreno, do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS/Fiocruz), em parceria com cientistas do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) e dos Laboratórios de Imunofarmacologia e de Pesquisa sobre o Timo do IOC. Também colaboraram o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), Universidade Iguaçu (Unig), Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (Idor), Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Inovação de Doenças de Populações Negligenciadas (INCT-IDPN) e o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Neuroimunomodulação (INCT-NIM).

De acordo com Moreno, os parâmetros farmacológicos do daclastavir contra o novo coronavírus são compatíveis com os efeitos do medicamento em pacientes.

“O reposicionamento de medicamentos é reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a maneira mais rápida de identificar candidatos ao tratamento da covid-19. Considerando que os antivirais de ação direta contra o vírus da hepatite C estão entre os mais seguros, nossos resultados indicam que estes fármacos, em especial o daclastavir, são candidatos para a terapia, com potencial para ser imediatamente incorporados em ensaios clínicos”.

Os cientistas alertam para os riscos da automedicação e destacam que ainda são necessários testes com pacientes para avaliar a eficácia das terapias. “Todas as pessoas com casos suspeitos ou confirmados de covid-19 devem procurar atendimento médico para orientação da terapia adequada”, adverte a Fiocruz.

Agência Brasil

Polícia Civil prende homem no interior do RN por maus-tratos contra animais e profanação de sepultura

Policiais civis da Delegacia Regional da 4ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Pau dos Ferros prenderam em flagrante, nesta terça-feira (23), Francisco Canindé Lima Pereira, 38 anos. A prisão aconteceu na cidade de Francisco Dantas, pela suspeita da prática dos crimes de profanar sepultura e maus-tratos contra animais, ocorridos na cidade de Pau dos Ferros.

As investigações se iniciaram há cerca de uma semana, após serem divulgadas nas redes sociais imagens em que se registrava um gato morto de forma aparentemente cruel, sobre uma sepultura de um cemitério da cidade, cercado de velas, cigarros e bebida alcoólica. Nesta terça-feira (24), no mesmo cemitério, foi encontrada uma galinha morta, em circunstâncias semelhantes.

O suspeito foi identificado pelos policiais e conduzido à delegacia, onde confessou a prática dos crimes. Ele alegou que estava fazendo cultos para se curar de ulcerações que estavam aparecendo em seu corpo. De acordo com Andson Rodrigo, delegado regional da 4ª DRP, a conduta do suspeito não se enquadra na livre e regular manifestação de crença/religião. “O local não era apropriado e a ação gerou sofrimento demasiado ao animal”, explicou o delegado.

Francisco Canindé foi autuado em flagrante e conduzido ao sistema prisional, onde ficará à disposição da justiça. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jôsi disse:

    Esse infeliz vai estar solto logo logo !
    Só espero que a punição que ele merece não demore pra acontecer. …..

  2. Cigano Lulu disse:

    Profanar sepulturas deveria ser considerada a construção de uma praça onde era um cemitério. A Praça do Rosário, no centro de Assu, é um exemplo clássico da falta de respeito à memória de seus antepassados.

Temer e Sarney desistem de live organizada por grupo contra Bolsonaro; entre confirmados, FHC, Haddad, Boulos, Flávio Dino, Ciro Gomes e Luciano Huck

Convidados a participar de uma live promovida pelo grupo “Direitos Já”, que se opõe a Jair Bolsonaro, os ex-presidentes Michel Temer e José Sarney desistiram do evento, diz a Folha.

Anunciado pelos organizadores como presença certa na videoconferência, o presidente do STF, Dias Toffoli, também não participará.

O ato está agendado para sexta-feira, dia 26. Por enquanto, estão confirmados FHC, Fernando Haddad, Luciano Huck, Guilherme Boulos, Flávio Dino, Ciro Gomes, Marina Silva e o presidente do PSDB, Bruno Araújo.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. MORO e MANDETTA 2022 disse:

    Em 2022 vou votar em Moro para presidente. É inacreditável, mas ainda se encontra eleitores do amigo de Queiroz e do Anjo.

  2. Acorda Brasil disse:

    Pela volta da corrupção institucional!!! Já!!!

  3. Lucas disse:

    Os idiotas esquerdopatas não se tocam , quanto mais batem em Bolsonaro mais ele se fortifica e ganha eleitores!
    Obrigado conspiradores !!!!!! Acho que aprenderam com o 9dedos "come capim".

  4. Azevedo disse:

    É brincadeira, essa live está mais para um picadeiro de circo chinfrim do que para uma coisa séria. Esse Boulos é um pilantra de primeira linha, Haddad outro safado do PT, Flávio Dino comunista,,Ciro Gomes um bebado destrambelhado, os outros são oportunistas de primeira linhagem. Ainda bem que o coronel do Maranhão e o enrolado da justiça Temer desistiram, só faltou convida-te o presidiário, acho que ainda dá tempo.

  5. Pedro disse:

    Temer e Sarney dois rapazes bons, faltam ainda Jader Barbalho, Cid Gomes, Renan Calheiros, Dilma, WITZEL, Doria, Rui Falcão, Maria boa, Aninha, Gleisi, Joesley Batista e seu irmão, aí tava fechado o cabaré.

  6. Ivan disse:

    DIREITOS JÁ????? Qual direito foi cassado por Bolsonaro???? Ah, já sei…o direito deles continuarem ROUBANDO bilhões da nação…O direto do Mensalão, do Petrolão…é desses "DIREITOS" que esses imundos gostam!

  7. Francisco disse:

    Tudo que for feito contra o miliciano psicopatas e válido e fará bem ao povo e que vá fazer companhia a Queiroz!

  8. Alexandre disse:

    Faltou BOZO faltou porrxa

  9. RMelo disse:

    Só a nata!
    Só a junta!

  10. Sergio disse:

    Bom mesmo é Bolsonaro, então.
    Ķķkkkk.

  11. Logan disse:

    Só dos bons viu kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  12. Muda Brasil disse:

    Marcola e Beira-mar, participação por vídeo conferência.

  13. Petistamaravilhoso disse:

    Data e horário para o deslike???

  14. Petistamaravilhoso disse:

    Se gritar pega ladrão (…)!!!

  15. nasto disse:

    Faltou Lula, Cid, Dilma , Gleisi, Humberto Costa, Lindenberg Faria. entre outros, Ou povinho para procurar confusão. São todos oportunistas, sem futuro. Essa gente já teve seu tempo, não trazem nada de positivo na situação atual. Deixem de colocar lenha na fogueira e procurem ajudar ao Brasil que tanto precisa nesse momento critico. Vamos ver se a situação acalma, melhora e o povo tem novos sonhos. Com esse mais , mais , mais não vamos chegar a lugar nenhum. Já é hora de uma retomada. Não adianta torcer para o quanto pior melhor.

  16. Severino disse:

    O dedo no botão no deslike chega a tremer.

  17. Nordestino disse:

    Eita..mais uma de Bolsonaro. Mito 2022

  18. Santos disse:

    Pense em um bocado de crapulas sem futura, nem tem moral para tá falando de ninguém.

  19. paulo disse:

    BG
    Cafajestada parcialmente junta.

Live contra Bolsonaro deve reunir FHC, Sarney, Temer e Haddad

Foto: Agência Brasil

Uma live promovida por movimentos de oposição ao governo de Jair Bolsonaro espera reunir, na próxima sexta-feira, três ex-presidentes e o último candidato do PT ao Planalto.

FHC, José Sarney, Michel Temer e Fernando Haddad participarão do encontro virtual, organizado pelo sociológico e ex-tucano Fernando Guimarães, coordenador do grupo “Direitos Já”.

“O Brasil não viu uma reunião tão ampla quanto essa. […] O ato assume um papel de ser um grande palanque, como foram as Diretas. A gente vai se imaginar no Vale do Anhangabaú”, afirmou Guimarães à Folha.

Segundo os organizadores, também participarão da live Luciano Huck, Guilherme Boulos, Flávio Dino, Ciro Gomes, Marina Silva e o presidente do PSDB, Bruno Araújo.

Lula foi convidado, mas avisou que não vai participar. Sergio Moro não foi chamado.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. nasto disse:

    Só gente Respeitável , Confiável, Só Gente do primeiro escalão, primeira linha do Brasil, honestos, ficha limpa. Mamaram a vida toda , oportunistas . VCS calados são POETAS. Inventem outra coisa para fazer bando de desocupados. A Hora e a Vez de VCs já passou. Se juntar essa CAMBADA não dar UM. Vão se DEITAR MAGOTE.

  2. realista disse:

    esse é um dos motivos do povo votar em Bolsonaro, quando se olha quem é seus opositores, e agora todos juntos aí é que Bolsonaro aumentará seus seguidores , olha aí essa turma da live…., pelo amor de Deus , só tem sem futuro, como disse uma amigo aí " falta só o ladrão mor e anta da Dilma , e William boner pra mediar essa live , Deus tenha piedade desse país.

    • QUEIROZ TÁ PRESO BABACA!!! disse:

      O Brasil não vai reeleger nenhum dos que já foram. O Brasil vai continuar com a alternância e renovação com Moro para presidente em 2022.

  3. Sou patriota disse:

    FJC. Foi o maior presidente da história, pai do REAL , Bolsonaro e Collor foram os dois mais semelhantes e pilantras.🐂🐂🐂🐂🐂

  4. MORO 2022 disse:

    Podiam ter convidados os favoritos Moro e Mandetta.

  5. Santos disse:

    Live contra? Oxi… Não entendi o objetivo do título dessa matéria.🤔

  6. Cortez Pereira Junior disse:

    SÓ LADRÕES PILANTRAS ESQUERDOPATAS CAVIAR, QUE ENGANARAM E ROUBARAM O NOSSO BRASIL APÓS O REGIME MILITAR. ESSES LADRÕES VAGABUNDOS ERAM PARA ESTAR TODOS PRESOS , MAIS A JUSTIÇA PROTEGE ESSES BANDIDOS POR QUE FORAM INDICADOS POR ELES MESMOS. TEMOS QUER DAR UM BASTA NESSA QUADRILHA DE BANDIDOS. NOSSA BANDEIRA JAMAIS SERÁ VERMELHA.

  7. Muda Brasil disse:

    Art. 288 do CPB.

  8. Fabio soares disse:

    E o Lula e a Dilma ficaram fora? kkkk

  9. EDILSON disse:

    FALTOU UM APRESENTADOR GLOBAL PARA FAZER A MEDIAÇÃO

  10. Boto disse:

    Essa bate os deslike do moro kkkk

  11. Poliana A. Bilolad disse:

    Que lindo todos juntos… chega de polarização!

  12. Gustavo disse:

    Cretinos maiores se reúnem para falar de um cretino.

  13. Honorato disse:

    Timaço.
    02 condenados em processos distintos.
    01 metido a estadista, viveu escondido nas sombras da esquerda, se dizendo de centro direita, nada mas que um farçante.
    Outro que por sua incapacidade levou o país a ruína econômica e tem o recorde na inflação, com 80% em 01 mês. Os 04 não tem qualquer contribuição a dar ao país.

  14. Netto disse:

    Falta só um representante do liberalismo leite de soja (Prudência & Sofisticação… cê curte?).
    Manda alguém do MBL, do RenovaBR, do Novo. Pode ainda ser o 'jestor' das calças sufoca-piru.

  15. Carlos Augusto Freire Medeiros disse:

    Vai ser uma bela oportunidade de aprendermos na prática o coletivo de MERDA, muita merda junta forma uma RUMA, parabéns aos envolvidos na Live.

  16. Roberto disse:

    Falta LULA.

  17. Said disse:

    Atenção, se ligar sua smarttv nessa live sua casa vai apodrecer,é muita merda em um só lugar.

  18. Observador RN disse:

    Só o supra sumo da laranja lima… o primeiro requisito deveria ser ter a ficha limpa para participar.

  19. Minion de Peixeira disse:

    O establishment de sempre junto. Eu tenho um lado.

  20. LULA LADRAO disse:

    kkkkkk só figura kkkkkk

  21. Petistamaravilhoso disse:

    Será uma ótima oportunidade para a PF, só figurinhas premiadas, querem voltar às tetas do governo.

  22. Brasileiro disse:

    Pelos personagens, parece aquelas reuniões em patio de penitenciária.

  23. Só Comento disse:

    Estrelando FHC, Sarney, Temer, Haddad, Luciano Huck, Guilherme Boulos, Flávio Dino, Ciro Gomes, Marina Silva e Bruno Araújo. Parece o elenco de um filme de terror trash; tutti buona gente por sinal.

PF prende suspeito de praticar ataques contra agentes de segurança pública no RN

Foto: Divulgação/PF

A Força-Tarefa de Combate ao Crime Organizado, coordenada pela Polícia Federal, em ação conjunta com a Delegacia Especializada em Narcóticos – DENARC/Mossoró/RN, e em colaboração com a Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (SEOPI/MJSP) e com o Exército Brasileiro, deflagrou nesta quarta-feira, 24/06, a Operação Vértice, com o objetivo de realizar a prisão de uma liderança de facção criminosa na cidade de Mossoró/RN, vinculada à organização criminosa originada no Estado de São Paulo.

Mais de 20 policiais cumprem 5 mandados de busca e apreensão e 1 mandado de prisão preventiva em Mossoró/RN, expedidos pela 8ª Vara Federal e 2ª Vara Criminal.

As investigações revelaram que o investigado, além de possuir estreita ligação com organização criminosa vinculada ao tráfico de drogas local, estaria supostamente envolvido no planejamento de ataques a agentes de segurança pública e agentes penais no Estado.

Além da suspeita de ter participado do homicídio de um policial penal Federal no ano de 2017, tal indivíduo ostenta antecedentes criminais, passagem pelo Sistema Penitenciário Federal e se encontrava monitorado por tornozeleira eletrônica, circunstância que não o impediu de continuar praticando crimes.

Apesar das restrições impostas pela pandemia, a Polícia Federal, a DENARC-Mossoró e as demais forças policiais seguem atuando em sintonia contra o crime organizado no Estado do Rio Grande do Norte.

Testes com vacina de Oxford contra covid-19 começam em São Paulo; Brasil é o primeiro país fora do Reino Unido envolvido com a ChAdOx1 nCoV-19

Foto: selimaksan

Os testes em voluntários brasileiros da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, contra a covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus, tiveram início no último fim de semana na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), informou em nota na noite de segunda-feira a Fundação Lemann, que financia o projeto.

Os testes da vacina ChAdOx1 nCoV-19 no Brasil foram anunciados no início do mês e deverão contar, de acordo com a Unifesp, com 2 mil voluntários em São Paulo e com outros mil no Rio de Janeiro, onde os testes serão realizados pela Rede D’Or. RELACI.

“No último final de semana (20 e 21 de junho), a Fundação Lemann teve a oportunidade de celebrar com os parceiros envolvidos e especialistas responsáveis, o início dos testes em São Paulo para a vacina ChAdOx1 nCoV-19, liderada globalmente pela Universidade de Oxford”, informou a Fundação Lemann, do bilionário empresário Jorge Paulo Lemann.

De acordo com a Unifesp, os voluntários em São Paulo serão profissionais de saúde de entre 18 e 55 anos e outros funcionários que atuam no Hospital São Paulo, ligado à Escola Paulista Medicina, da Unifesp.

No início do mês, a Unifesp informou que os testes com voluntários brasileiros contribuirão para o registro da vacina no Reino Unido, previsto para o final deste ano. O registro formal, entretanto, só ocorrerá após o fim dos estudos em todos os países participantes, disse a universidade.

A vacina, cujo pedido de testes no Brasil foi feito à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pela farmacêutica AstraZeneca, está atualmente na Fase 3 de testes, “o que significa que a vacina encontra-se entre os estágios mais avançados de desenvolvimento”, disse a Unifesp.

O Brasil é o primeiro país fora do Reino Unido a iniciar testes com a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e um dos motivos que levaram à escolha foi o fato de a pandemia estar em ascensão no país.

Outra vacina contra a Covid-19, desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac, deverá começar a ser testada no Brasil no mês que vem em parceria com o Instituto Butantan, vinculado ao governo do Estado de São Paulo. Este teste, de acordo com o instituto, será financiado pelo governo paulista e deverá contar com 9 mil voluntários. Caso a vacina seja bem-sucedida, o acordo prevê a possibilidade ser produzida localmente pelo Butantan.

UOL

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Judite disse:

    Deus seja louvado! Que venha logo ao Brasil Senhor e ao mundo todo e seja extinto esse mal.

O que pesa contra cada parlamentar no inquérito sobre “atos antidemocráticos”

O inquérito sobre a organização e financiamento de “atos antidemocráticos” imputa a 11 dos parlamentares mais fiéis a Jair Bolsonaro ao menos três crimes da Lei de Segurança Nacional, basicamente por postagens nas redes a favor ou ao menos simpáticas à intervenção militar.

O pedido de investigação, obtido por O Antagonista, cita os seguintes delitos:

Integrar ou manter associação, partido, comitê, entidade de classe ou grupamento que tenha por objetivo a mudança do regime vigente ou do Estado de Direito, por meios violentos ou com o emprego de grave ameaça, com pena de reclusão de 1 a 5 anos;

Fazer, em público, propaganda de processos violentos ou ilegais para alteração da ordem política ou social, com pena de detenção, de 1 a 4 anos; e

Incitar à à animosidade entre as Forças Armadas e as instituições nacionais e à subversão da ordem política ou social, com pena de reclusão de 1 a 4 anos.

No pedido de abertura de inquérito, apresentado ao STF em abril, Augusto Aras afirmou que as condutas dos parlamentares e militantes, nas mensagens que convocam a população para as manifestações, configuram uma “ultrapassagem do excesso no direito de expressão, opinião e manifestação para as fronteiras criminais”, em referência aos crimes da Lei de Segurança Nacional.

Desde então, a PGR passou a coletar postagens de 10 deputados e de 1 senador (os mesmos que tiveram sigilos quebrados) relacionadas a manifestações de rua recentes que podem ser enquadradas nesses crimes.

Daniel Silveira (PSL-RJ) é um dos primeiros citados, pelos seguintes tuítes: “Se precisar de um cabo, estou a disposição” e “Já passou da hora de contarmos com as forças armadas. Passou!” — o primeiro, uma referência à frase de Eduardo Bolsonaro de que bastariam um cabo e um soldado para fechar o STF.

Numa live, no mesmo dia, ele afirmou que “nosso trabalho é retirar esses do poder”.

“Se o povo sair às ruas de fato, e resolver cercar o STF, resolver cercar o Parlamento… invadir mesmo, tô falando pra invadir, não tô falando pra botar faixinha não. Tô falando pra cercar e invadir mesmo. Tô falando pra cercar lá e retirar na base da porrada, sabe como é que é. Na base da porrada, tirar, arrancar do poder. Porra!”.

Cabo Junio Amaral (PSL-MG) entrou na investigação por causa o seguinte tuíte, postado em 19 de abril: “Hoje foi o dia que mais vi vagabundo falando de constituição. Para eles só não vale a parte em que ‘todo poder emana do povo’”.

A PGR diz que os dois deputados “colaboram intensamente” com as ações do Avança Brasil, um dos movimentos bolsonaristas que convocam bolsonaristas para os atos.

Carla Zambelli (PSL-SP), além de ser citada como fundadora do NasRuas, outro movimento envolvido nos atos, virou alvo por postar a seguinte convocação: “Bora subir, robozada”, com a hashtag “TodoPoderEinanaDoPovo” na manifestação do dia 3 de maio.

Caroline de Toni (PSL-SC) também foi citada por compartilhar a mesma hashtag no dia da manifestação e por, segundo reportagem do Globo, ter dito a manifestantes que o STF planejava um “golpe branco”.

O deputado Otoni de Paula (PSC-RJ) é investigado por celebrar a manifestação de 3 de maio, com mensagens como: “Contra o vírus do STF e do Congresso”, “Ninguém mexe com o PR Jair Bolsonaro” e “Se o poder judiciário não respeitar a separação entre os poderes o poder executivo não respeitará as decisões do @STF_oficial”.

Alê Silva (PSL-MG) entrou na investigação por ter postado, em 26 de março: “AI-5 e intervenção militar é o grito de desespero de um povo que quer ver o seu Presidente, eleito democraticamente, governar sem as amarras de dois Congressistas. Nós acreditamos que @jairbolsonaro e equipe tem as melhores propostas para o Brasil. Deixem-o [sic] trabalhar”.

O senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ), por sua vez, virou alvo por escrever, no mesmo dia: “Os governadores do RJ e de SP se elegeram nas costas de @jairbolsonaro e agora são seus maiores detratores e inimigos do Brasil. Querem o caos, mas antes que isso ocorra as FFAA entrarão em cena para Garantia da Lei e da Ordem, segundo a Constituição Federal”.

Em relação a Bia Kicis (PSL-DF), General Girão (PSL-RN), Guiga Peixoto (PSL-SP) e Aline Sleutjes (PSL-PR), a PGR aponta pagamentos que fizeram, usando a cota parlamentar, para a Inclutech, empresa do marqueteiro bolsonarista Sérgio Lima. O objetivo seria, segundo a PGR, “promover, na internet, o respectivo apoiamento aos atos antidemocráticos”.

Kicis pagou à empresa R$ 6,4 mil em abril; Girão, R$ 7,4 mil; Peixoto, R$ 6,5 mil; e Sleutjes, R$ 10 mil. Nos contratos, constavam serviços como divulgação de atividades, produção de vídeos, monitoramento e relatórios de notícias nas redes sociais, monitoramento nas redes e recomendações estratégicas para produção de conteúdo.

O Antagonista

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Décio disse:

    Isso é uma vergonha, estão querendo tirar o presidente na marra!
    Só é crime quando fala deles mas quando um ministro compara o presidente com Hitler aí não é crime!

  2. Júnior Milton disse:

    É isso mesmo produção? kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Que papelão do STF e PGR, agora ficou claro que todo o processo é político.

    Contra o vírus do STF e do Congresso”, “Ninguém mexe com o PR Jair Bolsonaro” e “Se o poder judiciário não respeitar a separação entre os poderes o poder executivo não respeitará as decisões do @STF_oficial”

    Olhem o motivo da investigação, olhem as frases…

    1. Os governadores do RJ e de SP se elegeram nas costas de @jairbolsonaro e agora são seus maiores detratores e inimigos do Brasil. Querem o caos, mas antes que isso ocorra as FFAA entrarão em cena para Garantia da Lei e da Ordem, segundo a Constituição Federal”

    Se precisar de um cabo, estou a disposição” e “Já passou da hora de contarmos com as forças armadas. Passou!”

    Tantos processos parados de corrupção no STF, aí os caras vem se preocupar com frases.

  3. Augusto Santos disse:

    Com essa redação, todos os manifestantes de esquerda já deveriam ter sido presos. Em valendo a interpretação dada pelo PGR.

  4. Zorildo disse:

    É impressionante como o antagonista sabe das coisas. Que fonte, hein?

“Lenda urbana”, diz Gilmar Mendes sobre complô contra Bolsonaro

Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Gilmar Mendes ironizou nesta sexta-feira as acusações de militantes bolsonaristas de que haveria uma tentativa do Congresso e do Judiciário de impedir Jair Bolsonaro de governar.

Segundo o ministro do STF, a tese não passa de uma “lenda urbana”.

“Eu estive esses dias com o comandante do Exército, o general [Edson] Pujol, porque há uma lenda urbana que as instituições estariam impedindo o presidente de governar”, disse Gilmar em entrevista à Rádio Bandeirantes.

“Como se fosse uma conspiração, uma tentativa de impedir o governo de fazer o seu caminho. Eu quis explicar que essas limitações fazem parte da democracia constitucional”, completou.

Gilmar também comentou a saída de Abraham Weintraub — que disse desejar ver ministros do STF presos — do governo.

“Acho que vai ser bom para o relacionamento que nós temos que manter entre a alta cúpula, os órgãos institucionais. […] Considerando o mau desempenho do ministro… Não são poucos os que dizem que ele foi o pior ministro da Educação da história do Brasil.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    Quem dever, que pague! Pode ser quem for. Complô, é defender o que vinha acontecendo nesse país. Arroxe!

  2. João Dantas disse:

    Esse Gilmar Mendes não vale o que o gato enterra, amigo dos empresários e políticos mais corruptos do Brasil.

  3. Justus disse:

    Webrevenger, não sou fã de Bolsonaro, mas com certeza os livros de história também vão contar o péssimo comportamento de brasileiros que só criticaram, reclamara em fila de banco, não tiveram uma atitude para melhorar a sua rua, seu bairro, sua cidade, nem para ajudar necessitados durante a pandemia. Como no tempo de Colônia, esperavam que o governo fizesse as suas vontades.

  4. Soraya disse:

    Esse STF, não vale nada, condenaram o LULA.

    • Neto disse:

      E depois soltaram, aplicaram um migué em cima do povo brasileiro.
      Aquele vagabundo era pra mofar na cadeia.

  5. Augusto Santos disse:

    Esse aí soltou 21 presos da lava-jato.

    Esse aí é o amiguinho do PSDB .
    Amiguinho do Joesley Batista -JBS.
    Amiguinho do Aécio Neves- PSDB
    Foi indicado pelo PSDB para o supremo.

  6. Luiz Antônio disse:

    Elegeram um homem que fracassou até como militar, foi um péssimo deputado, é mesquinho, ressentido e estúpido.

  7. valmir melo da disse:

    QUANDO HÁ NEGAÇÃO É POR QUE EXISTE SIM, UM COMPLô.

  8. Fabio disse:

    Bandido , libertador de ladrão.

    • Sergio disse:

      Bandidos: Gilmar, Bolsonaro, Lula etc.
      É todos que votam é defendem eles…

  9. Muda Brasil disse:

    Só não vê quem não quer, um bando de ladrão incomodado pq as coisas estão nos trilhos, presidente bom é quem lambe os ovos desses canalhas e autoriza a roubalheira generalizada dos poderes, tem gente que merece levar na tampa mesmo.

    • Webrevenger disse:

      Só se esses trilhos estiverem indo pro inferno. Pior governo da história do Brasil. Os livros de historia serão implacáveis em vinte anos.

    • Manoel disse:

      Trilho pro abismo mas querer q fanáticos vejam isso já é demais.
      O Brasil agora é vergonha Internacional com esse governo terrível de rachadinhas, milicias, acordos com centrão, Queiroz, terraplanistas, negacionistas e imbecis.