Posto de Saúde de Nova Descoberta "falta tudo"

TN Online:

“Falta tudo”. É com essa frase que as funcionárias da Unidade Básica de Saúde (UBS) de Nova Descoberta respondem quando questionadas sobre a atual situação do local. Os pacientes que procuram o posto médico, muitas vezes voltam para casa sem o atendimento médico ou sem receber a medicação necessária pois a farmácia está desabastecida.

Além desses problemas, pacientes e profissionais correm o risco de ter que dividir espaço com atividades da secretaria de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel).

No dia 27 de junho, uma equipe do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de Cidadania visitou a unidade.  Os agentes do Ministério Público constataram que o trabalho dos agentes de saúde está comprometido devido a utilização, por parte da Sejel, de um espaço anexo à UBS.

Anteriormente, o local servia de depósito para material dos agentes bem como era usado para realização de reuniões e encontros com idosos, gestantes, diabéticos e hipertensos. “Antes a gente fazia até umas festinhas com os pacientes aqui. Mas agora não podemos fazer nada porque estão fazendo uma reforma para receber essas atividades da secretaria de esportes”, diz uma funcionária que preferiu não se identificar.

O espaço passa por uma reforma, porém, na tarde de ontem, quando a equipe de reportagem da TRIBUNA DO NORTE esteve no local, nenhum pedreiro estava trabalhando. Segundo informações, a Sejel irá ocupar o espaço com salas de fisioterapia e outras atividades que antes eram realizadas no prédio do Machadinho. Devido às obras da Copa, o ginásio teve que ser desocupado. “Eles iam se mudar para zona Norte, mas por causa da distância, preferiram se mudar pra cá. Soube que ainda tentaram alugar uma casa mas não conseguiram. Fui pega de surpresa com essa mudança repentina”, disse, por telefone, Solange Evangelista, diretora da UBS de Nova Descoberta.

O Ministério Público verificou outras irregularidades no unidade. Exames de HDL, LDL, ureia, ácido úrico, VDRL, beta Hcg, sumário de urina e plaquetas não estão sendo realizados por falta de material de leitura para os mesmos. O consultório odontológico é bem estruturado, porém, falta material para realização de obturações, por exemplo. “Os dentistas estão realizando somente extrações”, revela Solange.

Outro problema é com relação às vacinas. Segundo as funcionárias, quando há as doses, faltam as injeções. O inverso também ocorre. “Hoje mesmo mandei uma pessoa que venho se vacinar para a unidade de Neópolis. Aqui tem a seringa, não tem a vacina. Lá em Neópolis tem a vacina mas não tem a seringa. Mandei ele pra lá e entreguei a seringa”, afirma uma funcionário sem revelar seu nome.

Os prolemas encontrados na UBS de Nova Descoberta fizeram com que a Promotora de Justiça de Defesa da Saúde de Natal, Iara Maria Pinheiro de Albuquerque, emitisse uma recomendação ao prefeito em exercício, Paulo Freire, para que assegure a retirada das atividades da Sejel, tanto de dentro da unidade quanto do espaço de galpão em anexo à UBS.

As instalações físicas da unidade de saúde apresentam boas condições, mas há alguns pontos de infiltrações e mofo. A promotora recomenda ainda que seja feita uma reforma para garantir acessibilidade aos portadores de necessidades especias ao local.

A reportagem da TRIBUNA DO NORTE tentou falar com o titular da Sejel, Rodrigo Cintra, mas o mesmo enviou uma mensagem via celular dizendo que estava em reunião.