Professores do Estado que participaram do Projeto “Juntos no Enem”, iniciado no fim de outubro, ainda não receberam

Foto: Reprodução

Professores do Estado que participaram do Projeto “Juntos no Enem”, ainda não receberam suas remunerações em folha suplementar pelas suas aulas ministradas, que são exibidas via Youtube, e ainda em TV aberta. As aulas em vídeo começaram no final de outubro de 2020, sob a promessa do pagamento aos professores até 31 de dezembro.

Ao Blog, a informação é que a categoria anda insatisfeita pela falta de um posicionamento oficial da Secretaria de Educação do Estado, diante de um projeto que tem boa aceitação dos estudantes potiguares, e que continua em exibição nesta semana, e na próxima, durante o período de aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio(Enem).

A categoria ainda destaca que há o interesse do Estado na continuidade do projeto visando o próximo Enem. Contudo, a falta de esclarecimento na data de pagamento para esse tipo de remuneração suplementar gera insegurança dos professores.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. C. Novos disse:

    É assim mesmo o desgoverno do PT.
    Mais a propaganda cara Fake, está vinculada nas rádios e televisão.
    BG!!
    COMEÇARAM UM TAPA BURACOS SONRIZAL DE FLORANIA A SÃO VICENTE
    CURRAIS NOVOS E ABANDONARAM, uma vergonha de estrada, estreita sem acostamentos, o que tem é pau de jurema grosso quase em cima da estrada, não recebe um rosso a anos, pois esse é um trecho da BR 226 sob o comando do Estado do Rio Grande do Norte.
    Foi uma invensão do então governador Zé Agripino, na época pra conseguir construir esse trecho de estrada, isso foi na decada de 80.
    Hoje é quase impossível transitar, só falta arrancar os bofes de tanto supapos e saculejos.
    Muito cuidado, não perca a direção, porque se perder, um pé de jurema te espera, não exister área de escape, e um corredor fechado.
    Então!!
    É uma vergonha discarada, a propaganda cara de pau, do governo do PT.
    Fora Fátima.

    • Almir disse:

      Esse engodo é em todas as áreas do governo.
      Não tem uma RN que preste.
      Diz a propaganda que o Estado está com o pagamento do pessoal em dia.
      Como se tem gente que não recebeu décimo do ano de 2018??
      Mais uma mentira.
      O governo é fraco, pífio, sem rumo, sem planejamento.
      Cadê os 11.000 defuntos?
      Cadê os respiradores?
      Isso a propaganda não fala.

Juíza é alvo de ataques após soltar advogada vegana da prisão por falta de alimentação adequada

Foto: Reprodução Twitter

A juíza de Direito Placidina Pires, da vara Dos Feitos Relativos a Organizações Criminosas e Lavagem de Capitais de Goiás, tem sido alvo de ataques nas redes sociais desde a última terça-feira, 5.

A polêmica começou após a magistrada conceder liberdade provisória a advogada suspeita de integrar uma quadrilha envolvida em lavagem de dinheiro e jogos de azar. A decisão baseou-se na dieta da detenta, que é vegana (não consome nenhum alimento de origem animal) e a unidade prisional não teria cardápio específico para esse tipo de alimentação.

No Twitter, ao comentar o caso, Eduardo Bolsonaro disse que o Brasil não é para principiantes. “Enquanto em todo o mundo a primeira coisa que ocorre a um preso é perder determinados direitos, no Brasi é o contrário, a preocupação é em preservar todos os direitos”, afirmou.

A juíza, por sua vez, defendeu-se dos ataques e afirmou que a liberdade com monitoração eletrônica foi concedida à ré não porque ela é vegana, mas porque, em função dessa peculiaridade, apresenta grave estado de saúde.

“Além disso, é primária, o crime não é de natureza violenta (decorrente do jogo do bicho), possui endereço certo (advogada) e não havia risco de fuga ou de que venha a atrapalhar a instrução processual, de modo que fazia jus à liberdade provisória.”

Justiça Potiguar

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    O povo quer saber, Bananinha, quando o senhor será preso.

  2. ZéGado disse:

    O país mergulhado numa crise sem fim, sem vacina, sem seringa, sem ministro da saúde, sem presidente, sem NADA.
    Mas é com a soltura de uma advogada que é vegana, que os filhos de presidente, vão empenhar forças.
    E hoje, INFELIZMENTE hoje, vamos bater a triste marca de 200 mil mortes.

  3. Só olhando disse:

    Eduardo Bolsonaro fale da vacina, deixe de desviar o foco. Aliás é uma tática dos Bolsonaros, desviar o foco do que realmente interessa para o Brasil por falta de competência.

  4. Calígula disse:

    Depois que soltaram Lula, Dirceu, Genoíno, Henrique Eduardo Alves, pq essa indignação com a soltura da moça? Afinal ela merece a segunda chance.

  5. joão carlos disse:

    é só comer o arroz e o feijão e descartar a proteína…
    agora todo preso vai alegar ser vegano pra ser solto, é mole?

Com pedidos de demissão por falta de pagamento, médicos de UPA de Parnamirim restringem atendimento em plantão por falta de profissionais e alta demanda local

O plantão da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Nova Esperança, em Parnamirim, na região metropolitana de Natal, restringiu o atendimento, em decorrência do desfalque de médicos para demanda local. Há semanas, o plantão nesta unidade hospitalar de alto fluxo vem sofrendo com o suporte, desde o setor de pediatria a casos graves.

Segundo médicos locais, a UPA que sofre com a escala desfalcada há meses, ocorre em meio ao pedido de demissão de muitos médicos, por falta de pagamento da Prefeitura.

“Tendo em vista a prioridade dos atendimentos emergenciais, nos vimos obrigados a restringir por falta de suporte devido a escala desfalcada”, explicam os médicos, sobre pacientes que se queixam que foram orientados a procurar outras unidades de saúde.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Eduardo disse:

    E aí, prefeito Taveira? Como responder a isso? O senhor foi reeleito com um discurso de que tudo corria bem em Parnamirim, uma cidade quase perfeita…Pura mentira! Num momento como esse de pandemia, um dos únicos locais de atendimento à população sofre com a falta de médicos? Qual a sua desculpa para isso?

  2. acosta disse:

    Falta chamar os concursados que estão no cadastro de reserva e até momento não foram chamados. Gerando esse déficit de profissionais, o Sr prefeito, é só fazendo contrato ou renovando, ao invés de chamr todos os concursados. Fica a dica!!!!

  3. pereira disse:

    O ministerio público, também deveria fazer uma VISITA IN LOCO nos postos para vê o funcionamento e a FALTA de medicos, Exemplo é o posto de saúde que funciona no caic de rosa dos ventos que NÃO tem medico na especialidade clinico geral e dentista. UMA VERGONHA e um CRIME contra a população de parnamirim. ALÔ MINISTÉRIO PÚBLICO, vamos ACORDAR e colocar na cadeia essa galera. Vamos fiscalizar os recursos publicos.

  4. RAFAEL disse:

    A PREFEITURA É UM DESCASO COM AS EQUIPES DE SAÚDE. FALTA INSUMOS, NÃO PAGAM A INSALUBRIDADE, NÃO ESTABELECERAM A PLANOS DE CARGOS E CARREIRAS DOS CONCURSADOS. FALTA SENSIBILIDADE DOS GESTORES.
    MATERNIDADE ESTÁ AS TRAÇAS, FALTA DE MÉDICOS, ENFERMEIROS, TÉCNICOS……

Mesmo formados, novos PMs no RN são tratados como ‘alunos soldados’, andam desarmados e são vítimas de assaltos

Mais um dos novos policiais militares recém-formados no Rio Grande do Norte foi assaltado, dessa vez, nessa segunda-feira(14), em Natal. Os criminosos abordaram o policial pedindo que entregasse sua arma. Na ocasião, o policial informou que não estava armado, sendo revistado e tendo levado sua mochila com sua farda e seus pertences. O fato é semelhante ao ocorrido na semana passada, quando bandidos armados abordaram um dos novos policiais pedindo que ele entregasse sua arma. Assim como no caso

Segundo uma denúncia anônima ao Blog, o que chama a atenção nas duas ocorrências é que os novos policiais estão virando alvo dos criminosos ao se deslocar das suas residências para o serviço desarmados em várias regiões do Estado e na capital.  Mesmo formados, estariam sendo distribuídos como se trabalhassem em uma espécie de sistema de estágio, como ‘ alunos soldados’. Ainda não receberam suas armas por parte da polícia. Ainda segundo a fonte ao Blog, o comandante geral alega que não pode alterar a arma para esses novos policiais por não possuírem ainda o RG/PM, nem autorização para comprarem a sua arma particular.

A denúncia ainda classifica o tratamento aos novos policiais como ‘desumana’. A fonte conta que eles estão distribuídos para regiões diferentes da que trabalham, em escala de segunda a sábado. “Esse pessoal, que ainda recebe como salário de aluno soldado, sem estrutura de alojamento e alimentação, está vulnerável alugando casos na periferia, e andando desarmados”, disse.

A insatisfação, em resumo, tem mais um agravante, quando policias afirmam que existem, sim, armas suficiente para cautelar para os novos policiais, e não se entende porque os mesmos ainda não receberam suas armas de forma definitiva.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ana disse:

    Pobres jovens PMs. Sem logística para o trabalho, ainda vão amargar mais de três meses para receberem o primeiro salário, devido a elevada burocracia desse estado do RN.

  2. Que lástima! disse:

    Colocar policiais nas ruas sem armas e viaturas é o mesmo que nada.
    A farda não impede roubos, assim como placa de proibido parar não impede violação da lei de trânsito.
    Imoral e ilegal o que estão fazendo com os novos PMs, colocando-nos nas ruas, sem as suas devidas armas e viaturas, deixando-os torrando no sol.
    Violação a dignidade da pessoa humana.
    E só Deus sabe quando irão começar a receber os salários.

  3. França disse:

    Só espero que Deus toque no coração dos comandantes e vejam que por trás das fardas dos novos soldados tem homens/mulheres com família, filhos(as) que precisam de seus familiares de está presente na suas casas. Já se doaram tanto durante o curso e agora depois de formados ainda passando por toda essa situação. Sendo obrigados a ficar distante da sua família e presos em locais sem estrutura.

  4. Prys disse:

    Nós como familiares só pedimos que organizem os horários dos novos soldados para que eles possam ir em suas casas visitar seus familiares, pois alguns tem crianças pequenas e outros crianças com necessidades especiais que não entendem a ausência do pai. Quando nós pensávamos que iria melhorar após a formatura em questão de horário como os dos demais da categoria ficou pior, nem parece que já são soldados, até às permutas do estágio foi indeferida onde poderia ficar um pouco melhor para a maioria que permutaram para o mais próximo de suas casas, mais ainda estão sendo tratados como alunos. Parece que o curso ainda não acabou só saíram do CAIC e do CFAP para ruas. Só pedimos um pouco mais de consciência e benevolência.

  5. André Felipe disse:

    Total descaso com os recém-formados. Não houve ainda distribuição, nem estão dando condições para os mesmos edesenvolverem seu trabalho como deveriam. Os jogam na rua e eles que se virem. Sem falar que muitos, estão longe de suas famílias.

  6. Rita disse:

    A questão é que além de morar muito distante de suas casas, eles estão tendo que trabalhar 6 horas por dia, até no final de semana, fazendo com que os mesmos tenham que além de pagar as despesas do translado para a capital ainda precisam pagar aluguel na capital e o aluguel da casa de suas famílias. Nós que somos familiares pedimos, respeitosamente, ao comando da PM RN que reveja pelo menos essa questão do horário de 6 hrs por dia, passando a trabalhar como os outros da categoria para que eles possam nos visitar pelo menos uma vez na semana.

  7. Waleria disse:

    Isso é um absurdo,pais de família distante de seus filhos e esposas,trabalhando todos os dias,desarmados e fora o gasto que tiveram com outra mudança de local.Muita desorganização e falta de comunicação.

  8. Humberto Damasceno disse:

    Distribuam esses policiais por todo o estado e respeitem a classificação do concurso, dêem o armamento que precisam, organizem a carga horária e ponto final a resposta está sendo dada nas ruas, os novos políciais chegaram pra somar mas precisam de condições igualitárias e não serem sugados pelo governo.

  9. Insana disse:

    Acho uma falta de organização por parte das autoridades, fazem tudo sem planejamento… desde o início existe um despreparo nas pessoas que estão a frente da formação desses novos PM… que são feitos de palhaços… nunca vi estágio após formatura🤣🤣 É uma logística sem lógica 👎👎👎

  10. Potiguar 190! disse:

    Tudo dentro da normalidade!
    A única diferença desta turma de soldados para as demais é que possui nível superior, que não quer dizer que esteja em outro patamar, esperemos as cenas dos próximos capítulos.

    • Calígula menininha do Pr. disse:

      De fato, desde muito tempo os papa mikes potiguares começam assim, desarmados. E sobre o pessoal do interior, infelizmente eles se submeteram a um certame que tirou o direito de escolher onde ficar.
      E olhe que esse concurso teve abstenção recorde.
      O pessoal fica falando de comando, de aluguel de casa, mas não se dá ao trabalho de se informar.

  11. Luciano disse:

    Desumano? Ahh vão cagar!! Estão na PM pq querem. Em relação a desarmado, é so não andar fardados por aí.. todos sabiam que essa turma Nutela são cheios de mimmi

    • 12/8 disse:

      Cuidado no coração, tá muito bravinho.

    • Pedro disse:

      Mimimi??? Tenha mais respeito pelos soldados rapaz, são vidas que estão ali pra servir a sociedade sem quase nenhuma estrutura, se vc tem cunhao assim pra ficar falando de segurança atrás de um celular,por que não vai lá e mete a cara vc desarmado??? Falar é fácil,quero ver fazer melhor!!

  12. José disse:

    A esquerda sempre quis desarmar a polícia e a desgovernadora está pondo em prática para ver se essa experiência dá certo com os novos policiais que são os cobaias

    • Maria Cícera Lima de Oliveira disse:

      Já moro aqui á mais de cinquenta anos mais, nunca tinha presenciado tantos desmandos em um unico desgoverno . Só podemos lamentar, o RGN está totalmente entregue aos fora da lei simplismente pela incompetência da senhora Fátima Bezerra.

  13. Gustavo disse:

    Nada disso surpreende vindo de um governo do PT.

    • Edna disse:

      Tava demorando

    • Antônio disse:

      Entrei na Polícia há mais de vinte anos e recebi a arma ainda na primeira semana de trabalho.
      É um absurdo o que estão fazendo com esses jovens PMs!

    • Júlia disse:

      O governo federal formou 600 novos PRFs, em novembro deste ano, e eles estão trabalhando com toda a logística necessária (fardas, coletes, armas, algemas, viaturas).

      Governo estadual manda 1000PMs para as ruas só fardados? Isso é humilhar o policial e fazer a sociedade de palhaça.

  14. Camilo disse:

    A situação dos novos soldados é deplorável. Foram colocados longe do seu domicílio. O critério de antiguidade na distribuição não foi obedecido e estão sendo obrigados a deixar suas famílias e ir tirar uma escala de 6/18 horas gastando combustível e sem ter onde se instalar. Uma vergonha.

  15. francisco Carlos Xavier disse:

    Agora todos podem perceber que o grande problema da PM não somente falta de soldados e sim a incompetência dos gestores(comandantes) durante todos esses anos, são despreparados, os imediatos não sabem fazer uma escala, pode contratar 10.000 novos policiais que vai continuar de mau pra pior

  16. José Airton Pimentel de Araújo disse:

    Só falta dizer que a governadora é a responsável pela morte do soldado Luiz Gonzaga! Vamos ser oposição, criticar, mas ter um pouco de noção também, né?! Tem gente aqui que não pode ver uma vergonha passando que já quer passar. Misericórdia. rs

    • Júlia disse:

      Mas que foi irresponsabilidade do governo colocar nas ruas 1000 policiais militares, somente de fardas nas ruas, isso foi!

  17. Alberto faustino de moura disse:

    Ate parece que o fato de ser policia vai impedir de sofre violência porque a baixo da piramide da sociedade todos estamos sujeitos

  18. Manoel J. S. de Araújo disse:

    Os novos soldados, todos portadores de curso superior e, portanto, com uma leitura mais acurada da realidade e da vida, estão perplexos com a desorganização e a incompetência do Comando da PM-RN. Não é só esta questão relacionada às armas, que coloca em risco a vida deles, e de uma escala de trabalho em vigor controversa, para dizer o mínimo. Por insensibilidade, o comando rechaçou a permuta de soldados do interior e da capital, previamente acordada entre eles. Esta permuta corrige uma distorção, permitindo que os jovens policiais não fiquem longe dos seus domicílios, tendo com isso de arcar com despesas extraordinárias, como alimentação e constantes deslocamentos entre as cidades, o que aumenta também os riscos à vida de todos eles. Isso está gerando um descontentamento imenso na nova tropa. Cabe reforçar que a permuta não alteraria em nada os contingentes destinados a cada cidade, uma vez que feita de comum acordo entre os próprios novos soldados. Mas, para demonstrar autoritarismo o processo foi vetado pelo comando, depois de estar adiantado.

    • França disse:

      Tudo verdade suas palavras, muito Absurdo isso. É de não acreditar

  19. Rayane disse:

    Não sei até quando vai continuar essa palhaçada do Comandante Geral. Pais de família longe de suas casas, de seus filhos, trabalhando de segunda a sábado, sem ter chance de ver seus familiares, sem falar nos gastos financeiros que esses novos políciais estão tendo, porque tem que arcar com os gastos de duas residências ( a cidade que estão trabalhando e a casa onde deixou a esposa e filhos. MAS TENHO CERTEZA QUE A FILHA DO COMANDANTE GERAL TÁ TRABALHANDO PERTO DO PAPAI, TÁ EM CASA TODO DIA, TÁ TENDO A FOLGUINHA DA PRINCESINHA DO PAPAI. O COMANDANTE GERAL VENDO A FILHA EM CASA, PERTO DA FAMÍLIA, PRA ELE TÁ TUDO BEM E TRANQUILO, O RESTO QUE SE LASQUE.

    • Calígola thera zovo do vei disse:

      Oxente. O cara mora no interior ou em outro Estado e no momento da inscrição no concurso diz que quer trabalhar em Natal… ele que se vire pra se sustentar … quem mandou fazer concurso longe de seu domicílio! Liga pro presidente da segurança kkk, ele num disse que ia acabar com os bandidos. Kkkkk munnnnnn, munnnnn. Bote uma pexera na mão dos novatos.

  20. ermeson disse:

    Primeiro fator que me parece é a mal formação, um policial jamais pode andar desatento, não é a arma que vai defende-lo e sim a atençao e reaçao no momento em que for abordado.

    • Thales disse:

      Ficou bom seu comentário viu…. só falta apagar! Ainda mais esses ninjas que não precisam de armas pra se defender! Eles não estão numa roda de capoeira não, abestado!

    • Fuckyou disse:

      Essa foi boa, e como ele deveria reagir, igual aos filmes de Hollywood?
      A atenção dele serviria pra que quando se está caminhando e vem um assaltante, correr enquanto leva tiros?
      Paciência…

    • Calígula disse:

      Você anda assistindo muitos filmes do Steven Seagal.

    • Paulo disse:

      Rapaz, parabéns pelo seu comentário! Você merece dar aula de como fazer parte dos "Superamigos". O cara reagir desarmado. Paciência!

    • Diabinho disse:

      Emerson é especialista em assalto e entende tudo!!!! queria ver andar na rua com uma carteira com 100 reais ou um celular… Comentario que da ideia que a policia deva andar desarmada pq sao ninjas.. aí vem Fachin diz que so o Estado pode estar armado, porque segurança publica é dever do Estado. Mas o Estado paralelo pode comprar arma adoidado de todo tipo.. vamos reagir com pedras e paus? So pode ser um petista ou um formado em humanas pra ter pensamento assim fora da realidade.

    • Brasil disse:

      Essa foi boa…esse entende de segurança pública..kkkkkk comentário totalmente sem noção da realidade.

    • Leandro disse:

      Mundo da lua vc

    • Antônio disse:

      Que comentário patético! Kkkkkkkk

  21. Márcio Macêdo disse:

    Oh!! Governo incompetente esse . Acorda governadora!! Parece que vive em outro mundo .

  22. Calígula Lobo disse:

    Meu Deus, quanta falta de consideração com os novos policiais Militares.
    Será que só vão entregar as armas quando morrer um jovem Policial? Quando um filho não voltar pra casa?
    Qué isso Governadora.
    Qué isso Comte Geral da PM
    Qué isso Secretário de Segurança.

  23. Calígula disse:

    Vixi, Fátima, pode isso Arnaldo?
    À tá, governo socialista, comunista, esquerdista não gosta de Puliça.
    Até que enfim BG publicou algo sobre o RN kkkk

  24. Junior disse:

    Mais uma show de incompetência do desgoverno Fátima, no RN a polícia é abordada pelo bandido e assaltada, vamos sorrir para não chorar! Cadê Antenor Roberto, o grande vice desgovernador que toma a frente de tudo o que se refere a Polícia Minutar, parece mais o comandante geral honorário.

Liga de Estudos e Combate ao Câncer vai parar serviços por causa da falta de repasse da prefeitura de Mossoró

A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC) comunica a sociedade Potiguar que, em razão da falta de repasse financeiro por parte da Prefeitura Municipal de Mossoró irá paralisar a realização de cirurgias eletivas a partir de amanhã (02 de dezembro).

Os débitos em atraso são referentes a produção do mês de setembro de 2020, que soma R$ 747.340,71 e ao plus do mês de agosto de 2019, que corresponde a R$ 371.099,21, valor este já enviado pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte e não repassado pela Prefeitura Municipal de Mossoró.

Recentemente foi realizada uma negociação com a Secretaria Municipal de Saúde, onde na ocasião foi firmado um compromisso verbal de quitar um débito no valor de R$ 381.331,96 parcelado em três vezes. Esta quantia seria destinada ao pagamento de procedimentos cirúrgicos já autorizados, mas que ainda se encontravam em aberto.

Na última sexta-feira (27 de novembro) foi emitido um comunicado esclarecendo a todos da real situação e pendências financeiras da Prefeitura Municipal de Mossoró para com a Liga Mossoroense. A Prefeitura nos informou e emitiu nota explicando que ontem (30 de novembro), estaria realizando o repasse referente a produção do mês de setembro do ano corrente. No entanto, até o presente momento não obtivemos a efetiva resolução do problema.

É importante ressaltar que somados todos os débitos dos valores do plus da Prefeitura Municipal de Mossoró para com a Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer, dos anos de 2018 à 2020, a dívida com a instituição chega a R$ 9.085.350,19.

Apesar de todos os esforços feitos por parte da Liga Mossoroense em buscar acordos com a Prefeitura Municipal de Mossoró, não houve por parte deste Poder Executivo manifestação que indicasse a solução do problema. A instituição lamenta pelos pacientes que serão prejudicados e espera poder retornar com este serviço o mais breve possível.

A Liga Mossoroense é referência no tratamento oncológico em Mossoró e região, atendendo cerca de 64 municípios, compreendendo as II, IV e VI regiões das Unidades Regionais de Saúde Pública (URSAP), com um fluxo de aproximadamente 350 pacientes/dia.

Paulo Henrique Lima do Monte

Presidente da Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC)

Mossoró-RN, 01 de dezembro de 2020.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pronto falei disse:

    Prefeita é a responsável. Se fosse pra valer, deveria ter penas contundentes.

  2. Mgil disse:

    Absurdo. Num país sério o prefeito estaria preso.

Suspeitos de assassinar policial militar em Natal são liberados por falta de provas, destaca reportagem

O PortalBO destaca nesta segunda-feira(30) que o delegado de plantão da Central de Flagrantes, Francisco das Chagas não encontrou elementos comprobatórios suficientes que atestam a participação dos três homens e as duas mulheres conduzidas a unidade na tarde desse domingo (29) suspeitos de participação no assassinato que vitimou o policial militar Ricardo Brito, morto dentro do carro durante um assalto na praia do Meio. O bacharel informou a reportagem que nada leva a crer que os averiguados estiveram no local do crime. Todos os detalhes AQUI em reportagem na íntegra.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Beto Araújo disse:

    Vala!

‘Falta de privacidade mata mais que terrorismo’: o surpreendente alerta de professora de Oxford, sobre “controle de dados”

Foto: FRAN MONKS, via BBC News Brasil

Eles sabem praticamente tudo sobre você.

Antes mesmo de você sair da cama ou desligar o alarme do seu celular, muitas organizações já sabem a que horas você vai acordar, onde dormiu e até com quem.

E quando você acordar e pegar o celular, eles ainda saberão muitos mais detalhes particulares sobre você: pela música que você toca, eles vão deduzir, por exemplo, seu humor.

Até mesmo ligar a máquina de lavar ou fazer café pode revelar informações pessoais.

Seus gostos, seus hobbies, seus hábitos, seus relacionamentos, seus medos, seus problemas médicos…

Praticamente tudo o que fazemos é espionado e controlado por empresas que, por sua vez, compartilham todas essas informações pessoais entre si e com vários governos.

Não se trata apenas de venderem os seus dados pessoais, mas do imenso poder de influenciar que isso lhes confere.

Esses assuntos são abordados em Privacy is Power (ou Privacidade é poder), o livro que acaba de ser publicado no Reino Unido pela filósofa mexicana-espanhola Carissa Véliz, professora do Instituto de Ética e Inteligência Artificial da Universidade de Oxford.

Nascida no México em uma família espanhola que teve que deixar a Espanha após a Guerra Civil e encontrar refúgio naquele país, Véliz se interessou por privacidade quando começou a investigar a história de seus parentes em arquivos da Espanha.

“Fiquei pensando se eu tinha o direito de saber o que meus avós não me contaram sobre a Guerra Civil Espanhola”, explica Véliz.

Hoje ela é uma especialista em privacidade e no imenso poder que nossos dados pessoais conferem a empresas e governos.

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ivone Ribeiro disse:

    Infelizmente e principalmente no Brasil essa economia de dados só tende a aumentar, pois os governantes brasileiros só pensam em dinheiro, nunca, jamais no bem estar da população. Em todos os negócios o que vem em primeiro lugar é o lucro, a propina, o roubo, se pessoas vão sofre ou morrer, não interessa.

  2. Junin disse:

    Pense numa verdade!!!! O tal do celular é uma das principais coleiras!!!!

  3. Fernando disse:

    Não deviam confundir falta de privacidade com encobertar falcatruas, desmandos, transgressão da lei, essas não poderiam ter privacidade alguma, só assim a sociedade se privava de bandidos corruptos e criminosos psicopatas.

Falta de vitamina D pode aumentar risco de Covid-19, sugere estudo

Foto: Getty Images

Por volta de abril, quando o mundo ainda se perguntava se máscaras ajudavam na prevenção à covid-19 ou se crianças podiam transmitir a doença, já corriam boatos nas redes sociais anunciando pelo menos uma resposta salvadora: a vitamina D, que poderia ser reforçada através de suplementos ou mesmo com a exposição ao sol.

Na época, sociedades científicas e autoridades de saúde alertavam que não havia evidências científicas que sustentassem a defesa do reforço de vitamina D como medida proteção contra a nova doença.

Nesta quinta-feira (3/9), pesquisadores da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, publicaram o que afirmam ser o primeiro estudo que conseguiu avaliar a relação entre níveis de vitamina D e infecção por covid-19.

E o resultado — que deve ser tomados com cautela, segundo os próprios autores — foi: entre pessoas com deficiência de vitamina D, o percentual de infectados foi maior do que na comparação com aqueles sem a deficiência.

Na pesquisa, publicada no periódico científico JAMA Network Open, 489 pacientes que fizeram teste molecular (PCR) para covid-19 tiveram analisados também seus dados sobre níveis vitamina D, que já constavam em um sistema da faculdade de medicina com dados de saúde. Por isso, o estudo é considerado do tipo retrospectivo e observacional — os autores se valeram de dados já registrados, buscando uma conexão entre eles.

Isso é diferente de um estudo clínico randomizado controlado, por exemplo, em que pesquisadores controlam as variáveis (ex: um placebo versus um remédio) e acompanham a evolução do experimento em tempo real, podendo, no fim, mostrar uma relação de causa e efeito.

No estudo divulgado nesta quinta-feira, os autores demonstraram uma associação entre os fatores — deficiência de vitamina D e infecção pelo coronavírus —, mas não podem dizer que uma coisa causou a outra.

Os pacientes foram divididos em grupos, combinando informações sobre níveis de vitamina D no corpo registrados há no máximo um ano antes do teste de covid-19 e possíveis tratamentos que puderam ser recebidos desde então. Os participantes foram, então, divididos em quatro categorias: provavelmente deficiente (níveis baixos de vitamina D e tratamento não aumentado); provavelmente suficiente (níveis não deficientes e tratamento não diminuído); e outros dois grupos com deficiência indefinida.

Do total de pacientes incluídos no estudo, 71 (15%) testaram positivo para covid-19. Entre os participantes considerados deficientes para vitamina D, 19% (32 participantes) testaram positivo, enquanto no grupo sem deficiência, o percentual foi de 12% (39).

“Estudos clínicos randomizados controlados com tratamentos para reduzir a deficiência de vitamina D são necessários para determinar se estas intervenções (com vitamina) podem reduzir a incidência de covid-19, incluindo tanto pesquisas com populações amplas como com grupos de particular risco para deficiência de vitamina D e/ou covid-19”, ressaltam os autores.

Por motivos ainda em estudo, a deficiência de vitamina D (ou hipovitaminose) é comum no Brasil e no mundo.

Mas os autores da pesquisa no JAMA Network Open destacam que, nos EUA, a hipovitaminose é mais comum em pessoas de pele mais escura e com menor exposição ao sol, incluindo aquelas vivendo em lugares de latitude mais alta no inverno. Isso coincide com uma maior prevalência da covid-19 na população negra, por exemplo, e entre aqueles vivendo em cidades do norte do país no fim do inverno.

Portanto, podem haver coincidências entre hipovitaminose e infecção pelo coronavírus que impedem falar em uma causalidade. “A deficiência de vitamina D pode ser uma consequência associada a um conjunto de condições de saúde e hábitos que plausivelmente aumentam o risco da covid-19”, diz o estudo, destacando, porém, que os pesquisadores tentaram isolar estatisticamente o papel de comorbidades como obesidade e hipertensão.

Apesar do nome, a vitamina D é um hormônio. Receptores dele são encontrados em células do sistema imunológico, o que faz supor que a vitamina D tenha um papel no sistema de defesa, o que ainda não foi comprovado totalmente. A vitamina D é ativada sob a exposição ao sol e também adquirida através da alimentação.

EXPERIÊNCIA COM OUTRAS INFECÇÕES RESPIRATÓRIAS

Uma pista que os pesquisadores já tinham era relativa a outras infecções respiratórias — estudos clínicos com a vitamina D nestes quadros já haviam mostrado que a suplementação podia diminuir a incidência do adoecimento.

Por outro lado, os autores mencionam também um artigo de julho, publicado no periódico Diabetes & Metabolic Syndrome por outra equipe, e que teve resultados divergentes, indicando uma menor relevância da vitamina D. Neste, a associação entre hipovitaminose e teste positivo para coronavírus não se mostrou estatisticamente relevante.

Mas os pesquisadores da Universidade de Chicago criticam que, neste artigo de julho, os dados sobre níveis de vitamina D eram muito antigos, de 10 a 14 anos antes do diagnóstico de covid-19. Também não houve controle sobre tratamentos realizados neste meio tempo.

Para a equipe que publicou no JAMA Network Open, os resultados recém-divulgados reforçam que a vitamina D tem sim papel no sistema de defesa.

“A vitamina D modula a função imunológica por meio de efeitos nas células dendríticas e nas células T, que podem promover a eliminação do vírus e atenuar as respostas inflamatórias que produzem os sintomas”, diz o artigo.

“Na medida em que previne a infecção, diminui a replicação viral ou acelera a eliminação do vírus, o tratamento com vitamina D pode reduzir a transmissão (da doença). Por outro lado, se a vitamina D reduz a inflamação, ela pode aumentar a transmissão assintomática e diminuir as manifestações clínicas, incluindo a tosse, tornando difícil prever seu efeito na disseminação do vírus”, conclui.

Época, com BBC

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gustavo disse:

    Pode ser, mas pode não ser. Ou não!

Liga Mossoroense comunica que vai parar serviços de radioterapia e quimioterapia por causa de calote da Prefeitura de Mossoró

COMUNICADO

A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC) comunica a sociedade Potiguar que, em razão da falta de repasse financeiro por parte da Prefeitura Municipal de Mossoró, referente ao Plus de Serviços realizados nos últimos anos, a Instituição irá paralisar parte de seus serviços de radioterapia e quimioterapia, a partir do dia 08 de setembro.

Conforme reunião realizada no dia 14 de julho de 2020, a Prefeitura Municipal de Mossoró firmou verbalmente o compromisso de pagar R$ 401.000,00, referente ao mês de junho de 2019 e quitar os débitos dos anos de 2018, 2019 e 2020, de forma parcelada.

Apesar de todos os esforços feitos por parte da Liga Mossoroense em buscar acordos com a Prefeitura Municipal de Mossoró e alternativas para não paralisar os serviços e afetar inúmeros usuários de Mossoró e região, não houve por parte deste poder Executivo manifestação que indicasse a solução do problema.

A Liga Mossoroense é referência no tratamento oncológico de Mossoró e região, atendendo cerca de 64 municípios, compreendendo a II, IV E VI regiões das Unidades Regionais de Saúde Pública (URSAP), com um fluxo de aproximadamente 320 pacientes/dia.

Paulo Henrique Lima do Monte
Presidente da Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC)

Mossoró-RN, 02 de setembro de 2020.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sonia disse:

    Uma vergonha, aí pergunto cadê o MP? Se fosse um trabalhador ia para o SPC, SERASA, tudo que tivesse direito para que o órgão recebesse o que lhe é devido. Agora, para atender aqueles que lutam pela vida, os órgãos públicos dão calote. Sabe porquê? Eles não precisam de uma LIGA, o trabalhador sim. E tem seu direito negado com maior naturalidade. Só Deus para ter misericórdia de todos aqueles que necessitam desses serviços. E, o pior os gestores pensam que estão fazendo favor.

  2. Sebastian disse:

    É essa Rosa ainda quer ficar no poder , aqui em casa são 6 voto sempre votamos com ela , mais essa eleição já decidimos e Claudia Regina

  3. Faça o bem disse:

    VERGONHOSO SRA PREFEITA, que ato desumano e absurdo, não cometa esse tipo de atitude com os doentes e necessitados.

Febre dos aplicativos de entrega causada pela pandemia gera falta de motos no País

Foto: Ilustrativa

A pandemia do novo coronavírus gerou um inesperado desequilíbrio no mercado de motocicletas. A produção despencou, com a suspensão das atividades das fábricas para proteger funcionários do risco de contágio. A demanda por motos, porém, foi estimulada pelos serviços de entrega, que cresceram durante o período de isolamento social. Resultado: chegou a haver falta de motos no mercado, em especial os modelos mais baratos (de até 150 cilindradas), para atender à demanda crescente dos entregadores.

“Cresceu muito o transporte de malote de pequeno peso, de medicamentos, de alimentos. Mas não tem moto para vender, porque falta produção”, resumiu o presidente da Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), Alarico Assumpção Júnior, ao Estadão/Broadcast.

A produção de motos, que está concentrada sobretudo em Manaus, teve um ritmo mensal médio de 92 mil unidades em 2019. Em abril deste ano, saíram das linhas de produção apenas 1,4 mil motocicletas; em maio, foram 14,6 mil, de acordo com dados da Abraciclo, entidade que representa o segmento de motocicletas e bicicletas.

Enquanto a produção ficou quase paralisada, cresceu muito o uso da motocicleta para fins profissionais. “A moto já era um veículo bem integrado à sociedade brasileira, com 25% de participação na frota circulante. Agora, passou a ser um instrumento que permitiu que grande parte das famílias conseguisse ficar em casa”, disse o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian.

Não houve uma explosão de venda de motos no País. O que ocorreu foi um desequilíbrio entre oferta e demanda por causa do corte radical da produção – as fábricas ficaram quase paradas em abril, enquanto produziram apenas um sexto da média de 2019 em maio. Em contrapartida, foram vendidas 28,8 mil motocicletas em abril; em maio, o total ficou em 28 mil.

Peso no bolso

Com o descompasso, os preços subiram. Em junho, as motos ficaram 1,12% mais caras em relação a maio, bem acima da inflação de 0,26%, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA), do IBGE.

Os motoboys sentem os efeitos da escassez de moto na prática. Wesley Amaro de Souza, 26 anos, comprou uma moto em abril por R$ 12 mil. “Meu primo, em dezembro, conseguiu comprar por algo em torno de R$ 10 mil. E uma semana depois de eu ter comprado a minha, um conhecido pagou R$ 13 mil pelo mesmo modelo”, relatou.

Wesley pretende colocar placa vermelha no veículo, para poder receber um pouco mais nos serviços. “Algumas empresas pedem a placa vermelha como requisito para o trabalho”, diz. Por causa de atrasos na prestação do serviço durante a pandemia, ainda não conseguiu fazer o emplacamento do veículo, o que o impede de rodar.

As entregas que tem feito por enquanto não são aquelas por aplicativo. Casado com uma fotógrafa, ele leva para os clientes da mulher os álbuns de fotografias – o que acaba reduzindo o custo do trabalho dela. “Eu tinha um emprego certo, mas, como não consegui a placa ainda, acabei perdendo a vaga.”

Normalização

Com a redução do registro de casos e de mortes na capital do Amazonas – que teve um dos maiores índices de infecção por covid-19 por total de habitantes do País –, o presidente da Abraciclo acredita que o mercado volte ao equilíbrio.

Os resultados do mês de junho já corroboram a visão de Fermanian. A produção atingiu 78 mil unidades, número bem mais próximo da média do ano passado e acima do total de vendas, que alcançou 45,5 mil unidades – uma alta de 57,1% em relação a maio, mas queda de 42,7% sobre o desempenho de junho do ano passado.

O representante da Abraciclo disse ainda que uma retomada mais forte do varejo vai colaborar para a ampliação das vendas de motocicletas no País nos próximos meses.

Estadão

ABSURDO: Unidade básica de saúde de Mossoró é fechada por falta de pagamento de aluguéis, destaca reportagem

Foto: Sara Cardoso/Inter TV Costa Branca

O portal G1-RN destaca nesta quinta-feira(09) que uma Unidade Básica de Saúde de Mossoró, no Oeste potiguar, amanheceu fechada. O portão do imóvel do prédio foi trancado com um cadeado pelo dono do imóvel, na noite desta quarta (8), por causa de uma dívida acumulada de 18 meses de aluguel. A unidade é a UBS Dr. Antônio Soares Júnior, que fica no bairro Bom Jesus. No início de junho, a família do proprietário do imóvel já tinha deixado um aviso no local informando que havia solicitado a devolução do prédio, por falta de pagamento.

 

Em nota, a Prefeitura de Mossoró afirmou que está concluindo o trâmite burocrático para finalizar o pagamento e negociar com o proprietário a reabertura da unidade.  Veja mais detalhes aqui em reportagem na íntegra.

VIDEO: ‘Levamos o vírus de uma casa para outra’, diz socorrista do Samu em São Paulo

“Estamos levando o vírus de uma casa para outra”, desabafa a socorrista do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) Andrea Cristina Quinto. Os profissionais que estão na linha de frente na luta contra o coronavírus denunciam a baixa qualidade dos equipamentos de proteção individual, os chamados EPIs, enviados pela prefeitura de São Paulo.

Segundo o Sindsep (Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo), o material que tem sido enviado para as equipes é de baixa qualidade. Aventais que deveriam ser impermeáveis, não são. Faltam espaço e local adequado para a higienização dos funcionários.

“O material que recebemos é muito ruim e escasso, muitas vezes recebemos doações de máscaras da população”, conta Andrea. “Temos três tipos de avental que são distribuídos às equipes, o azul mais resistente (raramente enviado), o amarelo (mais frequente) e o branco que praticamente não protege ninguém”, explica a socorrista. Este último, segundo ela, é o material que tem sido enviado para as bases do Samu atualmente.

O condutor Luís Pardini diz que em bases da zona leste “faltam álcool e material para a limpeza dos carros.”

Funcionários também questionam os espaços dos alojamentos, considerados por eles inadequado por permitir aglomeração.

“Nós não temos o respaldo da secretaria, de ninguém, nossos macacões são antigos, faz tempo que não tem uma licitação para comprar um equipamento melhor”, diz Pardini. “Existe uma degradação do serviço”, completa Andrea.

O R7 entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde, que informou, por meio de nota: “O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) conta com equipes de atendimento que seguem o protocolo pré-hospitalar a vítimas suspeitas de covid-19, elaborado por equipe técnica da coordenação do Samu, e não há relatos de eventos dessa natureza. Os EPI’s utilizados obedecem ao padrão da Anvisa e do Ministério da Saúde”.

A secretaria também informa que “em todos os atendimentos em que a vítima apresente sintomas gripais, a orientação do protocolo é que os mesmos coloquem máscara no paciente e acompanhante. O risco de infecção cruzada ocorre todas as vezes que as orientações sobre prevenção não são seguidas. Continuamos trabalhando para melhorar as condições de trabalho e orientando cuidados básicos aos servidores.”

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Direita-honesta disse:

    Esse isolamento não está dando certo em lugar algum onde está sendo aplicado. Essa é a grande verdade.

Coronavírus: ratos ficam ‘agressivos’ por falta de comida nos EUA

(Foto: Getty Images)

O fechamento de restaurantes e outros estabelecimentos ligados ao setor de alimentação, como parte das medidas adotadas para conter a propagação do novo coronavírus, alterou completamente a rotina e o comportamento de uma parcela específica dos moradores das cidades americanas: os ratos.

Segundo um alerta lançado na semana passada pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças, agência de pesquisa em saúde pública ligada ao Departamento de Saúde (CDC), os roedores, em busca de comida, poderão apresentar “comportamento incomum ou agressivo”.

De acordo com o CDC, o fechamento dos restaurantes levou à diminuição no volume de alimentos disponível para a população de ratos, especialmente em zonas comerciais.

“Roedores dependem da comida e das sobras desses estabelecimentos”, diz o comunicado publicado no site da agência.

Famintos, eles estão buscando novas fontes de comida, o que tem provocado, segundo o CDC, um aumento na sua atividade.

“Programas de saúde ambiental e controle de roedores devem observar um aumento nas requisições de serviços relacionados a roedores e relatos de comportamento incomum ou agressivo”, alerta a agência.

Segundo Robert Corrigan, um dos principais especialistas em roedores dos Estados Unidos, o comportamento agressivo não é em relação a humanos, e sim a outros ratos ou até mesmo a propriedades, em busca de frestas para que possam entrar e encontrar comida.

“Não (significa que irão) atacar ou morder pessoas”, diz Corrigan à BBC News Brasil.

Canibalismo

Enquanto para ratos que vivem em zonas residenciais não houve grandes mudanças durante a pandemia de COVID-19 (a doença causada pelo novo coronavírus), as populações de roedores em áreas comerciais ou turísticas têm sofrido com as restrições.

Em grandes cidades, como Nova York, essas colônias de ratos costumam encontrar abundância de alimentos nas lixeiras próximas a restaurantes, bares e hotéis, principalmente à noite, após o fechamento dos estabelecimentos, quando o lixo da cozinha é levado para a rua.

Mas, como desde meados de março, a maioria desses estabelecimentos fechou completamente ou passou a operar somente em sistema de tele-entrega ou retirada no local, essa fonte de comida desapareceu.

Desesperados, os roedores estão atacando outros ratos, até mesmo dentro de suas próprias colônias.

“Um rato faminto vai ficar muito agressivo com outros ratos”, salienta Corrigan, que atua como consultor especializado no controle de roedores para empresas e departamentos de saúde ao redor dos Estados Unidos e em outros países.

Corrigan diz que, em áreas onde os ratos costumavam encontrar alimentos facilmente e agora a comida desapareceu, especialistas têm observado evidências desses ataques e de canibalismo, que são comuns em situações extremas de fome, como a atual.

“Eles estão atacando uns aos outros, matando e comendo uns aos outros. E, se há filhotes nos ninhos, vão matá-los e comê-los”, afirma.

Relatos em diferentes cidades

Mudanças no comportamento da população de ratos vêm sendo documentadas em várias cidades americanas desde o início da pandemia, quando as regras de distanciamento social deixaram as ruas vazias.

Geralmente com hábitos noturnos e com movimentação restrita à área próxima a suas tocas, os roedores agora estão mais ousados, se aventurando em distâncias mais longas, explorando novas regiões, mesmo durante o dia.

No final de março, depois que os turistas já haviam ido embora de Nova Orleans e os moradores estavam em quarentena, as redes sociais e a imprensa americana mostraram imagens de dezenas de ratos circulando livremente pela Bourbon Street, principal rua da zona turística da cidade.

Na época, a prefeita, LaToya Cantrell, declarou que o fechamento dos restaurantes estava “levando nossos roedores à loucura”.

Em Chicago, a imprensa local relatou no mês passado que as centenas de milhares de ratos que vivem na cidade estavam se aventurando mais longe e durante o dia em busca de comida, em um comportamento atípico.

Na capital americana, Washington, a prefeitura recebeu mais de 800 ligações ligadas a problemas com roedores nos últimos 30 dias.

Recomendações

Com essas mudanças de comportamento, especialistas alertam que é possível que algumas áreas residenciais que antes não registravam a presença de roedores passem a enfrentar o problema.

Apesar de não haver indicação de que possam transmitir a covid-19, ratos podem transmitir dezenas de outras doenças aos seres humanos, por meio do contato destes com fezes, urina e saliva dos roedores e, de forma indireta, por pulgas ou carrapatos que tiveram contatos com ratos.

O CDC diz que os moradores e proprietários comerciais devem adotar medidas para “eliminar condições que possam atrair e sustentar a presença de roedores”, como vedar o acesso às casas, remover entulho e vegetação pesada, manter o lixo em recipientes fechados e retirar dos pátios a ração para animais de estimação e pássaros.

Corrigan ressalta que, quando há ratos em uma área, é sinal de que há comida. “Geralmente é porque estamos depositando o lixo de maneira incorreta”, afirma.

Ele diz que sua receita para evitar a presença de ratos é simples. Primeiro, é preciso assegurar que nenhum rato ou qualquer outro animal conseguirá ter acesso ao lixo. Em segundo lugar, procurar e vedar frestas embaixo das portas.

A escassez de comida também deve facilitar a captura de roedores, atraídos pelas iscas, e algumas cidades, como Nova Orleans, anunciaram que estão aumentando o número de armadilhas.

Mas Corrigan afirma que, apesar das dificuldades atuais, a população de ratos nas cidades afetadas deve se recuperar rapidamente assim que restaurantes, hotéis e outros estabelecimentos voltarem a funcionar.

“Eles são muito resilientes”, afirma.

BBC Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    Verdade Irani Gomes, a mais pura verdade.

  2. Zurc disse:

    E no Brasil???

  3. Gabriel disse:

    E no Brasil???

  4. Júnior disse:

    E no Brasil???

  5. Irany Gomes disse:

    Já aqui no Brasil, os ratos políticos, e principalmente as ratazanas Petralhas, estão fazendo a festa, com o dinheiro destinado ao combate do covid19.

    • sps disse:

      Gente, pra que essa agressividade? Onde está a civilidade? Sempre vai existir esquerda, direita, centro, extremistas, mas não podemos esquecer que somos seres humanos e, como tal, temos que ter ações e reações humanas. Chega de tanto ódio!!! Vamos dá um basta nisso e seguir com opiniões, críticas e sugestões com civilidade, não com negacionismo. Olhemos um ao outro. Queremos o bem para o nosso país. Cada um com sua opinião, mas com sincero respeito. Basta de agressões e violência. Sigamos em paz e acima de tudo com fé, que as coisas irão mudar para melhor se nos unirmos. Caso contrário será catastrófico para todos. Chega!

    • Jb disse:

      Pq so visam o pt sao tds . De a az so mudam as siglas e os numeros. Todos tem a mesma missao iludir os cidadãos e surrupiar os cofres do brasil.

  6. Enir Dias disse:

    Sempre assisto o blog de BG. Querem calar o povo de dar opiniões. No Brasil é um país democrático? Se for é para uns e outros não? Caso me critiquem não é . Caso me elogiam é. É assim.

Covid-19: Faltam respiradores na UPA Cidade da Esperança; pelo menos cinco pacientes precisam dos aparelhos

A Unidade de Pronto Atendimento do barro Cidade da Esperança, na Zona Oeste de Natal, tem cinco pacientes na sala amarela, que trata casos de covid-19, precisando de respiradores para intubação.

O Blog entrou em contato nesta sexta-feira(22) com uma pessoa de identidade preservada, que trabalho no local, que confirmou que a UPA está sem respiradores.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rai Júnior de gois disse:

    Silva, procure se conformar melhor AS UPAS, São administrada pelo munícipio.

    • Silva e silva. disse:

      O governo virou as costas pros municípios do RN inteiro viu?
      Procure se informar, pra vê se é verdade.
      Ok?

  2. Silva disse:

    O governo do estado nada fez ! É só incompetência !

  3. Minion de Peixeira disse:

    Esse tempo todo de devastação econômica, sob pretexto de dar tempo para a saúde pública se preparar e se ter esse tipo de notícia?

Trinta municípios da região Agreste do RN ficam sem água até este sábado

FOTO: CAERN/ASSECOM

Duas paradas de energia registradas nessa quinta-feira (21) afetaram o abastecimento dos 30 municípios que são atendidos pelo sistema adutor Monsenhor Expedito, região Agreste do Estado. A primeira parada foi registrada por volta de meio dia, próximo ao município de Monte Alegre.

A retomada do fornecimento elétrico apresentou oscilações, afetando o bombeamento inicial da água e causando uma variação de vazão. Esse processo causou um golpe na tubulação, provocando um vazamento. A Caern deve concluir o serviço no final da tarde desta sexta-feira (22), pois o vazamento ocorreu na tubulação que passa sob uma ponte construída sobre o Rio Trairi, tornando a execução do trabalho mais difícil.

Às 17h foi registrada outra interrupção no fornecimento de energia, desta vez na Estação de Bombeamento localizada no município de Boa Saúde, a EB-3. A previsão da Cosern é que a energia seja religada por volta das 22h, porém o sistema só poderá ser religado após a conclusão do serviço em Monte Alegre, que está previsto para às 18h desta sexta (22).

O abastecimento deverá ser totalmente normalizado na manhã de domingo (24), quando a rede estará completamente pressurizada. Confira a lista dos municípios afetados com a parada:

Lagoa de Pedras, Lagoa Salgada, Boa Saúde, Serrinha, São José de Campestre, Lagoa D’Anta, Passa e Fica, Serra Caiada, Senador Elói de Souza, Tangará, Santa Cruz, Bom Jesus, São Pedro do Potengi, Ielmo Marinho, São Paulo do Potengi, Santa Maria, Lagoa de Velhos, Barcelona, Rui Barbosa, São Tomé, Sítio Novo, Lajes Pintada, Serra de São Bento, Monte das Gameleiras, São Bento do Trairi, Coronel Ezequiel, Japi, Campo Redondo, Monte Alegre e Jaçanã.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. JK disse:

    Que linda a imagem da Matéria. MINHA TANGARÁ/RN.

    • Silva e silva. disse:

      Nossa!!
      Santa Terezinha nós abençoe nesses tempos difíceis.
      Amém!!

  2. Onir Nobre Oliveira de Medeiros disse:

    Praticamente todas as semanas tem falta de água aqui em Monte das Gameleiras. Desde terça-feira dia 19/05 estamos sem água nas torneiras.

VÍDEO: Reportagem do Jornal Nacional destaca que Rio Grande do Norte enfrenta falta de vagas nas UTIs

ASSISTA AQUI

As unidades de terapia intensiva também estão lotadas no Rio Grande do Norte.

Há quase 20 dias, o marido de Joelma tem sintomas da Covid-19. José Haroldo procurou um posto de saúde, os médicos suspeitaram de dengue e mandaram ele de volta para casa. Com dificuldade para respirar, na última quarta-feira (6), o paciente de 37 anos foi até uma unidade de pronto atendimento, onde fez o teste de Covid-19 e ficou internado.

Na segunda-feira (11), José Haroldo foi transferido para o hospital de campanha de Natal. Mas Joelma disse que o marido ligou de madrugada pedindo ajuda: “Ele me ligou pedindo para levar um nebulizador para ele conseguir respirar”.

Sem respirador e sem Unidade de Terapia Intensiva no hospital de campanha que foi aberto na segunda-feira, José Haroldo foi levado de volta para a unidade de pronto atendimento na manhã desta terça-feira (12). No fim da tarde, ele foi transferido, desta vez, para o hospital da Polícia Militar.

A Secretaria de Saúde de Natal declarou que das 39 vagas de UTI, dez estão disponíveis, mas devem ser ocupadas até quarta-feira (13). Afirmou também que está esperando a chegada de 70 respiradores para abrir novos leitos de UTI.

Na rede estadual, a situação também preocupa. Dos 100 leitos de UTI exclusivos para Covid-19, 73 estão ocupados.

No dia 2 de maio, dona Maria de Lourdes, de 72 anos, morreu de Covid-19 depois de esperar mais de 24 horas por um leito de UTI na cidade de Ipanguaçu, a menos de cem quilômetros do hospital regional em Mossoró, para onde ela deveria ter sido levada.

“Ela passou mais de 24 horas sofrendo, em busca de um leito. Foi difícil pra ela, eu tenha certeza que foi muito difícil. Ela lutou muito pela vida. Infelizmente, eu perdi minha vozinha”, conta a jornalista Anne Caroline Lima, neta da Dona Maria.

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte declarou que a Central Metropolitana de Regulação orientou o médico da Dona Lourdes a fazer o pedido de leito de UTI para a prefeitura de Mossoró. O médico afirmou que fez o pedido por e-mail, mas a prefeitura de Mossoró declarou que não recebeu.

A Secretaria de Saúde de Natal não explicou o motivo da demora para José Haroldo conseguir um vaga na UTI.

Jornal Nacional – Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    Digo ainda amigo, que passei 35 anos da minha vida me doando aos que procuravam o Walfredo Gurgel/ P.S. Clóvis sarinho. Hoje fico triste com tantos comentarios sem fundamento, quando há tanta coisa a se construir.

  2. Pedro disse:

    Amigo Ricardo Lúcido, eu não votei em Bolsonaro, tenho uma avaliação particular sobre esses rapazes que militam na política partidária, longe deles o máximo possível, não defendo ladrão ou figura míticas.

  3. Cigano Lulu disse:

    Meus planos foram por água abaixo: pretendia arrematar esse hotel quando fosse leilão novamente, mas não imaginava que a Justiça do Trabalho tivesse a pachorra de emprestá-lo à prefeitura para que fosse usado como hospital de campanha contra a pandemia de Covid-19.
    Minha égua Adelaide está inconsolável com tamanho casuísmo. E eu pergunto: "E daí?"

  4. Pryscilla disse:

    A responsabilidade não é somente dos gestores. Vejam o Alecrim: Vive lotado. Praia de Ponta Negra: Cheia de gente nos finais de semana. Aluma grande parcela dos natalenses vive uma vida normal como se o vírus não existisse.

  5. Chicó disse:

    Onde foram investidos os recursos enviados pelo governo federal ? Onde estão os testes enviados pelo governo federal ?

  6. LEO disse:

    CADÊ O MILHÕES DE REAIS QUE FORAM ENVIADOS DO GOVERNO FEDERAL,PELO PRESIDENTE BOLSONARO PARA CONTER O COVID 19? EM GOVERNADORA????? O POVO QUE SABER!!!!

  7. Manoel disse:

    Agora o Gado vai apoiar a globo.
    A vida desse povo deve estar um martírio. Uma hora diz q a emissora é comunista, que quer derrubar o "minto", a outra apoia, depois defende o imbecil da presidência q depois desmente o que disse. Isso para tdos os meios de comunicação nacional e internacional. A quantidade de alucinógenos e tranquilizantes q essa turma está tomando deve ser enorme.

  8. Pedro disse:

    Infelizmente com essa atual Gestão da SESAP, estamos entrergues a própria sorte. A incompetencia, falacia, intrigas, falta de resolutividade, reunioes infindaveis, que nao resolvem nada, muita conversa, mentira e na pontac o povo que se vire, Deus permita que o virus se resolva e va embora, pois se depender dos atuais condutores da gestao, muitps ainda devem morrer.
    Em tempo: as amostras pata exames estao se acumulando no LACEN, pouco ou nada vem sendo feito, os funcipnariios estao apavorados.

    • RICARDO LÚCIDO disse:

      Pedro cada fez mais admiro seus comentários . Tô com vc e não abro nem para um trem carregado de respirador chinês . A propósito o amigo já se arrependeu do voto no Bozo . Em caso positivo , sinalize aqui . Oh glória !

  9. Ade disse:

    Sem credibilidade