Presidente da CBF banca Mano e diz que é hora de calma. "Não quero mudanças"

O presidente da CBF, José Maria Marin, bancou Mano Menezes como técnico da seleção brasileira. “Não quero mudanças, é hora de serenidade”, disse o cartola neste domingo, em Estocolmo.

A seleção brasileira está na capital sueca para disputar um amistoso na quarta-feira, contra a Suécia. O jogo não vai ter o clima de festa que a CBF planejava ao marcar o amistoso.

No último sábado, a seleção brasileira perdeu a disputa da medalha de ouro na Olimpíada de Londres, ao ser derrotada pelo México por 2 a 1.

Marin também confirmou a permanência de Andres Sanchez no cargo de diretor de seleções.

“Temos que pensar na Copa das Confederações [em 2013] e na Copa do Mundo [2014]”, disse o presidente da CBF.

Folha.com

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Renato Souza disse:

    Minha opinião é bem contrária a de muitos. Essa mania feia de trocar de técnico após uma decepção é coisa de brasileiro. Seria como desmerecer o México que trabalhou melhor no jogo da final, principalmente após um erro. Talvez o único erro de Mano Menezes foi segurar por todo o jogo a permanência de Rafael em campo. Depois do erro nos 30 segundos, o lateral direito ficou visivelmente abalado durante todo o jogo. Manter o técnico e a filosofia de jogo que tem sido trabalhada é o melhor caminho. Antes de encerrar deixo minha crítica a Rede Record, que logo após o jogo já estava querendo assinar a carteira de trabalho de Felipão como novo técnico da seleção brasileira. Seria muito injusto para Mano desenvolver todo um trabalho para outros assumir faltando apenas um ano para a Copa das Confederações.

    • Paulo Benevides disse:

      O time do Brasil nao convenceu em nenhum jogo. Vai aguardar perder mais o que pra tirar esse técnico por demais limitado.

COMENTE AQUI