Política

Socorro para folha de pessoal depende diretamente da venda de ativos e de imóveis

por Dinarte Assunção

Uma das principais formas de socorro que o Governo do Estado espera obter do governo federal está diretamente associada à aprovação do projeto que autorizam, na Assembleia Legislativa, a venda de imóveis e ativos do Rio Grande do Norte.

De acordo com o deputado federal Fábio Faria, na reunião com a bancada federal nesta terça-feira (16), foi sinalizado pela equipe econômica de Brasília que para as operações de crédito que devem socorrer o Estado se concretizarem não serão aceitos apenas os imóveis como garantia.

“É muito importante destacar isso. Não há como conseguir os empréstimos colocando os imóveis como garantia. O que nos foi explicado que é eles têm que ser liberados, autorizados para a venda”, explicou o deputado.

Opinião dos leitores

  1. Se pelo menos 40% do eleitorado

    do estado anular os votos da próxima eleição, eles mudariam o rumo da história

  2. Conversa FIADA, para enganar bestas. Sempre vão dizer q é para pagar servidores, qdo os recursos ficam disponíveis na conta do Estado eles desviam. ALGUÉM SABE DIZER SE TÊM FORNECEDORES EM ATRASO NO RN?

  3. O RN tem a bancada mais fraca de todos os Estados da Federação. Todos balançando a cabeça e se curvando as exigências da turma de Temer.

  4. Essa é a chamada reunião meia boca, não resolve, so serve pra tira foto. O caminho é outro esses parlamentares ao invés de estarem preocupados em indicar cargos no governo, deveriam botar a faca no pescoço desses disonestos e dizerem. Da qui pra frente ou o sr ajuda ao RN ou vou trabalhar contra a reforma da previdência, o povo potiguar não aguenta essa humilhação, ponto final. O fato é que essa bancada e FRACA IGUAL A CALDO DE BILOCA , são todos descomprometidos com o Estado, só pensam em reeleição.

    1. O importante que a cúpula, ñ acredita neste Governo, já tem conhecimento que dinheiro para esse governo é buraco sem FUNDO.

  5. Que chantagem!!!! O governo federal libera para os outros estados sem cobrar nada e para o RN tem essa imposição.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Não há possibilidade de racionamento em 2021, diz Operador Nacional do Sistema Elétrico(ONS)

Foto: Vinícius Schmidt/Metrópoles

O diretor-geral do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), Luiz Carlos Ciocchi, afirmou nesta quinta-feira (23) que o sistema elétrico terá condições de atender a demanda até o fim do ano sem a necessidade de racionamento compulsório de energia.

“Não há a possiblidade de racionamento em 2021”, disse, em evento virtual promovido pelos jornais “O Globo” e “Valor Econômico”. Ele não descartou, porém, a possibilidade de problemas de atendimento aos horários de pico, quando o consumo é maior.

“Esse período de outubro a novembro é mais crítico, a carga aumenta, o calor aumenta, o uso de ar condicionado aumenta, mas temos as termelétricas e acreditamos que teremos condição de enfrentar o atendimento com segurança.”

Também presente no evento, o secretário de Energia Elétrica do MME (Ministério de Minas e Energia), Christiano Vieira reforçou a avaliação do ONS, dizendo que as medidas já anunciadas pelo governo vão garantir o abastecimento de energia este ano.

“Esse conjunto de medidas é suficiente hoje para atender os requisitos de energia e de potência de 2021 e 2022”, afirmou. A expectativa é que a geração térmica continue em alta durante todo o ano que vem, para garantir a passagem pelo próximo período seco.

Em outubro, o governo deve realizar leilão emergencial para a contratação por cinco anos de térmicas que hoje estão sem contrato, mas vêm gerando energia a preços elevados para ajudar a enfrentar a crise.

O leilão tem o objetivo de ajudar a encher novamente os reservatórios, que estão em níveis historicamente baixos. Com contratos mais longos, o governo espera reduzir o custo dessa energia emergencial.

O secretário do MME reconheceu que a estratégia terá custo para o consumidor, mas disse que com a chegada das chuvas, o sistema terá que gerar energia hidrelétrica do Norte no início do ano e, assim, as térmicas mais caras devem ser desligadas.

“Vamos usar mais térmicas do que o normal, mas menos do que hoje” disse. “E o que fica de fora? As mais caras, menos eficientes.” A térmica mais cara do Brasil hoje, William Arjona, no Mato Grosso do Sul, opera hoje por R$ 2.443 por MWh (megawatt-hora).

Para a economista-chefe do Credit Suisse Brasil, Solange Srour, as incertezas em relação ao abastecimento de energia têm impactado na decisão de investimentos no país. Além do risco de racionamento, diz, há grande preocupação com a pressão inflacionária gerada pela alta da conta de luz.

“O setor empresarial não está tomando decisão nenhuma”, afirma. “Porque entramos num ano em que teremos eleição muito polarizada e ao mesmo tempo podemos ter que reduzir compulsoriamente o consumo de energia, o que afeta muito não só a indústria, mas também o setor de serviços, que é o principal do PIB.”

Nesta quinta, o ONS anunciou que o programa de redução voluntária da demanda de energia por grandes clientes teve mais 205 MW (megawatts) em projetos aprovados. Assim, a economia prevista para setembro chega a 442 MW.

Segundo Vieira, esses programas de redução da demanda não constam das projeções do governo para o abastecimento até o fim do ano, que considera apenas as medidas de aumento da oferta e de melhor uso do sistema de transmissão de energia.

Folha de São Paulo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

CEO da Moderna diz que pandemia de Covid-19 pode acabar em um ano

Foto: EPA

O CEO da Moderna, Stéphane Bancel, acredita que a pandemia do novo coronavírus pode acabar em um ano, já que o aumento da produção de vacinas garantirá o abastecimento global, disse ele ao jornal suíço Neue Zuercher Zeitung.

“Se você olhar para a expansão da capacidade de produção em toda a indústria nos últimos seis meses, doses suficientes devem estar disponíveis até meados do próximo ano para que todos neste planeta possam ser vacinados. Doses de reforço também devem ser possíveis na medida necessária”, disse Bancel ao jornal.

Ele disse que, em breve, as vacinas também estarão disponíveis até para as crianças.

“Quem não se vacinar vai se imunizar naturalmente, porque a variante Delta é muito contagiosa. Dessa forma, vamos acabar em uma situação parecida com a da gripe. Você pode se vacinar e ter um bom inverno. Ou você não faz isso, corre o risco de ficar doente e, possivelmente, até acabar no hospital.”

Questionado se isso significa um retorno à normalidade no segundo semestre do próximo ano, ele disse: “A partir de hoje, daqui a um ano, presumo”.

Bancel disse esperar que os governos aprovem as vacinas de reforço para as pessoas já vacinadas porque as pessoas nos grupos de risco vacinadas no começo do ano “sem dúvida” precisam de uma atualização.

O CEO afirmou que a dose de reforço da Moderna é composta por metade da dose original, o que significa que mais pessoas podem ser atendidas.

“O volume da vacina é o maior fator limitante. Com metade da dose, teríamos 3 bilhões de doses disponíveis em todo o mundo para o próximo ano, em vez de apenas 2 bilhões”, disse ele.

A composição da dose de reforço permanece a mesma que a original deste ano porque a Moderna não teve tempo suficiente para alterá-la.

“No momento, estamos testando [vacinas] otimizadas para a variante Delta em ensaios clínicos. Elas formarão a base para a vacinação de reforço para 2022. Também estamos testando imunizantes contra a Delta mais Beta, a próxima mutação que os cientistas acreditam ser provável.”

A Moderna pode usar as linhas de produção existentes tanto para o imunizante contra novas variantes como para a vacina original contra a Covid-19. O preço da vacinação permanecerá o mesmo, disse ele.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Assembleia Legislativa aprova transferência temporária da sede do Governo para Mossoró

Foto: João Gilberto

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte aprovou, por unanimidade, a autorização para o poder Executivo transferir, temporariamente, a sede do Governo para o município de Mossoró. A mudança ocorrerá entre os dias 28 e 30 de setembro.

O objetivo para a transferência temporária da sede do Governo é homenagear Mossoró pelo pioneirismo na abolição da escravatura. Em 2021, serão comemorados 138 anos desde que a cidade libertou os escravos – o que ocorreu cinco anos antes da Lei Áurea.

“Nós mossoroenses receberemos o Governo do Estado de braços abertos. É uma data que é celebrada com muitas ações em Mossoró. A cidade estará em festa e agradecemos desde já a autorização para instalar o Governo”, disse a deputada estadual Isolda Dantas, líder do PT na Casa.

A transferência da sede do governo coincidirá também com a posse da nova reitora da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (Uern), professora Cicília Maia, que foi nomeada em maio deste ano.

Aliás, os deputados também aprovaram na mesma sessão projeto que extingue a lista tríplice para nomeação de reitor e vice-reitor da UERN. Por decisão unânime dos parlamentares, a partir de agora o Governo do RN passará a nomear os vencedores do processo democrático promovido pela comunidade acadêmica. A proposta foi defendida tanto pelo líder do governo na Casa, deputado Francisco do PT, como pela deputada Isolda Dantas.

“A UERN tem reconhecimento da comunidade universitária. Esse projeto permite que reitores eleitos sejam os empossados. Tivemos situações que levaram a queda desse princípio democrático em outras universidades, daí a importância desse projeto, que garante que reitor eleito seja o nomeado e acaba com lista tríplice para UERN”, disse Isolda.

Os deputados aprovaram ainda projeto que abre aos orçamentos fiscal e da seguridade social do Estado, crédito especial no valor de R$ 100 mil. A medida facilita transferência de emendas individuais como também a vida administrativa dos municípios potiguares.

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Prefeitura do Natal vai possibilitar mudança de tipologia de flat para uso residencial

Foto: Alex Regis

A proposta de mudança de tipologia de flat para uso residencial chega no momento importante da economia local. Com essa mudança, os flats já usados pelos natalenses como moradia terão a possibilidade de reduzir suas taxas de juros e/ou vender as unidades com taxas mais baixa e vai possibilitar ao município promover o aquecimento de nosso mercado imobiliário interno, pois este contribui de forma significativa nas taxas e arrecadações municipais de longo e curto prazos, como IPTU e Itiv. As novas regras foram publicadas no Diário Oficial do Município (DOM) desta quinta-feira, 23.

Nos anos de 2003 a 2007, Natal viveu um incremento significativo de capitais investidos na construção civil, mais especificamente em equipamentos urbanos voltados a segunda moradia e unidades para veraneio e férias para estrangeiros. Naquela época, com os investimentos internacionais em alta, o mercado se sustentava de auto-financiamentos e de vendas realizadas diretamente nas imobiliárias, sem o intermédio de instituições de financiamento como mediadores ou aportadores destas negociações.

Nesse momento surgiram as unidades de serviços tipo flat, que quando projetados, era possível fazer duas vezes mais unidades do que o residencial multifamiliar. Os parâmetros utilizados para a construção de residenciais multifamiliares, era a densidade por ser de uso permanente e exigia mais infraestrutura e serviços urbanos. Já para os flats eram considerados a área construída e a capacidade máxima de construção de cada bairro ou região, ou seja, por ser um local de passagem não teria uso permanente como os residenciais e demandaria menos infraestrutura e serviços.

Este movimento fez com que diversas pessoas comprassem unidades de hospedagem/serviços (flats) pensando que estavam adquirindo unidades residenciais. Isso foi observado pelos técnicos da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), que viram as demandas por infraestruturas e serviços urbanos serem reforçadas, quando necessário, à época de início de funcionamento e ocupação das referidas unidades comerciais.

Outro fato bastante significativo, que transcende a dimensão física das edificações como demandas de infraestruturas, área construída e vagas de garagem, e também a dimensão financeira particular dos compradores, com as taxas diferenciadas para aquisição com aporte de bancos, é o fato de que a unidade de flat, por ser comércio/serviços, tem também o IPTU majorado, em relação ao residencial. Neste ponto, tanto o mercado quanto os consumidores foram prejudicados na aquisição e comercialização dessas unidades.

Para atender essa demanda represada, a nova lei cria essa possibilidade de mudança de tipologia de unidade de flat, com característica residencial, em unidade residencial, de forma individual, que poderá ser solicitada junto à Semurb, que vai emitir alvará para legalização, certidão de característica e habite-se, exclusivamente para imóveis já legalizados. Deverá ter a unidade, no mínimo, uma área construída de trinta metros quadrados, em condições de habitabilidade, com no mínimo um banheiro, seus compartimentos devem estar com dimensões, pés direitos e áreas mínimas previstas no artigo 144 da Lei Complementar 055/2004 (Código de Obras) para obter o benefício.

O empreendimento deve estar localizado em zona sem restrição para implantação de residencial multifamiliar, conforme o Plano Diretor. Para casos de mudança solicitada para todas as unidades de um prédio ou conjunto de edificações, deverá ser apresentada anuência de todos os proprietários ou representantes legais. Só poderão requerer as unidades tipo flat, que façam parte de empreendimentos que estejam licenciados ou legalizados, incluindo os em execução, desde que tenham comprovem a legalidade da obra, emitido em até a data de entrada em vigor da lei.

Para o titular da Semurb, Thiago Mesquita a lei vem para facilitar a vida do contribuinte possibilitando o seu acesso a linhas de financiamento mais baratas e possibilitar o aquecimento dos negócios praticados na nossa cidade – visando a melhoria econômica e do mercado de trabalho local “Temos a certeza que não haverá impacto nem aumento de demanda de serviços e infraestruturas públicos com a aplicação da nova lei. E ainda, será de extrema importância para o bom funcionamento da cidade”, reforça ele.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Rogério Marinho lança candidatura com prefeitos que receberão tratores; procuradores veem propaganda antecipada, enquanto ministro defende sua ação

Foto: Jorge William/O Globo

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, lança no domingo (26) seu projeto ao Senado Federal em evento em Caraúbas, no Oeste potiguar, em agenda que se estende com a entrega de tratores a prefeitos, o que acontecerá na segunda (27), em Mossoró.

Conforme o Blog do Dina apurou, vários prefeitos pretendem participar da solenidade em Caraúbas e seguir para Mossoró para, no dia seguinte, receber os equipamentos, que estão sendo acomodados em pátio na Ufersa, conforme imagem obtida pelo blog de registro dessa quarta-feira (22).

De acordo com o convite do Ministério do Desenvolvimento Regional ao qual o blog teve acesso, serão distribuídos quatro dessalinizadores em uma comunidade rural, pela manhã, e “máquinas e equipamentos para o Rio Grande do Norte” à tarde, em evento no qual deve ser lançado programa “Rota da Fruticultura”.

Procurado pelo blog para comentar o assunto, o ministro Rogério Marinho afirmou que sua agenda reflete o apoio do grupo do presidente Bolsonaro à sua pauta e que vê as críticas com naturalidade, já que, segundo ele, “quem não tem capacidade de ser vidraça que fique em casa”.

Propaganda antecipada

Dois membros dos ministérios públicos Estadual e Federal, com atuação eleitoral, foram procurados pelo Blog do Dina para comentar o caso.

A reportagem criou um cenário hipotético e omitiu o nome de Rogério Marinho, indagando se um agente público nas condições dessa agenda estaria incorrendo em algum tipo de ilegalidade.

“[Estaria incorrendo] em propaganda eleitoral antecipada. Mas seria necessário comprovar que a ida dos prefeitos em um dia, num evento político, guarda relação com a agenda institucional, no outro. Do ponto de vista da Justiça, no fim da contas, compensa para o agente público porque ele, no máximo, recebe uma multa. Diante do dividendo que ele pode obter, essa ação compensa, infelizmente”, explicou um deles.

Para o outro membro do parquet, há propaganda eleitoral antecipada do ponto de vista prático, mas pelo aspecto jurídico não se sustenta mais.

“É que desde 2016 está configurado que esse tipo de ação não tem força suficiente para se manter até a eleição. Seria mais fácil comprovar propaganda eleitoral antecipada se a agenda em questão se repetisse com frequência ao invés de ser um fato em período tão distante da eleição ainda”, explicou o membro do MPF, que ainda advertiu da ação de improbidade sobre prefeitos, se comprovado uso de recursos municipais para custear a agenda política.

‘Tratoraço‘

O ministro do Desenvolvimento Regional aparece como pivô do que o jornal o Estado de S.Paulo tem descrito como “orçamento secreto”, pelo qual emendas parlamentares têm sido utilizadas sem critério e sem transparência.

O caso ganhou ares de escândalo por, também, ter contornos de compra de apoio político. Marinho rebate essa versão, afirmando que as emendas foram aprovadas no orçamento e sua distribuição cumpre o rito institucional.

As máquinas que serão distribuídas estão sendo guardadas em pátio da Ufersa desde maio desse ano, conforme revelou o Blog do Barreto.

Outro lado

Ao Blog do Dina, o ministro Rogério Marinho afirmou que o evento de domingo significa a partida inicial de um projeto político. “Vamos conversar com o nosso grupo político e se posicionar como candidato. Vamos largar…”, afirmou.

Indagado sobre as críticas a respeito da agenda política atrelada à institucional, ele afirmou que as críticas são encaradas com naturalidade.

“O Estadão fez uma matéria comigo me acusando de inverdades. Além disso tudo, pinçou algo de 1,3 milhão em meio a um orçamento de mais de R$ 3 bilhões”, comentou o ministro, também ironizando: “Quem não tem capacidade de ser vidraça que fique em casa.

Marinho trava com Fábio Faria uma disputa para decidir quem será candidato a senador pelo grupo do presidente Jair Bolsonaro. O ministro do Desenvolvimento Regional lembrou que ninguém é candidato de si, mas asseverou que tem apoios.

“O grupo que apoia o presidente aqui a grande maioria está comigo. Ninguém é candidato de si mesmo. Para você construir um projeto de candidatura, além de apoio institucional, a base mais convencional, precisa ter aderência com o sentimento da população. Estamos colocando o nome para essa avaliação”, afirmou.

*Atualização às 11h41: O ministro Rogério Marinho entrou em contato para afirmar que chegará ao estado no sábado em voo comercial, pago por ele, e que sua agenda institucional só se inicia na segunda

Blog do Dina – por Dinarte Assunção

Íntegra de matéria AQUI.

 

Opinião dos leitores

  1. RM, nunca bateu um prego em uma barra de sabão, mas achou que alguns direitos que vem na CTPS eram “vantajosos demais”. Era bom ele passar uns anos em uma empresa privada pra ver se aprende algo.

    1. Hora do povo expurgar da vida pública, essa figura letal aos trabalhadores. Foi ele que conduziu a reforma trabalhista que tirou direitos históricos dos trabalhadores e a reforma da previdência que deixará os trabalhadores com chance quase nula de se aposentar. Foi elevado a condição de ministro de um governo que só tem interesse em fazer o mal. Isso é o que interessa pra eles.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN) abre mais de 200 vagas para diversos cursos na área de TI

Foto: Ascom/UFRN

Fundado com a missão de fomentar um polo de Tecnologia da Informação (TI) em Natal e de desenvolver formação e pesquisa nessa área, o Instituto Metrópole Digital (IMD), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), está com mais de 200 vagas abertas neste mês de setembro para ingresso em diversas modalidades de cursos.

As oportunidades estão distribuídas entre cursos de especialização, mestrado (acadêmico e profissional) e doutorado, além de formações do Programa de Estudos Secundários (PES), que podem ser feitas por qualquer profissional com ensino superior completo ou incompleto reconhecido pelo MEC.

As formações do PES estão com inscrições abertas até o próximo sábado, 25, e são oferecidas 35 vagas, distribuídas entre sete áreas: Bioinformática, Ciência de Dados, Inovação e Empreendedorismo, Informática Educacional, Inteligência Artificial, Internet das Coisas e Jogos Digitais. O  processo seletivo consiste em prova on-line de conhecimentos específicos. Os cursos, que são gratuitos, têm duração máxima de 24 meses. Mais informações podem ser obtidas por meio deste link (buscar por Estudos Secundários).

Dispositivos móveis

Dentre as especializações ofertadas pelo IMD, está a de Desenvolvimento para Dispositivos Móveis, que tem 70 vagas abertas e cujas inscrições podem ser feitas até o dia 6 de outubro.  O processo seletivo consiste em análise de experiência profissional e avaliação de histórico escolar. Mais informações estão disponíveis no link (buscar por Dispositivos Móveis).

Outra formação do Instituto é o mestrado profissional do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia da Informação (PPGTI). Com três linhas de pesquisa principais – Engenharia de SoftwareInteligência Computacional e Infraestrutura de TI –, o programa está com 29 vagas abertas (buscar PPGTI) e o prazo de inscrições se encerra no dia 28 deste mês.

Tecnologias educacionais

Também no formato de mestrado profissional, encontra-se a formação do Programa de Pós-Graduação em Tecnologias Educacionais (PPGITE). Para o curso, são oferecidas, neste momento, 33 vagas ao todo, com inscrições abertas até o dia 7 de novembro.

O mestrado dispõe de duas linhas de pesquisa – Desenvolvimento de Tecnologias Educacionais e Práticas Educativas com Tecnologias Digitais – e tem duração total de 360 horas. A nova turma está com as aulas previstas para começar em abril de 2022. Mais informações estão disponíveis no Sigaa, na seção de processos seletivos.

Bioinformática

Já o Programa de Pós-Graduação em Bioinformática (PPGBioinfo) do IMD está com processo seletivo aberto desde o primeiro trimestre deste ano. Em regime de fluxo contínuo, a seleção oferece agora, em sua Demanda 3, um total de 50 vagas, distribuídas para mestrado e doutorado, cujas inscrições seguem abertas até os dias 23 e 29 de outubro, respectivamente.

As oportunidades são regidas por três editais diferentes. Dois deles coordenam o ingresso de pesquisadores de empresas de TI ou de biotecnologia nos cursos de mestrado ou doutorado, ambos com 10 vagas. Já o terceiro edital oferece 30 vagas para doutorado em ampla concorrência.

Com UFRN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

SE LIGA NA OPORTUNIDADE: SINE-RN oferece nesta quinta-feira 105 vagas de emprego para Natal, região metropolitana e Mossoró

A Subsecretaria do Trabalho da Sethas-RN, através do SINE-RN, oferece nesta quinta-feira, dia 23 de setembro, 105 vagas de emprego para Natal, Região Metropolitana e Mossoró e região.

Para concorrer às vagas, o(a) candidato(a) deve se cadastrar via Internet no Portal Emprega Brasil do Ministério do Trabalho e Emprego, através do endereço empregabrasil.mte.gov.br ou nos aplicativos Sine Fácil e Carteira de Trabalho Digital, disponíveis para Android e IOS.

As vagas para pessoas com deficiência são uma parceria da Subsecretaria do Trabalho da SETHAS com a Coordenadoria de Promoção e Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência da Semjidh.

Todas as oportunidades estão sujeitas a alteração. Para saber em tempo real qual ocupação está de acordo com seu perfil profissional é necessário acessar o empregabrasil.mte.gov.br com o seu login (PIS) e senha ou através do celular no aplicativo SINE Fácil.

Quer tirar alguma dúvida ou agendar um atendimento? Ligue: (84) 3190-0783, 3190-0788.

O atendimento é de segunda a sexta, das 8h às 12h.

QUANTIDADE DE VAGAS

Natal e Região Metropolitana

ASSISTENTE DE VENDAS 01

ATENDENTE DE MESA 01

AUXILIAR DE ARMAZENAMENTO 02

CONTROLADOR DE PRAGAS 01

DESENHISTA INDUSTRIAL GRÁFICO (DESIGNER GRÁFICO) 02

INSTALADOR DE SOM E ACESSÓRIOS DE VEÍCULOS 01

INSTALADOR-REPARADOR DE LINHAS E APARELHOS DE TELECOMUNICAÇÕES 18

MANICURE 03

MASSAGISTA 06

MECÂNICO DE AUTO EM GERAL 01

MECÂNICO DE AUTOMÓVEL 04

PIZZAIOLO 01

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA 01

VENDEDOR PRACISTA 02

PCD – Pessoas com Deficiências

AUXILIAR DE ENGENHEIRO DA CONSTRUÇÃO CIVIL 01

AUXILIAR DE LIMPEZA 02

AUXILIAR DE LIMPEZA 03

OPERADOR DE TELEMARKETING ATIVO E RECEPTIVO 50

PEDREIRO 01

RECEPCIONISTA ATENDENTE 01

Mossoró e Região

COZINHEIRO GERAL 01

PADEIRO 01

VENDEDOR PRACISTA 01

Total geral = 105 vagas

Opinião dos leitores

  1. No dia que abrir vagas de batedor de carteiras e de comedor de mortadela estragada, vai chover de esquerdopatas querendo mais. Kkkķkkk Essas cambada não gosta de trabalho.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN registra taxa de ocupação de leitos críticos para covid de 25%

Foto: (Reprodução/Regula/Sesap)

A taxa de ocupação de leitos críticos das unidades públicas de saúde no RN é de 25%, registrada no fim da manhã desta quinta-feira (23). Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 103.

Até o momento desta publicação são 159 leitos críticos (UTI) disponíveis e 53 ocupados, enquanto em relação aos leitos clínicos (enfermaria), são 109 disponíveis e 50 ocupados.

Segundo a Sesap, a Região metropolitana apresenta 29,1% dos leitos críticos ocupados, a região Oeste tem 14,8% e a Região Seridó tem 23,5%.

Opinião dos leitores

  1. Graças ao Presidente Bolsonaro e sua equipe Ministerial, que os índices estão caindo em todo o território nacional.
    Hô Véio arroxado é Bolsonaro, o Véio é duro.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: RN possui 159 leitos críticos e 109 leitos clínicos disponíveis

Foto: Regulação/Sesap

O RN permanece com fila zerada de pacientes para UTI Covid conforme levantamento feito por volta de 12h10 desta quinta-feira(23).

Neste período, havia 01 paciente com perfil para leitos críticos na lista de regulação. Apenas 01 aguardava avaliação. Foram registrados disponíveis 159 leitos críticos e outros 109, sendo clínicos.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Televisão

Sikêra Jr. processa apresentador do RN após ser criticado por homofobia

Foto: Reprodução

Sikêra Jr. entrou com um processo contra o apresentador Jacson Damasceno, do programa “Brasil Urgente” do Rio Grande do Norte, após ter sido criticado por discursos homofóbicos feitos no “Alerta Nacional”, da RedeTV!, em junho deste ano. As informações são do site Na Telinha.

“Além de dinheiro, o que o senhor construiu nesse tempo todo, desde que você explodiu pra cá com as suas palhaçadas que você faz? O que você trouxe de construtivo para o Brasil? De útil para o Brasil? (…) A sexualidade da pessoa não diferencia em nada, não a diminui em nada. Quem é você pra dizer que uma pessoa é um desgraçado filho do cão? Quem é você, Sikêra Júnior? Se enxergue rapaz, você é um coroão velho, se enxergue, se coloque no seu lugar, respeite seus cabelos brancos, pregue, alguma coisa que preste nesse país”, disse Jacson.

O apresentador da Band foi intimado a comparecer à audiência de conciliação no dia 20 de outubro. Os advogados de Sikêra Jr. pedem indenização por dano moral “em decorrência das informações inverídicas e desrespeitosas divulgadas pelo Requerido através de programa televisivo, rede social em âmbito mundial, com acusações inverídicas e exposição do nome do autor, de forma a ridicularizá-lo e agredi-lo moralmente com tais afirmações a seu respeito”, diz a defesa de Sikêra.

Na ação, Sikêra alega que a fala de Jacson causou danos à imagem, à honra e a seu bom nome. “O autor encontra-se injustamente com a imagem abalada, pois o réu busca mostrar o autor como sendo um mau apresentador de televisão, alguém sem caráter”, diz a petição.

Com Justiça Potiguar via Isto é

Opinião dos leitores

  1. O que o Jackson mostrou foram atos e falas do sikera e opinou sobre o seu preconceito, sobre a sua homofobia no referido post. Aliás, a maioria esmagadora concorda e pensa como o Jackson nesse caso.

  2. Tivesse ficado caladinho o Jackson Damasceno o da Massa kkkkk agora, vai arcar com às consequências ganhando um salário mínimo kkk vai vender até às cuecas.

  3. Rapazzzzz! O JD é um boçal, faz um programa de baixa quantidade e se diz defensor disso e daquilo, mas na verdade é o do tipo que gosta de subir nas costelas dos outros. Já o vi e ouvi falar muita baboseira passível de questionamentos!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *