Barroso retira do STF e manda para Justiça de Natal apuração criminal sobre Rogério Marinho

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso remeteu para a primeira instância um inquérito sobre o deputado federal Rogério Marinho (PSDB-RN), suspeito de irregularidades quando era vereador em Natal (RN) em 2005 e 2006, informou a Folha.

A decisão de Barroso, desta terça-feira (19), tem como base o entendimento da maioria do plenário do STF que votou, em novembro, pela restrição do alcance do foro privilegiado concedido a deputados federais e senadores.

Como o deputado Rogério Marinho é investigado por supostos crimes cometidos quando era presidente da Câmara de Natal –como despesas não justificadas no valor de R$ 3,8 milhões e pagamento ilegítimo de reajuste a servidores–, Barroso determinou o envio do caso, do qual era relator, para a 8ª Vara Criminal de Natal.

No despacho desta terça, o ministro escreveu que, apesar de o julgamento sobre o foro não ter terminado, “não parece provável, considerada a maioria já formada, que sua conclusão se dê em sentido oposto ao já delineado”.

A restrição do foro privilegiado, para Barroso, resolve os problemas que ele cria para o STF. “Como tenho afirmado, a restrição do foro aqui proposta […] resolve, sobretudo, os problemas que ele acarreta para o Supremo Tribunal Federal. Dentre eles, a politização indevida da corte, a criação de tensões com o Congresso Nacional e o desprestígio junto à sociedade, por se tratar de uma competência que ele exerce mal.”

Em nota, o deputado Rogério Marinho afirmou que é o maior interessado na investigação, “para que não pairem dúvidas quanto à legalidade e à regularidade” de seus atos.

 

 

COMENTE AQUI

carlito  20/12/2017

Esse cara é uma vergonha para o povo do rio grande do norte, por causa dele o norteriograndense é motivo de chacota no brasil. - Responder

Web  20/12/2017

Esse Alexandre deve vender água da coco na praia e se acha mega empresário. Deve te contratado escravo, ops, funcionário pagando R$ 4,5/hora. Reforma ideal seria se o GOVERNO deixasse de botar a mão no bolso do povo e de quem empreende. - Responder

andre  20/12/2017

É o famoso "pau mandado" dos maus empresários (sim, há muitos bons empresários neste país). - Responder


+ Ver todos os comentários