Carlos Eduardo revela acesso ao MP e esvazia denúncia de delatores

O ex-prefeito Carlos Eduardo Alves afirmou nesta sexta-feira, ao renunciar, que se sente tranquilo sobre as denúncias publicadas na imprensa, segundo as quais delatores afirmaram ter lhe repassado R$ 280 mil em propinas em 2016.

“Entre o que foi publicado e o promotor, eu acredito no promotor”, disse o prefeito.

Segundo explicou, ele procurou um membro do Ministério Público que teria lhe garantido que não existe nada contra ele.

Na sequência, o prefeito disse que as reportagens se enquadram em um movimento midiático.

COMENTE AQUI

Recurso sobre denúncia contra prefeito Carlos Eduardo Alves não deve prosperar

por Dinarte Assunção

O Ministério Público do Estado anunciou nesta quarta-feira que irá recorrer contra a rejeição da denúncia sobre o prefeito Carlos Eduardo Alves.

A peça foi recusada em placar de 4×4 no Tribunal de Justiça.

A vigorar o entendimento do STF, será mantida a decisão do TJRN.

No STF, dúvida é pró-denunciado.

O primeiro recurso do MP será ao Superior Tribunal de Justiça.

COMENTE AQUI

Luciana Morais Gama  22/02/2018

Pelo mesmo motivo Dilma sofreu impechiment. Aqui isso não vale?? - Responder

Desgaste pode desmoronar superpalanque com Garibaldi, Agripino e Carlos Eduardo

Na opinião do vereador Paulinho Freire, em entrevista ao Meio Dia RN, o provável palanque que se desenha com Garibaldi e Agripino, para o Senado, e Carlos Eduardo para o governo pode ruir pelos desgastes.

Os senadores enfrentam a Lava Jato e isso pode puxar o palanque todo para baixo.

Por outro lado, a estrutura de que gozam no interior, avaliou ainda Paulinho, pode ser força motriz para impulsionar e compensar eventuais perdas.

“Caberá a eles avaliar se essa formação vai atrapalhar ou ajudar mais”, destacou o vereador.

COMENTE AQUI

Mané  26/03/2018

A opção é a Fátima do Gópi? - Responder

Roberto  20/02/2018

E esse Paulinho hein? É inocente ou mais do mesmo....? - Responder

Eleitor  20/02/2018

Eleições 2018... votemos em qualquer outro que não pertença aos grupos que hoje estão destruindo o País... Seja um eleitor consciente - Responder


+ Ver todos os comentários

MP apura participação de Carlos Eduardo em fraudes na Semsur

O prefeito Carlos Eduardo Alves é alvo de um Procedimento de Investigação Criminal (PIC) instaurado em caráter sigiloso pelo procurador-geral de Justiça, Eudo Rodrigues Leite.

A investigação é para apurar o envolvimento do chefe do Executivo de Natal nas fraudes da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos de Natal (Semsur), no âmbito da Operação Cidade Luz.

As informações foram confirmadas por fontes que acompanham a investigação e que informaram ainda que a apuração, até o momento, revela que a situação do prefeito é menos complicada que a dos demais investigados, haja vista ele aparecer distante das provas dos crimes, mas muito referido nos diálogos que levaram o Ministério Público do Estado a descortinar as fraudes na Semsur.

Um desses diálogos que revelou a proximidade do caso com o prefeito que foi gravado. O telefone dele não estava interceptado, mas um dos investigados passou o telefone para Carlos Eduardo tratar da decoração natalina de 2016.

Na chamada, prefeito Carlos Eduardo diz ao presidente da Comissão de Licitação que Antônio [ex-titular da Semsur] chegou “a uma solução salomônica, pois a cidade não pode deixar de ligar essa decoração na primeira semana de novembro”. Em seguida, o prefeito informa que Antônio vai se encontrar com Raul [presidente da comissão de licitação] em seguida para dar as orientações. Nem o problema, nem a “solução salomônica” são descritos por telefone.

De acordo com o MP, houve frade na decoração natalina de 2016. Todas as empresas hoje investigadas por suspeitas de fraudes no setor de iluminação pública de Natal e por superfaturar contratos foram vencedoras da licitação da decoração de Natal.

Na época em que essa revelação veio à tona, em agosto de 2017, o procurador-geral de Justiça foi interpelado por repórteres na Procuradoria Geral de Justiça e indagado se havia procedimentos contra o prefeito. Ele nem confirmou, nem negou em razão dos sigilos do caso.

COMENTE AQUI

VÍDEO: Carlos Eduardo é vaiado em Parada Gay de Natal

O prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, foi vaiado neste domingo durante a Parada Gay de Natal. Alves tentava emplacar discurso sobre o apoio que sua gestão tem dado à diversidade, mas foi contido pelos apupos da plateia.

A comunidade jovem, público que predomina na Parada Gay, é conhecida por suas preferências ideológicas de esquerda, o que justificaria as vaias, já que houve gritos de “Fora, Temer”, gestão da qual Carlos Eduardo é aliado.

COMENTE AQUI

Pero Coelho  06/11/2017

Bruno por caridade. Não morro de amores por C.E. não, mas convenhamos que houve vaias na mesma proporção de palmas. - Responder

Filho da Pura mulher brasileira  06/11/2017

Isso são os Corinthianus comemorando a vitoria encima do Palmerda...kkkkkk - Responder

escritor  06/11/2017

Carlos Eduardo Alves, PDT, partido de oposicao ao governo Temer. - Responder


+ Ver todos os comentários
Eleonora  04/01/2018

Ele retirou metade do dinheiro dos aposentados - disse que devolve mes que entra - e aí????? Já pensou ficar sem metade do seu salário?????? os idosos ontem na Natal prev todos querendo saber como foi isso, sairam de mãos abanando. - Responder

Mathias  23/12/2016

Quer renovar o cargo hein???? Grande favor pagar o salário do trabalhador atrasado (devendo quase dois meses), sem falar q até agora ninguém confirma esse "pagamento"!!!! Me poupe! - Responder

Comedor de Coxinhas  23/12/2016

Enquanto isso IPTU com 15.43% de aumento. Prefeito vc nao verá a cor do meu dinheiro. Nunca deixei de pagar mas esse ano nao pagarei pois nao sou otário pra pagar com um aumento desse. - Responder


+ Ver todos os comentários

PGM presta esclarecimentos sobre vetos ao Plano Municipal de Educação

Comissão de Educação - Carlos Castim (1)A Comissão de Educação, Cultura e Desporto da Câmara Municipal de Natal (CMN) recebeu na tarde desta segunda-feira (25) o Procurador Geral do Município, Carlos Castim, que prestou esclarecimentos sobre a razão dos vetos do Poder Executivo às emendas contempladas no Plano Municipal de Educação – PME, aprovado em março deste ano. Das 34 emendas encartadas ao Projeto de Lei 163/2015, que institui o PME, nove foram vetadas.

Carlos Castim justificou que, para todos os vetos, a razão apresentada pela Prefeitura foi de natureza jurídica. “A Procuradoria não iria se posicionar por um entendimento de inconstitucionalidade que não estivesse realmente fundamentado em questão de ordem jurídica. Nós estamos limitados por preceitos constitucionais. Não podemos ultrapassar isso”, destacou o Procurador.

Um dos vetos bastante questionados pelos membros da Comissão de Educação foi dado à emenda que exige apresentação de relatórios trimestrais à Comissão, por parte da Secretaria Municipal de Educação, prestando conta acerca do cumprimento das metas e estratégias do PME.

“Essa emenda também fere a natureza constitucional. A prestação de contas é uma atribuição constitucional dada ao poder Executivo perante outro Poder, não perante uma Comissão que não tem a prerrogativa legal de receber prestação de contas”, disse Castim.

A presidente da Comissão de Educação, Eleika Bezerra (PSL), disse não aceitar a justificativa do Executivo. “Não vejo inconstitucionalidade, vício de iniciativa ou qualquer outro problema nessa emenda. Para mim, há uma interpretação jurídica equivocada, até porque, quando criamos essa emenda, nos espelhamos na Comissão de Saúde da CMN, que sempre acompanha os relatórios da Secretaria de Saúde”, afirmou a vereadora.

O texto original do Plano Municipal de Educação foi redigido pelo Executivo e aperfeiçoado com emendas dos vereadores, seguindo normas do Plano Nacional de Educação, com metas e estratégias para melhorias na educação pública de Natal em um prazo de dez anos.

A apreciação dos nove vetos em plenário deverá acontecer no próximo mês de maio. Na ocasião, os vereadores poderão acatar ou derrubar os vetos encaminhados pela Prefeitura de Natal.

COMENTE AQUI

Rafael Motta alfineta Carlos Eduardo: “Natal não é só Carnaval e só pisca-pisca”

rafaelmottaO deputado federal Rafael Motta, pré-candidato a prefeito de Natal pelo PSB, já virou a página da tumultuada filiação do PSB e já adotou como será o tom da oposição na campanha. Em entrevista ao Meio-Dia Cidade desta terça-feira (16), Rafael criticou a gestão do prefeito afirmando que ele pouco fez por Natal.

Na análise de Rafael, a grande obra de Carlos Eduardo esse ano foi o Carnaval e a decoração, que foram alvos de críticas pelos valores empregados. “Natal não é só Carnaval e pisca-pisca”, disparou.

Segundo o pré-candidato, a gestão de Carlos Eduardo não fez praticamente nada pela cidade criticando a forma como o Hospital de Natal foi inaugurado e sem grandes obras.

“Nós passamos o ano inteiro pagando nossos tributos para chegar no final do ano e a única obra do prefeito foi só o Carnaval. Precisamos muito mais. Existe uma inverção de prioridades. Fechamos dois hospitais para abrir um, só para dizer que Natal tem hospital”, analisou.

COMENTE AQUI

TATA  17/02/2016

Nao me chateia errar com o novo , e sim me chateia e continuar errando, eternizando esses verdadeiros carteis que consomem a politica potiguar. - Responder

ALO ALO  17/02/2016

O Irmão deste santo ai, ta na lista dos servidores fantasmas da Assembleia - Responder

Henrique  17/02/2016

O turismo é algo bem mais amplo que hospedagem. Não há dúvidas que as receitas geradas pelo turismo são alvo de todas as grandes nações. Não é só uma receita limpa, na linguagem ambiental, mas que agrega diversas áreas como: restaurantes, passeios, compras (principalmente de produtos artesanais). Assim, uma gama de serviços e impostos são gerados pelo Turismo. Vamos criticar o que deve ser criticado e não proferir "achismos" sem qualquer conhecimento técnico ou o mínimo de leitura especializada. Infelizmente, o Estado do Rio Grande do Norte tem pouquíssimas industrias, mas sempre teve rompantes de crescimento quando Natal se destacou no turismo nacional ou internacional, não se pode negar. - Responder


+ Ver todos os comentários

Carlos Eduardo aguarda pesquisa qualitativa para decidir se renuncia para disputar governo

O prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, aguarda uma pesquisa qualitativa de intenção de voto sobre o humor dos 2,39 milhões de eleitores do Rio Grande do Norte para decidir se renuncia para disputar o governo ou permanece prefeito.

Ao contrário da pesquisa quantitativa, que chega ao noticiário sobre quem está liderando a corrida eleitoral, a qualitativa mede aspectos do comportamento. Por exemplo, uma das dúvidas pode ser sobre a disposição do eleitor em votar em um candidato a governador em cujo palanque estarão personagens implicados na Lava Jato.

A confirmação de eventual renúncia foi dada pelo prefeito à Tribuna do Norte, onde ele destaca que a aliança vitoriosa de 2016, com MDB e DEM, tende a se manter.

Na sexta, o deputado federal Felipe Maia já havia afirmado que o pré-candidado do partido ao governo é o prefeito de Natal.

O prefeito tem até 7 de abril para tomar a decisão se renuncia ou não.

COMENTE AQUI

Luciano Gomes  05/04/2018

Sr. Carlos Eduardo, entregar a prefeitura de Natal a um aventureiro é uma traição ao povo natalense. O eleitor está decepcionado - Responder

Advogado do prefeito Carlos Eduardo esclarece sobre denúncia rejeitada

Por Dinarte Assunção

O advogado do prefeito Carlos Eduardo Alves, Gleydson Kleber de Oliveira, contatou o blog para esclarecer sobre a denúncia contra o prefeito que foi rejeitada na manhã desta quarta-feira pelo Tribunal de Justiça.

“Informo que o TJRN reconheceu a atipicidade da conduta, isto é, a faculdade conferida ao contribuinte de recolher antecipadamente o IPTU não constitui crime. Só haveria a pedalada fiscal, se a cobrança antecipada fosse compulsória”, pontuou Gleydson.

Com placar empatado, de 4 x 4, a denúncia foi rejeitada. Seis desembargadores não votaram por questões de suspeição.

COMENTE AQUI

Luiz Fernando  21/02/2018

Ficou só na vontade kkk - Responder

Luciana Morais Gama  21/02/2018

Liberou geral. Vamos pedalar!!! - Responder

jv  21/02/2018

Penso que tá na hora, do tribunal de justiça convocar desembargadores de fora do Rio Grande do Norte, pois a grande maioria deles, não sei porque cargas d´agua, sempre se consideram suspeitos pra julgarem autoridades locais. só se acham capazes de julgarem os zé ninguem da vida. - Responder


+ Ver todos os comentários

Carlos Eduardo fez propaganda eleitoral antecipada no Carnaval?

É indiscutível que o prefeito Carlos Eduardo Alves resgatou o Carnaval de Natal.

Dito isso, a movimentação do chefe do Executivo durante a folia de Momo vendeu, do ponto de vista do marketing, mais do que um prefeito apresentando o produto institucional de sua cidade.
Carlos Eduardo se apresentou como candidato.

Ao discursar em todos os polos e abastecer suas redes sociais com provocações políticas, o prefeito demonstrou estar em campanha.

Resta saber se algum adversário vai provocar os órgãos eleitorais para averiguar se houve mesmo campanha eleitoral extemporânea.

Em tempo de lembrar que o prefeito recuou de sua promessa de que não renunciaria e admite que pode deixar a prefeitura para se candidatar ao governo.

O seu partido, o PDT, já manifestou pelo presidente nacional da legenda. Ciro Gomes, que o Rio Grande do Norte terá candidatura do governo do Estado.

COMENTE AQUI

Rico  15/02/2018

Não sou militante e não acompanho ou vivo de favores políticos...mas descordo do blog quando Deixa no ar que pode ser propaganda eleitoral antecipada, isso nada mais é que capacidade administrativa, é válida a divulgação sim...quem nao consegue administrar ou se perde com palavras e promessas ao vento tem mesmo que aplaudir e aprender, tentar melhorar no tempo que resta., pq se anda é pra frente!! - Responder

luiz fernando  15/02/2018

O Prefeito não precisa de segurança, com um cão de guarda desse por perto. - Responder

Henrique  15/02/2018

Não sou um fã do projeto político do senhor Alves mas o Carnaval de Natal deve seu ressurgimento a ele. Se isso é suficiente para um bom governo, descordo totalmente! Mas que é uma marca positiva, é inegável. - Responder


+ Ver todos os comentários

Rogério Marinho: “Administração Carlos Eduardo é medíocre”

Rogério TV TropicalPresidente de honra do PSDB no Rio Grande do Norte, o deputado federal Rogério Marinho criticou a administração do prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT). Para o tucano, a gestão municipal é “medíocre” e “deixa a desejar” em vários aspectos. O parlamentar voltou a confirmar que a legenda terá candidato próprio na disputa pelo Palácio Felipe Camarão.

“Nós do PSDB, e esse é um pensamento coletivo, achamos que essa é uma administração medíocre, o governo Carlos Eduardo tem deixado muito a desejar. Natal é uma cidade vibrante que não tem prefeito a sua altura neste momento de crise. Deve meses de pagamentos a terceirizados, tem dificuldade para investimento próprio, faz processo de maquiagem na cidade e esquece da infraestrutura, saúde, educação, geração de emprego e renda, falta criatividade, e o PSDB vai se colocar para fazer esse debate”, disse o deputado nesta segunda-feira (25), em entrevista na TV Tropical.

Rogério destacou ainda que o partido registrou um grande crescimento nos últimos meses e conta atualmente com quase 60 pré-candidaturas a prefeito e outras 1,5 mil a vereador nos diversos municípios potiguares.

Sobre a proximidade do fim do governo Dilma Rousseff, Rogério disse não haver dúvidas de que a presidente cometeu crime de responsabilidade, quando descumpriu a LRF e não respeitou a divisão entre os poderes. E antecipou que, na provável gestão Michel Temer, o país precisará reduzir ministérios e cargos comissionados, cortar despesas e os recursos públicos destinados ao MST, CUT e UNE, organizações que são um braço paramilitar do governo do PT”.

COMENTE AQUI

Ôlôco, Óxente  25/04/2016

MEDÍOCRE é o que esse incompetente fez no ABC FC, Rebaixou para a C. - Responder

Fred Queiroz se coloca à disposição para ser o vice de Carlos Eduardo pelo PMDB

Fred-Queiroz-BLOG-02-06-15O secretário municipal de Turismo, Fred Queiroz, amigo pessoal do ministro Henrique Eduardo Alves e indicação do PMDB para ocupar a pasta na gestão do prefeito Carlos Eduardo, se colocou à disposição do partido para ser o candidato a vice nas eleições desse ano.

Durante a entrevista ao Jornal das 6 desta quarta-feira (27), Fred disse que está à disposição do partido para disputar o pleito como vice de Carlos Eduardo. Ele lembrou que está no PMDB há 20 anos e que antes de ser o vice, quer conversar com a atual vice-presidente Wilma de Faria.

“Eu sou partidário. Estou no PMDB há 20 anos. Ainda não tem uma definição. Ainda haverá uma conversa com a vice-prefeita Wilma de Faria. É importante que haja uma conversa com ela. Estou à disposição do partido. Se o partido entender que eu serei um bom nome, eu estou à dispocição”, confirmou.

COMENTE AQUI

Val Lima  27/01/2016

Fred é um excelente nome para compor qualquer chapa em qualquer partido...boa sorte amigo.... - Responder

paulo  28/01/2016

BG Enquanto esses indivíduos estão se preocupando com suas candidaturas a cidade SEGUE abandonada, obras INACABADAS, ruas esburacadas, ruas sem iluminação, obras da copa na Capitão Mor Gouveia e Jeronimo Câmara sem conclusão, KM 6 abandonado, viaduto do baldo sem conclusão, enfim um caos e esse prefeito ainda tem a cara de pau de querer se reeleger é demais, afora que ele e sua coleguinha vilma já estão na prefeitura ha 18 anos trocando de posto e ENGANANDO o Povo Natalense. - Responder

Fernando Henrique  28/01/2016

Paulo, entendo a insatisfação com a classe política. Mas que pessima oportunidade vc escolheu pra se expressar. Esse senhor, que até onde sei tem feito bom trabalho no secretariado, só disse que tava a disposição e vc acha que por isso deixou de resolver todos os problemas do Estado. Provavelmente ele gastou menos tempo para dar essa declaração do que vc pra escrever esse comentário. Parece que porque alguém se preocupa com futuras eleições não faz mais nada além disso... antes fosse assim, os que nada fazem não fazem por incompetência ou falta de comprometimento e não porque deram uma declaração sobre outro assunto que rendeu 1 parágrafo. - Responder


+ Ver todos os comentários