Jornalismo

Operações inibem crimes no trânsito e promovem a segurança na orla marítima

A Operação Rodovida, deflagrada pela Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) no dia 23 de dezembro passado, até a tarde desta segunda-feira (9), submeteu 1.320 motoristas ao teste do etilômetro, popularmente conhecido como bafômetro; recolheu 168 Carteiras Nacionais de Habilitação e detectou 37 pessoas dirigindo alcoolizadas, o que resultou na condução à Delegacia de Polícia Civil, para que fosse lavrado o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). Também foram feitos 103 Autos de Constatação, documento registrado quando o motorista, em visível estado de embriaguez, se recusa a fazer o teste do bafômetro.

Sob o comando da Polícia Militar, o trabalho ainda resultou, no mesmo período, somente em barreiras montadas na Ponte de Todos Newton Navarro, na abordagem a 600 motocicletas, sendo que 75 foram multadas e 28 terminaram apreendidas.

 

Poluição sonora

No final de semana passado, houve a “Operação Paredão de Som”, destinada ao combate à poluição sonora e à embriaguez ao volante, nas Praias do Meio, do Forte, Ponta Negra e Redinha, com participação, na sexta-feira (6), do secretário de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, Aldair da Rocha, e do secretário da Defesa Social de Natal, Carlos Paiva, que coordenou equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) e da Guarda Municipal, quando foram abordados veículos e seus condutores foram alertados sobre a proibição dos “Paredões de Som” nas praças, praias e demais logradouros públicos da capital.

Somente entre sexta-feira e domingos passados, foram recolhidas 84 CNHs (67 por medidas administrativas por Auto de Constatação e por medição em etilômetros e 17 por autuação em crimes de trânsito constatados por medição do equipamento).

Para o secretário Aldair da Rocha, o Governo do Estado está cumprindo seu papel de fiscalizador, evitando que motoristas embriagados provoquem acidentes e evitando que a poluição sonora seja a motivadora de discussões que podem terminar em agressões físicas e até assassinatos. “Este trabalho de fiscalização é muito importante, a partir do momento que ele é inibidor. As barreiras policiais fiscalizam os motoristas, abordam motociclistas, tirando de circulação pessoas embriagadas que poderiam causar acidentes e até mesmo criminosos que estavam em deslocamento para a prática de algum crime ou, até mesmo, tentando escapar da polícia. E o combate à poluição sonora é importante para disciplinar o cidadão, que precisa entender que o direito dele termina quando começa o do outro. Sabemos que muitas confusões que até terminam em mortes começam com o som alto em um carro, que perturba o sossego alheio e aí gera a polêmica. As polícias estão nas ruas, os órgãos fiscalizadores da prefeitura também, sem o intuito de meter medo em ninguém, apenas para fazer cumprir a lei, nada mais”, disse Aldair.

 

Rigor

O comandante geral da PM, coronel Francisco Canindé de Araújo Silva, disse que empresários, políticos, jornalistas, autoridades do poder judiciário, artistas e populares em geral, quando parados nas barreiras, foram submetidos ao ‘teste do bafômetro’. “Nosso trabalho é para atingir o maior número de pessoas e esperamos ser compreendidos. Nossos policiais estão orientados a parar o maior número de veículos, independente de quem esteja dirigindo ou sendo transportado. Espero que haja tolerância por parte da sociedade, para que entenda o objetivo dessas operações, que levam segurança a todo mundo, no momento que flagra motoristas embriagados ao volante, pessoas dirigindo sem habilitação, veículos irregulares circulando por aí”.

O coronel Araújo lembrou, ainda, que o Governo do Estado entregou à Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social dez caminhonetes tipo Ranger, com tração 4×4, que estão sendo utilizadas na orla marítima do Estado, na fiscalização dos “paredões de som”, inibindo os motoristas alcoolizados e transportando policiais que evitam, ainda, a presença de veículos, como quadriciclos, motocicletas e picapes, em locais destinados aos banhistas.

 

“No final de semana que passou, não foi registrado nenhum caso de acidente envolvendo motorista alcoolizado, que tenha chegado ao nosso conhecimento, o que é resultado desse trabalho preventivo que estamos realizando”, comemorou o comandante.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *