Diversos

Prefeitura vai permitir venda de passeios e atividades turísticas na orla de Ponta Negra mediante prévia autorização

Atividade será autorizada somente mediante licença. Foto: Divulgação/Semurb

Tendo em vista a necessidade de disciplinar as ocupações decorrentes da comercialização dos serviços de passeios e atividades turísticas, em áreas públicas situadas na orla marítima de Ponta Negra, a Prefeitura de Natal vai emitir, a título precário, autorizações para evitar uso indevido desse comércio, em especial da faixa de areia e calçadões da praia. O Decreto com as regras foi publicado, no Diário Oficial do Município (DOM), desta quinta-feira, 16.

Pelo decreto ficou estabelecido que a prestação dos serviços de venda de passeios e atividades turísticas somente poderá ser desempenhada em área pública, mediante prévia autorização, expedida a título precário pela secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), mediante pagamento de taxa de licença. Sendo vedada a prestação desses serviços em área pública de forma itinerante e em local diverso da autorização. E, só poderá ser concedida à pessoa jurídica, sendo vedada a locação, sublocação, venda ou transferência a qualquer pessoa, física ou jurídica.

As autorizações visam garantir a livre circulação de pedestres nas calçadas e passeios públicos, bem como o livre acesso ao mobiliário urbano e adequada visibilidade dos motoristas nas vias públicas. Além disso, as ocupações não podem interferir ou restringir as áreas destinadas a pedestres e as rotas acessíveis, nas ciclovias e faixas de estacionamento ou as destinadas a embarque de passageiros, carga e descarga de mercadorias e nas redes de infraestrutura e demais equipamentos urbanos existentes, cabendo ao ocupante o ônus da recuperação de qualquer dano e, principalmente, não ocupar a faixa de praia.

Também ficou estabelecido que a montagem da estrutura autorizada precariamente deverá ocorrer diariamente das 7h as 17 horas, ser de fácil remoção e não poderá ocupar uma área superior a seis metros quadrados. Deve manter o afastamento mínimo de dois metros, das paradas de ônibus e não obstruir o acesso à faixa de travessia de pedestres.

O decreto considera as proibições constantes no Decretos Municipal nº 4.621, de 06 de julho de 1992, que regulamenta os meios de publicidade ao ar livre e o nº 10.949, de 08 de janeiro de 2016, que institui o Grupo de Fiscalização para a Orla de Ponta Negra e a decisão da 2ª Vara da Fazenda Pública, que determina ao município de Natal a obrigação de organizar a orla de Ponta Negra.

Os interessados deverão comparecer a Semurb, das 8 as 14 horas, acompanhado dos seguintes documentos: cópia do registro comercial, de certidão simplificada expedida pela Junta Comercial do Estado ou pelo Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas, de ato constitutivo e alterações subsequentes, da inscrição no Cadastro nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), comprovante de inscrição municipal, planta de localização, com base em fotografia aérea, indicando as coordenadas geográficas do local requisitado.

As autorizações têm vigência máxima de um ano, a contar da data da sua expedição, podendo ser renovada, mediante requerimento formalizado perante a SEMURB, com 120 (cento e vinte) dias de antecedência do vencimento. O termo de autorização deverá ser mantido no local, para permitir a fiscalização da atividade, bem como, a licença relativa a meio de anúncio de publicidade, quando cabível. O descumprimento do disposto neste artigo acarreta a caducidade da autorização.

 

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

VÍDEO – (VERGONHA PARA NATAL E SUA PREFEITURA): Orla de Ponta Negra – dos banheiros escassos e imundos ao calçadão precário com falta de lixeiras adequadas e excesso de painéis de publicidade

Adriana Paschoalino relata no Instagram a sua indignação com tanto desprezo com o calçadão da Orla de Ponta Negra, em Natal . No desabafo mostra banheiros ‘inutilizados’, sendo os poucos que funcionam mal cuidados e cheirando a urina e fezes – reclamação diária de turistas e frequentadores.

O relato ainda chama a atenção para falta de lixeiras, como no caso dos banheiros, muito mal cuidadas ou de péssima estrutura.

Não bastassem os relatos, as imagens não escondem a falta de acessibilidade para cadeirantes e deficientes físicos, além do calçadão ‘desmoronando’ em determinados pontos.

Adriana Paschoalino também chama a atenção para os painéis de propagandas ocupando metade do calçadão .

Neste momento, a orla de Ponta Negra, definitivamente, envergonha o potiguar e qualquer turista.

Vídeo abaixo:

Opinião dos leitores

  1. Por essas e outras que estamos preferindo passar nossas férias em João Pessoa. Cidade limpa, povo acolhedor, que se preocupa com a preservação ambiental.
    O que está acontecendo com minha querida Natal, terra do sol?

  2. Eu só quero saber para onde está indo o dinheiro desses painéis que tornam a cidade um lixo, deve ter algum bacana levando o seu com certeza. O pior de tudo é que a altura que esses painéis foram colocados nos canteiros centrais das avenidas dificultam a visualização dos motoristas e pedestres, vão causar muitos acidentes de trânsito, pode aguardar.

  3. Ex prefeito Carlos Eduardo é o mais culpado
    Rapaz esse calçadão está quebrado fazem uns sete anos
    Vergonha

  4. Moro a 7 anos em Natal, sabe quantas vez fui na Ponta Negra 2 uma primeira pra conhecer e sai dizendo que nunca mais voltava lá um lugar sem infra estrutura tudo caro, a outra meu filho queria ir na Praia e minha esposa me convenceu a irmos lá, chegando lá de começo o cara me cobrou 50 reais num guarda sol com 4 cadeiras aí uns peticos e água sai de com uma conta de 150 reais e olhe que não bebo, Aí Pra finalizar fui lavar os pés do meu filho em uma torneira o cara queria me cobrar por isso. Depois dessa nem me pagando eu retorno lá.

  5. O problema dos banheiros públicos de Natal já se arrasta há muitos anos e já consumiu muito dinheiro público. E mesmo com a transferência de sua gestão para a iniciativa privada, o problema persiste.
    Mas essa questão já poderia ter sido resolvida há muito tempo, se a coisa fosse tratada com o devido PLANEJAMENTO.
    Para isso, bastaria terem construído, desde a primeira vez, os banheiros com a tecnologia ANTI VANDALISMO. Pias, bancadas, lavatórios, torneiras e vasos sanitários em aço. E como o próprio nome diz, são A PROVA DE VANDALISMO, utilizados em presídios, estádios de futebol, banheiros públicos e outros locais sujeitos a depredação.
    Não adianta apelar para a educação e a consciência coletiva de quem não sabe conviver em sociedade. Já vimos várias notícias de que os banheiros passaram por manutenção e, no dia seguinte, foram quebrados novamente.
    Os equipamentos antivandalismo custam mais caro, com certeza. Mas a relação custo/benefício compensaria com folga, pois teriam sido instalados apenas uma vez, e estariam até hoje funcionando e servindo à população local e aos turistas.

  6. Adoro P Negra, prai maravilhosa, sempre caminhei por lá. Ano passado parei de caminhar por lá. Percebi que mil últimos 5 anos a praia ficou feia suja e mal frequentada. Se deteriorou muito rapidamente. Caminho agora na Via Costeira e fico admirando, de longe, aquela joia.

  7. Quem chama isso de orla,não conhece uma Favela,cadê os Vereadores dessa “fazenda iluminada”,e pra que serve Vereador?????

  8. As reformas de praças que o prefeito faz é uma vergonha. Fecha durante meses, ninguém ver o que está sendo feito e cria uma expectativa, quando abre, é algo ridículo. Uma maquiagem da pior qualidade. Quem quiser confirmar dá uma olhada na praça Gentil Ferreira, no alecrim e na André de Albuquerque, na cidade. Quanto foi gasto? Os vereadores deveriam dar uma checada se as contas fecham com o que foi entregue. Prefeito é melhor deixar sem fazer reforma, fica mais bonita. Vergonha.

  9. Natal sofre com o apagão administrativo que a Prefeitura entrou no último ano.
    A cidade parece esquecida, cheia e problemas, orla abandonada, ruas cheias de buracos, iluminação precária, vazamentos em várias ruas, enfim, vários problemas que deveriam ter sido solucionados durante a pandemia. Pelo menos a parte burocrática, para que agora as soluções aparecessem.
    Por outro lado o Governo do Estado vai no mesmo caminho.
    Rodovias estaduais são só buracos.
    Várias empresas terceirizadas com vários meses a receber.
    Escolas sem reforma.
    Governo sem nada para apresentar como obras, reformas, execuções e o discurso é um só, a choradeira alegando falta de recursos.
    Enfim, o povo testemunha todo esse apagão político que o RN vive.
    Enquanto isso, João Pessoa, Aracaju e Belém crescem e se desenvolve. Sem citar as metrópes do Recife e Fortaleza.

  10. O que a prefeitura está deixando acontecer com o cartão postal de nosso Estado é inadmissível! Como se não bastasse o governo do Estado não fazer nada em prol do turismo , agora vemos a Prefeitura deixar Natal à mingua… Imagine como não estão as demais praias da capital…

  11. A orla de Natal é a maior vergonha da vidade e deveria ser representar nosso maior orgulho. Que vergonha!!!!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Semurb interdita três eventos irregulares na orla de Ponta Negra no fim de semana

Fotos: Divulgação/Semurb

Três eventos irregulares que aconteciam no calçadão da praia de Ponta Negra, na zona Sul, foram interditados pelas equipes de fiscalização da secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), nesse fim de semana, de 10 a 12 de setembro. Sem licença para uso de espaço público, as festas estavam causando aglomerações com pessoas sem máscara. As interdições ocorreram no sábado (11), durante vistorias de rotina para verificar o cumprimento dos decretos de combate a Covid-19.

As festas foram suspensas imediatamente com ajuda da Polícia Militar e da Guarda Municipal. “Os eventos além de não possuírem licença, causavam aglomerações e ocupavam área pública com bandas e instrumentos musicais como bateria, guitarra, violão, trombone de vara, entre outros equipamentos de som e caixas amplificadoras instalados no calçadão”, relata o supervisor de fiscalização ambiental de plantão, Felipe Oliveira.

A fiscalização ao perceber o fato fez a abordagem aos responsáveis, sendo comunicado da proibição sem a devida licença de uso e espaço público (LUEP). Um dos eventos ocorria nas proximidades do centro de artesanato, o outro com o uso de tendas infláveis e DJ próximo a um estabelecimento comercial na beira-mar e o terceiro com outra banda fazendo uso de música ao vivo, instalado num espaço existente entre o muro de um imóvel e o calçadão.

As equipes também vistoriam estabelecimentos apontados em denúncias de poluição sonora e ocupação de via pública. Ainda na tarde do sábado (11), atenderam a três denúncias na zona Norte de Natal, relacionadas a promoção de música ao vivo. “Os estabelecimentos foram notificados a suspender suas atividades musicais e a Semurb manterá observação para que a notificação seja cumprida”, acrescenta Oliveira.

Já no domingo (12), a fiscalização notificou três food trucks na Avenida Praia de Pirangi, no bairro de Ponta Negra. “Os estabelecimentos faziam uso da via pública como extensão das atividades comerciais sem autorização, com instalação de mesas e cadeiras. Dois deles foram notificados a suspender suas atividades. Além disso, quatro placas de publicidade fixadas irregularmente no canteiro central foram apreendidas”, finaliza o supervisor de fiscalização ambiental.

Enquanto que na noite de sexta (10) seis estabelecimentos foram vistoriados e quatro deles notificados tendo suas atividades de música suspensas. Todos foram orientados a seguir as regras dos decretos atuais da Covid.

Denúncias podem ser feitas pela população na Ouvidoria da Semurb pelo e-mail [email protected], ou ainda, pelo telefone 3616-9829, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. E nos sábados, domingos e feriados pelo Ciosp no 190.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: PM prende dupla suspeita de tráfico de drogas na orla de Ponta Negra; 26 trouxinhas de maconha apreendidas

FOTO: PM/ASSECOM

Na noite dessa quarta-feira (18), a Polícia Militar, através da Companhia Independente de Policiamento Turístico – CIPTUR, prendeu um homem, de 19 anos, e apreendeu um adolescente, de 16 anos, suspeitos de tráfico de drogas, na avenida Erivan França, orla da praia de Ponta Negra, zona Sul de Natal.

Por volta das 20h30, a viatura T-09, recebeu informação de populares, a respeito de uma dupla que estava comercializando drogas no local citado. Na abordagem aos suspeitos, foi encontrado com os mesmos 26 trouxinhas de maconha.

Os policiais fizeram a condução dos infratores e do material apreendido à Central de Flagrantes da Polícia Civil, para realização dos procedimentos cabíveis.

Opinião dos leitores

  1. Esses eleitores da Esquerda vão ser soltos em breve. E logo estarão com os cumpanheiros vendendo seus entorpecentes.

  2. A praia de ponta negra se transformou num antro de marginais e maloqueiros. Para piorar, não há organização, parece uma feria livre daquela mais porca, suja e fedida. Uma pena.

    1. Concordo plenamente, a praia de Ponta Negra, assim como toda orla urbana de Natal, está um caos, suja, fétida, com excesso de ambulantes e barracas, sem falar na grosseria e mal educação de alguns comerciantes, sem falar nas drogas e prostituição, está no caminho certo para a decadência. Façam alguma coisa senhores governantes, ainda há tempo.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Turista de São Paulo faz denúncia após pagar R$ 500 por consumação de 8 cervejas e uma porção de batatinha frita na orla de Natal

Foto: Flickr/Ilustrativa

A equipe de fiscalização da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur), da Prefeitura do Natal, realizou na noite da última sexta-feira 16 a interdição e apreensão de equipamentos de uma tenda móvel instalada irregularmente na orla de Ponta Negra. Situada nas proximidades do Hotel Coral Plaza, os responsáveis pela tenda, que funcionava com serviços de bar e restaurante, foram autuados por crime ambiental e ocupação irregular do espaço público. A área ocupada é destinada exclusivamente a banhistas, não sendo permitida nenhuma atividade comercial. A situação de irregularidade da barraca foi constatada pelos fiscais após a Semsur receber denúncia de um turista do estado de São Paulo que alegava a prática de preços abusivos no local. Na denúncia, o turista reclamou que pagou R$ 500 pela consumação de oito cervejas e uma porção de fritas. Após averiguar a situação, a Prefeitura constatou que a ocupação ocorria de forma irregular e foi gerada a autuação.

No momento da autuação, a Semsur apreendeu uma tenda, dez mesas, vinte e seis cadeiras, cinco espreguiçadeiras e seis guarda-sóis. Além de não ter autorização para comercializar no local, os agentes de fiscalização constataram outras irregularidades, como a manipulação e acondicionamento de alimentos de forma inadequada. O proprietário do equipamento foi notificado a comparecer à Semsur no prazo de oito dias para prestar esclarecimentos. Além disso, todo o material apreendido ficará alocado no setor de Fiscalização da Secretaria pelo período de 60 dias e só será liberado para devolução após pagamento de multa.

Segundo o chefe de fiscalização da Semsur, Carlos Falcão, não houve resistência por parte dos responsáveis e seus colaboradores no momento da autuação, embora tenham tentado furar com pregos jogados ao chão os pneus da viatura da Semsur. Ainda segundo Falcão, o cidadão pode denunciar ocupação ou invasão de área pública ligando para o telefone 3232.2650, do setor de Fiscalização da Semsur, que será acionado para averiguar a denúncia.

Com TV Futuro

Opinião dos leitores

  1. Natal, é uma das capitais mais procuradas pelo turimo brasileiro e internacional. Deveria fazer jus a beleza natural e exuberante que tem, levando ao turista, preços justos, sejam em bares, restaurantes, passeios, etc. Até os próprios moradores daqui, evitm determinados lugares para não serem “roubados”. Aí não reclamem que não há investimento! O maior investimento e propaganda é o boca a boca. Claro que vc tem que ter segunça, praias limpas, destinos e rotas bem estruturadas, desenvolvimento , mas o que atrai caríssimos é preço. Se não tem, não volta e as pessoas que moram aqui, não frequentam. Aí o que acontece? QUEBRAAA

  2. So ler os comentários, Natal não precisa se ninguém para fazer merda com ela, se meleca sozinha… 🤪 🤪 🤪 🤪

  3. Turismo no RN é uma piada, todos os turistas, sem exceção, são enganados em algum momento de sua estadia aqui, isso já é cultural, muito diferente de outros estados vizinhos, aqui a galera sempre quer tirar vantagem e enganar os visitantes, por isso nunca evolui, lugar bom, com gente ruim…. 🤪 🤪 🤪 🤪

  4. E preciso ter uma lei municipal a onde que for legalizado com alvará ter que expor o preço cobrado por alimentos E bebidas e não ter taxa de consumação. E ter fiscalização ativa. E descaracterizada, para solicitar fiscalização de fiscais fardados com pessoas especializados em nutrição, etc.

  5. É por essas e outras, que a orla de João Pessoa, com suas barracad e preços justos, estão dando de goleada na nossa linda Natal.

  6. Infelizmente existe pessoas que não sabem como tratar o turista para ter ele de volta e acaba metendo os pés pelas mãos e acontece isso ai. Perdeu o cliente e o negócio.

  7. Eu mesmo, saí com uma garota de programa, ela de início cobrou um valor e depois quase dobrou o valor combinado. Ela disse que eu fui um garanhão, que eu demorei muito . Ela até sugeriu eu ser um gp, só pela tara que eu tenho.

  8. Sou natalense, amo minha terra e estou morando em outros estados Brasil afora tem mais de 10 anos. Entre idas e vindas pra ver a família, fico cada vez mais decepcionado com o despreparo e absurdos cometidos pelos restaurantes e bares em Ponta Negra. Precisam pegar um carro, visitar as praias do litoral Cearense, que nem de longe se comparam as belezas de Ponta Negra, Pirangi, Cotovelo, Pìpa, Santa Rita, Genipabu etc… mas tem um preço extremamente atrativo, comida boa, atendimento excelente e preço justo! Desçam até a PB, passem pela Praia do Bessa, Cabo Branco a orla da cidade em si, fantástico. Desçam pro litoral TOP de Pernambuco fazendo fronteira com Alagoas, que marzão lindo e que preços justos lá se encontram… Vc vai em Ponta Negra, pede uma batatinha frita, que deve vir ali umas “34 palitos de batata” e pagar 26,00 +10%… Natal sendo Natal, mostrando para o mundo como espantar turistas e o próprio natalense… Oh meu Deus, muda a cabeça da minha gente…

  9. Povo de barraca são uns imbecis mesmo. Querem recuperar a grande 1,5 ano de pandemia. em cima de 3 turistas. resultado ta aí. denuncia e o povo falando mal de NATAL. tinham que multar mesmo. Nossa querida Natal, já ta num sufoco grande, e esses caras espantando nossos preciosos turistas. NÃO DÁ !!!

  10. Sugestão, perguntem o preço antes de pedir…Só consumam produtos industrializados (cerveja, refris, água mineral…)…Côco só se abrir na sua frente…deixem p/comer nos restaurantes e bares…

  11. Ontem mesmo fui garfado em uma barraca ao lado do Morro do Careca. Mostraram inicialmente um cardápio com preços menores e ao final da conta, apresentam um outro cardápio com prejos majorados. Um absurdo. Nunca mais volto à Natal. Terra de povo caloteiro.

    1. Aconteceu o mesmo conosco, numa barraca perto do morro também.

    1. Preços abusivo faz tempo em ponta negra, e orla suja, a praia está horrível

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Natal inicia novo ciclo de desratização na orla; entenda a necessidade de colaboração da população

FOTO: SMS

A Prefeitura do Natal, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS/Natal), realiza um novo ciclo de desratização na orla da capital. Nos dias 20, 21 e 22 de julho as equipes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) vão aplicar o raticida e distribuir armadilhas tipo isca numa ação que se estende de Ponta Negra à praia da Redinha. O procedimento conta com nova iscagem após 15 dias e o ciclo é feito de acordo com o índice de infestação de roedores, geralmente a cada quatro meses ou mais.

O objetivo dessa ação é controlar a população de ratos das praias, de forma a evitar a proliferação de doenças como a leptospirose e a hantavirose. Além disso também é realizado manejo correto do lixo na região e orientações de educação ambiental entre a população e quiosqueiros da região. Alguns imóveis localizados em áreas estratégicas, nos bairros de Ponta Negra, Capim Macio, Santos Reis, Praia do Meio, Mãe Luiza, Areia Preta e Redinha também vão receber a visita de agentes para verificar a área que compreende ao terreno das casas.

“É muito importante fazer um chamamento entre a população, no sentido de promover educação e saúde em torno dessa orla também, para que dessa forma a gente consiga ter êxito nesse procedimento. Não é apenas um processo que a gente resolve somente com a aplicação de remédios específicos para os roedores, mas também é importante que a população colabore para que não promova a procriação e permanência desses animais nos locais públicos”, comenta Vaneska Gadelha, Chefe do CCZ Natal.

Opinião dos leitores

  1. Preste muito bem atenção aí nas pedras da praia do forte imediações da redinha.
    Se acharem um GABIRU DE BARBA POR AÍ, NÃO MATEM PODE SER LULA. Deixem ele vivo pra apanhar no voto ano que vem.
    Ele e outra ratazana que pode está ao seu lado passeando pelas pedras.

  2. Ponta Negra não tinha UM rato, aí colocaram essas pedras horríveis que viraram um ninho de ratos. Agora querem ‘reformar’ a Roberto Freire pra estragar com a avenida também. Esses ‘engenheiros’ não tem coisa melhor pra fazer?

  3. Esses urbanistas inteligentes de Natal construíram, sem querer o maior viveiro de ratos do planeta. Já imaginou o quantidade de sobras alimentos produzidos naquelas barracas de Ponta Negra que alimentam os ratos devidamente instalados naquelas pedras do enrocamento. Não tem que acabe com aquela verdadeira tragédia sanitária que construíram em Natal

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTOS: Cosern retira mais de meia tonelada de fios e equipamentos irregulares de telecomunicações da orla de Ponta Negra

Ordenamento reforça segurança com população, reduz poluição visual, previne desgastes nos postes e identifica possíveis ligações clandestinas de energia elétrica. Fotos: Cosern/Divulgação

A Cosern retirou 642 quilos de fios e equipamentos irregulares de telecomunicações (internet, TV a cabo e telefonia) que representavam risco à segurança de comerciantes e turistas ao longo da orla de Ponta Negra.

A operação de ordenamento aconteceu em duas fases e, com esse resultado, já passou de duas toneladas o volume de material irregular retirados pela Cosern dos postes em 22 cidades em todo estado desde janeiro.

“O objetivo é reforçar a segurança com a população, reduzir a poluição visual, evitar o desgaste das nossas estruturas e identificar possíveis ligações clandestinas de energia elétrica”, explica Júlio Giraldi, Superintendente de Relacionamento com Clientes da Cosern.

A operação de ordenamento vai se repetir em outros municípios nas próximas semanas e a população pode colaborar, enviando relatos de onde haja possíveis irregularidades por meio do telefone 116 ou do WhatsApp 3215-6001.

As possíveis irregularidades identificadas pela Cosern durante a fiscalização são tratadas de duas formas:

1. Não havendo risco imediato de segurança, a Cosern enviará um comunicado às empresas para que elas regularizem a situação no prazo máximo de 30 (trinta) dias;

2. Nos casos em que forem identificados pontos de fixação ou equipamentos instalados à revelia da Cosern ou cabos que possam causar risco à segurança, tanto da população quanto ao fornecimento de energia (como fios descascados ou rompidos, vão baixo, repetidoras, mão francesa, cabos descumprindo as distâncias de segurança, etc.), a instalação irregular será retirada pela Cosern imediatamente.

Opinião dos leitores

  1. Essa mesma cosern esta retirando fibra ótica de empresas no interior do estado de forma ilegal, a ultima investida dela retirou aproximadamente 1km de cabos legalizados que de forma arbitraria cortou e não justificou a atitude.
    Segundo informaram as ordens partiram do engenheiro de goianinha

  2. Reduzir a poluição visual? Acho pior ter 1 poste para cada prestadora de serviço, que é o que vai ser preciso fazer. Ou vão ficar sem Internet.

  3. Parabéns a COSERN, fazendo um belo trabalho.
    Tomara que ela tbm, vá no Alecrim, coisa horrível esse emaranhado de fios espalhado pelas ruas da cidade.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Orla de Natal terá fiscalização intensificada para conter aglomerações

Foto: Roberto Galhardo/Semsur

A partir desta segunda-feira (5), a Prefeitura do Natal irá intensificar as ações de fiscalização na orla marítima da cidade. As ações, coordenadas pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, seguem as determinações do Decreto Nº 12.216/2021 e têm como objetivo coibir aglomerações e consumo de bebidas alcoólicas em espaço público, como medidas de contenção à Covid-19.

O trabalho de fiscalização será concentrado em sua maior parte na orla de Ponta Negra, mas a medida também contemplará as demais praias urbanas da cidade por tempo indeterminado.

De acordo com o chefe de Fiscalização da Semsur, Carlos Falcão, a intensificação é decorrente do resultado das últimas operações realizadas na praia de Ponta Negra. Nas últimas semanas, o município constatou o descumprimento do decreto em vários pontos do calçadão da praia. Entre as infrações, estão desde pontos de aglomeração até venda e consumo de bebidas alcoólicas em áreas proibidas.

“Os recentes dados da Covid mostram uma diminuição nos casos. Isso gera a ilusão de que a pandemia acabou e isso não é verdade. Precisamos levar a sério a situação. Com esse trabalho de fiscalização, esperamos que a população tenha maior consciência de que estamos em um momento decisivo para o combate do coronavírus”, afirmou Carlo Falcão.

Opinião dos leitores

  1. e lá vem mais e MAIS FAZ DE CONTA. se nunca houve interesse desde o inicio da pandemia para se combater a disseminação do covid-19, agora estão com essa lorota toda. basta se vê os onibus lotados e o povo irresponsaveis se contaminando e nenhuma autoridade ou justiça fazem alguma coisa. manda prender esses donos de empresas por NAO colocarem cem por cento da frota para circular nos horarios de picos. Cadeia e Multas Pesadas, retirando de imediato das contas das empresas e seus donos os valores dessas multas. Que DEUS TENHA MISERICORDIA DE NÓS.

  2. Sem dúvidas, a nossa Natal é belíssima! Infelizmente, não posso dizer a mesma coisa da nossa orla urbana. Principalmente, se dessermos a ladeira do sol, e irmos até a bela Ponte Nilton Navarro. Horrível! A entrada de Natal, via BR 101 Sul, é muito bonita. João Macena.

  3. A orla maritima de Natal em relação as demais capitais do Nordeste são verdadeiras favelas. O que é profundamente lamentavel, sou potiguar, mas, não posso desconhecer a verdade.

  4. As orlas de Fortaleza, Maceió e Recife são muito bonitas, Más como moro em Natal, não vamos descriminar tanto nossa orla.

  5. Chamar isso de orla é uma afronta, as demais cidades do Nordeste. Esse final de semana estive em Maceió, lá sim tem uma orla. Aqui eu nem sei como classificar.

    1. Calígula vc é um LIZO, vc conversa muita lorota, vc nunca saiu de Natal vc não conhece nem macaiba quanto mais Maceió, vc deveria pelo menos ter orgulho de morar em uma cidade linda como Natal, vc é um tremendo BABACA.

    1. DESOCUPADO, PARASITA ARRANJE UM CARRINHO DE PIPOCA E PICOLÉ E VÁ VENDER EM PONTA NEGRA AÍ SIM VC CONHECE UMA ORLA.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Fiscalização contra aglomerações na orla de Ponta Negra no fim de semana resulta em notificações e apreensão de aparelhos de som

Foto: Divulgação/Semurb

Uma ação conjunta de agentes das secretarias de Serviços Urbanos (Semsur), a Guarda Municipal (GMN) e a Polícia Militar (PMRN), nesse final de semana, entre os dias 22 e 23, especialmente, na extensão da orla da Praia de Ponta Negra e no famoso deck, ponto recorrente de aglomerações, resultou em quatro notificações a locadores de mesas e cadeiras que não possuíam autorização para trabalhar na praia, quatro apreensões de som e também na orientação geral aos estabelecimentos, já que foram observadas alterações pontuais em quiosques e pontos de locações, como número excedentes de guarda-sóis e distanciamento incorreto entre as mesas, imediatamente resolvidos com a chegada da fiscalização.

Segundo o supervisor de fiscalização da Semurb, Felipe Oliveira, as equipes percorreram toda a extensão do calçadão de Ponta Negra desde o início da Av. Erivan França, a fim de fiscalizar todos os estabelecimentos comerciais, quiosques e pontos de locação situados no percurso. E acrescenta que foi observado que existem mais locadores irregulares atuando na praia, ou seja, sem estarem devidamente cadastrados. Mas que “naquele momento foi impossível identificar todos eles, pois a maré estava alta e consequentemente não houve êxito nesse mapeamento dos trabalhadores informais”. Ainda alerta que “nos próximos dias a fiscalização vai continuar o monitoramento para identificá-los”.

Nos fins de semana e feriados, caso a população presencie alguma cena de aglomeração ou outra situação que viole as regras, basta realizar denúncia, que pode ser anônima, pelo canal 24h do Ciosp, no número 190 e também no disque denúncia da Polícia Civil no 181. Já de segunda a sexta-feira as denúncias podem ser feitas das 8h às 16h, pelo telefone da Ouvidoria da Semurb no (84) 3616-9829 ou e-mail [email protected]

Opinião dos leitores

  1. Ponta Negra acabou, está destruída. Alvaro Dias acabou com a principal praia de Natal!

  2. Infelizmente os Servidores estão arriscando suas vidas e decseus familiares, sem serem considerados linha de frente e pra eles não tem vacinas..más estão na rua lidando com ignorantes e pessoas senfuturos das piores espécies..
    É preciso a SMS Natal Vacinar esses servidores urgente para que a Fiscalização continue em operação.

    1. Isso mesmo, vejo a fiscalização diariamente dentro das feiras, tendo que aguentar desaforo da população que não quer se adequar ao momento que estamos vivendo. Estão na linha de frente, tem que vacinar.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Com alta de casos, Prefeitura de João Pessoa-PB adota ‘toque de recolher’ e fecha a orla às 17 horas a partir desta quinta-feira

Foto: Divulgação

Com todos os índices apontando para um aumento de casos de Covid-19 em João Pessoa, o prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (Progressistas), resolveu começar a apertar o freio das flexibilizações. Ou melhor, deu uma marcha à ré necessária.

Em novo decreto, que vai ser publicado nas próximas horas, a prefeitura deve adotar um novo toque de recolher na capital, de meia noite às 5 horas da manhã.

A PMJP também quer evitar o aumento de pessoas passeando na Orla, que será fechada a partir das 17 horas. O uso do estacionamento também será proibido. A medidas começam a valer nesta quinta-feira (20) e foram anunciadas em entrevista ao JPB1, das TVs Cabo Branco e Paraíba.

Outras medidas

Bares e restaurantes continuam abertos, mas devem ser rigorosos com relação ao número de pessoas dentro. Com limite de 30% da capacidade em locais fechados. Esses estabelecimentos deverão ficar abertos até às 22h, com tolerância de até às 23h de clientes dentro do local. Após esse horário, caso ainda tenha a permanência de clientes, o estabelecimento será interditado.

O decreto do município vai permitir que casas de eventos abram, condicionadas a vistoria da Vigilância Sanitária, que vai determinar a quantidade de pessoas nos ambientes.

Com relação as igrejas, haverá uma limitação de 30% nos cultos e eventos religiosos.

Vale lembrar que o documento ainda será publicado com detalhes das novas medidas. As medidas adotadas pelo estado começam a valer amanhã e já foram publicadas no Diário Oficial, hoje (19).

Jornal da Paraíba

Opinião dos leitores

  1. E aí BG, vai ficar fazendo propaganda de Jampa? Ficar falando que tem inveja de João Pessoa, que lá tá mais evoluído que aqui? Já dizia Newton “toda ação corresponde a uma reação de igual intensidade, mas que atua no sentido oposto”, a reação tá aí. Enquanto não vacinar geral, vai ficar nessa.

  2. Aqui deveria adotar a mesma coisa. Seria o lógico!
    Mas aqui o prefake ainda acha que ivermectina resolve…

  3. Lembro que elogiaram joao pessoa, que la tava tudo bem, por favor alguém se manifeste , agoram deviam elogiar o rn e criticar joao pessoa, nao tenham vergonha

  4. Pra ser igual a fatão falta: não construir hospitais de campanhas com uti, dá descaminho em 5 milhões de reais que seriam pra compra de respiradores, desativar UTIs no pico de casos covid, comprar insumos e serviços superfaturados através de dispensa de licitações, comprar respiradores quebrados, e decretar Lockdown sem auxilio financeiro pra ambulantes e pequenos comerciantes prejudicados pelas medidas. Se conseguir superar fatão, ai vou dizer uma coisa. É um cafajeste em pessoa, como Prêmio merece uma camada de pau.

  5. Esperando os comentários daqueles que tinham João Pessoa como modelo para criticar a Governadora Fátima.

    1. Deixa de falar besteira, aRimal! Fátima é governadora do Estado, não prefeita. A doença da mortadela está o afetando, assim como o gado bolsomínio.

  6. Vixe! Pensei que lá estava dando tudo certo! Mas que pena que os casos estão aumentando no Brasil todo… Será coincidência que essa elevação de casos está aparecendo cerca de 15 dias após a “parada do orgulho gado” de 1º de maio? Eu pensava que o MINTO tinha ungido esse povo e não pegariam covid…

    1. Com a boiada imunda aglomerando todos os domingos, fica difícil.

    2. Ai quer dizer q foram as manifestações?? Çey… Povo burro, se n tem algo bom p falar, melhor ficar calado.

    3. Calma Adolfo! Enquanto o MINTOmaníaco não publicar o decreto que vcs “otorizaram” no dia da parada do “Orgulho gado”, a gente ainda pode falar as verdades sobre o governo inepto dele!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

PARNAMIRIM – (FOTOS): Obra de urbanização da orla de Pirangi avança consideravelmente

FOTO: ASCOM – ANA AMARAL

A Prefeitura e Parnamirim está dando continuidade ao serviço de urbanização da orla de Pirangi. Nesta semana os trabalhos avançaram consideravelmente. A Secretaria de Obras Públicas e Saneamento concluiu a drenagem, com a instalação das tubulações e segue com os trabalhos de movimentação das terras (terraplenagem).

Outro importante destaque, que vai melhorar muito a vida de quem mora por perto, é a remoção dos antigos postes de iluminação do local, muitos já desgastados e corroídos pela maresia. A permanência dos postes como estavam poderia ocasionar em acidentes. As novas estruturas de Led serão implantadas em toda a orla, mudando a realidade do local, como já aconteceu em outros 18 bairros de Parnamirim.

A obra da urbanização de Pirangi está sendo executada com recursos federais e uma contrapartida do município. Quando pronta, a nova orla vai contar com calçadão, acessibilidade, iluminação em Led e ciclovia. A previsão inicial é que o serviço seja concluído em até 6 meses.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Parnamirim: Orla de Cotovelo passa por mudanças no trânsito e agrada moradores

FOTO: ASCOM – Ney Douglas

O calçadão da praia de Cotovelo, foi recentemente urbanizado e um dos benefícios dessa ação foi o maior conforto, além de se tornar mais um espaço de lazer e prática de esportes para a população e turistas. Além desses benefícios, a obra provocou também mudança de hábito, pelo fato de o local apresentar um tráfego e fluxo de pessoas muito mais intenso, principalmente no período de Carnaval.

A nova realidade trouxe à tona a necessidade de mudanças no local. Uma delas foi no trânsito. Fruto de um estudo executado pela Secretaria de Segurança, Defesa Social e Mobilidade Urbana (Sesdem), o acesso à orla de Cotovelo passou por mudanças nos últimos dias.

A Avenida Praia Grande (rua do calçadão), que antes tinha duplo sentido, recebeu sinalização vertical novinha e passou a ter sentido único. Ao acessá-la pela Rua Teresa Salustino (rua do In Mare Bali) o motorista trafega pela orla com a possibilidade de estacionar do lado direito da via, deixando o lado esquerdo para o fluxo de automóveis e motocicletas. O sentido único segue até a Rua Marilene Pinto Bezerra, quando o fluxo volta a ter mão dupla.

A medida foi muito elogiada pelos moradores, que aos poucos estão se acostumando com as mudanças. Os agentes de trânsito da Sesdem estão no local nesta segunda-feira (15) para desenvolver um trabalho educativo sobre a nova realidade. O coordenador Silvio Santos foi um deles. Ele conta que desde cedo os agentes receberam muitos elogios, referindo-se às mudanças. “Faremos aqui um trabalho primeiramente educativo e com o tempo, devemos começar a fiscalizar”, disse.

A atuação dos agentes de trânsito da Sesdem é mais um dos tentáculos da Operação Verão, que contempla Parnamirim desde dezembro do ano passado.

Opinião dos leitores

  1. TAVEIRA é um excelente administrador e esse ano na leitura anual na abertura dos trabalhos legislativo ele disse que vai aprovar o plano de cargo e carreira dos funcionários da prefeitura de Parnamirim, foi ele que aprovou o plano da câmara quando foi presidente da casa e agora vai aprovar o geral da prefeitura. Aí meus caros ele entra de vez pra história da prefeitura.

  2. Claro que foi o prefeito Taveira quem fez e vai colocar o nome dele. Agnelo Alves era pra ter feito sim, até pq ele foi o maior cobrador de IPTU da história de Parnamirim e dinheiro não era problema. Ai eu pergunto pq não fez, não teve tempo ? (16 anos no poder junto com Maurício Marques). Parabéns Taveira!!

  3. As coisas são bem lentas no Brasil, em termos de política.
    Essa modernização da orla em cotovelo é um projeto que vem desde Agnelo Alves prefeito de Parnamirim. Foram necessários 20 anos para se tornar realidade.
    A obra ficou muito boa, o prefeito colocou o nome dele na história da praia.
    Fez o que outros prometeram e não realizaram.
    Verdade que faltam as escadas de acesso a praia, mas a determinação e compromisso do Prefeito de Parmamirim – Rosaldo Taveira.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Operação integrada da Guarda Municipal e Semsur notifica comércios irregulares na orla de Natal

Fotos: Divulgação

O Grupamento de Ação Ambiental da Guarda Municipal do Natal (Gaam/GMN) está apoiando ações de fiscalização que estão acontecendo na área das praias de Areia Preta, Miami e Praia do Meio. A operação une a GMN e a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) na averiguação de denúncias de comércios irregulares instalados naquela região.

Na primeira operação realizada no início do final de semana, os guardas municipais e fiscais conseguiram identificar três pontos de ocupação e comercialização de produtos sem a devida autorização dos órgãos competentes. Nos locais foram possíveis identificar diversas irregularidades, a exemplo de instalação improvisada de fogão, botijão de gás, preparação de alimento em situação inadequada, armação de tendas, além de colocação de cadeiras, ponto de lavagem de louça precário, entre outras constatações.

De acordo com informações repassadas pelo coordenador do Gaam/GMN, Isaac Cruz, os três pontos irregulares detectados pelas equipes tiveram os responsáveis notificados, sendo os mesmos informados da proibição e das punições, como multa e apreensão dos equipamentos, em caso de desobediência às normas legais. “Foram recebidas denúncias de ocupação irregular de área pública e comércios que não estavam autorizados a funcionar naquele local. Os responsáveis foram notificados e devem seguir o que registra a lei”, reforçou.

As ações de fiscalização do Gaam/GMN apoiando as equipes da Semsur devem continuar nas praias da capital durante todo o período do verão. O cidadão pode denunciar ocupação ou invasão de área pública ligando para o telefone 190, do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) que as viaturas da GMN serão acionadas para averiguar a denúncia.

Opinião dos leitores

  1. Em Búzios, Nísia Floresta, os barraqueiros estão tomando conta da praia. Todos sem qualquer registro e higiene.

  2. Deixem o povo trabalhar, olhem a crise que estamos vivendo, são mais de 14 milhões de desempregado e vocês ficam tirando o direito do cidadão ganhar o pão de cada dia. Vejam a praia de Iracema no Ceará, a noite é uma festa.

  3. Essa fiscalização é uma piada. Vão ali da praia do meio a praia do forte, ali está cheio de ocupações irregulares. Ação municipal só para dar mídia.

  4. Alguém da Sensur pode explicar quem são os donos do terreno na Ayrton Senna que é uma área de proteção e fica no flamboyants, todo dia parece uma construção nova era só comércio e agora são casas e sem falar na aérea dos apartamentos onde estão construído casas onde eram garagens.

  5. Inclui mais um jabuti no projeto esdrúxulo, cria a patente de General de Brigada das Guardas Municipais kkkkkk

  6. A orla de Natal é uma comédia para não dizer bagunça… Nossa capital tem uma orla com o visual mais bonito do Nordeste, mas é a suja e mais bagunçada!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Réveillon no Rio: prefeitura decide fechar toda a orla para evitar aglomerações

Vista aérea das praias de Copacabana e Leme, tradicional palco da festa de réveillon mais famosa do mundo, que foi cancelada por causa da pandemia do coronavírus — Foto: Leonardo Ferreira/Arquivo pessoal

A Prefeitura do Rio decidiu estender para toda a orla da cidade os bloqueios na noite do réveillon, de quinta (31) para sexta-feira (1º). As medidas já previstas para Copacabana agora valerão para as praias da Zona Sul e até o Recreio.

Na semana passada, o prefeito em exercício do Rio, vereador Jorge Felippe (DEM), determinou o fechamento dos acessos a Copacabana, tradicional palco da festa da virada, que foi cancelada, e proibiu a queima de fogos e equipamentos de som na orla.

Veja o que será proibido na noite da virada:

Acesso à praia para quem não mora no bairro

Estacionamento na orla e ruas do entorno

Festas e equipamento de som

Queima de fogos

Barraqueiros em pontos fixos

Circulação de ônibus, micro-ônibus e vans de fretamento

As medidas foram tomadas após o aumento do número de casos e mortes por Covid-19 nas últimas semanas no Rio de Janeiro. Já foram registradas quase 25 mil mortes pela doença no estado, mais da metade na capital.

O Blog apurou que, a fim de evitar aglomerações na virada, ao longo das praias serão montadas barricadas em pontos-chave, como o Cebolão da Barra da Tijuca. A ideia é que apenas moradores possam ir às areias do respectivo bairro.

Mais detalhes sobre as restrições serão dados em entrevista coletiva prevista para o fim da tarde desta segunda.

Também dentro desse pacote de restrições, o metrô anunciou nesta segunda-feira que no dia 31 as linhas vão parar de circular às 20h. É a primeira vez, desde 1998 — quando o metrô chegou a Copacabana —, que não haverá operação na virada.

Na última quarta-feira (23), Felippe já havia adiantado algumas das medidas restritivas, que incluem, além do bloqueio de Copacabana, a proibição de estacionamento de veículo na orla e ruas do entorno, o bloqueio do transporte público para acesso a Copacabana e a proibição de festas privadas tanto no calçadão quanto na areia.

Um decreto com todas as medidas restritivas seria publicado nesta segunda-feira (28). Entre elas, destacam-se:

A queima de fogos ficará proibida em toda a orla da cidade desde as 0h do dia 30 de dezembro até as 7h do dia 1º de janeiro. Nem mesmo a rede hoteleira poderá acionar fogos de artifício;

O uso de equipamentos de som será proibido em toda a extensão da orla a partir da 0h do dia 31 até as 6h do dia 1º;

O trabalho dos ambulantes também será restringido. A permanência de barraqueiro em ponto fixo, tanto na areia da praia quanto no calçadão, ficará proibida das 0h do dia 31 às 6h do dia 1º;

Ônibus, micro-ônibus e vans de fretamento não poderão entrar na cidade do Rio de Janeiro a partir do primeiro minuto do dia 31 até as 6h do dia 1º.

As festas públicas de réveillon em Copacabana já tinham sido canceladas pelo prefeito Marcelo Crivella. As festas em quiosques também estão canceladas.

Os quiosques, entretanto, estão autorizados a funcionar como vêm operando desde a reabertura, em julho, “com quantidade reduzida de mesas, distanciamento de 1,5 m entre elas, e seguindo todos os protocolos de segurança e higiene”, segundo a concessionária Orla Rio.

Prefeito até 31 de dezembro

Jorge Felippe é presidente da Câmara dos Vereadores e assumiu a prefeitura após a prisão e afastamento de Marcelo Crivella (Republicanos). Fernando Mac Dowell, que era o vice de Crivella, morreu em 2018.

G1

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Militar apreende drogas na orla da praia de Ponta Negra

FOTO: PM/ASSECOM

Nessa segunda-feira (21), a Polícia Militar, através da Companhia Independente de Policiamento Turístico (CIPTUR), apreendeu certa quantidade de drogas na orla da praia de Ponta Negra, zona Sul de Natal.

Por volta das 14h30, a equipe de quadriciclos realizava patrulhamento na orla, quando abordou dois indivíduos. Com a dupla foi encontrada uma quantidade Maconha (de peso não informado).

E as 16h, nas proximidades do morro do careca, a equipe de bike abordou um veículo do tipo Ford Ka, de cor preta. Com os ocupantes do carro foi encontrado duas porções de Maconha prensada e a quantia de R$ 262,50 em dinheiro fracionado.

Em ambos os casos, os envolvidos e o material apreendido foram conduzidos à Central de Flagrantes da Polícia Civil para realização dos procedimentos cabíveis.

Opinião dos leitores

  1. tava bom de fazer uma operação na vila de ponta negra pois os traficantes estão tomando conta do bairro!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

VÍDEO – SUCUPIRA PERDE: Agente da STTU anda de carona em moto sem capacete na orla de Natal

Registro na capital potiguar flagra uma agente da STTU em garupa de motocicleta, sem o uso do capacete. O vídeo de autoria desconhecida vem circulando nas redes sociais.

Opinião dos leitores

  1. Isso é o de menos, pois a lei foi feita só para quem pode ser multado, eles são imunes a lei. O pior desses agentes da STTU e que muitos só sabem assinar o nome.

  2. maioria desses agentes de trânsito do RN ( Natal, Macaíba, Parnamirim, entre outros municípios não sabem nem usar o apito , imagine as leis de trânsito. Esse é o exemplo. VERGONHA como muitas outras que vemos diariamente.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *