Esporte

VÍDEO: Narrador cruzeirense se desespera com gol do CRB em jogo ao vivo, que colocou time mineiro na lanterna da Série B: “Quem aguenta isso?”

O Cruzeiro amargou a sua segunda derrota na Série B. Ao ser batido pelo CRB-AL em pleno Mineirão por 4 a 3, nesse domingo(06), o Cruzeiro é o lanterna da segundona, com 0 pontos na competição.

Durante a narração do duelo da Série B, em uma rádio que cobre o clube, o narrador perdeu a paciência quando o Cruzeiro levou o quarto gol da equipe alagoana e disparo: “Pelo amor de Deus, quem que aguenta isso?…. Gol do CRB”. O gol foi um balde de água fria no trio que transmitia o jogo. O narrador ficou sem ação e começou a caminhar pelo estúdio, totalmente sem reação a não ser a indignação.

Com Bola VIp e TNT Sports

Crédito: CruzeiroSports

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Narrador gaúcho chama atacante Lucas Braga de ‘crioulinho’; Santos repudia fala

Foto: Ivan Storti – 3.fev.2021/Santos FC

O Santos repudiou por meio de nota publicada em seu site o termo ‘crioulinho’, usado pelo narrador Haroldo de Souza, da Rádio Grenal, do Rio Grande do Sul, para se referir ao atacante Lucas Braga durante partida do clube contra o Grêmio, na tarde de quarta-feira (3) – o confronto terminou empatado em 3 a 3.

O termo foi usado pelo narrador ainda no começo da partida, aos 17 minutos do primeiro tempo, em diálogo com o repórter Bruno Flores, que estava no campo.

“Aquele crioulinho que está lá na ponta esquerda do time do Santos, quem é ele?”. Flores respondeu que a posição era ocupada pelo atacante Lucas Braga, ao que Souza completou: “Ah, o Lucas Braga que está caído lá. É o moreno, né? Moreno, cidadão de cor, numa boa”.

A conversa entre os dois pode ser conferido a partir de 1h03m20s na transmissão disponibilizada pela rádio em seu canal no YouTube.

Como o nome sugere, a Rádio Grenal é uma estação voltada 24 horas por dia ao universo do futebol, com foco em assuntos relacionados aos dois clubes gaúchos: Grêmio e Internacional (Grenal). A emissora pertence à Rede Pampa de Comunicação e não tem relação direta com os dois times.

Antes de ser locutor esportivo, Haroldo Souza foi vereador em Porto Alegre. Ele ingressou na política em 1998, onde permaneceu até 2012. Nesse período, chegou a presidir a Câmara de Porto Alegre em algumas ocasiões.

“O Santos FC não vem por meio desta apenas lamentar ou repudiar os termos racistas utilizados pelo narrador Haroldo de Souza, da Rádio Grenal”, afirmou o clube paulista, na nota.

O time afirmou ainda que usará seu Departamento Jurídico para tomar medidas cabíveis e que esperava uma reação efetiva da empresa.

“É no silêncio, na omissão, na relativização frente ao preconceito que o racismo cresce silenciosamente e se estabelece de forma estrutural em nossa sociedade.”

Além do clube da Vila Belmiro, a empresa MMC Sports, que gerencia a carreira de Braga, também se manifestou nas redes sociais contra o fato e repudiou a atitude de Souza.

“A MMC repudia veementemente a maneira com a qual seu atleta, Lucas Braga, foi referido em transmissão oficial da Rádio Grenal no jogo entre Santos e Grêmio nesta quarta-feira”, diz o texto.

“Nos sentimos enojados de ter de responder a uma situação como essa, inexplicável em todos os sentidos. Acreditamos ser um extremo absurdo a forma com a qual o locutor Haroldo de Souza se referiu ao atleta, proferindo pronomes racistas e o fazendo com naturalidade”, completou a empresa..

Em nota publicada em suas redes sociais após o episódio, a Rádio Grenal disse não compactuar “com qualquer tipo de atitude discriminatória a quem quer que seja, pautando sua atuação através do respeito a todos, sem exceção”.

“Salientamos nosso apreço à sociedade em geral, sem qualquer tipo de discriminação”, diz o texto.

Outros casos de racismo contra atletas do Santos

Em 2014, quando era goleiro do Santos, Aranha foi chamado de “preto fedido” e “macaco” por torcedores do Grêmio em jogo contra no Rio Grande do Sul. O episódio foi captgado por câmeras de TV e o clube gaúcho acabou punido com a exclusão da Copa do Brasil.

No mesmo ano, ao voltar a jogar no estádio do clube gaúcho, Aranha foi vaiado a partida interira por parte expressiva da torcida do Grêmio.

No ano passado, o ponta Marinho foi alvo de fala racista do comentarista Fabio Benedetti, conhecido como Chef Benedetti, na transmissão da partida contra a Ponte Preta pela Rádio “Energia 97” durante partida do Campeonato Paulista.

“Eu vou falar assim: ‘Você é burro, você está na senzala, você vai sair do grupo uma semana para pensar sobre o que você fez'”, disse Benedetti sobre o que falaria ao jogador, pouco depois dele ser expulso.

Marinho se manifestou em Story publicado em sua conta no Instagram sobre o caso de Lucas Braga.

“Racista de m****!”, escreveu o jogador santista. “Lamentável ter que ouvir isso desse mal informado que vive na sociedade para agredir verbalmente alguém! Seu preconceituoso.”

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. ô mimimi da bixiga, nam!

    Tô aqui esperando para ver o rapaz chorando na TV dizendo que está deprimido e pedindo uma idenização.

  2. Nessa geração Nutella que estamos, onde reclamam até do leite moça (será pela cor?), é um verdadeiro samba do criolo doido nesse país.

  3. Dias chatos e cheio de hipocrisia e inversões de valores. Díficil viver livremente sem estar sem taxado o tempo todo.
    Onde "crioulinho" é ofensivo, discriminatório?
    O cara tem a pele mais escura e isso não o diminue em nada!
    Tenho amigos de pele escura, de cor bem mais "queimada" que parece um brigadeiro, assim está certo ou também não pode?
    Então chamar alguém de branco, branquinho, mestiço, indiozinho é preconceituoso e errado? Que m…. de mundo é esse?
    Isso vai levar a nada com coisa nenhuma.
    O respeito as pessoas é independente da cor ou religião.
    A pessoa ser digna independe da cor ou religião.
    A pessoa ser arrogante, prepotente, faltar com a educação, sem educação , sem cultura, se achar acima dos outros, independe de cor ou religião. A vida social parece estar de cabeça para baixo

  4. Então não pode chamar de neguinho, escurinho.
    Culpa dos lacradores de plantão. Ouve um tempo que era mais fácil viver no Brasil.
    Quem viveu a década de 80, sabe o que estou falando.

  5. Estamos em uma época que a palavra é racista não importa o contexto. Eu cresci com meu pais me ensinando que uma pessoa pode ser racista, que atitudes podem ser racistas… Mas palavras… Vamos banir logo do dicionário…

  6. Rapaz , coitado dos jogadores de 70…o Gérson "canhotinha de ouro" disse muitas vezes em entrevistas " agente chegava no Pelé e dizia , Ow CRIOLO , vou mandar a bola no seu peito e você faz o resto…." Hoje ele seria execrado?
    Agora tudo eh racismo , preconceito , politicamente correto , etc…..até o Tom e Jerry estão sentindo na pele…..

  7. O Povo brasileiro foi endemoniado pela esquerda. Qual problema de chamar o cara de crioulinho? Que coisa ridícula esse povo lacrador! Achp até um modo carinhoso. Minha mãe era morena clara, meu padastro a chamava carinhosamente de nêga. Vamos polemizar temas importantes, o narradpr pelo que ouvi, em nenhum momento quis menosprezar o jogador, PELO AMOR DE DEUS!

  8. É muito mi mi mi. Daqui a pouco vão dá um jeito de excluir certas cores. Aode é que tem racismo aí?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

FOTO: Band escolhe narrador experiente para "substituir" Luciano do Valle

0002048181478_imgCom a morte de Luciano do Valle, o grupo Bandeirantes se reuniu durante toda essa semana para definir um substituto à altura e quis o destino que mais um campineiro esteja empunhando o poderoso microfone da emissora em transmissões esportivas na emissora. O experiente Oliveira Andrade fará sua estreia no domingo, às 16:00, no clássico entre Corinthians x Flamengo, no Estádio do Pacaembu, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

Aos 64 anos, Oliveira Andrade estava no BandSports e na Rádio Joven Pan e agora foi efetivado como narrador na TV Band, canal aberto, para as transmissões dos jogos e também da Copa do Mundo. Experiente, o jornalista iniciou a carreira, na Rádio Educadora de Campinas (hoje Bandeirantes) e sempre esteve em grandes emissoras como a Rede Globo e Record.

Com informações da Agência Futebol Interior

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *